NOVO<br />ACORDO<br />ORTOGRÁFICO<br />
Aspectos Positivos O Novo Acordo Ortográfico, em vigor desde janeiro de 2009, gera polêmica entre gramáticos, escritores e...
FACILITAR o processo de intercâmbio cultural e científico;AMPLIAR a divulgação do idioma e da literatura portuguesa;REDUZI...
Aspectos Negativos Todos que já possuem interiorizadas as normas gramaticais terão de aprender as novas regras;Surgimento ...
Período de Adaptação Mesmo TENDO ENTRADO em vigor em janeiro de 2009, os falantes do idioma terão até dezembro de 2012 par...
é importante destacar que a proposta do acordo é meramente ortográfica.  <br />
Mudanças no alfabetoO alfabeto passa a ter 26 letras. Foram reintroduzidas as letras k, w e y.O alfabeto completo passa a ...
TremaNão se usa mais o trema (¨), sinal colocado sobre a letra u para indicar que ela deve ser pronunciada nos grupos gue,...
Como eraComo fica agüentar 					aguentarargüir 					arguirbilíngüe 					bilínguecinqüenta 					cinquentadelinqüente 					d...
Atenção!o trema permanece apenas nas palavras estrangeiras e em suas derivadas.Exemplos: Müller, mülleriano.<br />
1. Não se usa mais o acento dos ditongos abertos éie óidas palavras paroxítonas (palavras que têm acento tônico na penúlti...
Palavras paroxítonasji-boi-apla-tei-ahe-roi-co<br />
Como eraComo ficaalcalóide alcaloidealcatéiaalcateiaandróide androideapóia (verbo apoiar) apoiaapóio (verbo apoiar) apoioa...
debilóidedebiloideepopéiaepopeiaestóico estoicoestréia 	estreiaestréio (verbo estrear) 			estreiogeléia 					geleiaheróico...
Atenção!Essa regra é válida somente para palavras paroxítonas. Assim, continuam a ser acentuadas as palavras oxítonas e os...
2. Nas palavras paroxítonas, não se usa mais o acento no I e no u tônicosquando vierem depois de um ditongo decrescente.<b...
BAIÚCA 				BAIUCA CHEIÍNHO				CHEIINHO SAIÍNHA				SAIINHAFEIÚRA					FEIURA FEIÚME					FEIUME BOCAIÚVA				BOCAIUVACAUÍLA			...
Atenção!  Se a palavra for oxítonaeo iou o u estiverem em posição final(ou seguidos de s), o acento permanece.Exemplos: tu...
Se oi ou o uforem precedidos de ditongo crescente, o acento permanece.Exemplos: Guaíba, Guaíra.<br />
3. Não se usa mais o acento das palavras terminadas em EEMe  OO(S).<br />
deem<br />abençoo<br />voos<br />zoo<br />creem<br />leem<br />doo<br />magoo<br />enjoo<br />perdoo<br />veem<br />povoo<...
os verbos ter e vir (e seus derivados) continuam sendo acentuados na terceira pessoa do plural. Eles têm três filhos. Eles...
4. Não se usa mais o acento que diferenciava algumas palavras:Meu gato tem pêlos brancos. Meu gato tem pelos brancos.A men...
Ela não pára de dançar. Ela não para de dançar. A mãe péla o bebê para dar-lhe banho. A mãe pela o bebê para dar-lhe banho...
pôr(verbo) -> para não ser confundido com a preposição por. pôde(verbo poder conjugado no passado) -> para que não seja co...
É facultativo o uso do acento circunflexo para diferenciar as palavras forma/fôrma. Qual é a formada fôrma do bolo?<br />
5. Não se usa mais o acento agudo no u tônico das formas (tu) arguis(ele) argui(eles) arguemdo presente do indicativo do v...
6. Há uma variação na pronúncia dos verbos terminados emguar, quare quir.aguar, averiguar, apaziguar, desaguar, enxaguar, ...
a) se forem pronunciadas com aou i tônicos, essas formas devem ser acentuadas.Exemplos: • verbo enxaguar: enxáguo, enxágua...
verbo delinquir: delínquo, delínques, delínque, delínquem; delínqua, delínquas, delínquam.<br />
b) se forem pronunciadas com u tônico, essas formas deixam de ser acentuadas. verbo enxaguar: enxaguo, enxaguas, enxagua, ...
