Novo acordo ortográfico

4.060 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
1 comentário
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Decreto altera obrigatoriedade do acordo ortográfico para 2016

    Publicado no DOU desta sexta-feira, 28, o decreto 7.875 altera para 2016 a obrigatoriedade do acordo ortográfico. De acordo com o texto, a implementação do Acordo obedecerá ao período de transição de 1º de janeiro de 2009 a 31 de dezembro de 2015, durante o qual coexistirão a norma ortográfica atualmente em vigor e a nova norma estabelecida.
    A norma altera o decreto 6.583, de 2008, que instituía a obrigatoriedade do Acordo a partir de 1º de janeiro de 2013.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.060
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
19
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
96
Comentários
1
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Novo acordo ortográfico

  1. 1. NOVO<br />ACORDO<br />ORTOGRÁFICO<br />
  2. 2.
  3. 3. Aspectos Positivos O Novo Acordo Ortográfico, em vigor desde janeiro de 2009, gera polêmica entre gramáticos, escritores e professores de Língua Portuguesa. <br />
  4. 4. FACILITAR o processo de intercâmbio cultural e científico;AMPLIAR a divulgação do idioma e da literatura portuguesa;REDUZIR custos de produção e adaptação de livros;FACILITAR a aprendizagem da língua pelos estrangeiros; SIMPLIFICAR algumas regras ortográficas. <br />
  5. 5. Aspectos Negativos Todos que já possuem interiorizadas as normas gramaticais terão de aprender as novas regras;Surgimento de dúvidas; Adaptação de documentos e publicações. <br />
  6. 6. Período de Adaptação Mesmo TENDO ENTRADO em vigor em janeiro de 2009, os falantes do idioma terão até dezembro de 2012 para se adaptarem à nova escrita. Nesse período, as duas normas ortográficas poderão ser usadas e aceitas como corretas nos exames escolares, vestibulares, concursos públicos e demais meios escritos. <br />
  7. 7. é importante destacar que a proposta do acordo é meramente ortográfica. <br />
  8. 8. Mudanças no alfabetoO alfabeto passa a ter 26 letras. Foram reintroduzidas as letras k, w e y.O alfabeto completo passa a ser:A B C D E F G H I J KL M N O P Q R S T U V WX YZ<br />
  9. 9. TremaNão se usa mais o trema (¨), sinal colocado sobre a letra u para indicar que ela deve ser pronunciada nos grupos gue, gui, que, qui.<br />
  10. 10. Como eraComo fica agüentar aguentarargüir arguirbilíngüe bilínguecinqüenta cinquentadelinqüente delinquenteeloqüente eloquenteensangüentado ensanguentadoeqüestre equestrefreqüente frequentelingüeta linguetalingüiça linguiçaqüinqüênio quinquêniosagüi saguiseqüência sequênciaseqüestro sequestrotranqüilo tranquilo<br />
  11. 11. Atenção!o trema permanece apenas nas palavras estrangeiras e em suas derivadas.Exemplos: Müller, mülleriano.<br />
  12. 12. 1. Não se usa mais o acento dos ditongos abertos éie óidas palavras paroxítonas (palavras que têm acento tônico na penúltima sílaba).<br />
  13. 13. Palavras paroxítonasji-boi-apla-tei-ahe-roi-co<br />
  14. 14. Como eraComo ficaalcalóide alcaloidealcatéiaalcateiaandróide androideapóia (verbo apoiar) apoiaapóio (verbo apoiar) apoioasteróide asteroidebóia boiacelulóideceluloideclarabóia claraboiacolméia colmeiaCoréia Coreia<br />
  15. 15. debilóidedebiloideepopéiaepopeiaestóico estoicoestréia estreiaestréio (verbo estrear) estreiogeléia geleiaheróico heroicoidéia ideiajibóia jiboiajóia joiaodisséia odisseiaparanóia paranoiaparanóico paranoicoplatéia plateiatramóia tramoia<br />
  16. 16. Atenção!Essa regra é válida somente para palavras paroxítonas. Assim, continuam a ser acentuadas as palavras oxítonas e os monossílabos tônicosTerminados em éise ói(s). Exemplos: papéis, herói, heróis, dói (verbo doer), sóis <br />
  17. 17. 2. Nas palavras paroxítonas, não se usa mais o acento no I e no u tônicosquando vierem depois de um ditongo decrescente.<br />
  18. 18. BAIÚCA BAIUCA CHEIÍNHO CHEIINHO SAIÍNHA SAIINHAFEIÚRA FEIURA FEIÚME FEIUME BOCAIÚVA BOCAIUVACAUÍLA CAUILA <br />
