Sustentabilidade da sala de aula

1.473 visualizações

Publicada em

Projeto-base do ano letivo 2012, realizado com as turmas 4º B e 4º C na EMEF Maria Quitéria

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.473
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sustentabilidade da sala de aula

  1. 1. A Sustentabilidade da Sala de Aula Por Daniela Vieira Costa Menezes Uma Escola Sustentável é aquela onde toda a comunidade escolar caminha para o mesmo lugar; as trajetórias podem ser distintas, mas cada passo busca o equilíbrio das ações individuais diante das necessidades coletivas; os passos podem ser discretos para um mundo de imperfeições, mas tem o poder de se multiplicarem a partir de cada indivíduo que passa por ela.I – A Escola em questão Era uma vez uma escola. Ela se chamava EMEF Maria Quitéria, e selocalizava no bairro Roselândia, na cidade de Novo Hamburgo/RS. Nessa escolasempre existiu uma grande preocupação com o meio ambiente e constantementeos professores promoviam atividades que visavam aprofundar os conhecimentosde seus alunos sobre a natureza e sobre como cada um – alunos, professores,funcionários e pais – poderiam preservar a vida. Mas depois de muitas experiências isoladas, o grupo de professoras destaescola decidiu que todos seguiriam um mesmo projeto. Cada uma na sua sala deaula pensaria em uma maneira de juntar informações sobre ecologia comatividades que estimulassem a curiosidade, o respeito e a preocupação com ofuturo do planeta. Nascia ali o projeto “Escola Sustentável: ecolúdica e amiga danatureza”. Antes mesmo de ser escrito, este projeto já existia na prática de cadauma das professoras. Entretanto, após sua organização no papel, parece quetodos começaram a vivenciar a Educação Ambiental em cada canto da escola.Muitas caixas de leite e garrafas pet foram usadas, de diversas maneiraspossíveis... plantas passaram a enfeitar canteiros onde antes só existia areia ebrita... muitas ideias surgiram, deixando a escola mais colorida e cheia de vida. O esforço de cada professora se refletiu nas atitudes de seus alunos, afinaleram eles quem recebiam, lavavam, secavam e armazenavam todo lixo seco quepoderia ser reutilizado; eram eles quem cortavam, colavam, pintavam, encaixavame montavam cada novo objeto formado por um material que iria poluir umpedacinho a mais do nosso mundo; eram eles quem usavam, brincavam ouapreciavam as maravilhas que foram estimulados a criar; e, principalmente,continuam sendo eles que levam o que aprenderam para suas famílias, ampliandoo alcance das ações promovidas por aquela escola. Fazia tempo que não se via a escola tão bonita. E junto com a beleza doambiente também estava a alegria entre as pessoas que ali compartilhavam váriashoras dos seus dias. As professoras entenderam que um projeto pode até nascerda vontade de um, mas só faz sentido se encontra a vontade de outros. Da açãomais simples ao engajamento mais intenso, todos somos necessários na luta porum mundo mais saudável. Assim, montar um projeto que fale e pense apreservação do meio ambiente é pensar que transformando os alunos, podemostransformar o mundo. Neste cenário o presente projeto pretende contribuir para odesenvolvimento de ações e posturas sustentáveis, partindo da sala 5, ondeestudam os alunos do 4º B – Guardiões da Terra e 4º C – Equipe Verde, e seextendendo para toda a escola.
  2. 2. II – Tudo começa na sala de aula: Sequência Didático-Metodológica As escolas de todos os cantos buscam novas posturas e paradigmas diantede todas as exigências impostas à educação. Apesar da tendência à decisõescoletivas, documentos de embasamento e projetos compartilhados, é na sala deaula que a magia do aprender acontece. Cada professor se instrumentaliza com o que aprendeu de melhor paraconduzir – todos os dias – seus alunos no caminho do saber. O planejamento doprofessor deve incluir estratégias pedagógicas que promovam variadascompetências e habilidades em suas turmas. Da introdução de novos conceitos,aos exercícios de fixação, passando por diferentes vivências coletivas, cadaprofissional vai experimentando, observando e inovando até a crianção de umarotina que envolva a integração e a identidade da sua turma. Nesse sentido, investir em ações coletivas nas salas de aula possibilita queos alunos experimentem a vida democrática, onde todos são responsáveis para ofuncionamento equilibrado da comunidade na qual estão inseridos. A partir da salade aula, ano a ano, vamos relacionando as vivências escolares com as vivênciassociais, mostrando que quando cada membro de uma comunidade oferece o seumelhor para o benefício de todo o grupo, todos são beneficiados. É possível pautarmos nossa prática pedagógica cotidiana nos princípiosdemocráticos; enquanto vamos desenvolvendo os conteúdos programados para asérie, podemos dividir com os alunos o protagonismo diante das situações que seapresentam. Na tomada de decisões e na resolução de conflitos, seresponsabilizamos os alunos durante todo o processo, explicando os fatos,ouvindo as proposições e opiniões e