9º ano

4.039 visualizações

Publicada em

2º bimestre/2013

Publicada em: Educação
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.039
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
32
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
120
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

9º ano

  1. 1. CadernoC0901 2° BIMESTRE AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA Língua Portuguesa e Matemática 9° ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL Nome do Aluno(a): Orientações  Você está recebendo um caderno com 52 questões.  Você dispõe de duas horas para responder a todas as questões e de 20 minutos para preencher o Cartão de Respostas.  Leia com atenção cada questão antes de respondê-la.  Cada questão tem uma única resposta correta.  Ao terminar a prova, passe suas respostas para o Cartão de Respostas, utilizando caneta esferográfi ca azul ou preta. Não rasure seu Cartão de Respostas.  Depois, passe suas respostas para folha de rascunho. Ela servirá para você acompanhar as questões junto ao professor. Boa prova! 2013
  2. 2. 01: A B C D 02: A B C D 03: A B C D 04: A B C D 05: A B C D 06: A B C D 07: A B C D 08: A B C D 09: A B C D 10: A B C D 11: A B C D 12: A B C D 13: A B C D FOLHA DE TRANSCRIÇÃO 14: A B C D 15: A B C D 16: A B C D 17: A B C D 18: A B C D 19: A B C D 20: A B C D 21: A B C D 22: A B C D 23: A B C D 24: A B C D 25: A B C D 26: A B C D 27: A B C D 28: A B C D 29: A B C D 30: A B C D 31: A B C D 32: A B C D 33: A B C D 34: A B C D 35: A B C D 36: A B C D 37: A B C D 38: A B C D 39: A B C D 40: A B C D 41: A B C D 42: A B C D 43: A B C D 44: A B C D 45: A B C D 46: A B C D 47: A B C D 48: A B C D 49: A B C D 50: A B C D 51: A B C D 52: A B C D Língua Portuguesa e Matemática 9° ano do Ensino Fundamental Caro(a) Aluno(a), Após transcrever as respostas para o Cartão de Respostas, repasse todas as respostas também para essa folha. Em outro momento, essa folha será utilizada para que seja realizada a correção da prova junto ao seu professor.
  3. 3. BL01P09 C0901 ATENÇÃO! Agora, você vai responder a questões de Língua Portuguesa. Leia os textos abaixo. Texto 1 5 10 Dias perdidos Viajando de Paris a Sydney na semana passada, perdi uma terça-feira inteira. Ou voei por cima de uma terça-feira, o que dá no mesmo. Em 1582, numa das muitas tentativas de sincronizar ciclos lunares, ciclos solares, calendário humano e as festas da Igreja, o papa Gregório XIII decretou a supressão de dez dias do ano. Para que a Páscoa voltasse a ser calculada com mais precisão em relação ao equinócio vernal, depois do 4 de outubro de 1582 veio o 15 de outubro. Os dias 5 a 14 simplesmente não aconteceram. A humanidade perdeu dez dias, e eu me queixando de uma mísera terça-feira. Imagine-se [...] com a capacidade de cortar dez dias da sua vida. Mas dias consecutivos – nada de ir escolhendo datas avulsas para eliminar, como aquela do vexame que você deu na sala de aula e todo o mundo riu, ou aquela da declaração de amor tão ensaiada que você disse errado e ela disse “Eu, hein?”, [...]