SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
REVOLUÇÃO RUSSA
ANTECEDENTES DA REVOLUÇÃO
• No começo do século XX, a Rússia vivia um momento histórico
onde as desigualdades sociais instaladas fizeram com que
camponeses e operários se mobilizassem politicamente. Nos
campos, os trabalhadores rurais viviam em condições lastimáveis
legitimadas por um governo que preservava os privilégios feudais
da classe aristocrática.
• Nas cidades, a burguesia tinha um papel político limitado e não
tinha apoio devido para a configuração de uma economia
industrializada. O parque industrial desenvolvido na Rússia, em
grande parte, era fruto da entrada de capitais de investimento
estrangeiros interessados em ampliar mercados e reduzir custos
de produção. A classe operária, proveniente do tímido processo de
industrialização, não tinha força política suficiente para exigir
direitos.
RUSSIA CZARISTA
• O Czar Nicolau II governava a Rússia de forma absolutista, ou seja,
concentrava poderes em suas mãos não abrindo espaço para a
democracia. Mesmo os trabalhadores urbanos, que desfrutavam os
poucos empregos da fraca indústria russa, viviam descontentes com
o governo do czar.

Czar da Rússia Nicolau II
•

No ano de 1905, Nicolau II mostra a cara violenta e repressiva de seu
governo. No conhecido Domingo Sangrento, manda seu exército fuzilar
milhares de manifestantes.

• Começava então a formação dos sovietes (organização de trabalhadores
russos) sob a liderança de Lênin. Os bolcheviques começavam a preparar
a revolução socialista na Rússia e a queda da monarquia.
Grande parte da oposição era socialista e se baseava nas idéias de Karl
Marx, eles acreditavam que todos os problemas do país só acabariam se
o capitalismo fosse abolido e o comunismo fosse implantado.
Os comunistas se dividiam em dois grupos: Bolcheviques e
Mencheviques.
• Mencheviques: propunham a implantação do socialismo através de
reformas.

•

Bolcheviques: queriam derrubar o czarismo pela força, eram
liderados por Lênin.

Lênin
PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL
Com o advento da Primeira Grande Guerra (1914) o povo russo
se sentiu na obrigação de lutar, porém o combate trouxe
algumas consequências:
-

Desorganização da economia
Fome, pobreza e racionamento
Saques, passeatas e protestos contra o czar
Renúncia do czar em 1917 diante da pressão popular
FASES DA REVOLUÇÃO
•A Revolução de Fevereiro de 1917(março de 1917, pelo

calendário ocidental), que derrubou a autocracia do Czar
Nicolau II da Rússia, o último Czar a governar, e procurou
estabelecer em seu lugar uma república de cunho liberal.
Com a derrubada do czar, o governo provisório (cujos
membros se identificavam com os interesses da burguesia
russa) assumiu o poder. Esse governo adotou algumas
medidas, como:
- Anistia para presos políticos
- Liberdade de imprensa
- Redução da jornada de trabalho para 8h.
Estas medidas agradaram à burguesia, mas os camponeses
(queriam terras) e operários (queriam melhores salários) não
gostaram.
Os bolcheviques, aos poucos, se tornaram os porta-vozes de
todas essas reivindicações.
Estas medidas agradaram à burguesia, mas os camponeses
(queriam terras) e operários (queriam melhores salários) não
gostaram.
Os bolcheviques, aos poucos, se tornaram os porta-vozes de
todas essas reivindicações.
A Revolução de Outubro (novembro de
1917, pelo calendário ocidental), na qual o Partido
Bolchevique, liderado por Vladimir Lênin, derrubou o
governo provisório e impôs o governo socialista
soviético.
•

Os sovietes acreditavam que só o
comunismo poderia trazer felicidade para
os russos. No poder, eles tentaram
realizar e criar uma sociedade onde todos
fossem iguais e livres.
Para realizar esse sonho, foram tomadas
várias medidas:

- As terras da Igreja, nobreza e burguesia
foram desapropriadas e distribuídas aos
camponeses.
- Quase tudo se tornou propriedade do
estado (fábricas, lojas, diversões,
bancos,etc).
Ao expor as chamadas Teses de
abril, Lenin declarou que os
bolcheviques não apoiariam o
Governo Provisório, e pediu a
união dos soldados numa frente
que viesse pôr fim à guerra
imperialista (I Guerra Mundial) e
iniciasse a revolução
proletária, em escala
internacional, idéia que seria
fortalecida com a propaganda de
Leon Trotsky.
Nova Política Econômica (NEP)
Em 1921, foi permitido ao povo a abertura de pequenos
negócios, pois a sociedade precisava ser estimulada. Os
camponeses voltaram a produzir para vender no mercado e
as grandes empresas estatais passaram a considerar as
necessidades de consumo do povo.
• No campo, surgiram camponeses ricos que pagavam um
salário para outros camponeses. Para os comunistas essa
atitude representava a volta da exploração capitalista.
• Nas cidades, os grandes empresários lucravam com essa
nova economia e isso fortaleceu o aumento das
desigualdades sociais.
• Em termos políticos o poder ficou nas mãos do Partido
Comunista. Outros partidos (inclusive os demais partidos
comunistas) e os sindicatos foram proibidos de funcionar.
• Após a morte de Lênin, Trotsky (chefe do exército) e Stálin foram os
dois líderes que disputaram o poder. Stálin saiu vencedor.
• Decidido a industrializar o país, ele só podia contar com dinheiro que
vinha da agricultura, já que não podia fazer empréstimos
internacionais por causa da pobreza em que o país se encontrava.
• Para aumentar a produtividade, foram criadas as fazendas coletivas e
muitos camponeses foram obrigados a entregar o gado e as terras ao
estado para trabalharem (contra a vontade) nestas fazendas.
• Nas fábricas, os operários foram proibidos, sob ameaça de morte, de
fazer greve ou mudar de emprego. Apesar disso, as metas de Stálin
foram alcançadas e a União Soviética passou por um processo de
modernização e industrialização. Porém, o totalitarismo implantado
por Stálin na URSS mantinha um rígido controle sobre a imprensa e a
cultura em geral.
Alunos:
Kanânda Melo
Savio Cândido

Eduarda Pujoni
Carlos Roberto
Aline Souza

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
Revolucao e guerra civil na Russia
Revolucao e guerra civil na RussiaRevolucao e guerra civil na Russia
Revolucao e guerra civil na Russia
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Revolução russa 9 ano
Revolução russa 9 anoRevolução russa 9 ano
Revolução russa 9 ano
 
Socialismo 9º Ano
Socialismo 9º AnoSocialismo 9º Ano
Socialismo 9º Ano
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
A construção do socialismo na rússia
A construção do socialismo na rússiaA construção do socialismo na rússia
A construção do socialismo na rússia
 
A construção do modelo soviético
A construção do modelo soviéticoA construção do modelo soviético
A construção do modelo soviético
 
Rev.russa
Rev.russaRev.russa
Rev.russa
 
Implantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
Implantação do Marxismo-Leninismo na RússiaImplantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
Implantação do Marxismo-Leninismo na Rússia
 
Revolução russa de 1917 pdf
Revolução russa de 1917 pdfRevolução russa de 1917 pdf
Revolução russa de 1917 pdf
 
07 revolucao russa
07   revolucao russa07   revolucao russa
07 revolucao russa
 
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russa
 
A revolução russa
A revolução russaA revolução russa
A revolução russa
 
REVOLUÇÃO RUSSA
REVOLUÇÃO RUSSAREVOLUÇÃO RUSSA
REVOLUÇÃO RUSSA
 
Czarismo - Prof. Altair Aguilar
Czarismo - Prof. Altair AguilarCzarismo - Prof. Altair Aguilar
Czarismo - Prof. Altair Aguilar
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
Capitalismo x socialismo
Capitalismo x socialismoCapitalismo x socialismo
Capitalismo x socialismo
 
Revolucao russa 1917
Revolucao russa 1917Revolucao russa 1917
Revolucao russa 1917
 

Destaque

Sociedade e cultura num mundo em mudança
Sociedade e cultura num mundo em mudançaSociedade e cultura num mundo em mudança
Sociedade e cultura num mundo em mudançaMateus Laranjeira
 
A guerra química na Primeira Guerra Mundial
A guerra química na Primeira Guerra MundialA guerra química na Primeira Guerra Mundial
A guerra química na Primeira Guerra MundialSylvio Bazote
 
