Papel estratégico e objetivos da produção cap 2

2.993 visualizações

Publicada em

O papel estratégico e os objetivos de despenho da produção.

Prof. Adm. Diego
@admdiego_

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.993
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
173
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Papel estratégico e objetivos da produção cap 2

  1. 1. Prof. Adm. Diego José 1PAPEL ESTRATÉGICO EOBJETIVOS DAPRODUÇÃOProf. Adm. Diego José
  2. 2. Prof. Adm. Diego José 2O papel da produçãoPor que toda empresa deve preocupar- se com a função produção?
  3. 3. Prof. Adm. Diego José 3O papel da produçãoImplementação Apoio para Impulsionadora da estratégia estratégia da estratégia empresarial; empresarial; empresarial;
  4. 4. Prof. Adm. Diego José 4Implementação da estratégia• É a produção que coloca a estratégia em prática;• Supervisionar o andamento;• Organizar e garantir sua implementação;
  5. 5. Prof. Adm. Diego José 5Apoio para estratégia empresarial• Desenvolver seus recursos para que forneçam as condições ideias para que a organização atinja seus objetivos;• Organizar e treinar funcionários para que eles compreendam os processos de mudanças;• Garantir relacionamentos sólidos com fornecedores;• Alinhamento das estratégias entre setores;
  6. 6. Prof. Adm. Diego José 6Impulsão da estratégia empresarial• Impulsionar a estratégia, para garantir vantagem competitiva a longo prazo;• Garantir que a produção desenvolva produtos e serviços adequadamente, evitando resultados negativos;
  7. 7. Prof. Adm. Diego José 7Os três pilares da função produçãoImplementação Apoio ImpulsãoA produção deve A produção deve A produção devefazer a estratégia apoiar a estratégia impulsionar os acontecer, desenvolvendo os meios para transformando objetivos e obtenção da decisões em politicas vantagem realidade organizacionais competitiva operacional
  8. 8. Prof. Adm. Diego José 8Os 4 estágios da função produção Neutralidade Neutralidade interna externa Apoio Apoio externo interno
  9. 9. Prof. Adm. Diego José 9Neutralidade interna• Redução dos erros;• Nível básico da contribuição da função produção;• Mantem-se voltada para dentro, reage somente às mudanças ambientais internas e externas;• A organização não vê a produção como fonte de vantagem competitiva;
  10. 10. Prof. Adm. Diego José 10Neutralidade externa• A produção começa a comparar seu desempenho interno com organizações similares;• Busca pelas melhores práticas e melhoria contínua;• Busca posicionamento de mercado e evolução competitiva;
  11. 11. Prof. Adm. Diego José 11Apoio interno• A produção já está na “primeira divisão” do mercado, isto é, encontra-se entre as melhores do setor;• Desejar ser a melhor;• Visão clara da concorrência e dos objetivos estratégicos da empresa;• Organiza e desenvolve os recursos de produção para reduzir falhas e superar deficiências;
  12. 12. Prof. Adm. Diego José 12Apoio externo• É a melhor;• Buscar manter a superioridade através da geração de vantagem competitiva;• A função de produção participa ativamente na definição das estratégias;
  13. 13. Prof. Adm. Diego José 13 Modelo de 4 estágios Fornecer vantagem através da Apoio produção externo Alinharestratégia e Apoio interno produção Adotar Neutralidade melhores externa práticasCorrigir erros Neutralidade graves interna Estágio 1 Estágio 2 Estágio 3 Estágio 4 Habilidade de Habilidade de Habilidade de orientar a implementar manter a estratégia estratégia
  14. 14. Prof. Adm. Diego José 14Objetivos de desempenho• Qualidade;• Rapidez;• Confiabilidade;• Flexibilidade;• Custo;
  15. 15. Prof. Adm. Diego José 15Qualidade Fazer as coisas da maneira correta• Processos sobre controle;• Mensurar a variabilidade;• Padronização;• Foco no cliente;• Qualidade x Custos;• Qualidade x Confiança;• Atendimento as especificações;
  16. 16. Prof. Adm. Diego José 16QUALIDADE PODE VARIAR DE ACORDO COM A OPERAÇÃOHospital Frigoríficos• Pacientes recebem o tratamento • Todo o processo é desenvolvido de adequado; acordo com as especificações;• Os funcionário são corteses e • Os funcionários conhecem sobre solícitos; boas práticas de fabricação;Ônibus urbanos Supermercado• Os ônibus são limpos e arrumados; • Os produtos estão em boas• Os horários são rigorosos e condições; atendem as necessidade dos • A loja é limpa e organizada; usuários;
  17. 17. Prof. Adm. Diego José 17Rapidez Fazer as coisas com agilidade• Tempo entre pedido e entrega;• Disponibilidade dos produtos;• Rapidez x Custo;• Rapidez x Qualidade;• Competição em tempo;
  18. 18. Prof. Adm. Diego José 18 RAPIDEZ PODE VARIAR DE ACORDO COM A OPERAÇÃOHospital Frigoríficos• Tempo entre a solicitação do • Tempo entre o inicio e fim do tratamento e sua realização é processo é mínimo; mínimo;• Tempo para entrega de resultados é mínima;Ônibus urbanos Supermercado• O tempo de trajeto é mínimo; • O tempo envolvido na transação total deve ser minimo;
  19. 19. Prof. Adm. Diego José 19ConfiabilidadeReceber seus produtos e serviços conforme prometido• Atendimento da aplicação prevista;• Avaliação durante o uso/consumo;• Reprodutibilidade;• Marca;
  20. 20. Prof. Adm. Diego José 20 CONFIABILIDADE PODE VARIAR DE ACORDO COM A OPERAÇÃOHospital Frigoríficos• O número de consultadas caneladas • Entrega dos pedidos no tempo é mínima; previsto;• Sem atrasos nas consultas;Ônibus urbanos Supermercado• Cumpre os horários fixados em • O tempo de fila é mínimo; todos os pontos;
  21. 21. Prof. Adm. Diego José 21Flexibilidade Adequação as exigências• Capacidade de alterar o que foi definido;• Flexibilidade do produto;• Flexibilidade do mix;• Flexibilidade do volume;• Flexibilidade da entrega;
  22. 22. Prof. Adm. Diego José 22 FLEXIBILIDADE PODE VARIAR DE ACORDO COM A OPERAÇÃOHospital Frigoríficos• Introdução de novos tratamentos; • Introdução de novos cortes;• Habilidade de reprogramar • Habilidade de se ajustar ao número consultas; de pedidos;Ônibus urbanos Supermercado• Criação de novas rotas; • Novos serviços e promoções;• Grande número de locais atendidos; • Ampla variedade de produtos (mix);
  23. 23. Prof. Adm. Diego José 23Custo Cada custo retirado da produção é incluído no lucro• Critério mais importante;• Principal objetivo da produção;• O custo deve sempre ser melhorado;
  24. 24. Prof. Adm. Diego José 24Trade-off entre os objetivos dedesempenho Prioridade 2 Prioridade 1
  25. 25. Prof. Adm. Diego José 25Fixação Fazer as coisas mais Qualidade baratas Rapidez Mudar o que faz Fazer as coisas em Confiabilidade tempo Fazer as coisas com Flexibilidade agilidade Custo Fazer certo as coisas
  26. 26. Prof. Adm. Diego José 26Questões

×