Tcc documento

608 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
608
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tcc documento

  1. 1. Faculdade de Tecnologia Pastor Dohms Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet TRAFEGUE BEM – UM NOVO WEB MAPA PARA PORTO ALEGRE Ederson Leal Carneiro Brilhante Porto Alegre Julho, 2012
  2. 2. Ederson Leal Carneiro Brilhante TRAFEGUE BEM – UM NOVO WEB MAPA PARA PORTO ALEGRE Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Faculdade de Tecnologia Pastor Dohms como requisito parcial para a obtenção do Título de Tecnólogo em Sistemas para Internet. Orientador: Prof. Esp. Vitor Hugo Aramburo Pires Porto Alegre Julho, 2012.
  3. 3. Agradecimentos A Deus, por iluminar meu caminho até aqui. À minha mãe que, mesmo longe, me incentivou e me apoiou nos momentos difíceis. À minha avó, pelo incentivo e apoio constante. Ao meu pai, que não se encontra mais conosco, mas sei que sempre estará ao meu lado olhando por mim. À minha namorada, Irene de Morais, pelo apoio incondicional e pela compreensão. Aos pais da minha namorada, pelo apoio e incentivo durante os momentos difíceis. Ao curso Técnico de Informática do Instituto de Educação Ivoti, que me deu a primeira base para eu chegar até aqui. Aos meus amigos pelo apoio constante, em especial ao Sandro Martins da Costa, pela primeira instrução sobre criação de sites e por me incentivar, apoiar e acreditar no meu potencial. Aos colegas de curso, por incentivar a criação do projeto. Por fim agradeço aos professores da faculdade, em especial ao meu orientador Vitor Hugo Aramburo Pires pelos ensinamentos e pelas orientações passadas, que muito me ajudaram na elaboração desta monografia.
  4. 4. SUMÁRIO SUMÁRIO................................................................................................................................................ iv ÍNDICE FIGURAS .................................................................................................................................... v 1 INTRODUÇÃO ................................................................................................................................. 4 2 OBJETIVOS ..................................................................................................................................... 5 2.1 Objetivo Geral.......................................................................................................... 5 2.2 Objetivos Específicos .............................................................................................. 5 3 METODOLOGIA .............................................................................................................................. 6 4 REFERENCIAL TEÓRICO .............................................................................................................. 8 4.1 4.2 Google Maps ........................................................................................................... 8 4.3 Google Maps Javascript API .................................................................................... 9 4.4 5 Mapas para Web ..................................................................................................... 8 Web Maps de Porto Alegre com informações de transporte público ...................... 10 IMPLEMENTAÇÃO ........................................................................................................................ 16 5.1 Nova Proposta ....................................................................................................... 16 5.2 O que o Trafegue Bem permite fazer? ................................................................... 16 5.2.1 Busca por endereço/local .................................................................................. 16 5.2.2 Busca por nome das linhas................................................................................ 17 5.2.3 Busca por Pontos .............................................................................................. 18 5.3 6 Quais dados o Trafegue Bem permite pesquisar? ................................................. 19 TESTES .......................................................................................................................................... 