SlideShare uma empresa Scribd logo

Gestão de Projetos e Programas - Aula # 10

Esta é a décima aula de uma coletânea de vinte aulas nesse tema, endereçadas ao setor publico no Brasil.

1 de 29
Baixar para ler offline
Aula 10: Gestão da Qualidade
Área de Conhecimento # 5:
Gestão da Qualidade
Elaboração:
Prof. Dr. E. A. Capuano
Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
 Aristóteles:
 Excelência é uma arte conquistada com treinamento e
hábito. Nós não atuamos de modo correto porque temos
virtude ou excelência, mas temos virtude ou excelência
porque atuamos de modo correto. Nós somos o que nós
repetidamente fazemos. Excelência, então, não é um
ato, mas um hábito.
 O prazer no trabalho leva à perfeição no resultado.
Anônimo:
 Qualidade é um tipo de obsessão.
Fonte: http://www.citador.pt/frases/a-primeira-qualidade-do-estilo-e-a-clareza-aristoteles-1191
Aula 10: Gestão da Qualidade
 Essa área de conhecimento inclui os processos e
atividades para se definir as políticas, objetivos e
responsabilidades em relação à qualidade no projeto, de
modo a atender aos requisitos e satisfazer às
necessidades dos patrocinadores e beneficiários.
 As técnicas e as mensurações das variáveis relativas aos
vários aspectos da qualidade num processo ou produto
são específicas a cada contexto de negócio e aos tipos de
entregáveis do projeto (exemplo: a qualidade num projeto
de engenharia para construção de apartamentos deve ser
mensurada com técnicas e variáveis diferentes das
utilizadas num projeto de software).
 O Plano de Gestão da Qualidade deve ser elaborado em
paralelo com os demais planos específicos do projeto.
Aula 10: Gestão da Qualidade
Áreas de Conhecimento x Grupos de Processos
Áreas
Grupos de Processos
Iniciação Planejamento Execução
Monitoramento
e Controle
Encerramento
1. Integração
Desenvolver
Carta de
Projeto
(Project
Charter)
Desenvolver Plano de
Gestão de Projeto
Dirigir e
Gerenciar os
Trabalhos do
Projeto
Monitorar e
Controlar os
Trabalhos
Executar
Controle
Integrado de
Mudanças
Encerrar Fase ou
Projeto
2. Escopo
Planejar Gestão do
Escopo
Coletar Requisitos
Definir Escopo
Criar EAP
Validar Escopo
Controlar
Escopo
3. Tempo
Planejar Gestão do
Cronograma
Definir Atividades
Sequenciar
Atividades
Estimar Recursos por
Atividade
Estimar Duração das
Atividades
Desenvolver
Cronograma
Controlar
Cronograma
Aula 10: Gestão da Qualidade
Áreas
Grupos de Processos
Iniciação Planejamento Execução
Monitoramento
e Controle
Encerramento
4. Custo
Planejar Gestão
de Custo
Estimar Custos
Determinar
Orçamento
Controlar Custos
5. Qualidade
Planejar Gestão
da Qualidade
Executar
Garantias de
Qualidade
Controlar
Qualidade
6. Recursos
Humanos
Planejar Gestão
de Recursos
Humanos
Adquirir
Equipe de
Projeto
Desenvolver
Equipe de
Projeto
Gerenciar
Equipe de
Projeto
7. Comunicações
Planejar Gestão
de
Comunicações
Gerenciar
Comunicações
Controlar
Comunicações
Aula 10: Gestão da Qualidade
Áreas
Grupos de Processos
Iniciação Planejamento Execução
Monitoramento
e Controle
Encerramento
8. Riscos
Planejar Gestão
de Riscos
Identificar
Riscos
Executar
Análise
Qualitativa de
Riscos
Executar
Análise
Quantitativa de
Riscos
Planejar
Respostas aos
Riscos
Controlar Riscos
9. Aquisições
Planejar Gestão
de Aquisições
Conduzir
Aquisições
Controlar
Aquisições
Encerrar
Aquisições
10. Participantes
Identificar
Participantes
Planejar Gestão
de Participantes
Gerenciar
Engajamento
de
Participantes
Controlar
Engajamento de
Participantes
Aula 10: Gestão da Qualidade
Processos de Gestão da Qualidade
1. Planejar a
Gestão da
Qualidade
2. Executar
a Garantia da
Qualidade
3. Controlar
a Qualidade
Aula 10: Gestão da Qualidade
Entradas, Processamento, Saídas
1. Planejar a
Gestão da
Qualidade
Entradas:
 dados
 informações
 documentos
Saídas:
 dados
 informações
 documentos
Ferramentas e
Técnicas:
 para análise de
dados, informações
e documentos
Aula 10: Gestão da Qualidade
1. Planejar a Gestão da Qualidade: é o processo de
identificar os requisitos ou padrões de qualidade para o
projeto e seus entregáveis e, também, de documentar
como será demonstrada a conformidade com esses
requisitos e padrões.
2. Executar a Garantia da Qualidade: é o processo de
auditar os requisitos e padrões de qualidade planejados
em face dos resultados da qualidade alcançados, de
modo a garantir que os requisitos e padrões de qualidade
planejados se tornem realidade no projeto.
3. Controlar a Qualidade: é o processo de monitorar e
registrar os resultados das atividades relativas à garantia
da qualidade no projeto, de modo a se avaliar o seu
desempenho e recomendar as mudanças necessárias.
Aula 10: Gestão da Qualidade
Entradas:
 Plano de Gerenciamento do Projeto
 Registro de Participantes
 Registro de Riscos
 Documentação de Requisitos
Ferramentas e Técnicas:
 Análise de Custos e Benefícios
 Custo da Qualidade
 Sete Ferramentas Básicas de Qualidade
 Comparação (Benchmarking)
Saídas:
 Plano de Gestão da Qualidade
 Plano de Melhoria de Processo
 Métricas de Qualidade
 Lista de Verificação (Check-list) da Qualidade
 Atualizações de Documentos do Projeto
1. Planejar a Gestão da Qualidade
 Fatores do Ambiente
Organizacional
 Propriedades dos Processos
Organizacionais
 Projeto de Experimentos
 Amostragem Estatística
 Ferramentas Adicionais de
Planejamento da Qualidade
 Reuniões
Aula 10: Gestão da Qualidade
Fatores do Ambiente Organizacional
 regulamentos aprovados por agências governamentais
para o setor (exemplos: normas que estabelecem padrões
mínimos de qualidade ou de desempenho – INMETRO, no
Brasil; normas para testes de desempenho; normas de
segurança de processos e produtos – podem ser utilizados
como requisitos de qualidade e como fatores de risco);
 condições de operações e de trabalho que podem afetar a
qualidade do projeto (exemplos: nível de senioridade dos
profissionais envolvidos – no conceito de competências
CHA: conhecimento, habilidade, atitude; tecnologia
disponível para o projeto);
 percepções culturais que podem influenciar as
expectativas sobre o projeto (exemplo: estágio de
atualização tecnológica da organização).
Aula 10: Gestão da Qualidade
Propriedades dos Processos Organizacionais
 políticas, procedimentos, manuais e guias de qualidade
existentes na organização;
