SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
1
Mortágua e Luso, região de Portugal a visitar
O concelho de Mortágua está situado na região de transição entre a Beira Interior e o Litoral. Esta
região é um lugar de passagem para vários destinos.
Mortágua oferece assim a quem a visita momentos agradáveis, com a sua beleza natural e através da
magnífica gastronomia.
Gastronomia
No concelho de Mortágua, a chanfana é confecionada com carne de ovelha, assada em caçoila de
barro e é servida com batata “fardada” e grelos a acompanhar. É, pois, desde tempos imemoriais, uma das
suas especialidades gastronómicas. Para além desta especialidade, que acabámos de apresentar, há
também o bolo de cornos ou bolo doce da Páscoa que, como o próprio nome indica, é característico da
Páscoa. Existe também a broa de milho e o pão de trigo, cozidos em forno de lenha; a cebola com mel, e pelo
Natal, surgem as filhós de abóbora-menina. Uma autêntica iguaria e que está presente nas mesas dos que
sabem apreciar uma deliciosa sobremesa.
2
Monumentos
No que diz respeito a monumentos, o visitante poderá maravilhar-se com o Santuário de Nossa
Senhora do Carmo. Este monumento foi fundado por Sebastião de Monte Calvário por volta de 1600.
Destinava-se assim a um Mosteiro para religiosas Carmelitas. Sendo
padroeiro da freguesia, o sexto Conde de Odemira, D. Sancho de Noronha,
não consentiu em perder os benefícios deste padroado em favor do mosteiro.
Existe ainda o Pelourinho.
Vejamos, então, um pouco da sua história.
Desde a época de D. Afonso Henriques que tanto o rei como alguns
senhores estabeleciam contratos com os habitantes de certa localidade.
Esses documentos chamavam-se cartas de foral e as terras que as recebiam
chamavam-se concelhos. Na carta de foral, ficavam
estabelecidos os foros e as isenções dos habitantes do
concelho, os vizinhos, e a garantia de poderem eleger os
seus representantes para a administração e a justiça local.
A atribuição do foral era acompanhada da edificação de
um pelourinho, que testemunhava o exercício do poder
local- a autonomia do concelho face aos senhores.
Mortágua teve a primeira carta de foral em 1192,
atribuída pela rainha D. Dulce, esposa de D. Sancho I e
com este documento, Mortágua (e o seu termo) tornava-se um concelho.
Falemos, agora, do Moinho de Sula, localizado perto do Buçaco, concelho da Mealhada.
3
Datado do séc. XVII/XVIII, este moinho de vento está localizado num local alto e ventoso. Apresenta
junto à porta uma placa alusiva ao facto de ter sido o posto de comando do General Inglês Crawford, na
Batalha do Buçaco.
Entretanto, quem visita Mortágua não poderá deixar de passar pela bonita e antiga Aldeia da Tojeira.
A Tojeira é uma aldeia situada na freguesia do Sobral, concelho de Mortágua, desabitada, mas que
sofreu obras de beneficiação há alguns anos. Subsistem algumas casas de xisto, infelizmente abandonadas,
uma capela, um cruzeiro e um parque de merendas. Vale a pena visitá-la e desfrutar das lindíssimas
paisagens que desta se avistam.
Turismo
A criação do percurso das Quedas de Água de Paredes resultou de um projeto como finalidade a
preservação do património natural e a promoção turística do concelho, nomeadamente do turismo de natura e
a intervenção da Câmara Municipal ao longo do trilho consistiu essencialmente na limpeza de caminhos e
acessos, construção de uma ponte pedonal, instalação de gradeamentos de proteção nos locais mais
íngremes, arranjo de pavimentos (em xisto), de modo a permitir a sua acessibilidade e utilização em
condições de segurança. Foram também montados equipamentos de apoio, dois parques de merendas, com
mesas e bancos de madeira e papeleiras, onde os pedestrianistas podem descansar ou fazer um piquenique
em família ou com os amigos.
Também temos a Barragem da Aguieira, conhecida ainda por Barragem da Foz do Dão. Situa-se no
leito do Rio Mondego, nos limites do concelho de Penacova, no Distrito de Coimbra, e do concelho de
Mortágua, no Distrito de Viseu. Esta barragem foi concluída em 1979 e entrou em funcionamento em 1981.
Quedas de Água de Paredes
4
Barragem da Aguieira
Para finalizar, concentremos agora a nossa atenção na cultura desta região
Quem não conhece as famosas Tasquinhas de agosto?
Ora, todos os anos em agosto, em Mortágua, realizam-se as Tasquinhas. A Câmara Municipal convida
todas as associações de todas as aldeias a participarem nas tasquinhas com uma barraquinha, onde as
pessoas servem jantares, sobremesas, bebidas durante toda a noite. Algumas barracas têm em exposição
produtos e objetos que as pessoas mais idosas fazem e que estão à venda, outras pessoas acabam por fazer
grandes encomendas, para oferecerem aos amigos e familiares. Porém, nas tasquinhas, reina a diversão pela
madrugada fora.
A Câmara Municipal convida vários artistas famosos para irem tocar ao local. Passadas algumas horas,
o concerto, acaba, mas a diversão continua. Como em algumas barraquinhas há música, os jovens
aproveitam enquanto estão de férias para se divertirem mais um bocadinho. Grande é a afluência de pessoas
ao local, por vezes as pessoas nem se podem mexer. Esta festividade tem a duração de uma semana.
Com tudo o que foi apresentado é fácil de constatar que há várias razões que justificam uma visita da
vossa parte a esta bela e magnífica região.
Esperamos assim pela vossa visita!
Mariana Abreu e Sara Martins, nº 20 e 24, 8º E