Atenção!No Brasil, a pronúncia mais corrente é a primeira, aquela coma e i tônicos.<br />
Uso do hífen EM VOCÁBULOS compostos<br />
1. Usa-se o hífen nas palavras compostas que não apresentam elementos de ligação. <br />
guarda-chuva, arco-íris, boa-fé, segunda-feira, mesa-redonda, vaga-lume, joão-ninguém, porta-Malas, porta-bandeira, pão-du...
Não se usa o hífen em certas palavras que perderam a noção de composição, como girassol, madressilva, mandachuva, pontapé,...
2. Usa-se o hífen em compostos que têm palavras iguais ou quase iguais, sem elementos de ligação. <br />
reco-reco, blá-blá-blá, zum-zum, tico-tico, tique-taque, cri-cri, glu-glu, rom-rom, pingue-pongue, zigue-zague, esconde-es...
3. Não se usa o hífen em compostos que apresentam elementos de ligação.<br />
pé de moleque, pé de vento, pai de todos, dia a dia, fim de semana, cor de vinho, ponto e vírgula, camisa de força, cara d...
maria vai com as outras, leva e traz, diz que diz que, deus me livre, deus nos acuda, cor de burro quando foge, bicho de s...
Exceções:água-de-colônia, arco--da-velha, cor-de-rosa, mais-que-perfeito, pé-de-meia, ao deus-dará, à queima-roupa.<br />
4. Usa-se o hífen nos compostos EM QUE Há o emprego do apóstrofo. Exemplos:gota-d’água, pé-d’água<br />
5. Usa-se o hífen nas palavras compostas derivadas de topônimos (nomes próprios de lugares), com ou sem elementos de ligaç...
Belo Horizonte  belo-horizontinoPorto Alegre porto-alegrenseMato Grosso do Sul mato-grossense-do-sulRio Grande do Norte  r...
6. Usa-se o hífen nos compostos que designam espécies animais e botânicas  (tenham ou não elementos de ligação).<br />
bem-te-vi, peixe-espada,peixe-do-paraíso, mico-leão-dourado, andorinha-da-serra, lebre-da-patagônia, erva-doce, ervilha-de...
a) bico-de-papagaio(espécie de planta ornamental)  bico de papagaio (deformação nas vértebras).b) olho-de-boi (espécie de ...
Uso do hífen com prefixos<br />
anti, super, ultra, sub ou por elementos que podem funcionar como prefixos : aero, agro, auto, eletro, geo, hidro, macro, ...
1. Usa-se o hífen diante de palavra iniciada por h.<br />
anti-higiênicoanti-históricomacro-históriamini-hotelproto-históriasobre-humanosuper-homemultra-humano<br />
2. Usa-se o hífen se o prefixo terminar com a mesma letra com que se inicia a outra palavra.<br />
micro-ondasanti-inflacionáriosub-bibliotecáriointer-regional<br />
3. Não se usa o hífen se o prefixo terminar com letra diferente daquela com que se inicia a outra palavra.<br />
autoescolaantiaéreointermunicipalsupersônicosuperinteressanteagroindustrialaeroespacialsemicírculo<br />
"Os diferentes se atraem e os iguais se repelem."<br />
Se o prefixo terminar por vogal e a outra palavra começar por rou s, dobram-se essas letras. <br />
minissaiaantirracismoultrassomsemirretaautorretratoantissocialcontrarreforma<br />
Casos particulares<br />
1. Com os prefixos sube sob, usa-se o hífen também diante de palavra iniciada por r.sub-regiãosub-reitorsub-regionalsob-ro...
2. Com os prefixos circume pan, usa-se o hífen diante de palavra iniciadapor m, ne vogal. circum-muradocircum-navegaçãopan...
3. Usa-se o hífen com os prefixos ex, sem, além, aquém, recém, pós, pré,pró, vice<br />
além-maralém-túmuloaquém-marex-alunoex-diretorex-hospedeiroex-prefeitoex-presidentepós-graduaçãopré-históriapré-vestibular...