 bases de dados históricos;
 bases de conhecimento com lições aprendidas em
experiências passadas (inclusive com projetos anteriores).
Aula 10: Gestão da Qualidade
Ferramentas e Técnicas
 Análise de Custos e Benefícios: consiste em se identificar,
mensurar, calcular e comparar os custos com os
respectivos benefícios da qualidade no projeto, avaliando
se esses benefícios superam os custos relativos aos
investimentos necessários;
 Custo da Qualidade: inclui todos os custos relativos à
qualidade ao longo da vida útil do produto, consistindo de
(1) custos de conformidade com os padrões (para testes e
prevenção de defeitos) e (2) custos de não conformidade
(ou de retrabalho em caso de descoberta de defeitos
durante ou após a produção); os custos de não
conformidade podem ser avaliados internamente (pelos
envolvidos no projeto) ou externamente (pelos usuários).
Aula 10: Gestão da Qualidade
 7 Ferramentas Básicas de Qualidade: conhecidas como
ferramentas 7QC, são utilizadas no contexto de ciclos
PDCA (Plan-Do-Check-Act) para resolver problemas de
qualidade; elas se subdividem em:
 diagramas de causa e efeito;
 fluxogramas;
 planilhas de verificação;
 diagramas de Pareto;
 histogramas (diagramas de barras);
 gráficos de controle;
 diagramas de dispersão.
 Comparação (benchmarking): envolve uma comparação
entre características de qualidade do projeto atual e de
um ou mais projetos executados anteriormente, para se
identificar melhores práticas, mensurar a qualidade e
gerar ideias de melhoria.
Aula 10: Gestão da Qualidade
 Projeto de Experimentos (Simulação): método estatístico
para identificar que fatores podem influenciar variáveis
específicas de um processo ou produto em
desenvolvimento ou em fase de produção; pode ser usado
para se determinar o número de testes de qualidade
necessários do processo ou produto e seu custo.
 Amostragem Estatística: pode ser definida na etapa de
elaboração do Plano de Gestão da Qualidade, para se
determinar o custo de realização de um certo número de
testes na qualidade do processo ou produto; exige
conhecimento de estatística na equipe de projeto.
 Ferramentas Adicionais de Planejamento da Qualidade:
“Tempestade de Ideias” (brainstorming), Análise de Campo
de Força, Técnica de Grupo Nominal, Ferramentas de
Gestão e Controle da Qualidade.
Aula 10: Gestão da Qualidade
Fonte: http://shakehandwithlife.puzl.com/_service/7-qc-tools-/12850
Aula 10: Gestão da Qualidade
Fonte: http://tecnologospetrolina.blogspot.com.br/2010_05_01_archive.html
Diagrama “Espinha de Peixe”
(Ishikawa)
Aula 10: Gestão da Qualidade
Fonte: http://www.oficinadanet.com.br/post/10652-5-modelos-de-fluxogramas-para-download
Aula 10: Gestão da Qualidade
Fonte: http://www.datalyzer.com.br/site/suporte/administrador/info/arquivos/info46/46.html
Aula 10: Gestão da Qualidade
Fonte: http://www.portalaction.com.br/content/15-diagrama-de-pareto
Diagrama de Pareto
Aula 10: Gestão da Qualidade
Fonte: http://3.bp.blogspot.com/-RsBTnPmfagw/.../s1600/Pareto_Diagrama_4.png
Aula 10: Gestão da Qualidade
Fonte: http://maialigado.files.wordpress.com/2011/09/histograma-passo-7.jpg
Histograma (Gráfico de Barras)
Aula 10: Gestão da Qualidade
Fonte: http://www.fabiocruz.com.br/pmbok5/planejando44/
Gráfico de Controle
Aula 10: Gestão da Qualidade
Fonte: http://2.bp.blogspot.com/_dd19rRzWhuE/S9xBoUOKlmI/.../Sem+t%C3%ADtulo.jpg
Aula 10: Gestão da Qualidade
Entradas:
 Plano de Gestão da Qualidade
 Plano de Melhoria de Processos
 Métricas de Qualidade
 Mensuração do Controle da Qualidade
 Documentos do Projeto
Ferramentas e Técnicas:
 Ferramentas de Gestão e Controle da Qualidade
 Auditoria de Qualidade
 Análise de Processos
Saídas:
 Solicitações de Mudanças
 Atualizações no Plano de Gestão do Projeto
 Atualização de Documentos do Projeto
 Atualização nas Propriedades dos Processos Organizacionais
2. Executar as Garantias da Qualidade
Aula 10: Gestão da Qualidade
Entradas:
 Plano de Gestão do Projeto
 Métricas de Qualidade
 Listas de Verificação da Qualidade
 Dados de Desempenho dos Trabalhos
Ferramentas e Técnicas:
 Revisão das Solicitações de Mudanças Aprovadas
 Atualizações no Plano de Gestão do Projeto
 Atualizações nas Propriedades de
Processos Organizacionais
 Atualizações nos Documentos do Projeto
Saídas:
 Mensurações de Controle de Qualidade
 Mudanças Validadas
 Entregáveis Verificados
 Informações sobre o Desempenho dos Trabalhos
 Solicitações de Mudanças
3. Controlar a Qualidade
 Solicitações de Mudanças
Aprovadas
 Entregáveis
 Documentos do Projeto
 Propriedades dos processos
organizacionais
 Ferramentas: 7QC
 Amostragem Estatística
 Inspeção
Aula 10: Gestão da Qualidade
Aula 10: Gestão da Qualidade
Critérios de Qualidade nas Compras Públicas
 Hardware (Equipamentos e Máquinas):
 exigir componentes novos e recusar componentes
usados, recondicionados (refurbished) ou com defeitos;
 especificar componentes com tecnologias
ambientalmente sustentáveis (menos poluidoras e mais
eficientes no consumo de energia);
 especificar componentes que proporcionem segurança e
desempenho (produtividade) adequados às
necessidades do órgão;
 especificar componentes com maior durabilidade e vida
útil em condições normais de operação;
 detalhar o processo e os procedimentos de verificação
dos itens de qualidade especificados na licitação;
Aula 10: Gestão da Qualidade
 Serviços:
 especificar garantias de proteção e segurança
econômica e sociotécnica tanto às pessoas que prestam
como às que recebem os serviços;
 especificar níveis de desempenho dos serviços, com
penalidades bastante claras e simples para aplicação
nos casos de descumprimento; em soluções com TICs,
deverá compor a documentação de licitação o “Acordo
de Níveis de Serviços” (no original, Service Level
Agreement – SLA);
 especificar como serão verificados o cumprimento dos
requisitos de segurança e desempenho (o processo e os
procedimentos de mensuração e avaliação); em soluções
com TICs, deverá compor a documentação de licitação
um “Acordo de Gerenciamento de Níveis de Serviços”
(Service Level Management – SLM);
Fim
da
Aula
# 10
Aula 10: Gestão da Qualidade
Fontes: https://www.pinterest.com/collaborationmy/project-management/ e
http://www.1000advices.com/guru/quotes_humorous.html

