Império Bizantino

307 visualizações

Publicada em

Império Bizantino

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
307
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
112
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Império Bizantino

  1. 1. MAPA ANTIGOMAPA ANTIGO
  2. 2. MAPA ATUALMAPA ATUAL
  3. 3. ORIGENSORIGENS CRIADO POR TEODÓSIO EM 395. A PARTIR DA DIVISÃO DO IMPÉRIO ROMANO EM 2, O DO OCIDENTE E O DO ORIENTE (IMPÉRIO BIZANTINO). A CAPITAL, CONSTANTINOPLACONSTANTINOPLA (HOJE ISTAMBUL). IMPÉRIO ROMANO DO OCIDENTE - CAPITAL EM ROMAROMA , É EXTINTO EM 476, O DOMÍNIO BIZANTINO ESTENDE-SE POR VÁRIOS SÉCULOS, COM OS BALCÃS, ÁSIA MENOR, SÍRIA, PALESTINA, NORTE DA MESOPOTÂMIA E NORDESTE DA ÁFRICA. TERMINA APENAS EM 1453, COM A TOMADA DE CONSTANTINOPLA PELOS TURCOS.
  4. 4. DIVISÃO ORIENTE X OCIDENTEDIVISÃO ORIENTE X OCIDENTE
  5. 5. CONSTANTINOPLACONSTANTINOPLA ARCO CONSTANTINO PALÁCIO IMPERADORES VOCÊ SABIA QUE EM CONSTANTINOPLA FOI CRIADO O CARGO DE GUIA TURÍSTICO? A CIDADE ERA TÃO RICA QUE SÓ ERA MOSTRADA AOS VISITANTES A PARTE POBRE DA CAPITAL, PARA NÃO DESPERTAR A COBIÇA DE POVOS INVASORES.
  6. 6. IGREJA DE SANTA SOFIAIGREJA DE SANTA SOFIA LOCALIZA-SE EM FRENTE A MESQUITA AZUL, BAIRRO SULTAN AHMET. A IGREJA FOI CONSTRUÍDA NA ENTÃO CONSTANTINOPLA, POR VOLTA DE 360 PELO IMPERADOR CONSTANTINO E FOI DESTRUIDA DUAS VEZES POR INCENDIOS. RECONSTRUIDA POR VOLTA DE 530 DC PELO IMPERADOR JUSTINIANO. O LAYOUT E DECORAÇÃO SÃO TÍPICOS DE UMA IGREJA DA ERA BIZANTINA.NA TOMADA DE CONSTANTINOPLA PELOS TURCOS EM 1453, SANTA SOFIA FOI TRANSFORMADA EM UMA MESQUITA E FORAM ADICIONADAS A ELA QUATRO MINARETES (TORRES ALTAS). SANTA SOFIA PASSOU POR MUITAS REFORMAS E TAMBÉM SOFREU DANOS POR CAUSA DE VÁRIOS TERREMOTOS. HOJE ELA NÃO É NEM UMA IGREJA NEM UMA MESQUITA E SIM UM MUSEU. NA VISITA SE TEM UMA SENSAÇÃO BEM CLARA DA MESCLA DE RELIGIÕES EM SUAS DECORAÇÕES E AFRESCOS.
  7. 7. EXERCEU UMA AUTORIDADE DESPÓTICA, CONTROLANDO TANTO A VIDA POLÍTICA COMO RELIGIOSA NO IMPÉRIO, SEU PODER COM CARÁTER QUASE SAGRADO. A PREOCUPAÇÃO COM A QUESTÃO RELIGIOSA MARCOU O REINADO DE JUSTINIANO, QUE PASSOU A EXERCER FORTE INFLUÊNCIA SOBRE A IGREJA, INSTITUINDO O “CESAROPAPISMO” E COMBATEU TODAS AS MANIFESTAÇÕES, CONSIDERADAS COMO HERESIAS, QUE PUDESSEM DIVIDIR A IGREJA E AFETAR SEU PODER. GOVERNO DE JUSTINIANOGOVERNO DE JUSTINIANO
  8. 8. FAZ A REVISÃO E CODIFICAÇÃO DO DIREITO ROMANO NO CORPUS JURIS CIVILIS OU CÓDIGO JUSTINIANO. CASA-SE COM TEODORA, EX-ATRIZ E FILHA DE UM TRATADOR DE URSOS, QUE TEM PAPEL IMPORTANTE EM SEU GOVERNO. GOVERNO DE JUSTINIANOGOVERNO DE JUSTINIANO
  9. 9. JUSTINIANO EMPREENDEU UMA POLÍTICA EXPANSIONISTA CUJO OBJETIVO ERA RECUPERAR O ANTIGO IMPÉRIO DO OCIDENTE E REALIZOU IMPORTANTES CONQUISTAS NO NORTE DA ÁFRICA, DERROTANDO OS VÂNDALOS E POSTERIORMENTE OS OSTROGODOS NA PENÍNSULA ITÁLICA E POR ÚLTIMO PARTE DA ESPANHA APÓS DERROTAR OS VISIGODOS. GOVERNO DE JUSTINIANOGOVERNO DE JUSTINIANO
  10. 10. CISMA DOCISMA DO ORIENTEORIENTE RESULTADO DA DEBILITAÇÃO DO IMPÉRIO BIZANTINO E DO FORTALECIMENTO DO PAPADO ROMANO APÓS SUA ALIANÇA COM OS FRANCOS. O ABANDONO DA OBEDIÊNCIA DA IGREJA BIZANTINA A ROMA, EM 867, COINCIDE COM UMA NOVA TENTATIVA DE EXPANSÃO DE BIZÂNCIO, QUE REFORÇA O ABSOLUTISMO IMPERIAL, CONSOLIDA A INFLUÊNCIA GREGA E INTENSIFICA A DIFUSÃO DO MONARQUISMO E DO MISTICISMO, EM CONTRAPOSIÇÃO ÀS REFORMAS DO PAPA LEÃO IX. A IGREJA ORIENTAL ROMPE COM A OCIDENTAL, PASSANDO A DENOMINAR-SE IGREJA ORTODOXA, EM 1054.