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aldeias Tradicionais Portuguesas
Aldeias Tradicionais PortuguesasAldeias Tradicionais Portuguesas
Aldeias Tradicionais Portuguesas
bolotamv
 
Alentejo - nuts II
Alentejo -  nuts IIAlentejo -  nuts II
Alentejo - nuts II
Joana Lima
 
Foz Coa Power Point
Foz Coa Power PointFoz Coa Power Point
Foz Coa Power Point
mega
 
Tradicoes daniela jessica_roberta_
Tradicoes daniela jessica_roberta_Tradicoes daniela jessica_roberta_
Tradicoes daniela jessica_roberta_
Daniela Moutinho
 
Área de Integração - Tema - Identidade Regional Módulo 1
Área de Integração - Tema - Identidade Regional Módulo 1Área de Integração - Tema - Identidade Regional Módulo 1
Área de Integração - Tema - Identidade Regional Módulo 1
LilyLx
 
Prospecto turisticos 9o. B 2012
Prospecto turisticos 9o. B 2012Prospecto turisticos 9o. B 2012
Prospecto turisticos 9o. B 2012
Marcia Facelli
 
Aveiro
AveiroAveiro
Aveiro
alex
 

Mais procurados (19)

Aldeias Tradicionais Portuguesas
Aldeias Tradicionais PortuguesasAldeias Tradicionais Portuguesas
Aldeias Tradicionais Portuguesas
 
Aveiro
AveiroAveiro
Aveiro
 
Alentejo - nuts II
Alentejo -  nuts IIAlentejo -  nuts II
Alentejo - nuts II
 
Foz Coa Power Point
Foz Coa Power PointFoz Coa Power Point
Foz Coa Power Point
 
Agenda Maio 2015
Agenda Maio 2015Agenda Maio 2015
Agenda Maio 2015
 
Roteiro TuríStico
Roteiro TuríSticoRoteiro TuríStico
Roteiro TuríStico
 
Aveiro Portugal
Aveiro PortugalAveiro Portugal
Aveiro Portugal
 
Tradicoes daniela jessica_roberta_
Tradicoes daniela jessica_roberta_Tradicoes daniela jessica_roberta_
Tradicoes daniela jessica_roberta_
 
Turismo em vv
Turismo em vvTurismo em vv
Turismo em vv
 
Jornal do lazer e da cultura em saúde
Jornal do lazer e da cultura em saúdeJornal do lazer e da cultura em saúde
Jornal do lazer e da cultura em saúde
 
Postais Máximos do Algarve (Concelho de Olhão)
Postais Máximos do Algarve (Concelho de Olhão)Postais Máximos do Algarve (Concelho de Olhão)
Postais Máximos do Algarve (Concelho de Olhão)
 
Área de Integração - Tema - Identidade Regional Módulo 1
Área de Integração - Tema - Identidade Regional Módulo 1Área de Integração - Tema - Identidade Regional Módulo 1
Área de Integração - Tema - Identidade Regional Módulo 1
 
Identidade regional
Identidade regionalIdentidade regional
Identidade regional
 
Cidade do porto
Cidade do portoCidade do porto
Cidade do porto
 
Last news about lifestyle, people, resorts
Last news about lifestyle, people, resorts  Last news about lifestyle, people, resorts
Last news about lifestyle, people, resorts
 
