Universidade Federal do Pará
Instituto de Ciências da Saúde
Faculdade de Enfermagem
Docente: Vera Lucia
Discentes: Francis...
 As ações de Vigilância Sanitária constituem a mais
antiga atividade de Saúde Pública. Desde tempos
remotos as organizaçõ...
 As ações de Vigilância Sanitária (VISA) devem
promover e proteger a saúde da população, com ações
capazes de eliminar, d...
O objetivo é garantir a qualidade dos serviços de
alimentos. As ações da divisão são válidas para todos
os tipos de alimen...
 Quanto à infra-estrutura:
- As instalações como pisos, paredes e teto devem
possuir revestimento liso, lavável e de cor ...
Quanto à higienização:
- É necessário que haja uma limpeza diária do espaço
físico, a fim de evitar a sujidade que estar ...
PARAMENTAÇÃO E A HIGIENIZAÇÃO DOS
TRABALHADORES:
- Os manipuladores devem ter asseio pessoal
apresentando-se devidamente
u...
VALIDADE E CONSERVAÇÃO DOS ALIMENTOS:
• Preste atenção data de validade.
• Recuse as embalagens amassadas,
estufadas, fura...
Em vista de tudo que foi observado, conclui-se
que a VISA não tem sido atuante na área
visitada, uma vez que foi detectad...
 COSTA, Ediná Alves. Vigilância sanitária e proteção da saúde.
Universidade Federal da Bahia.
 EDUARDO, Maria Bernadete ...
Vigilância Sanitária em uma Lanchonete em Belém do Pará.2014
Vigilância Sanitária em uma Lanchonete em Belém do Pará.2014
Vigilância Sanitária em uma Lanchonete em Belém do Pará.2014
Vigilância Sanitária em uma Lanchonete em Belém do Pará.2014
Vigilância Sanitária em uma Lanchonete em Belém do Pará.2014
Vigilância Sanitária em uma Lanchonete em Belém do Pará.2014
Vigilância Sanitária em uma Lanchonete em Belém do Pará.2014
Vigilância Sanitária em uma Lanchonete em Belém do Pará.2014
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Vigilância Sanitária em uma Lanchonete em Belém do Pará.2014

532 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
532
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Vigilância Sanitária em uma Lanchonete em Belém do Pará.2014

  1. 1. Universidade Federal do Pará Instituto de Ciências da Saúde Faculdade de Enfermagem Docente: Vera Lucia Discentes: Francisca Noronha Jonathan Sampaio Ingrid Cordeiro Lohana Sousa Érica de Kássia Vigilância Sanitária: Lanchonete
  2. 2.  As ações de Vigilância Sanitária constituem a mais antiga atividade de Saúde Pública. Desde tempos remotos as organizações sociais fazem tentativas de realizar o controle sobre os pontos chaves da vida em coletividade e sobre as ameaças geradas à saúde e à própria vida (COSTA, 2000).
  3. 3.  As ações de Vigilância Sanitária (VISA) devem promover e proteger a saúde da população, com ações capazes de eliminar, diminuir ou prevenir riscos à saúde e intervir nos problemas sanitários decorrentes do meio ambiente, da produção e da circulação de bens e da prestação de serviços de interesse da saúde.
  4. 4. O objetivo é garantir a qualidade dos serviços de alimentos. As ações da divisão são válidas para todos os tipos de alimentos, matérias-primas, coadjuvantes de tecnologia, processos tecnológicos, aditivos, embalagens, equipamentos, utensílios e também aos aspectos nutricionais. A fiscalização e inspeção dos serviços fica a cargo das Secretarias Municipais de Saúde e pode ser complementado pela VISA Estadual.
  5. 5.  Quanto à infra-estrutura: - As instalações como pisos, paredes e teto devem possuir revestimento liso, lavável e de cor clara. - - As fiações elétricas devem estar embutidas ou dentro de tubulações, por facilitar a higienização, e diminuir os riscos de acidentes; - - As mesas e cadeiras devem esta localizada em uma área protegida, onde os clientes não fiquem expostos as condições climáticas, bem como livre da presença de insetos (abelhas);
  6. 6. Quanto à higienização: - É necessário que haja uma limpeza diária do espaço físico, a fim de evitar a sujidade que estar presente nas paredes e pisos; -Os equipamentos, as instalações, os móveis e os utensílios devem ser mantidos em boas condições higiênico-sanitárias apropriadas para que se minimize o risco de contaminação do alimento; - As lixeiras devem possuir tampas para evitar que a exposição dos lixos ; - A água para o consumo deve ser potável ( uso se filtro ou mineral ), deve ser evitado o uso de garrafas pets;
  7. 7. PARAMENTAÇÃO E A HIGIENIZAÇÃO DOS TRABALHADORES: - Os manipuladores devem ter asseio pessoal apresentando-se devidamente uniformizados. - Todo e qualquer objeto pessoal deve ser guardado dentro do armário no vestiário; - Lave sempre as mãos antes de preparar alimentos. Evite falar, tossir ou espirrar sobre os alimentos e não coloque o dedo no nariz, na orelha ou na boca.
  8. 8. VALIDADE E CONSERVAÇÃO DOS ALIMENTOS: • Preste atenção data de validade. • Recuse as embalagens amassadas, estufadas, furadas, enferrujadas ou com vazamento. • Evite armazenar alimentos não perecíveis próximos ao chão e nunca guarde alimentos junto com produtos de limpeza. • Sempre ponha data de validade em alimentos armazenados em sua respectiva identificação; • O armazenamento das matérias-primas, ingredientes e embalagens deve ser em local limpo, protegido e arejado.
  9. 9. Em vista de tudo que foi observado, conclui-se que a VISA não tem sido atuante na área visitada, uma vez que foi detectada inúmeras irregularidades. Portanto sugere-se que a VISA se faça mais presente nestes locais onde há manipulação e consumos de alimentos inapropriados.
  10. 10.  COSTA, Ediná Alves. Vigilância sanitária e proteção da saúde. Universidade Federal da Bahia.  EDUARDO, Maria Bernadete de Paula e de MIRANDA, Isaura Cristina S. de Miranda (colaboradora). Saúde & Cidadania – Vigilância Sanitária. p. 3 Instituto para o Desenvolvimento da Saúde - IDS. Núcleo de Assistência Médico-Hospitalar - NAMH/FSP e Banco Itaú. São Paulo, 1998.  RIBEIRO, Maria Celeste Soares; BERTOLOZZI, Maria Rita. A questão ambiental como objeto de atuação da vigilância sanitária: uma análise da inserção das enfermeiras nesse campo. Rev. Latino-Am. Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 12, n. 5, out. 2004. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo. php?script=sci_arttext&pid=S0104- 11692004000500006&lng=pt&nrm=iso>. Acessos em 21 abr. 2014.

×