O+relógio..[1](1

5.305 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.305
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
33
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
118
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O+relógio..[1](1

  1. 1. O Relógio no tempo<br />STC NG5 DR1<br />Apresentado por Rui Teixeira<br />
  2. 2. O Relógio no tempo<br />Um Relógio é todo e qualquer instrumento destinado à medição do tempo<br />Estudos apontam que o homem começou a medir o tempo há cerca de 5000 anos, muito provavelmente pelas projecções das sombras no solo, pelas suas próprias sombras ou de objectos como as arvores. Constataram que este movimento das sombras era o próprio tempo a passar, começando a utilizar objectos verticais para medir o tempo.<br />
  3. 3. O Relógio no tempo<br />Gnômom (Relógio Solar)<br />O Sol, mais propriamente a sua luz reflectia sombras no solo. Esta compreensão foi conseguida pela observação da repetição dos mesmos ciclos.<br />Na antiguidade os primeiros relógios foram os Gnômom, consistia um obelisco (ou estaca) que, iluminados pela luz (Sol ou Lua) reflectiam sombras e estas moviam-se com o passar do tempo, o homem conseguiu criar a divisão do tempo, neste caso minutos, hora e dias. <br />
  4. 4. O Relógio no tempo<br />Clepsidra (Relógio de Água)<br />A necessidade de possuir um meio de medir o tempo em intervalos menores e independentes das condições atmosféricas, levou o homem a conceber a Clepsidra por volta 1400 a.C.<br />A Clepsidra baseava-se no principio de escoamento do um liquido num recipiente, gota a gota, por um orifício na sua base, ate ao ponto de estar vazio.<br />Este foi o primeiro relógio criado pelo homem , que permitia a medição do tempo de dia ou de noite, sendo que numa fase mais avançada foi conjugado um sistema de engrenagens( 250 a.C.) . Hoje ainda são muito utilizados por motivos estéticos.<br />
  5. 5. O Relógio no tempo<br />Ampulheta (Relógio de Areia)<br />A Ampulheta surgiu ao mesmo tempo que a Clepsidra e em vez de água era areia que escoava de um recipiente pela força da gravidade, consistia em duas formas cónicas de vidro unidas pelo seu vértice, este tinha um orifício que ligava os dois cones.<br />Foi o relógio mais difundido na altura, pois era simples de transportar e fácil de usar, destinava-se porem à contagem de pequenos períodos de tempo.<br />
  6. 6. O Relógio no tempo<br />Relógios de Fogo<br />Este foram de pouca utilização dado perigosidade do elemento. Mas a combustão também gerou interesse, no tempo em que demorava a consumir um material combustível. Ex. a Vela.<br />O Relógio de Azeite<br />O Despertador de Fogo, era uma vertente chinesa do Relógio de Azeite. Eram presos pesos por uma linha de seda a uma vareta horizontal e passado um determinado tempo, depois de acesa, estes caiam em cima de um prato metálico, produzindo um ruído. Era bastante eficaz.<br />
  7. 7. O Relógio no tempo<br />Relógios mecânico de pesos<br />Existem grandes divergências em relação ao inventor do primeiro Relógio Mecânico de Pesos . É atribuído ao papa Silvestre II, mas diz-se que quem o inventou foi o arcebispo Pacifico de Verona. Mas também existem referencias de ter sido já inventado pelos asiáticos. Isto entre o ano 795 e 850<br />Mas apesar desta invenção, os homens continuaram a usar os antigos relogios por muitos anos, pela dificuldade do seu manuseio e de não serem tranportaveis.<br />
  8. 8. O Relógio no tempo<br />Relógios mecânicos (Evolução) <br />O Foliot foi o primeiro mecanismo confiável à aplicar na altura. Era um sistema de contra pesos que mantinha o movimento do relógio.<br />Com a evolução técnica que foi sucedendo, os relogios monumentais, diminuíram, surgindo os relogios de parede e de mesa. Em 1510 surge o primeiro Relógio de Bolso, denominado pelas suas dimensões, inventado por Peter Henlein, de Nuremberga<br />
