Monografia sobre o laser i-lipo para redução de gordura abdominal

3.142 visualizações

Publicada em

Monografia sobre tratamento com o i-lipo®, um Laser de Diodo de Baixa Intensidade que mostrou-se eficaz, seguro e indolor, para redução da adiposidade abdominal, sendo eficiente para os pacientes que querem reduzir medidas e tem dificuldade de perdê-las somente com dieta e atividade física.

"Redução da adiposidade localizada com laser de diodo de baixa intensidade: experiência no consultório" - Janine Araújo e Letícia Andrade com orientação da Dra. Clara Santos.

Saiba mais sobre o i-lipo em: www.janinearaujo.com.br

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.142
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
69
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Monografia sobre o laser i-lipo para redução de gordura abdominal

  1. 1. FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DE MINAS GERAIS INSTITUTO SUPERIOR DE MEDICINA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DERMATOLOGIA JANINE ARAÚJO LETÍCIA ANDRADE REDUÇÃO DE ADIPOSIDADE LOCALIZADA COM LASER DE DIODO DE BAIXA INTENSIDADE: EXPERIÊNCIA NO CONSULTÓRIO SÃO PAULO 2014
  2. 2. JANINE ARAÚJO LETÍCIA ANDRADE REDUÇÃO DA ADIPOSIDADE LOCALIZADA COM LASER DE DIODO DE BAIXA INTENSIDADE: EXPERIÊNCIA NO CONSULTÓRIO Monografia apresentada ao Programa de Pós- graduação em Dermatologia da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais e Instituto Superior de Medicina e Dermatologia - ISMD, como requisito parcial à obtenção do Título de Pós-graduado em Dermatologia. Orientador: Dra. Clara Santos SÃO PAULO 2014
  3. 3. JANINE ARAÚJO LETÍCIA ANDRADE REDUÇÃO DA ADIPOSIDADE LOCALIZADA COM LASER DE DIODO DE BAIXA INTENSIDADE: EXPERIÊNCIA NO CONSULTÓRIO Trabalho de Conclusão de Curso sob forma de monografia, apresentado como requisito para obtenção do certificado de conclusão da Pós-Graduação em Dermatologia do Instituto Superior de Medicina, Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, aprovado com nota ---------- em ------ de ----------------------------- de ------ --------------pela banca examinadora composta por: _____________________________________________________ Professor Orientador ____________________________________________________ Coordenador do Curso – FCM- MG
  4. 4. Araújo, Janine. Redução da adiposidade localizada com laser de diodo de baixa intensidade: experiência no consultório/ Janine Araújo; Letícia Andrade. – Minas Gerais, 2014. 33f. Orientadora: Dra. Clara Santos Monografia (Programa de Pós-graduação em Dermatologia) – Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais- FCM -MG 1. Adiposidade. 2. Redução de medidas. 2. Laser de diodo de baixa frequência. I Andrade, Letícia; Araújo, Janine. II Título
  5. 5. Dedicamos esse trabalho a todas as mulheres que, além do trabalho profissional, do trabalho dentro de casa, o cuidado com o marido e filhos, ainda cuidam da sua saúde e beleza!
  6. 6. AGRADECIMENTOS A Deus por nossas vidas e pela oportunidade concedida para a realização dos nossos sonhos. A Dra. Clara Santos pela sua orientação, paciência e por dispor seu tempo tão precioso para a realização desse trabalho. Aos nossos pais, familiares e amigos, pela paciência e apoio à essa difícil profissão que nos torna, na maioria das vezes, tão ausentes.
  7. 7. Os bons e os maus resultados dos nossos ditos e obras vão-se distribuindo, supõe- se que de uma maneira bastante uniforme e equilibrada, por todos os dias do futuro, incluindo aqueles, infindáveis, em que já cá não estaremos para poder comprová- lo, para congratularmo-nos ou para pedir perdão, aliás, há quem diga que é isto a imortalidade de que tanto se fala. José Saramago
  8. 8. 1 RESUMO A adiposidade localizada é um transtorno estético ao qual se busca diversos tratamentos, invasivos ou não. Devido aos riscos de uma cirurgia e ao tempo de recuperação, cada vez mais temos novas opções de tratamentos não invasivos. No presente estudo, coloca-se em estudo o laser de diodo de baixa intensidade, i-lipo, que age por fotomodulação, indolor e com bons resultados. Ele atua na mitocôndria do adipócito enviando sinais químicos que ativam a lipase na quebra do triglicerídeo armazenado, quebrando-o em ácido graxo e glicerol, que sai por canais criados temporariamente na membrana do adipócito, e chega ao espaço intersticial, de onde é drenado pelos vasos linfáticos, atingindo, posteriormente, a corrente sanguínea. Com isso, obtém-se energia livre para ser gasta logo após o procedimento. Estudo retrospectivo e observacional feito pela análise de prontuários de 12 pacientes de clínica particular, onde foi avaliada a perda da circunferência média dos pacientes após o tratamento realizado em 12 sessões. O laser de diodo de baixa intensidade se mostrou eficaz na redução da adiposidade localizada, com diminuição média da circunferência abdominal de 5,30 cm. Palavras-chave: gordura localizada, adiposidade localizada, redução de medidas, i-lipo, laser de diodo de baixa intensidade.
