SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
PROJETO DE LEI Nº 012/ 2013.

Em, 03 de janeiro de 2013.
DISPŐE SOBRE O PROGRAMA DE RECICLAGEM
DE ENTULHOS NO ÂMBITO DO MUNICÍPIO DE
CABO FRIO.

A CÂMARA MUNICIPAL
ATRIBUIÇÕES LEGAIS,

DE

CABO

FRIO

NO

USO

DE

SUAS

RESOLVE:

Art. 1º. Cria o Programa de reciclagem de entulhos de construção civil do
Município de Cabo Frio o qual tem como objetivo incentivar o uso, a comercialização e a
industrialização de materiais recicláveis, procedentes do processo da construção civil e
demolição que resultem, principalmente em reaproveitamento na construção de casas
populares e em caso de possíveis utilizações em pavimentações.
Art. 2º. Para a consecução da política de que trata esta lei, poderá o Poder
Executivo:
I - apoiar a criação de centros de prestação de serviços e de comercialização, distribuição
e armazenagem de matérias recicláveis no Município.
II - Incentivar a criação de cooperativas populares e indústrias voltadas para reciclagem
de materiais proveniente de entulhos de construção civil;
III - Promover campanhas de educação ambiental voltada para a divulgação e valorização
do uso de materiais recicláveis e seus benefícios;
IV - Incentivar o desenvolvimento de projetos de utilização de materiais recicláveis.
Art. 3º. Para o cumprimento do disposto nesta lei, o Poder Executivo poderá,
sempre obedecendo as normas ambientais e as leis municipais, adotar as seguintes
medidas:
I - conceder benefícios ou incentivos fiscais para as empresas, cooperativas, centros de
prestação de serviços, ou outros que se enquadrem no disposto desta lei;
II - celebrar convênios de colaboração com órgãos ou entidades das administrações
federal, estadual e municipal.
Art. 4º. Os centros de prestação de serviços, as cooperativas e as indústrias a que
se referem os incisos I e II do art. 2º terão entre outras atribuições:
I - priorizar o aproveitamento da mão de obra local, gerando trabalho e renda dentro do
município;
II - propiciar uma melhor qualidade de vida aos cidadãos, nos campos ambiental e
econômico;
III - estimular a organização de cooperativas de trabalhadores voltadas à reciclagem de
entulhos da construção civil;
IV - colaborar com iniciativas e campanhas sócio-educativas, relacionadas a temática
ambiental.
Art. 5º. A Administração Municipal regulamentará a coleta, transporte,
armazenamento, triagem, reaproveitamento, distribuição, comercialização, destinação
final, a fiscalização e as sanções aplicáveis nos casos de irregular funcionamento da
indústria, cooperativa ou centro de prestação de serviço de que trata este programa, no
prazo de 90 (noventa) dias a contar da data de publicação desta Lei.
Art. 6º. Para atender os objetivos desta lei, o Poder Executivo poderá estabelecer
convênios com empresas de Transporte de Resíduos da construção civil estabelecidas no
Município, as quais estejam totalmente regularizadas conforme normas municipais.
Art. 7º. Esta lei entrará em vigor na data de sua publicação.
Sala das Sessões, 03 de janeiro de 2013.

TAYLOR DA COSTA JASMIM JUNIOR
Vereador - Autor
JUSTIFICATIVA:
Há uma quantidade enorme de entulhos sendo gerados no nosso Município em
razão do aquecimento do setor da construção civil, um exemplo bem visível é a
quantidade de caçambas coletoras estacionadas nas vias públicas, que podem - mesmo
sem um estudo mais aprofundado - servir como um indicador da enorme produção destes
materiais.
Os resíduos de construção e demolição são constituídos por materiais, que se forem
gerenciados, contribuirão sobremaneira para a geração de trabalho e renda dentro do
município, podem tornar o custo de uma obra mais baixa, propiciar uma melhor qualidade
de vida aos cidadãos de baixa renda e ainda minimizar os impactos negativos nos campos
ambiental, econômico e social.
Na verdade grande parte do entulho que é retirado das obras é 0despejado de regra,
clandestinamente em locais inapropriados, como terrenos baldios, áreas verdes, as
margens de rios e sangas, nas ruas das periferias e também na zona rural, causando sérias
consequências de ordem social e ambiental.
É manifesta a deterioração da qualidade de vida na cidade, quando não há controle
eficaz na deposição final destes resíduos e a permanente desídia dos órgãos responsáveis
acarreta em consequências notáveis como: alagamentos, poluição visual, contaminação de
mananciais hídricos, proliferação de vetores de doenças, dentre tantos outros prejuízos
que atinge toda a sociedade e degrada o ambiente e por consequência a qualidade de vida
de todas as espécies.
O chamado entulho da construção civil é composto de materiais recicláveis e
reaproveitáveis, tais como: tijolos, telhas, madeira, metais, pedras, aglomerados,
aberturas, tubos etc., que podem ser reaproveitados na reforma e construção de habitações
populares com baixo custo.
A reciclagem e o reaproveitamento são, portanto, de fundamental importância
para o controle e minimização dos problemas ambientais causados pelo descarte incorreto
do entulho, que é um resíduo gerador de grande volume e peso e quando destinado para o
aterro ocupa generoso espaço e tem elevado custo de transporte para os cofres Públicos.
Para minimizar o problema da deposição clandestina, o Município deve se
organizar implantar e regulamentar um sistema eficiente de coleta o aproveitamento do
entulho e a partir daí introduzir a prática da reciclagem para o reaproveitamento do
entulho nas suas diferentes aplicações.
O entulho triturado pode ser utilizado em enchimento de fundações de
construção na recuperação de estradas municipais sem pavimentação, como sub-base para
pavimentação de vias secundárias, em aterro de vias de acesso, os grandes pedaços de
concreto podem ser aplicados como material de contenção para prevenção de processos
erosivos na encosta das sangas e ainda como aterro em terrenos e áreas acidentadas. O
certo é que a partir do resíduo da construção civil é possível fabricar componentes
econômica e ambientalmente corretos em relação aos similares não reciclados.
De forma que coloco para apreciação dos nobres pares da Casa do Povo, este
projeto que reputo de extrema importância para nosso município, ressaltando a
preocupação deste parlamento em tornar a vida dos cidadãos melhor e contribuir para o
desenvolvimento de nosso município. Porquanto espero contar com o usual zelo de meus
pares para a aprovação desta matéria.
Sala das Sessões, 03 de janeiro de 2013.

