TABAGISMO -  É o maior vício da humanidade;  - considerado pela OMS como a causa de morte passível    de ser evitada;  - e...
<ul><li>ASPECTOS MÉDICOS: </li></ul><ul><li>>   O tabagismo é a 2ª causa de morte perdendo apenas para desnutrição.  </li>...
Quando cigarros são acesos algumas substâncias são inaladas pelo fumante e outras se difundem pelo ambiente - essas substâ...
A fumaça do tabaco é extremamente danosa ao organismo, por conter aproximadamente 5000 elementos diferentes, entre os quai...
NICOTINA  (já é considerada droga pelo OMS - há muitos anos) (seu efeito depende do nº de cigarros, da freqüência em que s...
NICOTINA  - É considerada uma droga que causa  dependência física e psicológica  - devido produzir efeitos  sobre o funcio...
DISTRIBUIÇÃO -  A fumaça inalada - pulmões - circulação sistêmica e chegando  rapidamente ao cérebro  -  7 a 19 segundos (...
Aparelho respiratório : - irritação da mucosa com decréscimo na motilidade ciliar e  broncoconstrição;  - atua sobre os ma...
NICOTINA EFEITOS NEUROFARMACOLÓGICOS: - diminuição do apetite;  - aumento do estado de alerta - melhora da atenção, concen...
NICOTINA   - SINDROME DA ABSTINÊNCIA- (ocorre nos que consomem + de 20 cigarros/dia - sentem + os sintomas). USO DA NICOTI...
NICOTINA SINAIS E SINTOMAS DA SINDROME DE ABSTINÊNCIA: Sintomas :  - distúrbio do sono - irritabilidade - ansiedade Sinais...
VÁRIAS DOENÇAS PODEM ESTAREM ASSOCIADAS AO USO DO CIGARRO: - Morte pelo cigarro - 30% câncer; - 90%  câncer de pulmão. - O...
DOENÇA CORONARIANA - 3 fatores de risco: - TABAGISMO, - Hipertensão arterial, - Colesterol O tabagismo - dobra a possibili...
O tabagismo como fator de risco, além das outras doenças, também pode causar: - no homem - impotência, - na mulher - infer...
EX FUMANTES - às chance de Ca de pulmão diminui quando se para de fumar;  -  - após 15 anos sem o uso do tabaco, as chance...
ASPECTOS ECONÔMICOS - o consumo de fumo gera perda mundial de 200 bilhões de dólares/ano - Essa perda econômica é devido: ...
ASPECTOS AMBIENTAIS Os prejuízos causados ao meio ambiente estão diretamente relacionados ao cultivo do tabaco: - desmatam...
- Grande parte dos brasileiros fumam - principalmente os homens. - Da população adulta 1/3 é fumante correspondendo: 11,2m...
- A OMS estima que 1/3 da população adulta, isto é, 1 bilhão e 200 mil  sejam fumantes.  - Em países  em desenvolvimento -...
POR QUE A DEPENDENCIA DE NICOTINA É TÃO DIFÍCIL DE TRATAR? - A nicotina diminui o humor depressivo, a raiva e o peso sem c...
Nenhum outro fator de risco teria impacto tão grande na redução da morbi-mortalidade mundial como a eliminação de tabagism...
APOIO MEDICAMENTOSO - minimizar os sintomas da Síndrome de Abstinência; - facilitar a abordagem cognitivo-comportamental (...
TERAPIA DE REPOSIÇÃO DE NICOTINA - Adesivo transdérmico; - Goma de mascar; - Inalação de aerossol; - Spray nasal. BUPROPIO...
CONTRA INDICAÇÃO PARA REPOSIÇÃO DE NICOTINA - não fumar durante o tratamento; - gravidez; - amamentação; - história  de úl...
CONTRA INDICAÇÃO A BUPROPIONA - história de convulsão; - epilepsia; - anorexia nervosa, bulemia; - etilismo severo pesado;...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Tabagismo Aula

31.673 visualizações

Publicada em

tabagismo

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
15 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
31.673
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
56
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
885
Comentários
0
Gostaram
15
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tabagismo Aula

  1. 1. TABAGISMO - É o maior vício da humanidade; - considerado pela OMS como a causa de morte passível de ser evitada; - e um problema de saúde pública que vem preocupando de forma crescente os diversos segmentos da sociedade. Podemos ver o tabagismo sob 3 aspectos: - Aspectos Médicos; - Aspectos econômicos; - Aspectos ambientais.