. Que período de dez dias você baniria do passado? Talvez seja prudente esperar o fim desta Copa. A gente pode querer eliminar alguns dos dias que esperam a seleção do Felipão. Reticências preocupadas. VERÍSSIMO, Luis Fernando. Disponível em: <goo.gl/pFIKV>. Acesso em: 2 dez. 2012. Fragmento. Texto 2 5 10 Como se calcula a data da Páscoa? Quando os ovos de chocolate vão finalmente chegar ao supermercado à espera da Páscoa? Diferentemente do Natal e outras festas religiosas, a Páscoa muda a cada ano, entre 22 de março e 25 de abril. E a escolha dos dias foi definida após muita controvérsia. [...] Até 1582, usava-se na Europa o calendário juliano (em honra a Júlio César), baseado no ano solar. ‘Contudo, o calendário juliano superestimava o ano solar em três dias, por quatro séculos’, [...]. A contagem equivocada fez a Páscoa ser celebrada no verão europeu no século 16. Em 1582, o Papa Gregório XIII resolveu corrigir o erro e estabeleceu um novo calendário, o gregoriano, em uso até hoje. Os dias do ano foram limitados a 365 (366 nos anos bissextos) e foram ‘extintos’ dez dias na contagem. Quem dormiu na noite do dia 4 de outubro de 1582 acordou na manhã do dia 15 de outubro, oficialmente. O calendário, no entanto, não foi seguido por todos. Cristãos ortodoxos continuaram a usar o calendário juliano. Com tanta mudança, a Páscoa é hoje celebrada em datas diferentes por judeus, católicos e cristãos ortodoxos. Disponível em: <http://m.g1.globo.com/mundo/noticia/2013/03/como-se-calcula-a-data-da-pascoa.html?hash=3>. Acesso em: 15 abr. 2012. Fragmento. (P091515RJ_SUP) Questão 01 P091515RJ Qual é a informação comum nesses dois textos? A) A celebração da Páscoa no verão europeu no século 16. B) A eliminação de dez dias do calendário no ano de 1582. C) O Natal ser comemorado em uma data fixa. D) O ovo de chocolate ser importante na Páscoa. 1
  4. 4. Leia novamente o texto "Dias perdidos" para responder às questões abaixo. Questão 02 P091516RJ No Texto 1, em relação à seleção de Felipão, o narrador está A) irritado. B) surpreso. C) temeroso. D) triste. Questão 03 P091519RJ O Texto 1 é A) uma notícia. B) uma crônica. C) um relato. D) um diário. Questão 04 P091517RJ No Texto 1, o trecho “Ou voei por cima de uma terça-feira,...” (ℓ. 1-2), a palavra destacada estabelece com a frase anterior uma relação de A) alternância. B) conclusão. C) explicação. D) oposição. Questão 05 P091518RJ No Texto 1, no trecho “A humanidade perdeu dez dias, e eu me queixando de uma mísera terça-feira.” (ℓ. 6-7), o termo em destaque foi utilizado para A) apresentar uma reclamação sobre o ser humano. B) destacar a falta de tempo do homem atualmente. C) realçar a pouca importância dada a um único dia. D) reforçar a antipatia do narrador pelas terças-feiras. Questão 06 P091520RJ No Texto 1, o trecho que apresenta uma opinião do narrador é: A) “Viajando de Paris a Sydney na semana passada, perdi uma terça-feira inteira.”. (ℓ. 1) B) “Os dias 5 a 14 simplesmente não aconteceram.”. (ℓ. 6) C) “... ou aquela da declaração de amor tão ensaiada que você disse errado...”. (ℓ. 10) D) “Talvez seja prudente esperar o fim desta Copa.”. (ℓ. 11-12) Questão 07 P091521RJ No Texto 1, no trecho “Mas dias consecutivos – nada de ir escolhendo datas avulsas para eliminar,...” (ℓ. 8-9), o travessão foi utilizado para A) destacar um comentário. B) indicar uma dúvida. C) inserir uma exemplificação. D) marcar um parágrafo. BL01P09 C0901 2