TAYLOR DA COSTA JASMIM JUNIOR
Vereador - Autor

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 4. rsu parte 1pdf
Aula 4. rsu parte 1pdfAula 4. rsu parte 1pdf
Aula 4. rsu parte 1pdfGiovanna Ortiz
 
Politica nacional de resíduos solidos apresentação
Politica nacional de resíduos solidos   apresentaçãoPolitica nacional de resíduos solidos   apresentação
Politica nacional de resíduos solidos apresentaçãoandersoncleuber
 
Política Nacional de Resíduos Sólidos
Política Nacional de Resíduos SólidosPolítica Nacional de Resíduos Sólidos
Política Nacional de Resíduos SólidosFausto Filipe Teixeira
 
A política nacional de resíduos sólidos comentada
A política nacional de resíduos sólidos   comentadaA política nacional de resíduos sólidos   comentada
A política nacional de resíduos sólidos comentadaLidiane Fenerich
 
Destino final do lixo em campo Grande ms
Destino final do lixo em campo Grande  msDestino final do lixo em campo Grande  ms
Destino final do lixo em campo Grande msjoao paulo
 
Seminário Resíduos Sólidos, 01/02/2011 - Apresentação de Silvano Silvério da ...
Seminário Resíduos Sólidos, 01/02/2011 - Apresentação de Silvano Silvério da ...Seminário Resíduos Sólidos, 01/02/2011 - Apresentação de Silvano Silvério da ...
Seminário Resíduos Sólidos, 01/02/2011 - Apresentação de Silvano Silvério da ...FecomercioSP
 
Plano nacional de resíduos sólidos - Jussara Hickson
Plano nacional de resíduos sólidos - Jussara HicksonPlano nacional de resíduos sólidos - Jussara Hickson
Plano nacional de resíduos sólidos - Jussara HicksonNativa Socioambiental
 
Os Impactos nas Administrações Municipais e as Ações do Governo Federal para ...
Os Impactos nas Administrações Municipais e as Ações do Governo Federal para ...Os Impactos nas Administrações Municipais e as Ações do Governo Federal para ...
Os Impactos nas Administrações Municipais e as Ações do Governo Federal para ...Instituto Besc
 
Perspectivas Ambientais para Rio das Pedras
Perspectivas Ambientais para Rio das PedrasPerspectivas Ambientais para Rio das Pedras
Perspectivas Ambientais para Rio das PedrasEwerton Clemente
 
Projeto de Lei - Programa Municipal de Conservação, uso racional e reaproveit...
Projeto de Lei - Programa Municipal de Conservação, uso racional e reaproveit...Projeto de Lei - Programa Municipal de Conservação, uso racional e reaproveit...
Projeto de Lei - Programa Municipal de Conservação, uso racional e reaproveit...vermtutty
 
Política nacional de resíduos sólidos – breves considerações
Política nacional de resíduos sólidos – breves consideraçõesPolítica nacional de resíduos sólidos – breves considerações
Política nacional de resíduos sólidos – breves consideraçõesPedro Paulo Grizzo Serignolli
 
Substitutivo ao Projeto de Lei nº 7091
Substitutivo ao Projeto de Lei nº 7091Substitutivo ao Projeto de Lei nº 7091
Substitutivo ao Projeto de Lei nº 7091vermtutty
 
Projeto de lei nº 24 11
Projeto de lei nº 24 11Projeto de lei nº 24 11
Projeto de lei nº 24 11escleg
 
Programa Municipal de Conservação, Uso Racional e Reaproveitamento das Águas
Programa Municipal de Conservação, Uso Racional e Reaproveitamento das ÁguasPrograma Municipal de Conservação, Uso Racional e Reaproveitamento das Águas
Programa Municipal de Conservação, Uso Racional e Reaproveitamento das Águasvermtutty
 
Apresentacao Marcelo Morgado_FGV_17 de junho 2013
Apresentacao Marcelo Morgado_FGV_17 de junho 2013Apresentacao Marcelo Morgado_FGV_17 de junho 2013
Apresentacao Marcelo Morgado_FGV_17 de junho 2013MorettoM
 

Mais procurados (20)

Apresentação da política nacional de resíduos sólidos mma atualizada
Apresentação da política nacional de resíduos sólidos mma  atualizadaApresentação da política nacional de resíduos sólidos mma  atualizada
Apresentação da política nacional de resíduos sólidos mma atualizada
 
Aula 4. rsu parte 1pdf
Aula 4. rsu parte 1pdfAula 4. rsu parte 1pdf
Aula 4. rsu parte 1pdf
 
