UM AMOR DE FILHO
A01
Meu nome é Vera e depois de ler vários relatos sobre incesto resolvi
participar relatando o meu acont...
aquela situação mexeu comigo... ele então perguntou se eu não estava
braba...
-- claro que não querido já falei isto é nat...
que a muito tempo não tinha mesmo no tempo de casada... passada umas
duas horas tomei mais uma ducha me enrolei na toalha ...
-- é são... disse ele baixinho timidamente...
-- são tão bonitas quanto as das revistas não é? Ele ficou todo sem jeito......
-- ai não mamãe para não...
-- mas porque filho...
-- é que eu to pelado... e o que tem afinal de contas tu é meu filho fa...
-- meu gatinho lindo olha só que corpo quando crescer mais vai dar muito
trabalho as namoradas... puxei o lençol olhando m...
-- mas antes vai tomar um banho mas primeiro deixa eu ver este cacetinho
lindo... me sentei no sofá ele ficou em pé na min...
beijos e mais carícias e ainda naquela primeira noite ensinei ele a chupar a
minha xoxota depois ele me comeu mais três ve...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Um amor de filho

498 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
498
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Um amor de filho

  1. 1. UM AMOR DE FILHO A01 Meu nome é Vera e depois de ler vários relatos sobre incesto resolvi participar relatando o meu acontecido a 6 mêses atras. Depois de um casamento muito tumultuado finalmente me separei, meu "ex" foi morar em outra cidade e nosso filho Roberto ficou morando comigo. Beto como costumo chama-lo é um garoto lindo no auge dos seus 12 anos. Com a separação e agora morando sozinhos aumentou mais ainda aproximação entre nos. Sempre vivemos uma vida muito boa e confortável e meu filho tinha de tudo eu dentro do possível me esforçava para que nada faltasse principalmente com a falta da personagem masculina em casa. Beto estava naquela idade de pré-adolescência e um dia arrumando seu quarto encontrei algumas revistas de mulheres peladas, coisa normal para um garoto que já estava começando a pensar em sexo... então comecei a Ter mais atenção ainda reparando ele que ficava um tempo trancado no banheiro folheando as revistas detalhe que eu fazia que não via... até que um dia de calor cheguei em casa mas cedo... Betinho estudava pela manha e quase sempre passava as tardes na academia ou fazendo atividades esportivas no colégio... mas aquela tarde quando entrei na sala logo percebi que ele havia chegado olhando sua mochila sobre o sofá e nem liguei, fui para meu quarto me despindo louca para tomar um gostoso banho tirei a roupa peguei uma toalha e de calcinha e sutiã fui para o banheiro abri a porta repentinamente me dando com Betinho deitando na banheiro com uma mão segurando uma revista e com a outra dentro da água se masturbando, a surpresa foi igual para nos dois mas ele ficou todo sem jeito me olhando e com um sorriso disse que não esperava naquela hora, dei um passo para dentro chegando ao lado e disse que tinha saído mais cedo do trabalho então ele ficou todo sem jeito por te-lo pego naquela atitude então resolvi encarar aquele momento... me sentei na borda da banheira dei um beijo no seu rostinho e sob a água pude constatar que meu garoto já não era tão menino assim... ele logo tratou de se desculpar pela sua atitude.. -- calma meu amor não precisa ficar assim o que tu esta fazendo é uma coisa natural todo mundo na tua idade já passou por isto... ele então sorriu e senti seu olhar no meu corpo todo só ai me dei conta eu estava de calcinha e sutiã seu olhar passava pela calcinha e os seios mas continuei conversando com ele tentando agir com naturalidade pois não tive como me controlar mas
  2. 2. aquela situação mexeu comigo... ele então perguntou se eu não estava braba... -- claro que não querido já falei isto é natural... peguei a revista da sua mão e ainda dei uma olhada comentando em tom de brincadeira que ele tinha bom gosto para mulheres no que ele sorriu, coloquei a revista ao lado peguei a esponja e comecei a passar no seu rosto descendo para o peito mais ainda para barriga e minha mão foi descendo mais então meus dedos chegaram onde alguns pelos começavam a nascer.... -- como tu esta lindo filho olha só já esta quase um homenzinho, e naquela hora não sei o que me deu desci mais a mão e meus dedos tocaram de leve seu pênis ficamos em silencio por alguns segundos... aquele contato começou a me dar sensações que eu não queria sentir mas meu corpo respondeu na hora