Santana caracterização

411 visualizações

Publicada em

Santana, Ilha da Madeira

Caracterização,

Trabalho desenvolvido em Geografia b, não sendo a versão final, pode conter pequenos erros.


Imagens retiradas do motor de busca google, imagens com direitos reservados aos seus proprietários.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
411
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Santana caracterização

  1. 1. 11º35 Escola Secundária Jaime Moniz Ano Lectivo: 2011/’12 Geografia B – 11º35 Aluno: Duarte Nunes Professora: Sónia Maciel
  2. 2. 11º35 Indice Conteúdo Introdução..................................................................................................................................... 3 Caracterização Geográfica ............................................................................................................ 4 Região Autónoma da Madeira....................................................................................................... 4 Mercado regional e população agrícola........................................................................................ 5 Santana, o ex-librís........................................................................................................................ 7 Planta de Condicionantes de Santana........................................................................................... 9 Caracterização Agrícola de Santana.............................................................................................. 9 Dados estatísticos importantes..................................................................................................... 9 Morfologia Agrária de Santana................................................................................................... 10 Conclusão.................................................................................................................................... 12 Bibliografia .................................................................................................................................. 13 Fig.1: Emblema Município Santana, www.cm-santana.pt
  3. 3. 11º35 Introdução No estudo das áreas rurais, onde foi-nos apresentado o cenário global do estado e caracterização das várias regiões agrárias em Portugal, é-nos evidente um conjunto de diversidade a nível paisagísticos, onde as características naturais, tais como, o clima, relevo, assumem um papel preponderante. Como tal, perante a proposta de desenvolvimento de uma determinada região da Ilha da Madeira, a nível da sua estrutura agrária é fundamental ter em conta os seguintes aspectos, que serão apresentados tendo em conta o Recenseamento Agrícola, 2009: o Tipos de uso do solo: Povoamento, cobertura vegetal, composição da Superfície Agrícola Utilizada; o Morfologia Agrária: Tipo de propiedade, tipo de campo, dimensão, formas de exploração, factores de produção; o Caracterizar a população agrícola familiar e a mão-de-obra agrícola, entre outros. Entendo por paisagem como os locais, onde os seus habitantes trabalham, se deslocam, e o uso dos recursos naturais dispóniveis, que são utilizados para seu proveito. Através destes e de outros elementos, podemos distinguir as paisagens como sendo, urbanas, rurais e agrícolas.· A região que decidi desenvolver, apesar da sua elevação a zona urbana, é na realidade bem patente um conjunto de indicadores e sub-desenvolvimento que remetem para uma presença da actividade agrícola como primordial, sendo este o concelho de Santana, onde um conjunto das actividades humanas moldam as paisagens, sendo o verde bem caracterizador deste concelho, bastante atractivo para o turísmo, que consequentemente, leva a um grande dinamismo a nível do sector terciário. Em suma, será apresentado o modo de organização dos espaços rurais que resultam de um conjunto de pressuposto originados pela influência do homem e facotes naturais. A Ilha da Madeira sendo de origem vulcanica possui bastante fertilidade do solo natural, criando assim condições favoráreis á práticas da Agricultura, mas, como contra ponto temos o relevo bastante acidentado, difilcultando assim em grande medida ao desenvolvimento desta actividade, apesar da existência abundante dos recursos hídricos. Fig.2: Mapa 3D, Ilha da Madeira, Wikipedia As características climáticas subtropicais impulsionam e tornam singular esta Região, em comparação com resto do País, mas, existe diversidades de climas a Norte da Ilha e Sul.