Politica nacional de resíduos solidos apresentação
Politica nacional de resíduos solidos   apresentaçãoPolitica nacional de resíduos solidos   apresentação
Politica nacional de resíduos solidos apresentação
 
Política Nacional de Resíduos Sólidos
Política Nacional de Resíduos SólidosPolítica Nacional de Resíduos Sólidos
Política Nacional de Resíduos Sólidos
 
A política nacional de resíduos sólidos comentada
A política nacional de resíduos sólidos   comentadaA política nacional de resíduos sólidos   comentada
A política nacional de resíduos sólidos comentada
 
Lei Nacional de Resíduos Sólidos
Lei Nacional de Resíduos SólidosLei Nacional de Resíduos Sólidos
Lei Nacional de Resíduos Sólidos
 
Destino final do lixo em campo Grande ms
Destino final do lixo em campo Grande  msDestino final do lixo em campo Grande  ms
Destino final do lixo em campo Grande ms
 
Seminário Resíduos Sólidos, 01/02/2011 - Apresentação de Silvano Silvério da ...
Seminário Resíduos Sólidos, 01/02/2011 - Apresentação de Silvano Silvério da ...Seminário Resíduos Sólidos, 01/02/2011 - Apresentação de Silvano Silvério da ...
Seminário Resíduos Sólidos, 01/02/2011 - Apresentação de Silvano Silvério da ...
 
Plano nacional de resíduos sólidos - Jussara Hickson
Plano nacional de resíduos sólidos - Jussara HicksonPlano nacional de resíduos sólidos - Jussara Hickson
Plano nacional de resíduos sólidos - Jussara Hickson
 
Os Impactos nas Administrações Municipais e as Ações do Governo Federal para ...
Os Impactos nas Administrações Municipais e as Ações do Governo Federal para ...Os Impactos nas Administrações Municipais e as Ações do Governo Federal para ...
Os Impactos nas Administrações Municipais e as Ações do Governo Federal para ...
 
Política Nacional de Resíduos Sólidos
Política Nacional de Resíduos SólidosPolítica Nacional de Resíduos Sólidos
Política Nacional de Resíduos Sólidos
 
Perspectivas Ambientais para Rio das Pedras
Perspectivas Ambientais para Rio das PedrasPerspectivas Ambientais para Rio das Pedras
Perspectivas Ambientais para Rio das Pedras
 
Bituruna
BiturunaBituruna
Bituruna
 
Projeto de Lei - Programa Municipal de Conservação, uso racional e reaproveit...
Projeto de Lei - Programa Municipal de Conservação, uso racional e reaproveit...Projeto de Lei - Programa Municipal de Conservação, uso racional e reaproveit...
Projeto de Lei - Programa Municipal de Conservação, uso racional e reaproveit...
 
Política nacional de resíduos sólidos – breves considerações
Política nacional de resíduos sólidos – breves consideraçõesPolítica nacional de resíduos sólidos – breves considerações
Política nacional de resíduos sólidos – breves considerações
 
Substitutivo ao Projeto de Lei nº 7091
Substitutivo ao Projeto de Lei nº 7091Substitutivo ao Projeto de Lei nº 7091
Substitutivo ao Projeto de Lei nº 7091
 
Projeto de lei nº 24 11
Projeto de lei nº 24 11Projeto de lei nº 24 11
Projeto de lei nº 24 11
 
Programa Municipal de Conservação, Uso Racional e Reaproveitamento das Águas
Programa Municipal de Conservação, Uso Racional e Reaproveitamento das ÁguasPrograma Municipal de Conservação, Uso Racional e Reaproveitamento das Águas
Programa Municipal de Conservação, Uso Racional e Reaproveitamento das Águas
 
Apresentacao Marcelo Morgado_FGV_17 de junho 2013
Apresentacao Marcelo Morgado_FGV_17 de junho 2013Apresentacao Marcelo Morgado_FGV_17 de junho 2013
Apresentacao Marcelo Morgado_FGV_17 de junho 2013
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
 

Semelhante a Lei Reciclagem Entulho

Exercícios de compensação de ausências
Exercícios de compensação de ausênciasExercícios de compensação de ausências
Exercícios de compensação de ausênciasGiovanna Ortiz
 
Proposições às reuniões técnicas preparatórias da conferência municipa...
Proposições às reuniões técnicas preparatórias da conferência municipa...Proposições às reuniões técnicas preparatórias da conferência municipa...
Proposições às reuniões técnicas preparatórias da conferência municipa...Cepagro
 
Resolu+º+úo conama 307
Resolu+º+úo conama 307Resolu+º+úo conama 307
Resolu+º+úo conama 307morgannaprata
 
ARTIGO SILVIA COLETA SELETIVA E RESÍDUOS.pdf
ARTIGO SILVIA COLETA SELETIVA E RESÍDUOS.pdfARTIGO SILVIA COLETA SELETIVA E RESÍDUOS.pdf
ARTIGO SILVIA COLETA SELETIVA E RESÍDUOS.pdfSimoneHelenDrumond
 
Palestra no COEP - 6 de Novembro 2013
Palestra  no COEP - 6 de Novembro 2013Palestra  no COEP - 6 de Novembro 2013
Palestra no COEP - 6 de Novembro 2013Cimos MPMG
 
Apresentação aterro sanitário.
Apresentação aterro sanitário.Apresentação aterro sanitário.
Apresentação aterro sanitário.Carlos Elson Cunha
 