4. O prefixo cojunta-se com o segundo elemento, mesmo quando esse termoiniciar por oou h. Neste último caso, corta-se o h....
coobrigaçãocoediçãocoeducarcofundadorcoabitaçãocoerdeiro<br />
Se a palavra seguinte começar com rou s, dobram-se essas letras.corréucorresponsávelcosseno<br />
5. Com os prefixos pree re, não se usa o hífen, mesmo diante de palavrascomeçadas por e.  preexistentepreelaborarreescreve...
6. Na formação de palavras com ab, obe ad, usa-se o hífen diante de palavra começada por b, dou r.ad-digitalad-renalob-rog...
Outros casos do uso do hífen<br />
1. Não se usa o hífen na formação de palavras com nãoe quase. Exemplos:(acordo de) não agressão(isto é um) quase delito<br />
2. Com mal, usa-se o hífen quando a palavra seguinte começar por vogal,hou l.  mal-entendidomal-estarmal-humoradomal-limpo...
Quando mal significa doença, usa-se o hífen -  caso não houver elemento de ligação. Exemplo: mal-francês. Se houver elemen...
3. Usa-se o hífen com sufixos de origem tupi-guarani que representamformas adjetivas, como açu, guaçu, mirim.capim-açuamor...
4. Usa-se o hífen para ligar duas ou mais palavras que, ocasionalmente, secombinam, formando  encadeamentos vocabulares. p...
5. Para clareza gráfica, se no final da linha a partição de uma palavra ou combinação de palavras coincidir com o hífen, e...
Elaborado de acordo com a 5.ª edição do Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP), publicado pela Academia Brasi...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Novo acordo ortográfico

4.145 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Decreto altera obrigatoriedade do acordo ortográfico para 2016

    Publicado no DOU desta sexta-feira, 28, o decreto 7.875 altera para 2016 a obrigatoriedade do acordo ortográfico. De acordo com o texto, a implementação do Acordo obedecerá ao período de transição de 1º de janeiro de 2009 a 31 de dezembro de 2015, durante o qual coexistirão a norma ortográfica atualmente em vigor e a nova norma estabelecida.
    A norma altera o decreto 6.583, de 2008, que instituía a obrigatoriedade do Acordo a partir de 1º de janeiro de 2013.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui

Novo acordo ortográfico

  1. 1. NOVO<br />ACORDO<br />ORTOGRÁFICO<br />
  2. 2.
  3. 3. Aspectos Positivos O Novo Acordo Ortográfico, em vigor desde janeiro de 2009, gera polêmica entre gramáticos, escritores e professores de Língua Portuguesa. <br />
  4. 4. FACILITAR o processo de intercâmbio cultural e científico;AMPLIAR a divulgação do idioma e da literatura portuguesa;REDUZIR custos de produção e adaptação de livros;FACILITAR a aprendizagem da língua pelos estrangeiros; SIMPLIFICAR algumas regras ortográficas. <br />
  5. 5. Aspectos Negativos Todos que já possuem interiorizadas as normas gramaticais terão de aprender as novas regras;Surgimento de dúvidas; Adaptação de documentos e publicações. <br />
  6. 6. Período de Adaptação Mesmo TENDO ENTRADO em vigor em janeiro de 2009, os falantes do idioma terão até dezembro de 2012 para se adaptarem à nova escrita. Nesse período, as duas normas ortográficas poderão ser usadas e aceitas como corretas nos exames escolares, vestibulares, concursos públicos e demais meios escritos. <br />
  7. 7. é importante destacar que a proposta do acordo é meramente ortográfica. <br />
  8. 8. Mudanças no alfabetoO alfabeto passa a ter 26 letras. Foram reintroduzidas as letras k, w e y.O alfabeto completo passa a ser:A B C D E F G H I J KL M N O P Q R S T U V WX YZ<br />
  9. 9. TremaNão se usa mais o trema (¨), sinal colocado sobre a letra u para indicar que ela deve ser pronunciada nos grupos gue, gui, que, qui.<br />
  10. 10. Como eraComo fica agüentar aguentarargüir arguirbilíngüe bilínguecinqüenta cinquentadelinqüente delinquenteeloqüente eloquenteensangüentado ensanguentadoeqüestre equestrefreqüente frequentelingüeta linguetalingüiça linguiçaqüinqüênio quinquêniosagüi saguiseqüência sequênciaseqüestro sequestrotranqüilo tranquilo<br />