23 6.1 Análise da busca por endereço/local ..................................................................... 23 6.2 Análise da busca por nome da linha ...................................................................... 23 6.3 Análise da busca por horários ............................................................................... 24 6.4 Análise da busca por pontos de táxi ...................................................................... 25 6.5 Análise da busca de linhas por dois pontos no mapa ............................................ 25 6.6 Análise da usabilidade ........................................................................................... 26 7 CONSIDERAÇÕES FINAIS ........................................................................................................... 27 8 REFERÊNCIAS .............................................................................................................................. 28 9 ANEXOS ........................................................................................................................................ 30 iv
  5. 5. ÍNDICE FIGURAS Figura 1. Página inicial do PoaBus ...................................................................................... 11 Figura 2. Página inicial do Cruzalinhas ................................................................................ 11 Figura 3. Página inicial do PoaBus fora do ar ...................................................................... 12 Figura 4. Página inicial do PoaTransporte ........................................................................... 12 Figura 5. Página inicial do antigo site de itinerários da EPTC .............................................. 13 Figura 6. Página que descreve o procedimento para acrescentar os dados de transporte público. ................................................................................................................................ 13 Figura 7. Camada de transporte público do Google Maps (Google Transit) ......................... 14 Figura 8. Web Mapa Trafegue Bem ..................................................................................... 16 Figura 9. Exemplo de busca por endereço/local .................................................................. 17 Figura 10. Exemplo de busca por nome da linha ................................................................. 18 Figura 11. Exemplo de busca por pontos no mapa .............................................................. 19 Figura 12. Menu para escolher tipos de dados .................................................................... 20 Figura 13. Exemplo de busca por táxi .................................................................................. 20 Figura 14. Exemplo de busca por paradas........................................................................... 21 Figura 15. Exemplo de trajeto de uma linha de ônibus......................................................... 21 Figura 16. Exemplo de trajeto de uma linha de ônibus com suas paradas ........................... 22 Figura 17. Exemplo de trajeto de uma linha de ônibus suas paradas e horários .................. 22 Figura 18. Resultado da avaliação da primeira tarefa .......................................................... 23 Figura 19. Resultado da avaliação da segunda tarefa ......................................................... 24 Figura 20. Resultado da avaliação da terceira tarefa ........................................................... 24 Figura 21. Resultado da avaliação da quarta tarefa ............................................................. 25 Figura 22. Resultado da avaliação da quinta tarefa ............................................................. 26 Figura 23. Resultado da avaliação da usabilidade do sistema ............................................. 26 v