oferecendo possibilidades de ação dentrodos princípios da escola, permitimos a internalização das regras e não a aceitaçãosuperficial das mesmas. Existem situações que o professor precisa atuar de maneira mais firme,exercitando a sua autoridade, para todas as outras os alunos devem serconvidados a participar. Desta forma, se espera estender o jogo democráticorealizado na sala de aula para as outras instâncias da escola e da comunidade. Como a sustentabilidade estará presente em todos os momentos das aulasdo 4º ano B e 4º ano C, os conteúdos relacionados com esta temática surgirão namedida em que as situações surgirem. Entretanto, será necessário dar umenfoque ecológico aos conteúdos de ciências (biológicas, químicas e físicas),história, geografia e literatura e até matemática, artes e educação física, pois nãodeixaremos de trabalhar com os conteúdos mínimos nem com as recuperaçõesparalelas nas áreas de linguagem e matemática. Cada trimestre terá um mini-projeto específico atendendo a este projetoprincipal e ao plano de estudos do 4º ano. No 1º trimestre teremos a introdução dopensamento sustentável, princípios e conhecimentos científicos acerca danatureza e do meio ambiente em geral, com ênfase nas relações possíveis entre ohomem e a natureza. No 2º trimestre estudaremos pontualmente e mais profundamentequestões pertinentes à açõs pedagógico-ambientais, onde os alunos serãoprotagonistas de atividades que buscarão a transmissão dos princípios, conceitose conteúdos, estudados em sala de aula e em saídas de campo, para as famílias epara outras salas de aula da escola. E no 3º trimestre buscaremos avaliar nossas ações do ano, pensando nacontinuidade destas ações na vida dos alunos participantes e na realidade daescola, visando uma auto-análise das transformações internas e externar desteprojeto para todos os envolvidos.
  3. 3. Durante o desenvolvimento do ano letivo, dentro das atividades que serãopropostas nos mini-projetos trimestrais, procuraremos: • Realizar atividades experimentais, valorizando os princípios do sabercientífico e da observação; • Visitar espaços que ajudem os alunos na construção dos conceitostrabalhados em sala de aula; • Nos utilizar de diversas representações do mundo e das localidades,como mapas, esquemas, globo, etc; • Organizar a história (do aluno, da escola, da cidade, do estado, do país edo planeta) em linhas do tempo, comparando os acontecimentos e relacionandoeste tempo histórico através da análise de causa e efeito; • Nos aproximar das manifestações da natureza, sobretudo das plantas,contribuindo para o aumento da área verde da escola, para o embelezamento dopátio e para a produção e consumo de alimentos orgânicos; • Substituir progressivamente o pensamento lógico-matemático pautadona visualização do concreto para uma visão mais abstrata dos cálculos; • Exercitar a proeficiência da leitura e a interpretação reflexiva deváriados portadores de textos, buscando relacionar as variações linguísticas parauma melhor comunicação entre os alunos e deste em outras situações; • Estimular a livre expressão crítica e criativa, valorizando aspotencialidades e respeitando as diferenças em dinâmicas de grupo pautadas nalinguagem teatral; e • Registrar atividades no blog da sala através de fotos e textos(sustentabilidadedasaladeaula.blogspot.com).III- E depois? Desdobramento possíveis Estamos vivendo um momento em que precisamos parar com nossaspreocupações individuais e começar a olhar para o nosso cotidiano com os olhose mentes voltados para o futuro – nosso e do planeta em que vivemos. Cada dia setorna mais urgente avaliarmos a situação de todos os ambientes por ondepassamos no que se refere à sua condição de sustentabilidade, ou seja, condiçõesde vida para os habitantes de hoje e para as futuras gerações. Não temos como determinar o impacto da ação do professor na vida decada aluno, mas sempre podemos investir no respeito, na boa vontade e nacooperação, buscando sempre Repensar as nossas atitudes para Recusar tudoque atrapalha a paz, Reduzindo os maus hábitos, Reutilizando as boas ideias eReciclando os elogios. As turmas Guardiões da Terra – 4º B e Equipe Verde – 4º C, da EMEF MariaQuitéria, estáão no caminho para vivenciar todos os ideais que este projetovislumbra, mas os primeiros passos desta caminhada já foram impulsionados.Vamos seguindo, aprendendo e buscando sempre contagiar todos que estão aonosso redor com essa vontade de mudar o mundo nos pequenos passos. Ainda há muito o que fazer, pois é urgente a necessidade da presença deuma visão ambiental nas escolas do mundo todo. Para promover a vida pautada ematitudes sustentáveis precisamos lutar contra o individualismo; para tanto éimportante considerar que a sustentabilidade não diz respeito apenas às questõesde natureza física – como o caminho do lixo e a preservação das espécies, masprincipalmente diz respeito às relações humanas. É na dinâmica das nossas açõescotidianas que podemos promover um futuro mais saudável para a vida do nossoplaneta e para todos que fazem dele a sua casa.

×