O que é cultura

131 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
131
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O que é cultura

  1. 1. O que é Cultura?O termo cultura (do latim “colere”: cultivar, instruir, cuidar, criar) é empregado paraindicar o desenvolvimento por meio da educação, da instrução, ou seja, é o resultado daformação ou educação adquirida.Os pilares da Cultura: Língua, Literatura e Religião.EtnocentrismoÉ o estranhamento diante de costumes de outros povos. Consiste em julgar como “certoou errado” o comportamento e a forma de ver o mundo de outros povos,desqualificando suas práticas e até negando sua humanidade.ContraculturaContracultura pode ser entendida como um movimento de contestação de caráter sociale cultural. Nasceu e ganhou força, principalmente entre os jovens da década de 1960,seguindo pelas décadas posteriores até os dias atuais.De um modo geral, podemos citar como características principais deste movimento, nasdécadas de 1960 e 1970:- valorização da natureza;- vida comunitária;- luta pela paz (contra as guerras, conflitos e qualquer tipo de repressão);- vegetarianismo: busca de uma alimentação natural;- respeito às minorias raciais e culturais;- experiência com drogas psicodélicas,- liberdade nos relacionamentos sexuais e amorosos,- anticomunismo- aproximação das práticas religiosas orientais, principalmente do budismo;- crítica aos meios de comunicação de massa como, por exemplo, a televisão;- discordância com os princípios do capitalismo e economia de mercadoPopular e EruditoErudito - O vocábulo erudito vem do latim eruditus, aquele “que obteve instrução,“Conhecedor, sábio”.Popular - A palavra popular, também do latim populare, significa “de ou do própriopovo”.Como conceito, popular e erudito são termos opostos, mas os modernistas pretendiamera reformular a visão de cultura até então vigente, integrando as duas culturas, apopular e a erudita, para unificá-las em uma só: “a cultura brasileira”.
  2. 2. Manifesto da Poesia Pau-BrasilO poema Manifesto da poesia Pau-Brasil foi escrito por Oswald de Andrade em , foiimportante para a poesia modernista, embora fosse essencialmente estético. A poesiaPau-Brasil reivindicava uma linguagem natural, conclamava a originalidade nativa. Oautor expressa nele o desejo de que o Brasil passe a ser cultura de exportação, como foia árvore pau-brasil. Defende também que a sua poesia seja um produto cultural que nãodeva nada à cultura européia e que possa, inclusive, vir a influenciá-la.Caso DreyfusO caso é considerado um dos mais famosos episódios de erro judiciário da história.O Caso Dreyfus foi um escândalo político que dividiu a França por muitos anos, duranteo final do século XIX. . Centrava-se na condenação por alta traição de Alfred Dreyfusem 1894, um oficial de artilharia do exército francês, de origem judaica. O acusadosofreu um processo fraudulento conduzido a portas fechadas. Dreyfus era, em verdade,inocente: a condenação baseava-se em documentos falsos.Após dois anos, foi descoberto que o autor da carta era Esterhazy, um oficial do Estado-Maior. A partir deste momento, a França divide-se em grupos pró e contra a revisão docaso. O que gerou grande mobilização de escritores intelectuais (mediadores) que secolocaram e se manifestaram a favor de Dreyfus.IntelectualO intelectual é uma pessoa que usa o seu "intelecto" para estudar, refletir ou especularacerca de ideias, de modo que este uso do seu intelecto possua uma relevância social ecoletiva. É aquele que age como mediador, que utiliza seus conhecimentos em prol deseu “grupo”.Os Discursos Fundadores da Nação BrasileiraForam várias as tentativas no Brasil, de se pensar uma identidade cultural para a naçãobrasileira. Entre essas tentativas, destacamos alguns momentos:a) Na fase colonial - a descoberta da terra, e o movimento nativista (século XVI àIndependência – 1ª metade do século XIX).b) No Romantismo, a independência política e a formação de uma imagem positiva doBrasil e do brasileiro (1822-1880).Neste momento, a figura do índio como ícone da identidade nacional ganha destaque.c)As ciências sociais e a imagem pessimista do brasileiro (virada do século XIX paraXX).
  3. 3. Silvio Romero (1851-1914) e a Identidade BrasileiraPara Silvio Romero, o passado colonial foi um problema central.Os fundamentos essenciais da nacionalidade remontariam aos tempos coloniais, mas alitambém estaria a origem do atraso brasileiro.Em última instância, a tradição colonial era um fardo, pois de lá provinham as “raçasinferiores” e a pesada herança escravocrata.Euclides da Cunha (1866 – 1909) e o Brasil de CanudosAutor de Os Sertões, de 1902, obra em que apresenta a realidade social do interior dopaís, em grande parte desconhecida pela consciência intelectual brasileira, republicana,racista e positivista.Ao relatar a guerra de Canudos no sertão da Bahia em 1897, apresenta o sertanejo comohomem antes de tudo forte no contexto de um meio-ambiente natural, e, político-socialgravemente hostil, quando esta era uma surpreendente novidade para umaintelectualidade que à época justificava o atraso cultural do país pelos maus costumescoloniais da mestiçagem.Os intérpretes do Brasil no século XX.1- Gilberto Freyre (1900 – 1987) e a “democracia racial” do Brasil de Casa Grande &Senzala.2- Sérgio Buarque de Holanda (1902 – 1982) e a “cordialidade” nas Raízes do Brasil.3- Caio Prado Júnior (1907-1990) e a Formação (econômica) do Brasil ContemporâneoAo final, Caio Prado faz um balanço negativo dos três séculos da colonização, pois setratou somente de uma "exploração extensiva e simplesmente especuladora, instável notempo e no espaço, dos recursos naturais do país."

×