  9. 9. 2 ABSTRACT The localized adiposity is an aesthetic disorder which is sought various treatments, invasive or not. Due to the risk of surgery and recovery time, more and more new treatment options have the same purpose and with similar results. The present study puts in evidence the laser diode low intensity, I -Lipo, which acts by photomodulation, painless and with good results. It acts in adipocyte mitochondria by sending chemical signals that activate lipase in breaking the stored triglycerides, shattering it into fatty acids and glycerol, which goes for channels temporarily created in the adipocyte membrane, reaches the interstitial space where it is drained by lymphatic vessels reaching subsequently the bloodstream. With that, get free to be spent immediately after the procedure energy. Retrospective and observational study reviewed the charts of 12 patients from a private clinic, where we assessed the average circumference loss of patients after treatment was performed in 12 sessions. The i- lipo is effective in the reduction of localized fat, with a mean reduction in waist circumference of 5.30 cm. Keywords: localized fat, localized adiposity reduction measures, i-lipo, laser diode low power.
  10. 10. 3 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO---------------------------------------------------------11 2 OBJETIVO--------------------------------------------------------------14 3 MATERIAIS E MÉTODOS------------------------------------------15 4 DESENVOLVIMENTO-----------------------------------------------19 5 CONCLUSÃO----------------------------------------------------------29 6 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS-----------------------------30
  11. 11. 4 1 INTRODUÇÃO Diversos são os transtornos estéticos corporais que acometem homens e, principalmente, mulheres, demandando uma busca frequente por novas tecnologias para melhorar ou “curar” tais adversidades. Em destaque temos a adiposidade ou gordura localizada que, em 2011 voltou a ser a cirurgia plástica mais realizada no Brasil, com mais de 211 mil procedimentos, segundo pesquisa feita pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética, com participação da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). Ocorre que, casos de complicações em pacientes submetidos a cirurgias plásticas são noticiados com frequência, levando a população a anseiar por outros tratamentos que solucionem seu transtorno estético com menor risco, dor, e que não necessitem de afastamento de suas atividades diárias e profissionais, ou ainda que posterguem a decisão pela cirurgia. O grande responsável pela adiposidade localizada é o tecido adiposo, também chamado de depósito de gordura, panículo adiposo, tela subcutânea ou gordura tecidual. O fígado também é um tecido de armazenamento de gordura, mas que não terá foco nesse estudo. A característica mais marcante do tecido adiposo é de possuir capacidade de armazenar grandes quantidades de gordura na forma de triglicerídeos. Em indivíduos com peso corporal dentro da normalidade (índice de massa corporal entre 18,5 e 25 kg/m2), essa reserva gira ao redor de 120.000 kcal (FREEMAN,D, 2011). Além dessa particularidade, atribui-se ao tecido adiposo duas atividades básicas principais: a lipogênese (que possibilita acumular reservas energéticas) e a lipólise (para suprir energia em momentos de maior demanda ou de carência nutricional). Outro aspecto funcional deve receber destaque, a sua participação no controle do peso corporal e da ingestão alimentar, dando ao tecido adiposo, também, uma função endócrina. São também funções: proporcionar isolamento térmico ao organismo, dar forma e contorno e proteger contra impactos (GUYTON, HALL, 2001). O tecido adiposo é formado por células denominadas adipócitos, que são fibroblastos modificados com a capacidade de armazenar triglicerídeos que representam 80-95% de seu volume. Essas células podem ser de dois tipos,