  6. 6. 1 INTRODUÇÃO Com o crescimento das cidades e das suas populações, o problema cotidiano relacionado à dificuldade de acesso aos diversos pontos de interesse, como locais de trabalho, escolas e áreas de lazer como praias, parques e praças esportivas, começou a envolver um número cada vez maior de pessoas, que passaram a ficar dependentes de meios de locomoção, especialmente nas cidades de médio e grande porte. Acrescentando a isso a desigualdade social provocada pela má distribuição de renda no Brasil, que impossibilita a aquisição de veículos próprios à uma boa parte das pessoas, restando a esta maioria a utilização do transporte público. No entanto, a falta ou a forma como são disponibilizadas as informações para consulta propicia uma imensa dificuldade a elas, pois se perde muito tempo buscando informações para encontrar a melhor forma de deslocamento. Este problema me motivou a pesquisar e analisar sistemas que disponibilizam informações de tráfego e transporte público de Porto Alegre. Na pesquisa foram encontrados alguns sistemas, dentre eles o PoaBus1, PoaTransporte 2e Google Transit3. No entanto, ou não possuem uma base de dados completa ou usabilidade e navegabilidade, ou não são totalmente eficientes. Além disso, com a aproximação da Copa do Mundo da FIFA (Fédération Internationale de Football Association) no Brasil as pessoas necessitarão de um sistema que auxilie com informações de transporte urbano e turismo. Assim, como seria possível facilitar o acesso às informações úteis do transporte público em Porto Alegre, a partir de um mapa Web4, implementado pela Google Maps Javascript API V3, que consiga mapear toda a cidade, sem restringir-se às informações de linhas de ônibus? 1 http://www.poabus.com.br 2 http://www.poatransporte.com.br 3 http://www.google.com/intl/pt-BR/landing/transit 4 Em português significa "Rede de alcance mundial"; também conhecida como WWW. 4
  7. 7. 2 OBJETIVOS 2.1 Objetivo Geral Facilitar o acesso às informações úteis de transporte público de Porto Alegre, através de um novo mapa Web interativo, implementado pela Google Maps Javascript API. 2.2 Objetivos Específicos Permitir Métodos de Pesquisa: 1. Por endereço/local 2. Por nome da linha 3. Por pontos no mapa Permitir pesquisa de: 1. Linhas de Ônibus 2. Linhas de Lotação 3. Horários 4. Paradas 5. Pontos de Táxi 5
  8. 8. 3 METODOLOGIA A presente pesquisa se configura como estudo de caso, exploratória e qualitativa de acordo com os seguintes conceitos:  Estudo de Caso: estuda um ou poucos objetos a fim de obter um vasto e detalhado conhecimento (SILVA, E. L. D. et al, 2001), no qual consiste em selecionar um objeto, que pode ser um fato ou fenômeno e estudá-lo nos seus vários aspectos (REIS, 2010);  Exploratória: proporciona maior familiaridade com o problema visando tornálo claro ou a formar hipóteses (SILVA, E. L. D. et al 2001). É o primeiro passo quando o tema escolhido é pouco explorado e o pesquisador precisa incorporar novas características e abordagens (REIS, 2010);  Qualitativa: quando os dados da pesquisa são interpretados, o pesquisador é o instrumento-chave e o processo, e seu significado são os focos principais da abordagem (SILVA, E. L. D. et al, 2001), cujo objetivo é interpretar e dar significado aos elementos analisados na pesquisa (REIS, 2010). Assim, o trabalho foi elaborado consinderando: 1. Uma pesquisa por Web Maps existentes na cidade de Porto Alegre, que disponibilize informações de transporte público. Seguido da análise dos sistemas encontrados, identificando os pontos fortes e fracos de cada um; 2. A implementação do Web Map Trafegue Bem, a partir da análise dos sistemas existentes; 3. Uma coleta de dados através de uma pesquisa de qualidade com diversos usuários. Sendo disponibilizado, na pagina inicial desse novo sistema, um link para um formulário, gerado pela ferramenta de formulários do Google Docs5, que contém uma série de tarefas a serem executadas no sistema, com o objetivo de testar e validar as funcionalidades do mesmo. Após a execução de cada tarefa foi pedida uma pontuação conforme a facilidade de realizar a tarefa e a coerência das infor5 Pacote de aplicativos do Google, compõe-se de um processador de texto, um editor de apresentações, um editor de planilhas e um editor de formulários. 6
  9. 9. mações retornadas. Com os dados coletados aplicou-se uma análise qualitativa com gráficos em barra com o resultado da pesquisa. 7