Art utilização de agregados reciclados de resíduos sólidos guimarães
Art  utilização de agregados reciclados de resíduos sólidos guimarãesArt  utilização de agregados reciclados de resíduos sólidos guimarães
Art utilização de agregados reciclados de resíduos sólidos guimarãesPetiano Camilo Bin
 
Construcao civil cartilha de gerenciamento de residuos solidos
Construcao civil   cartilha de gerenciamento de residuos solidosConstrucao civil   cartilha de gerenciamento de residuos solidos
Construcao civil cartilha de gerenciamento de residuos solidosCosmo Palasio
 
segurança do trabalho
segurança do trabalhosegurança do trabalho
segurança do trabalhoSuzana Ramos
 
Substitutivo comissão de finanças pl 0545_15 programa adote uma lixeira
Substitutivo comissão de finanças pl 0545_15 programa adote uma lixeiraSubstitutivo comissão de finanças pl 0545_15 programa adote uma lixeira
Substitutivo comissão de finanças pl 0545_15 programa adote uma lixeiraClaudio Figueiredo
 
URCD PAPER GESTÃO DE RESIDIOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL ROOSIVELT FÉLIX.pdf
URCD PAPER GESTÃO DE RESIDIOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL ROOSIVELT FÉLIX.pdfURCD PAPER GESTÃO DE RESIDIOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL ROOSIVELT FÉLIX.pdf
URCD PAPER GESTÃO DE RESIDIOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL ROOSIVELT FÉLIX.pdfRoosivelt Félix da Silva Araújo
 
Comitê pela gestão sustentável de resíduos sólidos da baixada santista site
Comitê pela gestão sustentável de resíduos sólidos da baixada santista siteComitê pela gestão sustentável de resíduos sólidos da baixada santista site
Comitê pela gestão sustentável de resíduos sólidos da baixada santista siteforumdacidadania
 
Projeto tratamento de lixo piloto sairé
Projeto  tratamento de lixo  piloto sairéProjeto  tratamento de lixo  piloto sairé
Projeto tratamento de lixo piloto sairéIce Brasil
 
PLANEJAMENTO URBANO NO MEIO AMBIENTE - ATERRO DA CAXIMB
PLANEJAMENTO URBANO NO MEIO AMBIENTE - ATERRO DA CAXIMBPLANEJAMENTO URBANO NO MEIO AMBIENTE - ATERRO DA CAXIMB
PLANEJAMENTO URBANO NO MEIO AMBIENTE - ATERRO DA CAXIMBDeisi Motter
 
ResíDuos SóLidos
ResíDuos SóLidosResíDuos SóLidos
ResíDuos SóLidosmartha
 
Plano de gestão de resíduos na construção civil da região do cimpajeú
Plano de gestão de resíduos na construção civil da região do cimpajeúPlano de gestão de resíduos na construção civil da região do cimpajeú
Plano de gestão de resíduos na construção civil da região do cimpajeúchrystianlima
 

Semelhante a Lei Reciclagem Entulho (20)

Aula 03.pptx
Aula 03.pptxAula 03.pptx
Aula 03.pptx
 
Exercícios de compensação de ausências
Exercícios de compensação de ausênciasExercícios de compensação de ausências
Exercícios de compensação de ausências
 
Projeto Fênix
Projeto FênixProjeto Fênix
Projeto Fênix
 
Proposições às reuniões técnicas preparatórias da conferência municipa...
Proposições às reuniões técnicas preparatórias da conferência municipa...Proposições às reuniões técnicas preparatórias da conferência municipa...
Proposições às reuniões técnicas preparatórias da conferência municipa...
 
Resolu+º+úo conama 307
Resolu+º+úo conama 307Resolu+º+úo conama 307
Resolu+º+úo conama 307
 
ARTIGO SILVIA COLETA SELETIVA E RESÍDUOS.pdf
ARTIGO SILVIA COLETA SELETIVA E RESÍDUOS.pdfARTIGO SILVIA COLETA SELETIVA E RESÍDUOS.pdf
ARTIGO SILVIA COLETA SELETIVA E RESÍDUOS.pdf
 
Palestra no COEP - 6 de Novembro 2013
Palestra  no COEP - 6 de Novembro 2013Palestra  no COEP - 6 de Novembro 2013
Palestra no COEP - 6 de Novembro 2013
 
Apresentação aterro sanitário.
Apresentação aterro sanitário.Apresentação aterro sanitário.
Apresentação aterro sanitário.
 
Art utilização de agregados reciclados de resíduos sólidos guimarães
Art  utilização de agregados reciclados de resíduos sólidos guimarãesArt  utilização de agregados reciclados de resíduos sólidos guimarães
Art utilização de agregados reciclados de resíduos sólidos guimarães
 
Construcao civil cartilha de gerenciamento de residuos solidos
Construcao civil   cartilha de gerenciamento de residuos solidosConstrucao civil   cartilha de gerenciamento de residuos solidos
Construcao civil cartilha de gerenciamento de residuos solidos
 
segurança do trabalho
segurança do trabalhosegurança do trabalho
segurança do trabalho
 
Pnrs
PnrsPnrs
Pnrs
 
Substitutivo comissão de finanças pl 0545_15 programa adote uma lixeira
Substitutivo comissão de finanças pl 0545_15 programa adote uma lixeiraSubstitutivo comissão de finanças pl 0545_15 programa adote uma lixeira
Substitutivo comissão de finanças pl 0545_15 programa adote uma lixeira
 