  12. 12. 5 constituindo dois tecidos adiposos diferentes. O tecido adiposo unilocular ou amarelo, onde suas células possuem apenas uma gotícula de gordura em seu citoplasma, que ocupa quase todo o espaço celular formando um grande vacúolo. O excesso de gordura é estocado nos adipócitos, que expandem seu tamanho em até quatro vezes. Esse tecido constitui quase todo o tecido adiposo de um adulto. E o tecido adiposo multilocular ou marrom, formado por células que contem várias gotículas de gordura em seu citoplasma. Sua cor marrom é devido à vascularização abundante e às numerosas mitocôndrias. Localiza-se na região dorsal do recém- nascido e tem como principal função gerar calor. Ambos os tecidos são inervados por fibras simpáticas do sistema nervoso autônomo (GUYTON, HALL, 2001). O excesso de alimento da dieta, tanto na forma de carboidratos, proteínas ou gorduras, é armazenado como gordura no tecido adiposo para ser utilizado posteriormente como fonte de energia. Quando existe carboidrato em excesso na dieta, a síntese de ácidos graxos é mais rápida do que a sua degradação, portanto, não apenas atua como poupador de gordura como aumenta a gordura nos depósitos. Já quando não se dispõe de carboidratos, a gordura é mobilizada dos adipócitos e utilizada no lugar dos carboidratos ausentes para obtenção de energia. A remoção de lipídios, nos casos de necessidade energética, não se faz por igual em todos os locais. Inicialmente, são mobilizados os depósitos subcutâneos, os do mesentério e retroperitoneais, enquanto o tecido adiposo dos coxins das mãos e dos pés resiste a longos períodos de desnutrição (GUYTON, HALL, 2001). A hidrólise ocorre por estimulação do sistema simpático quando a disponibilidade de glicose para a célula adiposa fica baixa, está aumentado o nível de catecolaminas circulantes, há secreção aumentada de glucagon e diminuição da secreção de insulina pelo pâncreas. Para que o triglicerídeo armazenado seja utilizado em outros tecidos ele precisa ser quebrado e transportado. Esse transporte se dá na forma de ácidos graxos, que são obtidos pelas lipases que hidrolisam os triglicerídeos em ácido graxo e glicerol. A seguir, no sangue, os ácidos graxos combinam-se imediatamente com moléculas de albumina das proteínas plasmáticas, sendo, a partir daí, denominado de ácido graxo livre que é transportado até os tecidos ativos, onde são oxidados nas mitocôndrias para produzirem energia. Quase todas as células do organismo, com exceção do tecido cerebral, podem utilizar ácidos graxos para obtenção de energia ao invés da glicose.
  13. 13. 6 A vantagem dos ácidos graxos livres possuírem mais carbonos do que a glicose é que mais acetil-CoA é formada a partir do metabolismo de uma determinada quantidade de gordura, de modo que, mais acetil-CoA entra no ciclo de Krebs e mais elétrons são enviados a cadeia de transporte de elétrons. Essa é a razão pela qual o metabolismo de gordura pode gerar uma quantidade muito maior de energia do que o metabolismo da glicose. Embora a gordura forneça mais quilocalorias de energia por grama do que os carboidratos, a oxidação das gorduras exige mais oxigênio do que a oxidação dos carboidratos. A liberação do oxigênio é limitada pelo sistema de transporte do oxigênio, de modo que os carboidratos são o substrato preferido durante o exercício de alta intensidade (WILMORE, J, 2001). Um programa de tratamento para perda de gordura localizada sem esforço físico seria ideal, mas não produziria alterações importantes na composição corporal ou nas dimensões físicas. São inúmeros os tratamentos para redução de adiposidade localizada, e lançamentos de novas tecnologias surgem a todo o momento, com um mercado promissor e em ascensão. Mas ao ouvirmos falar de tais tratamentos, inicialmente pensamos em se tratar de “efeito placebo” ou enganação, por isso, é importante distingui-los daqueles que têm eficácia no seu objetivo.
  14. 14. 7 2 OBJETIVO O presente estudo tem por objetivo relatar a experiência em redução da adiposidade localizada com laser de diodo de baixa intensidade, i-lipo® , em consultório particular e avaliar sua eficácia e segurança como tratamento.