A 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgpA 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgpJorge Almeida
 
Revolução de outubro de 1917
Revolução de outubro de 1917Revolução de outubro de 1917
Revolução de outubro de 1917sofiamcardoso
 
A ConstruçãO Da UniãO SoviéTica
A ConstruçãO Da UniãO SoviéTicaA ConstruçãO Da UniãO SoviéTica
A ConstruçãO Da UniãO SoviéTicaSílvia Mendonça
 
A Belle Époque no Brasil
A Belle Époque no BrasilA Belle Époque no Brasil
A Belle Époque no Brasilshviana
 
Armas e veículos usadas na 1ºguerra mundial joao.a - enzo 9ºd
Armas e veículos usadas na 1ºguerra mundial  joao.a - enzo 9ºdArmas e veículos usadas na 1ºguerra mundial  joao.a - enzo 9ºd
Armas e veículos usadas na 1ºguerra mundial joao.a - enzo 9ºdSusana Simões
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russaJoão Couto
 
A primeira guerra mundial
A primeira guerra mundialA primeira guerra mundial
A primeira guerra mundialJosé Gomes
 
Revolução soviética
Revolução soviéticaRevolução soviética
Revolução soviéticaCarlos Vieira
 
Primeira guerra mundial - história pensante
Primeira guerra mundial - história pensantePrimeira guerra mundial - história pensante
Primeira guerra mundial - história pensanteEdenilson Morais
 
Primeira guerra mundial 9 anos
Primeira guerra mundial 9 anosPrimeira guerra mundial 9 anos
Primeira guerra mundial 9 anosÍris Ferreira
 
Sociedade e cultura num mundo em mudança
Sociedade e cultura num mundo em mudançaSociedade e cultura num mundo em mudança
Sociedade e cultura num mundo em mudançaJorge Almeida
 
Imperialismo: Aula 01> África
Imperialismo:  Aula 01> ÁfricaImperialismo:  Aula 01> África
Imperialismo: Aula 01> Áfricacarlosbidu
 

Destaque (20)

Sociedade e cultura num mundo em mudança
Sociedade e cultura num mundo em mudançaSociedade e cultura num mundo em mudança
Sociedade e cultura num mundo em mudança
 
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russa
 
A guerra química na Primeira Guerra Mundial
A guerra química na Primeira Guerra MundialA guerra química na Primeira Guerra Mundial
A guerra química na Primeira Guerra Mundial
 
A 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgpA 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgp
 
Revolução de outubro de 1917
Revolução de outubro de 1917Revolução de outubro de 1917
Revolução de outubro de 1917
 
A ConstruçãO Da UniãO SoviéTica
A ConstruçãO Da UniãO SoviéTicaA ConstruçãO Da UniãO SoviéTica
A ConstruçãO Da UniãO SoviéTica
 
A revolução russa 1917
A revolução russa   1917A revolução russa   1917
A revolução russa 1917
 
A Belle Époque no Brasil
A Belle Époque no BrasilA Belle Époque no Brasil
A Belle Époque no Brasil
 
Armas e veículos usadas na 1ºguerra mundial joao.a - enzo 9ºd
Armas e veículos usadas na 1ºguerra mundial  joao.a - enzo 9ºdArmas e veículos usadas na 1ºguerra mundial  joao.a - enzo 9ºd
Armas e veículos usadas na 1ºguerra mundial joao.a - enzo 9ºd
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Imperialismo Aulas 31 E 32
Imperialismo   Aulas 31 E 32Imperialismo   Aulas 31 E 32
Imperialismo Aulas 31 E 32
 
O imperialismo na àfrica e na ásia
O imperialismo na àfrica e na ásiaO imperialismo na àfrica e na ásia
O imperialismo na àfrica e na ásia
 
A primeira guerra mundial
A primeira guerra mundialA primeira guerra mundial
A primeira guerra mundial
 
Revolução soviética
Revolução soviéticaRevolução soviética
Revolução soviética
 
Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917Revolução Russa de 1917
Revolução Russa de 1917
 
Primeira guerra mundial - história pensante
Primeira guerra mundial - história pensantePrimeira guerra mundial - história pensante
Primeira guerra mundial - história pensante
 
Belle Époque - Prof.Altair Aguilar.
Belle Époque - Prof.Altair Aguilar.Belle Époque - Prof.Altair Aguilar.
Belle Époque - Prof.Altair Aguilar.
 
