Tabela Matriz 2009

289 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
289
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tabela Matriz 2009

  1. 1. Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que Oportunidade Desafios. Acções a Domínio a Literatura Pontos fortes Fraquezas Ameaças s implementar identifica Competências do  A nomeação da  A formação  A entrada  O facto de,  Reconhecimento do professor bibliotecário  Reframing the professora deficiente na na Rede de no presente professor bibliotecário Library Media bibliotecária a área da BE; bibliotecas ano, a oferta como profissional com Specialist as a tempo inteiro; Escolares; de formação capacidade pedagógica; Learning na área da Specialist  Motivação para  A existência BE não  Reconhecimento, por (Harada, V; Zmuda, a formação do Plano corresponder parte do órgão de A.) especializada; Nacional de à procura; gestão, da BE como Leitura; Centro de  Formação  O dinamismo  A não Aprendizagens; pedagógica; despendido nas  A existência existência de actividades em do Plano formação na  Parceria com a  Capacidade de torno da leitura. aLer+; área da BE Associação de Pais e auto-formação; para os Encarregados de  A existência assistentes Educação.  Especialistas em do PTE. operacionais; Aprendizagens;  Gestão e avaliação.  Transitions for preferred futures of school libraries… (Ross Todd, 2001):  Parcerias – Trabalho em equipa/ colaborativo;
  2. 2. Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Desafios. Acções a Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças Literatura identifica implementar Conhecimento na área Biblioteca escolar  Liderança (Purposelful, strategic, collaborative, creative, renewable, sustainable leadership) Organização e  Professora  A formação  A presença  A falta de  Garantia da Gestão da BE bibliotecária com  A coordenação deficiente da do professor uma visão manutenção da equipa formação e da BE a tempo equipa na área bibliotecário estratégica da BE; coadjuvado por inteiro; da BE; no Conselho por parte do uma equipa Pedagógico, órgão de  Investimento na multidisciplinar e  A existência de  A formação nas equipas gestão para a formação da equipa; com competências documentos deficiente da que importância variadas; orientadores a equipa na área actualizam da BE;  Implementação dos nível nacional e das TIC; os manuais de internacional; documentos procedimentos;  A percepção que normativos  O apoio da RBE alguns da  Conciliação do modelo e dos coordenadores Escola/Agru de avaliação da BE com coordenadores de pamento e o da escola. inter- departamento nas concelhios; ainda possuem reuniões de da BE; departamen  O to/ enriquecimento  Incerteza na grupos, ... da colecção manutenção da com verbas mesma equipa atribuídas pela durante os 4 RBE e pelo anos; Actividade 1 Formada(o)………………………
  3. 3. Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Desafios. Acções a Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças Literatura identifica implementar Conhecimento na área Biblioteca escolar PNL;  Verba anual;  As actividades desenvolvidas no âmbito do aLer+;  A deslocação de uma assistente operacional a tempo inteiro para a BE;  A atitude e a sensibilidade dos membros da equipa para os novos desafios da BE.  O dinamismo despendido nas actividades articuladas com os diversos grupos/ departamentos; Actividade 1 Formada(o)………………………
  4. 4. Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Desafios. Acções a Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças Literatura identifica implementar Conhecimento na área Biblioteca escolar  A existência de documentos orientadores a nível nacional e internacional;  Actualização da  O apoio da RBE biblioteca digital do e dos  Catálogo Agrupamento;  Connection, not coordenadores concelhio; Colection. inter-  Aposta na colecção The informations concelhios;  Blog da BE; digital; environment of the  Colecção 21st is complex and  A insuficiente e  Circulação  Envolvimento de todos fluid, connective and disponibilização desequilibrada; de fundos, os intervenientes pelo  O Boom Gestão da Colecção interactive, diverse, de ao nível processo educativo na informacional ambiguous and documentação  Inexistência da concelhio e gestão da colecção; unpredictable by no sítio da RBE; prática de uma de physical collections, política agrupamen  Aumento/actualização time, place and  O apoio do documental; to; do national boundaries. SABE; equipamento/software, (Roos Todd, 2001)  O apoio da de modo a melhorar as  O apoio da BM; BM. condições para desenvolvimento da  Orientações literacia da informação. para a elaboração de uma política de desenvolviment o da colecção; Actividade 1 Formada(o)………………………