  15. 15. 8 3 MATERIAIS E MÉTODOS O aparelho com emissão de laser de baixa intensidade usado no estudo foi o i-lipo®. Tem aprovação do FDA1 e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) no tratamento de redução da adiposidade localizada, melhora do contorno corporal e do aspecto da celulite. Produzido e desenvolvido pela Chromogenex, empresa inglesa, começou a ser distribuído na Europa em março de 2008. Iniciou sua distribuição no Brasil em março de 2013. É um laser de Diodo (650-660nm, laser vermelho), de baixa intensidade (um laser frio), que não queima o paciente, não é um método invasivo, não danifica a célula nem os tecidos vizinhos. Produz uma fotomodulação (e não uma fototermólise) no cromóforo alvo (CHU, FREEMAN, 2010). É um laser de absorção profunda, que aumenta a permeabilidade da membrana, estimula o colágeno e aumenta a circulação. Foi usado inicialmente por cirurgiões plásticos como procedimento adjuvante na cirurgia de lipoaspiração, facilitando a extração da gordura durante a cirurgia e tendo como benefícios: menor tempo operatório, diminuição dos efeitos pós-cirúrgicos, diminuição da analgesia pós-cirurgia (NEIRA, DEDO ET AL, 2001). O i-lipo® é composto por 4 placas (pads), com 9 canais de laser de diodo (40mW) em cada, que são colocadas em contato com a pele na área a ser tratada, e 2 sondas, que são colocadas próxima aos linfonodos relacionados, com a função de estimular o sistema linfático. Isso possibilita o tratamento de diversas áreas do corpo. O laser de baixa intensidade ao irradiar o adipócito, tem como cromóforo a citocromo C oxidase (unidade transportadora de prótons da cadeia da mitocôndria do adipócito) que, ao ser excitada, emite um sinal químico que promove um aumento temporário na produção de ATP através da ativação temporária da cadeia respiratória (KARU, 1988). A ativação da cadeia transportadora de elétrons irá resultar num aumento da força próton motora, aumento do potencial elétrico da membrana mitocondrial e diminuição do pH do citoplasma da célula pelo aumento da migração de íons H+ 1 Food and Drug Administration
  16. 16. 9 através da membrana mitocondrial para o citoplasma celular, que resulta num aumento da fosforilação de ADP, aumentando ATP (fato que ocorre normalmente na respiração celular). A absorção do laser acelera temporariamente a taxa de respiração celular normal. A migração de H+ para o citoplasma, ativa mudanças na membrana celular para a passagem de conteúdos celulares para o espaço extracelular a fim de manter a homeostase através de poros transitórios criados nas membranas das células irradiadas. Mudanças na cadeia respiratória alterarão também o fluxo de íons cálcio entre a mitocôndria e o citoplasma, resultando numa mudança do balanço de íons Ca+/Ca2+, com aumento dos íons Ca2+. Esse aumento inicia também a migração de íons cálcio através de canais de cálcio, um processo regulado pelo AMPc (Monofosfato cíclico de adenosina). Sabe-se que o AMPc está envolvido na regulação de metabolismo dos lipídeos. As mudanças na concentração do AMPc na parte interna da membrana do adipócito ativará as lipases do citoplasma, que irão quebrar os triglicerídeos armazenados em moléculas de ácido graxo e glicerol, que passam facilmente através dos poros transitórios criados na membrana celular (KARU, 1988). Após 6-8 minutos de tratamento, aproximadamente 100% do conteúdo celular das células adiposas irradiadas vai para o espaço intersticial (NEIRA ET AL, 2005). Estes são drenados pelo sistema linfático e ganham a corrente sanguínea. Esse mecanismo de mobilização do conteúdo da célula adiposa é exatamente o que o organismo faz quando necessita de energia. Mas, neste caso, a estimulação mitocondrial se dá através de hormônios. Os ácidos graxos na circulação têm forte ionização no plasma, e a porção iônica combina-se imediatamente com moléculas de albumina das proteínas plasmáticas. O ácido graxo combinado dessa maneira é denominado ácido graxo livre. Em condições normais, cada molécula de albumina combina-se com 3 moléculas de ácido graxo; entretanto, até 30 moléculas de ácido graxo podem combinar-se com uma mesma molécula de albumina (GUYTON, HALL, [s.d] ). O ácido graxo livre pode ser utilizado como fonte de energia ou será reesterificado em outro local que não recebeu tratamento. Daí a necessidade de atividade física aeróbica logo após o procedimento, para intensificar o gasto energético e para que ocorra a redução da adiposidade. Como processo investigativo, foi realizado um estudo retrospectivo e observacional, sem conflito de interesses, que incluiu a avaliação do prontuário de pacientes de
