SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 33
EAD – Santa Marcelina

CURSO INTRODUTÓRIO À
SAÚDE DA FAMÍLIA

Módulo – 2. Políticas de Saúde.
Aula 2 – SUS e PNAB
EAD – Santa Marcelina
Olá caro aluno,
Após visualizarem a Aula 1 deste módulo e assistirem ao filme
História das Políticas de Saúde, entraremos agora na parte que trata
mais especificamente do Sistema Único de Saúde (SUS) e da Política
Nacional de Atenção Básica.
Terminando esta apresentação, vocês devem realizar a tarefa do
Módulo 3 que está disponível no Ambiente Virtual.

Um ótimo curso à todos.
MARCUS GRIGOLETTO
EAD – Santa Marcelina
EAD – Santa Marcelina
Como vocês puderam observar no vídeo História das Políticas de Saúde no
Brasil, o SUS foi uma conquista do povo brasileiro .
O Movimento da Reforma Sanitária que se formou durante o período da
Ditadura Militar associado à realização da VIII Conferência Nacional de Saúde
em 1986 resultaram na proposição de um sistema que definiu o direito do
cidadão à saúde e Estado com o dever de garantir este direito.

VIII Conferência Nacional de Saúde – 1986 - Brasília

Ulisses Guimarães e a Constituição de 1988.
EAD – Santa Marcelina
Conforme a Constituição Federal de 1988, o SUS é
definido pelo artigo 198 do seguinte modo:
As ações e serviços públicos de saúde integram uma
rede regionalizada e hierarquizada,
e constituem um sistema único, organizado de acordo
com as seguintes diretrizes:
I. Descentralização, com direção única em cada esfera
de governo;
II. Atendimento integral, com prioridade para as
atividades preventivas, sem prejuízo
dos serviços assistenciais;
III. Participação da comunidade.
Parágrafo único – O Sistema Único de Saúde será
financiado, com recursos do orçamento da seguridade
social, da União, dos estados, do Distrito Federal e dos
Municípios, além de outras fontes.
EAD – Santa Marcelina
O SUS OBEDECE AOS SEGUINTES PRINCÍPIOS:
UNIVERSALIDADE

Com a instituição do SUS, a saúde
tornou-se um direito de qualquer
cidadão brasileiro, independente de
raça, renda, escolaridade, religião
ou qualquer outra forma de
discriminação, e um dever do
Estado brasileiro em prover esses
serviços.
EAD – Santa Marcelina
OBSERVE A SUA UNIDADE DE SAÚDE.
Você percebe se o planejamento e a oferta
de serviços é UNIVERSAL?
EAD – Santa Marcelina
O SUS OBEDECE AOS SEGUINTES PRINCÍPIOS:

INTEGRALIDADE
Atenção
Terciária
Atenção
Secundária

Hospitais
Especialidades

Atenção Primária

UBS

Para saber mais sobre Atenção Primária, clique acima.

A integralidade como
definição legal e institucional é
concebida como um conjunto
articulado de ações e serviços
de saúde, preventivos e
curativos, individuais e
coletivos, em cada caso, nos
níveis de complexidade do
sistema.
EAD – Santa Marcelina
Utilizando o exemplo da gestante, podemos visualizar a necessidade
dos serviços oferecerem atenção à sua saúde de forma integral.
Todos os níveis precisam estar integrados.

ATENÇÃO TERCIÁRIA
Ultrassonografia, exames complexos

ATENÇÃO SECUNDÁRIA
Ultrassonografia, exames complexos

ATENÇÃO PRIMÁRIA
Pré-natal, consulta, solicitação de
exames, educação, prevenção e promoção de saúde
EAD – Santa Marcelina
OBSERVE O SISTEMA DE SAÚDE.
Você percebe se os indivíduos são
atendidos em todas suas necessidades?
EAD – Santa Marcelina
O SUS OBEDECE AOS SEGUINTES PRINCÍPIOS:
EQUIDADE

“Se o SUS oferecesse
exatamente o mesmo
atendimento para todas as
pessoas, da mesma maneira, em
todos os lugares, estaria
provavelmente oferecendo
coisas desnecessárias para
alguns, deixando de atender às
necessidades de outros,
mantendo as desigualdades”
(Ministério da Saúde, 2000).
EAD – Santa Marcelina
EQUIDADE
Parte do princípio que as
necessidades das pessoas são
diferentes, portanto, as ações
sobre determinados grupos
devem ser diferentes também.
Oferecer atenção de forma
diferenciada aos que são ou
estão diferenciados.
EAD – Santa Marcelina
OBSERVE A SUA UNIDADE DE SAÚDE.
Você percebe se a oferta de serviços
obedece a lógica da equidade?
EAD – Santa Marcelina
PARTICIPAÇÃO POPULAR
EAD – Santa Marcelina
PARTICIPAÇÃO POPULAR
O controle social representa a gestão da sociedade
sobre as políticas públicas implementadas pelo Estado.
As diferentes formas de participação popular nas ações
estatais são decorrentes do longo processo de lutas
sociais. Este processo de lutas assegurou que a
participação popular fosse inclusa na Constituição de
1988 e na legislação do Sistema Único de Saúde (SUS)
EAD – Santa Marcelina
PARTICIPAÇÃO POPULAR

Imagem - http://www.ppaparticipativo.ba.gov.br/
EAD – Santa Marcelina
PARTICIPAÇÃO POPULAR
Todos os conselhos apresentam a mesma distribuição de seus membros:
Gestores
25%
Usuários
50%
Trabalhadores
25%

