Minas é pioneira no lançamento de unidade
de atendimento integrado ao trabalhador
Página 4 e 5
Unidades Interligadas
garan...
2
Conversa com o
Secretário
Os belo-horizontinos têm mais um mo-
tivo para comemorar: foi inaugurada,
no último dia 30/6, ...
3
Divulgação/Sedese
Unidades Interligadas já emitiram mais
de 10 mil certidões de nascimento
Praticamente um ano após a im...
4
Os belo-horizontinos ganharam a
primeira Unidade de Atendimento
ao Trabalhador (UAT), inaugurada dia
30/6 no Centro Públ...
5
no Estado. Ele informou que a
próxima unidade será inau-
gurada, possivelmente em
agosto, no Centro de Referên-
cia da J...
6
CDH facilita acesso de mulheres vítimas
de violência às medidas protetivas
As mulheres vítimas de violência no âm-
bito ...
7
“Minha formação profissional foi constru-
ída ‘para e pela’ administração pública.
Gosto e tenho orgulho de ser servidor...
8
1 e 2. O secretário Eduardo Bernis
acompanhou o governador Alberto
Pinto Coelho em viagem a Montes
Claros, onde foram an...
9
Victor Rodrigues/ Sedese
6.
Geraldo Ribeiro/ Sedese
8.Leila Guimarães/ Sedese
7.
Geraldo Ribeiro/ Sedese
5.
A equipe de ...
10
O português nosso de todos os dias abre ou fecha portas. Olho vivo, moçada!
Existem erros e erros. Alguns são primários...
11
Roteiro Cultural
A Fundação Municipal da Cultura (FMC),
por meio do Centro Cultural Lagoa do Nado,
recebe o circuito“90...
12
Sedese em Ação ...
Secretário de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social
Eduardo Bernis
Secretário de Estado Adjunt...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Boletim Sedese em ação ed.12

266 visualizações

Publicada em

Boletim Sedese em ação ed.12

Publicada em: Governo e ONGs
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
266
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
53
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Boletim Sedese em ação ed.12

  1. 1. Minas é pioneira no lançamento de unidade de atendimento integrado ao trabalhador Página 4 e 5 Unidades Interligadas garantem emissão de 10 mil certidões de nascimento Desde a implantação do projeto em Minas, em julho do ano passado, 21 maternidades já foram beneficiadas. Página 3 Sedese tem nova superintendente de Planejamento, Gestão e Finanças: Cynthia Bernis de Oliveira. Página 7 Informativo interno semanal da Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social 12ª edição • 27 de junho a 3 de julho de 2014 Divulgação/Sedese Secretário Eduardo Bernis (D) e o subsecretário Hélio Rabelo, durante o descerramento da placa de inauguração da primeira UAT em Minas Uma vida dedicada ao serviço público
  2. 2. 2 Conversa com o Secretário Os belo-horizontinos têm mais um mo- tivo para comemorar: foi inaugurada, no último dia 30/6, a primeira Unidade de Atendimento ao Trabalhador (UAT), que é a concretização de um projeto que implementa uma forma inovadora de operacionalizar o Sistema Nacional de Emprego (Sine), contrapondo-se ao histórico de políticas públicas de traba- lho e emprego desarticuladas e com ausência de políticas para o mercado informal, que hoje corresponde a 42% da População Economicamente Ativa. Minas, mais uma vez, está fazendo his- tória. O modelo de Unidade de Aten- dimento ao Trabalhador é pioneiro no Brasil e certamente servirá de exemplo para outros estados. Ele está organiza- do de uma forma em que a oferta e a qualidade dos serviços públicos pos- sam ser ampliadas, levando ao cida- dão mineiro serviços de excelência. A gestão dos processos de atendimento foi idealizada tendo como foco o forne- cimento de políticas integradas ao ci- dadão, para que ele possa ter melhores oportunidades para sua inserção (ou reinserção) no competitivo e globaliza- do mercado de trabalho, para gerar e ampliar sua renda, buscando, assim, a otimização de sua condição de vida. O principal diferencial desse modelo é a sua composição com dois núcleos: de emprego e empreendedor. Por meio de parcerias realizadas com a Caixa Eco- nômica Federal e com o Sebrae, a UAT irá oferecer microcrédito produtivo aos empreendedores que estão no merca- do informal ou formal, orientado com taxa de juros mais baixas e serviços de formalização dos microempreende- dores individuais, além de capacitação em gestão e assessoria empresarial. Como diz a expressão tão comumente utilizada “o