e me senti excitada enquanto meus dedos começaram a reconhecer toda anatomia do seu membro que logo ficou duro desci mais passando no saco e pude perceber pelo tato que meu garotinho já era bem desenvolvido... ele também sorriu pra mim e ficamos alguns segundos trocando algumas palavras enquanto eu continuava com a mão dentro da água acariciando seu membro... -- agora vou te deixar terminar de olhar a tua revista e não precisa mais ficar escondendo da mamãe... dei um beijinho no rosto dele e voltei pro meu quarto... dei uma arrumada em algumas coisas quando depois de algum tempo ele bateu a porta falando que já tinha tesocupado o banheiro, peguei a toalha e fui rápido para o banheiro tomei uma ducha para tirar o calor enchi a banheiro e me deitei relaxando Beto bateu a porta e do lado de fora disse que iria a casa de uma amigo ali perto... assim que ouvi a porta fechando me deitei mais ainda fechando os olhos e inconscientemente fiquei pensando naquela situação que tinha vivenciado a pouco que fora no minímo ilusutada pelo fato do inesperado primeiro por eu telo surpreendido se masturbando depois por eu Ter indo ate o ponto de Ter pego no seu passasse não esquecendo o fato de Ter me apresentado com roupas intimas na frente dele e não tinha como negar que tinha gostado e percebido pelo seu jeito que ele também o que no menino me envaidecia muito pois apesar dos meus 38 anos ainda mantenho um corpo desejável e atraente mesmo antes da separação sempre malhei pelo menos duas vezes por semana alimentação balanceado coisas assim, tenho seios médios para grandinhos mas não são caídos e o que chama mais atenção é meu bombom redondo e firme... fiquei lembrando tentando criar na mente a imagem de algo que meus dedos tinham tocado enquanto fazia aquele gostoso exercício de imaginação minha mão começou a tocar meus mamilos enquanto meus dedos foram descendo passando no meu clitóris e fui me proporcionando um gostoso momento de prazer coisa
  3. 3. que a muito tempo não tinha mesmo no tempo de casada... passada umas duas horas tomei mais uma ducha me enrolei na toalha e fui para meu quarto... vesti calcinha e sutiã e comecei arrumar algumas coisas quando a porta se abre e Betinho entrou parando me dando um susto que me virei tendo um gesto automático de pegar uma peca de roupa para me cobrir... ele ficou parado olhando meu corpo notei no seu olhar que estava gostando então resolvi lhe proporcionar minha visão peguei a camiseta dobrando me virei colocando dentro ao guarda-roupas e continuei caminhando pelo quarto ajeitando tudo... -- então Betinho deixou a língua na rua... -- já cheguei... disse ele meio gaguejando me olhando toda... -- isto eu estou vendo não sou cega... -- então tá, voou pro meu quarto assistir tv... -- tá bem querido eu vou terminar de arrumar a casa... fui ao seu encontro o abrasando ele já tinha a mesma altura minha seu corpo colou no meu e foi muito gostoso aquele contato beijei seu rosto ele o meu e depois ele saiu... Vesti uma camiseta comprida e fui fazer meu trabalho... já a noite depois do jantar estávamos sentados no sofá assistindo a novela percebia que ele discretamente olhava para minhas coxas todas de fora pela camiseta.. aquela situação mexia comigo e com ele também... estava uma noite quente abafada eu reclamei do calor... -- porque a senhora não fica a vontade... disse ele... -- mas eu estou a vontade... falei me surpreendendo com sua sugestão... -- to dizendo assim como que nem hoje no banheiro e quando entrei no seu quarto... -- é acho que tu tem razão mas a janela esta aberta... disse me fazendo de desentendida mas adorando sua sugestão, no que ele deu um pulo do sofá fechando as cortinas estava apenas a luz da cozinha e da telinha iluminando a sala então tirei a camiseta me sentando ao seu lado ele ficou me olhando e sorriu se ajeitando no sofá... -- não vai ficar me olhando hem... -- não mamãe só quero que a senhora não sinta calor... respondeu olhando meu corpo semi despido... quando deu o intervalo me levantei ele olhando minha bunda a calcinha não era muito pequena mas me sentia sexi... fui a cozinha peguei uns refri e voltei me sentando mais próxima ele havia pego uma almofada colocado sobre seu colo. Coloquei meu abraço por cima dos seus ombros fazendo se encostar no meu corpo ficamos assim por um tempo quando a novela terminou começou a passar umas chamadas sobre o carnaval que se aproximava... -- olha la filho que gatas, tu não acha bonitas?