  5. 5. BL01P09 Leia o texto abaixo. 5 10 C0901 Alta velocidade Já fazia um bom tempo que aquele policial estava de olho naquele motorista apressadinho. Ele pensou: "Amanhã esse cara não vai me escapar. Vou pará-lo e lhe darei uma multa daquelas bem salgadas. O engraçadinho não perde por esperar." No dia seguinte, o policial fez o sinal para que o motorista infrator parasse. O motorista atendeu prontamente e parou o veículo. Sem perder tempo o policial foi logo dizendo: – Hãm!...hãm! Bonito heim! Até que enfim nos encontramos. Por acaso o senhor sabia que já faz um bom tempo que eu estava a sua espera? – Puxa vida seu policial! Sinceramente, sinto muito! Eu juro que eu não sabia, só fiquei sabendo disso há alguns minutos atrás e, como o senhor mesmo viu, eu vim o mais rápido que pude... Disponível em: <http://recantodacronica.blogspot.com.br/2011/01/alta-velocidade-cronicas-pequenas-e.html>. Acesso em: 2 abr. 2012. (P091512RJ_SUP) Questão 08 P091512RJ No trecho “... darei uma multa daquelas bem salgadas.” (ℓ. 3-4), o termo em destaque foi utilizado com o sentido de A) temperada. B) rápida. C) educativa. D) cara. Questão 09 P091513RJ O humor desse texto está no fato de o A) motorista falar que estava correndo para atender ao chamado do policial. B) motorista passar em alta velocidade todos os dias pelo policial. C) policial ficar esperando por um bom tempo o motorista passar. D) policial querer encontrar o motorista que passava em alta velocidade. Questão 10 P091514RJ Nesse texto, o trecho “– Hãm!...hãm! Bonito heim!” (ℓ. 7) sugere A) elogio. B) pressa. C) reprovação. D) surpresa. 3
  6. 6. BL01P09 Leia o texto abaixo. 5 10 C0901 Os limites da imaginação Por que lhe deram esse nome – Vitrúvio? Porque os pais acharam bonito. Assim, por ter crescido Vitrúvio, quis tornar-se Vitrúvio, mas a profissão de arquiteto não combinava com o seu eu profundo. Seus projetos conduziam a desabamentos, e teve de resignar-se a não projetar no papel. Passou a fazê-lo em imaginação, reconstruindo totalmente Paris e outras cidades, e conquistando prêmios acadêmicos de repercussão internacional. Mas vivia triste, porque Cristina Onassis não lhe deu licença para instalar na ilha de Scorpios o Centro Universal de Festas, obra que traria felicidade ao mundo. Por mais que insistisse em sonho, ela continuava irredutível. A imaginação freou-se a si mesma. Se fosse procurá-la pessoalmente, talvez a moça acabasse cedendo à insistência. Mas de longe, e em pensamento, nunca. Vitrúvio jamais se consolou, e passou a considerar Cristina mulher sem imaginação. ANDRADE, Carlos Drummond de. Disponível em: <books.google.com.br/books?hl=pBR&id=2qgtAAAAYAAJ&q=vitruvio#search_anchor>. Acesso em: 10 jan. 2012. (P091522RJ_SUP) Questão 11 P091522RJ Esse texto é um exemplo de A) biografia. B) conto. C) diário. D) fábula. Questão 12 P091523RJ No trecho “... procurá-la pessoalmente,...” (ℓ. 10), o termo em destaque se refere à A) Cristina Onassis. B) ilha de Scorpios. C) felicidade. D) imaginação. Questão 13 P091524RJ Qual é o fato que fez com que essa história acontecesse? A) Os pais de Vitrúvio acharem esse nome bonito. B) Os projetos de construção de Vitrúvio serem negados por Cristina. C) Vitrúvio passar a elaborar um projeto de reconstrução de Paris. D) Vitrúvio ter fracassado na profissão de arquiteto. 4