Apresentação política nacional e estadual de resíduos sólidos
Apresentação política nacional e estadual de resíduos sólidosApresentação política nacional e estadual de resíduos sólidos
Apresentação política nacional e estadual de resíduos sólidos
 
URCD PAPER GESTÃO DE RESIDIOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL ROOSIVELT FÉLIX.pdf
URCD PAPER GESTÃO DE RESIDIOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL ROOSIVELT FÉLIX.pdfURCD PAPER GESTÃO DE RESIDIOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL ROOSIVELT FÉLIX.pdf
URCD PAPER GESTÃO DE RESIDIOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL ROOSIVELT FÉLIX.pdf
 
Comitê pela gestão sustentável de resíduos sólidos da baixada santista site
Comitê pela gestão sustentável de resíduos sólidos da baixada santista siteComitê pela gestão sustentável de resíduos sólidos da baixada santista site
Comitê pela gestão sustentável de resíduos sólidos da baixada santista site
 
Projeto tratamento de lixo piloto sairé
Projeto  tratamento de lixo  piloto sairéProjeto  tratamento de lixo  piloto sairé
Projeto tratamento de lixo piloto sairé
 
PLANEJAMENTO URBANO NO MEIO AMBIENTE - ATERRO DA CAXIMB
PLANEJAMENTO URBANO NO MEIO AMBIENTE - ATERRO DA CAXIMBPLANEJAMENTO URBANO NO MEIO AMBIENTE - ATERRO DA CAXIMB
PLANEJAMENTO URBANO NO MEIO AMBIENTE - ATERRO DA CAXIMB
 
ResíDuos SóLidos
ResíDuos SóLidosResíDuos SóLidos
ResíDuos SóLidos
 
Plano de gestão de resíduos na construção civil da região do cimpajeú
Plano de gestão de resíduos na construção civil da região do cimpajeúPlano de gestão de resíduos na construção civil da região do cimpajeú
Plano de gestão de resíduos na construção civil da região do cimpajeú
 

Mais de drtaylorjr

2014 pl institui a política municipal de incentivo as cidades compactas com...
2014 pl   institui a política municipal de incentivo as cidades compactas com...2014 pl   institui a política municipal de incentivo as cidades compactas com...
2014 pl institui a política municipal de incentivo as cidades compactas com...drtaylorjr
 
2014 pl passa a denominar-se rua tucano a antiga rua projetada 003 no bairr...
2014 pl   passa a denominar-se rua tucano a antiga rua projetada 003 no bairr...2014 pl   passa a denominar-se rua tucano a antiga rua projetada 003 no bairr...
2014 pl passa a denominar-se rua tucano a antiga rua projetada 003 no bairr...drtaylorjr
 
2014 pl passa a denominar-se rua coleiro a antiga rua 07 no bairro vila dor ar
2014 pl   passa a denominar-se rua coleiro a antiga rua 07 no bairro vila dor ar2014 pl   passa a denominar-se rua coleiro a antiga rua 07 no bairro vila dor ar
2014 pl passa a denominar-se rua coleiro a antiga rua 07 no bairro vila dor ardrtaylorjr
 
2014 pl passa a denominar-se rua das mangueiras a antiga travessa de junho ...
2014 pl   passa a denominar-se rua das mangueiras a antiga travessa de junho ...2014 pl   passa a denominar-se rua das mangueiras a antiga travessa de junho ...
2014 pl passa a denominar-se rua das mangueiras a antiga travessa de junho ...drtaylorjr
 
2014 solicita ao exmº sr. prefeito municipal a construção de creche no bai...
2014   solicita ao exmº sr. prefeito municipal a construção de  creche no bai...2014   solicita ao exmº sr. prefeito municipal a construção de  creche no bai...
2014 solicita ao exmº sr. prefeito municipal a construção de creche no bai...drtaylorjr
 
2014 pl passa a denominar-se rua atoba a antiga rua projetada no bairro vil...
2014 pl   passa a denominar-se rua atoba a antiga rua projetada no bairro vil...2014 pl   passa a denominar-se rua atoba a antiga rua projetada no bairro vil...
2014 pl passa a denominar-se rua atoba a antiga rua projetada no bairro vil...drtaylorjr
 
2014 pl institue no âmbito do municipio de cabo frio, o dia municipal dos g...
2014 pl   institue no âmbito do municipio de cabo frio, o dia municipal dos g...2014 pl   institue no âmbito do municipio de cabo frio, o dia municipal dos g...
2014 pl institue no âmbito do municipio de cabo frio, o dia municipal dos g...drtaylorjr
 
2014 pl disciplina sobre o abrigo institucional para acolhimento de criança...
2014 pl   disciplina sobre o abrigo institucional para acolhimento de criança...2014 pl   disciplina sobre o abrigo institucional para acolhimento de criança...
2014 pl disciplina sobre o abrigo institucional para acolhimento de criança...drtaylorjr
 
2014 solicita ao exmo sr. prefeito municipal obras de calçamento e urba...
2014   solicita ao exmo sr.  prefeito    municipal obras de calçamento e urba...2014   solicita ao exmo sr.  prefeito    municipal obras de calçamento e urba...
2014 solicita ao exmo sr. prefeito municipal obras de calçamento e urba...drtaylorjr
 
2012 pl institui “a semana de conscientização sobre a importância do ácido ...
2012 pl   institui “a semana de conscientização sobre a importância do ácido ...2012 pl   institui “a semana de conscientização sobre a importância do ácido ...
2012 pl institui “a semana de conscientização sobre a importância do ácido ...drtaylorjr
 
