Inovação em Negócios

524 visualizações

Publicada em

Apresentação utilizada em palestra na Universidade Federal da Paraíba, a convite da empresa júnior Innova Comunicação, em 2010.

Publicada em: Negócios, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
524
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
10
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
28
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Inovação em Negócios

  1. 1. Inovação em Negócios
  2. 2. GRANDES INVENÇÕES
  3. 3. Invenção: Aparelhos de transmissão e recepção sonora Inovação: Rádio Dono da patente da invenção: Guglielmo Marconi Profissão: Físico e Origem: Itália Ano: 1896 empresário
  4. 4. Invenção: Aparelhos de transmissão e recepção sonora Inovação: Rádio Autor original da invenção: Roberto Landell de Profissão: Padre Origem: Brasil Ano: 1894 Moura
  5. 5. Invenção: Aparelhos de transmissão e recepção sonora Inovação: Rádio Pontos favoráveis a Guglielmo Marconi Estratégia de proteção: reconhecimento e retorno financeiro Estratégia de marketing e comercialização Questões contra Padre Landell Cultura nacional Religião Compartilhamento de informações, sem proteção Fontes: http://super.abril.com.br/tecnologia http://www.agenciacni.org.br/portal
  6. 6. Invenção: Máquina de voar com autopropulsão Inovação: Avião (14-bis) Dono da patente da invenção: Alberto Santos Profissão: Engenheiro Origem: Brasil Ano: 1906 Dummont
  7. 7. Invenção: Máquina de voar com autopropulsão Inovação: Avião (14-bis) 22 de agosto: O 14 bis chegou a se levantar do solo. Santos Dumont verificou que o motor era insuficiente. 23 de outubro: O protótipo foi envernizado e teve o peso reduzido. O 14bis conseguiu decolar e percorrer 60 m numa altura de cerca de 3 m do solo. Santos Dumont ganhou a taça Archdeacon.
  8. 8. Invenção: Máquina de voar com autopropulsão Inovação: Avião (14-bis) Outros inventores: Irmãos Wright Profissão: Mecânicos Origem: Estados Unidos Ano: 1903
  9. 9. Invenção: Máquina de voar com autopropulsão Inovação: Avião (14-bis) Orville e Wilbur Wright haviam voado 260 metros com seu Flyer, uma aeronave improvável de 300 quilos e com um motor de 12 cavalos, que decolara de uma colina. O feito, sem testemunhas, foi comunicado por telegrama. Outros nomes são cogitados como possíveis pioneiros na criação de uma máquina de voar independente.
  10. 10. Invenção: Máquina de voar com autopropulsão Inovação: Avião (14-bis) Pontos favoráveis a Santos Dummont Constante busca por melhorias, e séries de tentativas e testes Visibilidade do feito, premiação Questões contra os irmãos Wright Extrema reserva em relação ao invento Testes privados Relatos (boatos) sobre as condições do voo: uso catapulta, voo em ventos etc. Fontes: http://360graus.terra.com.br/esportesaereos http://www1.folha.uol.com.br/folha/ciencia http://historia.abril.com.br/ciencia
  11. 11. MANUAL DE OSLO
  12. 12. Manual de Oslo Manual de Oslo, desenvolvido conjuntamente pelo Eurostat e a OCDE, constitui parte de uma família de manuais dedicada à mensuração e interpretação de dados relacionados a ciência, tecnologia e inovação. Esse material compreende manuais, diretrizes e guias sobre P&D (Manual Frascati), indicadores de globalização, patentes, a sociedade da informação, recursos humanos em C&T (Manual Canberra) e estatísticas de biotecnologia O Manual se tornou referência para várias pesquisas que examinaram a natureza e os impactos da inovação no setor comercial A OECD - Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico é um fórum único no qual os governos de 30 democracias trabalham juntos para endereçar os desafios econômicos, sociais e ambientais da globalização Os membros da OECD são: Austrália, Áustria, Bélgica, Canadá, República Tcheca, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda, Itália, Japão, Coréia, Luxemburgo, México, Países Baixos, Nova Zelândia, Noruega, Polônia, Portugal, República Eslovaca, Espanha, Suécia, Suíça, Turquia, Reino Unido e Estados Unidos Fonte: Manual de OSLO, 3º ed. 2005
  13. 13. Manual de Oslo Edições 1992 Inovações em produtos e processos na Indústria de Transformação. Tornou-se referência para diversas pesquisas. 1997 Primeiras discussões sobre inovações organizacionais. As pesquisas realizadas serviram de base para aprimoramentos nos conceitos, definições e metodologia da segunda edição. Os setor de serviços é abarcado no Manual, minimamente. 2005 Versão mais completa, em que estão definidos os eixos produtos, processos, organizacional e marketing. Ou seja, contempla também as inovações nãotecnológicas. Traz casos práticos de inovações organizacionais. Fonte: Manual de OSLO, 3º ed. 2005
  14. 14. Manual de Oslo Terceira Edição Ano 2005 Uma mudança é a remoção da palavra “tecnológica” das definições, visto que a palavra evoca a possibilidade de que muitas empresas do setor de serviços interpretem “tecnológica” como “usuária de plantas e equipamentos de alta tecnologia”, e assim não seja aplicável a muitas de suas inovações de produtos e processos. Fonte: Manual de OSLO, 3º ed. 2005