  4. 4. 11º35 Caracterização Geográfica o Região Autónoma da Madeira Como já foi referido, as condições orográficas desta Ilha, influência tanto a nível da distribuição populacional como também as características climáticas da Região, através da observação do mapa da Fig.2, e com a tabela anexada, constatamos que grande parte da população habita na parte Sul da Ilha, que não obstante gera disparidades a nível de assimetrias territoriais. Como tal, a Madeira caracteriza-se por possuir explorações de pequena dimensão ou minifúndios, resultando numa diminuta importância comparativamente ao resto do país. População Residente (2001) Calheta 11,946 Câmara de Lobos 34,6140 Funchal 103.962 Machico 21.747 Ponta do Sol 8.125 Porto Moniz 2,927 Ribeira Brava 12,494 Santa Cruz 29.721 Santana 8.804 São Vicente 6.198 Dados do mais recente momento censitário indica-nos que Câmara de Lobos, Santana e Calheta, entre outros, representa uma maior expressividade em termos da Superfície Agrícola Utilizada. Fig.3: Mapa Temática RAM, geocid Fig.4: SAU,por Munícipio,
  5. 5. 11º35 A Madeira, é assim caracterizada como:  Existência generalizada de minifúndios;  Importância da Horticultura e floricultura, culturas temporárias;  Vinha e frutos subtropicais grande peso em relação às culturas permanentes:  A suinicultura, seguida pelos caprinos, constituiu a grande parte da criação de gado;  Explorações por conta própia;  Possuí 0,4 do número de hectares do total de explorações por regiões agrárias a nível nacional. Tendo em conta algumas disparidades em relação ao nível de preciptiação, foi criado um sistema artificial que representa um ex-libris da região, proporcionando o transporte de água através de levadas, que canalizam o recurso hídrico para a parte Sul onde escasseia. Mercado regional e população agrícola Logicamente a impossibilidade do uso de tecnologias, devido á orografia, impossibilita um desenvolvimento em massa da agricultura com vista tanto a nível do mercado regional como a nível de importação, mas, a Região Autónoma apresenta áreas onde tal é possível, como a nível do vinho, do negócio da banana, ou seja, não está totalmente inviabilizado uma projecção dos produtos, e devido ao não excesso de quantidade, existe um elevado grau de qualidade. Outro problema do desenvolvimento da agricultura e técnicas agrícolas prende-se com o facto da caracterização da população agrícola, que se dedica a tempo inteiro a esta actividade, no nosso passado recente a agricultura de subsistência, era o dia a dia das populações, nas áreas rurais o acesso aos bens de cultura eram inexistentes, as vias de comunicação eram precárias, zonas estagnadas, e ao nos colocarmos na posição destas pessoas, pensamos, Porque estudar? Se o ganha-pão destas pessoas estava nos seus terrenos. Toda esta conjunjutura e mentalidade contribuío ao longo dos anos para um atraso com elevadas percentagens de insucesso escolar e pouca ou nenhuma escolariedade por parte da Este mapa temático, enquadra- nos a nível geral dos vários tipos de cultura predominante na Região, como tal, concentro as atenções para o Município que irei desenvolver, Santana, que maioritariamente possuí como ocupação dos solos culturas temporárias.
  6. 6. 11º35 actual população activa. Devido á debilidade a nível de instrução e formação, não existe um verdadeiro entendimento dos solos, que originará uma fraca produção, e consequente abandono dos solos, o que poderá explicar a tendência de abandono da população deste concelho, não menosprezando a fuga desta actividade, para outras, onde com menos sacrífício obtêm-se melhores rendimentos e consequente melhoria da qualidade de vida. População do concelho de Santana (1849 – 2011) 1849 1900 1930 1960 1981 1991 2001 2011 11 641 9 337 10 908 13 971 11 253 10 302 8 804 7 719 A agricultura Madeirense, é repartida em vários sectores, possuí criação de gado, existe a adulteração da paisagem através do sucalcos, e varia consoante a altitude. Zonas mais baixas: figos, vinha, trigo,ceveia, cevada etc. Zonas intermédias e altas: produtos mediterraneos, figos, vinha, cevada; árvores de fruto, cerejas, maçãs, ameixas; espécies tropicais, cana sacarina, mango, anona; Importante reter: Agricultura tadicional de subsistência com recurso a técnicas agriculas tradicionais. Fig.5: Tabela, evolução demográfica Santana, Wikipedia A nível regional, é significativa a importância da Vinha, e dos frutos subtropicais, tais como: o Bananas; o Anonas; o Abacateiro.
