SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 29
Baixar para ler offline
MÉDIUNS
O QUE É SER MÉDIUM
IDENTIDADE DOS ESPÍRITOS COMUNICANTES
O PAPEL DOS MÉDIUNS
O DESABROCHAR DA MEDIUNIDADE
DAI DE GRAÇA O QUE DEDAI DE GRAÇA O QUE DE
GRAÇA RECEBESTESGRAÇA RECEBESTES
““Curai os enfermos, ressuscitai osCurai os enfermos, ressuscitai os
mortos, sarai os leprosos, expeli osmortos, sarai os leprosos, expeli os
demônios; dai de graça o que de graçademônios; dai de graça o que de graça
recebestes.” (Mateus, 10:8)recebestes.” (Mateus, 10:8)
““Ai de vós escribas e fariseus hipócritas;Ai de vós escribas e fariseus hipócritas;
porque devorais as casas das viúvas, comporque devorais as casas das viúvas, com
pretextos de longas orações; por issopretextos de longas orações; por isso
sofrereis um juízo mais rigoroso.”sofrereis um juízo mais rigoroso.”
(Mateus, 23:14)(Mateus, 23:14)
Mediunidade não é profissão.Mediunidade não é profissão.
Apesar da faculdade, comApesar da faculdade, com
ausência dos Espíritos éausência dos Espíritos é
impossível o fenômeno.impossível o fenômeno.
Explorá-la é querer disporExplorá-la é querer dispor
de algo que não se possui.de algo que não se possui.
 Dois objetivos esses “dons:”Dois objetivos esses “dons:”
1º Aliviar os que sofrem;1º Aliviar os que sofrem;
2º Ajudar a propagação2º Ajudar a propagação
da fé.da fé.
 Jesus avisa para não transformar o domJesus avisa para não transformar o dom
em comércio.em comércio.
 Inglaterra – Registro em carteira – Meio deInglaterra – Registro em carteira – Meio de
vida – Pagamentos pelos tratamentos.vida – Pagamentos pelos tratamentos.
 Médium – Centro cobrando?Médium – Centro cobrando?
Espíritos sérios?Espíritos sérios?
Médium : “Aquilo que está no
meio”.
Allan Kardec propôs esta
terminologia.
Assim, médium é o intermediário,
aquele que intermedia a
comunicação de um espírito com
as demais pessoas.
“O médium é o traço de
união aos Espíritos, para
que estes possam
comunicar-se facilmente
com os homens: Espíritos
encarnados. Sem o médium,
não há comunicações de
qualquer natureza que
seja.”
O livro dos médiuns. Cap. 24, item 12..
A eclosão da mediunidade não
depende de religião, idade, raça
ou sexo.
TODA PESSOA QUE SENTE , EM UM GRAU
QUALQUER, A INFLUÊNCIA DOS
ESPÍRITOS, POR ESTE FATO MÉDIUM.
ESTA FACULDADE É INERENTE AO HOMEM E,
POR CONSEQUÊNCIA, NÃO É PRIVILÉGIO
EXCLUSIVO. POR ISSO MESMO, RARAS SÃO AS
PESSOAS QUE DELA NÃO POSSUAM ALGUNS
RUDIMENTOS.
PODE SE DIZER, POIS,
QUE TODO MUNDO É MAIS OU MENOS,
MÉDIUM.
Prestar auxílio aos Espíritos sofredores e servirPrestar auxílio aos Espíritos sofredores e servir
como intérpretes dos bons Espíritos trazendocomo intérpretes dos bons Espíritos trazendo
mensagens de consolo e orientaçãomensagens de consolo e orientação
Servirem-se de sua faculdade somente para o bemServirem-se de sua faculdade somente para o bem
e para as coisas verdadeiramente úteise para as coisas verdadeiramente úteis
Cumprir sua missão com responsabilidade e,Cumprir sua missão com responsabilidade e,
muitas vezes, com sacrifício própriomuitas vezes, com sacrifício próprio
Ter a consciência de que sua mediunidade é, acimaTer a consciência de que sua mediunidade é, acima
de tudo, oportunidade de crescimentode tudo, oportunidade de crescimento
Características doCaracterísticas do
médium ostensivo:médium ostensivo:
Visões de parentes falecidos
Alteracões emocionais acentuadas
Pressentimentos
Frequentes sonhos com
desencarnados
Movimentos de objetos, em sua
presença, sem causa aparente
Facilidade de curar
DIFERENTES ESPÉCIES DEDIFERENTES ESPÉCIES DE
MÉDIUNSMÉDIUNS
Devido aos diferentes tipos de
fluidos de que são portadores os
médiuns, bem como às
características de sua personalidade
e a dos Espíritos que por eles se
comunicam, temos diversos tipos
deles.
CURADORES
PSICOFÔNICOS