Recomendados

Gestão de Projetos e Programas - Aula # 18
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 18Gestão de Projetos e Programas - Aula # 18
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 18Ethel Capuano
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 06
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 06Gestão de Projetos e Programas - Aula # 06
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 06Ethel Capuano
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 09
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 09Gestão de Projetos e Programas - Aula # 09
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 09Ethel Capuano
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 07
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 07Gestão de Projetos e Programas - Aula # 07
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 07Ethel Capuano
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 04
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 04Gestão de Projetos e Programas - Aula # 04
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 04Ethel Capuano
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 14
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 14Gestão de Projetos e Programas - Aula # 14
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 14Ethel Capuano
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 08
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 08Gestão de Projetos e Programas - Aula # 08
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 08Ethel Capuano
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 05
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 05Gestão de Projetos e Programas - Aula # 05
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 05Ethel Capuano
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gestão de Projetos e Programas - Aula # 13
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 13Gestão de Projetos e Programas - Aula # 13
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 13Ethel Capuano
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 16
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 16Gestão de Projetos e Programas - Aula # 16
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 16Ethel Capuano
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 12
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 12Gestão de Projetos e Programas - Aula # 12
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 12Ethel Capuano
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 02
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 02Gestão de Projetos e Programas - Aula # 02
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 02Ethel Capuano
 
Conceitos gerais de GP
Conceitos gerais de GPConceitos gerais de GP
Conceitos gerais de GPjoao87vidal
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 17
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 17Gestão de Projetos e Programas - Aula # 17
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 17Ethel Capuano
 
Aula 3 - Gestão de Projetos
Aula 3 - Gestão de ProjetosAula 3 - Gestão de Projetos
Aula 3 - Gestão de ProjetosFernando Dantas
 
Metodologia de gestão de projectos
Metodologia de gestão de projectosMetodologia de gestão de projectos
Metodologia de gestão de projectosJorge Borges
 
Pmbok
PmbokPmbok
Pmboklcbj
 
Aula 2 - Gestão de Projetos
Aula 2 - Gestão de ProjetosAula 2 - Gestão de Projetos
Aula 2 - Gestão de ProjetosFernando Dantas
 
O Modelo De Gestao De Projectos [Guardado Automaticamente]
O Modelo De Gestao De Projectos [Guardado Automaticamente]O Modelo De Gestao De Projectos [Guardado Automaticamente]
O Modelo De Gestao De Projectos [Guardado Automaticamente]Márcio Pires
 
Gerenciamento de Escopo em Projetos
Gerenciamento de Escopo em ProjetosGerenciamento de Escopo em Projetos
Gerenciamento de Escopo em Projetosrenneralves
 

Mais procurados (20)

Gestão de Projetos e Programas - Aula # 13
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 13Gestão de Projetos e Programas - Aula # 13
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 13
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 16
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 16Gestão de Projetos e Programas - Aula # 16
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 16
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 12
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 12Gestão de Projetos e Programas - Aula # 12
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 12
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 02
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 02Gestão de Projetos e Programas - Aula # 02
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 02
 
Conceitos gerais de GP
Conceitos gerais de GPConceitos gerais de GP
Conceitos gerais de GP
 
GPT-PMBoK
GPT-PMBoKGPT-PMBoK
GPT-PMBoK
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 17
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 17Gestão de Projetos e Programas - Aula # 17
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 17
 
Gestao de Projectos Doc1
Gestao de Projectos Doc1Gestao de Projectos Doc1
Gestao de Projectos Doc1
 
Aula 3 - Gestão de Projetos
Aula 3 - Gestão de ProjetosAula 3 - Gestão de Projetos
Aula 3 - Gestão de Projetos
 
Metodologia de gestão de projectos
Metodologia de gestão de projectosMetodologia de gestão de projectos
Metodologia de gestão de projectos
 
Pmbok
PmbokPmbok
Pmbok
 
Gestão de projetos
Gestão de projetosGestão de projetos
Gestão de projetos
 
Aula 2 - Gestão de Projetos
Aula 2 - Gestão de ProjetosAula 2 - Gestão de Projetos
Aula 2 - Gestão de Projetos
 
Gestão de Projectos
Gestão de ProjectosGestão de Projectos
Gestão de Projectos
 
Gerência de Projetos
Gerência de ProjetosGerência de Projetos
Gerência de Projetos
 
Gestão do Escopo do Projeto
Gestão do Escopo do ProjetoGestão do Escopo do Projeto
Gestão do Escopo do Projeto
 