  4. 4. -- é são... disse ele baixinho timidamente... -- são tão bonitas quanto as das revistas não é? Ele ficou todo sem jeito... -- são sim mas a senhora é mais bonita que elas todas... -- é mesmo meu amor? Tu acha a mamãe bonita? Ele sorriu confirmando dei alguns beijos no rostinho dele fazendo ele colocar um braço por trás envolta da minha cintura e a outra mão sobre minha coxa... o contato dos dedos nos pelos da minha perna me deixavam cada vez mais arrepiada... ele então votou a me elogiar olhando para meus seios cobertos pelos sutiã que não era transparente mas sexi... resolvi provoca-los mais um pouco e perguntei se ele gostava de me ver de calcinha e sutiã ele respondeu que sim... então ele fez um movimento e a almofada caiu no chão ele rapidamente esticou-se pegando a almofada dando tempo para eu ver o volume sobre o calção quando ele ia colocar em cima eu segurei... -- não precisa ficar envergonhado meu amor isto é normal... mas ele insistiu em colocar a almofada em cima eu ameacei vestir a camiseta ele cedeu... coloquei a mão em cima da perna dele... -- meu garotinho lindo não precisa ficar envergonhado isto é normal ficar assim com o pinto duro... subi mais colocando a mão em cima, sentindo que ele estava sem sunga o fino tecido do chorte me dava a sensação de senti-lo quase todo... ficamos assim por um longo tempo ate que terminou o jornal... -- bem agora esta na hora de dormir amanha tu tem aula cedo, vai te deitar que depois vou te dar um beijinho... depois de alguns minutos desliguei a tv como tinha que fechar o portão na frete vesti a camiseta depois entrei fechei o restante da casa fui ate seu quarto, ele estava lendo uma revista e a outra mão por baixo do lençol... quando me viu entrar ficou encabulado pela revista... -- já disse filho não me importo que tu leia estas revistinhas... me sentei ao lado da cama ele dobrando a perna tentando esconder seu estado eu logo saquei... -- baixa a perna.. -- mas pra que mamãe.. -- baixa seu bobo... falei rindo ele fes marcando o volume... -- seu bobinho tava brincando tava... inclinei dando um beijinho... ele todo sem jeito... aquela situação de deixa-lo encabulado sei la me escitava ao mesmo tempo... coloquei a mão em cima do lençol e fiquei passando os dedos de leve... -- olha só tá durinho... ele sorriu... -- deixa a mamãe ver este pintinho deixa... -- ai não mamãe para... falou rindo... -- há deixa meu gatinho lindo deixa...
