A importância do brincar no desenvolvimento da criança

1.050 visualizações

Publicada em

Pedagogia-

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.050
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A importância do brincar no desenvolvimento da criança

  1. 1. Pólo de Araçoiaba da Serra-SP 2013
  2. 2. Apresentação:  Autores:  Donizete Ap. Messias Rodrigues  Regina Aparecida Raymundo Lourenço  Supervisão:  Professora Tutora Presencial: Regina Aparecida Ragazzi  Professora Tutora Ead: Talita Daiane Ruiz
  3. 3. Tema: A importância do brincar no desenvolvimento da criança.
  4. 4. Justificativa A presente pesquisa tem como objetivo conhecer o desenvolvimento de estratégias no brincar da educação infantil, identificando as influencias dos brinquedos e brincadeiras com relação ao aprendizado das crianças em sua vivencia. Por que as brincadeiras influenciam no aprendizado e na construção de seu conhecimento ? Como é conduzir o ensino através do lúdico?
  5. 5. Problema É comum notar a observação de pais e responsáveis da criança criticas quanto as estratégias utilizadas por professores em relação ao lúdico, muito deles não conseguem perceber como as crianças são preparadas através das brincadeiras, e da utilização de diversos tipos de brinquedos que potencializam o desenvolvimento de suas habilidades.
  6. 6. Objetivos As crianças em suas diferentes fases do desenvolvimento estão sempre tentando se organizar. Para cada fase há relações com os tipos de construções realizadas, e destas vivencias despontam modos de atuações que se adéquam melhor em seu mundo.
  7. 7. Portanto ela passa por diferentes etapas, e destas construções, desde chupar o polegar até elaborar pensamentos com diferentes estruturas, e de saberes apropriam-se de conhecimento. É no meio deste processo que a criança irá construir possibilidades de transformar os objetivos, de acordo com sua experiência individual. Sem a brincadeira fica tedioso o processo de aprendizagem. É necessário que a construção se faça a partir de jogos, de imaginação e do conhecimento do corpo. Brincar é vital, primordial essencial, pois esta é uma maneira que criança se estrutura como sujeito da emoção da razão e da relação.
  8. 8. Objetivo Geral Mostrar para os pais, ou responsáveis da criança a importância do brincar e dos brinquedos no aprendizado, e como essa estratégia tem sido aplicada pelos professores dentro do ambiente da criança, e que não se trata apenas de coisas de crianças, mas que há profundas pesquisas epistemológicas que vem sendo realizadas. Contribuindo assim para novas descobertas.
  9. 9. Objetivos Específicos: CONSCIENTIZAR OS RESPONSÁVEIS DA CRIANÇA SOBRE A IMPORTÂNCIA DOS BRINCADEIRAS E BRINQUEDOS NA ESCOLA E NO APRENDIZADO.
  10. 10. Considerações finais       Assim sendo percebemos que a criança passa por vivências complexas que é necessário um olhar amplo e abrangente desde seu nascimento até seu desenvolvimento integral. Muitos farão parte de sua história e de seu mundo. As lembranças e a vivências serão guardadas para sempre em sua memória. Portanto não temos respostas prontas, e nem uma teoria universal na tomada de decisões, é importante que assumamos o lúdico como uma estratégia de ensino a ser utilizada na aprendizagem tornando-a menos tediosa. Acreditamos que o compromisso de respeito e de responsabilidade com a criança é todos aqueles que trabalham, e convivem com elas, e sejam baseados no amor e no ato de educar, tanto na escola como em casa. O brincar sempre foi o foco primordial para elas, pois é através das brincadeiras e brinquedos, que naturalmente passam a existir os sonhos, e as alegrias de um mundo de encantamentos. “Ensina a criança o caminho que deves andar e ainda quando for velho, não se desviara dele. Provérbios” 22:06.
  11. 11. Bibliografia:                   Almeida, A. R. S. A emoção na sala de aula. Campinas São Paulo: Papirus, 1999. Almeida, P.N. Educação lúdica; Técnicas e jogos pedagógicos, 6ª Edição, São Paulo, Edições Loyola, 1990. Armavelli, W Criança, brinquedo e personalidade. Belo Horizonte: Ed IA- 1967. Bezerra falcão, Ana Patrícia e Ramos, Rafaela de Oliveira “A importância do brinquedo e do ato de brincar para o Desenvolvimento da criança de 05 a 06 anos” - Belém -PA 2002. Benjamim, Walter – Reflexões sobre a criança, o brinquedo e a educação. São Paulo, Editora 34, 202. Bettelheim, Bruno a Psicanálise dos contos de fadas. 16 Edição. São Paulo: Paz e terra, 2002. Cunha N.H. M 1994 Brinquedoteca: um mergulho no brincar São Paulo 1ª Edição. Coll. C.; Gillièron. C. Jean Piaget: O desenvolvimento da inteligência e a construção do pensamento racional. In, Leite, L.B (org.) Piaget e a Escola de Genebra. São Paulo – Cortez, 1987 pag. 15-49 Friedmann, Adriana. A Arte de Brincar. Petrópolis: vozes 2004. Inmetro – (WWW.inmetro.com.br) Lima, Jaqueline da Silva - (Tcc) Monografia - Universidade Veiga de Almeida-Rio de Janeiro 2006. Kshimoto, T M Jogo, Brinquedo, Brincadeira e a educação São Paulo Cortez 1996. Oliveira, Marta Kohl de. Vygotsky – aprendizado e desenvolvimento: Um processo sócio-histórico São Paulo; Scipione, 2003. Oliveira, SP. O que é brinquedo. São Paulo; Brasilense 1990. ONG da Criança (WWW.ong.dacriançasegura.com.br) Piaget, Jean A representação do mundo da criança. Rio de Janeiro: Record 1990. Pocho, Cláudia Lopes, Tecnologia Educacional: descubra suas possibilidades na sala de aula/ Cláudia Lopes Pocho, Márcia de Medeiros Aguiar, Marisa Narciso Sampaio; Lígia silva leite (cood.). 4º ed. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2009. Vygotsky, L.S; A formação social da mente. São Paulo, Martins Fontes, 1991 4º Edição Brasileira.

×