2º ano

3.306 visualizações

Publicada em

2º bimestre/2013

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.306
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
25
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
44
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2º ano

  1. 1. Caderno C1101 2° BIMESTRE AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA Língua Portuguesa e Matemática 2° ANO DO ENSINO MÉDIO Nome do Aluno(a): Orientações  Você está recebendo um caderno com 52 questões.  Você dispõe de duas horas para responder a todas as questões e de 20 minutos para preencher o Cartão de Respostas.  Leia com atenção cada questão antes de respondê-la.  Cada questão tem uma única resposta correta.  Em alguns textos, há, na margem esquerda, uma indicação com a numeração de linhas.  Ao terminar a prova, passe suas respostas para o Cartão de Respostas, utilizando caneta esferográfi ca azul ou preta. Não rasure seu Cartão de Respostas.  Depois, passe suas respostas para folha de rascunho. Ela servirá para você acompanhar as questões junto ao professor. Boa prova! 2013
  2. 2. FOLHA DE TRANSCRIÇÃO Língua Portuguesa e Matemática Ensino Médio Caro(a) Aluno(a), Após transcrever as respostas para o Cartão de Respostas, repasse todas as respostas também para essa folha. Em outro momento, essa folha será utilizada para que seja realizada a correção da prova junto ao seu professor. 01: A B C D E 02: A B C D E 03: A B C D E 04: A B C D E 05: A B C D E 06: A B C D E 07: A B C D E 08: A B C D E 09: A B C D E 10: A B C D E 11: A B C D E 12: A B C D E 13: A B C D E 14: A B C D E 15: A B C D E 16: A B C D E 17: A B C D E 18: A B C D E 19: A B C D E 20: A B C D E 21: A B C D E 22: A B C D E 23: A B C D E 24: A B C D E 25: A B C D E 26: A B C D E 27: A B C D E 28: A B C D E 29: A B C D E 30: A B C D E 31: A B C D E 32: A B C D E 33: A B C D E 34: A B C D E 35: A B C D E 36: A B C D E 37: A B C D E 38: A B C D E 39: A B C D E 40: A B C D E 41: A B C D E 42: A B C D E 43: A B C D E 44: A B C D E 45: A B C D E 46: A B C D E 47: A B C D E 48: A B C D E 49: A B C D E 50: A B C D E 51: A B C D E 52: A B C D E
  3. 3. BL01P11 C1101 ATENÇÃO! Agora, você vai responder a questões de Língua Portuguesa. Leia o texto abaixo. 5 10 15 20 O caso da vara Damião fugiu do seminário às onze horas da manhã de uma sexta-feira de agosto. Não sei bem o ano, foi antes de 1850. Passados alguns minutos parou vexado; não contava com o efeito que produzia nos olhos da outra gente aquele seminarista que ia espantado, medroso, fugitivo. Desconhecia as ruas, andava e desandava, finalmente parou. Para onde iria? Para casa, não, lá estava o pai que o devolveria ao seminário [...]. Não assentara no ponto de refúgio, porque a saída estava determinada para mais tarde; uma circunstância fortuita a apressou. Para onde iria? Lembrou-se do padrinho, João Carneiro, mas o padrinho era um moleirão sem vontade, que por si só não faria coisa útil. Foi ele que o levou ao seminário e o apresentou ao reitor: – Trago-lhe o grande homem que há de ser, disse ele ao reitor. – Venha, acudiu este, venha o grande homem, contanto que seja também humilde e bom. A verdadeira grandeza é chã. Moço... Tal foi a entrada. Pouco tempo depois fugiu o rapaz ao seminário. Aqui o vemos agora na rua, espantado, incerto, sem atinar com refúgio nem conselho; percorreu de memória as casas de parentes e amigos, sem se fixar em nenhuma. De repente, exclamou: – Vou pegar-me com Sinhá Rita! Ela manda chamar meu padrinho, diz-lhe que quer que eu saia do seminário... Talvez assim... Sinhá Rita era