  17. 17. 10 clínica particular. Depois de separados os prontuários de todos os pacientes submetidos ao tratamento com o i-lipo® na clínica, foram selecionados somente aqueles que tiveram o i-lipo® como único tratamento, sem nenhum outro tratamento adjuvante, que a queixa era de acúmulo de gordura em região abdominal, e que fizeram o tratamento desta região em 12 sessões. Foram incluídos no estudo 12 prontuários, sendo 1 homem e 11 mulheres, com faixa etária de 23 a 57 anos de idade. Todos eles foram submetidos à rigorosa anamnese no início do tratamento, questionados sobre comorbidades, alimentação, uso de medicamentos, atividade física. Termos de consentimento pré-informado foram fornecidos. Tiveram altura, peso, IMC2 e circunferência abdominal mensurados pré-tratamento, além de registro fotográfico. Foram avaliadas 5 circunferências em região abdominal, tendo como parâmetro a cicatriz umbilical, 4 centímetros acima e abaixo dela e 8 centímetros acima e abaixo dela, que foram marcadas na pele do paciente com caneta vermelha. As circunferências foram sempre realizadas pré e pós-procedimento pelo mesmo avaliador, com fita métrica com trava de fixação, para evitar erros. Todos os pacientes tiveram as 4 placas locadas na região abdominal em contato com a pele e presas por uma fita elástica para evitar o movimento. O procedimento foi realizado em 12 sessões, com duração de 30 minutos cada, onde as placas foram posicionadas durante 15 minutos em cada lado da região tratada, e as 2 sondas foram locadas na cadeia inguinal de linfonodos, uma em cada lado, mediante palpação dos mesmos. Os pacientes foram mensurados e fotografados pré-tratamento, após a quarta e oitava sessão. Todos foram orientados a evitar o consumo de carboidratos nas 2 horas que antecediam o procedimento e nas 2 horas posteriores, e a praticar atividade física aeróbia por 20-40 minutos logo após o procedimento. Não foi orientado o jejum nesse período. 2 Ìndice de massa corporal
  18. 18. 11 A eficácia foi constatada pela perda de 4 centímetros ou mais na média das medidas das circunferências abdominais avaliadas dos pacientes participantes no início e término do tratamento (CHU, FREEMAN, 2010).
  19. 19. 12 4 DESENVOLVIMENTO No arquivo da clínica, foram selecionados todos os prontuários de pacientes que haviam feito o tratamento com o laser i-lipo®. Destes, foram selecionados somente aqueles que escolheram a região abdominal para tratamento, que somente optaram pelo i-lipo® como tratamento, que fizeram o total de 12 sessões no período máximo de tratamento de 1 mês e 15 dias. Foram selecionados 12 prontuários. Os pacientes tinham em média 33,58 anos de idade, peso médio de 65,72 quilogramas e Índice de Massa Corpórea (IMC) médio de 24,04 Kg/m2. Com base nas medidas das 5 circunferências abdominais avaliadas, obtivemos uma circunferência abdominal média de cada paciente, que foi avaliada antes do tratamento e no término e obtida a perda pela subtração da circunferência média no início do tratamento pela circunferência média no término do tratamento. PACIENTE 1: Circunferência abdominal média antes do tratamento = 81,4 cm Circunferência abdominal média após o tratamento = 78,5 cm Perda de 2,9 cm PACIENTE 2: Circunferência abdominal média antes do tratamento = 80,8 cm Circunferência abdominal média após o tratamento = 75,5 cm Perda de 5,13 cm PACIENTE 3: Circunferência abdominal média antes do tratamento = 78,2 cm Circunferência abdominal média após o tratamento = 73 cm Perda de 5,2 cm PACIENTE 4: Circunferência abdominal média antes do tratamento = 74,2 cm Circunferência abdominal média após o tratamento = 68,06 cm
  20. 20. 13 Perda de 6,13 cm PACIENTE 5: Circunferência abdominal média antes do tratamento = 106,2 cm Circunferência abdominal média após o tratamento = 99,2 cm Perda de 7,0 cm PACIENTE 6: Circunferência abdominal média antes do tratamento = 74,16 cm Circunferência abdominal média após o tratamento = 68,5 cm Perda de 5,66 cm PACIENTE 7: Circunferência abdominal média antes do tratamento = 73,3 cm Circunferência abdominal média após o tratamento = 69,9 cm Perda de 3,4 cm PACIENTE 8: Circunferência abdominal média antes do tratamento = 105,33 cm Circunferência abdominal média após o tratamento = 97,83 cm Perda de 7,49 cm PACIENTE 9: Circunferência abdominal média antes do tratamento = 88,5 cm Circunferência abdominal média após o tratamento = 81,75 cm Perda de 6,75 cm PACIENTE 10: Circunferência abdominal média antes do tratamento = 105 cm Circunferência abdominal média após o tratamento = 98,6 cm Perda de 6,4 cm PACIENTE 11: Circunferência abdominal média antes do tratamento = 71,1cm
  21. 21. 14 Circunferência abdominal média após o tratamento = 67,9 cm Perda de 3,2 cm PACIENTE 12: Circunferência abdominal média antes do tratamento = 74,75 cm Circunferência abdominal média após o tratamento = 70,5 cm Perda de 4,25 cm Na avaliação dos prontuários, a única queixa apresentada durante o tratamento foi de prurido no local da aplicação. O calor emitido pelo aparelho foi suportável por todos os pacientes que fizeram o procedimento. Após o término, todos apresentavam eritema no local que desaparecia após alguns minutos do término da sessão.