  10. 10. 4 REFERENCIAL TEÓRICO 4.1 Mapas para Web Segundo Marisco (2004), os mapas para Web podem disponibilizar aos usuá- rios o acesso às informações geográficas de modo interativo, dinâmico e constantemente atualizado. Simples recursos como símbolos gráficos em um produto cartográfico interativo podem se tornar objetos ativos, clicáveis e recuperáveis de um servidor de banco de dados. As legendas podem ser apresentadas em janelas secundárias “popup”, as cores podem ser alteradas, objetos em movimento podem ser disponibilizados, diferentes níveis de informação em diferentes escalas podem ser apresentados por meio de funções Zoom (in-out). Os Web Maps passam, então, a ser a interface entre os usuários e os dados geoespaciais armazenados em um ou vários servidores de banco de dados, possibilitando uma interação homem-máquina. A interação poderá ser ampla ou restritiva, dependendo do tipo de informação a ser disponibilizado ao usuário e das suas funcionalidades interativas. 4.2 Google Maps Segundo o Google (2012a), este produto oferece uma poderosa e amigável tecnologia de mapas e informações sobre empresas locais, incluindo endereços, informações de contato e rotas para as empresas. O Google Maps tem vários recursos, tais como:  Resultados integrados de pesquisas de empresas, permitindo que se encontrem os endereços e as informações de contato, tudo em um único local integrado no mapa;  Mapas que podem ser movimentados, em que clicando e arrastando se visualiza as regiões ao redor instantaneamente; 8
  11. 11.  Imagens de satélite, visualizando uma imagem do local desejado. É possível aumentar e diminuir o zoom ou obter uma vista panorâmica dessa imagem;  Visualização e a navegação pelas imagens de ruas. A palavra que define o Google Maps é a interatividade, pois é possível clicar diversas vezes movendo-se pelo mundo, dar zoom, escolher os vários tipos de mapas disponíveis (mapa, satélite, híbrido), tudo isso sem a necessidade de recarregar a página. Segundo Carlos Azevedo (2008) quando o Google Maps foi lançado em Fevereiro de 2005, ainda na versão beta, tornou-se rapidamente a maior referência na revolução da internet. Apresentando uma interface rica e intuitiva, permitiu o acesso a uma enorme base de dados contendo uma infinidade de mapas de cidades, bairros, ruas e avenidas nos Estados Unidos. Com o tempo, novas localidades foram sendo adicionadas no sistema até que, em meados de maio de 2007, o Google finalmente disponibilizou consultas de endereços no Brasil, e em outubro deste mesmo ano uma versão estendida para o público brasileiro - e em português - foi oferecida, com a possibilidade de se localizar restaurantes, hotéis, traçar rotas, dentre outras utilidades. O Google adicionou um conjunto de novos recursos ao Google Maps, o Local Bussiness Center. Nesse recurso é possível adicionar informações sobre o seu negócio, como fotos e vídeos, endereço, horário de funcionamento e categorias. 4.3 Google Maps Javascript API De acordo com o Google (2012b), a Google Maps API é um serviço gratuito, disponível para qualquer site que o público possa usar gratuitamente, que além de ser uma coleção de serviços que permitem incluir mapas, a geocodificação e outros conteúdos do Google nas páginas Web ou aplicativos apresentados facilmente em qualquer navegador. Segundo Faria (2006), um passo importante na disponibilização em escala global de informações geográficas gratuitas foi dado pelo Google quando lançou o site Google Maps. Sua afirmação no que se refere a um marco histórico para a disponibilização de informações geográficas gratuitas não é a criação do site em si, 9
  12. 12. mas sim o fato de que paralelamente foi criada uma forma para os utilizadores das informações geográficas poderem incluir os mapas disponibilizados pelo Google em seus próprios sites, sem a necessidade de nenhum componente extra no servidor Web. A primeira versão da API do Google Maps foi disponibilizada em Junho de 2005. Ela consiste, basicamente, de um pequeno conjunto de classes JavaScript que fornecem a interface necessária para que o usuário possa construir aplicações para exibir mapas, realizar consultas por endereços (geocoding6), realizar funções de zoom, acrescentar pontos de referência e descrições no mapa, dentre outras possibilidades. Maiores detalhes a respeito dos recursos possíveis para uma implementação estão na Documentação7 da API do Google Maps. É importante salientar que todo o procedimento se dá dentro da "filosofia" Ajax8, o que significa que o usuário não tem que se preocupar com os detalhes. Os termos de uso do Google (2012c) contêm poucas restrições. Uma delas é a proibição em tentar alterar e/ou esconder o logotipo do Google embutidos nos mapas e logicamente a proibição do uso do serviço para atividades ilícitas, como venda de drogas. A versão gratuita permite que se utilize em serviços com fins lucrativos, desde que o acesso aos mapas seja livre e grátis para todos os usuários do serviço. Caso o acesso seja restrito a usuários cadastrados, este cadastro deve ser gratuito e livre para qualquer usuário da internet. 