  7. 7. BL01M09 ATENÇÃO! Agora, você vai responder a questões de Matemática. Questão 14 M090291E4 Subtraíndo 4 anos do quadrado da idade de Beatriz, encontra-se a idade de Lucas. Lucas tem 32 anos. Qual é a idade de Beatriz? A) 6 anos. B) 8 anos. C) 12 anos. D) 18 anos. Questão 15 M090294E4 Sônia trabalha em uma loja de calçados e recebe comissão por cada produto vendido. Ao vender um calçado que custa entre R$ 50,00 e R$ 100,00, ela recebe R$ 7,20 de comissão. Se o preço do calçado custa entre R$100,01 e R$ 200,00, ela recebe uma comissão de R$ 9,60 e, o calçado cujo preço supera R$ 200,00, a comissão é de R$ 13,50. Em uma manhã, Sônia vendeu cinco pares de calçados, cujos preços estão indicados abaixo. R$ 209,50 R$ 69,95 R$ 123,75 R$ 99,80 R$ 195,60 Quanto Sônia recebeu de comissão pela venda desses calçados? A) R$ 43,20 B) R$ 47,10 C) R$ 649,50 D) R$ 696,60 Questão 16 M090280E4 Qual é a representação decimal da fração 1 8 ? A) 0,125 B) 1,8 C) 8,1 D) 1,25 C0901 5
  8. 8. C0901 Questão 17 M090274E4 No mapa abaixo, estão representados os ângulos formados entre 3 condomínios que foram construídos sobre um terreno plano. BL01M09 Um mapa semelhante a esse foi construído utilizando uma escala menor. Qual é esse mapa? A) B) C) D) 6
  9. 9. Questão 18 M090278E4 Em uma gincana de Matemática de uma escola, os alunos pintaram alguns quadradinhos de cinza para que a quantidade pintada representasse, dentre o total de quadradinhos, a fração . Observe abaixo as r e presentações feitas por quatro alunos. Qual desses alunos representou corretamente a fração ? A) Bernardo. B) Flávia. C) Suelen. D) Vítor. Questão 19 M090287E4 A forma fatorada de uma equação do 2º grau que admite 0 e –13 como raízes é A) (x – 13).(x – 13) = 0 B) (x + 13).(x + 13) = 0 C) x.(x – 13) = 0 D) x.(x + 13) = 0 Questão 20 M090296E4 Em um laboratório de Física, um experimento estava à temperatura de 25 ºC. A temperatura desse experimento diminuiu 39 ºC após passar por um processo de resfriamento. Qual foi a temperatura mínima atingida pelo experimento após passar por esse processo de resfriamento? A) 64 ºC B) 14 ºC C) – 14 ºC D) – 39 ºC Questão 21 M090282E4 Observe os pontos destacados na reta numérica abaixo. - 21 , 9 , 3 8 - e 5,6 BL01M09 Nessa reta, quais são os pontos que melhor representam a localização dos números 3 respectivamente? A) F, P, G e L. B) F, J, H e M. C) N, J, I e K. D) N, P, H e M. C0901 7
  10. 10. C0901 Questão 22 M090277E4 Um restaurante está sendo reformado e receberá uma área ao ar livre. Para aproveitar a luminosidade natural, a parede, que divide o salão do restaurante e a área ao ar livre, será toda de vidro transparente. BL01M09 Salão do restaurante Área ao ar livre Parede de vidro 10 m 8 m Qual é a medida do comprimento dessa parede que será de vidro? A) 18 m B) 9 m C) 6 m D) 2 m Questão 23 M090271E4 Observe os triângulos desenhados na malha quadriculada abaixo. Quais desses triângulos são semelhantes? A) ΔFJH e ΔIJG. B) ΔKMN e ΔKML. C) ΔPRU e ΔURQ. D) ΔVXZ e ΔWXY. Questão 24 M090286E4 Quais são as raízes da equação (x – 7).(x + 2) = 0? A) – 7 e – 2. B) – 7 e 2. C) – 2 e 7. D) 2 e 7. 8
