1
RELATÓRIO V ENSIGEO – 11/11/2010
O V ENSIGEO chegou ao final com um balanço muito positivo,
especialmente, pela particip...
2
Na conferência de abertura o Professor Doutor Rafael Straforini
destacou que é necessário um olhar para as práticas coti...
3
No segundo dia, na mesa Metodologias de ensino, a Professora
Doutora Martha dos Reis nos abriu o seu diário de professor...
4
O Professor Doutor José Camilo destacou, na sequência, a
importância de se trabalhar com a educação participativa, quand...
5
No período da tarde o espaço de vivência juntou três professores
de Geografia e os alunos de Guarulhos. Os professores e...
6
Na mesa temática “Sociedade, escola e currículo de Geografia”,
fomos convidados a revitalizar o nosso próprio currículo ...
7
Tivemos 38 alunos presentes no mini-curso “Cinema e ensino de
Geografia”, ministrado pela Professora Doutora Renata Barr...
8
Professor Rosemberg Aparecido Lopes Ferracini ministrando o mini-curso “Ensino da
áfrica nos livros didáticos”.
Fonte: N...
9
Conferência de encerramento com Professora Doutora JerusaVilhena de Moraes.
Fonte: Núcleo de Ensino (2010)
Por fim, na p...
10
- sobre a comissão organizadora a indicação da entrada do
professor Nelson para a organização geral;
- encaminhar propo...
11
Aluno Wesley de Souza Arcassa apresentando trabalho durante o V ENSIGEO.
Fonte: Núcleo de Ensino (2010)
12
Apresentação cultural com grupo de alunos da Bateria Resistência.
Fonte: Núcleo de Ensino (2010)
13
José de Jesus João Ferreira e Marianae Ravagio Catelli - discentes que participaram
da equipe de apoio junto à Comissão...
14
Público alvo do V ENSIGEO – alunos do Curso Licenciatura em Geografia da
UNESP/Ourinhos e professores da rede pública d...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Resumo palestras ensigeo_2011

329 visualizações

Publicada em

Resumo do V ENSIGEO, campus da Universidade Estadual Paulista - UNESP - Tema: "O ensino de Geografia e o processo de construção da cidadania" realizado nos dias de 08 a 11 de Novembro de 2010.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Resumo palestras ensigeo_2011