Prospecto turisticos 9o. B 2012
Prospecto turisticos 9o. B 2012Prospecto turisticos 9o. B 2012
Prospecto turisticos 9o. B 2012
 
Portugal
PortugalPortugal
Portugal
 
Aveiro
AveiroAveiro
Aveiro
 
História da água santa
História da água santaHistória da água santa
História da água santa
 

Semelhante a 2014 06-22 - mortágua como região de portugal a visitar sara e mariana 8ºe reportagem

Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...
Artur Filipe dos Santos
 
Região metropolitana do rio grande do sul
Região metropolitana do rio grande do sulRegião metropolitana do rio grande do sul
Região metropolitana do rio grande do sul
Luana Silveeira
 
2013 01-16 - guia turístico
2013 01-16 - guia turístico2013 01-16 - guia turístico
2013 01-16 - guia turístico
O Ciclista
 
Folheto VII Festival Folclore - Barreiros - 2012
Folheto VII Festival Folclore - Barreiros - 2012Folheto VII Festival Folclore - Barreiros - 2012
Folheto VII Festival Folclore - Barreiros - 2012
rfvlis
 
Miguel 8 c palmela
Miguel 8 c palmelaMiguel 8 c palmela
Miguel 8 c palmela
benfica5000
 
Turismo fluvial
Turismo fluvialTurismo fluvial
Turismo fluvial
Tina Lima
 

Semelhante a 2014 06-22 - mortágua como região de portugal a visitar sara e mariana 8ºe reportagem (20)

Rota do Românico
Rota do RomânicoRota do Românico
Rota do Românico
 
Revista FESTA DOS PESCADORES 2015
Revista FESTA DOS PESCADORES 2015Revista FESTA DOS PESCADORES 2015
Revista FESTA DOS PESCADORES 2015
 
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...
Artur Filipe dos Santos - patrimonio cultural - o Património de Vila do Cond...
 
1838
18381838
1838
 
3 dias nas Aldeias Históricas - 3 days in the Historical Villages
3 dias nas Aldeias Históricas - 3 days in the Historical Villages3 dias nas Aldeias Históricas - 3 days in the Historical Villages
3 dias nas Aldeias Históricas - 3 days in the Historical Villages
 
Festas e romarias do norte de portugal
Festas e romarias do norte de portugalFestas e romarias do norte de portugal
Festas e romarias do norte de portugal
 
Região metropolitana do rio grande do sul
Região metropolitana do rio grande do sulRegião metropolitana do rio grande do sul
Região metropolitana do rio grande do sul
 
Why Portugal ? +351 926 333 599
Why Portugal ? +351 926 333 599Why Portugal ? +351 926 333 599
Why Portugal ? +351 926 333 599
 
2013 01-16 - guia turístico
2013 01-16 - guia turístico2013 01-16 - guia turístico
2013 01-16 - guia turístico
 
Folheto VII Festival Folclore - Barreiros - 2012
Folheto VII Festival Folclore - Barreiros - 2012Folheto VII Festival Folclore - Barreiros - 2012
Folheto VII Festival Folclore - Barreiros - 2012
 
Ciclo De ConferêNcias Ponte da Barca
Ciclo De ConferêNcias Ponte da BarcaCiclo De ConferêNcias Ponte da Barca
Ciclo De ConferêNcias Ponte da Barca
 
Fam trip omíada vila do bispo
Fam trip omíada vila do bispoFam trip omíada vila do bispo
Fam trip omíada vila do bispo
 
Trabalho De Pesquisa Monsaraz Miguel Lopes
Trabalho De Pesquisa  Monsaraz    Miguel  LopesTrabalho De Pesquisa  Monsaraz    Miguel  Lopes
Trabalho De Pesquisa Monsaraz Miguel Lopes
 
Folder ACHMG - Região das Artes
Folder ACHMG - Região das ArtesFolder ACHMG - Região das Artes
Folder ACHMG - Região das Artes
 
Miguel 8 c palmela
Miguel 8 c palmelaMiguel 8 c palmela
Miguel 8 c palmela
 
Património Cultural Português -O Património Cultural das Romarias Portugu...
 Património Cultural Português -O Património Cultural das Romarias Portugu... Património Cultural Português -O Património Cultural das Romarias Portugu...
Património Cultural Português -O Património Cultural das Romarias Portugu...
 