uma viúva, querida de João Carneiro; [...] Onde morava? Estava tão atordoado, que só daí a alguns minutos é que lhe acudiu a casa; era no Largo do Capim. – Santo nome de Jesus! Que é isto? bradou Sinhá Rita, sentando-se na marquesa, onde estava reclinada. Damião acabava de entrar espavorido; no momento de chegar à casa, vira passar um padre, e deu um empurrão à porta, que por fortuna não estava fechada a chave nem ferrolho. Depois de entrar espiou pela rótula, a ver o padre. Este não deu por ele e ia andando. [...] ASSIS, Machado. Contos Escolhidos. São Paulo: Klick Editora, 1997. Fragmento. *Adaptado: Reforma Ortográfica. (P110401RJ_SUP) Questão 01 P110401RJ De acordo com esse texto, ao fugir do seminário, Damião A) chamou a atenção das pessoas que estavam na rua. B) evitou olhar para as pessoas que passavam por ele. C) ficou aliviado por encontrar pessoas na rua. D) ignorou qual seria a reação das pessoas ao vê-lo. E) tentou solicitar ajuda às pessoas na rua. Questão 02 P110403RJ No primeiro parágrafo desse texto, a repetição da pergunta “Para onde iria?” tem a função de A) demonstrar desconfiança quanto à atitude do pai. B) expressar surpresa pela reação das pessoas. C) indicar pessimismo quanto ao apoio do padrinho. D) marcar o desespero do homem quanto ao seu destino. E) revelar arrependimento pela saída do seminário. 1
  4. 4. Leia novamente o texto "O caso da vara" para responder às questões abaixo. Questão 03 P110402RJ No trecho “– Santo nome de Jesus! Que é isto? bradou Sinhá Rita,...” (ℓ. 20), a expressão em destaque sugere A) desaprovação. B) entusiasmo. C) espanto. D) incompreensão. E) respeito. Questão 04 P110404RJ Nesse texto, o trecho que apresenta uma ideia de tempo é: A) “Para casa, não, lá estava o pai que o devolveria ao seminário...”. (ℓ. 5) B) “... uma circunstância fortuita a apressou.”. (ℓ. 6-7) C) “... percorreu de memória as casas de parentes e amigos,...”. (ℓ. 14-15) D) “De repente, exclamou:...”. (ℓ. 15) E) “Estava tão atordoado,...”. (ℓ. 18-19) Questão 05 P110406RJ No trecho “Damião acabava de entrar espavorido;...” (ℓ. 22), o termo em destaque indica que Damião estava A) amedrontado. B) arrependido. C) cansado. D) confuso. E) envergonhado. Questão 06 P110405RJ Nesse texto, o uso do prefixo na palavra “desandava” (ℓ. 4) indica A) afastamento. B) diminuição. C) distração. D) recuo. E) separação. BL01P11 C1101 2
  5. 5. BL01P11 Leia o texto abaixo. 5 10 15 20 25 C1101 Cibercultura [...] A história da tecnologia é tão antiga quanto a humanidade. Podem ser consideradas como tecnológicas as primeiras invenções criadas pelos homens para melhorar sua qualidade de vida. Porém, a tecnologia como conhecemos hoje surge sob a influência da terceira revolução tecnológica, centrada na informática e nas telecomunicações. Para tanto, foi necessário que surgissem novas formas de trabalho, sendo as principais: a criação do modelo Fordista e a internet. [...] A cibercultura é a forma sociocultural que preserva a relação de trocas entre a sociedade, a cultura e as novas tecnologias surgidas na década de 70, graças à integração das telecomunicações com a informática. Ela amplia e populariza a utilização da internet e outras tecnologias de comunicação, possibilitando, assim, uma maior aproximação entre as pessoas de todo o mundo, ou seja, a cibercultura é a cultura de hoje fortemente marcada pelas tecnologias digitais e que está presente na vida cotidiana de cada indivíduo. O sociólogo e filósofo Georg Simmel pensa a modernidade como experiência de interiorização pelo indivíduo do exterior. Sua sociologia capta o novo modo de viver da sociedade [...]