Na sua Unidade de Saúde também existe um conselho de saúde ou conselho gestor
local. Organize-se para participar das reuniões.
EAD – Santa Marcelina
PARTICIPAÇÃO POPULAR
Os Conselhos de Saúde existem nos 3 níveis de governo. Qualquer
cidadão pode ter acesso à todas informações destes órgãos
através da internet.
Conselho Municipal de Saúde – São Paulo – CLIQUE AQUI
Conselho Estadual de Saúde – SP – CLIQUE AQUI
Conselho Nacional de Saúde – CLIQUE AQUI
Na APS Santa Marcelina, existe um setor específico que trata sobre a
Participação Popular. Entre em contato: 2056 6262 ramal 6235
EAD – Santa Marcelina

Esta carta, publicada pela Ministério
da Saúde, assegura ao cidadão o
direito ao acesso ao sistema de saúde.
Para acessá-la, você pode
clicar aqui.
Procure na sua Unidade de Saúde o
exemplar desta carta.
EAD – Santa Marcelina

POLÍTICA NACIONAL DA ATENÇÃO BÁSICA
PORTARIA Nº 2.488, DE 21 DE OUTUBRO DE 2011

A Política Nacional de Atenção Básica (PNAB), estabelece e
revisa as diretrizes e normas para a organização da Atenção
Básica, para a Estratégia Saúde da Família (ESF) e o Programa
de Agentes Comunitários de Saúde (PACS).
Para acessar a PNAB na íntegra, você pode clicar aqui.
EAD – Santa Marcelina
Segundo a PNAB 2011, a Atenção Básica tem como princípios e diretrizes:
I - ter território adstrito sobre o mesmo, de forma a permitir o planejamento, a programação
descentralizada e o desenvolvimento de ações setoriais e intersetoriais com impacto na
situação, nos condicionantes e determinantes da saúde das coletividades que constituem
aquele território sempre em consonância com o princípio da equidade;
EAD – Santa Marcelina

A Atenção Básica tem como fundamentos e diretrizes:
II - possibilitar o acesso universal e contínuo a serviços de saúde de qualidade e
resolutivos, caracterizados como a porta de entrada aberta e preferencial da rede de
atenção, acolhendo os usuários e promovendo a vinculação e corresponsabilização pela
atenção às suas necessidades de saúde; o estabelecimento de mecanismos que

assegurem acessibilidade e acolhimento pressupõe uma lógica de organização e
funcionamento do serviço de saúde, que parte do princípio de que a unidade de saúde
deva receber e ouvir todas as pessoas que procuram os seus serviços, de modo
universal e sem diferenciações excludentes.
EAD – Santa Marcelina
A Atenção Básica tem como fundamentos e diretrizes:
III - adscrever os usuários e desenvolver relações de vínculo e
responsabilização entre as equipes e a população adscrita garantindo a
continuidade das ações de saúde e a longitudinalidade do cuidado.
EAD – Santa Marcelina
A Atenção Básica tem como fundamentos e diretrizes:
IV - Coordenar a integralidade em seus vários aspectos,
a saber: integração de ações programáticas e demanda
espontânea; articulação das ações de promoção à

saúde, prevenção de agravos, vigilância à saúde,
tratamento e reabilitação e manejo das diversas
tecnologias de cuidado e de gestão necessárias a estes
fins e à ampliação da autonomia dos usuários e
coletividades; trabalhando de forma multiprofissional,
interdisciplinar e em equipe; realizando a gestão do
cuidado integral do usuário e coordenando-o no
conjunto da rede de atenção.
EAD – Santa Marcelina
A Atenção Básica tem como fundamentos e diretrizes:
V - estimular a participação dos usuários como
forma de ampliar sua autonomia e capacidade
na construção do cuidado à sua saúde e das
pessoas e coletividades do território, no

enfrentamento

dos

determinantes

e

condicionantes de saúde, na organização e
orientação dos serviços de saúde a partir de
lógicas mais centradas no usuário e no exercício

do controle social.
EAD – Santa Marcelina

Acesse o site do Departamento da Atenção Básica do
Ministério da Saúde. Clique aqui.
EAD – Santa Marcelina
•Final década de 80 Início da experiência de Agentes Comunitários
de Saúde pelo Ministério da Saúde.
•1991 Criação oficial do Programa de Agentes Comunitários de
Saúde (PACS) pelo MS.
•1994 Criação do Programa Saúde da Família (PSF). Primeiro
documento oficial “Programa Saúde da Família: dentro de casa”.
•1998 O PSF passa a ser considerado estratégia estruturante da
organização do sistema de saúde. Início da transferência dos
incentivos financeiros ao PSF e ao PACS, do Fundo Nacional de
Saúde para os Fundos Municipais de Saúde. Definição, pela
primeira vez, de orçamento próprio para o PSF, estabelecido no
Plano Plurianual.
EAD – Santa Marcelina
EQUIPE MÍNIMA
1 Médico
1 Enfermeiro
1 ou 2 Auxiliares de Enfermagem
4 a 6 Agentes comunitários de Saúde
EAD – Santa Marcelina
EQUIPE COM SAÚDE BUCAL
1 Médico
1 Enfermeiro
1 ou 2 Auxiliares de Enfermagem
4 a 6 Agentes comunitários de Saúde (ACS)
1 Cirurgião-Dentista (CD)
1 Auxiliar de Saúde Bucal (ASB)
1 Técnico de Saúde Bucal (TSB) – opcional.
Para saber um pouco mais sobre as
equipes de saúde bucal, clique na
imagem acima.
EAD – Santa Marcelina

NASF
Núcleo de Apoio ao Saúde da Família
O NASF deve ser constituído por equipes compostas por
profissionais de diferentes áreas de conhecimento, para atuarem em
conjunto com os profissionais das Equipes Saúde da
Família, compartilhando as práticas em saúde nos territórios sob
responsabilidade das Equipes de SF no qual o NASF está cadastrado.