4.4 Web Maps de Porto Alegre com informações de transporte público Existem vários exemplos de Web Maps que utilizam a API do Google Maps para disponibilizar algum tipo de informação. Em Porto Alegre, informações de transporte público podem ser encontradas em três sites: no PoaBus, no PoaTransporte, e no Google Transit. Um dos mais conhecidos é o pioneiro PoaBus. Desenvolvido por um jovem estudante da UFRGS, baseado no sistema Web Cruzalinhas9 da cidade de São Paulo. Atualmente possibilita encontrar parte das paradas e linhas de ônibus de Porto 6 A capacidade de converter os atributos dos dados tabulares em dados espaciais 7 http://code.google.com/intl/pt-BR/apis/maps/documentation/reference.html 8 Asynchronous Javascript and XML, em português Javascript e XML Assíncronos. 9 http://www.cruzalinhas.com.br 10
  13. 13. Alegre e de algumas cidades da Grande Porto Alegre. E por ser o primeiro, um grande número de pessoas, pode usufruir do sistema. Figura 1. Página inicial do PoaBus Figura 2. Página inicial do Cruzalinhas A sua forma de inserção de dados no sistema é por meio de compartilhamento das informações pelos próprios usuários, no entanto o sistema fechou o cadastro por tempo indeterminado, impedindo que o sistema mapeie toda a cidade. Além dis- 11
  14. 14. so, por estar hospedado na APP Engine do Google10, após exceder o limite de acessos diários o site fica fora do ar. Figura 3. Página inicial do PoaBus fora do ar O PoaTransporte: [...] traz as rotas de ônibus, lotações, bem como paradas e pontos de táxi. [.] é demonstrado em um mapa da cidade, com o nome de ruas e zonas de interesse, como pontos turísticos, parques, hospitais e outras referências na cidade.[...](EPTC, 2012) Figura 4. Página inicial do PoaTransporte Porém o site não contém os horários até o momento. Para encontrar essas informações é necessário acessar o site da EPTC11 com itinerários, que é o sistema anterior da EPTC para informações de transporte público. 10 Permite que execute aplicativos da web na infraestrutura do Google 11 http://www.eptc.com.br/EPTC_Itinerarios/linha.asp 12
  15. 15. O secretário Cappellari, na matéria que foi publicada no site da EPTC (EPTC, 2012), diz que “[...] algumas informações estão em construção, como a de origem e destino, que mostra qual condução utilizar para ir de um ponto a outro da cidade. [...]”. Figura 5. Página inicial do antigo site de itinerários da EPTC O Google Transit: [...] é um recurso presente junto ao Google Maps com o objetivo de auxiliar usuários de transportes públicos a obterem os melhores itinerários para uma determinada viagem. Seu funcionamento se compara com a busca por rotas de veículos particulares, porém, leva em consideração linhas e horários pré-definidos pelos órgãos públicos responsáveis pelo transporte urbano. [...] (RECKZIEGEL, 2009) Figura 6. Página que descreve o procedimento para acrescentar os dados de transporte público. 13
  16. 16. Em Porto Alegre, até o momento, existe apenas a linha de Tremsurb12. No site13 estão listadas todas as cidades que Google Transit tem mapeado. Figura 7. Camada de transporte público do Google Maps (Google Transit) Como em nenhum deles, ou não tem toda a base de dados, ou sua forma de navegação não é completa, resolvi criar um sistema que revolvesse as desvantagens dos sistemas existentes. Na criação desse sistema foram utilizadas as linguagens HTML, o Framework Javascript Jquery, API do Google Maps, CSS, PHP e banco de dados Mysql. O HTML (HyperText Markup Language) ,segundo a W3C(2012a) é a linguagem de publicação da World Wide Web e um dos principais componentes da plataforma da Web aberta. Sua primeira versão do foi descrita por Tim Berners-Lee no final de 1991. A recomendação atual para W3C14 HTML é HTML 4.01, publicada em dezembro de 1999, no entanto há um trabalho intensivo, para definir sua próxima versão, o HTML5. O javascript é: [...] é uma linguagem de programação, pequena, leve, orientada a objetos e multi-plataforma. Mais conhecida como uma linguagem de script para pági- 12 Metrô de Porto Alegre operado em conjunto pelo governo federal, governo do estado do Rio Grande do Sul e pela prefeitura de Porto Alegre através da empresa Trensurb (Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S.A.) 13 14 http://www.google.com.br/intl/pt-BR/landing/transit/text.html A World Wide Web Consortium (W3C) é uma comunidade internacional que desenvolve abertas as normas para assegurar o crescimento em longo prazo da Web 14