. O pensador observa que na vida social da modernidade os indivíduos dispensam a presença física nos laços sociais. Há, com isso, uma certa distanciação de certos indivíduos e uma aproximação com outros mais distantes. [...] Em tempos anteriores, Max Weber definia a tecnologia como um fator de separação da sociedade, alienação e desencantamento do mundo. Hoje, podemos dizer que há uma transformação no mundo, onde existe um conteúdo mais acessível por conta da era digital. É impressionante o quanto a tecnologia da comunicação modificou o conceito de tempo e espaço. Depois de séculos vendo os meios de expressão e comunicação sendo controlados por poucos, os indivíduos se entusiasmam com a possibilidade de eles mesmos poderem produzir e veicular informações. Surgem, então, inúmeros chats, fóruns, e-mails, listas, blogs, páginas pessoais etc. Esse fenômeno se deu graças à utilização da internet na sociedade, que pôde, enfim, utilizar seu computador pessoal para expressar suas ideias e pensamentos. [...] CAVALCANTI, G. Disponível em: <http://migre.me/e2ajw>. Acesso em: 8 abr. 2013. Fragmento. *Adaptado: Reforma Ortográfica. (P110407RJ_SUP) Questão 07 P110407RJ O objetivo desse texto é A) descrever uma época. B) divulgar tecnologias. C) fazer uma análise. D) narrar uma história. E) orientar leitores. Questão 08 P110408RJ Qual é o assunto desse texto? A) A criação do Fordismo. B) A tecnologia na modernidade. C) O controle dos meios de comunicação. D) O desencantamento com o mundo atual. E) O surgimento da internet. 3
  6. 6. Leia novamente o texto "Cibercultura" para responder às questões abaixo. Questão 09 P110409RJ No trecho “A cibercultura é a forma sociocultural que preserva a relação de trocas entre a sociedade, a cultura e as novas tecnologias...” (ℓ. 8-9), o termo destacado é exemplo de linguagem A) informal. B) jornalística. C) rebuscada. D) regional. E) técnica. Questão 10 P110410RJ Nesse texto, existe uma opinião do autor em: A) “... a tecnologia como conhecemos hoje surge sob a influência da terceira revolução tecnológica,...”. (ℓ. 4-5) B) “A cibercultura é a forma sociocultural que preserva a relação de trocas entre a sociedade, a cultura e as novas tecnologias...”. (ℓ. 8-9) C) “Ela amplia e populariza a utilização da internet e outras tecnologias de comunicação,...”. (ℓ. 10-11) D) “É impressionante o quanto a tecnologia da comunicação modificou o conceito de tempo e espaço.”. (ℓ. 21-22) E) “Surgem, então, inúmeros chats, fóruns, e-mails, listas, blogs, páginas pessoais etc.”. (ℓ. 25-26) Questão 11 P110411RJ Nesse texto, sobre a relação do indivíduo com a sociedade, as ideias de Georg Simmel e Max Weber são A) complementares. B) diferentes. C) idênticas. D) incoerentes. E) semelhantes. Questão 12 P110412RJ No trecho “Sua sociologia capta o novo modo de viver...” (ℓ. 15), o termo em destaque retoma A) Georg Simmel. B) indivíduo. C) Max Weber. D) modernidade. E) sociedade. Questão 13 P110413RJ No último parágrafo desse texto, o autor defende a ideia de que A) a produção de informações na internet deve ser controlada. B) a tecnologia é responsável pela alienação dos indivíduos. C) o avanço tecnológico revolucionou a dinâmica sociocultural da sociedade. D) o controle dos meios de comunicação prejudica a relação entre os indivíduos. E) o isolamento dos indivíduos é inevitável na sociedade moderna. BL01P11 C1101 4