  22. 22. 15 4.1 RESULTADOS O presente estudo tem por finalidade avaliar o laser de diodo de baixa intensidade, i- lipo®, no tratamento da adiposidade localizada na região abdominal. A eficácia foi estabelecida pela diminuição da circunferência média avaliada pré-tratamento comparada à circunferência média no término das 12 sessões. O critério de sucesso do tratamento foi determinado por uma diminuição da circunferência média abdominal de pelo menos 4,0 cm, parâmetro este também utilizado no trabalho feito para aprovação pelo FDA (CHU, FREEMAN, 2010). E a segurança foi avaliada pelo surgimento de efeitos adversos com o tratamento. Dos 12 pacientes avaliados, 3 não atingiram a perda de 4 centímetros estipulada na medida da média da circunferência abdominal antes e após o término do tratamento. Ou seja, em 75% dos pacientes o tratamento foi eficaz. A circunferência abdominal média dos pacientes no início do tratamento foi 84,4 e a final, 79,1 centímetros. A média da perda dos 12 pacientes foi de 5,30 centímetros. Ressaltamos aqui, que em todos os pacientes que foram avaliados houve uma perda maior ou igual a 4 centímetros em uma das circunferências avaliadas. Como foram medidas 5 circunferências abdominais e nem todos trataram o abdome superior e inferior, pelo fato do aparelho só conter 4 pads e limitar a área a ser tratada, tem -se predileção por uma das partes, o que pode causar um viés no resultado. Por exemplo, a PACIENTE 5 teve uma perda de 15 centímetros em uma das circunferências avaliadas, mas em outra perdeu apenas 2 centímetros.
  23. 23. 16 4.2 DISCUSSÃO O uso do laser de 650nm foi selecionado pela sua habilidade em produzir poros transitórios na membrana do adipócito. Evidências indiretas vieram de: Dr. Rodrigo Neira, que descobriu e outros confirmaram, que a célula adiposa exposta à luz de 650nm permite que a gordura de dentro da célula saia para o espaço intersticial (NEIRA, ARROYAVE ET AL, 2002). O adipócito não é destruído, mas o deixa intacto e em boas condições. O laser de baixa intensidade teve o foco aumentado com seu uso adjunto à lipoaspiração, mas seu uso em tratamentos tem sido documentado há mais de 20 anos. Estudos de microscopia e ressonância magnética demonstram a saída do conteúdo celular por poros temporários criados na célula sem destruí-la quando irradiada. 80% do conteúdo do adipócito abandona a célula após 4 minutos de exposição ao laser e 99%, após 6 minutos (NEIRA ET AL, 2005) conforme demonstrado nas figuras abaixo. Fonte: Neira et al, 2001
  24. 24. 17 Fonte: Neira et al, 2001 Fonte: Neira et al, 2001 O ácido graxo e o glicerol que deixaram a célula após a sessão tem dois caminhos para seguir: ser usado como energia ou ser reesterificado em outros tecidos. O mesmo que ocorre após uma refeição. Daí a importância do exercício logo após a
  25. 25. 18 sessão para intensificar o gasto energético com intuito de não haver ou ter uma menor reesterificação da gordura mobilizada. A diminuição da ingesta de carboidratos 2 horas antes e após a sessão também facilita o uso dessa energia como fonte, já que seria a opção mais fácil de ser metabolizada. Nesse estudo prospectivo, houve sucesso em 75% dos tratamentos, uma porcentagem considerável, principalmente se avaliarmos as medidas de cada circunferência separadamente. Por exemplo, as fotos abaixo são da paciente que teve menor perda no tratamento (2,9cm) representando o antes (vestimenta preta) e o depois (vestimenta preta e branca). Antes Depois Fonte: Próprio autor
  26. 26. 1
  27. 27. 2 Fonte: Próprio autor No trabalho para aprovação pelo FDA, feito pelo Prof. A Chu FRCP e PhD Donna Freeman Msc (CHU, FREEMAN, 2010 ), foram avaliados 34 pacientes que foram divididos em dois grupos, um de tratamento e outro de controle. Foi um estudo randomizado duplo-cego controlado onde 19 participantes eram do grupo de teste e 15 do grupo controle. Ambos recebiam o tratamento, mas no grupo controle o aparelho apesar de emitir luz e calor, não emitia o laser. 79% dos participantes do grupo teste tiveram redução de 4 centímetros ou mais na circunferência abdominal média, enquanto somente 7% a tiveram no grupo controle. Participantes do grupo teste tiveram uma redução média de -4,7cm comparada com uma redução de -0,88% no grupo controle. Estudo piloto publicado na Cosmetic Medicine, SEME Magazine (Scientific Journal of th Spanish Cosmetic Medicine Society) – Prof. Dr. Raul Pinto e Dr. Ricardo Hoogstra – Argentina em Julho de 2010 (PINTO, ROOGSTRA, 2011), fez o mesmo tratamento em 15 mulheres com dificuldade de perda de medidas com dieta e atividade física. A média de perda das pacientes foi de 5,28 cm.