  9. 9. O Relógio no tempo<br />Relógios mecânicos (Evolução)<br />Galileu descobriu em 1595, uma relação no Movimento de Oscilação / Tempo, que se denomino a Lei do Pêndulo, que contribuiu com um aumento de precisão do mecanismo. Mas a invenção do Relógio de Pêndulo e atribuiada a Christiaan Huygens em 1656 na cidade de Haia, Holanda. <br />Pelos registos Históricos, observa-se que o Homem demorou cerca de 2200 anos para construir um relógio com precisão (600 a.C. a 1600 d.C.).<br />
  10. 10. O Relógio no tempo<br />Relógios mecânicos (Eléctricos)<br />Por volta de 1820 alguns sectores na comunidade (fabricas, hospitais, etc.), já tinha electricidade e nestes foram introduzidos, relogios eléctricos chamados Mestre e Secundário, que consistia em um relógio autónomo que comanda outros relogios, conectados por fios ,com impulsos eléctricos. <br />Algum tempo depois, surgiram os Relógios de Corda Eléctrica. No principio do sec. XX, com a evolução da rede publica eléctrica apareceram os Relógios Síncronos, que necessitam apenas electricidade para funcionar.<br />
  11. 11. O Relógio no tempo<br />Relógio de Pulso<br />O Primeiro Relógio de Pulso foi conhecido em 1814, feito por Abraham Loius Bréguet, por encomenda na altura da princesa de Nápoles e irmã de Napoleão Bonaparte. <br />A invenção e atribuída em 1868 , a Athoni Patek e Adrien Phillipe (Patek-Phillipe), tornando-se na altura popular entre o sexo feminino.<br />Santos Dumont (aeronauta Brasileiro) por necessidade pratica, foi o responsável pela sua popularização entre os homens. Sendo a 1º Guerra Mundial um marco definitivo do seu uso<br />
  12. 12. O Relógio no tempo<br />Relógio de Quartzo <br />Com a exigência constante de precisão horária, no ano de 1933 dá-se um passo importante para aumentar a predição, por Warren A. Morrison que constrói o primeiro Relógio de Quartzo.<br />O Relógio de Quartzo, quando estimulado por energia eléctrica alternada, vibra em uma frequência fixa, definida pelo seu corte e lapidação. Esta vibração é ampliada electronicamente accionando um motor síncrono. A precisão diária do tempo é de 1/1.000 milissegundos.<br />
  13. 13. O Relógio no tempo<br />Relógio de Atómico <br />A cada 9.192.631.770 do átomo de césio-133 o relógio entende que se passou um segundo. <br />Em 1949, a NBS (a actual NIST), apresentou o primeiro Relógio Atómico mundial utilizando a molécula de amónia como fonte de vibração. Em 1952 foi apresentado um utilizando átomos de césio como fonte de vibração(hoje em dia o Relógio Atómico em uso tem uma precisão de cerca de 1 s / 20 milhões de anos)<br />
  14. 14. O Relógio no tempo<br />Relógio Digital <br />Em 1972 começam a ser comercializado nos E.U.A, os Relógios Digital de pulso com mostrador de LED.<br />Utiliza uma pilha (bateria) para funcionar, e um cristal piezo eléctrico para gerar impulsos eléctricos a uma frequência constante.<br />Estes relógios são pequenos, baratos e precisos, por isso, são encontrados em variadíssimos aparelhos como: televisores, telemóvel, aparelhagens<br />
  15. 15. O Relógio no tempo<br />Relógio e a Vida <br />A Vida hoje em dia mais do que qualquer outro, é delineada pelo tempo. Existem horários pré -estabelecidos mundialmente, outros socialmente e ainda uns que ficaram enraizados pela passagem de gerações. Existem horas de trabalho, de descanso, de lazer e comunitário.<br />A importância do relógio e nos dias de hoje é desmitificada, mas sem duvida que é dos melhores conhecimentos que adquirimos. Para nunca perder aqueles segundinhos de vida em vão.<br />

×