Victor e Mateus Antero
Os Sertões      Este livro é dividido em três partes: A Terra, OHomem e A Luta. A Terra é uma descrição detalhada feitapel...
Estas duas partes são essencialmente descritivas,pois na verdade "armam o palco" e "introduzem ospersonagens" para a verda...
Retratando minuciosamente movimento detropas, o autor constantemente se prende àindividualidade das ações e mostra casos i...
Vidas Secas      A obra se classifica entre o conto e o romance e falado drama do retirante diante da seca implacável e da...
O menino mais velho, sente curiosidade pela palavra"inferno" e procura se esclarecer com a mãe, já que o pai éincapaz; A c...
A comunicação é rara e ocorre quando o pai ralhacom o filho e esse procedimento é uma constante no livro.Há uma intenção d...
vidas secas e os sertões
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

vidas secas e os sertões

2.915 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.915
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
69
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

vidas secas e os sertões

  1. 1. Victor e Mateus Antero
  2. 2. Os Sertões Este livro é dividido em três partes: A Terra, OHomem e A Luta. A Terra é uma descrição detalhada feitapelo cientista Euclides da Cunha, mostrando todas ascaracterísticas do lugar, o clima, as secas, a terra, enfim. O Homem é uma descrição feita pelo sociólogo eantropólogo Euclides da Cunha, que mostra o habitantedo lugar, sua relação com o meio, sua gênese etnológica,seu comportamento, crença e costume; mas depois se fixana figura de Antônio Conselheiro, o líder de Canudos. Apresenta se caráter, seu passado e relatos de comoera a vida e os costumes de Canudos, como relatados porvisitantes e habitantes capturados.
  3. 3. Estas duas partes são essencialmente descritivas,pois na verdade "armam o palco" e "introduzem ospersonagens" para a verdadeira história, a Guerra deCanudos, relatada na terceira parte, A Luta. A Luta é uma descrição feita pelo jornalista e serhumano Euclides da Cunha, relatando as quatroexpedições a Canudos, criando o retrato real só possívelpela testemunha ocular da fome, da peste, da miséria, daviolência e da insanidade da guerra.
  4. 4. Retratando minuciosamente movimento detropas, o autor constantemente se prende àindividualidade das ações e mostra casos isoladosmarcantes que demonstram bem o absurdo de ummassacre que começou por um motivo tolo - AntônioConselheiro reclamando um estoque de madeira nãoentregue - escalou para um conflito onde havia paranóianacional pois suspeitava-se que os "monarquistas" deCanudos, liderados pelo "famigerado e bárbaro BomJesus Conselheiro" tinham apoio externo. No final, foiapenas um massacre violento onde estavam todoserrados e o lado mais fraco resistiu até o fim com seusderradeiros defensores - um velho, dois adultos e umacriança.
  5. 5. Vidas Secas A obra se classifica entre o conto e o romance e falado drama do retirante diante da seca implacável e daextrema pobreza que leva a um relacionamento seco edoloroso entre as personagens, quase um monólogo. Os participantes da história são: Fabiano o chefe dafamília, homem rude e quase incapaz de expressar seupensamento com palavras; Sinhá Vitória, sua mulher comum nível intelectual um pouco superior ao do marido quea admira por isto; O menino mais novo, quer realizar algonotável para ser igual ao pai e despertar a admiração doirmão e da Baleia, a cadela;
  6. 6. O menino mais velho, sente curiosidade pela palavra"inferno" e procura se esclarecer com a mãe, já que o pai éincapaz; A cadela, Baleia, e o papagaio completam o grupode retirantes, na história; Representando a sociedade local,na história, estão o soldado amarelo, corrupto e arbitrário,impõe-se ao indefeso Fabiano que o respeita por serrepresentante do governo; Tomás da Bolandeira, dono dafazenda, onde a família se abrigou durante umatempestade, e homem poderoso da região que impõe suavontade.
  7. 7. A comunicação é rara e ocorre quando o pai ralhacom o filho e esse procedimento é uma constante no livro.Há uma intenção do autor de não dar nome aosmeninos, para evidenciar a vida sem sentido e sem sonhosdo retirante. "Ainda na véspera eram seisviventes, contando com o papagaio. Coitado, morrera na areia do rio, onde haviamdescansado, à beira duma poça: a fome apertara demais osretirantes e por ali não existia sinal de comida. Baleiajantara os pés, a cabeça, os ossos do amigo, e não guardavalembrança disto." II - Fabiano "Apossara-se da casa porquenão tinha onde cair morto, passara uns dias mastigandoraiz de imbu e sementes de mucunã. Viera a trovoada. O livro termina com uma mistura desonho, frustração e descrença.

×