  7. 7. 11º35 Actualmente devido á conjucuta actual económica, e perda do poder de compra, tem-se assistido “a um regresso á terra”, não só com benefícios a nível económico mas também a nível emocional, a tempo parcial. Santana, o ex-librís Santana é um destino obrigatório, com cerca 95,56 km² de área e 7 719 habitantes (2011), dividido em 6 freguesias. Um dos maiores factores de atracção é o facto de persistir aspectos muito tradicionais, que atravessaram gerações, fazendo parte do quotidiano dos habitantes, como por exemplo as denomindas “casinhas de Santana”, representadas aparti da figura.5, onde outrora vivia as populações deste municipio, casas triangulares e cobertas de palha. Perante o facto de existir um grande peso a nível do turismo nesta região, consequentemente existirá um grande dinamismo em relação ao sector terciário, restauração, hotelaria. A nível do sector primário, este relaciona-se com uma realidade de pequena escala e maioritarimanente, agricultura de subsistência. A sua elevação a cidade dá-se no ano 2000. Santana, para além das suas características culturais, possuí cada vez mais um papel importante no plano mundial, exemplo disso, é o facto de ter sido galadoardo recentemente pela UNESCO, como Reserva Mundial da Biosfera, que trouxe uma profunda conscialização ambiental a todos os habitantes, constituíndo um ecossistema equilibrado e importante, sustentado e fornecendo ar puro, e recursos hídricos. Antes de mais, gostaria de dar ênfase aos instrumentos de gestão terrorial,que dão- nos uma profunda noção da realidade, como tal, gostaría de apresentar, de modo parcial, o Plano Director Municipal, e a planta de condicionantes deste Município, disponibilizado na plataforma digital da instituição camarária. Fig.6.: Mapa RAM, destaque Santana, Wikipedia Fig.7.: Mapa parcial Temático RAM, Freguesias Santana, Densidade Populacional, Geocid
  8. 8. 11º35 Como é possivél perceber, Santana possuí uma grande mancha verde, com critérios bem discriminados de classificação do solo, por outro lado, é possivél denotar pouca dispersão a nível de grandes aglomorações populacionais. Fig.8.: PDM 2003, Santana, cm-santana.pt Fig.9.: Casas de Santana, Imagens Google
  9. 9. 11º35 Planta de Condicionantes de Santana Tendo em conta o estatudo que Santana possuí, é importante estes instrumentos, pois, um desenvolvimento económico geralmente aconteçe aquando da perca dos recursos naturais, e desta maneira, estes instrumentos junto com medidas legislativas permite um desenvolvimento sustentável, fazendo uso racional, na actividade agrícola, por vezes, a utilização de adubos artificais, prejudicam bastante a qualidade dos solos, apesar da nova moda de agricultura biológica. A elaboração destes planos visa:  Respeitar a natureza dos solos, dissociando a pressão urbanística nos terrenos com aptidão agrícola;  Estudar o impacto ambiental da implantação de infra-estruturas viárias;  Minimizar os impactos ambientais resultantes da produção agro-pecuária. Caracterização Agrícola de Santana Através desta tabela, temos o fundamento e a caracterização do tipo de agricultura praticada neste município, como tal, constatamos que o seu número de explorações situa-se em 1767, e em termos genéricos o total de culturas permanentes é de 36 009, influenciado em grande parte pela Vinha. Fig.10.: Excerto da planta de condicionantes de Santana, cm-santana.pt Santana, cm-santana.pt
  10. 10. 11º35 Dados estatísticos importantes Variável Valor Unidade Ano População Total 8804 Indivíduos 2001 Pop. 0-14 Anos 16,0 % 2001 Pop. 15-64 Anos 63,8 % 2001 Pop. 65 e + Anos 20,2 % 2001 Ind. Envelhecimento 152,3 Idosos/100 jovens 2004 Variável Valor Unidade Ano Total de Empresas 483 N.º 2004 Emp. do Sect. Primário 4,7 % 2004 Emp. do Sector Secundário 23,3 % 2004 Emp. do Comércio, Hotelaria e Rest. 53,6 % 2004 Emp. de Serviços 0,3 % 2004 Morfologia Agrária de Santana No panorama regional, Santana possuí, temperaturas menos amenas, registando-se um Inverno mais chuvoso, mas fresco. O Verão, não é tão quente e com período de chuva, o que faz possuír a temperatura mais baixa da Ilha, cerca de 17ºC. Através destes dados relativamente ao ano censitário de 2001 do Município em estudo, é de destacar que estamos perante uma população maioritariamente envelhecida onde para 100 jovens existem 152 idosos, sendo que a população activa situa-se nos 64%. Antes de poder tirar conclusões é importante apresentar os dados relativos aos vários sectores de actividade. Na análise da tabela é possivél verificar a relativa insignificância do sector primário na economica de Santana, sendo que, como já referido o sector terciário, devido ao grande fluxo de turismo apresenta um enorme peso, representando mais de metade do número de empresas totais. Permitindo assim concluir, que a actividade agrícola é praticada com intuíto de consumo próprio não visando em grande parte o mercado regional. Fig.12.: Arco de São Jorge, Santana