Primeira guerra mundial 9 anos
Primeira guerra mundial 9 anosPrimeira guerra mundial 9 anos
Primeira guerra mundial 9 anos
 
Sociedade e cultura num mundo em mudança
Sociedade e cultura num mundo em mudançaSociedade e cultura num mundo em mudança
Sociedade e cultura num mundo em mudança
 
Imperialismo: Aula 01> África
Imperialismo:  Aula 01> ÁfricaImperialismo:  Aula 01> África
Imperialismo: Aula 01> África
 

Semelhante a Revolução russa

Revolução russa de 1917- 8ª série - Profª Ivanoska
Revolução russa de 1917- 8ª série - Profª IvanoskaRevolução russa de 1917- 8ª série - Profª Ivanoska
Revolução russa de 1917- 8ª série - Profª Ivanoskaelaineoliver12
 
Revolução Russa - Prof. Altair Aguilar
Revolução Russa - Prof. Altair AguilarRevolução Russa - Prof. Altair Aguilar
Revolução Russa - Prof. Altair AguilarAltair Moisés Aguilar
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russadmflores21
 
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russawinterverno
 
Revolução russa slide
Revolução russa slideRevolução russa slide
Revolução russa slideIsabel Aguiar
 
Revolução Socialista Russa_Prof. Eduardo Miranda
Revolução Socialista Russa_Prof. Eduardo MirandaRevolução Socialista Russa_Prof. Eduardo Miranda
Revolução Socialista Russa_Prof. Eduardo Mirandaeduardodemiranda
 
A Era Estalinista
A Era EstalinistaA Era Estalinista
A Era EstalinistaRainha Maga
 
A revolucao russa-1
A revolucao russa-1A revolucao russa-1
A revolucao russa-1rosilane32
 
A revolucao russa-1
A revolucao russa-1A revolucao russa-1
A revolucao russa-1rosilane32
 
ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe AssunçãoESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe AssunçãoProf. Noe Assunção
 
Revolução Russa_Prof. Eduardo Miranda
Revolução Russa_Prof. Eduardo MirandaRevolução Russa_Prof. Eduardo Miranda
Revolução Russa_Prof. Eduardo Mirandaeduardodemiranda
 

Semelhante a Revolução russa (20)

Revolução russa de 1917- 8ª série - Profª Ivanoska
Revolução russa de 1917- 8ª série - Profª IvanoskaRevolução russa de 1917- 8ª série - Profª Ivanoska
Revolução russa de 1917- 8ª série - Profª Ivanoska
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Revolução Russa - Prof. Altair Aguilar
Revolução Russa - Prof. Altair AguilarRevolução Russa - Prof. Altair Aguilar
Revolução Russa - Prof. Altair Aguilar
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
Revolução Russa
Revolução RussaRevolução Russa
Revolução Russa
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
A Revolução Russa
A Revolução RussaA Revolução Russa
A Revolução Russa
 
Revolução russa slide
Revolução russa slideRevolução russa slide
Revolução russa slide
 
Revolução Socialista Russa_Prof. Eduardo Miranda
Revolução Socialista Russa_Prof. Eduardo MirandaRevolução Socialista Russa_Prof. Eduardo Miranda
Revolução Socialista Russa_Prof. Eduardo Miranda
 
A Era Estalinista
A Era EstalinistaA Era Estalinista
A Era Estalinista
 
Russia
RussiaRussia
Russia
 
A revolucao russa-1
A revolucao russa-1A revolucao russa-1
A revolucao russa-1
 
A revolucao russa-1
A revolucao russa-1A revolucao russa-1
A revolucao russa-1
 
A Revolucao Russa
A Revolucao RussaA Revolucao Russa
A Revolucao Russa
 
A revolucao russa
A revolucao russaA revolucao russa
A revolucao russa
 
ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe AssunçãoESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
ESTUDO DIRIGIDO REVOLUÇÃO RUSSA - Prof. Ms. Noe Assunção
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Revolução Russa_Prof. Eduardo Miranda
Revolução Russa_Prof. Eduardo MirandaRevolução Russa_Prof. Eduardo Miranda
Revolução Russa_Prof. Eduardo Miranda
 

Mais de Eduarda P.