  7. 7. BL01M11 ATENÇÃO! Agora, você vai responder a questões de Matemática. Questão 14 M110471E4 Em uma fazenda, foram colhidas 5 toneladas de café no seu primeiro ano de colheita. A partir do segundo ano, foram colhidas sempre 3 toneladas de café a mais em relação à quantidade colhida no ano anterior. Quantas toneladas de café foram colhidas nessa fazenda no 10º ano de colheita? A) 27 B) 29 Dado: C) 32 a= a+ (n – 1).r n 1 D) 35 E) 42 Questão 15 M110467E4 Pedro aplicou R$ 500,00 no regime de juros simples a uma taxa de 2% ao mês, durante 6 meses. De quanto foi o rendimento desses R$ 500,00 após 6 meses de aplicação? A) R$ 60,00 B) R$ 63,00 C) R$ 560,00 D) R$ 563,00 E) R$ 600,00 Questão 16 M110440E4 Observe os sólidos geométricos desenhados abaixo. I II III IV V VI Quais desses sólidos são poliedros? A) I, II e IV. B) I, II e V. C) II e VI. D) III e V. E) III, IV e VI. C1101 5
  8. 8. Questão 17 M110448E4 O desenho abaixo mostra um aquário em forma de bloco retangular. Parte desse aquário foi preenchida com água até atingir 10 cm de altura. BL01M11 10 cm 14 cm 24 cm 10 cm Qual é a medida do volume de água nesse aquário? A) 44 cm3 B) 58 cm3 C) 1 192 cm3 D) 2 400 cm3 E) 3 360 cm3 Questão 18 M110444E4 Um poliedro convexo possui 20 arestas e 11 vértices. Quantas faces esse poliedro possui? A) 7 B) 9 C) 11 D) 29 E) 31 Questão 19 M100058A9 Ivo vendeu uma televisão por R$ 540,00 e obteve um lucro de 20% nessa venda. Se ele tivesse vendido essa mesma televisão por R$ 585,00, de quanto seria o seu lucro? A) R$ 63,00 B) R$ 65,00 C) R$ 117,00 D) R$ 135,00 E) R$ 153,00 Questão 20 M110443E4 Observe abaixo o desenho de um cubo octaedro, que é formado por 12 vértices, 6 faces quadrangulares e 8 faces triangulares. Quantas arestas o cubo octaedro possui? A) 12 B) 16 C) 18 D) 24 E) 48 C1101 6
  9. 9. C1101 Questão 21 M110449E4 A sequência numérica abaixo possui uma regularidade e pode ser representada por uma expressão algébrica que relaciona cada termo da sequência de acordo com a sua posição n, com nєIN*. BL01M11 (5, 9, 13, 17, 21, ...) Qual é a expressão algébrica que permite calcular o n-ésimo termo dessa sequência? A) pn = 4.n – 4 B) pn = 4.n + 1 C) pn = 4.n + 5 D) pn = 5.n – 1 E) pn = 5.n + 4 Questão 22 M110470E4 Um capital de R$ 500,00 foi aplicado no regime de juros compostos a uma taxa de 4% ao mês, durante 3 meses. Qual é o valor do montante no final dessa aplicação? A) R$ 505,00 B) R$ 560,00 C) R$ 562,43 D) R$ 600,00 E) R$ 1 372,00 Questão 23 M120311A8 Em 2000, a população de uma determinada região era de 10 000 habitantes. Pesquisas indicavam que o número de habitantes a partir de 2001 seria igual ao número de habitantes do ano anterior multiplicado por 1,01. De acordo com essa estimativa de crescimento, o número de habitantes dessa região em 2030 será de, aproximadamente, A) 10 000 + 29 x 1,01 B) 10 000 + 30 x 1,01 C) 10 000 + 1,0130 D) 10 000 x 1,0130 E) 10 000 x 1,0131 7
  10. 10. C1101 Questão 24 M100331ES Uma casa tem um sistema de energia solar que é utilizado para o aquecimento de água. A água fica armazenada em um reservatório cilíndrico cujas medidas internas estão indicadas no desenho abaixo. BL01M11 r = 0,5 m 1,5 m Considere: π ≅ 3,14 A capacidade máxima de armazenamento desse reservatório é de, aproximadamente, A) 0,75 m³ B) 0,78 m³ C) 1,17 m³ D) 2,35 m³ E) 3,53 m³ Questão 25 M110438E4 Observe abaixo as formas geométricas tridimensionais representadas por alguns alunos do 2º ano do Ensino Médio. André Bruno Carla Denise Érica Quais foram os alunos que representaram corpos redondos? A) André, Bruno e Carla. B) André, Carla e Érica. C) Bruno, Carla e Denise. D) Bruno e Denise. E) Denise e Érica. Questão 26 M120265C2 A expressão log2 6 + 2log2 5, equivale a A) log2 16 B) log2 22 C) log2 75 D) log2 150 E) log2 900 8
