To 02 Administracao Cientifica De Taylor

35.590 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios, Tecnologia
1 comentário
16 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Sou aluno da FACISABH, curso NEGOCIOS IMOBILIARIOS. Nosso Prof; André conseguiu tornar a materia FUNDAMENTOS DA ADIMINISTRAÇÃO , que antes eu achava muito chata, em um divertimento e fonte de aprendizado para quase tudo em nossas vidas. Muito válida a iniciativa do Prof: Andre em nos incentivar realizar pesquisas cada vez mais elucidativas.
    Gilberto Geraldo
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
35.590
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
37
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
930
Comentários
1
Gostaram
16
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

To 02 Administracao Cientifica De Taylor

  1. 1. ADMINISTRAÇÃO CIENTÍFICA de TAYLOR PROFESSOR EDGAR KLEIN PIRES
  2. 2. FREDERICK TAYLOR(1) (1856-1915) <ul><li>ORIGEM: nasceu na Pensilvânia, EUA. Família Quaker, educação básica rígida e disciplinada com conhecimentos de francês e alemão </li></ul><ul><li>FORMAÇÃO ESCOLAR: Com 18 anos aprovado em Direito (Harvard), mas começou a trabalhar como operário em uma metalúrgica da Filadélfia. </li></ul><ul><li>CARREIRA (1878 a 1884): Operário a engenheiro chefe </li></ul><ul><li>Pode ser visto como: </li></ul><ul><ul><li>experimentador e pesquisador; </li></ul></ul><ul><ul><li>autor e divulgador de experimentos; </li></ul></ul><ul><ul><li>formador de uma equipe e linha de pensamento </li></ul></ul>
  3. 3. FREDERICK TAYLOR <ul><li>FERRUGEM NO SANGUE </li></ul><ul><li>HOMEM DE VOCAÇÃO INDUSTRIAL </li></ul><ul><li>CRIADOR DA LINHA DE MONTAGEM </li></ul>
  4. 4. FREDERICK TAYLOR(2) (1856-1915) <ul><li>Crença: Acreditava que cada operário produzia um terço do que poderia produzir chamando o processo de “vadiagem sistemática” </li></ul><ul><li>Razão atribuída por Taylor: </li></ul><ul><ul><li>Os trabalhadores acreditavam que trabalhando mais depressa, outros trabalhadores perderiam o emprego </li></ul></ul><ul><ul><li>Os sistemas administrativos falhos da época forçavam os operários a trabalhar mais lentamente para proteger seus próprios interesses </li></ul></ul><ul><ul><li>Métodos de trabalhos empíricos vinham passando de uma geração para outra de trabalhadores (regra do polegar) </li></ul></ul><ul><li>Sistema de trabalho: </li></ul><ul><ul><li>Análise do trabalho; </li></ul></ul><ul><ul><li>padronização das ferramentas; </li></ul></ul><ul><ul><li>seleção e treinamento dos trabalhadores; </li></ul></ul><ul><ul><li>supervisão e planejamento; </li></ul></ul><ul><ul><li>pagamento por produção </li></ul></ul><ul><li>Considerado: Pai da administração científica </li></ul>
  5. 5. ESTUDOS DE TAYLOR Administração de Oficinas <ul><li>Livro: Administração de Oficinas (em 1903) </li></ul><ul><li>Objetivo: Racionalização do trabalho do operário, por meio do estudo dos tempos e movimentos. </li></ul><ul><li>Duas fases: </li></ul><ul><ul><li>Analítica (descarte de movimentos inúteis e observação de habilidosos); </li></ul></ul><ul><ul><li>Construtiva (Arquivo de movimentos elementares e tempo) </li></ul></ul><ul><li>Essência: </li></ul><ul><ul><li>Boa administração = pagar altos salários e baixos custos de produção </li></ul></ul><ul><ul><li>Administração deve aplicar métodos científicos de pesquisa e experimento, para formular princípios e padrões de controle </li></ul></ul><ul><ul><li>Empregados precisam ser cientificamente colocados em postos com materiais e condições cientificamente selecionadas </li></ul></ul><ul><ul><li>Empregados cientificamente treinados para desenvolver aptidões </li></ul></ul><ul><ul><li>Alta administração devia desenvolver atmosfera de cooperação </li></ul></ul>
  6. 6. TAYLOR ACHOU QUE ACABARIA COM A VADIAGEM SISTEMÁTICA
  7. 7. ESTUDOS DE TAYLOR Administração Científica <ul><li>Livro: Princípios de Administração Científica (em 1911) </li></ul><ul><li>Objetivo: Apresenta estudos sobre Administração Geral </li></ul><ul><li>Contexto: Vadiagem sistemática dos operários, desconhecimento das rotinas de trabalho por parte dos gerentes e do tempo necessário para sua realização e falta de uniformidade das técnicas e métodos de trabalho dos empregados. </li></ul><ul><li>Objetivo básico: Incrementar a produtividade do trabalhador por meio de uma análise científica sistemática do trabalho do empregado, atingindo “uma maneira melhor” de realizar tal trabalho, assegurando a prosperidade para o empregador, conjugada com a máxima prosperidade para os trabalhadores. </li></ul><ul><li>Princípio da exceção: </li></ul><ul><ul><li>Alta Administração=>concentração nas tarefas estratégicas </li></ul></ul><ul><ul><li>Pessoal operacional => concentração nas tarefas padronizadas e de rotina </li></ul></ul>