  17. 17. nas Web, mas também muito bem utilizada em dispositivos móveis modernos, como celulares, tablets. [...] (MOZILLA, 2012). Jquery é: [...] uma biblioteca JavaScript rápida e concisa que simplifica a travessia documento HTML, manipulação de eventos, animação e interações Ajax para um desenvolvimento Web rápido. jQuery é projetado para mudar a maneira que você escreve JavaScript.[...] (JQUERY, 2012). O CSS (Cascading Style Sheets), segundo a W3C(2012b) é um mecanismo simples para adicionar estilo (por exemplo, fontes, cores, espaçamentos) aos documentos Web. O PHP: [...] significa "PHP: Hypertext Preprocessor",[...] uma linguagem de programação de ampla utilização, interpretada, que é especialmente interessante para desenvolvimento para a Web e pode ser mesclada dentro do código HTML. (PHP, 2012) O Mysql, segundo a Wikipédia15 (2012), é um sistema de gerenciamento de banco de dados (SGBD16), que utiliza a linguagem SQL (Linguagem de Consulta Estruturada, do inglês Structured Query Language) como interface. 15 A Wikipédia é uma enciclopédia multilíngue online livre colaborativa 16 Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados 15
  18. 18. 5 IMPLEMENTAÇÃO 5.1 Nova Proposta A nova proposta foi criar um mapa Web interativo, que disponibilizasse infor- mações úteis e completas de transporte público de Porto Alegre, que está disponível no endereço http://www.trafeguebem.com.br. Figura 8. Web Mapa Trafegue Bem 5.2 O que o Trafegue Bem permite fazer? 5.2.1 Busca por endereço/local O sistema permite que se faça busca por endereço. Para isto deve ser selecionado o item "por endereço" (item 1) e em seguida digitar no campo o endereço "inicial" (item 2) e o "final" (item 3), o local de partida e de destino respectivamente, clicar no botão "ok" (item 4). E assim poder retornar na área de resultado (item 5), as linhas que passam perto dos dois pontos. 16
  19. 19. 1 2 3 4 5 Figura 9. Exemplo de busca por endereço/local O exemplo da figura 9 mostra que foi digitado no campo de endereço inicial “R. Dom Pedro II, 673-735 - Higienópolis, Porto Alegre - RS, 90550-140, Brasil” e no de final “R. Dr. Salvador França, 967-1123 - Jardim Botânico, Porto Alegre - RS, 90690-000, Brasil”, retornando um número de sete linhas. 5.2.2 Busca por nome das linhas. No mapa também existe a possibilidade de busca por nome das linhas. Primeiro deve ser selecionado "por nome" (item 1) e a seguir no campo nome da linha (item 2) deve-se digitar parte ou todo o nome da linha e clicar no botão "ok" (item 3). Assim, retornarão na área de resultado (item 4), as linhas que tenham em seu nome, parte ou todo o texto digitado. 17
  20. 20. 2 1 3 4 Figura 10. Exemplo de busca por nome da linha O exemplo da figura 10 mostra que foi digitado no campo nome da linha “T2” retornando um número de “10” linhas no total. 5.2.3 Busca por Pontos Podem também ser pesquisadas informações clicando em pontos no mapa. Porém antes se deve selecionar o tipo de dado que deseja buscar (item 1), após isso deve ser clicado em um ou dois pontos distintos no mapa (itens 2 e 3). Dessa forma, têm-se os dados desejados. Na figura 11 encontra-se um exemplo desse tipo de busca. 18
  21. 21. 1 3 2 Figura 11. Exemplo de busca por pontos no mapa 5.3 Quais dados o Trafegue Bem permite pesquisar? O site permite buscar informações de:  Linhas de Ônibus  Linhas de Lotação  Horários  Paradas  Pontos de Táxi 19
  22. 22. Figura 12. Menu para escolher tipos de dados Para selecionar táxi, deve ser selecionado o tipo de dados “táxi” e clicar num ponto do mapa. Assim, retornarão pontos de táxi perto do local desejado, como mostra a figura 12. Figura 13. Exemplo de busca por táxi Da mesma forma, para visualizar paradas próximas a um local desejado deve-se selecionar o tipo de dado “parada” e clicar num ponto, como no exemplo da figura 13. 20