  19. 19. Atenção!  Se a palavra for oxítonaeo iou o u estiverem em posição final(ou seguidos de s), o acento permanece.Exemplos: tuiuiú, tuiuiús, Piauí; <br />
  20. 20. Se oi ou o uforem precedidos de ditongo crescente, o acento permanece.Exemplos: Guaíba, Guaíra.<br />
  21. 21. 3. Não se usa mais o acento das palavras terminadas em EEMe OO(S).<br />
  22. 22. deem<br />abençoo<br />voos<br />zoo<br />creem<br />leem<br />doo<br />magoo<br />enjoo<br />perdoo<br />veem<br />povoo<br />
  23. 23. os verbos ter e vir (e seus derivados) continuam sendo acentuados na terceira pessoa do plural. Eles têm três filhos. Eles detêm o poder. Eles vêm para a festa de sábado. Eles intervêm na economia. <br />
  24. 24. 4. Não se usa mais o acento que diferenciava algumas palavras:Meu gato tem pêlos brancos. Meu gato tem pelos brancos.A menina trouxe pêra de lanche. A menina trouxe pera de lanche. <br />
  25. 25. Ela não pára de dançar. Ela não para de dançar. A mãe péla o bebê para dar-lhe banho. A mãe pela o bebê para dar-lhe banho. Este é o pólo norte. Este é o polo norte. Os garotos gostam de jogar pólo. Os garotos gostam de jogar polo.<br />
  26. 26. pôr(verbo) -> para não ser confundido com a preposição por. pôde(verbo poder conjugado no passado) -> para que não seja confundido com pode (forma conjugada no presente). <br />
  27. 27. É facultativo o uso do acento circunflexo para diferenciar as palavras forma/fôrma. Qual é a formada fôrma do bolo?<br />
  28. 28. 5. Não se usa mais o acento agudo no u tônico das formas (tu) arguis(ele) argui(eles) arguemdo presente do indicativo do verbo arguir. <br />
  29. 29. 6. Há uma variação na pronúncia dos verbos terminados emguar, quare quir.aguar, averiguar, apaziguar, desaguar, enxaguar, delinquir, obliquar. <br />
  30. 30. a) se forem pronunciadas com aou i tônicos, essas formas devem ser acentuadas.Exemplos: • verbo enxaguar: enxáguo, enxáguas, enxágua, enxáguam; enxágue, enxágues, enxáguem.<br />
  31. 31. verbo delinquir: delínquo, delínques, delínque, delínquem; delínqua, delínquas, delínquam.<br />
  32. 32. b) se forem pronunciadas com u tônico, essas formas deixam de ser acentuadas. verbo enxaguar: enxaguo, enxaguas, enxagua, enxaguam; enxague, enxagues, enxaguem.verbo delinquir: delinquo, delinques, delinque, delinquem; delinqua, delinquas, delinquam.<br />
  33. 33. Atenção!No Brasil, a pronúncia mais corrente é a primeira, aquela coma e i tônicos.<br />
  34. 34.
  35. 35. Uso do hífen EM VOCÁBULOS compostos<br />
  36. 36. 1. Usa-se o hífen nas palavras compostas que não apresentam elementos de ligação. <br />
  37. 37. guarda-chuva, arco-íris, boa-fé, segunda-feira, mesa-redonda, vaga-lume, joão-ninguém, porta-Malas, porta-bandeira, pão-duro, bate-boca<br />
  38. 38. Não se usa o hífen em certas palavras que perderam a noção de composição, como girassol, madressilva, mandachuva, pontapé, paraquedas, paraquedista, paraquedismo.<br />
  39. 39. 2. Usa-se o hífen em compostos que têm palavras iguais ou quase iguais, sem elementos de ligação. <br />
  40. 40. reco-reco, blá-blá-blá, zum-zum, tico-tico, tique-taque, cri-cri, glu-glu, rom-rom, pingue-pongue, zigue-zague, esconde-esconde, pega-pega, corre-corre<br />
  41. 41. 3. Não se usa o hífen em compostos que apresentam elementos de ligação.<br />
  42. 42. pé de moleque, pé de vento, pai de todos, dia a dia, fim de semana, cor de vinho, ponto e vírgula, camisa de força, cara de pau, olho de sogra <br />
  43. 43. maria vai com as outras, leva e traz, diz que diz que, deus me livre, deus nos acuda, cor de burro quando foge, bicho de sete cabeças, faz de conta<br />
  44. 44. Exceções:água-de-colônia, arco--da-velha, cor-de-rosa, mais-que-perfeito, pé-de-meia, ao deus-dará, à queima-roupa.<br />
  45. 45. 4. Usa-se o hífen nos compostos EM QUE Há o emprego do apóstrofo. Exemplos:gota-d’água, pé-d’água<br />
  46. 46. 5. Usa-se o hífen nas palavras compostas derivadas de topônimos (nomes próprios de lugares), com ou sem elementos de ligação. <br />
  47. 47. Belo Horizonte belo-horizontinoPorto Alegre porto-alegrenseMato Grosso do Sul mato-grossense-do-sulRio Grande do Norte rio-grandense-do-norteÁfrica do Sul sul-africanoSão Borja são-borjense <br />
