Marketing

2.245 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.245
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
12
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
76
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Marketing

  1. 1. Muito m que publicidade ais Palestra 1 Marke ting
  2. 2. Qual é a base de um Re lac io name nto ?
  3. 3. Então: “O humano s e auto pro duz Amizade re pro duzindo -s e no me io que o Confiança Marca c irc unda” Lealdade Fidelidade Companherismo Cultura Respeito Diálog o Sintonia Reciprocidade Exe c utar o Marketing é faze r a AMOR s ua parte no re lac io name nto .
  4. 4. Você tá tão dife re nte ! http://w w w .youtube.com atch?v=New /w rL-Tw k _W
  5. 5. Definições Kotler: “ arketing envolve a identificação e satisfação das M necessidades hum anas e sociais . É suprir essas necessidades lucrativam ente” Administração de Marketing ed.12
  6. 6. ANOS 60: “ arketing é o desem M penho das atividades com erciais que dirigem o fluxo de bens e serviços do produtor ao consum idor ou usuário.” American Marketing Association (AMA) Vendedores Compradores Marketing
  7. 7. HOJE: “ arketing é um função organizacional e um conjunto de M a processos que envolvem a criação, a comunicação e a entrega de valor para os clientes, bem com ao adm inistração do relacionamento com eles, de m odo que beneficie a organização e seu público interessado.” American Marketing Association (AMA)
  8. 8. Drucker: “Pode-se considerar que sem haverá a necessidade de pre vender. M o objetivo do m as arketing é tornar supérfluo o esforço de venda. O objetivo do m arketing é conhecer e entender tão bem o cliente que o produto ou serviço seja adequado a ele e se venda sozinho. Idealm ente, o m arketing deveria resultar em um cliente disposto a com prar. Aúnica coisa necessária então seria tornar o produto ou serviço disponível.
  9. 9. Na minha agência funciona assim... Simples e direto: (Essa é moleza para quem estudou a estruturação da área de marketing na agência) Quais são as competência do marketing na agência Doisnovem Publicidade? eia
  10. 10. Publicidade e Marketing Qual a diferença?
  11. 11. Num em a presa Com a Koni Store, por exem o plo Visão geral do crescim ento e eficácia da organização Ex: Presidência e conselho Gestão Estratégica Implem enta planos, traduz objetivos gerais em RH Franshing específicos Finanças Produção Gestão Tática Ex: Chefes de P&D Marketing departam entos Supervisiona e realiza as Gestão Operacional atividades gerais da em presa Ex: Gerentes e vendedores
  12. 12. Num em a presa Com a Koni Store, por exem o plo Gestão Estratégica RH Franshing Finanças Produção Gestão Tática Pode usar de P&D Marketing Publicidade para atingir seus objetivos de com unicação Gestão Operacional
  13. 13. Tudo é um questão de a Valor
  14. 14. Valor Publicidade Processo de entrega de valor: Selecionar valor Fornecer valor Comunicar valor Marketing •Processo físico inserido nas atribuições de Marketing •Micromercados e Spin-offs •Exploração, criação e entrega de valor •A diferenciação •O peso dos fatores humanos: “ Coração, cérebro, bolso e sociedade” .
  15. 15. Marketing Processo de entrega de valor • E o planejamento da agência? Faz o quê? Selecionar o valor •Plano de m arketing não é plano de Seleção/ com unicação Segm entação Posicionam ento Foco no de clientes do valor •A questão da cultura mercado organizacional Fornecer o valor Desenv. Desenv. Determ . Fontes e Distribuição do do do preço fabricação e produto serviço assistência Os 4 P’ s
  16. 16. Publicidade Processo de entrega de valor • A publicidade também é muito m que propaganda ais Comunicar o valor •Advento da internet e das redes sociais Força de Prom oção vendas de vendas Propaganda •Com unicação integrada e o processo de decisão de com pra do consum idor
  17. 17. Publicidade
  18. 18. Na minha agência funciona assim... Fechem os olhos. (é brinks!) Imaginem dentro da agência a qual vocês pesquisaram com -se tanto ardor esses dias. Você está lá, no m de um processo de defesa de peça, ou seja, eio no olho do furacão. Imaginem com essas pessoas se com o portam, o que cada área da agência está fazendo neste m ento. om Depois de fazer esse exercício de m editação, e, de acordo com todas as inform ações pesquisadas, descrevam com é a cultura o organizacional desta em presa. Transcrevam sua mis s ão , vis ão e valo re s , com base nisso.