  5. 5. Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Desafios. Acções a Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças Literatura identifica implementar Conhecimento na área Biblioteca escolar  Áreas curriculares não  Falta de cultura disciplinares colaborativa por fundamenta parte de alguns das para o docentes; desenvolvim  A utilização da BE em ento de  O interesse/ contexto e sala de aula;  (…) A “shared  Falta de competência dinamismo/partil  A actual psilosophy of interesses por s de A BE como espaço ha, por parte de burocratizaçã  Integração da BE nos learning” actividades que informação e de conhecimento e alguns docentes, o do ensino programas curriculares; (Kuhlthau, 1993) envolvam o promoção do aprendizagem. na partilha de dificulta o underpins a shared Saber fazer e o trabalho Trabalho actividades e de diálogo entre  A planificação vision of learning Aprender a colaborativo; colaborativo e material diverso; a BE e os articulada entre a BE e outcomes, and a Aprender: articulado com professores os demais professores; commitment to a “Competence is  O Departamentos e  As actividades das diversas shared collaborative most effective investimento docentes. dedicadas à áreas  A integração da literacia process. (Cross Todd, when it is do PNL na leitura; curriculares. da informação no 2001) integrated into leitura currículo – valorização flexibly delivered orientada; do Saber Fazer. classroom instruction at the point of need  A (Ross Todd, 2001). implementaç ão do projecto aLer+;  A associação da  Envolver cada vez mais Formação para a  Preparing  A aposta nas leitura à BE e à  O as famílias na promoção leitura e para as students to meet actividades de disciplina de investimento da leitura; literacias the challenges of promoção da Língua do PNL na Actividade 1 Formada(o)………………………
  6. 6. Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Desafios. Acções a Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças Literatura identifica implementar Conhecimento na área Biblioteca escolar leitura orientada;  A leitura; implementaç the 21st century ão do has solidified the  Promover projecto  Assumir a literacia da need for competências no Portuguesa. aLer+; informação como uma information âmbito da área primordial de literacy as literacia d  Falta de tempo,  A Todos e para Todos, meaningful informação; por parte dos disponibilizaç integrando-a nos components of professores, ão de currículos; curriculum  O devido à materiais e design and aproveitamento burocratização sítios,  Aproveitar as instructional de algumas do ensino e ao incluindo a ferramentas da Web practices. áreas cumprimento partilha de para promoção da (Zmuda; Harada: curriculares não dos programas. boas leitura e desmitificação 2008) disciplinares práticas; de alguns browsers. para a promoção da leitura.  Colóquios, congressos, . .. BE/ PTE e os novos ambientes digitais.  Página do  Equipa da BE  PTE –  Perspectivar as Tic Agrupamento e com falta de actualizaçã como ferramentas de blog e biblioteca formação na o do ensino- aprendizagem; digital da BE área das Tic; equipamen com sítios to da BE;  Fomentar a criação e classificados  Equipamento participação dos segundo as ultrapassado.  A inclusão docentes em redes Actividade 1 Formada(o)………………………
  7. 7. Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Desafios. Acções a Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças Literatura identifica implementar da professora bibliotecári a na equipa áreas do colaborativas com PTE; conhecimento, .. outros docentes ou . agentes da comunidade  Formações educativa. dinamizada s pela equipa do PTE.  A burocrat  Proporcionar formação ização nesta área aos  Evidence-based  Toda a do professores practiceis documentaç trabalho bibliotecários; fundamental to  A aplicação do ão facultada da BE. future survival. (...) modelo de auto- pela RBE;  A  O apoio por parte dos Gestão de It is about action, avaliação e a  Falta de burocratização coordenadores inter- evidências/ not position; it is sua  Orientações formaçã do trabalho da concelhios na aplicação avaliação. about evidence, not apresentação dos o da BE. do modelo; advocacy. Ross Todd, em Conselho coordenado equipa 2001) Pedagógico. res inter- no  Promover a cultura da concelhios. modelo auto-avaliação na  Texto da sessão. de Escola/Agrupamento. avaliaçã o. Gestão da mudança Factores de sucesso Obstáculos a vencer Acções prioritárias SÍNTESE Actividade 1 Formada(o)………………………
  8. 8. Conhecimento na área Biblioteca escolar Aspectos críticos que a Desafios. Acções a Domínio Pontos fortes Fraquezas Oportunidades Ameaças Literatura identifica implementar  A nomeação do  Prática do professor professor bibliotecário a  Perspectivar o papel do professor bibliotecário bibliotecário baseada na tempo inteiro e por 4 e da BE à luz do novo paradigma educacional; acção, no trabalho anos; colaborativo, na  A obsolência do equipamento  Perspectivar as mudanças e acompanhar a aprendizagem e em informático;  A aposta na formação velocidade que caracteriza a actual sociedade; evidências; das equipas de trabalho;  A cultura de escola e dos manuais das  Promover o trabalho colaborativo;  O professor bibliotecário disciplinas.  O próprio modelo de com papel informativo, auto-avaliação das Bes;  Adoptar práticas pedagógicas construtivistas. formativo e transformativo da BE.  Partilha de recursos e boas práticas. Actividade 1 Formada(o)………………………

×