  11. 11. Atenção!o trema permanece apenas nas palavras estrangeiras e em suas derivadas.Exemplos: Müller, mülleriano.<br />
  12. 12. 1. Não se usa mais o acento dos ditongos abertos éie óidas palavras paroxítonas (palavras que têm acento tônico na penúltima sílaba).<br />
  13. 13. Palavras paroxítonasji-boi-apla-tei-ahe-roi-co<br />
  14. 14. Como eraComo ficaalcalóide alcaloidealcatéiaalcateiaandróide androideapóia (verbo apoiar) apoiaapóio (verbo apoiar) apoioasteróide asteroidebóia boiacelulóideceluloideclarabóia claraboiacolméia colmeiaCoréia Coreia<br />
  15. 15. debilóidedebiloideepopéiaepopeiaestóico estoicoestréia estreiaestréio (verbo estrear) estreiogeléia geleiaheróico heroicoidéia ideiajibóia jiboiajóia joiaodisséia odisseiaparanóia paranoiaparanóico paranoicoplatéia plateiatramóia tramoia<br />
  16. 16. Atenção!Essa regra é válida somente para palavras paroxítonas. Assim, continuam a ser acentuadas as palavras oxítonas e os monossílabos tônicosTerminados em éise ói(s). Exemplos: papéis, herói, heróis, dói (verbo doer), sóis <br />
  17. 17. 2. Nas palavras paroxítonas, não se usa mais o acento no I e no u tônicosquando vierem depois de um ditongo decrescente.<br />
  18. 18. BAIÚCA BAIUCA CHEIÍNHO CHEIINHO SAIÍNHA SAIINHAFEIÚRA FEIURA FEIÚME FEIUME BOCAIÚVA BOCAIUVACAUÍLA CAUILA <br />
  19. 19. Atenção!  Se a palavra for oxítonaeo iou o u estiverem em posição final(ou seguidos de s), o acento permanece.Exemplos: tuiuiú, tuiuiús, Piauí; <br />
  20. 20. Se oi ou o uforem precedidos de ditongo crescente, o acento permanece.Exemplos: Guaíba, Guaíra.<br />
  21. 21. 3. Não se usa mais o acento das palavras terminadas em EEMe OO(S).<br />
  22. 22. deem<br />abençoo<br />voos<br />zoo<br />creem<br />leem<br />doo<br />magoo<br />enjoo<br />perdoo<br />veem<br />povoo<br />
  23. 23. os verbos ter e vir (e seus derivados) continuam sendo acentuados na terceira pessoa do plural. Eles têm três filhos. Eles detêm o poder. Eles vêm para a festa de sábado. Eles intervêm na economia. <br />
  24. 24. 4. Não se usa mais o acento que diferenciava algumas palavras:Meu gato tem pêlos brancos. Meu gato tem pelos brancos.A menina trouxe pêra de lanche. A menina trouxe pera de lanche. <br />
  25. 25. Ela não pára de dançar. Ela não para de dançar. A mãe péla o bebê para dar-lhe banho. A mãe pela o bebê para dar-lhe banho. Este é o pólo norte. Este é o polo norte. Os garotos gostam de jogar pólo. Os garotos gostam de jogar polo.<br />
  26. 26. pôr(verbo) -> para não ser confundido com a preposição por. pôde(verbo poder conjugado no passado) -> para que não seja confundido com pode (forma conjugada no presente). <br />
  27. 27. É facultativo o uso do acento circunflexo para diferenciar as palavras forma/fôrma. Qual é a formada fôrma do bolo?<br />
  28. 28. 5. Não se usa mais o acento agudo no u tônico das formas (tu) arguis(ele) argui(eles) arguemdo presente do indicativo do verbo arguir. <br />
  29. 29. 6. Há uma variação na pronúncia dos verbos terminados emguar, quare quir.aguar, averiguar, apaziguar, desaguar, enxaguar, delinquir, obliquar. <br />
  30. 30. a) se forem pronunciadas com aou i tônicos, essas formas devem ser acentuadas.Exemplos: • verbo enxaguar: enxáguo, enxáguas, enxágua, enxáguam; enxágue, enxágues, enxáguem.<br />
  31. 31. verbo delinquir: delínquo, delínques, delínque, delínquem; delínqua, delínquas, delínquam.<br />
  32. 32. b) se forem pronunciadas com u tônico, essas formas deixam de ser acentuadas. verbo enxaguar: enxaguo, enxaguas, enxagua, enxaguam; enxague, enxagues, enxaguem.verbo delinquir: delinquo, delinques, delinque, delinquem; delinqua, delinquas, delinquam.<br />
  33. 33. Atenção!No Brasil, a pronúncia mais corrente é a primeira, aquela coma e i tônicos.<br />
  34. 34.