  11. 11. C0901 Questão 25 M090284E4 No desenho abaixo, estão representadas as medidas de algumas partes de um helicóptero utilizado no projeto de Ciências de uma escola. BL01M09 A ordem dessas medidas, da menor para a maior, é A) 2,78 cm, 4,84 cm, 8,41 cm, e 11 3 cm. 11 cm e 2,78 cm. B) 4,84 cm, 8,41 cm, 3 11 cm, 8,41 cm, 2,78 cm e 4,84 cm. C) 3 11 cm. D) 4,84 cm, 2,78 cm, 8,41 cm e 3 Questão 26 M090290E4 O proprietário de uma loja que possuía o formato quadrangular decidiu fazer uma reforma, ampliando seu comprimento em quatro metros, conforme representado no desenho abaixo. Qual é a medida do comprimento dessa loja após a ampliação? A) 8 m B) 9,6 m C) 12 m D) 41 m 9
  12. 12. BL02P09 C0901 ATENÇÃO! Agora, você vai responder a questões de Língua Portuguesa. Leia o texto abaixo. 5 10 15 20 25 Sigismundo do mundo amarelo Mamãe me levou ao médico. Disse ao doutor que eu andava esquisito, imaginando coisas, e que ficava um tempão parado sem dizer nada. O médico pediu para mamãe sair. Ainda bem, porque na frente dela eu não ia falar nada. Não queria que ela soubesse que Valéria me chamava de Mundo. – Eu não to doente não, doutor! A minha mãe cismou. – Mas por que você está diferente do que era? O que houve? – Nada! Só que agora eu tenho um mundo amarelo. – Mundo amarelo? – É! Eu e Valéria criamos um mundo que saiu do meu nome. – Quem é Valéria? – Minha amiga! – E por que vocês criaram um mundo que saiu do seu nome? – Ora, doutor, será que o senhor não sabe que o meu nome é Sigismundo? – Sei, e daí! – É que são poucas pessoas que têm um mundo no nome! – E por que ele é amarelo? – Porque eu gosto do amarelo. – Então no seu mundo você faz tudo o que gosta? – Faço! O mundo não é meu? – É claro! Mas de onde surgiu essa ideia de um mundo, Sigismundo? – Porque eu não gostava do meu nome. Todos riam dele. Aí, Valéria apareceu e me fez gostar de me chamar Sigismundo. – Quer dizer que agora você gosta? – Muito! O senhor alguma vez já conheceu algum Sigismundo? Enquanto o doutor pensava, comecei a reparar no consultório. Ele era todo amarelo, desses móveis bonitinhos que agora a gente vê por aí. Só o tapete era azulão e o cinzeiro vermelho, mas o resto era todo de madeira amarela. Até parece que ele tinha um mundo amarelo também. GANEM, Eliane. Sigismundo do mundo amarelo. 3 ed. São Paulo: José Olympio, 1975. (P091525RJ_SUP) Questão 27 P091525RJ No trecho “Só o tapete era azulão...” (ℓ. 26), o aumentativo no termo em destaque indica A) a importância do tapete em relação aos outros objetos. B) a intensidade da cor azul do tapete. C) o contraste do azul do tapete com a cor do consultório. D) o tamanho do tapete do consultório. Questão 28 P091527RJ De acordo com esse texto, o mundo de Sigismundo é amarelo porque A) a amiga Valéria tinha escolhido a cor. B) a madeira dos móveis era amarela. C) ele aparentava estar doente. D) ele gostava da cor amarela. 10