Você pode acessar a Portaria do
Ministério da Saúde que
regulamentou o NASF clicando aqui.
EAD – Santa Marcelina
Municípios brasileiros com ESF implantadas (5.564 municípios).
6000
5000
4000
3000
2000
1000
0

Fonte: MS/SAS/DAB e IBGE

http://dab.saude.gov.br/historico_cobertura_sf.php
EAD – Santa Marcelina
Percentual de cobertura estimada ESF – Brasil
(192.379.287 de habitantes).
60
50
40
30
20
10
0

Fonte: MS/SAS/DAB e IBGE

http://dab.saude.gov.br/historico_cobertura_sf.php
EAD – Santa Marcelina
Olá caro aluno,
Retornem à página principal do curso, participem do fórum do
Módulo 2 e realizem a tarefa.
Lembrem-se que esta apresentação não encerra o debate sobre os
temas abordados, portanto, é fundamental a leitura de todo o
material disponibilizado, assim como o acesso aos links das
apresentações.

Bons estudos.
MARCUS GRIGOLETTO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Política Nacional de Atenção básica
Política Nacional de Atenção básicaPolítica Nacional de Atenção básica
Política Nacional de Atenção básicaRenata Cadidé
 
Lei nº 8.142
Lei nº 8.142Lei nº 8.142
Lei nº 8.142dantispam
 
PRINCIPIOS E DOUTRINAS OPERACIONAIS DO SUS
PRINCIPIOS E DOUTRINAS OPERACIONAIS DO SUSPRINCIPIOS E DOUTRINAS OPERACIONAIS DO SUS
PRINCIPIOS E DOUTRINAS OPERACIONAIS DO SUSFisioterapeuta
 
SISTEMA UNICO DE SAUDE - RESUMAO
SISTEMA UNICO DE SAUDE - RESUMAOSISTEMA UNICO DE SAUDE - RESUMAO
SISTEMA UNICO DE SAUDE - RESUMAOJorge Samuel Lima
 
Aula 1 saúde coletiva i slides aula - cópia
Aula 1 saúde coletiva i   slides aula - cópiaAula 1 saúde coletiva i   slides aula - cópia
Aula 1 saúde coletiva i slides aula - cópiaKarla Toledo
 
Redes de atenção em saúde (ras)
Redes de atenção em saúde (ras)Redes de atenção em saúde (ras)
Redes de atenção em saúde (ras)Kellen Medina
 
Seminário saúde coletiva enfermagem 8º período
Seminário saúde coletiva enfermagem 8º períodoSeminário saúde coletiva enfermagem 8º período
Seminário saúde coletiva enfermagem 8º períodoLaíz Coutinho
 
Aula promoao a saude
Aula promoao a saudeAula promoao a saude
Aula promoao a saudedavinci ras
 
Slides sus aspectos historicos
Slides sus aspectos historicos Slides sus aspectos historicos
Slides sus aspectos historicos Chico Douglas
 
Princípios e diretrizes do sus
Princípios e diretrizes do susPrincípios e diretrizes do sus
Princípios e diretrizes do susMarcos Nery
 
Aula Visita Domiciliar - IAPS 2 - FM UFMG
Aula Visita Domiciliar - IAPS 2 - FM UFMGAula Visita Domiciliar - IAPS 2 - FM UFMG
Aula Visita Domiciliar - IAPS 2 - FM UFMGLeonardo Savassi
 
Aula 1 politicas de saude no brasil
Aula 1   politicas de saude no brasilAula 1   politicas de saude no brasil
Aula 1 politicas de saude no brasilkellyschorro18
 

Mais procurados (20)

Política Nacional de Atenção básica
Política Nacional de Atenção básicaPolítica Nacional de Atenção básica
Política Nacional de Atenção básica
 
Pnab
PnabPnab
Pnab
 
Lei nº 8.142
Lei nº 8.142Lei nº 8.142
Lei nº 8.142
 
Aula 3 - SUS
Aula 3 - SUSAula 3 - SUS
Aula 3 - SUS
 
Saúde Coletiva.pptx
Saúde Coletiva.pptxSaúde Coletiva.pptx
Saúde Coletiva.pptx
 
PRINCIPIOS E DOUTRINAS OPERACIONAIS DO SUS
PRINCIPIOS E DOUTRINAS OPERACIONAIS DO SUSPRINCIPIOS E DOUTRINAS OPERACIONAIS DO SUS
PRINCIPIOS E DOUTRINAS OPERACIONAIS DO SUS
 
psf
psfpsf
psf
 
SISTEMA UNICO DE SAUDE - RESUMAO
SISTEMA UNICO DE SAUDE - RESUMAOSISTEMA UNICO DE SAUDE - RESUMAO
SISTEMA UNICO DE SAUDE - RESUMAO
 
Aula 1 saúde coletiva i slides aula - cópia
Aula 1 saúde coletiva i   slides aula - cópiaAula 1 saúde coletiva i   slides aula - cópia
Aula 1 saúde coletiva i slides aula - cópia
 