  35. 35. Uso do hífen EM VOCÁBULOS compostos<br />
  36. 36. 1. Usa-se o hífen nas palavras compostas que não apresentam elementos de ligação. <br />
  37. 37. guarda-chuva, arco-íris, boa-fé, segunda-feira, mesa-redonda, vaga-lume, joão-ninguém, porta-Malas, porta-bandeira, pão-duro, bate-boca<br />
  38. 38. Não se usa o hífen em certas palavras que perderam a noção de composição, como girassol, madressilva, mandachuva, pontapé, paraquedas, paraquedista, paraquedismo.<br />
  39. 39. 2. Usa-se o hífen em compostos que têm palavras iguais ou quase iguais, sem elementos de ligação. <br />
  40. 40. reco-reco, blá-blá-blá, zum-zum, tico-tico, tique-taque, cri-cri, glu-glu, rom-rom, pingue-pongue, zigue-zague, esconde-esconde, pega-pega, corre-corre<br />
  41. 41. 3. Não se usa o hífen em compostos que apresentam elementos de ligação.<br />
  42. 42. pé de moleque, pé de vento, pai de todos, dia a dia, fim de semana, cor de vinho, ponto e vírgula, camisa de força, cara de pau, olho de sogra <br />
  43. 43. maria vai com as outras, leva e traz, diz que diz que, deus me livre, deus nos acuda, cor de burro quando foge, bicho de sete cabeças, faz de conta<br />
  44. 44. Exceções:água-de-colônia, arco--da-velha, cor-de-rosa, mais-que-perfeito, pé-de-meia, ao deus-dará, à queima-roupa.<br />
  45. 45. 4. Usa-se o hífen nos compostos EM QUE Há o emprego do apóstrofo. Exemplos:gota-d’água, pé-d’água<br />
  46. 46. 5. Usa-se o hífen nas palavras compostas derivadas de topônimos (nomes próprios de lugares), com ou sem elementos de ligação. <br />
  47. 47. Belo Horizonte belo-horizontinoPorto Alegre porto-alegrenseMato Grosso do Sul mato-grossense-do-sulRio Grande do Norte rio-grandense-do-norteÁfrica do Sul sul-africanoSão Borja são-borjense <br />
  48. 48. 6. Usa-se o hífen nos compostos que designam espécies animais e botânicas (tenham ou não elementos de ligação).<br />
  49. 49. bem-te-vi, peixe-espada,peixe-do-paraíso, mico-leão-dourado, andorinha-da-serra, lebre-da-patagônia, erva-doce, ervilha-de-cheiro, pimenta-do-reino, peroba-do-campo, cravo-da-índia<br />
  50. 50. a) bico-de-papagaio(espécie de planta ornamental) bico de papagaio (deformação nas vértebras).b) olho-de-boi (espécie de peixe) olho de boi (espécie de selo postal).<br />
  51. 51. Uso do hífen com prefixos<br />
  52. 52. anti, super, ultra, sub ou por elementos que podem funcionar como prefixos : aero, agro, auto, eletro, geo, hidro, macro, micro, mini, multi, neo.<br />
  53. 53. 1. Usa-se o hífen diante de palavra iniciada por h.<br />
  54. 54. anti-higiênicoanti-históricomacro-históriamini-hotelproto-históriasobre-humanosuper-homemultra-humano<br />
  55. 55. 2. Usa-se o hífen se o prefixo terminar com a mesma letra com que se inicia a outra palavra.<br />
  56. 56. micro-ondasanti-inflacionáriosub-bibliotecáriointer-regional<br />
  57. 57. 3. Não se usa o hífen se o prefixo terminar com letra diferente daquela com que se inicia a outra palavra.<br />