  48. 48. 6. Usa-se o hífen nos compostos que designam espécies animais e botânicas (tenham ou não elementos de ligação).<br />
  49. 49. bem-te-vi, peixe-espada,peixe-do-paraíso, mico-leão-dourado, andorinha-da-serra, lebre-da-patagônia, erva-doce, ervilha-de-cheiro, pimenta-do-reino, peroba-do-campo, cravo-da-índia<br />
  50. 50. a) bico-de-papagaio(espécie de planta ornamental) bico de papagaio (deformação nas vértebras).b) olho-de-boi (espécie de peixe) olho de boi (espécie de selo postal).<br />
  51. 51. Uso do hífen com prefixos<br />
  52. 52. anti, super, ultra, sub ou por elementos que podem funcionar como prefixos : aero, agro, auto, eletro, geo, hidro, macro, micro, mini, multi, neo.<br />
  53. 53. 1. Usa-se o hífen diante de palavra iniciada por h.<br />
  54. 54. anti-higiênicoanti-históricomacro-históriamini-hotelproto-históriasobre-humanosuper-homemultra-humano<br />
  55. 55. 2. Usa-se o hífen se o prefixo terminar com a mesma letra com que se inicia a outra palavra.<br />
  56. 56. micro-ondasanti-inflacionáriosub-bibliotecáriointer-regional<br />
  57. 57. 3. Não se usa o hífen se o prefixo terminar com letra diferente daquela com que se inicia a outra palavra.<br />
  58. 58. autoescolaantiaéreointermunicipalsupersônicosuperinteressanteagroindustrialaeroespacialsemicírculo<br />
  59. 59. "Os diferentes se atraem e os iguais se repelem."<br />
  60. 60. Se o prefixo terminar por vogal e a outra palavra começar por rou s, dobram-se essas letras. <br />
  61. 61. minissaiaantirracismoultrassomsemirretaautorretratoantissocialcontrarreforma<br />
  62. 62. Casos particulares<br />
  63. 63. 1. Com os prefixos sube sob, usa-se o hífen também diante de palavra iniciada por r.sub-regiãosub-reitorsub-regionalsob-roda<br />
  64. 64. 2. Com os prefixos circume pan, usa-se o hífen diante de palavra iniciadapor m, ne vogal. circum-muradocircum-navegaçãopan-americano<br />
  65. 65. 3. Usa-se o hífen com os prefixos ex, sem, além, aquém, recém, pós, pré,pró, vice<br />
  66. 66. além-maralém-túmuloaquém-marex-alunoex-diretorex-hospedeiroex-prefeitoex-presidentepós-graduaçãopré-históriapré-vestibularpró-europeurecém-casadorecém-nascidosem-terravice-rei<br />
  67. 67. 4. O prefixo cojunta-se com o segundo elemento, mesmo quando esse termoiniciar por oou h. Neste último caso, corta-se o h. <br />
  68. 68. coobrigaçãocoediçãocoeducarcofundadorcoabitaçãocoerdeiro<br />
  69. 69. Se a palavra seguinte começar com rou s, dobram-se essas letras.corréucorresponsávelcosseno<br />
  70. 70. 5. Com os prefixos pree re, não se usa o hífen, mesmo diante de palavrascomeçadas por e.  preexistentepreelaborarreescreverreedição<br />
  71. 71. 6. Na formação de palavras com ab, obe ad, usa-se o hífen diante de palavra começada por b, dou r.ad-digitalad-renalob-rogarab-rogar<br />
  72. 72. Outros casos do uso do hífen<br />
  73. 73. 1. Não se usa o hífen na formação de palavras com nãoe quase. Exemplos:(acordo de) não agressão(isto é um) quase delito<br />
  74. 74. 2. Com mal, usa-se o hífen quando a palavra seguinte começar por vogal,hou l. mal-entendidomal-estarmal-humoradomal-limpo<br />
  75. 75. Quando mal significa doença, usa-se o hífen - caso não houver elemento de ligação. Exemplo: mal-francês. Se houver elemento de ligação, escreve-se sem o hífen.mal de lázaro, mal de sete dias.<br />
  76. 76. 3. Usa-se o hífen com sufixos de origem tupi-guarani que representamformas adjetivas, como açu, guaçu, mirim.capim-açuamoré-guaçuanajá-mirim<br />
  77. 77. 4. Usa-se o hífen para ligar duas ou mais palavras que, ocasionalmente, secombinam, formando encadeamentos vocabulares. ponte Rio-Niteróieixo Rio-São Paulo<br />
  78. 78. 5. Para clareza gráfica, se no final da linha a partição de uma palavra ou combinação de palavras coincidir com o hífen, ele deve ser repetido na linha seguinte. Na cidade, conta--se que ele foi viajar.O diretor foi receber os ex--alunos.<br />
  79. 79. Elaborado de acordo com a 5.ª edição do Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP), publicado pela Academia Brasileira de Letras. Março de 2009.<br />

×