  15. 15. Manual de Oslo O Manual de Oslo ajudou, a partir das informações potenciais que trouxe, no desenvolvimento de políticas públicas para a inovação. O conhecimento é cada vez mais percebido como um condutor central do crescimento econômico e da inovação. A inovação em serviços é organizada de forma menos formal, possui natureza mais incremental e é menos tecnológica Fonte: Manual de OSLO, 3º ed. 2005
  16. 16. EIXOS DA INOVAÇÃO
  17. 17. Inovações em PRODUTOS/SERVIÇOS E PROCESSOS Uma inovação não precisa ser desenvolvida pela própria empresa, mas pode ser adquirida de outras empresas ou instituições por meio do processo de difusão. Sem difusão, uma inovação não tem impacto econômico. É o que ocorre sobremaneira no setor de varejo, que revende inovações, mas não cria produtos inovadores. Fonte: Manual de OSLO, 3º ed. 2005
  18. 18. Inovações em ASPECTOS ORGANIZACIONAIS As inovações organizacionais não são apenas um fator de apoio para as inovações de produto e processo; elas mesmas podem ter um impacto importante sobre o desempenho da firma. Inovações organizacionais podem também melhorar a qualidade e a eficiência do trabalho, acentuar a troca de informações e refinar a capacidade empresarial de aprender e utilizar conhecimentos e tecnologias. Implementação de mudanças organizacionais para tirar proveito de outros tipos de inovações Análises empíricas, como a da relação entre inovação organizacional, investimento em Tecnologia da Informação e da Comunicação (TIC) e produtividade Fonte: Manual de OSLO, 3º ed. 2005
  19. 19. Inovações em ASPECTOS ORGANIZACIONAIS Caso de Sucesso Empresa: Siemens Origem: Alemanha • • • • Emprega 430 mil pessoas 70% dos empregados de fora do país Diversidade de pessoas e culturas Diretoria específica “Ter pessoas com pensamentos e experiência diferentes trabalhando juntas é fundamental para gerar ideias e soluções Inovadoras. Algo que temos que fazer continuamente, para garantir o sucesso do negócio”. (Jill Lee, Diretora Global de Diversidade) Fontes: “Diversidade não é cota”. Você S/A. ed. 139. Janeiro de 2010. http://www.siemens.com.br
  20. 20. Inovações em MARKETING Novas práticas de marketing podem exercer um papel central no desempenho das empresas. Práticas de marketing são também importantes para o sucesso de novos produtos. Pesquisas de mercado e contatos com os consumidores podem atuar de forma crucial no desenvolvimento de produtos e de processos por meio da inovação conduzida pela demanda. Uma característica que define inovações de marketing é o fato de estarem orientadas aos consumidores e mercados, com o objetivo de incrementar as vendas e a fatia de mercado. Fonte: Manual de OSLO, 3º ed. 2005
  21. 21. TIPOS DE INOVAÇÕES
  22. 22. Tipos de Inovações Por abrangência PARA A EMPRESA Algo que empresa implantou pela primeira vez, mas que já estava disponível no mercado. PARA O MERCADO No seu mercado de atuação, não havia nada igual. A empresa é pioneira. PARA O MUNDO Uma inovação global é aquela que é essencialmente uma inovação funcional para todas as sociedade. A exemplo do telefone, televisão, internet. Fonte: Manual de OSLO, 3º ed. 2005
  23. 23. Tipos de Inovações Por nível de novidade INCREMENTAL Mudanças significativas num produto, serviço ou processo, que tratam de torna-los mais eficientes, atrativos (no caso do produto/serviço), menos onerosos, mas que partem do conceito e/ou estrutura de algo já existente. São soluções reformuladas e portanto inovadoras, desde que ofereçam diferenciais ao menos em relação ao produto anterior, seja no tamanho, formato, nas versões, cores. Fonte: Manual de OSLO, 3º ed. 2005
  24. 24. Tipos de Inovações Por nível de novidade RADICAL Algo novo que vem a substituir um produto ou processo obsoleto. Ou produto de uma invenção tecnológica que ainda não tenha público. O Rádio e o Avião já foram em dado momento inovações de um século. Os novos rádios e aviões que surgem, a depender do que oferece, podem configurar-se como inovações incrementais. Fonte: Manual de OSLO, 3º ed. 2005
  25. 25. Tipos de Inovações Por nível de novidade RADICAL Para Schumpeter (1934), inovações tecnológicas são aquelas que provocam mudanças no mundo – Ruptura/Mudança de paradigma. Fonte: Manual de OSLO, 3º ed. 2005
  26. 26. Tipos de Inovações Em relação a informações sobre o processo de desenvolvimento FECHADA “A chave do sucesso é o controle sobre todo o processo de inovação, desde a concepção da ideia, passando pelo desenvolvimento até a comercialização. Além disso, é necessário investir mais pesadamente em P&D interno do que as concorrentes e reter os principais talentos do mercado” Fonte: CARVALHO, Marly Monteiro. Inovação: estratégias e comunidades de conhecimento. São Paulo: Atlas, 2009.