PSICÓGRAFOS
MATERIALIZAÇÃO
VIDENTES
INSPIRADOS
SENSITIVOS
SONAMBÚLICO
E TANTOS OUTROS
“Para se identificar a qualidade dos Espíritos comunicantes,
deve-se atentar para o conteúdo elevado de sua produção bem
como ao objetivo a que se propõe.”
“Quanto mais elevado o Espírito, maior qualidade terá sua
mensagem.
“ Não basta que a mensagem seja atribuída a nomes
veneráveis se seu conteúdo não lhes estiver a altura.”
AdenáuerAdenáuer
“O desabrochar da mediunidade
provoca algumas perturbações na vida
do indivíduo, justamente pelo
inusitado dos indícios, bem como pela
cultura preconceituosa a respeito, que
desaparecem com o início do estudo e
vinculação a um grupo espírita sério.”
Adenáuer
“O desenvolvimento da
faculdade geralmente se dá
também com o auxílio dos
bons Espíritos
que adotam o candidato
sério ao exercício da
mediunidade, buscando
orientá-lo,
inspirando-o no estado de
vigília ou durante o sono,
quanto ao seu desempenho.”
Adenáuer
Chico - Chuchu
Lição - A historia do Xuxu
Dona Maria Pena, era viúva do Raimundo, irmão do Chico, achava que ele
era um mão aberta.
Não acreditava muito no Dar sem Receber. E, certa manhã fala para
Chico não acredita muito nas suas teorias de servir, de ajudar, de dar e
dar sempre, sem recompensa. “Não vejo vc receber nada em troca do que
faz”... — Mas, tudo quanto fazemos com sinceridade e amor no coração,
Deus abençoa. E, sempre que distribuímos, que damos com a direita sem
a esquerda ver, fazemos uma boa ação e, mais cedo ou mais tarde,
receberemos a resposta do Pai. Pode crer que quem faz o bem, além de
viver no bem, colhe o bem.
— Então, vamos experimentar. Tenho aqui dois chuchus. Se alguém aqui
aparecer, vou dar e quero ver se recebo outros dois.
Ainda bem não acabara de falar, quando a vizinha do lado esquerdo, pelo
muro pergunta se ela pode emprestar 2 chuchus. E ela da os 2 chuchus.
Daí a instante, sem que pudesse refazer-se da surpresa a vizinha do lado
direito, também pelo muro, ofereceu 4 chuchus a D. Maria.
Meia hora depois, a vizinha dos fundos pede a D. Maria uns chuchus e
ela da os quatro que ganhara.
A vizinha da frente, quase em seguida, sem que soubesse o que
acontecia, oferece à cunhada de Chico, oito chuchus.
Dai a pouco D. Maria é visitada por uma amiga de poucos recursos
econômicos. Demora-se pouco, o tempo bastante para desabafar sua
pobreza. À saída, recebe, com outros mantimentos, os oito chuchus...
E dona Maria diz para o Chico:
— Agora quero ver se ganho dezesseis chuchus, era só o que faltava
para completar essa brincadeira...
Estava na hora de regressar ao serviço e Chico partiu, tendo antes
enviado à prezada irmã um sorriso amigo e confiante, como a dizer-lhe:
— “Espere e verá”.
Mais tarde Chico volta p/ casa e nada havia ocorrido sobre os chuchus...
Mais tarde todos conversavam na sala e nao lembravam mais dos
chuchus quando alguém bate a porta... D. Maria vai abrir...
Era um senhor idoso, residente na roça.
Trazia no seu burrinho uns pequenos presentes para Dona Maria, em
retribuição às refeições que sempre lhe dá, quando vem à cidade.
Colocou à porta um pequeno saco. Dona Maria abre-o nervosa e curiosa.
Estava repleto de chuchus.
Contou-os: sessenta e quatro: Oito vezes mais do que havia dado...
A graça, em forma de lição, excedia à expectativa, era mais do que
esperava.
E, daí por diante, Dona Maria compreendeu que aquele que dá recebe
sempre mais. 
História extraída do livro: Lindos casos de Chico Xavier de Ramiro Gama
““Não é a mediunidade queNão é a mediunidade que
te distingue, é aquilo quete distingue, é aquilo que
fazes dela.”fazes dela.”
“Ser médium não é apenas receber
Espíritos, é, acima de tudo, ser
discípulo do bem, habilitando-se dia
a dia, no intercâmbio regenerador
com o Alto a proveito da reforma
geral da Humanidade, do planeta e
de si próprio.”
Yvonne Pereira
Médiuns