Pmbok
PmbokPmbok
Pmbok
 
Gestão de Projetos - Prof. João Frederico Gonzales
Gestão de Projetos - Prof. João Frederico GonzalesGestão de Projetos - Prof. João Frederico Gonzales
Gestão de Projetos - Prof. João Frederico Gonzales
 
O Modelo De Gestao De Projectos [Guardado Automaticamente]
O Modelo De Gestao De Projectos [Guardado Automaticamente]O Modelo De Gestao De Projectos [Guardado Automaticamente]
O Modelo De Gestao De Projectos [Guardado Automaticamente]
 
Gerenciamento de Escopo em Projetos
Gerenciamento de Escopo em ProjetosGerenciamento de Escopo em Projetos
Gerenciamento de Escopo em Projetos
 

Destaque

Palestra Engenharia de Marketing Digital - Comunica Trend 2011
Palestra Engenharia de Marketing Digital - Comunica Trend 2011Palestra Engenharia de Marketing Digital - Comunica Trend 2011
Palestra Engenharia de Marketing Digital - Comunica Trend 2011orisonho
 
Apresentação no II Seminário de Investigação Didática do Projeto Bolsa Alfabe...
Apresentação no II Seminário de Investigação Didática do Projeto Bolsa Alfabe...Apresentação no II Seminário de Investigação Didática do Projeto Bolsa Alfabe...
Apresentação no II Seminário de Investigação Didática do Projeto Bolsa Alfabe...Gabriele Agostini Martins
 
Marketing digital como ferramenta de diferenciação um estudo de caso no curso...
Marketing digital como ferramenta de diferenciação um estudo de caso no curso...Marketing digital como ferramenta de diferenciação um estudo de caso no curso...
Marketing digital como ferramenta de diferenciação um estudo de caso no curso...Deluana Lima Stechechen de Andrade
 
Qual é a influência que o marketing digital tem na divulgação e atração de cl...
Qual é a influência que o marketing digital tem na divulgação e atração de cl...Qual é a influência que o marketing digital tem na divulgação e atração de cl...
Qual é a influência que o marketing digital tem na divulgação e atração de cl...Diana Silva
 
TCC UNINOVE | Graduação em Marketing
TCC UNINOVE | Graduação em MarketingTCC UNINOVE | Graduação em Marketing
TCC UNINOVE | Graduação em MarketingMárjorye Cruz
 
A gestão eficaz da comunicação como um fator para o sucesso de projetos
A gestão eficaz da comunicação como um fator para o sucesso de projetosA gestão eficaz da comunicação como um fator para o sucesso de projetos
A gestão eficaz da comunicação como um fator para o sucesso de projetosBruno Teixeira
 
IPC Marketing - Consumo Brasil 2016
IPC Marketing - Consumo Brasil 2016IPC Marketing - Consumo Brasil 2016
IPC Marketing - Consumo Brasil 2016Yuri Lima
 

Destaque (11)

Palestra Engenharia de Marketing Digital - Comunica Trend 2011
Palestra Engenharia de Marketing Digital - Comunica Trend 2011Palestra Engenharia de Marketing Digital - Comunica Trend 2011
Palestra Engenharia de Marketing Digital - Comunica Trend 2011
 
Apresentação no II Seminário de Investigação Didática do Projeto Bolsa Alfabe...
Apresentação no II Seminário de Investigação Didática do Projeto Bolsa Alfabe...Apresentação no II Seminário de Investigação Didática do Projeto Bolsa Alfabe...
Apresentação no II Seminário de Investigação Didática do Projeto Bolsa Alfabe...
 
Marketing digital como ferramenta de diferenciação um estudo de caso no curso...
Marketing digital como ferramenta de diferenciação um estudo de caso no curso...Marketing digital como ferramenta de diferenciação um estudo de caso no curso...
Marketing digital como ferramenta de diferenciação um estudo de caso no curso...
 
Qual é a influência que o marketing digital tem na divulgação e atração de cl...
Qual é a influência que o marketing digital tem na divulgação e atração de cl...Qual é a influência que o marketing digital tem na divulgação e atração de cl...
Qual é a influência que o marketing digital tem na divulgação e atração de cl...
 
TCC UNINOVE | Graduação em Marketing
TCC UNINOVE | Graduação em MarketingTCC UNINOVE | Graduação em Marketing
TCC UNINOVE | Graduação em Marketing
 
UNINOVE - Pós-Graduação
UNINOVE - Pós-GraduaçãoUNINOVE - Pós-Graduação
UNINOVE - Pós-Graduação
 
A gestão eficaz da comunicação como um fator para o sucesso de projetos
A gestão eficaz da comunicação como um fator para o sucesso de projetosA gestão eficaz da comunicação como um fator para o sucesso de projetos
A gestão eficaz da comunicação como um fator para o sucesso de projetos
 
IPC Marketing - Consumo Brasil 2016
IPC Marketing - Consumo Brasil 2016IPC Marketing - Consumo Brasil 2016
IPC Marketing - Consumo Brasil 2016
 
Manual monografia uninove
Manual monografia uninoveManual monografia uninove
Manual monografia uninove
 
Liderança - UNINOVE
Liderança - UNINOVELiderança - UNINOVE
Liderança - UNINOVE
 
UNINOVE - Graduação
UNINOVE - GraduaçãoUNINOVE - Graduação
UNINOVE - Graduação
 

Semelhante a Gestão de Projetos e Programas - Aula # 10

10 qualidade pitagoras
10 qualidade    pitagoras10 qualidade    pitagoras
10 qualidade pitagorasfernandao777
 
Palestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócio
Palestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócioPalestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócio
Palestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócioMichelle Raimundo dos Santos
 
Gestão da qualidade- Me.Whellisson
Gestão da qualidade- Me.WhellissonGestão da qualidade- Me.Whellisson
Gestão da qualidade- Me.WhellissonWhellisson Dias
 
Conceitos de básicos de qualidade de software
Conceitos de básicos de qualidade de softwareConceitos de básicos de qualidade de software
Conceitos de básicos de qualidade de softwareRonney Moreira de Castro
 
Apresentaã§ã£o sobre os_custos_da_qualidade
Apresentaã§ã£o sobre os_custos_da_qualidadeApresentaã§ã£o sobre os_custos_da_qualidade
Apresentaã§ã£o sobre os_custos_da_qualidadeValeria Carneiro
 