Modelo de atenção à saúde
Modelo de atenção à saúdeModelo de atenção à saúde
Modelo de atenção à saúde
 
Redes de atenção em saúde (ras)
Redes de atenção em saúde (ras)Redes de atenção em saúde (ras)
Redes de atenção em saúde (ras)
 
Atenção Primária à Saúde
Atenção Primária à SaúdeAtenção Primária à Saúde
Atenção Primária à Saúde
 
Seminário saúde coletiva enfermagem 8º período
Seminário saúde coletiva enfermagem 8º períodoSeminário saúde coletiva enfermagem 8º período
Seminário saúde coletiva enfermagem 8º período
 
Aula promoao a saude
Aula promoao a saudeAula promoao a saude
Aula promoao a saude
 
Vigilância em saúde
Vigilância em saúdeVigilância em saúde
Vigilância em saúde
 
Slides sus aspectos historicos
Slides sus aspectos historicos Slides sus aspectos historicos
Slides sus aspectos historicos
 
Princípios e diretrizes do sus
Princípios e diretrizes do susPrincípios e diretrizes do sus
Princípios e diretrizes do sus
 
A construção do sus
A construção do susA construção do sus
A construção do sus
 
Aula Visita Domiciliar - IAPS 2 - FM UFMG
Aula Visita Domiciliar - IAPS 2 - FM UFMGAula Visita Domiciliar - IAPS 2 - FM UFMG
Aula Visita Domiciliar - IAPS 2 - FM UFMG
 
Aula 1 politicas de saude no brasil
Aula 1   politicas de saude no brasilAula 1   politicas de saude no brasil
Aula 1 politicas de saude no brasil
 

Destaque

Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)
Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)
Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)Luis Dantas
 
Saude da familia
Saude da familiaSaude da familia
Saude da familiakarensuelen
 
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 1 - Territorio
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 1 - TerritorioCurso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 1 - Territorio
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 1 - Territorioeadsantamarcelina
 
Território e o Processo Saúde - Doença
Território e o Processo Saúde - DoençaTerritório e o Processo Saúde - Doença
Território e o Processo Saúde - Doençaferaps
 
Atenção básica e redes de atenção à saúde
Atenção básica e redes de atenção à saúdeAtenção básica e redes de atenção à saúde
Atenção básica e redes de atenção à saúdeFelipe Assan Remondi
 
Estrategiade saudefamília
Estrategiade saudefamíliaEstrategiade saudefamília
Estrategiade saudefamíliaMarcos Nery
 
Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)
Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)
Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)apemfc
 
Saúde da família
Saúde da famíliaSaúde da família
Saúde da famíliadumasgsantos
 
Mapa - territorialização e Papel do TVS
Mapa - territorialização e Papel do TVSMapa - territorialização e Papel do TVS
Mapa - territorialização e Papel do TVSferaps
 
Politica nacional atencao basica
Politica nacional atencao basicaPolitica nacional atencao basica
Politica nacional atencao basicaEDSON ALAN QUEIROZ
 
Modelos assistenciais de saúde
Modelos assistenciais de saúdeModelos assistenciais de saúde
Modelos assistenciais de saúdeLeticia Passos
 
O trabalho do agente comunitário de saúde
O trabalho do agente comunitário de saúdeO trabalho do agente comunitário de saúde
O trabalho do agente comunitário de saúdeAlinebrauna Brauna
 
Aula - SUS Princípios Doutrinários e Organizacionais
Aula - SUS Princípios Doutrinários e OrganizacionaisAula - SUS Princípios Doutrinários e Organizacionais
Aula - SUS Princípios Doutrinários e OrganizacionaisRogério de Mesquita Spínola
 

Destaque (20)

Apresentação atenção básica esf
Apresentação atenção básica   esfApresentação atenção básica   esf
Apresentação atenção básica esf
 
Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)
Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)
Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)
 
Programa de Saúde da Família (PSF
Programa de Saúde da Família (PSFPrograma de Saúde da Família (PSF
Programa de Saúde da Família (PSF
 
Saude da familia
Saude da familiaSaude da familia
Saude da familia
 
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 1 - Territorio
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 1 - TerritorioCurso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 1 - Territorio
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 1 - Territorio
 
Território e o Processo Saúde - Doença
Território e o Processo Saúde - DoençaTerritório e o Processo Saúde - Doença
Território e o Processo Saúde - Doença
 
Atenção básica e redes de atenção à saúde
Atenção básica e redes de atenção à saúdeAtenção básica e redes de atenção à saúde
Atenção básica e redes de atenção à saúde
 
Estrategiade saudefamília
Estrategiade saudefamíliaEstrategiade saudefamília
Estrategiade saudefamília
 
Slides grupo8
Slides grupo8Slides grupo8
Slides grupo8
 
Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)
Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)
Política Nacional de Atenção Básica (PNAB)
 
Saúde da família
Saúde da famíliaSaúde da família
Saúde da família
 
Mapa - territorialização e Papel do TVS
Mapa - territorialização e Papel do TVSMapa - territorialização e Papel do TVS
Mapa - territorialização e Papel do TVS
 
Programa psf
Programa psfPrograma psf
Programa psf
 
Territorialização, cadastro e classificação de risco familiar do município de...
Territorialização, cadastro e classificação de risco familiar do município de...Territorialização, cadastro e classificação de risco familiar do município de...
Territorialização, cadastro e classificação de risco familiar do município de...
 