Património Imaterial Português - As tradições outonais do norte de Portugal -...
Património Imaterial Português - As tradições outonais do norte de Portugal -...Património Imaterial Português - As tradições outonais do norte de Portugal -...
Património Imaterial Português - As tradições outonais do norte de Portugal -...
 
Patrimonio
PatrimonioPatrimonio
Patrimonio
 
Agenda Abril 2015
Agenda Abril 2015Agenda Abril 2015
Agenda Abril 2015
 
Turismo fluvial
Turismo fluvialTurismo fluvial
Turismo fluvial
 

Mais de O Ciclista

2016 01-31 - roteiro - moita maria dias, carolina e mariana
2016 01-31 - roteiro - moita maria dias, carolina e mariana2016 01-31 - roteiro - moita maria dias, carolina e mariana
2016 01-31 - roteiro - moita maria dias, carolina e mariana
O Ciclista
 
2016 01-30 - roteiro - flávio simões 6ºf
2016 01-30 - roteiro - flávio simões 6ºf2016 01-30 - roteiro - flávio simões 6ºf
2016 01-30 - roteiro - flávio simões 6ºf
O Ciclista
 
2016 01-20 - férias de sonho - buçaco - ana rita marques beatriz silva marian...
2016 01-20 - férias de sonho - buçaco - ana rita marques beatriz silva marian...2016 01-20 - férias de sonho - buçaco - ana rita marques beatriz silva marian...
2016 01-20 - férias de sonho - buçaco - ana rita marques beatriz silva marian...
O Ciclista
 
2015 09-28 - gn mens honrosa - amor separado e recuperado - raquel neves seiç...
2015 09-28 - gn mens honrosa - amor separado e recuperado - raquel neves seiç...2015 09-28 - gn mens honrosa - amor separado e recuperado - raquel neves seiç...
2015 09-28 - gn mens honrosa - amor separado e recuperado - raquel neves seiç...
O Ciclista
 
2015 06-16 - sarau reportagem foto
2015 06-16 - sarau reportagem foto2015 06-16 - sarau reportagem foto
2015 06-16 - sarau reportagem foto
O Ciclista
 
2015 01-14 - óbidos - guilherme
2015 01-14 - óbidos - guilherme2015 01-14 - óbidos - guilherme
2015 01-14 - óbidos - guilherme
O Ciclista
 
2014 12-11 - o relevo - ana bruno catarina - 10º h
2014 12-11 - o relevo - ana bruno catarina - 10º h2014 12-11 - o relevo - ana bruno catarina - 10º h
2014 12-11 - o relevo - ana bruno catarina - 10º h
O Ciclista
 

Mais de O Ciclista (20)

1 trabalho projeto - turismo em anadia - 11 h
1   trabalho projeto - turismo em anadia - 11 h1   trabalho projeto - turismo em anadia - 11 h
1 trabalho projeto - turismo em anadia - 11 h
 
2018 07-15 - o pequeno floco de neve - adriana de matos pedrosa e gabriel pir...
2018 07-15 - o pequeno floco de neve - adriana de matos pedrosa e gabriel pir...2018 07-15 - o pequeno floco de neve - adriana de matos pedrosa e gabriel pir...
2018 07-15 - o pequeno floco de neve - adriana de matos pedrosa e gabriel pir...
 
Palestra de matemática alguns números pela vida fora incluindo um porco far...
Palestra de matemática   alguns números pela vida fora incluindo um porco far...Palestra de matemática   alguns números pela vida fora incluindo um porco far...
Palestra de matemática alguns números pela vida fora incluindo um porco far...
 
2016 01-31 - roteiro - moita maria dias, carolina e mariana
2016 01-31 - roteiro - moita maria dias, carolina e mariana2016 01-31 - roteiro - moita maria dias, carolina e mariana
2016 01-31 - roteiro - moita maria dias, carolina e mariana
 
2016 01-30 - roteiro - flávio simões 6ºf
2016 01-30 - roteiro - flávio simões 6ºf2016 01-30 - roteiro - flávio simões 6ºf
2016 01-30 - roteiro - flávio simões 6ºf
 
Piódão; beatriz pinho, beatriz pereira e gaby
Piódão; beatriz pinho, beatriz pereira e gabyPiódão; beatriz pinho, beatriz pereira e gaby
Piódão; beatriz pinho, beatriz pereira e gaby
 
Anadia miguel dias francisco
Anadia   miguel dias franciscoAnadia   miguel dias francisco
Anadia miguel dias francisco
 
2016 01-20 - férias de sonho - buçaco - ana rita marques beatriz silva marian...
2016 01-20 - férias de sonho - buçaco - ana rita marques beatriz silva marian...2016 01-20 - férias de sonho - buçaco - ana rita marques beatriz silva marian...
2016 01-20 - férias de sonho - buçaco - ana rita marques beatriz silva marian...
 