  27. 27. Tipos de Inovações Em relação a informações sobre o processo de desenvolvimento ABERTA “Uma organização comercializa não só suas próprias ideias, mas também as de outra empresas. A busca por novas ideias e negócios funciona em bases contínuas” “Os departamentos de Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) internos, na inovaçãoaberta perdem importância nas organizações” Neste tipo de inovação, empresas coligadas em redes podem investir em soluções arriscadas, reduzindo a possibilidade de insucesso ou prejuízos. Fonte: CARVALHO, Marly Monteiro. Inovação: estratégias e comunidades de conhecimento. São Paulo: Atlas, 2009.
  28. 28. Tipos de Inovações Segundo os resultados obtidos BEM-SUCEDIDA Por ter resultado na implementação de uma inovação (embora não necessariamente bem-sucedida comercialmente); EM PROGRESSO Por ainda não ter resultado na implementação de uma inovação; ABANDONADA Abortada antes da implementação da inovação. Fonte: Manual de OSLO, 3º ed. 2005
  29. 29. DESAFIOS PARA INOVAÇÃO
  30. 30. Desafios para Inovação As atividades de inovação podem ser obstruídas por diversos fatores. Pode haver razões para que não sejam iniciadas atividades de inovação e fatores que refreiam tais atividades ou as afetam negativamente. Incluem-se fatores econômicos, como custos elevados e deficiências de demanda, fatores específicos a uma empresa, como a carência de pessoal especializado ou de conhecimentos, e fatores legais, como regulações ou regras tributárias. Fonte: Manual de OSLO, 3º ed. 2005
  31. 31. Desafios para Inovação • • • • • • • • • Perfis das lideranças Gestão de pessoas Falta de planejamento Dificuldades em ouvir os clientes Baixa tecnologia Baixo nível de conhecimento Resistência cultural Limitações financeiras Aspectos do processo e layout Pesquisa Sebrae SP - Inovação e competitividade nas MPEs paulistas
  32. 32. EXEMPLOS DE INOVAÇÕES
  33. 33. Exemplos de inovações
  34. 34. Exemplos de inovações
  35. 35. Exemplos de inovações
  36. 36. Exemplos de inovações
  37. 37. Exemplos de inovações
  38. 38. Exemplos de inovações
  39. 39. Exemplos de inovações
  40. 40. Exemplos de inovações
  41. 41. INVENÇÕES
  42. 42. Invenções Fonte: http://euqueru.net/
  43. 43. Invenções Fonte: http://www.humornaciencia.com.br/invencoes Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/PlanetaBizarro
  44. 44. QUAL A RECEITA PARA INOVAR?