  19. 19. Eu quero você, Cliente.
  20. 20. O novo consumidor • vídeo 1.JPG •Aum ento no poder de compra •Grande quantidade de informações •Interação •Maior capacidade de se comparar impressões •Transformação do varejo •Customização •Concorrência ampliada http://w w w .youtube.com atch?v=Bm /w ykFKjNpdY&feature=related •Desintermediação
  21. 21. Defina bem: Caso Motrin • Desejo x Necessidade • Marketing x Vendas • Setor x Mercado • Segmentação • Mercado-alvo • Mercado estratégico • Público-alvo http://w w w .youtube.com atch?v=Bm /w ykFKjNpdY&feature=related
  22. 22. •Posicionam ento da J& fora de J congruência com a propaganda •Além de sugerir que o nenêm é um estorvo, sugeriram que as m ães que carregam seus bebês nas costas são fora de moda. http://w w w .youtube.com atch?v=LhR-y1N6R8Q /w •1 consum idor insatisfeito = 10 consum idores desconfiados •Interagir com a marca de m aneira presunçosa é m uito pior do que não interagir
  23. 23. A imagem da sua marca cai por terra em poucos dias: http://w w w .youtube.com atch?v=TpqpAGLS2t4 /w
  24. 24. O que se deve fazer quando isso acontece: •Reconhecer que o cliente tem razão •Responder rapidamente •Ter um boa estratégia para reparar o erro a
  25. 25. Na minha agência funciona assim... Peguem um peça publicitária da agência escolhida por vocês. a Agora, tentem fazer o cam inho inverso de análise: com a peça pronta nas m ãos, procure saber para qual s e g me nto e me rc ado -alvo foi destinada a peça (descreva seus fato re s de mo g ráfic o s e ps ic o g ráfic o s ). Depois, aponte o me rc ado e s traté g ic o e o públic o -alvo de comunicação.
  26. 26. Tudo isso foi friamente planejado
  27. 27. Filosofias e ferramentas Marketing aplicado vira : • arketing interno • arketing direto M M • arketing integrado • bush M Am arketing M • arketing de • Buzz Marketing M relacionam ento • Benchmarking • arketing holístico M • Trade marketing
  28. 28. •Desenvolvim ento de relacionamentos profundos e Marketing duradouros com todas as organizações que podem direta ou indiretam ente afetar os sucessos e atividades do marketing Holístico da em presa. •Rede de marketing •Conheça seu cliente (dados demográficos e psicográficos) • M arketing integrado • Share of heart, share of wallet e Branding • M •Continuidade e eficácia da m ídia no processo de compra arketing de (Reconhecim ento do problem Busca de inform a, ações, relacionam ento Avaliação de alternativas, Decisão de com pra, • M arketing Com portamento pós-com pra) interno •Contratar, treinar, e motivar funcionários a atenderem bem seus clientes. • M arketing socialm ente •TODAS as áreas devem pensar o m arketing. “ Com o m o eu responsável departamento pode m axim izar a satisfação das necessidades do consum idor do nosso produto?” •Preocupar-se com o im pacto do consum e com o bem o estar social é satisfazer um necessidade m a oral do consum idor perante a sociedade
  29. 29. Marketing Holístico
  30. 30. •O term “ o Guerrilha” • arketing Direto pressupõe um M a interatividade entre cliente e em presa, usando canais de com unicação para atingir objetivos m ensuráveis •Conhecer o seu foco M arketing Direto • ais utilizado para ações M prom ocionais e vendas em que há participação direta da empresa e do consum idor •Necessariam ente diminui a dispersão de com unicação •Cristalizado antigam ente pelo correio, hoje utiliza variados locais de com unicação