trabalho dignifica o homem”, penso que o trabalho é condição pre- ponderante para a realização humana. Trabalhar é condição essencial, consti- tui uma parte importante de nossas vi- das não só pelo fato de nos proporcio- nar condições financeiras para realizar nossas aquisições, mas também pelo fato de nos proporcionar realização pes- soal. Ele permite, ainda, que descubra- mos e evidenciemos, para todos, nosso talento e que encontremos sentido para os nossos dias. Com ele construímos e transformamos nossa realidade, sen- do, sem sombra de dúvidas, o caminho para viver com dignidade a solução de muitos problemas sociais. Reafirmando o que foi dito no meu dis- curso no dia do evento “Investimentos e Ações na Rede de Desenvolvimento Social e Trabalho”, conduzido pelo go- vernador Alberto Pinto Coelho, penso que as políticas e ações que estamos desenvolvendo na Sedese, na área social e do trabalho, devem ser com- plementares, uma vez que a dignidade plena do cidadão só será alcançada se o resgatarmos de suas privações, por meio das ações de assistência social, e apresentarmos a ele alguma forma de gerar renda. E isso só pode ser propor- cionado por meio do desenvolvimen- to e ampliação de políticas públicas e ações voltadas para a área do trabalho. Espero que ações como essa possam motivar todos os atores envolvidos para a inovação em nosso Estado, para que a administração pública, principalmen- te, busque soluções para os problemas da nossa sociedade e atue no sentido de contribuir, cada dia mais, para a me- lhoria da qualidade de vida do cidadão mineiro. Nosso canal de comunicação: conversacomsecretario@social.mg.gov.br
  3. 3. 3 Divulgação/Sedese Unidades Interligadas já emitiram mais de 10 mil certidões de nascimento Praticamente um ano após a implantação do Unidades Interligadas de Registro Civil de Nascimento (UIs) em 21 maternidades de Belo Horizonte e do interior do Estado, o projeto da Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvi- mento Social (Sedese) já conseguiu a emissão de 10.006 certidões de nascimento até o hoje. Inaugurado no dia 22 de julho do ano passado, na Maternidade Sofia Feldman, em Belo Hori- zonte, e na Fundação de Assistência Médica de Urgência de Contagem (Famuc), o projeto Unidades Interligadas garante que as mães já saiam das maternidades com o registro civil do filho recém-nascido em mãos. A meta da Sedese é levar a iniciativa a mais 14 hospitais ou maternidades de Belo Horizonte, Região Metropolitana e cidades do Semiárido minério até setembro deste ano. O Governo de Minas tem trabalhado para garantir à população o pleno exercício da cidadania e o fácil acesso à documentação básica. Nos hospitais ou maternidades onde foram ins- taladas o projeto, há uma sala, interligada ao cartório via internet, que facilita e agiliza a emis- são da certidão de nascimento.Todo o processo é feito on-line e a impressão do registro civil de nascimento ocorre em no máximo 15 minutos. O projeto “Erradicação do Sub-Registro Civil em Divulgação/ Sedese Minas Gerais” é realizado pela Sedese, em par- ceria com a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Corregedoria Geral de Justiça de Minas Gerais, cartórios e o Sin- dicato dos Oficiais do Registro Civil das Pesso- as Naturais (Recivil). Estão no sub-registro civil os nascidos vivos e não registrados no próprio ano em que ocorre o parto. E a certidão é a única maneira de garantir às pessoas o reco- nhecimento formal enquanto titular de direitos, permitindo o pleno exercício da cidadania. Além de garantir conforto e comodidade às fa- mílias, que não precisam mais se deslocar até o cartório, perdendo tempo e dinheiro, a documen- tação básica emitida pelo projeto também possi- bilita a inclusão em benefício e programas sociais. Segundo dados do Censo de 2010 do Institu- to Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 12.157 mineiros, com até 10 anos de idade, não possuíam o registro civil. Para minimizar essa situação no Estado, além da criação das Unida- des Interligadas, a Sedese capacitou 210 pes- soas para atuar nesses espaços, garantindo o registro civil de nascimento, e realizou mutirões em diversas comunidades tradicionais como quilombolas, indígenas e ciganas, principal- mente em municípios com alto índice de sub- -registro civil de nascimento.