  13. 13. C0901 Leia novamente o texto "Sigismundo do mundo amarelo" para responder às questões abaixo. Questão 29 P091526RJ No trecho “Ele era todo amarelo,...” (ℓ. 25), o termo destacado refere-se à palavra A) Sigismundo. B) doutor. C) consultório. D) mundo. Questão 30 P091528RJ De acordo com esse texto, o médico A) achou que Sigismundo andava esquisito. B) não gostou do nome de Sigismundo. C) não queria falar na presença da mãe. D) pediu para a mãe se retirar do consultório. Leia o texto abaixo. BL02P09 5 10 15 A fala vegetal Não é mistério para os entendidos que há uma linguagem das plantas, ou, para ser mais exato, que a cada planta corresponde uma linguagem. Como a variedade de plantas é infinita, faz-se impossível ao entendimento, por muito atilado que seja, captar todas as vozes de vegetais. E só os mais perspicazes entre os humanos conseguem entender a conversa entre duas plantas de espécies diferentes: cada uma usa o seu vocabulário, como por exemplo num diálogo em que A falasse em espanhol e B respondesse em alemão. Levindo, jardineiro experiente, chegou a dominar as linguagens que se entrecruzavam no jardim. Um leigo diria que não se escutava nada, salvo o zumbir de moscas e besouros, mas ele chegava a distinguir o suspiro de uma violeta, e suas confidências ao amor-perfeito não eram segredos para os ouvidos daquele homem. Até que um dia as plantas desconfiaram de que estavam sendo espionadas e planejaram a conspiração de silêncio contra Levindo. Passaram a comunicar-se por meio de sinais altamente sigilosos, renovados a cada semana. Em vão o jardineiro se acocorava a noite inteira no jardim, na esperança de decifrar o código. Enlouqueceu. Perdendo o emprego, as coisas não voltaram à normalidade. As plantas haviam esquecido o hábito de conversar direito. Já não se entendiam, brigavam de haste, muitas se aniquilaram em combate. O jardim foi invadido pelas cabras, que pastaram o restante da vegetação. ANDRADE, Carlos Drummond de. Contos plausíveis. Rio de Janeiro: Record, 2006. p. 27. (P091529RJ_SUP) Questão 31 P091530RJ No trecho “As plantas haviam esquecido o hábito de conversar direito.” (ℓ. 15-16), o autor utiliza o recurso da A) atribuição de características humanas a seres inanimados. B) descrição exagerada das ações das personagens. C) oposição de ideias. D) repetição de sons. 11
  14. 14. Leia novamente o texto "A fala vegetal" para responder às questões abaixo. Questão 32 P091531RJ No trecho “... mas ele chegava a distinguir o suspiro...” (ℓ. 9), o termo destacado indica A) adição. B) conclusão. C) explicação. D) oposição. Questão 33 P091532RJ De acordo com esse texto, Levindo enlouqueceu porque A) não conseguia decifrar o novo código das plantas. B) não conseguia dormir durante a noite toda. C) ouvia confidências amorosas de uma violeta. D) perdeu seu emprego de jardineiro. Questão 34 P091533RJ Nesse texto, qual é o conflito que gera a história? A) A dificuldade de entendimento na comunicação entre as plantas do jardim. B) As plantas desconfiarem de que estavam sendo espionadas pelo jardineiro. C) O jardineiro se acocorar a noite inteira no jardim a fim de decifrar o código. D) Os entendidos saberem que há uma linguagem específica para cada planta. Questão 35 P091529RJ De acordo com esse texto, a nova comunicação das plantas era feita por A) códigos sigilosos. B) falas em alemão. C) suspiros apaixonados. D) zumbidos de besouros. BL02P09 C0901 12