  11. 11. QUEDA DE CONSTANTINOPLAQUEDA DE CONSTANTINOPLA Por causa das guerras externas e civis e das Cruzadas, Bizâncio continua se enfraquecendo. Em 1203 Constantinopla é tomada pela Cruzada e sofre o maior saque de relíquias e objetos de arte que a história da Idade Média registra. O Império Bizantino é repartido entre os príncipes feudais, originando os diversos Estados monárquicos. Sob assédio constante dos turcos desde 1422, Constantinopla cai em 1453 e marca o fim do Império Romano do Oriente.
  12. 12. ARTESARTES A aceitação do cristianismo a partir do reinado de Constantino e sua oficilização por Teodósio procuraram fazer com que a religião tivesse um importante papel como difusor didático da fé ao mesmo tempo que serviria para demonstrar a grandeza do Imperador que mantinha seu caráter sagrado e governava em nome de Deus. A tentativa de preservar o caráter universal do Império fez com que o cristianismo no oriente destacasse aspectos de outras religiões, isso explica o desenvolvimento de rituais, cânticos e basílicas. O apogeu da cultura bizantina ocorreu durante o reinado de Justiniano ( 526-565 d.C. ), considerada como a Idade de Ouro do império.
  13. 13. ARTESARTES CANTO BIZANTINO: A liturgia musical bizantina sobreviveu ao Império; ela é, hoje, a da Igreja grega (gregos, servos, albaneses, búlgaros, romenos) e da Igreja russa (que adotou no fim do século X a liturgia musical búlgara, distinguindo-se mais tarde por um estilo especificamente russo, que evolui de forma diferente). Outros ritos do Oriente conservaram em sua música litúrgica o testemunho de seus vínculos bizantinos, mas evoluíram sob a influência da música árabe e das tradições autóctones: são os ritos maronita, sírio, armênio e copta.
  14. 14. ARTESARTES ARQUITETURA: O grande destaque da arquitetura foi a construção de Igrejas, facilmente compreendido dado o caráter teocrático do Império Bizantino. A necessidade de construir Igrejas espaçosas e monumentais, determinou a utilização de cúpulas sustentadas por colunas, onde haviam os capitéis, trabalhados e decorados com revestimento de ouro, destacando-se a influência grega. A Igreja de Santa Sofia é o mais grandioso exemplo dessa arquitetura, onde trabalharam mais de dez mil homens durante quase seis anos. Por fora o templo era muito simples, porém internamente apresentava grande suntuosidade, utilizando-se de mosaicos com formas geométricas, de cenas do Evangelho.
  15. 15. IGREJA DE SANTA SOFIAIGREJA DE SANTA SOFIA
  16. 16. ARTESARTES PINTURA E ESCULTURA: não teve grande desenvolv., pois assim como a escultura sofreram forte obstáculo devido ao movimento iconoclasta . Encontramos três elementos distintos: os ícones, pinturas em painéis portáteis, com a imagem da Virgem Maria, de cristo ou de santos; as miniaturas, pinturas usadas nas ilustrações dos livros, portanto vinculadas com a temática da obra; e os afrescos, técnica de pintura mural onde a tinta era aplicada no revestimento das paredes, ainda úmidos, garantindo sua fixação. Destaca-se na escultura o trabalho com o marfim, os dípticos, obra em baixo relevo, formada por dois pequenos painéis que se fecham, ou trípticos, obras semelhantes às anteriores, porém com uma parte central e duas partes laterais que se fecham.
  17. 17. ICONOCLASTIAICONOCLASTIA OS VENERADORES DE IMAGENS AS CONSIDERAM SÍMBOLO E MEDIAÇÃO DO DIVINO. APOIADOS PELO PAPA GREGÓRIO III, OPÕEM-SE VIOLENTAMENTE À ICONOCLASTIA, OU PROIBIÇÃO DE IMAGENS NAS IGREJAS (SALVO A DE CRISTO), DECRETADA EM 726 PELO IMPERADOR LEÃO III. EM 730 É DECRETADA A PENA DE MORTE PARA QUEM VENERASSE IMAGENS.

×