  4. 4. 4 Os belo-horizontinos ganharam a primeira Unidade de Atendimento ao Trabalhador (UAT), inaugurada dia 30/6 no Centro Público de Promoção do Trabalho (CPPT), no bairro Gamelei- ra, na capital mineira. A nova unidade, que pertence à Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese), ocupa o antigo espaço desti- nado ao Sistema Nacional de Emprego (Sine). No entanto, amplia a oferta de serviços não só para os trabalhadores formais, mas também para aqueles que se encontram na informalidade e os em- preendedores, que passam a contar, a partir de agora, com atendimento espe- cial, inclusive com a disponibilização de linhas de crédito por meio da Caixa Eco- nômica Federal. Além da intermediação de mão de obra, emissão de carteira de trabalho, do se- guro-desemprego e oferta de cursos de qualificação profissional já disponibiliza- dos pelo posto do Sine, a nova unidade também vai oferecer aos usuários a in- termediação de autônomos, orientação e disponibilização do microcrédito, ca- dastro para vagas de emprego e capaci- tação (via Pronatec), bem como cursos Minas amplia serviços aos trabalhadores de competências profissionais para ca- pacitar empreendedores, trabalhadores e empregadores. Durante a solenidade de inauguração, o secretário de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social, Eduardo Ber- nis, ressaltou que Minas está fazendo história ao lançar um projeto pioneiro no país, que poderá servir de exemplo para outros estados da Federação. “A UAT é uma renovação e inovação no Brasil, e certamente será copiada em outros estados”, destacou. O secretário destacou o compromisso e admiração pelo microempreendedor e empreendedores de pequeno por- te. “Quando assumi a presidência da Associação Comercial, há cerca de 12 anos, fiz um grande trabalho para a re- gulamentação da Lei do Microempre- sário”, enfatizou, lembrando que a UAT, em parceria com a Caixa Econômica Federal e com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), poderá dar todo suporte a esse segmento. Segundo Bernis, a ideia é levar o novo modelo da UAT às outras 135 agências do Sistema Nacional de Emprego (Sine)
  5. 5. 5 no Estado. Ele informou que a próxima unidade será inau- gurada, possivelmente em agosto, no Centro de Referên- cia da Juventude, em fase de implementação na Praça da Estação, em Belo Horizonte. O subsecretário de Trabalho, Helio Rabelo, salientou que a inauguração da UAT “é um marco no atendimento ao tra- balhador na história de Minas e do Brasil”. Ele lembrou que o Centro Público de Promo- ção do Trabalho (CPPT) já pode ser considerado, hoje, “o palácio do trabalhador, a casa do trabalhador mineiro”, onde também são disponibi- lizados à população laboratórios para formação de trabalhadores nas área de supermercado, padarias e açougue. Segundo a gerente do Projeto Rede Mi- neira do Trabalho da Sedese, Lara Fa- rah Vasconcelos, as unidades do Sine no Estado já atendem cerca de 1 milhão de trabalhadores por ano, e que a UAT Gameleira deve se tornar referência na Região Metropolitana de Belo Horizon- te no atendimento a esse segmento da população. Segundo ela, a Central de Vagas deve fazer um trabalho jun- to às empresas do Estado para tentar ampliar o número de oportunidades de empregos para os trabalhadores. O novo modelo de atendimento da UAT foi planejado de forma que os atenden- tes sejam capacitados para oferecer um atendimento qualificado aos usuá- rios. A gestão dos processos de aten- dimento foi idealizada para fornecer políticas integradas ao cidadão, de for- ma que ele tenha melho- res oportunidades para a geração de trabalho e renda e otimização das suas condições de vida. “A inauguração da UAT representa um marco para a política de Tra- balho, Emprego e Ren- da de Minas Gerais, por propor a operacionaliza- ção de serviços de ex- celência para o cidadão mineiro que ampliem a renda e garantam opor- tunidades para a sua inserção ou reinserção no mercado de trabalho”, destaca Bernis. Além dos secretários, a inauguração contou com as presenças de represen- tantes de entidades parceiras na reali- zação dos cursos e intermediação de mão de obra, como o Sebrae, Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Serviço Nacional de Aprendi- zagem Industrial (Senai), além de re- presentantes de prefeituras mineiras, de sindicados de trabalhadores e pa- tronais e membros do projeto Econo- mia Solidária.