  11. 11. BL02P11 C1101 ATENÇÃO! Agora, você vai responder a questões de Língua Portuguesa. Leia o texto abaixo. 5 10 15 20 Qualidade de vida entre adolescentes A adolescência é um período durante o qual os padrões de comportamento e estilos de vida, como [...] a dieta, as atividades físicas, entre outros, estão sendo formados. Esses comportamentos influenciarão o padrão de morbidade e de cuidados de saúde futuros. É também um período de saúde física ideal, dado que os jovens têm os menores índices de doença e morte no mundo ocidental. Levando-se em consideração que fatores de risco para doenças crônicas podem ter seu início na adolescência, esta fase da vida pode ser considerada como chave para intervenções e modificações de hábitos e comportamentos. Dessa forma, a medida de qualidade de vida dos adolescentes pode ser utilizada no desenvolvimento de métodos para promoção de saúde. A qualidade de vida foi definida pelo grupo de Qualidade de Vida da Organização Mundial da Saúde como “a percepção do indivíduo sobre a sua posição na vida, no contexto da cultura e dos sistemas de valores nos quais ele vive, e em relação a seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações”. [...] Nos últimos anos, observou-se um aumento no interesse pelo estudo da qualidade de vida entre adolescentes, que foi negligenciado por um longo período de tempo. Tal estudo pode contribuir para identificar subgrupos ou indivíduos que estão em maior risco para problemas de saúde, bem como auxiliar o diagnóstico precoce de possíveis comprometimentos do bem-estar e da funcionalidade. A investigação de possíveis determinantes da qualidade de vida, como condições sociodemográficas e comportamentos de saúde, pode orientar intervenções precoces. [...] SILVEIRA, M. F. Disponível em: <http://migre.me/e34x6>. Acesso em: 9 abr. 2013. Fragmento. (P110414RJ_SUP) Questão 27 P110414RJ Por suas características, esse texto é um exemplo de A) artigo. B) crônica. C) notícia. D) relatório. E) verbete. Questão 28 P110415RJ Qual é a informação principal desse texto? A) “A adolescência é um período durante o qual os padrões de comportamento [...] estão sendo formados.”. (ℓ. 1-2) B) “É também um período de saúde física ideal, dado que os jovens têm os menores índices de doença...”. (ℓ. 3-5) C) “... esta fase da vida pode ser considerada como chave para intervenções e modificações de hábitos e comportamentos.”. (ℓ. 6-7) D) “... ‘a percepção do indivíduo sobre a sua posição na vida, no contexto da cultura e dos sistemas de valores nos quais ele vive,... ’”. (ℓ. 11-12) E) “Nos últimos anos, observou-se um aumento no interesse pelo estudo da qualidade de vida entre adolescentes,...”. (ℓ. 14-15) 9
  12. 12. C1101 Leia novamente o texto "Qualidade de vida entre adolescentes" para responder à questão abaixo. Questão 29 P110416RJ Nesse texto, qual é o argumento que sustenta a ideia defendida pelo autor? A) A adolescência é o período de saúde física ideal. B) A identificação de jovens em maior risco é essencial para o estudo da qualidade de vida. C) A saúde dos jovens está relacionada ao estilo de vida. D) Os estudos sobre a qualidade de vida dos jovens vêm despertando maior interesse. E) Os fatores de risco para doenças crônicas podem ter seu início na adolescência. Leia o texto abaixo. BL02P11 5 10 Memórias Póstumas de Brás Cubas Capítulo 17 ... Marcela amou-me durante quinze meses e onze contos de réis; nada menos. Meu pai, logo que teve aragem dos onze contos, sobressaltou-se deveras; achou que o caso excedia as raias de um capricho juvenil. Desta vez, disse ele, vais para a Europa; vais cursar uma universidade, provavelmente Coimbra; quero-te para homem sério e não para arruador [...]