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

David a. seamands cura para os traumas emocionais
David a. seamands   cura para os traumas emocionaisDavid a. seamands   cura para os traumas emocionais
David a. seamands cura para os traumas emocionaisCleidson Corsino da Silva
 
Cura para-os-traumas-emocionais-david-a-seamands
Cura para-os-traumas-emocionais-david-a-seamandsCura para-os-traumas-emocionais-david-a-seamands
Cura para-os-traumas-emocionais-david-a-seamandsMaressa Almeida
 
Uma razao para viver (richard simonetti)
Uma razao para viver (richard simonetti)Uma razao para viver (richard simonetti)
Uma razao para viver (richard simonetti)Helio Cruz
 
CURA PARA TRAUMAS EMOCIONAIS
CURA PARA TRAUMAS EMOCIONAIS CURA PARA TRAUMAS EMOCIONAIS
CURA PARA TRAUMAS EMOCIONAIS sialep
 
Bem aventuradososquetemosolhosfechados
Bem aventuradososquetemosolhosfechadosBem aventuradososquetemosolhosfechados
Bem aventuradososquetemosolhosfechadosMagali ..
 
Abaixo a depressão richard simonetti
Abaixo a depressão   richard simonettiAbaixo a depressão   richard simonetti
Abaixo a depressão richard simonettiHelio Cruz
 
Convidar os pobres e estropiados - Cap. XIII - ESE
Convidar os pobres e estropiados - Cap. XIII - ESEConvidar os pobres e estropiados - Cap. XIII - ESE
Convidar os pobres e estropiados - Cap. XIII - ESEFernanda Florian
 

Mais procurados (15)

10 Essência de luz
10  Essência de luz10  Essência de luz
10 Essência de luz
 
Carta 8
Carta 8Carta 8
Carta 8
 
David a. seamands cura para os traumas emocionais
David a. seamands   cura para os traumas emocionaisDavid a. seamands   cura para os traumas emocionais
David a. seamands cura para os traumas emocionais
 
Relatos de uma vida
Relatos de uma vida Relatos de uma vida
Relatos de uma vida
 
Cura para-os-traumas-emocionais-david-a-seamands
Cura para-os-traumas-emocionais-david-a-seamandsCura para-os-traumas-emocionais-david-a-seamands
Cura para-os-traumas-emocionais-david-a-seamands
 
Carta 3
Carta 3Carta 3
Carta 3
 
Uma razao para viver (richard simonetti)
Uma razao para viver (richard simonetti)Uma razao para viver (richard simonetti)
Uma razao para viver (richard simonetti)
 
A piedade
A piedadeA piedade
A piedade
 
CURA PARA TRAUMAS EMOCIONAIS
CURA PARA TRAUMAS EMOCIONAIS CURA PARA TRAUMAS EMOCIONAIS
CURA PARA TRAUMAS EMOCIONAIS
 
Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 08 doc
Apostila obsessão   lar rubataiana -doc - 08 docApostila obsessão   lar rubataiana -doc - 08 doc
Apostila obsessão lar rubataiana -doc - 08 doc
 
Bem aventuradososquetemosolhosfechados
Bem aventuradososquetemosolhosfechadosBem aventuradososquetemosolhosfechados
Bem aventuradososquetemosolhosfechados
 
Abaixo a depressão richard simonetti
Abaixo a depressão   richard simonettiAbaixo a depressão   richard simonetti
Abaixo a depressão richard simonetti
 
Convidar os pobres e estropiados - Cap. XIII - ESE
Convidar os pobres e estropiados - Cap. XIII - ESEConvidar os pobres e estropiados - Cap. XIII - ESE
Convidar os pobres e estropiados - Cap. XIII - ESE
 