  45. 45. C D O C X G U M P K V P B WO D S S J Y R P K Q L I P S G U X X O I Z I G O A B U R T C Y G E L R G L I N Q A K E P E H E R T E O L V C S M P K D N W N Q T A J L G I S I R Z G R A G A O R V Y D C P R T E L L U W L Q V O L H C X I V M L K E T I A A C T F B N U L R V V Y E A Z C G O F W T B J C I D D X O N K U E T C Z K U G T A T P S E X S O A X F O D D W N F Q D O A E R U S K E W S R U H S E K B O R H D I V I J O B V W S X B L A I M X M X R A D D K QW N S J A C H F T T K D R A O N X H A V L N Z T N E V F D N H B X I B W R M J N A O H M C C L G I C T Q P WQ L O M T C I W G C E Y I Y I U P K V H O U D O Q Z A O H N Y Z I V M S C H G O I I E WQ L F D Y A P M V K S T Q U Z B B Y J H B C K C Y T I B E K E Y M H S G T N V Z U J T F A H I L Y U S R O L P S V S B Y A A N S Q P L M F S N L U Q Q S T C L I E N T E S D I D OM E O U Z M I T T J M F E L T A A H P K F T W U O Y O A C A C I N U M O C E L W V C P V I S A O X R M B D J O L R N O G H O Q L Y E I S I L F E Q Q B L L P E F Y E O T X P U I O J X I G K A C S B J D R O T H H T O I M E V V J G N I M R O T S N I A R B E F Y P X A M B R I A G X K O G F C A M X X F M D L D L M T L Y S C O Z M E E W N S B F D H G N X D O J I F N X M N J M N Q N X L I B C H V L R Q C X T K Y G I G H Q A I D A S U O H L A C V L V W I L L J U M K G E J R F T I D I G O E Z D K I R Z U S K Z M U O P V U T Q B B H F Z C O N H E C I M E N T O U W J C B O X V I B F H I N T M S Y T D H V G F L K WW I H N B S S W N V H Y E M R V N S E U M L M J G A S N C U D B X E X H WQ Y L B MM R T J X B R O X N I V O F O J M B H T Y F M J T A Z W I S S Y N F E B C Z W
  46. 46. CASOS DE SUCESSO
  47. 47. Copo Americano Empresa fabricante: Nadir Figueiredo Ano de criação: 1947 Corresponde a 25% da receita da empresa. Inovações: Plano de marketing para o produto, com a campanha: “Copo americano, no fundo você sabe que é Nadir”. Copo Americano comemorativo com a letra ‘N’ gravada no fundo Promoção: “A vida vista do fundo de um copo americano” http://www.copoamericano.com.br/promocao_galeria.aspx Fonte: “O Copo do mundo”. Revista PEGN, ed. 258, Julho de 2010.
  48. 48. Copo Americano “É o copo do Brasil. É um ícone do design reconhecido aqui e lá fora. É comercializado no MoMa de Nova Iorque. É referência para o orgão de saúde pública quando se fala em soro caseiro. É medida para receita dos mais variados gourmets. É adorado pelos jovens. É adorado pelos que já foram jovens. É orgulho para a história da indústria brasileira. É motivo para diversos blogs. E, acima de tudo, É DA NADIR FIGUEIREDO.”
  49. 49. Fiat Mio Empresa: Fiat Origem: Itália “Em agosto de 2009, a Fiat lançou o Projeto Fiat Mio convidando as pessoas a pensar em um carro para o futuro. A partir daí, ela assumiu o compromisso de materializar as ideias dos usuários em um carro-conceito para o futuro. Foram mais de 11.000 ideias enviadas por mais de 17.000 participantes de todo o mundo. Essas ideias foram estudadas e interpretadas pela Fiat e deram origem para construção de um carro-conceito, o 1º carro colaborativo do mundo, baseado nas ideias e necessidades dos usuários.” Fonte: http://www.fiatmio.cc/
  50. 50. Fiat Mio Lançamento : 2010 Salão de Automóvel de São Paulo. Versão à base de eletricidade Fonte: http://www.fiatmio.cc/
  51. 51. Cinema em 3D Em 1952, nos Estados Unidos, foi exibido o primeiro filme em 3D nos cinemas . Era preciso aprimorar o som, o formato de exibição de imagem, reformar as salas de cinema e aprimorar os óculos de papel com uma lente azul e outra vermelha – que além de ser desconfortáveis causavam dor de cabeça e enjoo em algumas pessoas.
  52. 52. Cinema em 3D O 3D, por enquanto, é a arma mais eficaz para combater a pirataria. A tecnologia retornou com um diferencial para atrair novamente maior público aos cinemas. YouTube disponibilizou um dos primeiros vídeos de experimentação em 3D do site
  53. 53. Cinema em 3D
  54. 54. Cinema em 3D
  55. 55. TVs em 3D Sony, Panasonic, Samsung, LG e Mitsubishi investem em TVs especiais com capacidade 3D
  56. 56. Obrigado! Douglas Xavier Agente Local de Inovação (ALI) Sebrae Paraíba | CNPq Jornalista profissional (DRT-PB 3272) ✆ 83 8808-8404 Skype: douglasf.xavier

×