. Sacou da algibeira os meus títulos de dívida, já resgatados por ele, e sacudiu-mos na cara. – Vês, peralta? É assim que um moço deve zelar o nome dos seus? [...] Pelintra! Desta vez ou tomas juízo, ou ficas sem coisa nenhuma. Estava furioso, mas de um furor temperado e curto. Eu ouvi-o calado, e nada opus à ordem da viagem, como de outras vezes fizera; ruminava a ideia de levar Marcela comigo. Fui ter com ela; expus-lhe a crise e fiz-lhe a proposta. Marcela ouviu-me com os olhos no ar, sem responder logo; como insistisse, disse-me que ficava, que não podia ir para a Europa. [...] ASSIS, Machado. Disponível em: <http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/bn000167.pdf>. Acesso em: 10 abr. 2012. Fragmento. *Adaptado: Reforma Ortográfica. (P110417RJ_SUP) Questão 30 P110417RJ No trecho “– Vês, peralta?” (ℓ. 6), o travessão tem a função de A) apresentar uma exemplificação. B) destacar uma informação importante. C) indicar a explicação de um termo. D) introduzir a fala de uma personagem. E) marcar uma intromissão do narrador. Questão 31 P110418RJ No trecho “... nada opus à ordem da viagem, como de outras vezes fizera;...” (ℓ. 8-9), o termo em destaque estabelece relação de A) adição. B) causa. C) comparação. D) conformidade. E) proporção. 10
  13. 13. Leia novamente o texto "Memórias Póstumas de Brás Cubas" para responder às questões abaixo. Questão 32 P110420RJ Nesse texto, o trecho que expressa ironia é: A) “Marcela amou-me durante quinze meses e onze contos de réis; nada menos.”. (ℓ. 1) B) “Desta vez, disse ele, vais para a Europa; vais cursar uma universidade,...”. (ℓ. 3-4) C) “... quero-te para homem sério e não para arruador...”. (ℓ. 4) D) “Estava furioso, mas de um furor temperado e curto.”. (ℓ. 8) E) “Marcela ouviu-me com os olhos no ar, sem responder logo;...”. (ℓ. 10-11) Questão 33 P110419RJ No trecho “Marcela ouviu-me com os olhos no ar,...” (ℓ. 10), a expressão em destaque indica que a personagem estava A) cansada. B) curiosa. C) desinteressada. D) entristecida. E) espantada. Questão 34 P110421RJ Nesse texto, o trecho que comprova que o narrador é personagem dessa história é: A) “... achou que o caso excedia as raias de um capricho juvenil.”. (ℓ. 2-3) B) “... vais cursar uma universidade, provavelmente Coimbra;...”. (ℓ. 3-4) C) “... é assim que um moço deve zelar o nome dos seus?”. (ℓ. 6) D) “Estava furioso, mas de um furor temperado e curto.”. (ℓ. 8) E) “... ruminava a ideia de levar Marcela comigo.”. (ℓ. 9) BL02P11 C1101 11
  14. 14. BL02P11 Leia o texto abaixo. 5 10 15 20 25 30 C1101 A fome [...] Pronta a refeição, foi servida. Havia ração para oito dias e água para quatro, [...] o indispensável para percorrerem a extensão de vinte léguas do ponto onde estavam até a Várzea do Meio, lugar destinado por Freitas para refazerem-se de víveres [...]. A estrada, que até aquele ponto recebia um caminho ou outro, servia agora de grossa artéria a milhares de veredas, que nela desembocavam. [...] Naquela imensa procissão viam-se indivíduos de todas as idades. Acossados pela fome, seguiam caminho da Fortaleza, a reclamar a assistência pública. Freitas achava-se mal com sua caravana naquele meio. Indivíduos de todas as castas se confundiam ali. Haviam perdido o senso íntimo e deixavam-se dominar pelas necessidades da animalidade. [...] Freitas [...] precavia-se à hora das refeições, deixando a estrada e se internando com a família pela mata. Trazia as borrachas d’água escondidas no saco da matalotagem. Ainda assim os famintos [...] pressentiam que levava alimento e cercavam-no [...]