Gestao da qualidade definicoes
Gestao da qualidade definicoesGestao da qualidade definicoes
Gestao da qualidade definicoesJoão Rafael Lopes
 
qualidade
qualidadequalidade
qualidadeUnimar
 
Aula 8 TEES UFS Garantia de Qualidadedo Software
Aula 8 TEES UFS  Garantia de Qualidadedo Software Aula 8 TEES UFS  Garantia de Qualidadedo Software
Aula 8 TEES UFS Garantia de Qualidadedo Software Rogerio P C do Nascimento
 
Administração de Projetos - Planejamento - Qualidade - Aula 11
Administração de Projetos - Planejamento - Qualidade - Aula 11Administração de Projetos - Planejamento - Qualidade - Aula 11
Administração de Projetos - Planejamento - Qualidade - Aula 11Ueliton da Costa Leonidio
 
SGD_Concepção e implementação.pptx
SGD_Concepção e implementação.pptxSGD_Concepção e implementação.pptx
SGD_Concepção e implementação.pptxmiguel498486
 
Apqp – advanced product quality planning (1)
Apqp – advanced product quality planning (1)Apqp – advanced product quality planning (1)
Apqp – advanced product quality planning (1)emc5714
 
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015Alisson Sena, MBA
 

Semelhante a Gestão de Projetos e Programas - Aula # 10 (20)

10 qualidade pitagoras
10 qualidade    pitagoras10 qualidade    pitagoras
10 qualidade pitagoras
 
Pmbok qualidadde
Pmbok qualidaddePmbok qualidadde
Pmbok qualidadde
 
Cap_6Qualidade_total.ppt
Cap_6Qualidade_total.pptCap_6Qualidade_total.ppt
Cap_6Qualidade_total.ppt
 
Palestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócio
Palestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócioPalestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócio
Palestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócio
 
Gestão da qualidade- Me.Whellisson
Gestão da qualidade- Me.WhellissonGestão da qualidade- Me.Whellisson
Gestão da qualidade- Me.Whellisson
 
Conceitosdebsicosdequalidadedesoftware
ConceitosdebsicosdequalidadedesoftwareConceitosdebsicosdequalidadedesoftware
Conceitosdebsicosdequalidadedesoftware
 
Conceitos de básicos de qualidade de software
Conceitos de básicos de qualidade de softwareConceitos de básicos de qualidade de software
Conceitos de básicos de qualidade de software
 
Gerenciamento_Projetos
Gerenciamento_ProjetosGerenciamento_Projetos
Gerenciamento_Projetos
 
Apresentaã§ã£o sobre os_custos_da_qualidade
Apresentaã§ã£o sobre os_custos_da_qualidadeApresentaã§ã£o sobre os_custos_da_qualidade
Apresentaã§ã£o sobre os_custos_da_qualidade
 
Gestao da qualidade definicoes
Gestao da qualidade definicoesGestao da qualidade definicoes
Gestao da qualidade definicoes
 
qualidade
qualidadequalidade
qualidade
 
Aula 8 TEES UFS Garantia de Qualidadedo Software
Aula 8 TEES UFS  Garantia de Qualidadedo Software Aula 8 TEES UFS  Garantia de Qualidadedo Software
Aula 8 TEES UFS Garantia de Qualidadedo Software
 
Gerencia da qualidade
Gerencia da qualidadeGerencia da qualidade
Gerencia da qualidade
 
Slides controle de qualidade
Slides controle de qualidadeSlides controle de qualidade
Slides controle de qualidade
 
Administração de Projetos - Planejamento - Qualidade - Aula 11
Administração de Projetos - Planejamento - Qualidade - Aula 11Administração de Projetos - Planejamento - Qualidade - Aula 11
Administração de Projetos - Planejamento - Qualidade - Aula 11
 
ISO 9001
ISO 9001ISO 9001
ISO 9001
 
SGD_Concepção e implementação.pptx
SGD_Concepção e implementação.pptxSGD_Concepção e implementação.pptx
SGD_Concepção e implementação.pptx
 
Modelo Operacional de Parceiros
Modelo Operacional de ParceirosModelo Operacional de Parceiros
Modelo Operacional de Parceiros
 
Apqp – advanced product quality planning (1)
Apqp – advanced product quality planning (1)Apqp – advanced product quality planning (1)
Apqp – advanced product quality planning (1)
 
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
Gestão da qualidade - ISO 9001:2015
 

Mais de Ethel Capuano

CEI, Juliana Carvalho de Oliveira. Os Limites do Concurso Público no Brasil e...
CEI, Juliana Carvalho de Oliveira. Os Limites do Concurso Público no Brasil e...CEI, Juliana Carvalho de Oliveira. Os Limites do Concurso Público no Brasil e...
CEI, Juliana Carvalho de Oliveira. Os Limites do Concurso Público no Brasil e...Ethel Capuano
 
Os Limites do Concurso Público no Brasil e as Possibilidades de uma Seleção p...
Os Limites do Concurso Público no Brasil e as Possibilidades de uma Seleção p...Os Limites do Concurso Público no Brasil e as Possibilidades de uma Seleção p...
Os Limites do Concurso Público no Brasil e as Possibilidades de uma Seleção p...Ethel Capuano
 
Indicadores de Inovação
Indicadores de InovaçãoIndicadores de Inovação
Indicadores de InovaçãoEthel Capuano
 
Inteligência Competitiva vs. Gestão do Conhecimento
Inteligência Competitiva vs. Gestão do ConhecimentoInteligência Competitiva vs. Gestão do Conhecimento
Inteligência Competitiva vs. Gestão do ConhecimentoEthel Capuano
 
Congresso del CLAD 2012 - Cartagena de Indias
Congresso del CLAD 2012 - Cartagena de IndiasCongresso del CLAD 2012 - Cartagena de Indias
Congresso del CLAD 2012 - Cartagena de IndiasEthel Capuano
 
XVl Congresso del CLAD, Asunción, Paraguay, 2011
XVl Congresso del CLAD, Asunción, Paraguay, 2011XVl Congresso del CLAD, Asunción, Paraguay, 2011
XVl Congresso del CLAD, Asunción, Paraguay, 2011Ethel Capuano
 
Aula # 20 - Exercício 2 (Elaboração de Programas)
Aula # 20 - Exercício 2 (Elaboração de Programas)Aula # 20 - Exercício 2 (Elaboração de Programas)
Aula # 20 - Exercício 2 (Elaboração de Programas)Ethel Capuano
 