  5. 5. -- ai não mamãe para não... -- mas porque filho... -- é que eu to pelado... e o que tem afinal de contas tu é meu filho falei insistindo mais uma vez mas ele estava todo sem jeito... -- só deixo se a senhora tirar a camsieta... -- seu safadinho gostou de ver a mamãe de calcinha e sutiã é? -- gostei sim a senhora tem um corpo muito bonito... -- tu acha mesmo? É? Ou tu acha estas mulheres da revista mais bonitas, peguei numa pagina onde havia uma de calcinha mostrando os seios ele olhou e disse sei la a senhora é mais bonita... -- então tá combinado, de ajoelhei ao lado da cama tirando a camsieta ele olhando para meus seios minha mão foi entrando por baixo do lençol e logo meus dedos envolveram... -- olha só como tá durinho... ele sorriu comecei a mexer pra cima e pra baixo... -- gosta quando a mamãe brinca assim? Ele sorriu mexendo com a cabeça afirmativamente... enquanto eu ia puxando lentamente o lençol ate que pude ver de perto o cacete dele durinho e grandinho me surpreendendo, passei os dedos por todo ele no saco sentindo a cabeça molhada... o que me deixou mais excitada ainda já me sentindo úmida... -- os seus são mais bonitos do que os da moca da revista.. disse ele olhando para meus seios... -- tu acha mesmo? -- acho que sim não da pra ver direito, deixa eu ver... -- seu safadinho, hoje não... -- amanha? -- quem sabe se tu te comportar direitinho pode ser... mas eu vou deixar tu passar a mão neles... ele levou a mão tocando meus seios por cima do sutiã... -- gostou? -- gostei sim são macios... seu olhos brilhavam... enquanto isto eu continuava a subir e descer com a mão acariciando seu cacete sentindo meus dedos já molhados.. -- tá mas por hoje chega agora vai dormir... tirei a mão puxando o lençol o cobrindo... -- há ainda não mamãe fica mais um pouco... -- só mais um pouquinho... levei a mão por baixo do lençol segurando o cacete... -- gosta quando a mamãe brinca com o teu cacetinho.. -- gosto sim é tão bom... falou suspirando...
  6. 6. -- meu gatinho lindo olha só que corpo quando crescer mais vai dar muito trabalho as namoradas... puxei o lençol olhando mais de perto o cacete... -- que bonitinho como tá grandinho... meus dedos subiam e desciam minha calcinha já molhada dei alguns beijinhos no peito dele depois em cima dos mamilos que ficaram enrijecidos beijei a barriga... -- a mamãe vai dar um beijinho de despedida nele... inclinei o rosto beijando a cabeça e senti nos lábios o gosto salgadinho e adorei beijei mais algumas vezes na cabeça... e consegui me controlar... -- tá meu amor agora chega... Fui pro meu quarto é claro que tasquei aquela ciririca gozando para só depois dormir... No outro dia era sábado Beto foi para o colégio pela manha, depois do almoço me deitei um pouco como, acordei e resolvi fazer uma faxina e convoquei meu filho que não gostou muito mas ficou para me ajudar e quando começou anoitecer terminamos todo o trabalho abri uma cervejinha ele me acompanhou ficamos abrasados por um tempo bebendo e conversando... -- a senhora não tá com calor? -- seu safadinho, tá querendo me ver de calcinha é? Ele sorriu confirmando... -- já que tu me ajudou direitinho então merece... fui no quarto e vesti um conjuntinho de calcinha e sutiã mais sexi e por cima uma saída de banho de seda... -- então gostou? -- puxa mamãe tá linda que corpao... -- bobinho tu só fala isto porque é meu filho... falei abrasando ele que foi logo colando o corpo ao meu... -- não é só por isto tá uma gatona... -- é mesmo? E tu é o meu gatinho... era gostoso sentir outro corpo junto ao meu mesmo que sendo do meu filho passei as mãos no seu peito nas costas ele também me abrasando desci a mão passando sobre o chorte... -- deixa eu abrir?.. ele levou a mão abrindo meu roupão olhando para meu corpo dei uma voltinha nos abrasamos novamente seus braços entraram por dentro passando as mãos nas minhas costas e descendo para minha bunda aquilo me deu um tesão incrível minha mão entrou por dentro do calção baixei o calça dele pegando o cacete esfregando nas minhas coxas ele adorou estávamos muito excitados já não tinha como esconder que estava louca para dar pro meu filho e sentia que ele também me desejava... -- tu quer dormir na cama da mamãe quer meu amor? -- quero sim mamãe, quero... falou todo contente..