  28. 28. 3 Outro estudo do Groupe de Recherche et d’Evaluation em Dermtologie et Cosmetologie in Paris, France (S. Boisnic MD, associate Prof. at the University of Paris Pitie Salpetriere Hospital) com 8 participantes e mesmo procedimento dos outros estudos relatados, teve uma redução média da circunferência de - 4,16cm. Nesse mesmo estudo, foi adicionada a avaliação por ultrassom que verificou uma redução da gordura subcutânea em -11,5% (CHU, FREEMAN, 2010). Em outro estudo, 20 pacientes foram submetidos a uma sessão única de i-lipo e tiveram suas medidas abdominais obtidas antes e após o procedimento. 50% deles tiveram perda entre 3-5 cm e 9 perderam mais de 5 cm (GUYTON, HALL, 2001 ). Foi feito um trabalho com 10 pacientes divididos em 4 grupos que foram submetidos a sessão única de i-lipo. O primeiro grupo tinha as placas e sondas do i-lipo inativas; o segundo, tinha as placas inativas e as sondas ativas; o terceiro, tinha placas placebo, com energia menor, e sondas ativa e o quarto grupo tinha placas e sondas ativas. No resultado, o grupo 1 teve um aumento médio de 0,2cm da circunferência; o grupo 2 teve um aumento de 0,3 cm, assim como o grupo 3. Já o grupo 4 teve uma diminuição média de -2,4 cm da circunferência (FREEMAN, BEYOND, BEVAN, 2011).
  29. 29. 4 5 CONCLUSÃO Pelo presente estudo, o tratamento com Laser de Diodo de Baixa Intensidade com o i-lipo® mostrou-se eficaz, seguro e indolor, para redução da adiposidade abdominal, sendo eficiente para os pacientes que querem reduzir medidas e tem dificuldade de perdê-las somente com dieta e atividade física. Além disso, o tratamento apresenta a vantagem de não ser invasivo ou cirúrgico, o que significa o não afastamento das atividades rotineiras ou profissionais.
  30. 30. 5 6 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BERNE, RM; LEVY, MN. Fisiologia. Quarta edição. 1988 CARUSO,Davis MK. Et al, Efficacy of low-level laser therapy for body contouring and spot fat reduction. Obes. Surg. (Pub online April 2010 aheas of print). COLEMAN, SR, SACHDEVA, K et al. Clinical efficacy of noninvasive cryolipolysis and its effect on peripheral nerves. Aesthetic Plast Srug. 2009; 33(4): 482-8 CHU, A FRCP; FREEMAN D MSc. Non-invasive Circunference Reduction with Low Level Laser Therapy: A double blind, randomized, controlled study. 2010 FILIPPO, AA; SALOMÃO JR. A. Tratamento de gordura localizada e lipodistrofia ginóide com terapia combinada: radiofrequência multipolar, LED vermelho, endermologia pneumática e ultrassom cavitacional; Surg Cosmet Dermatolo 2012;4(3):241-6. FITZPATRICK. Tratado de Dermatologia. Sétima edição – 2 volumes. 2011. FREEMAN, D. Treatment Outcomes recorded in Low Level Laser Diode Treatments for Fat Reduction and Body Reshaping – A Retrospective Review; March, 2011. _________, D. The Concept of Fractional Fat Reduction with the ilipo Low Level Laser Device; 3rd March, 2011. ___________,D; BEYOND,Williams E; BEVAN P. Investigation of the Effects of Direct Target Fat Cell and Lymphatic Stimulation with Laser Irradiation During ilipo LLLT Treatment for Body Shaping; 3rd March, 2011. GADSDEN, E, AGUILAR, MT et al. Evaluation of a novel high-intensity focused ultrasound device for ablating subcutaneous adipose tissue for noninvasive body contouring: safety studies in human volunteers. Aesth Surg J. 2011; 31(4): 401-10 GUYTON; HALL. Tratado de Fisiologia Médica. Décima edição.2001 JACKSON, R; ROCHE G et al. Low-level lasers-assisted liposuction: A 2004 clinical study of its effectiveness for enhancing ease of liposuction procedures and facilitating the recovery process for patients undergoing thigh, hip and stomach contouring. Am J Cosm Surg. 2004; 21(4): 191-8.