  6. 6. 6 CDH facilita acesso de mulheres vítimas de violência às medidas protetivas As mulheres vítimas de violência no âm- bito doméstico ou familiar e que foram atendidas nos serviços disponibilizados pela Casa de Direitos Humanos (CDH), ór- gão da Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese), ago- ra contam com mais uma ferramenta para acompanhar as medidas protetivas adota- das pela Justiça: o Siscom (Serviço de In- formação dos Serviços das Comarcas). Implantado na CDH há cerca de dois me- ses, em parceria com o Tribunal de Jus- tiça do Estado de Minas Gerais (TJMG), o novo serviço facilita não só o acesso da vítima às medidas protetivas adota- das como também auxilia o trabalho dos defensores públicos que atuam no caso. “Antes, as vítimas tinham que se deslocar ao Fórum para fazer a consulta e retornar à CDH. Agora, têm todas as informações aqui mesmo na Casa”, salienta. Desde a implantação do Siscom na CDH, já foram realizadas mais de 700 consul- tas.Segundo a defensora pública Saman- tha Vilarinho Mello Alves, da Defensoria Especializada na Defesa dos Direitos das Mulheres em Situação de Violência (Nu- dem), que funciona na Casa de Direitos Humanos, a iniciativa é de fundamental importância para a prestação de atendi- mento jurídico de qualidade às assistidas. “Desde o início da parceria, a mulher em situação de violência doméstica econo- miza tempo e dinheiro, vez que não mais precisa se encaminhar ao Fórum para obter informação sobre o número de seu processo”, disse Samantha Vilarinho, por meio de e-mail enviado à coordenação da CDH. Mais que o número do proces- so, o SISCOM também possibilita verifi- car a movimentação processual relativa à medida protetiva. Hoje, as mulheres vítimas de violência que precisam dos serviços da CDH passam, primeiramente, por uma triagem no Cen- tro Risoleta Neves de Atendimento à Mu- lher (Cerna). Posteriormente, são encami- nhadas a um dos serviços disponíveis na Casa: Delegacia de Mulheres, Promotoria de Justiça, Defensoria Pública ou ao pró- prio Conselho Estadual da Mulher (CEM). O CERNA também realiza encaminha- mentos aos demais serviços da CDH e também a serviços externos à CDH. Inaugurada em fevereiro do ano passado, na Avenida Amazonas, 558, no Centro de Belo Horizonte, no prédio que abrigava a antiga Perfumaria Lourdes, a CDH tam- bém conta com todos os Conselhos Es- taduais de Direitos, importantes mecanis- mos democráticos de controle social das políticas publicas; atendimento psicosso- cial e jurídico às vítimas de crimes violen- tos e a seus familiares; educação, pes- quisa e assessoria jurídica em Direitos Humanos; recepção, encaminhamento e acompanhamento de denúncias e atendi- mento integrado às mulheres vítimas de violência. Denúncias também podem ser feitas pelo telefone 0800 031 1119.