Carta 7
Carta 7Carta 7
Carta 7
 
Motivos de resignação
Motivos de resignaçãoMotivos de resignação
Motivos de resignação
 

Destaque

Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Leonardo Pereira
 
Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...
Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...
Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...Cynthia Castro
 
Tipos de Vampirismo Energético
Tipos de Vampirismo EnergéticoTipos de Vampirismo Energético
Tipos de Vampirismo EnergéticoFabio Scussolino
 
Aula 12 curso básico aliança espírita evangélica
Aula 12 curso básico aliança espírita evangélicaAula 12 curso básico aliança espírita evangélica
Aula 12 curso básico aliança espírita evangélicaDenise Tofoli
 
Obsessões, prevenção tratamento e cura
Obsessões, prevenção tratamento e curaObsessões, prevenção tratamento e cura
Obsessões, prevenção tratamento e curaVictor Passos
 
Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?
Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?
Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?Ricardo Azevedo
 
Procrastinação e Obsessão Espiritual
Procrastinação e Obsessão EspiritualProcrastinação e Obsessão Espiritual
Procrastinação e Obsessão EspiritualRicardo Azevedo
 
Vampiros energéticos
Vampiros energéticosVampiros energéticos
Vampiros energéticospan .1
 
Depressão e obsessão.
Depressão e obsessão.Depressão e obsessão.
Depressão e obsessão.jane rustiguel
 
Obsessão doença moral
Obsessão doença moralObsessão doença moral
Obsessão doença moralGraça Maciel
 
Diretiva antecipada de vontade: como fazer?
Diretiva antecipada de vontade: como fazer?Diretiva antecipada de vontade: como fazer?
Diretiva antecipada de vontade: como fazer?Oncocare
 
Meu Reino ainda não é deste mundo
Meu Reino ainda não é deste mundoMeu Reino ainda não é deste mundo
Meu Reino ainda não é deste mundoRogerio R. Lima Cisi
 
Apometria (jose lacerda de azevedo)
Apometria (jose lacerda de azevedo)Apometria (jose lacerda de azevedo)
Apometria (jose lacerda de azevedo)maria garrido
 
Lei de adoracao e espiritualide
Lei de adoracao e espiritualideLei de adoracao e espiritualide
Lei de adoracao e espiritualideClaudio Macedo
 
4ª aula dos médiuns - classificação geral - coem
4ª aula   dos médiuns - classificação geral - coem4ª aula   dos médiuns - classificação geral - coem
4ª aula dos médiuns - classificação geral - coemWagner Quadros
 
7_ Manifestacao mediunica dos Espiritos
7_ Manifestacao mediunica dos Espiritos7_ Manifestacao mediunica dos Espiritos
7_ Manifestacao mediunica dos EspiritosAri Carrasco
 
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos FísicosAula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos FísicosSergio Lima Dias Junior
 

Destaque (20)

Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade Estudo Sistematizado da Mediunidade
Estudo Sistematizado da Mediunidade
 
Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...
Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...
Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...
 
Tipos de Vampirismo Energético
Tipos de Vampirismo EnergéticoTipos de Vampirismo Energético
Tipos de Vampirismo Energético
 
Aula 12 curso básico aliança espírita evangélica
Aula 12 curso básico aliança espírita evangélicaAula 12 curso básico aliança espírita evangélica
Aula 12 curso básico aliança espírita evangélica
 
Obsessões, prevenção tratamento e cura
Obsessões, prevenção tratamento e curaObsessões, prevenção tratamento e cura
Obsessões, prevenção tratamento e cura
 
Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?
Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?
Obsessão - problema ou oportunidade de renovação?
 
Palestra 8 obsessão espiritual
Palestra 8 obsessão espiritualPalestra 8 obsessão espiritual
Palestra 8 obsessão espiritual
 
Procrastinação e Obsessão Espiritual
Procrastinação e Obsessão EspiritualProcrastinação e Obsessão Espiritual
Procrastinação e Obsessão Espiritual
 
Vampiros energéticos
Vampiros energéticosVampiros energéticos
Vampiros energéticos
 
Loucura e Obsessao
Loucura e  ObsessaoLoucura e  Obsessao
Loucura e Obsessao
 
Depressão e obsessão.
Depressão e obsessão.Depressão e obsessão.
Depressão e obsessão.
 
