Limiar ventilatório e variabilidade da freqüência cardíaca em adolescentes -Antônio Fernando Brunetto -Bruno Moreira Silva...
Introdução <ul><li>Em esforço físico, a carga de trabalho em intensidades entre 50 a 60% do VO2máx é de predominância aeró...
Introdução <ul><li>Esta transição é identificada por meio do: </li></ul><ul><li>Limiar de lactato(LL): concentração de áci...
Introdução <ul><li>O estudo, buscou estabelecer comparações entre o limiar de variabilidade da freqüência cardíaca (LiVFC)...
Introdução <ul><li>Plotagem de Poincaré: Esta consiste na plotagem de cada intervalo R-R em função do intervalo anterior. ...
Métodos <ul><li>AMOSTRA:  Foram estudados 41 adolescentes (22 rapazes e 19 moças) com idades entre 14 e 18 anos. Os sujeit...
Métodos <ul><li>Teste de esforço físico máximo (TEF). </li></ul><ul><li>Protocolos:  </li></ul><ul><li>não ingerir bebidas...
Métodos <ul><li>Teste de esforço físico máximo (TEF) </li></ul><ul><li>Protocolos:  </li></ul><ul><li>Teste realizado em e...
Métodos <ul><li>Teste de esforço físico máximo (TEF) </li></ul><ul><li>Protocolos:  </li></ul><ul><li>Em repouso e durante...
Resultados
Resultados <ul><li>O SD1 diminuiu progressivamente do repouso até aproximadamente 55% do VO2pico. A partir desta intensida...
Conclusões <ul><li>Não foram encontradas relações estatísticas entre o LiVFC e a identificação do LV expressos em VO2, sen...
Considerações finais <ul><li>OBRIGADO!!!! </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul>
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Artigo dom fisiologia atualizado

732 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
732
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
36
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Artigo dom fisiologia atualizado

  1. 1. Limiar ventilatório e variabilidade da freqüência cardíaca em adolescentes -Antônio Fernando Brunetto -Bruno Moreira Silva -Bruno Tesini Roseguini -Daniel Muller Hirai -Dartagnan Pinto Guedes
  2. 2. Introdução <ul><li>Em esforço físico, a carga de trabalho em intensidades entre 50 a 60% do VO2máx é de predominância aeróbia. Com o aumento da carga o exercício torna-se anaeróbio, mudando os substratos energéticos,sendo esta, a área de grande estudo da fisiologia do exercício. </li></ul>
  3. 3. Introdução <ul><li>Esta transição é identificada por meio do: </li></ul><ul><li>Limiar de lactato(LL): concentração de ácido láctico sanguíneo. </li></ul><ul><li>Limiar Ventilatório(LV): trocas gasosas respirátorias. </li></ul><ul><li>Métodos alternativos: Variabilidade da Freqüência Cardíaca (VFC) </li></ul>
  4. 4. Introdução <ul><li>O estudo, buscou estabelecer comparações entre o limiar de variabilidade da freqüência cardíaca (LiVFC) e o primeiro limiar ventilatório (LV) pela análise quantitativa da plotagem de Poincaré, em uma amostra de adolescentes. </li></ul>
  5. 5. Introdução <ul><li>Plotagem de Poincaré: Esta consiste na plotagem de cada intervalo R-R em função do intervalo anterior. </li></ul><ul><li>Variabilidade instantânea batimento-a-batimento (SD1) caracterizado como marcador da modulação parassimpática </li></ul><ul><li>Variabilidade a longo prazo de intervalos R-R contínuos (SD2), caracterizado como marcador da modulação parassimpática e simpática </li></ul><ul><li>A razão SD1/SD2 , que durante esforço físico incremental pode ser usada como um indicador do aumento da modulação simpática </li></ul>
  6. 6. Métodos <ul><li>AMOSTRA: Foram estudados 41 adolescentes (22 rapazes e 19 moças) com idades entre 14 e 18 anos. Os sujeitos foram recrutados aleatoriamente em escolas públicas locais. Todos os sujeitos eram saudáveis, normotensos e no momento das avaliações não estavam em tratamento medicamentoso. </li></ul>
  7. 7. Métodos <ul><li>Teste de esforço físico máximo (TEF). </li></ul><ul><li>Protocolos: </li></ul><ul><li>não ingerir bebidas à base de cafeína por quatro horas antes do teste </li></ul><ul><li>consumir refeição leve duas horas antes </li></ul><ul><li>evitar esforços físicos vigorosos no dia anterior. </li></ul><ul><li>Os testes foram realizados entre as 15:00 e 18:00h em laboratório com temperatura ambiente mantida próximo de 20 e 23oC. </li></ul>
  8. 8. Métodos <ul><li>Teste de esforço físico máximo (TEF) </li></ul><ul><li>Protocolos: </li></ul><ul><li>Teste realizado em esteira ergométrica, utilizando protocolo de Bruce modificado. </li></ul><ul><li>Aumento de carga a cada 3 minutos. </li></ul><ul><li>Estimulo verbal utilizado para alcançar esforço máximo. </li></ul><ul><li>O teste é interrompido mediante exaustão voluntária. </li></ul>
  9. 9. Métodos <ul><li>Teste de esforço físico máximo (TEF) </li></ul><ul><li>Protocolos: </li></ul><ul><li>Em repouso e durante o teste foram colhidos: volume minuto(VE), consumo de oxigênio (VO2) e produção de dioxido de carbono (VCO2), frequência cardíaca batimento a batimento (VFC) </li></ul>
  10. 10. Resultados
  11. 11. Resultados <ul><li>O SD1 diminuiu progressivamente do repouso até aproximadamente 55% do VO2pico. A partir desta intensidade o SD1 manteve-se reduzido; </li></ul><ul><li>SD2 diminuiu progressivamente de maneira linear até o final do esforço físico. Esta diminuição do SD2 até aproximadamente 60% do VO2pico </li></ul><ul><li>O índice SD1/SD2 inicialmente diminuiu pela redução mais rápida do SD1 em relação ao SD2. A partir de aproximadamente 60% do VO2pico, quando o SD1 permaneceu estável e o SD2 continuou diminuindo, a razão SD1/SD2 começou a aumentar, provavelmente também devido ao aumento da modulação simpática. </li></ul>
  12. 12. Conclusões <ul><li>Não foram encontradas relações estatísticas entre o LiVFC e a identificação do LV expressos em VO2, sendo o LiVFC um método alternativo(protocolo) não satisfatório para identificação do LV. </li></ul>
  13. 13. Considerações finais <ul><li>OBRIGADO!!!! </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul>

×