  1. 1. 1 RELATÓRIO V ENSIGEO – 11/11/2010 O V ENSIGEO chegou ao final com um balanço muito positivo, especialmente, pela participação ativa dos alunos da Licenciatura e especialmente, pela atuação ativa dos alunos da comissão organizadora, que não pouparam esforços para que tudo desse certo e no prazo. Com relação aos avanços tivermos 150 inscritos, sendo 22 com apresentação de trabalhos; cinco mini-cursos totalizando 169 participantes; participação de 53 professores da rede pública de ensino; e presença de 22 alunos da E.E. Conselheiro Crispiniano, de Guarulhos/SP que apresentaram os resultados das atividades desenvolvidas na disciplina de Geografia. Totalizamos 250 participantes. Dos doze convidados para conferências, mesas temáticas e mini-cursos, todos compareceram. Mesa de abertura do V ENSIGEO – Professora Doutora Fabiana Lopes da Cunha, Professora Luciene Cristina Risso, Professora Carla Cristina Reinaldo Gimenes de Sena, Professora Márcia Cristina de Oliveira e representante discente Carolina Michele de Brito. Fonte: Núcleo de Ensino (2010) Como resultado da semana tivemos importantes contribuições que vieram ao encontro de nossas necessidades no curso de formação de professores de Geografia.
  2. 2. 2 Na conferência de abertura o Professor Doutor Rafael Straforini destacou que é necessário um olhar para as práticas cotidianas como fio condutor das pesquisas na Universidade. Ele nos apontou também sobre a função do estágio supervisionado, destacando que o estágio é um momento de olhar para a escola e problematizar, ou seja, pensar e teorizar a partir da escola e não sobre ela, distante dela. No debate da primeira noite ele concluiu que infelizmente o professor não vai mudar a sociedade, nem a escola, no entanto, ele pode sim lutar para melhorar as aulas, fazendo um bom planejamento, levando os alunos a campo, enfim, achando brechas para que ações em pequena escala possam fazer a diferença. Ele nos ofereceu uma dose de ânimo sobre a licenciatura. Conferência de abertura com Professor Doutor Rafael Straforini (UFRJ). Fonte: Núcleo de Ensino (2010)
  3. 3. 3 No segundo dia, na mesa Metodologias de ensino, a Professora Doutora Martha dos Reis nos abriu o seu diário de professora recém formada de Geografia, e nos surpreendeu quando explicou que na prática fez tudo o que a Universidade não ensinou. Desta forma, nos lançou um desafio: como superar os problemas que um professor iniciante enfrenta e que a Universidade não dá conta, como por exemplo, a indisciplina. Naquele momento, ela nos obrigou a repensar aquelas longas discussões das aulas de Didática e estágio: cuidado com o livro didático, conheçam seus alunos, usem material diversificado. Professora Doutora Martha dos Reis (UNESP/Marília) na mesa temática Metodologias de ensino. Fonte: Núcleo de Ensino (2010)
  4. 4. 4 O Professor Doutor José Camilo destacou, na sequência, a importância de se trabalhar com a educação participativa, quando nos mostrou a experiência de trabalhar com as famílias dos alunos a questão do fortalecimento da agricultura familiar e a formação do conselho gestor no Amazonas. Ao final da mesa temática no debate discutimos: vale a pena ser professor de Geografia? Os convidados concluíram que sim. De que forma? Trabalhando a favor da humanização. Mesa temática 1 - Metodologias de ensino composta pela Professora Doutora Martha dos Reis (UNESP/Marília) e Professor Doutor José Camilo Ramos de Souza (Universidade do Estado do Amazonas), mediado pelo Professor Doutor Nelson Rodrigo Pedon. Fonte: Núcleo de Ensino (2010) No terceiro dia começamos com o trabalho de campo oferecido aos alunos de Guarulhos pelo grupo COLÓIDE, momento em que tiveram a oportunidade de ter uma aula de Geografia diferente da forma convencional. Foi também um importante momento dos alunos da Licenciatura terem o contato com alunos do Ensino Médio.
  5. 5. 5 No período da tarde o espaço de vivência juntou três professores de Geografia e os alunos de Guarulhos. Os professores em seus relatos de experiência indicaram que a formação na Universidade não dá conta da complexidade do ensino. O sistema é conservador e a escola castra o desejo de aprender dos alunos. Diante desses problemas o que fazem? O professor Marcos Antonio Corrêa lança uma idéia chave para seus alunos: duvidem de tudo, até de mim. O professor Douglas Cristino Leal, explicou que faz a conexão entre a pesquisa que desenvolve e o ensino, levando equipamentos de climatologia para as escolas para que os alunos possam vivenciar e entender o que estudam. A professora Mônica Freitas, com sua experiência de 25 anos de rede pública nos emocionou com o resultado do trabalho que faz com os alunos que sabem definir o que é geografia em 20 segundos, mas, o mais importante não é a definição do que seja Geografia, mas o sentido que isto tem para eles, o sentido de crescimento, de humanização e a vontade de vencer, vencer para eles é ingressar na Universidade pública. Espaço de vivência coordenado pela Professora Doutora Noemia Ramos Vieira (UNESP/Marília), com participação dos professores da rede estadual de ensino Douglas Cristino Leal, Marcos Antonio Corrêa e Mônica Freitas. Fonte: Núcleo de Ensino (2010)