  7. 7. 7 “Minha formação profissional foi constru- ída ‘para e pela’ administração pública. Gosto e tenho orgulho de ser servidora pública”. Esse é o perfil da nova superin- tendente de Planejamento, Gestão e Fi- nanças da Secretaria de Estado de Traba- lho e Desenvolvimento Social (Sedese), a economista Cynthia Bernis de Oliveira, há 32 anos no Estado, funcionária de car- reira da Secretaria de Estado da Saúde (SES), onde ingressou após concluir a especialização em Administração Finan- ceira pela Fundação João Pinheiro (FJP). Com uma vasta experiência adquirida em diversos órgãos da administração pública ao longo de sua carreira, Cynthia Bernis também possui especialização em Admi- nistração de Serviços de Saúde e é mes- tre em Gestão em Saúde pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).Antes de assumir a Superintendência de Planejamento, Ges- tão e Finanças (SPGF), ocupava a Direto- ria de Planejamento, Gestão e Finanças da Fundação Educacional Caio Martins (Fucam), órgão também da Sedese. Na SES, onde ingressou em 1982, Cyn- thia Bernis atuou nas áreas de planeja- mento, orçamento e gestão. Também teve passagens pela Fundação Clóvis Salgado (FCS), Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig), Fundação Eze- quiel Dias, Fundação Hemominas, além da Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte e Hospital Odilon Behrens. Cynthia é mãe de um casal: um médico com apenas 26 anos, que já concluiu resi- dência em Cirurgia Geral e agora está se especializando em Urologia, e uma moça, com 23 anos, que cursa Engenharia Me- cânica no Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet). Atualmente, ela está na Brisbane, na Austrália, pelo programa “Ciência sem Fronteira”, dando continuida- de aos estudos. “Os meus filhos são meu maior orgulho e minha maior realização”, conta emocionada. À frente da SPGF, Cynthia Bernis pre- tende contribuir para um melhor planeja- mento institucional. “A Superintendência de Planejamento, Gestão e Finanças da Sedese terá como foco a organização dos processos e fluxos e o planejamento das ações para melhor atender às demandas das áreas finalísticas, com transparência e dentro dos princípios que regem a ad- ministração pública”, salienta, lembrando que as parcerias com a Assessoria de Gestão e Informação (Agei) e com as sub- secretarias será de fundamental impor- tância para o aprimoramento das ações. Nas horas de folga, a nova superinten- dente da SPGF se dedica à proteção dos animais. “O cuidado e o amor aos animais é um atributo da minha alma. Dedico boa parte das minhas horas de lazer à causa animal. Além de cuidar dos bichinhos ca- rentes, gosto de ler e estudar”, conta Cyn- thia Bernis, que pratica exercícios físicos regularmente. “Gosto também de cuidar da minha casa e da minha família, onde incluo duas lindas cachorrinhas. Uma delas foi resgatada das ruas e hoje está totalmente recuperada dos traumas que sofreu”, conta. Nova superintendente da SPGF quer colaborar para melhoria do planejamento institucional VictorRodrigues/Sedese
  8. 8. 8 1 e 2. O secretário Eduardo Bernis acompanhou o governador Alberto Pinto Coelho em viagem a Montes Claros, onde foram anunciadas im- portantes ações para o município. Dentre elas, uma nova linha de cré- dito do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), destina- da aos produtores rurais que so- frem com a seca e a autorização para a licitação das obras de im- plantação do Hospital Regional do Norte de Minas. 3. Em reunião com o subsecretário de Investimentos Estratégicos da Secretaria de Estado de Desenvol- vimento Econômico, Luiz Antônio Athayde, acompanhado de Danilo Colares e Daniela Lima. 4. Assinatura de convênio com a Prefeitura de Pompéu. Na foto, o prefeito Joaquim Campos Reis e Luiz, assessor do deputado Arlen Santiago. 5. Assinatura de convênio com a Prefeitura de Morro do Pilar. No re- gistro fotográfico, a prefeita do mu- nicípio, Vilma Diniz. 6. Assinatura de convênio. Na foto, o prefeito de Machado, Carlos Al- berto Pereira Dias, e o secretário Municipal de Planejamento, Fausto Bahia. 7. O secretário Eduardo Bernis re- cebeu a visita de Eduardo Mauti, secretário Municipal de Desenvol- vimento Social e Econômico de Itajubá. 8. O prefeito de São João Del Rey, Helvecio Luiz Reis, assinou convê- nio com a Sedese no último dia 3/7. Geraldo Ribeiro/ Sedese 3. Wellington Pedro/Imprensa MG 1. Wellington Pedro/Imprensa MG 2. Geraldo Ribeiro/ Sedese 4.