Fisiologia diabetes mellitus
Fisiologia diabetes mellitusFisiologia diabetes mellitus
Fisiologia diabetes mellitusEduarda P.
 
Testes genéticos no diagnóstico de doenças
Testes genéticos no diagnóstico de doençasTestes genéticos no diagnóstico de doenças
Testes genéticos no diagnóstico de doençasEduarda P.
 
H influenzae e klebsiella
H influenzae e klebsiella   H influenzae e klebsiella
H influenzae e klebsiella Eduarda P.
 
Caixa de emergencia
Caixa de emergenciaCaixa de emergencia
Caixa de emergenciaEduarda P.
 
Avaliaçao sensorial em doce de leite
Avaliaçao  sensorial em doce de leiteAvaliaçao  sensorial em doce de leite
Avaliaçao sensorial em doce de leiteEduarda P.
 
Métodos contraceptivos
Métodos contraceptivosMétodos contraceptivos
Métodos contraceptivosEduarda P.
 
Optica geometrica[1]
Optica geometrica[1]Optica geometrica[1]
Optica geometrica[1]Eduarda P.
 

Mais de Eduarda P. (9)

Fisiologia diabetes mellitus
Fisiologia diabetes mellitusFisiologia diabetes mellitus
Fisiologia diabetes mellitus
 
Testes genéticos no diagnóstico de doenças
Testes genéticos no diagnóstico de doençasTestes genéticos no diagnóstico de doenças
Testes genéticos no diagnóstico de doenças
 
H influenzae e klebsiella
H influenzae e klebsiella   H influenzae e klebsiella
H influenzae e klebsiella
 
Caixa de emergencia
Caixa de emergenciaCaixa de emergencia
Caixa de emergencia
 
Avaliaçao sensorial em doce de leite
Avaliaçao  sensorial em doce de leiteAvaliaçao  sensorial em doce de leite
Avaliaçao sensorial em doce de leite
 
Métodos contraceptivos
Métodos contraceptivosMétodos contraceptivos
Métodos contraceptivos
 
Biopirataria
BiopiratariaBiopirataria
Biopirataria
 
Optica geometrica[1]
Optica geometrica[1]Optica geometrica[1]
Optica geometrica[1]
 