  31. 31. 6 JEDWAB, SKK. Laser e Outras Tecnologias na Dermatologia. 2010 KARU, TI. Molecular mechanism of the therapeutic effect of low intensity laser radiation. Lasers in the life sciences. 1988; 2(1): 53-74. _____, TI and KOLYAKOV, SF. Exact action spectra for cellular responses relevant to phototherapy. Photomed Laser Surg. 2005; 23: 355-61. KREBS, MA and VEECH, RL. Regulation of the redox state of the pyridine nucleotides in rat liver. In Sund H (ed). Pyridine Nucleotide-Dependant Dehydrogenases. Springer-Verlag. Berlin. 1970. Pp 413-434. LATRONICO, H; GASPAROTTO, J. M; KAWASAKI, M.C et al. Novas tecnologias para redução de adiposidade localizada: cavitação, NARL e radiofrequência, ensaio clínico comparativo. 2010 LIM, S, Mg M; MENDIS, R. Low – level laser assisted liposuction – the science behind the art. Presented at: AACS (American Academy of Cosmetic Surgery) 20th Annual Scientific Meeting; January 29, 2004; Hollywood, Fla. MATEUS, A; PALERMO, E. Cosmiatria e Laser – Prática no consultório médico. 2012 NEIRA, R,; JACKSON, R, DEDO, D, et al. Low-level laser assisted lipoplasty: appearance of as demonstrated by MRI on abdominal tissue. Am J Cosmetic Surg. 2001; 18:133-140. ___________; ARROYAVE, J et al. Fat liquefaction: effect of low-level laser energy on adipose tissue. Plast. Reconstr. Surg. 2002; 1(10):912-922. __________ et al. In vitro culture of adipose cells after irradiating them with a low level laser device. In Proceedings of the Bolivian Plastic Surgery Meeting, Lima, Peru, Oct 6-8, 2001 r responses relevant to phototherapy, photomed. Laser. Surg. 2005; 23(4): 355-361. NIWA,ABM; SHONO,M; MÔNACO, P; PRADO, G; OSÓRIO, N. Experiência no uso do ultrassom focado no tratamento da gordura localizada em 120 pacientes. Surg Cosmet Dermatol 2010;2(4):323-5 PINTO, R; HOOGSTRA, R. Non-invasive reduction of local adipose tissue with a diode laser of 630nm-660nm (Spanish). Cosmetic Medicine, SEME (Scientific Journal of the Spanish Cosmetic Medicine Society.Jul-Sept 2011; 28: 35-39 PODICHETTY, V; BOURASSA, D. Effects of Low-Level Laser Therapy in Subcutaneous Fat Reduction and Improvement in Body Contour. Presented at ASLMS 30th Annual Conference Phoenix, Arizona, April 14-18, 2010
  32. 32. 7 RAMIREZ, Montanana, A; DECAMINI, A; BOSQUES, PF, et al. Changes on human fat cells’ architecture alter low-level laser exposure. Paper presented at: 34th National Congress of Mexican Plastic and Esthetic and Recontructive Surgery Association; February 9, 2003; Merida, Mexico. SURINCHAK, J; ALAGU, M; BELLAMY, R ET AL. Effects of low-level laser on the healing of full thickness skin defects. Laser in Surg. Med., 1983; 2: 267 -274. TAGLIOLATTO, S; MEDEIROS, VB; LEITE, OG. Laserlipólise: atualização e revisão da literatura. Surg Cosmt Dermatol 2012;4(2):164-74. TAGLIOLATTO,S; MEDEIROS, VB; TERESANI, PCS; LEITE, OG; FILIPE,JV; MAZZARO, CB; ROVER, PA; FERNANDES, RRO. Experiência em laserlipólise: casuística de 120 casos no período de 2004 a 2010. Surg Cosmet Dermatol 2011;3(4):282-7 WILMORE, J; COSTILL, D. Fisiologia do Esporte e do Exercício. Segunda edição. 2001.

×