Aula # 19 - Exercício 1 (Elaboração de Projetos)
Aula # 19 - Exercício 1 (Elaboração de Projetos)Aula # 19 - Exercício 1 (Elaboração de Projetos)
Aula # 19 - Exercício 1 (Elaboração de Projetos)Ethel Capuano
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 15
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 15Gestão de Projetos e Programas - Aula # 15
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 15Ethel Capuano
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 11
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 11Gestão de Projetos e Programas - Aula # 11
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 11Ethel Capuano
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 03
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 03Gestão de Projetos e Programas - Aula # 03
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 03Ethel Capuano
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 01
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 01Gestão de Projetos e Programas - Aula # 01
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 01Ethel Capuano
 

Mais de Ethel Capuano (12)

CEI, Juliana Carvalho de Oliveira. Os Limites do Concurso Público no Brasil e...
CEI, Juliana Carvalho de Oliveira. Os Limites do Concurso Público no Brasil e...CEI, Juliana Carvalho de Oliveira. Os Limites do Concurso Público no Brasil e...
CEI, Juliana Carvalho de Oliveira. Os Limites do Concurso Público no Brasil e...
 
Os Limites do Concurso Público no Brasil e as Possibilidades de uma Seleção p...
Os Limites do Concurso Público no Brasil e as Possibilidades de uma Seleção p...Os Limites do Concurso Público no Brasil e as Possibilidades de uma Seleção p...
Os Limites do Concurso Público no Brasil e as Possibilidades de uma Seleção p...
 
Indicadores de Inovação
Indicadores de InovaçãoIndicadores de Inovação
Indicadores de Inovação
 
Inteligência Competitiva vs. Gestão do Conhecimento
Inteligência Competitiva vs. Gestão do ConhecimentoInteligência Competitiva vs. Gestão do Conhecimento
Inteligência Competitiva vs. Gestão do Conhecimento
 
Congresso del CLAD 2012 - Cartagena de Indias
Congresso del CLAD 2012 - Cartagena de IndiasCongresso del CLAD 2012 - Cartagena de Indias
Congresso del CLAD 2012 - Cartagena de Indias
 
XVl Congresso del CLAD, Asunción, Paraguay, 2011
XVl Congresso del CLAD, Asunción, Paraguay, 2011XVl Congresso del CLAD, Asunción, Paraguay, 2011
XVl Congresso del CLAD, Asunción, Paraguay, 2011
 
Aula # 20 - Exercício 2 (Elaboração de Programas)
Aula # 20 - Exercício 2 (Elaboração de Programas)Aula # 20 - Exercício 2 (Elaboração de Programas)
Aula # 20 - Exercício 2 (Elaboração de Programas)
 
Aula # 19 - Exercício 1 (Elaboração de Projetos)
Aula # 19 - Exercício 1 (Elaboração de Projetos)Aula # 19 - Exercício 1 (Elaboração de Projetos)
Aula # 19 - Exercício 1 (Elaboração de Projetos)
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 15
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 15Gestão de Projetos e Programas - Aula # 15
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 15
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 11
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 11Gestão de Projetos e Programas - Aula # 11
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 11
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 03
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 03Gestão de Projetos e Programas - Aula # 03
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 03
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 01
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 01Gestão de Projetos e Programas - Aula # 01
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 01
 

Último

Para iniciarmos, leia o trecho a seguir: “A competição sempre esteve presente...
Para iniciarmos, leia o trecho a seguir: “A competição sempre esteve presente...Para iniciarmos, leia o trecho a seguir: “A competição sempre esteve presente...
Para iniciarmos, leia o trecho a seguir: “A competição sempre esteve presente...DL assessoria 28
 
EDITAL AUXÍLIO EDUCACIONAL - Prefeitura de Solidão
EDITAL AUXÍLIO EDUCACIONAL - Prefeitura de SolidãoEDITAL AUXÍLIO EDUCACIONAL - Prefeitura de Solidão
EDITAL AUXÍLIO EDUCACIONAL - Prefeitura de SolidãoJoão Santos
 
EDITAL MAIS MÉDICOS - Prefeitura de Solidão
EDITAL MAIS MÉDICOS - Prefeitura de SolidãoEDITAL MAIS MÉDICOS - Prefeitura de Solidão
EDITAL MAIS MÉDICOS - Prefeitura de SolidãoJoão Santos
 
A professora de Antônio fez os seguintes questionamentos:
A professora de Antônio fez os seguintes questionamentos:A professora de Antônio fez os seguintes questionamentos:
A professora de Antônio fez os seguintes questionamentos:PrimeAssessoriaAcadm3
 
Teoria Burocrática e sua Aplicação nas Empresas Modernas
Teoria Burocrática e sua Aplicação nas Empresas ModernasTeoria Burocrática e sua Aplicação nas Empresas Modernas
Teoria Burocrática e sua Aplicação nas Empresas ModernasPrimeAssessoriaAcadm3
 
MAPA - ADM - ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS- 51/2024
MAPA - ADM - ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS- 51/2024MAPA - ADM - ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS- 51/2024
MAPA - ADM - ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS- 51/2024DL assessoria 31
 

Último (6)

Para iniciarmos, leia o trecho a seguir: “A competição sempre esteve presente...
Para iniciarmos, leia o trecho a seguir: “A competição sempre esteve presente...Para iniciarmos, leia o trecho a seguir: “A competição sempre esteve presente...
Para iniciarmos, leia o trecho a seguir: “A competição sempre esteve presente...
 