  11. 11. 11º35 Relevo Acidentad o Minufundio s Policultur a Populaçã o dispersa pop. agrícola envelheci da produção subsistenc ia técnica s tradicio nais estagnação do sector agrícola A população a par da tendência Regional é de ordem dispersa, razões do relevo e antepassado da divisão de parcelas. Campos abertos e fechados, através de barreiras arquitectónicas naturais e artificiais. Principais Indicadores Estruturais da Agricultura Munícipio Batata Hortícolas Frutos Subtropicais Vinha Horta Familiar Pastagens Permanentes Superfície agrícola utilizada População Agrícola Familiar % Superficie total/Área total do município Santana 22 671 23 149 432 967 19,1 54,9 911,4 4,5 14,14 Munícipio Cereais para grão Culturas industriais Flores e plantas Ornamentais Outras cultura s Tempo rárias Cana-de- açúcar Batata-doce Inhame Citrinos Em destaque Gado Caprino Santana 3809 1 602 168 10 478 142 672 293 344 409 Esta tabela indica a forma de exploração da superfície agrícola utilizada, como tal, é possível interpretar que no municipio em estudo grande parte da actividade agrícola é produzida pelos própios donos das terras, apesar de existir um razoável valor em termos de arrendamento e por parceria.
  12. 12. 11º35 Conclusão A carência de informação, obrigou um recurso a fundamentos cartográficos, que permitiu uma melhor compreensão do território em estudo. Tradicionalmente, como parte do senso comum, é sabido que Santana é caracterizado como espaço rural, mas na realidade, não representa o sector mais importante desta localidade, apesar de a agricultura fazer parte das raízes culturais, tem-se assistido a um desenvolvimento económico e social, provocado pelo Turismo, mas, a actual débil conjuctura económica trará fragilidades em zonas como esta, pois, assiste-se a uma regressão em termos de fluxos turísticos.· Nós, como parte integrante desta aldeia global, temos o dever de impulsionar a nossa economia através do consumo de produtos típicos regionais, a positiva tendência do regresso ás terras, provoca não só benefício económicos, não só a nível pessoal, mas também nível nacional. É importante realçar o facto de haver a profunda necessidade de implementar políticas de formação/instruição, tanto a nível da estrutura etária mais envelhecida, como uma conscialização por parte dos jovens, estudantes, conscializando para a importância do sector agrícola, e convenientemente a utilização de instrumentos biológicos, que a longo prazo trará benefícios profundos, impulsionando e equilibrando nossa balança comercial. Após a eloboração deste trabalho, é de realçar que existe muita falta de informação a nível do senso comum, para com este sector, que muitas vezes é rotulado e menosprezado. A Região Autónoma da Madeira, é de facto insignificante comparando ao restante país, mas como é o caso do Vinho, temos a prova que com pouco, conseguimos alcançar os mais elevados padrões de qualidade. É importante, que as instituições governamentais, impulsionem através de instrumentos financeiros e legislativos, o regresso á actividade agrícola e preferencialmente utilizando a agrícultura biológica, produzindo com qualidade, apesar do público-alvo, não possuir recursos económicos para comprá-los. Com o abandono e imigração como cada vez cenários mais reais da nossa sociedade assiste-se a uma inutilização dos solos que possuem características favoráveis. As nossas características orográficas condicionam em grande medida o desenvolvimento do sector primário, possuímos uma mão-de-obra excessiva, não nos é possivél um desenvolvimento mecanizado, mas mais importante que isso, trata-se com o facto de fazer fruto de uma utilização adequada dos solos. Prevejo uma estagnação do sector terciário neste munícipio e um desenvolvimento adequado da agricultura, pois, neste munícipio, como já referido possuímos uma generalizada conscialização do natural, e como algo que os beneficia, atraíndo milhares de turista anualmente, neste recanto da nossa ilha denominado, por vezes, como “ berço do Norte”.
  13. 13. 11º35 Bibliografia Carta Turística de Santana: http://www.geocidmadeira.com/default.aspx?Parametro_Accao=Conteudo&Parametro_Cont eudo=conteudos/conteudo.ascx&Parametro_ObjectID=7461&Parametro_ClassID=10&Parame tro_parentClassID=10 Dados demográficos Santana: http://www.geocidmadeira.com/default.aspx?Parametro_Accao=Conteudo&Parametro_Cont eudo=conteudos/SumarioMunicipio.ascx&Parametro_Tema=Municípios&Parametro_Tab=Pop ulação e Território&Parametro_ObjectID=7395&Parametro_ClassID=49&Parametro_parentClassID=49 Dados dos produtos: http://estatistica.gov- madeira.pt/DRE_SRPC/IndicadoresEstatisticos/Agricultura_Floresta_Pescas/Agricultura_Flores ta/Dados_Estatisticos/utiliza%C3%A7%C3%A3o_das_terras_ra09.htm Geocid; Direcção Regional de Estatística. Imagens retirados no motor de busca google.

×