  2. 2. <ul><li>ASPECTOS MÉDICOS: </li></ul><ul><li>> O tabagismo é a 2ª causa de morte perdendo apenas para desnutrição. </li></ul><ul><li>Maior causa de doenças e mortes prematuras. </li></ul><ul><li>É uma epidemia global - 4 milhões de mortes todos os anos; no Brasil estima-se que chega a 80 mil/ano a morte por tabagismo. </li></ul><ul><li>Relação causal entre consumo de cigarros e doenças: - câncer de pulmão; - enfisema - infarto do miocárdio - bronquite crônica e - acidente vasc. cerebral. </li></ul>
  3. 3. Quando cigarros são acesos algumas substâncias são inaladas pelo fumante e outras se difundem pelo ambiente - essas substâncias são nocivas à saúde. Mesmo escolhendo produtos com menor teores de alcatrão e nicotina, os fumantes acabam compensando esta redução fumando mais cigarros por dia, ou seja fazendo outras modificações compensatórias em conseqüência da dependência da nicotina. A maior parte do tabaco é consumida sob a forma de cigarros industrializados.
  4. 4. A fumaça do tabaco é extremamente danosa ao organismo, por conter aproximadamente 5000 elementos diferentes, entre os quais: 1- alcatrão - material particulado composto por substância como arsênio, níquel, benzopireno capazes de provocar câncer; 2- nicotina - que além de estar diretamente relacionada ao infarto , enfisema pulmonar e câncer, é responsável, também, por potencializar a vontade de fumar; ela atua da mesma forma que a cocaína, o álcool e a morfina, causando dependência e obrigando o fumante a usar continuamente o cigarro; 3- outras substâncias - resíduos de agrotóxicos, como o DDT; substâncias radioativas, como o polônio 210 e o carbono 14; metais pesados, como o cádmio e o cromo; e substâncias irritantes dos olhos, nariz e garganta que também diminuem a mobilidade dos cílios pulmonares, levando a constantes quadros de alergia e infecções respiratórias entre fumantes e não fumantes.
  5. 5. NICOTINA (já é considerada droga pelo OMS - há muitos anos) (seu efeito depende do nº de cigarros, da freqüência em que se fuma e do desenvolvimento da tolerância a nicotina). - atua no SNC; - ação semelhante à cocaína;(estimulantes da atividade do SNC) - chega de 7 a 19 seg.(média 9seg.) ao cérebro (+ rápida que a cocaína); - droga psicoativa - responsável pela dependência - física e psicológica; - aumenta liberação de catecolaminas e acelera FC; - dá vasoconstrição levando a hipertensão arterial; - aumenta a adesividade plaquetária e junto com monóxido de carbono aumenta a ocorrência de AVC.
  6. 6. NICOTINA - É considerada uma droga que causa dependência física e psicológica - devido produzir efeitos sobre o funcionamento do organismo que resultam em mudanças fisiológicas e de comportamento ; Absorção : sua principal via de entrada é a inalatória; no cigarro - fumaça produzida - pH ácido - inalada (tragada) direto nos bronquíolos terminais e alvéolos - nicotina dissolvida nos líquidos fisiológicos alcalinos (pH 7,4) - atravessa as membranas celulares e atinge a corrente sanguínea. Charutos e cachimbos - fumaça - pH alcalino - nicotina absorvida pela mucosa oral (esses fumantes não inalam).
  7. 7. DISTRIBUIÇÃO - A fumaça inalada - pulmões - circulação sistêmica e chegando rapidamente ao cérebro - 7 a 19 segundos (em geral 9seg.); - As concentrações de nicotina no sangue arterial aumentam rapidamente após uma tragada é redistribuída para outros tecidos do corpo, principalmente nos músculos esqueléticos; - A nicotina é metabolizada pelo fígado; - EFEITOS FARMACOLÓGICOS Aparelho cardiovascular : nicotina associada ao monóxido de carbono proveniente da queima do tabaco é um dos agentes da aterosclerose e doença coronariana. Provoca vasoconstrição cutânea e aumento da PA, força das contrações cardíacas e da adesividade plaquetária.