. Freitas fechava o coração aos rogos, e procurava convencê-los de que nada tinha também para comer. Havia cinco dias que a caravana caminhava [...]. A água havia-se acabado e a Várzea do Meio ainda ficava distante cinco léguas. Freitas afastou-se da estrada [...]. Estavam livres da vista dos viandantes. Era necessário água e aonde encontrá-la? O sol ainda estava alto, e Freitas, arrostando a sede, a fadiga, o calor, decidiu-se [...] a procurar a fonte. Tomou o machado, as borrachas, e saiu. O solo tinha um aspecto de deserto. [...] Freitas errava pela mata. Examinava o terreno, procurava indícios de aguada e nem uma esperança! [...]. Afagava tão doce ilusão, ria a terra e o espaço. [...] Freitas olhou desiludido o firmamento [...]. Supunha-se longe do rancho quando inesperadamente o descobriu. – Estamos salvos! Teu pai, meus filhos!!… Mal Josefa acabava de pronunciar estas palavras, notou que as borrachas vinham secas como foram. Um gesto expressivo de desgosto contraiu todos os músculos do rosto e sem articular mais uma frase fitou o marido. Freitas sentia-se esmorecer. O quadro que tinha diante de si representava a sede com todas as suas angústias. Havia dezoito horas que não bebiam! O exercício muscular, o calor, haviam gasto quase a água do sangue! [...] TEÓFILO, Rodolfo. Disponível em: <http://migre.me/ernq0 >. Acesso em: 1 abr. 2013. Fragmento. (P110422RJ_SUP) Questão 35 P110422RJ No trecho “... que nela desembocavam.” (ℓ. 5), o termo em destaque retoma A) Várzea do Meio. B) estrada. C) imensa procissão. D) Fortaleza. E) caravana. 12
  15. 15. Leia novamente o texto "A fome" para responder às questões abaixo. Questão 36 P110423RJ No trecho “Teu pai, meus filhos!!” (ℓ. 25), os pontos de exclamação expressam A) admiração. B) desespero. C) entusiasmo. D) espanto. E) irritação. Questão 37 P110424RJ De acordo com esse texto, Freitas escondia as borrachas d’água A) na mata. B) na Várzea do Meio. C) no caminho da Fortaleza. D) no deserto. E) no saco da matalotagem. Questão 38 P110425RJ Um dos aspectos do Naturalismo presente no terceiro parágrafo desse texto é a A) atribuição de características animais ao ser humano. B) crítica à falta de assistência das autoridades públicas. C) descrição do espaço geográfico da história narrada. D) referência a doenças típicas da sociedade da época. E) valorização da ciência em detrimento da religião. Questão 39 P110426RJ De acordo com esse texto, Freitas, à hora das refeições, afastava-se da estrada porque A) não encontrava uma fonte de água. B) não queria dividir sua comida com os famintos. C) queria examinar o terreno próximo à estrada. D) se confundia com as pessoas da procissão. E) se sentia mal com o calor do dia. BL02P11 C1101 13
  16. 16. BL02M11 C1101 ATENÇÃO! Agora, você vai responder a questões de Matemática. Questão 40 M110439E4 Qual das formas geométricas abaixo é um corpo redondo? A) B) C) D) E) Questão 41 M120506E4 Um produto sofreu um aumento de 25% em uma loja. Um cliente dessa loja, ciente desse aumento, decidiu negociar um desconto no preço desse produto, afim de que o preço retornasse ao valor original, antes desse aumento. Qual é o percentual de desconto que esse cliente deve negociar? A) 20% B) 25% C) 50% D) 75% E) 80% 14