  8. 8. Características da Administração Científica <ul><li>Ciência em lugar do empirismo </li></ul><ul><li>Harmonia em vez de discórdia </li></ul><ul><li>Cooperação, não-individualismo </li></ul><ul><li>Máxima produção e não-restrição de produção </li></ul><ul><li>Desenvolvimento de cada indivíduo para sua máxima eficiência e prosperidade </li></ul>
  9. 9. TAYLOR FOI O PRIMEIRO A DESENVOLVER A RACIONALIZAÇÃO DE TAREFAS E MOVIMENTOS
  10. 10. Princípios da Administração Científica <ul><li>Planejamento Preparo Controle Execução </li></ul>
  11. 11. SEGUIDORES DE TAYLOR <ul><li>Frank e Lilian Gilbreth (1916-1917): </li></ul><ul><ul><li>Estudos dos tempos e movimentos dos operários e o estudo da fadiga humana (e=p/r onde e=eficiência; p=produtos resultantes e r=recursos utilizados) </li></ul></ul><ul><ul><li>Propôs princípios relativos à economia de movimentos: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Relativos ao uso do corpo humano </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Relativos ao arranjo do local de trabalho </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Relativos ao desempenho dos equipamentos e ferramentas </li></ul></ul></ul><ul><li>Henry Gantt (1880-1901): Sistema de pagamento por incentivo “tarefa-bônus” </li></ul>
  12. 12. Linha de montagem da FORD EM 1913
  13. 13. Antes de Taylor a produção era de forma desordenada
  14. 14. “ POWER TRAIN “ numa fábrica da HONDA
  15. 15. A “LINHA DE DESMONTAGEM”, ORIGINADA DOS ESTUDOS DE TAYLOR
  16. 16. Linha de montagem da EMBRAER:racionalização de tarefas e movimentos
  17. 17. Seguidores de Taylor (cont.)
  18. 18. Seguidores de Taylor (cont.) <ul><li>Carl Barth (discípulo mais ortodoxo de Taylor)(1860-1939): Complexos problemas matemáticos dos experimentos de corte de metais </li></ul><ul><li>Harrington Emerson (1853-1931): </li></ul><ul><ul><li>12 princípios da eficiência: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Ideais claramente definidos (objetivos); </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Senso comum (bom senso) </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Orientação competente; Disciplina; Tratamento justo; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Registros confiáveis e imediatos; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Prontidão, rapidez (nas rotinas); </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Padrões e programações; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Condições padronizadas; operações padronizadas; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Instruções escritas nas práticas-padrão </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Recompensas pela eficiência </li></ul></ul></ul><ul><ul><li>primeiros trabalhos de seleção e treinamento antecipando a APO </li></ul></ul>
  19. 19. Seguidores de Taylor (cont.) <ul><li>Morris Cooke (1872-1960): Aplicação da Administração Científica no governo e na educação. Em 1911 aplicação da teoria de taylor na prefeitura da Filadélfia. </li></ul><ul><li>Henry Ford (1863-1947): Grande empresário com visão prática. Seus princípios: </li></ul><ul><ul><li>Produtividade (máxima produção num período); </li></ul></ul><ul><ul><li>Intensificação (giro capital com mínima imobilização do mesmo); </li></ul></ul><ul><ul><li>Economicidade (mínimo matéria-prima); </li></ul></ul><ul><li>A política de Henry Ford se alicerçou na produção em massa, em série e em cadeia contínua; no pagamento de altos salários e na fixação de preços mínimos para os bens produzidos. </li></ul><ul><li>Cria a linha de montagem (1913): 1 carro a cada 84 minutos </li></ul>
  20. 20. Morris Cooke : um estudo para racionalização de tarefas no porto da Filadélfia - 1911
  21. 21. CRÍTICAS AO SISTEMA DE TAYLOR <ul><li>Dois grupos: </li></ul><ul><ul><li>Mecanização : que desestimula a iniciativa pessoal do operário, tornando-o “parte da máquina”, não considerando os seus aspectos psicossociais </li></ul></ul><ul><ul><li>Esgotamento físico : freqüente da ânsia em realizar mais do que previsto, para aumentar pagamento </li></ul></ul><ul><li>Conseqüências: </li></ul><ul><ul><li>Especialização demasiada da produção do operário, tornando-o apêndice da máquina; </li></ul></ul><ul><ul><li>Destruir a iniciativa própria e relacionamento interpessoal </li></ul></ul><ul><ul><li>Atomizar o trabalho em demasia, minimizando as aptidões dos operários </li></ul></ul>
  22. 22. O PREÇO DA RACIONALIZAÇÃO : REPETIÇÃO MONÓTONA DE TAREFAS
  23. 25. CONCLUSÃO <ul><li>Apesar das críticas feitas a administração científica de FREDERICK TAYLOR , seus estudos foram fundamentais para o desenvolvimento da ciência da ADMINISTRAÇÃO até os dias de hoje </li></ul>
  24. 26. F I M

×