Nosso lar - parte12
Nosso lar - parte12Nosso lar - parte12
Nosso lar - parte12
 
Obsessão doença moral
Obsessão doença moralObsessão doença moral
Obsessão doença moral
 
Diretiva antecipada de vontade: como fazer?
Diretiva antecipada de vontade: como fazer?Diretiva antecipada de vontade: como fazer?
Diretiva antecipada de vontade: como fazer?
 
Meu Reino ainda não é deste mundo
Meu Reino ainda não é deste mundoMeu Reino ainda não é deste mundo
Meu Reino ainda não é deste mundo
 
Apometria (jose lacerda de azevedo)
Apometria (jose lacerda de azevedo)Apometria (jose lacerda de azevedo)
Apometria (jose lacerda de azevedo)
 
Lei de adoracao e espiritualide
Lei de adoracao e espiritualideLei de adoracao e espiritualide
Lei de adoracao e espiritualide
 
4ª aula dos médiuns - classificação geral - coem
4ª aula   dos médiuns - classificação geral - coem4ª aula   dos médiuns - classificação geral - coem
4ª aula dos médiuns - classificação geral - coem
 
7_ Manifestacao mediunica dos Espiritos
7_ Manifestacao mediunica dos Espiritos7_ Manifestacao mediunica dos Espiritos
7_ Manifestacao mediunica dos Espiritos
 
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos FísicosAula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
Aula 1 - Classificação Mediúnica - Mediunidade de Efeitos Físicos
 

Semelhante a Médiuns

Consultas espirituais - que cuidados devemos ter
Consultas  espirituais - que cuidados devemos terConsultas  espirituais - que cuidados devemos ter
Consultas espirituais - que cuidados devemos terHenrique Vieira
 
Mediunidade & Misticismo
Mediunidade & MisticismoMediunidade & Misticismo
Mediunidade & Misticismo2225165
 
Estudando André Luiz Nosso Lar cap. 34 a 50
Estudando André Luiz   Nosso Lar cap.  34 a 50Estudando André Luiz   Nosso Lar cap.  34 a 50
Estudando André Luiz Nosso Lar cap. 34 a 50Jose Luiz Maio
 
Os Mensageiros Cap 35 - O culto Domestico
Os Mensageiros Cap 35 - O culto DomesticoOs Mensageiros Cap 35 - O culto Domestico
Os Mensageiros Cap 35 - O culto DomesticoPatricia Farias
 
10 o investigador inconsciente
10 o investigador inconsciente10 o investigador inconsciente
10 o investigador inconscienteFatoze
 
Jesus mandou alguém
Jesus mandou alguémJesus mandou alguém
Jesus mandou alguémHelio Cruz
 
Histórias que trazem felicidade
Histórias que trazem felicidadeHistórias que trazem felicidade
Histórias que trazem felicidadeHelio Cruz
 
A força das ideias richard simonetti
A força das ideias   richard simonettiA força das ideias   richard simonetti
A força das ideias richard simonettiHelio Cruz
 
Estudando a mediunidade
Estudando a mediunidadeEstudando a mediunidade
Estudando a mediunidadehavatar
 
Nos domínios da mediunidade aula 16
Nos domínios da mediunidade aula 16Nos domínios da mediunidade aula 16
Nos domínios da mediunidade aula 16Leonardo Pereira
 
( Espiritismo) # - astolfo o oliveira filho - visao espirita da assistencia...
( Espiritismo)   # - astolfo o oliveira filho - visao espirita da assistencia...( Espiritismo)   # - astolfo o oliveira filho - visao espirita da assistencia...
( Espiritismo) # - astolfo o oliveira filho - visao espirita da assistencia...Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
O PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITA
O PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITAO PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITA
O PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITAFatima Carvalho
 
Evangeliza - Chico Xavier
Evangeliza - Chico XavierEvangeliza - Chico Xavier
Evangeliza - Chico XavierAntonino Silva
 

Semelhante a Médiuns (20)

Consultas espirituais - que cuidados devemos ter
Consultas  espirituais - que cuidados devemos terConsultas  espirituais - que cuidados devemos ter
Consultas espirituais - que cuidados devemos ter
 
Mediunidade & Misticismo
Mediunidade & MisticismoMediunidade & Misticismo
Mediunidade & Misticismo
 