2012 pl institue o programa de prevenção à epilepsia e dá outras providências
2012 pl   institue o programa de prevenção à epilepsia e dá outras providências2012 pl   institue o programa de prevenção à epilepsia e dá outras providências
2012 pl institue o programa de prevenção à epilepsia e dá outras providênciasdrtaylorjr
 
2012 pl institue o programa de prevenção à epilepsia e assistencia integral...
2012 pl   institue o programa de prevenção à epilepsia e assistencia integral...2012 pl   institue o programa de prevenção à epilepsia e assistencia integral...
2012 pl institue o programa de prevenção à epilepsia e assistencia integral...drtaylorjr
 
2012 pl institue e inclue no calendário oficial do município o dia 25 de ju...
2012 pl   institue e inclue no calendário oficial do município o dia 25 de ju...2012 pl   institue e inclue no calendário oficial do município o dia 25 de ju...
2012 pl institue e inclue no calendário oficial do município o dia 25 de ju...drtaylorjr
 
2012 pl fica instituido o “dia municipal da lei maria da penha
2012 pl   fica instituido o “dia municipal da lei maria da penha2012 pl   fica instituido o “dia municipal da lei maria da penha
2012 pl fica instituido o “dia municipal da lei maria da penhadrtaylorjr
 
2012 pl fica instituido no municipio de cabo frio a “mostra de artes & cult...
2012 pl   fica instituido no municipio de cabo frio a “mostra de artes & cult...2012 pl   fica instituido no municipio de cabo frio a “mostra de artes & cult...
2012 pl fica instituido no municipio de cabo frio a “mostra de artes & cult...drtaylorjr
 
2012 pl fica instituido a semana de conscientização do planejamento familia...
2012 pl   fica instituido a semana de conscientização do planejamento familia...2012 pl   fica instituido a semana de conscientização do planejamento familia...
2012 pl fica instituido a semana de conscientização do planejamento familia...drtaylorjr
 
2012 pl dispõe sobre o acesso à informação de itinerários e horários das li...
2012 pl   dispõe sobre o acesso à informação de itinerários e horários das li...2012 pl   dispõe sobre o acesso à informação de itinerários e horários das li...
2012 pl dispõe sobre o acesso à informação de itinerários e horários das li...drtaylorjr
 
2012 pl dispõe sobre medidas administrativas e penalidades impostas àqueles...
2012 pl   dispõe sobre medidas administrativas e penalidades impostas àqueles...2012 pl   dispõe sobre medidas administrativas e penalidades impostas àqueles...
2012 pl dispõe sobre medidas administrativas e penalidades impostas àqueles...drtaylorjr
 
2012 pl dispõe sobre gestão de recursos destinados à subvenção social, conc...
2012 pl   dispõe sobre gestão de recursos destinados à subvenção social, conc...2012 pl   dispõe sobre gestão de recursos destinados à subvenção social, conc...
2012 pl dispõe sobre gestão de recursos destinados à subvenção social, conc...drtaylorjr
 
2012 pl dispõe sobre distribuição de kits de “teste de gravidez” pela rede ...
2012 pl   dispõe sobre distribuição de kits de “teste de gravidez” pela rede ...2012 pl   dispõe sobre distribuição de kits de “teste de gravidez” pela rede ...
2012 pl dispõe sobre distribuição de kits de “teste de gravidez” pela rede ...drtaylorjr
 

Mais de drtaylorjr (20)

2014 pl institui a política municipal de incentivo as cidades compactas com...
2014 pl   institui a política municipal de incentivo as cidades compactas com...2014 pl   institui a política municipal de incentivo as cidades compactas com...
2014 pl institui a política municipal de incentivo as cidades compactas com...
 
2014 pl passa a denominar-se rua tucano a antiga rua projetada 003 no bairr...
2014 pl   passa a denominar-se rua tucano a antiga rua projetada 003 no bairr...2014 pl   passa a denominar-se rua tucano a antiga rua projetada 003 no bairr...
2014 pl passa a denominar-se rua tucano a antiga rua projetada 003 no bairr...
 
2014 pl passa a denominar-se rua coleiro a antiga rua 07 no bairro vila dor ar
2014 pl   passa a denominar-se rua coleiro a antiga rua 07 no bairro vila dor ar2014 pl   passa a denominar-se rua coleiro a antiga rua 07 no bairro vila dor ar
2014 pl passa a denominar-se rua coleiro a antiga rua 07 no bairro vila dor ar
 
2014 pl passa a denominar-se rua das mangueiras a antiga travessa de junho ...
2014 pl   passa a denominar-se rua das mangueiras a antiga travessa de junho ...2014 pl   passa a denominar-se rua das mangueiras a antiga travessa de junho ...
2014 pl passa a denominar-se rua das mangueiras a antiga travessa de junho ...
 
2014 solicita ao exmº sr. prefeito municipal a construção de creche no bai...
2014   solicita ao exmº sr. prefeito municipal a construção de  creche no bai...2014   solicita ao exmº sr. prefeito municipal a construção de  creche no bai...
2014 solicita ao exmº sr. prefeito municipal a construção de creche no bai...
 
2014 pl passa a denominar-se rua atoba a antiga rua projetada no bairro vil...
2014 pl   passa a denominar-se rua atoba a antiga rua projetada no bairro vil...2014 pl   passa a denominar-se rua atoba a antiga rua projetada no bairro vil...
2014 pl passa a denominar-se rua atoba a antiga rua projetada no bairro vil...
 