EDITAL AUXÍLIO EDUCACIONAL - Prefeitura de Solidão
EDITAL AUXÍLIO EDUCACIONAL - Prefeitura de SolidãoEDITAL AUXÍLIO EDUCACIONAL - Prefeitura de Solidão
EDITAL AUXÍLIO EDUCACIONAL - Prefeitura de Solidão
 
EDITAL MAIS MÉDICOS - Prefeitura de Solidão
EDITAL MAIS MÉDICOS - Prefeitura de SolidãoEDITAL MAIS MÉDICOS - Prefeitura de Solidão
EDITAL MAIS MÉDICOS - Prefeitura de Solidão
 
A professora de Antônio fez os seguintes questionamentos:
A professora de Antônio fez os seguintes questionamentos:A professora de Antônio fez os seguintes questionamentos:
A professora de Antônio fez os seguintes questionamentos:
 
Teoria Burocrática e sua Aplicação nas Empresas Modernas
Teoria Burocrática e sua Aplicação nas Empresas ModernasTeoria Burocrática e sua Aplicação nas Empresas Modernas
Teoria Burocrática e sua Aplicação nas Empresas Modernas
 
MAPA - ADM - ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS- 51/2024
MAPA - ADM - ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS- 51/2024MAPA - ADM - ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS- 51/2024
MAPA - ADM - ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS- 51/2024
 