Politica nacional atencao basica
Politica nacional atencao basicaPolitica nacional atencao basica
Politica nacional atencao basica
 
Sp4 hupe-psf
Sp4 hupe-psfSp4 hupe-psf
Sp4 hupe-psf
 
Modelos assistenciais de saúde
Modelos assistenciais de saúdeModelos assistenciais de saúde
Modelos assistenciais de saúde
 
O trabalho do agente comunitário de saúde
O trabalho do agente comunitário de saúdeO trabalho do agente comunitário de saúde
O trabalho do agente comunitário de saúde
 
Slides sus
Slides susSlides sus
Slides sus
 
Aula - SUS Princípios Doutrinários e Organizacionais
Aula - SUS Princípios Doutrinários e OrganizacionaisAula - SUS Princípios Doutrinários e Organizacionais
Aula - SUS Princípios Doutrinários e Organizacionais
 

Semelhante a SUS e PNAB na Atenção Básica

Saude bucal coletiva
Saude bucal coletivaSaude bucal coletiva
Saude bucal coletivaibiraci1
 
idoc.pub_constituiao-federal-art-196-a-200-sus-principios-e-diretrizes.pdf
idoc.pub_constituiao-federal-art-196-a-200-sus-principios-e-diretrizes.pdfidoc.pub_constituiao-federal-art-196-a-200-sus-principios-e-diretrizes.pdf
idoc.pub_constituiao-federal-art-196-a-200-sus-principios-e-diretrizes.pdfLuziannyDias
 
Abc do sus doutrinas e principios
Abc do sus doutrinas e principiosAbc do sus doutrinas e principios
Abc do sus doutrinas e principiosIsabela Sousa
 
Abc-do-sus-doutrinas-e-principios
Abc-do-sus-doutrinas-e-principiosAbc-do-sus-doutrinas-e-principios
Abc-do-sus-doutrinas-e-principiosIngrid Cardozo
 
Abc do sus_doutrinas_e_principios
Abc do sus_doutrinas_e_principiosAbc do sus_doutrinas_e_principios
Abc do sus_doutrinas_e_principiosFernanda Silva
 
Abc do sus_doutrinas_e_principios
Abc do sus_doutrinas_e_principiosAbc do sus_doutrinas_e_principios
Abc do sus_doutrinas_e_principiosIsabela Sousa
 
Abc do sus_doutrinas_e_principios
Abc do sus_doutrinas_e_principiosAbc do sus_doutrinas_e_principios
Abc do sus_doutrinas_e_principiosJaja Newsted
 
Slides sus [salvo automaticamente]
Slides sus [salvo automaticamente]Slides sus [salvo automaticamente]
Slides sus [salvo automaticamente]Fisioterapeuta
 
Aula Saude da família.pptx
Aula Saude da família.pptxAula Saude da família.pptx
Aula Saude da família.pptxMarianeBarbosa26
 
Especialização em Saúde da Família UNA - SUS
Especialização em Saúde da Família UNA - SUSEspecialização em Saúde da Família UNA - SUS
Especialização em Saúde da Família UNA - SUSSebástian Freire
 
SUS - Dos Aspectos Históricos à Rrealidade
SUS - Dos Aspectos Históricos à RrealidadeSUS - Dos Aspectos Históricos à Rrealidade
SUS - Dos Aspectos Históricos à RrealidadePLATAFORMA1CURSOS
 
AULA 01 SAÚDE COLETIVA (1).pptx
AULA 01 SAÚDE COLETIVA (1).pptxAULA 01 SAÚDE COLETIVA (1).pptx
AULA 01 SAÚDE COLETIVA (1).pptxLucieneCapone1
 
POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE DO SUS (1).pdf
POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE DO SUS (1).pdfPOLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE DO SUS (1).pdf
POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE DO SUS (1).pdfclodoveujose7
 

Semelhante a SUS e PNAB na Atenção Básica (20)

SAÚDE COLETIVA.pptx
SAÚDE COLETIVA.pptxSAÚDE COLETIVA.pptx
SAÚDE COLETIVA.pptx
 
SAÚDE COLETIVA.pptx
SAÚDE COLETIVA.pptxSAÚDE COLETIVA.pptx
SAÚDE COLETIVA.pptx
 
Saude bucal coletiva
Saude bucal coletivaSaude bucal coletiva
Saude bucal coletiva
 
idoc.pub_constituiao-federal-art-196-a-200-sus-principios-e-diretrizes.pdf
idoc.pub_constituiao-federal-art-196-a-200-sus-principios-e-diretrizes.pdfidoc.pub_constituiao-federal-art-196-a-200-sus-principios-e-diretrizes.pdf
idoc.pub_constituiao-federal-art-196-a-200-sus-principios-e-diretrizes.pdf
 
Abc do sus doutrinas e principios
Abc do sus doutrinas e principiosAbc do sus doutrinas e principios
Abc do sus doutrinas e principios
 
Apostila do SUS
Apostila do SUSApostila do SUS
Apostila do SUS
 
Abc-do-sus-doutrinas-e-principios
Abc-do-sus-doutrinas-e-principiosAbc-do-sus-doutrinas-e-principios
Abc-do-sus-doutrinas-e-principios
 
Abc do sus_doutrinas_e_principios
Abc do sus_doutrinas_e_principiosAbc do sus_doutrinas_e_principios
Abc do sus_doutrinas_e_principios
 
Abc do sus_doutrinas_e_principios
Abc do sus_doutrinas_e_principiosAbc do sus_doutrinas_e_principios
Abc do sus_doutrinas_e_principios
 