  23. 23. Figura 14. Exemplo de busca por paradas As linhas de ônibus e lotação podem ser pesquisadas por endereço, por nome ou por ponto no mapa. No exemplo da figura 14 foi utilizado busca por dois pontos no mapa, clicado primeiramente no endereço “R. Carlos Von Koseritz, 130-200 - São João, Porto Alegre - RS, 90540-031, Brasil” e depois no endereço “R. Anita Garibaldi, 1052-1246 Mont'serrat, Porto Alegre - RS, 90450-001, Brasil”, sendo listado assim, sete linhas de ônibus. Após o retorno delas foi clicado na primeira, em que foi mostrado seu trajeto no mapa. Figura 15. Exemplo de trajeto de uma linha de ônibus 21
  24. 24. A partir do exemplo anterior, pelo uso do menu exibir, foi marcado para visualizar as paradas da respectiva linha, apresentadas conforme a figura 15. Figura 16. Exemplo de trajeto de uma linha de ônibus com suas paradas Para visualizar o horário dessa rota no mapa, após os passos anteriores, foi clicado no link “Horário”, ao lado do nome da linha, abrindo uma caixa de diálogo na tela com os horários da linha, como mostra a figura 16. Figura 17. Exemplo de trajeto de uma linha de ônibus suas paradas e horários 22
  25. 25. 6 TESTES Para os testes, foi feita uma pesquisa com usuários, a partir do formulário que pode ser visto no anexo 1 e 2. Nele há solicitações para que algumas tarefas prédefinidas sejam realizadas e classificadas conforme a sua facilidade e a coerência das informações retornadas numa escala de “Ruim” a “Ótimo”. No qual “Ruim” a experiência não foi nada satisfatória e “Ótima” a experiência foi muito satisfatória. As tarefas correspondem a tipos de buscas e resultados possíveis no sistema. 6.1 Análise da busca por endereço/local A primeira tarefa pede para encontrar uma linha de ônibus/lotação e seu trajeto que passe perto dos pontos “Mercado Público, Porto Alegre” e “PUC, Porto Alegre”. Segundo a maioria dos usuários que participaram da pesquisa, o resultado traz dados coerentes e há facilidade na utilização, como mostra o gráfico na figura 17. 14 13 12 12 10 8 8 7 8 7 6 6 5 4 2 2 2 0 Ruim Regular Bom Facilidade para realizar a tarefa Muito Bom Ótimo Coerência dos dados Figura 18. Resultado da avaliação da primeira tarefa 6.2 Análise da busca por nome da linha A segunda tarefa pede que se encontre o trajeto percorrido pela linha de ônibus T2, sentido norte-sul (T2-1). Trazendo dados coerentes e tendo facilidade em 23
  26. 26. sua utilização, segundo a classificação na avaliação pela maioria dos usuários que participaram da pesquisa, como mostra o gráfico na figura 18. 14 12 12 12 10 10 9 9 9 8 6 4 3 2 2 2 2 0 Ruim Regular Bom Facilidade para realizar a tarefa Muito Bom Ótimo Coerência dos dados Figura 19. Resultado da avaliação da segunda tarefa 6.3 Análise da busca por horários A terceira tarefa pede que se realize uma pesquisa pelos horários de ônibus da linha T2, sentido sul-norte (T2-2). Na avaliação também houve uma boa satisfação em relação ao retorno de dados coerentes e facilidade em sua utilização, como mostra o gráfico na figura 19. 12 10 10 10 9 9 9 8 8 6 5 4 4 3 3 2 0 Ruim Regular Bom Facilidade para realizar a tarefa Muito Bom Ótimo Coerência dos dados Figura 20. Resultado da avaliação da terceira tarefa 24
  27. 27. 6.4 Análise da busca por pontos de táxi A quarta tarefa é composta por uma pesquisa de pontos de táxi próximo à Praça da Alfândega no bairro Centro de Porto Alegre. No gráfico na figura 20, percebe-se que vários usuários tiveram problemas com a realização da tarefa, pois houve uma má avaliação. Porém, mesmo assim, a maioria dos usuários respondeu que os dados são coerentes e que existe facilidade em sua utilização. 12 11 11 10 8 8 7 8 8 7 6 6 4 2 2 2 0 Ruim Regular Bom Facilidade para realizar a tarefa Muito Bom Ótimo Coerência dos dados Figura 21. Resultado da avaliação da quarta tarefa 6.5 Análise da busca de linhas por dois pontos no mapa Na última tarefa de pesquisa no mapa é pedido que se encontre uma linha de ônibus/lotação qualquer, que passe por dois pontos dentro de Porto Alegre a critério do usuário. Nesta tarefa grande parte dos usuários teve grande satisfação com a facilidade de uso e o retorno dos dados, como mostra o gráfico na figura 21. 25