2015 12-03 - dia pijama - ji ce avelãs
2015 12-03 - dia pijama - ji ce avelãs2015 12-03 - dia pijama - ji ce avelãs
2015 12-03 - dia pijama - ji ce avelãs
 
2015 12-02 - dia não fumador - ji ce avelãs
2015 12-02 - dia não fumador - ji ce avelãs2015 12-02 - dia não fumador - ji ce avelãs
2015 12-02 - dia não fumador - ji ce avelãs
 
2015 09-14 - receção alunos
2015 09-14 - receção alunos2015 09-14 - receção alunos
2015 09-14 - receção alunos
 
2015 09-28 - gn mens honrosa - amor separado e recuperado - raquel neves seiç...
2015 09-28 - gn mens honrosa - amor separado e recuperado - raquel neves seiç...2015 09-28 - gn mens honrosa - amor separado e recuperado - raquel neves seiç...
2015 09-28 - gn mens honrosa - amor separado e recuperado - raquel neves seiç...
 
2015 06-16 - sarau reportagem foto
2015 06-16 - sarau reportagem foto2015 06-16 - sarau reportagem foto
2015 06-16 - sarau reportagem foto
 
2015 01-16 - tróia - catarina
2015 01-16 - tróia - catarina2015 01-16 - tróia - catarina
2015 01-16 - tróia - catarina
 
2015 01-15 - guimarães - ana
2015 01-15 - guimarães - ana2015 01-15 - guimarães - ana
2015 01-15 - guimarães - ana
 
2015 01-14 - óbidos - guilherme
2015 01-14 - óbidos - guilherme2015 01-14 - óbidos - guilherme
2015 01-14 - óbidos - guilherme
 
2015 01-13 - madeira - bruno
2015 01-13 - madeira - bruno2015 01-13 - madeira - bruno
2015 01-13 - madeira - bruno
 
2015 01-02 - exposição temporária
2015 01-02 - exposição temporária2015 01-02 - exposição temporária
2015 01-02 - exposição temporária
 
2014 12-11 - o relevo - ana bruno catarina - 10º h
2014 12-11 - o relevo - ana bruno catarina - 10º h2014 12-11 - o relevo - ana bruno catarina - 10º h
2014 12-11 - o relevo - ana bruno catarina - 10º h
 
2014 12-10 - buçaco caramulo cordilheira central - guilherme miguel - 10º h
2014 12-10 - buçaco caramulo cordilheira central - guilherme miguel - 10º h2014 12-10 - buçaco caramulo cordilheira central - guilherme miguel - 10º h
2014 12-10 - buçaco caramulo cordilheira central - guilherme miguel - 10º h
 

Último

O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
anapsuls
 

Último (20)

ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfPLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 

2014 06-22 - mortágua como região de portugal a visitar sara e mariana 8ºe reportagem