  15. 15. BL02P09 Leia o texto abaixo. 5 10 15 20 25 30 C0901 Comunicação É importante saber o nome das coisas. Ou, pelo menos, saber comunicar o que você quer. Imagine-se entrando numa loja para comprar um... um... como é mesmo o nome? “Posso ajudá-lo, cavalheiro?” “Pode. Eu quero um daqueles, daqueles...” “Pois não?” “Um... como é mesmo o nome?” “Sim?” “Pomba! Um... um... Que cabeça a minha. A palavra me escapou por completo. É uma coisa simples, conhecidíssima.” “Sim, senhor.” “O senhor vai dar risada quando souber.” “Sim senhor.” “Olha, é pontuda, certo?” “O quê, cavalheiro?” “Isso que eu quero. Tem uma ponta assim, entende? Depois vem assim, assim, faz uma volta, aí vem reto de novo, e na outra ponta tem uma espécie de encaixe, entende? Na ponta tem outra volta, só que esta é mais fechada. E tem um, um... Uma espécie de, como é que se diz? De sulco. Um sulco onde encaixa a outra ponta, a pontuda, de sorte que o, a, o negócio, entende, fica fechado. É isso. Uma coisa pontuda que fecha. Entende?” “Infelizmente, cavalheiro...” [...] “Bem... É mais ou menos assim. Presta atenção nas minhas mãos. É assim, assim, dobra aqui e encaixa na ponta, assim.” [...] “Já sei!” “Ótimo!” “O senhor quer uma antena externa de televisão.” “Não! Escuta aqui. Vamos tentar de novo...” “Tentemos por outro lado. Para o que serve?” “Serve assim para prender. Entende? Uma coisa pontuda que prende. Você enfia a ponta pontuda por aqui, encaixa a ponta no sulco e prende as duas partes de uma coisa.” “Certo. Esse instrumento que o senhor procura funciona mais ou menos como um gigantesco alfinete de segurança e...” “Mas é isso! É isso! Um alfinete de segurança!” “Mas do jeito que o senhor descrevia parecia uma coisa enorme, cavalheiro!” “É que eu sou meio expansivo. Me vê aí um... um... Como é mesmo o nome?” VERÍSSIMO, Luis Fernando. Disponível em: <http://www.ofaj.com.br/disciplinas_conteudo.php?cod=13>. Acesso em: 3 abr. 2012. Fragmento. (P091534RJ_SUP) Questão 36 P091534RJ De acordo com esse texto, o homem que entrou na loja A) estava brincando com o vendedor. B) não entendia o que o vendedor perguntava. C) não sabia a função do objeto que queria comprar. D) tinha esquecido o nome do objeto que queria comprar. 13
  16. 16. Leia novamente o texto "Comunicação" para responder às questões abaixo. Questão 37 P091535RJ No trecho “‘Já sei!’” (ℓ. 23), o ponto de exclamação reforça a ideia de A) curiosidade. B) empolgação. C) espanto. D) impaciência. Questão 38 P091536RJ Nesse texto, o trecho “Me vê aí um... ” (ℓ. 34) é um exemplo de linguagem A) técnica. B) regional. C) informal. D) padrão. Questão 39 P091537RJ No trecho “‘Eu quero um daqueles, daqueles... ’” (ℓ. 4), a repetição do termo em destaque sugere A) deboche. B) dúvida. C) irritação. D) pressa. BL02P09 C0901 14
  17. 17. BL02M09 C0901 ATENÇÃO! Agora, você vai responder a questões de Matemática. Questão 40 M090293E4 Em um dia, a conta corrente de Talita tinha um saldo positivo de 340 reais. Nesse dia, a empresa em que ela trabalha depositou nessa conta uma quantia de 1 480 reais. Em seguida, ela debitou 590 reais dessa conta para o pagamento do aluguel, 158 reais para o pagamento da conta de luz e 760 reais para pagar o cartão de crédito. Qual era o saldo dessa conta de Talita após essas movimentações? A) Negativo, em 28 reais. B) Negativo, em 1 508 reais. C) Positivo, em 312 reais. D) Positivo, em 3 328 reais. Questão 41 M090285E4 Observe os pontos destacados na reta numérica abaixo. Essa reta está dividida em segmentos de mesma medida. W X Y Z 0 0,5 1 1,5 2 2,5 3 3,5 4 4,5 5 5,5 6 6,5 7 7,5 8 8,5 9 Nessa reta, qual é o ponto que melhor representa a localização do número 7 ? 8 A) W. B) X. C) Y. D) Z. Questão 42 M090288E4 As raízes x' e x'' da equação (x – 8).(x – 8) = 0 são A) x' = x'' = – 8. B) x' = – 8 e x'' = 0. C) x' = 8 e x'' = 0. D) x' = x'' = 8. 15