  31. 31. •"Benchm arking é simplesmente o m étodo sistem ático de procurar os melhores processos, as idéias inovadoras e os procedim entos de operação m eficazes que conduzam a um desem ais penho superior" (Christopher E. Bogan). •Com parar desempenho a fim de encontrar oportunidades •Não se finaliza em um análise, m é um a as processo constante. Benchmarking •Espécie de motivação e sustentação de resultados •Vigilância nos concorrente, atenção nas tendências: m udança de paradigm a •Benchm : o referencial de excelência em si ark •Segundo a pesquisa M anagem Tools & Trends ent 2005, feita pela Bain & Com pany , o Be nchmarking é a terceira ferramenta de gestão m usada pelas ais em presas
  32. 32. Entrevista de Walter Zagari para o Propaganda& arketing M Benchmarking
  33. 33. •Significa burburinho. O mesm que v iral o marke ting • buzz m O arketing surgiu nos Estados Unidos há seis anos com alternativa ao m o arketing e à publicidade tradicionais. Conceito em consonância com o novo consum idor • questão dos líderes: influência de idéias pelo A Buzz contexto Marketing •O estudo do antropólogo Robert Dunbar Ex: Pichações e Cadeias •Falem de m , beijos! Ex: Publicidade é uma im me rda (Alm anaque de Criação) Intuito de gerar de m ídias espontâneas •Objetivo: gerar um epidem de ideia. Para isso a ia é preciso que todos os quesitos do ambiente estejam no m esm “ ing” o tim •Exemplo: Case pioneiro Bruxa de Blair
  34. 34. Buzz Marketing http://www.blairwitch.com
  35. 35. • BOSCADA: “ EM Espera de um pessoa às a escondidas para a agredir ou ofender; pequena operação m ilitar ofensiva realizada de surpresa por um força instalada contra a elementos inimigos em m ovim ento.” (Editora Porto) • esse m Por otivo, é sem atrelado a um pre evento (pessoas reunidas). M arketing de em boscada não é buzz m arketing m pode as Ambush ser usado para iniciar um trabalho em buzz. Marketing •Um form de se associar a um evento sem a a investir grandes quantias em patrocínio. O exem da festa de aniversário. plo •Vantagens: Exposição de m arca elevada pelo investimento proposto. •Desvantagens: Im agem negativa perante a com unidade de concorrentes e fornecedores atrelados ao evento. Um quê de ilegalidade.
  36. 36. Ambush Marketing
  37. 37. Ambush Marketing Banner inerte do Bradesco Ariel interagindo com o público Olha o gordenho!
  38. 38. • ais de 2/3 das decisões de com M pra acontecem no PDV •Segundo M arcelo M ontandon, professor e consultor de M arketing e Vendas, significa adaptar os produtos, as políticas e as estratégias de m arketing das m arcas, de m odo a atingir o consum idor nos pontos de venda, satisfazendo da m elhor maneira possível as necessidades de canais com erciais específicos Trade e de clientes estratégicos. M arketing • Focado no “ de Praça (Distribuição) P” • varejistas detem cada vez m a força Os ais •O M arketing com maior especialização nos canais de venda e em logística. • Táticas de relacionamento que agreguem valor no PDV
  39. 39. Trade M arketing Bos ch te m prog rama de Trade Marke ting que v e nde 25%  mais . Na implantação, aume nto nas v e ndas che g ou a 300% fonte: mundodomarketing.com
  40. 40. S ite s : Re fe rê nc ias : •Darmano –Logic plus emotion Livro s : •BrandME •Adm inistração de Marketing (Kotler •Relações Públicas (Bruno Amaral) and Keller) •Via6 (administração) •4 Es de M arketing e Branding (Lauterborn) •Inovatividade.blogspot.com •Marketing de Marcas •Propaganda&Marketing •Marketing (Las casas) •Administradores.com.br •Estratégia Competitiva (Porter) • Revista meio& ídia m Trade arking (Camp) •Benchm •Mundo do marketing ME-bo o ks : arketing •BrandM –Plan Estratégico para E pequenas e médias empresas Mariana Meneses •Para entender a internet –Juliano Diretora de Marketing Spyer •M arketing de emboscada. E depois de tudo, quem leva a culpa? Doisnovem eia Publicidade

×