2014 pl institue no âmbito do municipio de cabo frio, o dia municipal dos g...
2014 pl   institue no âmbito do municipio de cabo frio, o dia municipal dos g...2014 pl   institue no âmbito do municipio de cabo frio, o dia municipal dos g...
2014 pl institue no âmbito do municipio de cabo frio, o dia municipal dos g...
 
2014 pl disciplina sobre o abrigo institucional para acolhimento de criança...
2014 pl   disciplina sobre o abrigo institucional para acolhimento de criança...2014 pl   disciplina sobre o abrigo institucional para acolhimento de criança...
2014 pl disciplina sobre o abrigo institucional para acolhimento de criança...
 
2014 solicita ao exmo sr. prefeito municipal obras de calçamento e urba...
2014   solicita ao exmo sr.  prefeito    municipal obras de calçamento e urba...2014   solicita ao exmo sr.  prefeito    municipal obras de calçamento e urba...
2014 solicita ao exmo sr. prefeito municipal obras de calçamento e urba...
 
2012 pl institui “a semana de conscientização sobre a importância do ácido ...
2012 pl   institui “a semana de conscientização sobre a importância do ácido ...2012 pl   institui “a semana de conscientização sobre a importância do ácido ...
2012 pl institui “a semana de conscientização sobre a importância do ácido ...
 
2012 pl institue o programa de prevenção à epilepsia e dá outras providências
2012 pl   institue o programa de prevenção à epilepsia e dá outras providências2012 pl   institue o programa de prevenção à epilepsia e dá outras providências
2012 pl institue o programa de prevenção à epilepsia e dá outras providências
 
2012 pl institue o programa de prevenção à epilepsia e assistencia integral...
2012 pl   institue o programa de prevenção à epilepsia e assistencia integral...2012 pl   institue o programa de prevenção à epilepsia e assistencia integral...
2012 pl institue o programa de prevenção à epilepsia e assistencia integral...
 
2012 pl institue e inclue no calendário oficial do município o dia 25 de ju...
2012 pl   institue e inclue no calendário oficial do município o dia 25 de ju...2012 pl   institue e inclue no calendário oficial do município o dia 25 de ju...
2012 pl institue e inclue no calendário oficial do município o dia 25 de ju...
 
2012 pl fica instituido o “dia municipal da lei maria da penha
2012 pl   fica instituido o “dia municipal da lei maria da penha2012 pl   fica instituido o “dia municipal da lei maria da penha
2012 pl fica instituido o “dia municipal da lei maria da penha
 
2012 pl fica instituido no municipio de cabo frio a “mostra de artes & cult...
2012 pl   fica instituido no municipio de cabo frio a “mostra de artes & cult...2012 pl   fica instituido no municipio de cabo frio a “mostra de artes & cult...
2012 pl fica instituido no municipio de cabo frio a “mostra de artes & cult...
 
2012 pl fica instituido a semana de conscientização do planejamento familia...
2012 pl   fica instituido a semana de conscientização do planejamento familia...2012 pl   fica instituido a semana de conscientização do planejamento familia...
2012 pl fica instituido a semana de conscientização do planejamento familia...
 
2012 pl dispõe sobre o acesso à informação de itinerários e horários das li...
2012 pl   dispõe sobre o acesso à informação de itinerários e horários das li...2012 pl   dispõe sobre o acesso à informação de itinerários e horários das li...
2012 pl dispõe sobre o acesso à informação de itinerários e horários das li...
 
2012 pl dispõe sobre medidas administrativas e penalidades impostas àqueles...
2012 pl   dispõe sobre medidas administrativas e penalidades impostas àqueles...2012 pl   dispõe sobre medidas administrativas e penalidades impostas àqueles...
2012 pl dispõe sobre medidas administrativas e penalidades impostas àqueles...
 
2012 pl dispõe sobre gestão de recursos destinados à subvenção social, conc...
2012 pl   dispõe sobre gestão de recursos destinados à subvenção social, conc...2012 pl   dispõe sobre gestão de recursos destinados à subvenção social, conc...
2012 pl dispõe sobre gestão de recursos destinados à subvenção social, conc...
 
2012 pl dispõe sobre distribuição de kits de “teste de gravidez” pela rede ...
2012 pl   dispõe sobre distribuição de kits de “teste de gravidez” pela rede ...2012 pl   dispõe sobre distribuição de kits de “teste de gravidez” pela rede ...
2012 pl dispõe sobre distribuição de kits de “teste de gravidez” pela rede ...
 