  8. 8. Aparelho respiratório : - irritação da mucosa com decréscimo na motilidade ciliar e broncoconstrição; - atua sobre os macrófagos alveolares inibindo a adenosina trifosfato - ATP e prejudicando a fagocitose; - estimula os macrófagos a liberarem quimiotáxicos que atraem para os pulmões os leucócitos neutrófilos polimorfonucleares que são a maior fonte da elastase a qual por sua vez destrói a elastina indispensável para a estrutura pulmonar; - contribui para um desequilíbrio enzimático que ocasiona enfisema pulmonar
  9. 9. NICOTINA EFEITOS NEUROFARMACOLÓGICOS: - diminuição do apetite; - aumento do estado de alerta - melhora da atenção, concentração e memória em animais; - efeito estimulante rápido em humanos. Esses efeitos contribui para a dificuldade que os fumantes relatam em abandonar o tabagismo e mais os sintomas desagradáveis da abstinência.
  10. 10. NICOTINA - SINDROME DA ABSTINÊNCIA- (ocorre nos que consomem + de 20 cigarros/dia - sentem + os sintomas). USO DA NICOTINA (alerta, bem estar, aumento do desempenho em tarefas específicas) desenvolvimento de formação e reforço de tolerância e depen- associação entre dife- dência física tes estímulos e o uso de cigarros ( fumar após café, qdo está triste, ...) Desenvolvimento da Síndrome de Abstinência Nicotina é usada como auto-medicação dos sintomas de abstinência recaída
  11. 11. NICOTINA SINAIS E SINTOMAS DA SINDROME DE ABSTINÊNCIA: Sintomas : - distúrbio do sono - irritabilidade - ansiedade Sinais: - depressão - taquicardia - fome - aumento do peso - inquietação/impaciência - alterações nos níveis plasmátios de medica- ções.
  12. 12. VÁRIAS DOENÇAS PODEM ESTAREM ASSOCIADAS AO USO DO CIGARRO: - Morte pelo cigarro - 30% câncer; - 90% câncer de pulmão. - Outros tipos de CA - boca, faringe, laringe, esôfago, pâncreas, rim, bexiga e do colo uterino. - 25% das mortes por doenças coronarianas como angina e IM. - 25% das mortes por doenças cerebrovasculares entre elas AVC. - DPOC - 98% das alterações celulares na mucosa que reveste os brônquios é encontrada em fumantes. - CA de pulmão - tipo + comum de tumor maligno; - principal causa de morte - risco de 20 a 25 vezes maior em fumantes.
  13. 13. DOENÇA CORONARIANA - 3 fatores de risco: - TABAGISMO, - Hipertensão arterial, - Colesterol O tabagismo - dobra a possibilidade de doença coronariana, - associado à alterações do colesterol ou a HA multiplica este risco por 4, - o risco torna-se 8 vezes maior quando os 3 fatores estão juntos. O risco de IM, TEP e tromboflebite em mulheres que usam anticoncep. aumenta em 10 vezes mais em mulheres fumantes. AVC - 2 a 3 vezes mais em tabagista; - 50 a 55% atribuídos ao tabagismo.
  14. 14. O tabagismo como fator de risco, além das outras doenças, também pode causar: - no homem - impotência, - na mulher - infertilidade, - osteoporose, - envelhecimento precoce, - abortos - no recém nascidos - baixo peso ao nascer - morte súbita na infância, - desmame precoce. Tabagismo e asma - risco aumentado para asma infantil; - o tabagismo passivo é fator de risco para o desenvolvimento e severidade da asma na infância. Aumento de 50% de hospitalização por pneumonia em crianças com pai e mãe fumantes, comparadas às crianças de pais não fumantes.
  15. 15. EX FUMANTES - às chance de Ca de pulmão diminui quando se para de fumar; - - após 15 anos sem o uso do tabaco, as chances voltam a ser semelhantes aquelas de quem nunca fumou. Existe um intervalo de 25 a 30 anos entre começar a fumar e o diagnóstico da doença. O espaço de tempo varia com o nº e o tipo de cigarro fumado, com o tempo durante o qual o indivíduo fumou e a profundidade das tragadas. O consumo de cigarro e o nº de mortes por Ca de pulmão tem caminhado em paralelos. (1945 aumento do uso de cigarro - 1975 aumento de Ca de pulmão)
  16. 16. ASPECTOS ECONÔMICOS - o consumo de fumo gera perda mundial de 200 bilhões de dólares/ano - Essa perda econômica é devido: - sobrecarga de sistema de saúde; - pelas mortes precoce de cidadãos em idade produtiva; - maior índice de aposentadoria precoce; - aumento de 33 a 45% de faltas ao trabalho; - menor rendimento mo trabalho; - > gastos com seguros; - > gasto com limpezas; - manutenção de equipamentos; - reposição de mobiliários; - > perdas com incêndios; - redução da qualidade de vida do fumante e de sua família.