  9. 9. 9 Victor Rodrigues/ Sedese 6. Geraldo Ribeiro/ Sedese 8.Leila Guimarães/ Sedese 7. Geraldo Ribeiro/ Sedese 5. A equipe de atores do Grupo Mobilizasim, por meio do Programa Ambientação, realizou a campanha “Faça seu papel”, para sensibilizar e mobilizar os servidores da Cidade Administrativa a reduzirem o consumo de papel.
  10. 10. 10 O português nosso de todos os dias abre ou fecha portas. Olho vivo, moçada! Existem erros e erros. Alguns são primários. Outros são mais sofisticados. Exigem algo mais do que uma “espiadinha” no (injustamente) chamado pai dos burros. Ele é pai dos sabidos, isso sim! Escorregões evitáveis : A nível de – a forma correta é ao nível de (=à altura de): Recife está ao nível do mar. Adéquo – adequar só se conjuga nas formas em que a sílaba tônica cai a partir do u: adequamos, adequais, adequei, adequarei. Na dúvida, substitua-o por adaptar. Adivogado–nãoacrescentesons em fim de sílabas: advogado (e não adivogado), optar (e não opitar), fez (e não feiz), beneficência, beneficente (e não beneficiência, beneficiente). Cachórros – nomes com o o fechado no masculino e no feminino mantêm o timbre no plural: lobo, loba, lobos, lobas, cachorro, cachorra, cachorros, cachorras, bolso, bolsa, bolsos, bolsas, pombo, pomba, pombos, pombas. Colocar uma questão – fique com fazer uma observação, fazer uma pergunta. Correr atrás do prejuízo – nós corremos atrás do lucro, mas corremos do prejuízo. Criar novas... – só se cria o novo. Basta criar. De menor – use menor de idade ou dia a idade: 4 anos, 12 anos, 16 anos. Duas milhões de pessoas – milhar, milhão, bilhão são masculinos: os milhares de crianças, dois milhões de pessoas, muitos bilhões de meninas. Fazem dois anos – fazer, na contagem de tempo, é invariável. Só se conjuga na 3ª pessoa do singular: faz dois anos, fez cinco meses etc. Esteje - a forma correta é esteja. Pequeno detalhe – todo detalhe é pequeno. Basta detalhe. Plano para o futuro – todo plano é para o futuro. Basta plano. Poblema, pobrema – não troque sons: o termo correto é PROBLEMA. (Continua na próxima edição) Em dia com a língua portuguesa
  11. 11. 11 Roteiro Cultural A Fundação Municipal da Cultura (FMC), por meio do Centro Cultural Lagoa do Nado, recebe o circuito“90 anos de Fernando Sabino”, que irá mostrar a história de um dos maiores escritores mineiros. A programação conta com exposição, além de outras atividades educativas como oficinas e contação de histórias, tendo como tema a vida e obra de Fernando Sabino.As atividades acontecem até o dia 14 de julho, e possuem entrada gratuita. Os interessados em participar das oficinas devem se inscrever através da Fanpage do projeto: fb.com/encontromarcadocomfernandosabino ou no próprio Centro Cultural, por meio do telefone 3277-7420. Mostra em homenagem aos 90 anos de Fernando Sabino
  12. 12. 12 Sedese em Ação ... Secretário de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social Eduardo Bernis Secretário de Estado Adjunto de Trabalho e Desenvolvimento Social Juliano Fisicaro Subsecretário de Estado de Trabalho Hélio Rabelo Subsecretária de Estado de Assistência Social Maria Albanita Roberta de Lima Subsecretária de Estado de Direitos Humanos Maria Juanita Godinho Pimenta Assessoria de Comunicação Social comunicação@social.mg.gov.br www.social.mg.gov.br 31 3961-8235

×