Lei Reciclagem Entulho

  • 1. PROJETO DE LEI Nº 012/ 2013. Em, 03 de janeiro de 2013. DISPŐE SOBRE O PROGRAMA DE RECICLAGEM DE ENTULHOS NO ÂMBITO DO MUNICÍPIO DE CABO FRIO. A CÂMARA MUNICIPAL ATRIBUIÇÕES LEGAIS, DE CABO FRIO NO USO DE SUAS RESOLVE: Art. 1º. Cria o Programa de reciclagem de entulhos de construção civil do Município de Cabo Frio o qual tem como objetivo incentivar o uso, a comercialização e a industrialização de materiais recicláveis, procedentes do processo da construção civil e demolição que resultem, principalmente em reaproveitamento na construção de casas populares e em caso de possíveis utilizações em pavimentações. Art. 2º. Para a consecução da política de que trata esta lei, poderá o Poder Executivo: I - apoiar a criação de centros de prestação de serviços e de comercialização, distribuição e armazenagem de matérias recicláveis no Município. II - Incentivar a criação de cooperativas populares e indústrias voltadas para reciclagem de materiais proveniente de entulhos de construção civil; III - Promover campanhas de educação ambiental voltada para a divulgação e valorização do uso de materiais recicláveis e seus benefícios; IV - Incentivar o desenvolvimento de projetos de utilização de materiais recicláveis. Art. 3º. Para o cumprimento do disposto nesta lei, o Poder Executivo poderá, sempre obedecendo as normas ambientais e as leis municipais, adotar as seguintes medidas: I - conceder benefícios ou incentivos fiscais para as empresas, cooperativas, centros de prestação de serviços, ou outros que se enquadrem no disposto desta lei; II - celebrar convênios de colaboração com órgãos ou entidades das administrações federal, estadual e municipal.
  • 2. Art. 4º. Os centros de prestação de serviços, as cooperativas e as indústrias a que se referem os incisos I e II do art. 2º terão entre outras atribuições: I - priorizar o aproveitamento da mão de obra local, gerando trabalho e renda dentro do município; II - propiciar uma melhor qualidade de vida aos cidadãos, nos campos ambiental e econômico; III - estimular a organização de cooperativas de trabalhadores voltadas à reciclagem de entulhos da construção civil; IV - colaborar com iniciativas e campanhas sócio-educativas, relacionadas a temática ambiental. Art. 5º. A Administração Municipal regulamentará a coleta, transporte, armazenamento, triagem, reaproveitamento, distribuição, comercialização, destinação final, a fiscalização e as sanções aplicáveis nos casos de irregular funcionamento da indústria, cooperativa ou centro de prestação de serviço de que trata este programa, no prazo de 90 (noventa) dias a contar da data de publicação desta Lei. Art. 6º. Para atender os objetivos desta lei, o Poder Executivo poderá estabelecer convênios com empresas de Transporte de Resíduos da construção civil estabelecidas no Município, as quais estejam totalmente regularizadas conforme normas municipais. Art. 7º. Esta lei entrará em vigor na data de sua publicação. Sala das Sessões, 03 de janeiro de 2013. TAYLOR DA COSTA JASMIM JUNIOR Vereador - Autor
  • 3. JUSTIFICATIVA: Há uma quantidade enorme de entulhos sendo gerados no nosso Município em razão do aquecimento do setor da construção civil, um exemplo bem visível é a quantidade de caçambas coletoras estacionadas nas vias públicas, que podem - mesmo sem um estudo mais aprofundado - servir como um indicador da enorme produção destes materiais. Os resíduos de construção e demolição são constituídos por materiais, que se forem gerenciados, contribuirão sobremaneira para a geração de trabalho e renda dentro do município, podem tornar o custo de uma obra mais baixa, propiciar uma melhor qualidade de vida aos cidadãos de baixa renda e ainda minimizar os impactos negativos nos campos ambiental, econômico e social. Na verdade grande parte do entulho que é retirado das obras é 0despejado de regra, clandestinamente em locais inapropriados, como terrenos baldios, áreas verdes, as margens de rios e sangas, nas ruas das periferias e também na zona rural, causando sérias consequências de ordem social e ambiental. É manifesta a deterioração da qualidade de vida na cidade, quando não há controle eficaz na deposição final destes resíduos e a permanente desídia dos órgãos responsáveis acarreta em consequências notáveis como: alagamentos, poluição visual, contaminação de mananciais hídricos, proliferação de vetores de doenças, dentre tantos outros prejuízos que atinge toda a sociedade e degrada o ambiente e por consequência a qualidade de vida de todas as espécies. O chamado entulho da construção civil é composto de materiais recicláveis e reaproveitáveis, tais como: tijolos, telhas, madeira, metais, pedras, aglomerados, aberturas, tubos etc., que podem ser reaproveitados na reforma e construção de habitações populares com baixo custo. A reciclagem e o reaproveitamento são, portanto, de fundamental importância para o controle e minimização dos problemas ambientais causados pelo descarte incorreto do entulho, que é um resíduo gerador de grande volume e peso e quando destinado para o aterro ocupa generoso espaço e tem elevado custo de transporte para os cofres Públicos. Para minimizar o problema da deposição clandestina, o Município deve se organizar implantar e regulamentar um sistema eficiente de coleta o aproveitamento do entulho e a partir daí introduzir a prática da reciclagem para o reaproveitamento do entulho nas suas diferentes aplicações.
  • 4. O entulho triturado pode ser utilizado em enchimento de fundações de construção na recuperação de estradas municipais sem pavimentação, como sub-base para pavimentação de vias secundárias, em aterro de vias de acesso, os grandes pedaços de concreto podem ser aplicados como material de contenção para prevenção de processos erosivos na encosta das sangas e ainda como aterro em terrenos e áreas acidentadas. O certo é que a partir do resíduo da construção civil é possível fabricar componentes econômica e ambientalmente corretos em relação aos similares não reciclados. De forma que coloco para apreciação dos nobres pares da Casa do Povo, este projeto que reputo de extrema importância para nosso município, ressaltando a preocupação deste parlamento em tornar a vida dos cidadãos melhor e contribuir para o desenvolvimento de nosso município. Porquanto espero contar com o usual zelo de meus pares para a aprovação desta matéria. Sala das Sessões, 03 de janeiro de 2013. TAYLOR DA COSTA JASMIM JUNIOR Vereador - Autor