Abc do sus_doutrinas_e_principios
Abc do sus_doutrinas_e_principiosAbc do sus_doutrinas_e_principios
Abc do sus_doutrinas_e_principios
 
Apostila sus
Apostila susApostila sus
Apostila sus
 
2 políticas públicas
2 políticas públicas2 políticas públicas
2 políticas públicas
 
Slides sus [salvo automaticamente]
Slides sus [salvo automaticamente]Slides sus [salvo automaticamente]
Slides sus [salvo automaticamente]
 
Aula Saude da família.pptx
Aula Saude da família.pptxAula Saude da família.pptx
Aula Saude da família.pptx
 
Especialização em Saúde da Família UNA - SUS
Especialização em Saúde da Família UNA - SUSEspecialização em Saúde da Família UNA - SUS
Especialização em Saúde da Família UNA - SUS
 
SUS - Dos Aspectos Históricos à Rrealidade
SUS - Dos Aspectos Históricos à RrealidadeSUS - Dos Aspectos Históricos à Rrealidade
SUS - Dos Aspectos Históricos à Rrealidade
 
AULA 01 SAÚDE COLETIVA (1).pptx
AULA 01 SAÚDE COLETIVA (1).pptxAULA 01 SAÚDE COLETIVA (1).pptx
AULA 01 SAÚDE COLETIVA (1).pptx
 
Direito ao serviços de saúde
Direito ao serviços de saúdeDireito ao serviços de saúde
Direito ao serviços de saúde
 
SUS
SUSSUS
SUS
 
POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE DO SUS (1).pdf
POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE DO SUS (1).pdfPOLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE DO SUS (1).pdf
POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE DO SUS (1).pdf
 

Mais de eadsantamarcelina

Famílias - parte 2 - visualização
Famílias - parte 2 - visualizaçãoFamílias - parte 2 - visualização
Famílias - parte 2 - visualizaçãoeadsantamarcelina
 
Famílias - parte 1 - visualização
Famílias - parte 1 - visualizaçãoFamílias - parte 1 - visualização
Famílias - parte 1 - visualizaçãoeadsantamarcelina
 
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 4 - Humanizacao
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 4 - HumanizacaoCurso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 4 - Humanizacao
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 4 - Humanizacaoeadsantamarcelina
 
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 4 - SIAB
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 4 - SIABCurso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 4 - SIAB
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 4 - SIABeadsantamarcelina
 
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 2 - Aula 1
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 2 - Aula 1Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 2 - Aula 1
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 2 - Aula 1eadsantamarcelina
 
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 1 - Processo Saude Doenca
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 1 - Processo Saude DoencaCurso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 1 - Processo Saude Doenca
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 1 - Processo Saude Doencaeadsantamarcelina
 
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo_1
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo_1Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo_1
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo_1eadsantamarcelina
 

Mais de eadsantamarcelina (10)

Módulo 1 - aula 2
Módulo 1 - aula 2Módulo 1 - aula 2
Módulo 1 - aula 2
 
Módulo 1 - aula 1
Módulo 1 - aula 1Módulo 1 - aula 1
Módulo 1 - aula 1
 
Famílias - parte 2 - visualização
Famílias - parte 2 - visualizaçãoFamílias - parte 2 - visualização
Famílias - parte 2 - visualização
 
Famílias - parte 1 - visualização
Famílias - parte 1 - visualizaçãoFamílias - parte 1 - visualização
Famílias - parte 1 - visualização
 
Conteudo teorico modulo_1
Conteudo teorico modulo_1Conteudo teorico modulo_1
Conteudo teorico modulo_1
 
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 4 - Humanizacao
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 4 - HumanizacaoCurso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 4 - Humanizacao
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 4 - Humanizacao
 
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 4 - SIAB
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 4 - SIABCurso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 4 - SIAB
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 4 - SIAB
 
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 2 - Aula 1
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 2 - Aula 1Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 2 - Aula 1
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 2 - Aula 1
 
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 1 - Processo Saude Doenca
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 1 - Processo Saude DoencaCurso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 1 - Processo Saude Doenca
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo 1 - Processo Saude Doenca
 
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo_1
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo_1Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo_1
Curso Introduorio ESF - Conteudo teorico modulo_1
 

Último

ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimWashingtonSampaio5
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzAlexandrePereira818171
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 

Último (20)

ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 

SUS e PNAB na Atenção Básica

  • 1. EAD – Santa Marcelina CURSO INTRODUTÓRIO À SAÚDE DA FAMÍLIA Módulo – 2. Políticas de Saúde. Aula 2 – SUS e PNAB
  • 2. EAD – Santa Marcelina Olá caro aluno, Após visualizarem a Aula 1 deste módulo e assistirem ao filme História das Políticas de Saúde, entraremos agora na parte que trata mais especificamente do Sistema Único de Saúde (SUS) e da Política Nacional de Atenção Básica. Terminando esta apresentação, vocês devem realizar a tarefa do Módulo 3 que está disponível no Ambiente Virtual. Um ótimo curso à todos. MARCUS GRIGOLETTO
  • 3. EAD – Santa Marcelina
  • 4. EAD – Santa Marcelina Como vocês puderam observar no vídeo História das Políticas de Saúde no Brasil, o SUS foi uma conquista do povo brasileiro . O Movimento da Reforma Sanitária que se formou durante o período da Ditadura Militar associado à realização da VIII Conferência Nacional de Saúde em 1986 resultaram na proposição de um sistema que definiu o direito do cidadão à saúde e Estado com o dever de garantir este direito. VIII Conferência Nacional de Saúde – 1986 - Brasília Ulisses Guimarães e a Constituição de 1988.
  • 5. EAD – Santa Marcelina Conforme a Constituição Federal de 1988, o SUS é definido pelo artigo 198 do seguinte modo: As ações e serviços públicos de saúde integram uma rede regionalizada e hierarquizada, e constituem um sistema único, organizado de acordo com as seguintes diretrizes: I. Descentralização, com direção única em cada esfera de governo; II. Atendimento integral, com prioridade para as atividades preventivas, sem prejuízo dos serviços assistenciais; III. Participação da comunidade. Parágrafo único – O Sistema Único de Saúde será financiado, com recursos do orçamento da seguridade social, da União, dos estados, do Distrito Federal e dos Municípios, além de outras fontes.
  • 6. EAD – Santa Marcelina O SUS OBEDECE AOS SEGUINTES PRINCÍPIOS: UNIVERSALIDADE Com a instituição do SUS, a saúde tornou-se um direito de qualquer cidadão brasileiro, independente de raça, renda, escolaridade, religião ou qualquer outra forma de discriminação, e um dever do Estado brasileiro em prover esses serviços.
  • 7. EAD – Santa Marcelina OBSERVE A SUA UNIDADE DE SAÚDE. Você percebe se o planejamento e a oferta de serviços é UNIVERSAL?
  • 8. EAD – Santa Marcelina O SUS OBEDECE AOS SEGUINTES PRINCÍPIOS: INTEGRALIDADE Atenção Terciária Atenção Secundária Hospitais Especialidades Atenção Primária UBS Para saber mais sobre Atenção Primária, clique acima. A integralidade como definição legal e institucional é concebida como um conjunto articulado de ações e serviços de saúde, preventivos e curativos, individuais e coletivos, em cada caso, nos níveis de complexidade do sistema.
  • 9. EAD – Santa Marcelina Utilizando o exemplo da gestante, podemos visualizar a necessidade dos serviços oferecerem atenção à sua saúde de forma integral. Todos os níveis precisam estar integrados. ATENÇÃO TERCIÁRIA Ultrassonografia, exames complexos ATENÇÃO SECUNDÁRIA Ultrassonografia, exames complexos ATENÇÃO PRIMÁRIA Pré-natal, consulta, solicitação de exames, educação, prevenção e promoção de saúde
  • 10. EAD – Santa Marcelina OBSERVE O SISTEMA DE SAÚDE. Você percebe se os indivíduos são atendidos em todas suas necessidades?
  • 11. EAD – Santa Marcelina O SUS OBEDECE AOS SEGUINTES PRINCÍPIOS: EQUIDADE “Se o SUS oferecesse exatamente o mesmo atendimento para todas as pessoas, da mesma maneira, em todos os lugares, estaria provavelmente oferecendo coisas desnecessárias para alguns, deixando de atender às necessidades de outros, mantendo as desigualdades” (Ministério da Saúde, 2000).
  • 12. EAD – Santa Marcelina EQUIDADE Parte do princípio que as necessidades das pessoas são diferentes, portanto, as ações sobre determinados grupos devem ser diferentes também. Oferecer atenção de forma diferenciada aos que são ou estão diferenciados.
  • 13. EAD – Santa Marcelina OBSERVE A SUA UNIDADE DE SAÚDE. Você percebe se a oferta de serviços obedece a lógica da equidade?
  • 14. EAD – Santa Marcelina PARTICIPAÇÃO POPULAR
  • 15. EAD – Santa Marcelina PARTICIPAÇÃO POPULAR O controle social representa a gestão da sociedade sobre as políticas públicas implementadas pelo Estado. As diferentes formas de participação popular nas ações estatais são decorrentes do longo processo de lutas sociais. Este processo de lutas assegurou que a participação popular fosse inclusa na Constituição de 1988 e na legislação do Sistema Único de Saúde (SUS)
  • 16. EAD – Santa Marcelina PARTICIPAÇÃO POPULAR Imagem - http://www.ppaparticipativo.ba.gov.br/
  • 17. EAD – Santa Marcelina PARTICIPAÇÃO POPULAR Todos os conselhos apresentam a mesma distribuição de seus membros: Gestores 25% Usuários 50% Trabalhadores 25% Na sua Unidade de Saúde também existe um conselho de saúde ou conselho gestor local. Organize-se para participar das reuniões.
  • 18. EAD – Santa Marcelina PARTICIPAÇÃO POPULAR Os Conselhos de Saúde existem nos 3 níveis de governo. Qualquer cidadão pode ter acesso à todas informações destes órgãos através da internet. Conselho Municipal de Saúde – São Paulo – CLIQUE AQUI Conselho Estadual de Saúde – SP – CLIQUE AQUI Conselho Nacional de Saúde – CLIQUE AQUI Na APS Santa Marcelina, existe um setor específico que trata sobre a Participação Popular. Entre em contato: 2056 6262 ramal 6235