  58. 58. autoescolaantiaéreointermunicipalsupersônicosuperinteressanteagroindustrialaeroespacialsemicírculo<br />
  59. 59. "Os diferentes se atraem e os iguais se repelem."<br />
  60. 60. Se o prefixo terminar por vogal e a outra palavra começar por rou s, dobram-se essas letras. <br />
  61. 61. minissaiaantirracismoultrassomsemirretaautorretratoantissocialcontrarreforma<br />
  62. 62. Casos particulares<br />
  63. 63. 1. Com os prefixos sube sob, usa-se o hífen também diante de palavra iniciada por r.sub-regiãosub-reitorsub-regionalsob-roda<br />
  64. 64. 2. Com os prefixos circume pan, usa-se o hífen diante de palavra iniciadapor m, ne vogal. circum-muradocircum-navegaçãopan-americano<br />
  65. 65. 3. Usa-se o hífen com os prefixos ex, sem, além, aquém, recém, pós, pré,pró, vice<br />
  66. 66. além-maralém-túmuloaquém-marex-alunoex-diretorex-hospedeiroex-prefeitoex-presidentepós-graduaçãopré-históriapré-vestibularpró-europeurecém-casadorecém-nascidosem-terravice-rei<br />
  67. 67. 4. O prefixo cojunta-se com o segundo elemento, mesmo quando esse termoiniciar por oou h. Neste último caso, corta-se o h. <br />
  68. 68. coobrigaçãocoediçãocoeducarcofundadorcoabitaçãocoerdeiro<br />
  69. 69. Se a palavra seguinte começar com rou s, dobram-se essas letras.corréucorresponsávelcosseno<br />
  70. 70. 5. Com os prefixos pree re, não se usa o hífen, mesmo diante de palavrascomeçadas por e.  preexistentepreelaborarreescreverreedição<br />
  71. 71. 6. Na formação de palavras com ab, obe ad, usa-se o hífen diante de palavra começada por b, dou r.ad-digitalad-renalob-rogarab-rogar<br />
  72. 72. Outros casos do uso do hífen<br />
  73. 73. 1. Não se usa o hífen na formação de palavras com nãoe quase. Exemplos:(acordo de) não agressão(isto é um) quase delito<br />
  74. 74. 2. Com mal, usa-se o hífen quando a palavra seguinte começar por vogal,hou l. mal-entendidomal-estarmal-humoradomal-limpo<br />
  75. 75. Quando mal significa doença, usa-se o hífen - caso não houver elemento de ligação. Exemplo: mal-francês. Se houver elemento de ligação, escreve-se sem o hífen.mal de lázaro, mal de sete dias.<br />
  76. 76. 3. Usa-se o hífen com sufixos de origem tupi-guarani que representamformas adjetivas, como açu, guaçu, mirim.capim-açuamoré-guaçuanajá-mirim<br />
  77. 77. 4. Usa-se o hífen para ligar duas ou mais palavras que, ocasionalmente, secombinam, formando encadeamentos vocabulares. ponte Rio-Niteróieixo Rio-São Paulo<br />
  78. 78. 5. Para clareza gráfica, se no final da linha a partição de uma palavra ou combinação de palavras coincidir com o hífen, ele deve ser repetido na linha seguinte. Na cidade, conta--se que ele foi viajar.O diretor foi receber os ex--alunos.<br />
  79. 79. Elaborado de acordo com a 5.ª edição do Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (VOLP), publicado pela Academia Brasileira de Letras. Março de 2009.<br />

×