Gestão de Projetos e Programas - Aula # 10

  • 1. Aula 10: Gestão da Qualidade Área de Conhecimento # 5: Gestão da Qualidade Elaboração: Prof. Dr. E. A. Capuano Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
  • 2.  Aristóteles:  Excelência é uma arte conquistada com treinamento e hábito. Nós não atuamos de modo correto porque temos virtude ou excelência, mas temos virtude ou excelência porque atuamos de modo correto. Nós somos o que nós repetidamente fazemos. Excelência, então, não é um ato, mas um hábito.  O prazer no trabalho leva à perfeição no resultado. Anônimo:  Qualidade é um tipo de obsessão. Fonte: http://www.citador.pt/frases/a-primeira-qualidade-do-estilo-e-a-clareza-aristoteles-1191 Aula 10: Gestão da Qualidade
  • 3.  Essa área de conhecimento inclui os processos e atividades para se definir as políticas, objetivos e responsabilidades em relação à qualidade no projeto, de modo a atender aos requisitos e satisfazer às necessidades dos patrocinadores e beneficiários.  As técnicas e as mensurações das variáveis relativas aos vários aspectos da qualidade num processo ou produto são específicas a cada contexto de negócio e aos tipos de entregáveis do projeto (exemplo: a qualidade num projeto de engenharia para construção de apartamentos deve ser mensurada com técnicas e variáveis diferentes das utilizadas num projeto de software).  O Plano de Gestão da Qualidade deve ser elaborado em paralelo com os demais planos específicos do projeto. Aula 10: Gestão da Qualidade
  • 4. Áreas de Conhecimento x Grupos de Processos Áreas Grupos de Processos Iniciação Planejamento Execução Monitoramento e Controle Encerramento 1. Integração Desenvolver Carta de Projeto (Project Charter) Desenvolver Plano de Gestão de Projeto Dirigir e Gerenciar os Trabalhos do Projeto Monitorar e Controlar os Trabalhos Executar Controle Integrado de Mudanças Encerrar Fase ou Projeto 2. Escopo Planejar Gestão do Escopo Coletar Requisitos Definir Escopo Criar EAP Validar Escopo Controlar Escopo 3. Tempo Planejar Gestão do Cronograma Definir Atividades Sequenciar Atividades Estimar Recursos por Atividade Estimar Duração das Atividades Desenvolver Cronograma Controlar Cronograma Aula 10: Gestão da Qualidade
  • 5. Áreas Grupos de Processos Iniciação Planejamento Execução Monitoramento e Controle Encerramento 4. Custo Planejar Gestão de Custo Estimar Custos Determinar Orçamento Controlar Custos 5. Qualidade Planejar Gestão da Qualidade Executar Garantias de Qualidade Controlar Qualidade 6. Recursos Humanos Planejar Gestão de Recursos Humanos Adquirir Equipe de Projeto Desenvolver Equipe de Projeto Gerenciar Equipe de Projeto 7. Comunicações Planejar Gestão de Comunicações Gerenciar Comunicações Controlar Comunicações Aula 10: Gestão da Qualidade
  • 6. Áreas Grupos de Processos Iniciação Planejamento Execução Monitoramento e Controle Encerramento 8. Riscos Planejar Gestão de Riscos Identificar Riscos Executar Análise Qualitativa de Riscos Executar Análise Quantitativa de Riscos Planejar Respostas aos Riscos Controlar Riscos 9. Aquisições Planejar Gestão de Aquisições Conduzir Aquisições Controlar Aquisições Encerrar Aquisições 10. Participantes Identificar Participantes Planejar Gestão de Participantes Gerenciar Engajamento de Participantes Controlar Engajamento de Participantes Aula 10: Gestão da Qualidade
  • 7. Processos de Gestão da Qualidade 1. Planejar a Gestão da Qualidade 2. Executar a Garantia da Qualidade 3. Controlar a Qualidade Aula 10: Gestão da Qualidade
  • 8. Entradas, Processamento, Saídas 1. Planejar a Gestão da Qualidade Entradas:  dados  informações  documentos Saídas:  dados  informações  documentos Ferramentas e Técnicas:  para análise de dados, informações e documentos Aula 10: Gestão da Qualidade
  • 9. 1. Planejar a Gestão da Qualidade: é o processo de identificar os requisitos ou padrões de qualidade para o projeto e seus entregáveis e, também, de documentar como será demonstrada a conformidade com esses requisitos e padrões. 2. Executar a Garantia da Qualidade: é o processo de auditar os requisitos e padrões de qualidade planejados em face dos resultados da qualidade alcançados, de modo a garantir que os requisitos e padrões de qualidade planejados se tornem realidade no projeto. 3. Controlar a Qualidade: é o processo de monitorar e registrar os resultados das atividades relativas à garantia da qualidade no projeto, de modo a se avaliar o seu desempenho e recomendar as mudanças necessárias. Aula 10: Gestão da Qualidade
  • 10. Entradas:  Plano de Gerenciamento do Projeto  Registro de Participantes  Registro de Riscos  Documentação de Requisitos Ferramentas e Técnicas:  Análise de Custos e Benefícios  Custo da Qualidade  Sete Ferramentas Básicas de Qualidade  Comparação (Benchmarking) Saídas:  Plano de Gestão da Qualidade  Plano de Melhoria de Processo  Métricas de Qualidade  Lista de Verificação (Check-list) da Qualidade  Atualizações de Documentos do Projeto 1. Planejar a Gestão da Qualidade  Fatores do Ambiente Organizacional  Propriedades dos Processos Organizacionais  Projeto de Experimentos  Amostragem Estatística  Ferramentas Adicionais de Planejamento da Qualidade  Reuniões Aula 10: Gestão da Qualidade
  • 11. Fatores do Ambiente Organizacional  regulamentos aprovados por agências governamentais para o setor (exemplos: normas que estabelecem padrões mínimos de qualidade ou de desempenho – INMETRO, no Brasil; normas para testes de desempenho; normas de segurança de processos e produtos – podem ser utilizados como requisitos de qualidade e como fatores de risco);  condições de operações e de trabalho que podem afetar a qualidade do projeto (exemplos: nível de senioridade dos profissionais envolvidos – no conceito de competências CHA: conhecimento, habilidade, atitude; tecnologia disponível para o projeto);  percepções culturais que podem influenciar as expectativas sobre o projeto (exemplo: estágio de atualização tecnológica da organização). Aula 10: Gestão da Qualidade
  • 12. Propriedades dos Processos Organizacionais  políticas, procedimentos, manuais e guias de qualidade existentes na organização;  bases de dados históricos;  bases de conhecimento com lições aprendidas em experiências passadas (inclusive com projetos anteriores). Aula 10: Gestão da Qualidade
  • 13. Ferramentas e Técnicas  Análise de Custos e Benefícios: consiste em se identificar, mensurar, calcular e comparar os custos com os respectivos benefícios da qualidade no projeto, avaliando se esses benefícios superam os custos relativos aos investimentos necessários;  Custo da Qualidade: inclui todos os custos relativos à qualidade ao longo da vida útil do produto, consistindo de (1) custos de conformidade com os padrões (para testes e prevenção de defeitos) e (2) custos de não conformidade (ou de retrabalho em caso de descoberta de defeitos durante ou após a produção); os custos de não conformidade podem ser avaliados internamente (pelos envolvidos no projeto) ou externamente (pelos usuários). Aula 10: Gestão da Qualidade
  • 14.  7 Ferramentas Básicas de Qualidade: conhecidas como ferramentas 7QC, são utilizadas no contexto de ciclos PDCA (Plan-Do-Check-Act) para resolver problemas de qualidade; elas se subdividem em:  diagramas de causa e efeito;  fluxogramas;  planilhas de verificação;  diagramas de Pareto;  histogramas (diagramas de barras);  gráficos de controle;  diagramas de dispersão.  Comparação (benchmarking): envolve uma comparação entre características de qualidade do projeto atual e de um ou mais projetos executados anteriormente, para se identificar melhores práticas, mensurar a qualidade e gerar ideias de melhoria. Aula 10: Gestão da Qualidade
  • 15.  Projeto de Experimentos (Simulação): método estatístico para identificar que fatores podem influenciar variáveis específicas de um processo ou produto em desenvolvimento ou em fase de produção; pode ser usado para se determinar o número de testes de qualidade necessários do processo ou produto e seu custo.  Amostragem Estatística: pode ser definida na etapa de elaboração do Plano de Gestão da Qualidade, para se determinar o custo de realização de um certo número de testes na qualidade do processo ou produto; exige conhecimento de estatística na equipe de projeto.  Ferramentas Adicionais de Planejamento da Qualidade: “Tempestade de Ideias” (brainstorming), Análise de Campo de Força, Técnica de Grupo Nominal, Ferramentas de Gestão e Controle da Qualidade. Aula 10: Gestão da Qualidade
  • 25. Entradas:  Plano de Gestão da Qualidade  Plano de Melhoria de Processos  Métricas de Qualidade  Mensuração do Controle da Qualidade  Documentos do Projeto Ferramentas e Técnicas:  Ferramentas de Gestão e Controle da Qualidade  Auditoria de Qualidade  Análise de Processos Saídas:  Solicitações de Mudanças  Atualizações no Plano de Gestão do Projeto  Atualização de Documentos do Projeto  Atualização nas Propriedades dos Processos Organizacionais 2. Executar as Garantias da Qualidade Aula 10: Gestão da Qualidade
  • 26. Entradas:  Plano de Gestão do Projeto  Métricas de Qualidade  Listas de Verificação da Qualidade  Dados de Desempenho dos Trabalhos Ferramentas e Técnicas:  Revisão das Solicitações de Mudanças Aprovadas  Atualizações no Plano de Gestão do Projeto  Atualizações nas Propriedades de Processos Organizacionais  Atualizações nos Documentos do Projeto Saídas:  Mensurações de Controle de Qualidade  Mudanças Validadas  Entregáveis Verificados  Informações sobre o Desempenho dos Trabalhos  Solicitações de Mudanças 3. Controlar a Qualidade  Solicitações de Mudanças Aprovadas  Entregáveis  Documentos do Projeto  Propriedades dos processos organizacionais  Ferramentas: 7QC  Amostragem Estatística  Inspeção Aula 10: Gestão da Qualidade
  • 27. Aula 10: Gestão da Qualidade Critérios de Qualidade nas Compras Públicas  Hardware (Equipamentos e Máquinas):  exigir componentes novos e recusar componentes usados, recondicionados (refurbished) ou com defeitos;  especificar componentes com tecnologias ambientalmente sustentáveis (menos poluidoras e mais eficientes no consumo de energia);  especificar componentes que proporcionem segurança e desempenho (produtividade) adequados às necessidades do órgão;  especificar componentes com maior durabilidade e vida útil em condições normais de operação;  detalhar o processo e os procedimentos de verificação dos itens de qualidade especificados na licitação;
  • 28. Aula 10: Gestão da Qualidade  Serviços:  especificar garantias de proteção e segurança econômica e sociotécnica tanto às pessoas que prestam como às que recebem os serviços;  especificar níveis de desempenho dos serviços, com penalidades bastante claras e simples para aplicação nos casos de descumprimento; em soluções com TICs, deverá compor a documentação de licitação o “Acordo de Níveis de Serviços” (no original, Service Level Agreement – SLA);  especificar como serão verificados o cumprimento dos requisitos de segurança e desempenho (o processo e os procedimentos de mensuração e avaliação); em soluções com TICs, deverá compor a documentação de licitação um “Acordo de Gerenciamento de Níveis de Serviços” (Service Level Management – SLM);
  • 29. Fim da Aula # 10 Aula 10: Gestão da Qualidade Fontes: https://www.pinterest.com/collaborationmy/project-management/ e http://www.1000advices.com/guru/quotes_humorous.html