  18. 18. C0901 Questão 43 M090275E4 Uma escada rolante servirá de acesso entre dois pavimentos de uma loja. Antes de construí-la, um engenheiro esboçou um esquema para encontrar o comprimento x, medido do início da escada no primeiro pavimento até o final dessa escada no segundo pavimento, conforme representado abaixo. O comprimento x, em metros, é A) 7 B) 13 C) 17 D) 34 Questão 44 M090279E4 Observe abaixo o preço que Marcos pagou por uma lapiseira. BL02M09 R$ 6,35 Essa lapiseira que Marcos comprou custou 6 reais e A) 0,35 centésimos de real. B) 0,35 milésimos de real. C) 35 centésimos de real. D) 35 décimos de real. 16
  19. 19. Questão 45 M090295E4 Uma empresa foi contratada para construir uma ponte de 240 metros de comprimento. Na primeira etapa, foi construído 2 5 do comprimento restante e, na terceira BL02M09 1 do comprimento da ponte, na segunda etapa, 3 etapa, a construção foi concluída. Quantos metros dessa ponte foram construídos na terceira etapa? A) 150 m B) 112 m C) 80 m D) 64 m Questão 46 M090289E4 A forma fatorada de uma equação do 2º grau que admite – 3 e 1 2 como raízes é A) (2x + 1)(x + 3) = 0 B) (x + 2)(x – 3) = 0 C) x ` - 1 j^x + 3h = 0 2 ` + 1 j^x - 3h = 0 D) x 2 Questão 47 M090272E4 Brenda observava uma árvore no instante do dia em que os raios solares se inclinavam 60º em relação ao solo, como mostra o esquema abaixo. Sombra 2,91 m Altura da árvore 5,04 m 60º Nesse instante, a sombra projetada pelo corpo de Brenda no solo media 0,97 m. Com base nesse esquema, em qual dos triângulos abaixo o lado de medida h corresponde à medida da altura de Brenda? A) 60º 0,97 m h = 1,68 m B) 60º 0,97 m h = 1,73 m C) 60º 0,97 m h = 1,94 m D) 60º 0,97 m h = 2,04 m C0901 17
  20. 20. C0901 Questão 48 M090281E4 Amanda foi a uma loja que estava em promoção e comprou uma blusa com 25% de desconto. Esse desconto corresponde a qual fração do preço dessa blusa? A) BL02M09 1 5 B) 1 4 C) 125 100 D) 25 10 Questão 49 M090283E4 Em qual das retas numéricas abaixo o ponto P melhor representa a localização do número - 10 ? A) B) C) D) Questão 50 M090276E4 Marcos comprou um terreno plano de formato triangular e o dividiu em duas partes, de modo que uma área ficasse destinada ao plantio de árvores frutíferas. Ele utilizou uma tela de comprimento x para separar essa área, conforme representado no desenho abaixo. Qual é a medida do comprimento, em metros, dessa tela? A) 12 B) 30 C) 72 D) 144 18
  21. 21. C0901 Questão 51 M090292E4 Um grupo de amigos resolveu fazer uma viagem e alugou uma casa de praia por R$ 2 000,00. O valor desse aluguel foi dividido igualmente para cada um desses amigos. No entanto, 3 pessoas desistiram da viagem, fazendo com que o preço pago por cada um aumentasse em R$ 150,00. Quantos amigos inicialmente participariam dessa viagem? A) 5 B) 8 C) 11 D) 13 Questão 52 M090273E4 Observe o trapézio FGHI desenhado na malha quadriculada abaixo. BL02M09 Qual dos trapézios abaixo é semelhante a esse trapézio FGHI? A) B) C) D) 19

×