  6. 6. 6 Na mesa temática “Sociedade, escola e currículo de Geografia”, fomos convidados a revitalizar o nosso próprio currículo e instigados a promover debates sobre o currículo escolar, que foi tema que perpassou por todas as mesas. Sobre o currículo o Professor Doutor Antonio Carlos Pinheiro destacou que devemos fazer algo mais do que trabalhar conteúdos com os alunos, e diferente do que pensamos, existem muitos estudos sobre o ensino de Geografia, no viés da escola, da formação do professor, da inclusão, na perspectiva do EJA e Educação Infantil, no entanto, ainda existem lacunas como a da diversidade. Mesa temática 2 - “Sociedade, escola e currículo de Geografia”, coordenada pela Professora Doutora Noemia Ramos Vieira (UNESP/Marília), com participação dos expositores Professora Doutora Delacir Aparecidsa Ramos Poloni (IFECTSP) e Professor Doutor Antonio Carlos Pinheiro (UNIFESP). Fonte: Núcleo de Ensino (2010) Sobre os mini-cursos eles indicaram uma necessidade de aprofundamento sobre o tema “Ensino da África”, tivemos 49 participantes, e foi sugerida a continuidade da discussão em outros momentos com o Professor Rosemberg Aparecido Lopes Ferracini.
  7. 7. 7 Tivemos 38 alunos presentes no mini-curso “Cinema e ensino de Geografia”, ministrado pela Professora Doutora Renata Barrocas, que trouxe contribuições sobre o processo sistematizado de usar o cinema na sala de aula. Alguns dos 39 alunos que fizeram o mini-curso “Formação de professores”, ministrado pela Professora Doutora Maria Eliza Miranda, concluíram que a temática pode ser ampliada para uma mesa temática para o próximo evento. Tivemos ainda 29 presentes no mini-curso “Turismo e ensino de Geografia”, ministrado pela Professor Ari da Fonseca Filho, e 16 alunos no mini-curso de “Cartografia Tátil”, ministrado pela Professora Waldirene Ribeiro do Carmo. O mini-curso cartografia tátil cobriu uma lacuna, nós não conseguimos formar uma mesa de cartografia escolar, tão desejada neste evento, então, o mini-curso reforçou a importância da utilização de materiais didáticos em sala de aula. Professora Waldirene Ribeiro do Carmo ministrando o mini-curso “Cartografia Tátil”. Fonte: Núcleo de Ensino (2010)
  8. 8. 8 Professor Rosemberg Aparecido Lopes Ferracini ministrando o mini-curso “Ensino da áfrica nos livros didáticos”. Fonte: Núcleo de Ensino (2010) Na conferência de encerramento a Professora Doutora JerusaVilhena de Moraes tratou dos desafios da formação e da escola que se quer ancorado em autores como Libâneo, Candao, Straforini e Doin de Almeida, fazendo a abordagem do ponto de vista da Pedagogia e da Geografia.
  9. 9. 9 Conferência de encerramento com Professora Doutora JerusaVilhena de Moraes. Fonte: Núcleo de Ensino (2010) Por fim, na plenária de encerramento, tivemos os seguintes encaminhamentos: - a indicação de data para o próximo evento : de 18 a 20 de outubro; - para a escolha da temática central tem-se as seguintes possibilidades: currículo; formação de professores versus atuação inicial; relação teoria e prática; ensino da África; cartografia escolar; EJA; e inclusão;
  10. 10. 10 - sobre a comissão organizadora a indicação da entrada do professor Nelson para a organização geral; - encaminhar proposta para outras agências de fomento; - ampliar a participação de pesquisadores externos; - trazer experiências de escolas locais e experiência do Cursinho Alternativo da UNESP/Ourinhos; e - articular a participação de outros Núcleos de Ensino. Professora Carla Cristina Reinaldo Gimenes de Sena coordenando sessão de apresentação de trabalhos. Fonte: Núcleo de Ensino (2010)
  11. 11. 11 Aluno Wesley de Souza Arcassa apresentando trabalho durante o V ENSIGEO. Fonte: Núcleo de Ensino (2010)
  12. 12. 12 Apresentação cultural com grupo de alunos da Bateria Resistência. Fonte: Núcleo de Ensino (2010)
  13. 13. 13 José de Jesus João Ferreira e Marianae Ravagio Catelli - discentes que participaram da equipe de apoio junto à Comissão organizadora. Fonte: Núcleo de Ensino (2010)
  14. 14. 14 Público alvo do V ENSIGEO – alunos do Curso Licenciatura em Geografia da UNESP/Ourinhos e professores da rede pública de ensino, na conferência de abertura. Fonte: Núcleo de Ensino (2010)

×