  • 19. EAD – Santa Marcelina Esta carta, publicada pela Ministério da Saúde, assegura ao cidadão o direito ao acesso ao sistema de saúde. Para acessá-la, você pode clicar aqui. Procure na sua Unidade de Saúde o exemplar desta carta.
  • 20. EAD – Santa Marcelina POLÍTICA NACIONAL DA ATENÇÃO BÁSICA PORTARIA Nº 2.488, DE 21 DE OUTUBRO DE 2011 A Política Nacional de Atenção Básica (PNAB), estabelece e revisa as diretrizes e normas para a organização da Atenção Básica, para a Estratégia Saúde da Família (ESF) e o Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS). Para acessar a PNAB na íntegra, você pode clicar aqui.
  • 21. EAD – Santa Marcelina Segundo a PNAB 2011, a Atenção Básica tem como princípios e diretrizes: I - ter território adstrito sobre o mesmo, de forma a permitir o planejamento, a programação descentralizada e o desenvolvimento de ações setoriais e intersetoriais com impacto na situação, nos condicionantes e determinantes da saúde das coletividades que constituem aquele território sempre em consonância com o princípio da equidade;
  • 22. EAD – Santa Marcelina A Atenção Básica tem como fundamentos e diretrizes: II - possibilitar o acesso universal e contínuo a serviços de saúde de qualidade e resolutivos, caracterizados como a porta de entrada aberta e preferencial da rede de atenção, acolhendo os usuários e promovendo a vinculação e corresponsabilização pela atenção às suas necessidades de saúde; o estabelecimento de mecanismos que assegurem acessibilidade e acolhimento pressupõe uma lógica de organização e funcionamento do serviço de saúde, que parte do princípio de que a unidade de saúde deva receber e ouvir todas as pessoas que procuram os seus serviços, de modo universal e sem diferenciações excludentes.
  • 23. EAD – Santa Marcelina A Atenção Básica tem como fundamentos e diretrizes: III - adscrever os usuários e desenvolver relações de vínculo e responsabilização entre as equipes e a população adscrita garantindo a continuidade das ações de saúde e a longitudinalidade do cuidado.
  • 24. EAD – Santa Marcelina A Atenção Básica tem como fundamentos e diretrizes: IV - Coordenar a integralidade em seus vários aspectos, a saber: integração de ações programáticas e demanda espontânea; articulação das ações de promoção à saúde, prevenção de agravos, vigilância à saúde, tratamento e reabilitação e manejo das diversas tecnologias de cuidado e de gestão necessárias a estes fins e à ampliação da autonomia dos usuários e coletividades; trabalhando de forma multiprofissional, interdisciplinar e em equipe; realizando a gestão do cuidado integral do usuário e coordenando-o no conjunto da rede de atenção.
  • 25. EAD – Santa Marcelina A Atenção Básica tem como fundamentos e diretrizes: V - estimular a participação dos usuários como forma de ampliar sua autonomia e capacidade na construção do cuidado à sua saúde e das pessoas e coletividades do território, no enfrentamento dos determinantes e condicionantes de saúde, na organização e orientação dos serviços de saúde a partir de lógicas mais centradas no usuário e no exercício do controle social.
  • 26. EAD – Santa Marcelina Acesse o site do Departamento da Atenção Básica do Ministério da Saúde. Clique aqui.
  • 27. EAD – Santa Marcelina •Final década de 80 Início da experiência de Agentes Comunitários de Saúde pelo Ministério da Saúde. •1991 Criação oficial do Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS) pelo MS. •1994 Criação do Programa Saúde da Família (PSF). Primeiro documento oficial “Programa Saúde da Família: dentro de casa”. •1998 O PSF passa a ser considerado estratégia estruturante da organização do sistema de saúde. Início da transferência dos incentivos financeiros ao PSF e ao PACS, do Fundo Nacional de Saúde para os Fundos Municipais de Saúde. Definição, pela primeira vez, de orçamento próprio para o PSF, estabelecido no Plano Plurianual.
  • 28. EAD – Santa Marcelina EQUIPE MÍNIMA 1 Médico 1 Enfermeiro 1 ou 2 Auxiliares de Enfermagem 4 a 6 Agentes comunitários de Saúde
  • 29. EAD – Santa Marcelina EQUIPE COM SAÚDE BUCAL 1 Médico 1 Enfermeiro 1 ou 2 Auxiliares de Enfermagem 4 a 6 Agentes comunitários de Saúde (ACS) 1 Cirurgião-Dentista (CD) 1 Auxiliar de Saúde Bucal (ASB) 1 Técnico de Saúde Bucal (TSB) – opcional. Para saber um pouco mais sobre as equipes de saúde bucal, clique na imagem acima.
  • 30. EAD – Santa Marcelina NASF Núcleo de Apoio ao Saúde da Família O NASF deve ser constituído por equipes compostas por profissionais de diferentes áreas de conhecimento, para atuarem em conjunto com os profissionais das Equipes Saúde da Família, compartilhando as práticas em saúde nos territórios sob responsabilidade das Equipes de SF no qual o NASF está cadastrado. Você pode acessar a Portaria do Ministério da Saúde que regulamentou o NASF clicando aqui.
  • 31. EAD – Santa Marcelina Municípios brasileiros com ESF implantadas (5.564 municípios). 6000 5000 4000 3000 2000 1000 0 Fonte: MS/SAS/DAB e IBGE http://dab.saude.gov.br/historico_cobertura_sf.php
  • 32. EAD – Santa Marcelina Percentual de cobertura estimada ESF – Brasil (192.379.287 de habitantes). 60 50 40 30 20 10 0 Fonte: MS/SAS/DAB e IBGE http://dab.saude.gov.br/historico_cobertura_sf.php
  • 33. EAD – Santa Marcelina Olá caro aluno, Retornem à página principal do curso, participem do fórum do Módulo 2 e realizem a tarefa. Lembrem-se que esta apresentação não encerra o debate sobre os temas abordados, portanto, é fundamental a leitura de todo o material disponibilizado, assim como o acesso aos links das apresentações. Bons estudos. MARCUS GRIGOLETTO