Slide taiga
Slide  taigaSlide  taiga
Slide taiga
 

Revolução russa

  • 2. ANTECEDENTES DA REVOLUÇÃO • No começo do século XX, a Rússia vivia um momento histórico onde as desigualdades sociais instaladas fizeram com que camponeses e operários se mobilizassem politicamente. Nos campos, os trabalhadores rurais viviam em condições lastimáveis legitimadas por um governo que preservava os privilégios feudais da classe aristocrática. • Nas cidades, a burguesia tinha um papel político limitado e não tinha apoio devido para a configuração de uma economia industrializada. O parque industrial desenvolvido na Rússia, em grande parte, era fruto da entrada de capitais de investimento estrangeiros interessados em ampliar mercados e reduzir custos de produção. A classe operária, proveniente do tímido processo de industrialização, não tinha força política suficiente para exigir direitos.
  • 3.
  • 4. RUSSIA CZARISTA • O Czar Nicolau II governava a Rússia de forma absolutista, ou seja, concentrava poderes em suas mãos não abrindo espaço para a democracia. Mesmo os trabalhadores urbanos, que desfrutavam os poucos empregos da fraca indústria russa, viviam descontentes com o governo do czar. Czar da Rússia Nicolau II
  • 5. • No ano de 1905, Nicolau II mostra a cara violenta e repressiva de seu governo. No conhecido Domingo Sangrento, manda seu exército fuzilar milhares de manifestantes. • Começava então a formação dos sovietes (organização de trabalhadores russos) sob a liderança de Lênin. Os bolcheviques começavam a preparar a revolução socialista na Rússia e a queda da monarquia.
  • 6. Grande parte da oposição era socialista e se baseava nas idéias de Karl Marx, eles acreditavam que todos os problemas do país só acabariam se o capitalismo fosse abolido e o comunismo fosse implantado. Os comunistas se dividiam em dois grupos: Bolcheviques e Mencheviques. • Mencheviques: propunham a implantação do socialismo através de reformas. • Bolcheviques: queriam derrubar o czarismo pela força, eram liderados por Lênin. Lênin
  • 7. PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL Com o advento da Primeira Grande Guerra (1914) o povo russo se sentiu na obrigação de lutar, porém o combate trouxe algumas consequências: - Desorganização da economia Fome, pobreza e racionamento Saques, passeatas e protestos contra o czar Renúncia do czar em 1917 diante da pressão popular
  • 8. FASES DA REVOLUÇÃO •A Revolução de Fevereiro de 1917(março de 1917, pelo calendário ocidental), que derrubou a autocracia do Czar Nicolau II da Rússia, o último Czar a governar, e procurou estabelecer em seu lugar uma república de cunho liberal. Com a derrubada do czar, o governo provisório (cujos membros se identificavam com os interesses da burguesia russa) assumiu o poder. Esse governo adotou algumas medidas, como: - Anistia para presos políticos - Liberdade de imprensa - Redução da jornada de trabalho para 8h. Estas medidas agradaram à burguesia, mas os camponeses (queriam terras) e operários (queriam melhores salários) não gostaram. Os bolcheviques, aos poucos, se tornaram os porta-vozes de todas essas reivindicações.
  • 9. Estas medidas agradaram à burguesia, mas os camponeses (queriam terras) e operários (queriam melhores salários) não gostaram. Os bolcheviques, aos poucos, se tornaram os porta-vozes de todas essas reivindicações.
  • 10. A Revolução de Outubro (novembro de 1917, pelo calendário ocidental), na qual o Partido Bolchevique, liderado por Vladimir Lênin, derrubou o governo provisório e impôs o governo socialista soviético. • Os sovietes acreditavam que só o comunismo poderia trazer felicidade para os russos. No poder, eles tentaram realizar e criar uma sociedade onde todos fossem iguais e livres. Para realizar esse sonho, foram tomadas várias medidas: - As terras da Igreja, nobreza e burguesia foram desapropriadas e distribuídas aos camponeses. - Quase tudo se tornou propriedade do estado (fábricas, lojas, diversões, bancos,etc).
  • 11.
  • 12. Ao expor as chamadas Teses de abril, Lenin declarou que os bolcheviques não apoiariam o Governo Provisório, e pediu a união dos soldados numa frente que viesse pôr fim à guerra imperialista (I Guerra Mundial) e iniciasse a revolução proletária, em escala internacional, idéia que seria fortalecida com a propaganda de Leon Trotsky.
  • 13. Nova Política Econômica (NEP) Em 1921, foi permitido ao povo a abertura de pequenos negócios, pois a sociedade precisava ser estimulada. Os camponeses voltaram a produzir para vender no mercado e as grandes empresas estatais passaram a considerar as necessidades de consumo do povo. • No campo, surgiram camponeses ricos que pagavam um salário para outros camponeses. Para os comunistas essa atitude representava a volta da exploração capitalista. • Nas cidades, os grandes empresários lucravam com essa nova economia e isso fortaleceu o aumento das desigualdades sociais. • Em termos políticos o poder ficou nas mãos do Partido Comunista. Outros partidos (inclusive os demais partidos comunistas) e os sindicatos foram proibidos de funcionar.
  • 14. • Após a morte de Lênin, Trotsky (chefe do exército) e Stálin foram os dois líderes que disputaram o poder. Stálin saiu vencedor. • Decidido a industrializar o país, ele só podia contar com dinheiro que vinha da agricultura, já que não podia fazer empréstimos internacionais por causa da pobreza em que o país se encontrava. • Para aumentar a produtividade, foram criadas as fazendas coletivas e muitos camponeses foram obrigados a entregar o gado e as terras ao estado para trabalharem (contra a vontade) nestas fazendas. • Nas fábricas, os operários foram proibidos, sob ameaça de morte, de fazer greve ou mudar de emprego. Apesar disso, as metas de Stálin foram alcançadas e a União Soviética passou por um processo de modernização e industrialização. Porém, o totalitarismo implantado por Stálin na URSS mantinha um rígido controle sobre a imprensa e a cultura em geral.
  • 15. Alunos: Kanânda Melo Savio Cândido Eduarda Pujoni Carlos Roberto Aline Souza