  17. 17. Questão 42 M110472E4 João começou a economizar dinheiro no início de 2013. Em janeiro, ele guardou R$ 100,00, em fevereiro, R$ 110,00, em março, R$ 120,00 e assim por diante, sempre acrescentando R$10,00 a cada mês. Se mantiver esse padrão, quanto terá economizado até dezembro de 2013? A) R$ 210,00 B) R$ 220,00 C) R$ 1 200,00 D) R$ 1 860,00 E) R$ 1 920,00 1 da trajetória realizada anteriormente. BL02M11 Dados: a= a+ (n – 1).r n 1 S= ^a1 + anh.n n 2 Questão 43 M110447E4 Carla confeccionou uma pirâmide quadrangular regular de papelão com todas as arestas medindo 6 cm, conforme indica o desenho abaixo. 6 cm 6 cm Considere: 3 ≅ 1,7 Quantos centímetros quadrados de papelão, no mínimo, Carla utilizou para confeccionar essa pirâmide? A) 36,0 cm2 B) 50,4 cm2 C) 61,2 cm2 D) 72,0 cm2 E) 97,2 cm2 Questão 44 M110475E4 Um alpinista, ao escalar uma parede rochosa, percorreu 243 metros na primeira hora, 81 metros na segunda hora, e assim sucessivamente, percorrendo sempre 3 Quanto tempo esse alpinista levou para percorrer 360 metros? A) 8 h B) 6 h Dado: C) 4 h D) 3 h S= n E) 2 h n - a1 . q 1 ^ - h q 1 C1101 15
  18. 18. Questão 45 M110442E4 O sólido desenhado abaixo é formado por 10 vértices, 8 faces triangulares e 4 faces quadrangulares. Esse sólido tem quantas arestas? A) 12 B) 13 C) 16 D) 20 E) 22 Questão 46 M110451E4 André observou no enunciado de um exercício que os valores aproximados dos logaritmos de 2 e 3 na base 10 são, respectivamente, log 2 ≅ 0,30 e log 3 ≅ 0,48. Porém, na resolução desse exercício, André precisou fazer uso do valor de log 6. André encontrou corretamente esse valor e finalizou a resolução do exercício. O valor encontrado por André para log 6 foi A) 0,144 B) 0,780 C) 0,810 D) 0,900 E) 1,080 Questão 47 M110468E4 Marcos aplicou, sob o regime de juros simples, R$ 750,00 a uma taxa de 2% ao mês. No final da aplicação, Marcos recebeu R$ 180,00 de juros. Quantos meses durou essa aplicação? A) 4 B) 6 C) 12 D) 15 E) 16 BL02M11 C1101 16
  19. 19. C1101 Questão 48 M110446E4 Giovana é artesã e faz peças em alumínio. Para obter um retângulo de alumínio, ela utilizou uma latinha de refrigerante, cujo formato se aproxima de um cilindro. Ela cortou as bases circulares com uma tesoura e utilizou a parte dessa lata que, aberta, se assemelha a um retângulo. O desenho abaixo indica as medidas da latinha. BL02M11 12 cm Diâmetro = 6 cm 12 cm Considere: π ≅ 3,14 Qual é a medida aproximada da área do retângulo de alumínio obtido por Giovana? A) 113,04 cm2 B) 226,08 cm2 C) 282,60 cm2 D) 339,12 cm2 E) 452,16 cm2 Questão 49 M110469E4 Um capital de R$ 1 000,00 foi aplicado no regime de juros compostos a uma taxa de 2% ao mês. Qual será o valor dos juros dessa aplicação ao final de 3 meses? A) R$ 60,00 B) R$ 61,21 C) R$ 728,00 D) R$ 1 060,00 E) R$ 1 061,21 Questão 50 M110445E4 O desenho abaixo representa um porta-lápis de madeira que tem a forma de um prisma hexagonal regular. Para decorar esse porta-lápis, uma artesã cobriu a parte externa das faces laterais com tecido. 4 cm 8 cm Quantos metros quadrados de tecido, no mínimo, essa artesã utilizou para cobrir essa caixa? A) 32 cm2 B) 56 cm2 C) 192 cm2 D) 199 cm2 E) 206 cm2 17
  20. 20. Questão 51 M110450E4 A sequência abaixo possui uma regularidade e pode ser representada por uma expressão algébrica que relaciona a quantidade de círculos em cada conjunto de acordo com a posição n que cada conjunto ocupa na sequência. BL02M11 n = 1 n = 2 n = 3 n = 4 n = 5 Qual é a expressão algébrica que permite calcular o número de círculos do n-ésimo conjunto dessa sequência? A) Q(n) = n + 1 2 B) Q(n) = n + 1 C) Q(n) = 2.n – 1 D) Q(n) = 2.n E) Q(n) = 2.n + 1 Questão 52 M110441E4 O poliedro convexo desenhado abaixo é formado por 8 faces hexagonais, 6 faces quadrangulares e 36 arestas. Esse poliedro tem quantos vértices? A) 50 B) 32 C) 30 D) 24 E) 14 C1101 18

×