Edição n. 10 do CH Noticias - Abril/2016
Edição n. 10 do CH Noticias - Abril/2016Edição n. 10 do CH Noticias - Abril/2016
Edição n. 10 do CH Noticias - Abril/2016
 
Estudando André Luiz Nosso Lar cap. 34 a 50
Estudando André Luiz   Nosso Lar cap.  34 a 50Estudando André Luiz   Nosso Lar cap.  34 a 50
Estudando André Luiz Nosso Lar cap. 34 a 50
 
Aula M1 (19/01/12) - Chico Xavier
Aula M1 (19/01/12) - Chico XavierAula M1 (19/01/12) - Chico Xavier
Aula M1 (19/01/12) - Chico Xavier
 
Os Mensageiros Cap 35 - O culto Domestico
Os Mensageiros Cap 35 - O culto DomesticoOs Mensageiros Cap 35 - O culto Domestico
Os Mensageiros Cap 35 - O culto Domestico
 
10 o investigador inconsciente
10 o investigador inconsciente10 o investigador inconsciente
10 o investigador inconsciente
 
A cura de uma mulher encurvada
A cura de uma mulher encurvadaA cura de uma mulher encurvada
A cura de uma mulher encurvada
 
2 Jesus e Assistência.
2 Jesus e Assistência.2 Jesus e Assistência.
2 Jesus e Assistência.
 
Jesus mandou alguém
Jesus mandou alguémJesus mandou alguém
Jesus mandou alguém
 
Histórias que trazem felicidade
Histórias que trazem felicidadeHistórias que trazem felicidade
Histórias que trazem felicidade
 
A força das ideias richard simonetti
A força das ideias   richard simonettiA força das ideias   richard simonetti
A força das ideias richard simonetti
 
Estudando a mediunidade
Estudando a mediunidadeEstudando a mediunidade
Estudando a mediunidade
 
Curso visitação fraterna
Curso visitação fraternaCurso visitação fraterna
Curso visitação fraterna
 
Nos domínios da mediunidade aula 16
Nos domínios da mediunidade aula 16Nos domínios da mediunidade aula 16
Nos domínios da mediunidade aula 16
 
( Espiritismo) # - astolfo o oliveira filho - visao espirita da assistencia...
( Espiritismo)   # - astolfo o oliveira filho - visao espirita da assistencia...( Espiritismo)   # - astolfo o oliveira filho - visao espirita da assistencia...
( Espiritismo) # - astolfo o oliveira filho - visao espirita da assistencia...
 
Edição n. 41 do CH Noticias - Novembro/2018
Edição n. 41 do CH Noticias - Novembro/2018Edição n. 41 do CH Noticias - Novembro/2018
Edição n. 41 do CH Noticias - Novembro/2018
 
O PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITA
O PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITAO PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITA
O PAPEL SOCIAL DA CASA ESPÍRITA
 
Evangeliza - Chico Xavier
Evangeliza - Chico XavierEvangeliza - Chico Xavier
Evangeliza - Chico Xavier
 
( Espiritismo) # - biografias # chico xavier
( Espiritismo)   # - biografias # chico xavier( Espiritismo)   # - biografias # chico xavier
( Espiritismo) # - biografias # chico xavier
 

Mais de carlos freire

magnetismo-fluidos e perispirito
magnetismo-fluidos e perispiritomagnetismo-fluidos e perispirito
magnetismo-fluidos e perispiritocarlos freire
 
animismo e-mediunidade
animismo e-mediunidade animismo e-mediunidade
animismo e-mediunidade carlos freire
 
Cm 6a aula-o-pensamento
Cm 6a aula-o-pensamentoCm 6a aula-o-pensamento
Cm 6a aula-o-pensamentocarlos freire
 
O papel da ciencia na genese
  O papel da ciencia na genese  O papel da ciencia na genese
O papel da ciencia na genesecarlos freire
 
Aula 03 FCU - Fluído Cósmico ou Universal
Aula 03 FCU - Fluído Cósmico ou UniversalAula 03 FCU - Fluído Cósmico ou Universal
Aula 03 FCU - Fluído Cósmico ou Universalcarlos freire
 
Fe esperanca-e-caridade
Fe esperanca-e-caridadeFe esperanca-e-caridade
Fe esperanca-e-caridadecarlos freire
 
02 genese cap 02 de 1-19 existencia de deus
02 genese cap 02 de 1-19 existencia de deus02 genese cap 02 de 1-19 existencia de deus
02 genese cap 02 de 1-19 existencia de deuscarlos freire
 