  7. 7. -- mas antes vai tomar um banho mas primeiro deixa eu ver este cacetinho lindo... me sentei no sofá ele ficou em pé na minha frente tirei o calção olhando ele peladinho a bundinha durinha linda as coxas já grosas comecei a dar uns beijinhos no cacete e depois coloquei todo na boca dando um gostosa chupada fazendo ele gemer. Depois que ele saiu do banho fizemos um lanche e ficamos assistindo tv.. ele me abrasando querendo passar a mão no meu corpo... -- para filho deixa eu ver a novela depois a mamãe brinca contigo... -- mas eu quero ver teu corpo a senhora prometeu... -- tá bem meu amor mas antes tira o calção e deita aqui no sofá... ele fez se encostando no meu corpo coloquei o braço por cima segurando o cacete e comecei a bater uma punhetinha lentamente ele adorou, suas mãos ficaram passando no meu corpo... ficamos assim por uma hora eu judiando dele que não aguentava mais eu também... -- tá meu amor agora vamos nos deitar.. quando chegamos no quarto ele me abraçou... o cacete entrou no meio das minhas coxas me fazendo suspirar... me deitei de calcinha e sutiã ele peladinho... -- tira mamãe... levei a mão atras libertando meus seios... ele logo levou a mão... -- puxa que bonitos como são macios... -- hoje meu amor a mamãe vai te ensinar algumas coisas boas mas tu tem que me prometer que nunca vai contar nada pra ninguém do que a gente tá fazendo... -- prometo mamãe, prometo... levei sua cabeça aos meus seios ele ficou beijando meio desajeitado no começo mas logo aprendeu sugando meus mamilos o que me deu um grande prazer... -- ai meu amor que gostoso eu ti amo filinho... vou beijar esta boquinha linda... ele adorou e nossos lábios se juntaram senti sua língua entrando na minha boca procurando a minha e foi muito gostoso, depois inclinei e comecei a chupar seu cacete pra valer ele gemia cada vez mais e mais... -- vai querido goza na boquinha da mamãe da o teu leitinho pra mim vai meu amor.. e logo ele deu uma gostosa acabada... continuei a chupa-lo deixando ele duro novamente... então tirei a calcinha peguei a mão dele fazendo tocar a minha xoxota ele adorou a novidade e ficamos assim brincando... já não agüentando mais abri as pernas e coloquei ele sobre meu corpo encostando o cacete na entrada da minha xoxota ele foi empurrando... -- ai filho que pau gostoso vai meu amor come a mamãe come... seu cacete não era muito grande mas o suficiente para me sentir penetrada por um machinho depois de mais de seis mêses... ele ficou louco me dando muito prazer e gozou bem gostoso dentro de mim... ficamos abrasados trocando
  8. 8. beijos e mais carícias e ainda naquela primeira noite ensinei ele a chupar a minha xoxota depois ele me comeu mais três vezes e dormimos abrasados. Depois daquela noite nossas vidas mudaram pra melhor meu filho passou a ser meu amante meu homem, tomávamos banho juntos transamos e trocamos carícias em vários lugares da casa... eu que adoro novela agora tinha um jeito mais gostoso de assistir, me deitava no sofá de calcinha ele vinha ajoelhado como um gatinho e começava a me beijar e passar a língua no meu corpo todo depois ia pra baixo e começava a chupar a minha xoxota enquanto eu assistia a tv me fazendo gozar depois subia pra cima e me comia no sofá após íamos pra coma onde transamos mais uma vez... -- hoje meu amor eu quero que tu me coma por trás na bundinha.. ele adou fiquei de quatro ele passou a língua no meu cuzinho enfiou na xoxota e depois foi penetrando meu cuzinho me deixando louca e assim quase todas as noites ele primeiro me comia no sofá depois na cama me comia novamente e por fim a bundinha e dormíamos abraçados. Gostaria de receber emais de homens e mulheres que já praticaram este tipo de relação, escrevam todos: vvera@globo.com

×