  28. 28. 12 10 10 10 10 9 10 9 8 6 4 4 4 2 2 2 0 Ruim Regular Bom Facilidade para realizar a tarefa Muito Bom Ótimo Coerência dos dados Figura 22. Resultado da avaliação da quinta tarefa 6.6 Análise da usabilidade Na tarefa de classificação de usabilidade do sistema, grande parte dos usuários acredita que é muito boa a usabilidade, como mostra o gráfico na figura 22. 15 16 14 12 9 10 9 8 6 4 2 2 0 0 Ruim Regular Bom Muito Bom Ótimo Usabilidade Figura 23. Resultado da avaliação da usabilidade do sistema 26
  29. 29. 7 CONSIDERAÇÕES FINAIS A partir dos resultados apresentados, conclui-se que o sistema oferece um caráter inovador no sentido de contribuir, de forma gratuita e não dependente de grandes empresas no setor, para a mobilidade urbana através de transporte coletivo, o que além de facilitar o uso pelos passageiros, contribui em menor poluição sonora e ambiental pelos carros, e um tráfego mais ameno. Para a Copa do Mundo da FIFA o Trafegue Bem servirá perfeitamente como o sistema que auxilirá com informações de transporte urbano e turismo para Porto Alegre, servindo também de base para uma próxima pesquisa a ampliação para outros lugares e melhorias necessárias, as quais são decorrentes da inevitável inovação tecnológica. Também é recomendável:  A criação de aplicativos mobiles para smartphones e tablets;  A criação de uma inteligência artificial para recomendar o melhor trajeto possível, analisando preço, tempo, segurança, popularidade, etc;  Acrescentar mais informações na base de dados como: o Rotas Turísticas; o Postos de Gasolina; o Barcos; o Preço e tempo dos trajetos; o Aviões; o Ônibus intermunicipal e interestadual.  Aperfeiçoar a busca por aproximação. 27
  30. 30. 8 REFERÊNCIAS Obras FARIA, N. A. de S.. Suporte à edição cooperativa de Informação Geográfica em Ambiente WEB. 2006. 99 f.. Dissertação (Mestrado em Informática) - Departamento de Informática, Escola de Engenharia, Universidade do Minho Braga, Portugal, 2006. MARISCO, N.; PHILIPS, J.; PEREIRA, H. R. Protótipo de mapa para Web interativo: uma abordagem utilizando código aberto. Revista Brasileira de Cartografia, n. 56/01, 2004. REIS, L. G. Produção de Monografia - Da Teoria à Prática: O Método Educar pela Pesquisa ( MEP ). 3ª. ed. Distrito Federal: Senac, 2010. Sites da Internet AZEVEDO, Carlos. Google Maps API, 2008. http://imasters.com.br/artigo/7832/linguagens/google-maps-api Retirado de: Acessado em: 09/05/2012. EPTC. Lançado site com informações do transporte público. Retirado de: http://www2.portoalegre.rs.gov.br/eptc/default.php?p_noticia=148511 Acessado em 20/05/2012. GOOGLE. Sobre o Google Maps. Retirado de: <http://support.google.com/maps/bin/answer.py?hl=pt-BR&answer=7060>. Acessado em 26/05/2012. 2012a. GOOGLE. Referência da API do Google Maps. Retirado de: <http://code.google.com/intl/pt-BR/apis/maps/documentation/javascript/v2/reference. html>. Acessado em: 09/05/2012. 2012b. 28
  31. 31. GOOGLE. Google Maps/Google Earth APIs Terms of Service. Retirado: <https://developers.google.com/maps/terms?hl=pt-BR> Acessado em 09/05/2012. 2012c. MOZZILA. JavaScript. Retirado de: <https://developer.mozilla.org/pt/JavaScript>. Acessado em 20/05/2012. PHP. Prefácio. Retirado de: <http://php.net/manual/pt_BR/preface.php>. Acessado em 12/05/2012. POABUS. Sobre. Retirado de: <http://www.poabus.com.br/about>. Acessado em: 26/05/2012. RECKZIEGEL, Mauricio . Minha cidade no Google Transit?. Retirado de: <http://imasters.com.br/artigo/12436/tendencias/minha-cidade-no-google-transit>. Acessado em 20/05/2012. SILVA, E. L. D. et al. Metodologia da Pesquisa e Elaboração de Dissertação. Metodologia da Pesquisa e Elaboração de Dissertação, 2001. Retirado de: < http://www.dqi.ufms.br/~lp4/MetodologiaPesquisaUFSC.pdf>. Acessado em 12/05/2012. WIKI. Mysql. Retirado de: <http://pt.wikipedia.org/wiki/MySQL>. Acessado em 12/05/2012. W3C. HTML. Retirado de: <http://www.w3.org/community/Webed/wiki/HTML>. Acessado em 20/05/2012 (2012a). W3C. Cascading Style Sheets. Retirado de: http://www.w3.org/Style/CSS/. Acessado em 20/05/2012 (2012b). 29
  32. 32. 9 ANEXOS Anexo 1. Primeira parte do formulário de avaliação do sistema Trafegue Bem 30
  33. 33. Anexo 2. Segunda parte do formulário de avaliação do sistema Trafegue Bem 31

×