  17. 17. ASPECTOS AMBIENTAIS Os prejuízos causados ao meio ambiente estão diretamente relacionados ao cultivo do tabaco: - desmatamento em larga escala para obtenção da lenha usada nas estufas onde é feita a secagem das folhas do tabaco contribuindo para a ocorrência de erosões e destruição do solo devido chuva; - queimam-se muitas árvores - uma árvore para cada 300 cigarros produzidos; - também são sacrificadas para a produção do papel utilizado na manufatura do cigarro.
  18. 18. - Grande parte dos brasileiros fumam - principalmente os homens. - Da população adulta 1/3 é fumante correspondendo: 11,2milhões são mulheres e 16,7 milhões são homens. - A grande maioria dos fumantes tem entre 20 a 49 anos de idade. - 90% dos fumantes tornam-se dependentes de nicotina entre os 15 e os 19 anos de idade. - Vem aumentando o nº de mulheres fumantes principalmente na faixa etária mais jovem. - A mulher (mãe) além da responsabilidade de gerar os filhos, conviver com eles intensamente até a adolescência, transformando-os em fumantes passivos e levando-os encarar o ato de fumar como comportamento social normal. - Comportamento semelhante é o da professora. - Devem transmitir um modelo de vida saudável, livre de drogas.
  19. 19. - A OMS estima que 1/3 da população adulta, isto é, 1 bilhão e 200 mil sejam fumantes. - Em países em desenvolvimento - 48% (pop.masculina) - 7% (pop. feminina) - e em países desenvolvidos - 42% (pop masculina) - 24% (pop feminina) A cada ano os produtos derivados do tabaco são responsáveis pela morte de 4 milhões de pessoas em todo o mundo, 50% nos países em desenvolvimento. Mais de 10 mil mortes por dia. O crescimento do consumo de produtos derivados do tabaco nos países em desenvolvimento é atribuído a estratégias agressivas adotados pela indústria do fumo pela conquistar terreno junto à pop jovem. No entanto está sendo reconhecida sua culpa na fabricação e venda de produtos viciantes e danosos à saúde das pessoas.
  20. 20. POR QUE A DEPENDENCIA DE NICOTINA É TÃO DIFÍCIL DE TRATAR? - A nicotina diminui o humor depressivo, a raiva e o peso sem causar alteração do comportamento, facilitando seu uso sem conseqüências a curto prazo; - fumar é o meio mais rápido de qualquer droga alcançar o cérebro; - alta aceitabilidade social; - e bilhões de dólares são gastos anualmente no marketing do fumo.
  21. 21. Nenhum outro fator de risco teria impacto tão grande na redução da morbi-mortalidade mundial como a eliminação de tabagismo. Campanhas anti-tabagismo Treinamento e capacitando profissionais médicos para abordarem paciente fumante que querem parar de fumar, tanto individual como em grupo - em rede publica. Programas para parar de fumar ABRUPTO REDUÇÃO ADIAMENTO
  22. 22. APOIO MEDICAMENTOSO - minimizar os sintomas da Síndrome de Abstinência; - facilitar a abordagem cognitivo-comportamental (causa de fumar); - deve ser utilizado junto com o apoio cognitivo-comportamental. Medicamento indicado quando: - paciente que fuma 20 ou + cigarros/dia; - paciente que fuma o 1º cigarro até 30’ após acordar; - paciente que tentaram parar com abordagem cognitivo-comportamental e não conseguiram devido sintomas da Síndroma de dependência.
  23. 23. TERAPIA DE REPOSIÇÃO DE NICOTINA - Adesivo transdérmico; - Goma de mascar; - Inalação de aerossol; - Spray nasal. BUPROPIONA - anti depressivo; - adjuvante para o tratamento; - aumentam os níveis de dopamina no sangue; - diminui os sintomas da síndroma de abstinência; - simula a ação da nicotina
  24. 24. CONTRA INDICAÇÃO PARA REPOSIÇÃO DE NICOTINA - não fumar durante o tratamento; - gravidez; - amamentação; - história de úlcera péptica; - passado de IM, angina, arritmia e AVC.
  25. 25. CONTRA INDICAÇÃO A BUPROPIONA - história de convulsão; - epilepsia; - anorexia nervosa, bulemia; - etilismo severo pesado; - história de trauma do SNC, AVC, TCE, Ca de cérebro; - gravidez; - amamentação; - uso de inibidores de MAO; - diabetes com uso de hipoglicemiantes orais ou insulina.

×