1º Reinado Vinicius Fantin Nº27 ESI - Colégio São Carlos Ensino fundamental História Profº Silvia
Resumão  Ataquem Portugal  Vamos ao Brasil.
Se é pelo bem do povo..............................................................Diga ao povo que eu FICO. Independência...
1822 Retirem os portugueses e os mande de volta. Portugal D. Pedro, agora  Imperador Pedro I do Brasil , buscou retirar po...
Bonafacio Brasil deve ser respeitado como os outros paises sua ambição era ser guardado pelo amor de seu povo e pela fidel...
As forças políticas das províncias do Nordeste, lideradas por Pernambuco, se rebelaram contra a Constituição, pois dava mu...
Em 1825, na Guerra da Cisplatina, saiu o Brasil derrotado, e, em 1828 houve a perda da Província Cisplatina e a conseqüent...
Seguindo a política da Constituição portuguesa de então, e aproveitando-se da fragilidade do Brasil após a Guerra da Cispl...
Entretanto, D. Miguel, irmão de D. Pedro I, fez-se proclamar rei em lugar da filha do imperador brasileiro. Todos esses pr...
A opinião pública começou a reagir contra o imperador, entre outras razões pela morte de D. João VI em 1826, sendo D. Pedr...
Dom Pedro depois de tudo isso e do acusamento de assassinato de um jornalistas mineiro e teve de voltar a Portugal e tomar...
Fim
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho do Vinícius

1.176 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.176
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho do Vinícius

  1. 1. 1º Reinado Vinicius Fantin Nº27 ESI - Colégio São Carlos Ensino fundamental História Profº Silvia
  2. 2. Resumão Ataquem Portugal Vamos ao Brasil.
  3. 3. Se é pelo bem do povo..............................................................Diga ao povo que eu FICO. Independência ou morte.
  4. 4. 1822 Retirem os portugueses e os mande de volta. Portugal D. Pedro, agora Imperador Pedro I do Brasil , buscou retirar possíveis focos de resistência portuguesa dentro do território brasileiro. Encontrou ferrenha oposição nas províncias de Maranhão, Bahia , Pará e Piauí sem contar tropas portuguesas que ainda estavam instaladas no Rio de Janeiro e em outras cidades brasileiras. Assim, D. Pedro I contratou alguns militares europeus, a maioria ingleses e franceses. Comandados pelo marechal britânico Thomas Cochrane, os soldados brasileiros e mercenários contratados conseguiram retirar a resistência. Thomas Cochrane chegou a dissipar a resistência maranhense com apenas um navio de guerra.
  5. 5. Bonafacio Brasil deve ser respeitado como os outros paises sua ambição era ser guardado pelo amor de seu povo e pela fidelidade das suas tropas e não impor sua tirania No dia 3 de março de 1823, a Assembléia Geral Constituinte e Legislativa do Império do Brasil iniciou sua legislatura com o intento de realizar a primeira Constituição Política do país. No mesmo dia, Dom Pedro I discursou para os deputados reunidos, deixando clara a razão de ter afirmado durante sua coroação no final do ano anterior que a Constituição deveria ser digna do Brasil e de si (frase esta que fora idéia de José Bonifácio e não do Imperador
  6. 6. As forças políticas das províncias do Nordeste, lideradas por Pernambuco, se rebelaram contra a Constituição, pois dava muitos poderes ao soberano. Pregavam uma república livre da coroa, com capital Recife, que se chamaria Confederação do Equador. O movimento foi reprimido com extrema violência pelas tropas imperiais, demonstrando um governo absolutista. Apesar da Constituição de 1824 determinar que o regime vigente fosse liberal, D. Pedro I impunha sua vontade com firmeza, gerando um crescente conflito com os liberais que começaram a identificá-lo como um governante ditatorial e autoritário. D.Pedro
  7. 7. Em 1825, na Guerra da Cisplatina, saiu o Brasil derrotado, e, em 1828 houve a perda da Província Cisplatina e a conseqüente independência com o nome de República Oriental do Uruguai , agravando assim, e muito, os problemas de D. Pedro I, pois, além das crises políticas, havia a crise econômica, gerada pela recuperação da exportação e produção do açúcar pelas colônias espanholas com sua recente independência e normalização da exportação. Não perdemos a República Oriental do Uruguai E agora o que iremos fazer depois de perder uma guerra.
  8. 8. Seguindo a política da Constituição portuguesa de então, e aproveitando-se da fragilidade do Brasil após a Guerra da Cisplatina, D. João VI e a ala absolutista de seu ministério procuram reaver o território brasileiro em meados de 1825. Na iminência de uma guerra, D. João VI decide por nomear Pedro seu sucessor em Portugal, ignorando a deserção que ele mesmo impôs ao filho devido à sua rebeldia e aos acontecimentos de 1822—negociação essa acompanhada à distância pelo governo inglês. Habilmente, Pedro I aceita a proposta e retorna a Portugal para finalmente sagrar-se Pedro IV de Portugal em maio de 1826, após a abdicação de seu pai. Contudo, vista a Constituição brasileira recém-aprovada, era proibido ao imperador brasileiro deter paralelamente o título de regente de Portugal. Assim, apenas um mês depois de coroado rei português, Pedro abdica ao trono, todavia garantido a sucessão à sua primogênita, D. Maria II, que momentaneamente não assumiria devido à sua idade, e entregando a regência do reino português a D. Miguel I. Pedro retorna ao Brasil, onde enfrentaria uma conjuntura política cada vez mais desfavorável a si. Ta bom aceito a proposta. Agora sou Pedro IV de Portugal. Parabéns nosso rei.
  9. 9. Entretanto, D. Miguel, irmão de D. Pedro I, fez-se proclamar rei em lugar da filha do imperador brasileiro. Todos esses problemas, que ocasionaram uma sucessiva substituição de ministérios, criaram uma grande hostilidade em relação a D. Pedro I, com manifestações como a Noite das Garrafadas – violentas lutas de rua entre brasileiros e portugueses em 13 e 14 de março de 1831. Assim em 7 de abril, depois de uma grande manifestação popular no Rio de Janeiro, ocorria a abdicação de D. Pedro I e o trono brasileiro passava a seu filho de cinco anos, Pedro de Alcântara. Eu quero ser rei e não sua filha. Não pode Que tipo de irmão é você
  10. 10. A opinião pública começou a reagir contra o imperador, entre outras razões pela morte de D. João VI em 1826, sendo D. Pedro I o legítimo herdeiro do trono português. Após a morte do pai, Pedro envolveu-se crescentemente na questão sucessória em Portugal. Para os portugueses, era o herdeiro da Coroa. Para os brasileiros, o imperador não deveria ter vínculos com a antiga metrópole pois, ao proclamar a Independência, havia renunciado à herança lusitana. Depois de muita discussão, o imperador formalizou sua renúncia e abdicou do trono de Portugal em favor de sua filha mais velha, Maria da Glória. Não acredito que meu pai morreu Será que vou ter que ser rei de Portugal
  11. 11. Dom Pedro depois de tudo isso e do acusamento de assassinato de um jornalistas mineiro e teve de voltar a Portugal e tomar o lugar de se falecido pai. Dom Pedro 1º em todos esse anos que ele ficou aqui no Brasil mesmo comandando ele se envolveu em muitas brigas e guerras, mas também faz coisas boas.
  12. 12. Fim

×