  • 1. 1 Mortágua e Luso, região de Portugal a visitar O concelho de Mortágua está situado na região de transição entre a Beira Interior e o Litoral. Esta região é um lugar de passagem para vários destinos. Mortágua oferece assim a quem a visita momentos agradáveis, com a sua beleza natural e através da magnífica gastronomia. Gastronomia No concelho de Mortágua, a chanfana é confecionada com carne de ovelha, assada em caçoila de barro e é servida com batata “fardada” e grelos a acompanhar. É, pois, desde tempos imemoriais, uma das suas especialidades gastronómicas. Para além desta especialidade, que acabámos de apresentar, há também o bolo de cornos ou bolo doce da Páscoa que, como o próprio nome indica, é característico da Páscoa. Existe também a broa de milho e o pão de trigo, cozidos em forno de lenha; a cebola com mel, e pelo Natal, surgem as filhós de abóbora-menina. Uma autêntica iguaria e que está presente nas mesas dos que sabem apreciar uma deliciosa sobremesa.
  • 2. 2 Monumentos No que diz respeito a monumentos, o visitante poderá maravilhar-se com o Santuário de Nossa Senhora do Carmo. Este monumento foi fundado por Sebastião de Monte Calvário por volta de 1600. Destinava-se assim a um Mosteiro para religiosas Carmelitas. Sendo padroeiro da freguesia, o sexto Conde de Odemira, D. Sancho de Noronha, não consentiu em perder os benefícios deste padroado em favor do mosteiro. Existe ainda o Pelourinho. Vejamos, então, um pouco da sua história. Desde a época de D. Afonso Henriques que tanto o rei como alguns senhores estabeleciam contratos com os habitantes de certa localidade. Esses documentos chamavam-se cartas de foral e as terras que as recebiam chamavam-se concelhos. Na carta de foral, ficavam estabelecidos os foros e as isenções dos habitantes do concelho, os vizinhos, e a garantia de poderem eleger os seus representantes para a administração e a justiça local. A atribuição do foral era acompanhada da edificação de um pelourinho, que testemunhava o exercício do poder local- a autonomia do concelho face aos senhores. Mortágua teve a primeira carta de foral em 1192, atribuída pela rainha D. Dulce, esposa de D. Sancho I e com este documento, Mortágua (e o seu termo) tornava-se um concelho. Falemos, agora, do Moinho de Sula, localizado perto do Buçaco, concelho da Mealhada.
  • 3. 3 Datado do séc. XVII/XVIII, este moinho de vento está localizado num local alto e ventoso. Apresenta junto à porta uma placa alusiva ao facto de ter sido o posto de comando do General Inglês Crawford, na Batalha do Buçaco. Entretanto, quem visita Mortágua não poderá deixar de passar pela bonita e antiga Aldeia da Tojeira. A Tojeira é uma aldeia situada na freguesia do Sobral, concelho de Mortágua, desabitada, mas que sofreu obras de beneficiação há alguns anos. Subsistem algumas casas de xisto, infelizmente abandonadas, uma capela, um cruzeiro e um parque de merendas. Vale a pena visitá-la e desfrutar das lindíssimas paisagens que desta se avistam. Turismo A criação do percurso das Quedas de Água de Paredes resultou de um projeto como finalidade a preservação do património natural e a promoção turística do concelho, nomeadamente do turismo de natura e a intervenção da Câmara Municipal ao longo do trilho consistiu essencialmente na limpeza de caminhos e acessos, construção de uma ponte pedonal, instalação de gradeamentos de proteção nos locais mais íngremes, arranjo de pavimentos (em xisto), de modo a permitir a sua acessibilidade e utilização em condições de segurança. Foram também montados equipamentos de apoio, dois parques de merendas, com mesas e bancos de madeira e papeleiras, onde os pedestrianistas podem descansar ou fazer um piquenique em família ou com os amigos. Também temos a Barragem da Aguieira, conhecida ainda por Barragem da Foz do Dão. Situa-se no leito do Rio Mondego, nos limites do concelho de Penacova, no Distrito de Coimbra, e do concelho de Mortágua, no Distrito de Viseu. Esta barragem foi concluída em 1979 e entrou em funcionamento em 1981. Quedas de Água de Paredes
  • 4. 4 Barragem da Aguieira Para finalizar, concentremos agora a nossa atenção na cultura desta região Quem não conhece as famosas Tasquinhas de agosto? Ora, todos os anos em agosto, em Mortágua, realizam-se as Tasquinhas. A Câmara Municipal convida todas as associações de todas as aldeias a participarem nas tasquinhas com uma barraquinha, onde as pessoas servem jantares, sobremesas, bebidas durante toda a noite. Algumas barracas têm em exposição produtos e objetos que as pessoas mais idosas fazem e que estão à venda, outras pessoas acabam por fazer grandes encomendas, para oferecerem aos amigos e familiares. Porém, nas tasquinhas, reina a diversão pela madrugada fora. A Câmara Municipal convida vários artistas famosos para irem tocar ao local. Passadas algumas horas, o concerto, acaba, mas a diversão continua. Como em algumas barraquinhas há música, os jovens aproveitam enquanto estão de férias para se divertirem mais um bocadinho. Grande é a afluência de pessoas ao local, por vezes as pessoas nem se podem mexer. Esta festividade tem a duração de uma semana. Com tudo o que foi apresentado é fácil de constatar que há várias razões que justificam uma visita da vossa parte a esta bela e magnífica região. Esperamos assim pela vossa visita! Mariana Abreu e Sara Martins, nº 20 e 24, 8º E