01 carater revelacao espirita
01 carater revelacao espirita01 carater revelacao espirita
01 carater revelacao espiritacarlos freire
 
2016 02-05-cicloce-leideadoracaopreceevangelho-marisal-170830003409
2016 02-05-cicloce-leideadoracaopreceevangelho-marisal-1708300034092016 02-05-cicloce-leideadoracaopreceevangelho-marisal-170830003409
2016 02-05-cicloce-leideadoracaopreceevangelho-marisal-170830003409carlos freire
 
sede perfeitos - evangelho segundo o espiritismo
   sede perfeitos - evangelho segundo o espiritismo   sede perfeitos - evangelho segundo o espiritismo
sede perfeitos - evangelho segundo o espiritismocarlos freire
 
2016 02-05-ciclo ce-lei-de_adoracao_prece_evangelho-marisal
2016 02-05-ciclo ce-lei-de_adoracao_prece_evangelho-marisal2016 02-05-ciclo ce-lei-de_adoracao_prece_evangelho-marisal
2016 02-05-ciclo ce-lei-de_adoracao_prece_evangelho-marisalcarlos freire
 
Caracteres da lei natural
Caracteres da lei natural Caracteres da lei natural
Caracteres da lei natural carlos freire
 
Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho
   Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho   Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho
Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelhocarlos freire
 
1) perdao--das-ofensas
1) perdao--das-ofensas1) perdao--das-ofensas
1) perdao--das-ofensascarlos freire
 
A fé que transporta montanhas - evangelho
   A fé que transporta montanhas - evangelho   A fé que transporta montanhas - evangelho
A fé que transporta montanhas - evangelhocarlos freire
 
Fluído cósmico ( Ou universal 0 e seus derivados
Fluído cósmico ( Ou universal 0 e seus derivadosFluído cósmico ( Ou universal 0 e seus derivados
Fluído cósmico ( Ou universal 0 e seus derivadoscarlos freire
 
Os trabalhadores da ultima hora - Evangelho Segundo o Espiritismo
Os trabalhadores da ultima hora - Evangelho Segundo o EspiritismoOs trabalhadores da ultima hora - Evangelho Segundo o Espiritismo
Os trabalhadores da ultima hora - Evangelho Segundo o Espiritismocarlos freire
 
Reencarnacao como processo_educativo-samara_n
Reencarnacao como processo_educativo-samara_nReencarnacao como processo_educativo-samara_n
Reencarnacao como processo_educativo-samara_ncarlos freire
 
Aula 05 ninguém pode ver o reino de deus... - evangelho
Aula 05   ninguém pode ver o reino de deus... - evangelhoAula 05   ninguém pode ver o reino de deus... - evangelho
Aula 05 ninguém pode ver o reino de deus... - evangelhocarlos freire
 

Mais de carlos freire (20)

magnetismo-fluidos e perispirito
magnetismo-fluidos e perispiritomagnetismo-fluidos e perispirito
magnetismo-fluidos e perispirito
 
animismo e-mediunidade
animismo e-mediunidade animismo e-mediunidade
animismo e-mediunidade
 
Cm 6a aula-o-pensamento
Cm 6a aula-o-pensamentoCm 6a aula-o-pensamento
Cm 6a aula-o-pensamento
 
O papel da ciencia na genese
  O papel da ciencia na genese  O papel da ciencia na genese
O papel da ciencia na genese
 
Aula 03 FCU - Fluído Cósmico ou Universal
Aula 03 FCU - Fluído Cósmico ou UniversalAula 03 FCU - Fluído Cósmico ou Universal
Aula 03 FCU - Fluído Cósmico ou Universal
 
Fe esperanca-e-caridade
Fe esperanca-e-caridadeFe esperanca-e-caridade
Fe esperanca-e-caridade
 
02 genese cap 02 de 1-19 existencia de deus
02 genese cap 02 de 1-19 existencia de deus02 genese cap 02 de 1-19 existencia de deus
02 genese cap 02 de 1-19 existencia de deus
 
01 carater revelacao espirita
01 carater revelacao espirita01 carater revelacao espirita
01 carater revelacao espirita
 
2016 02-05-cicloce-leideadoracaopreceevangelho-marisal-170830003409
2016 02-05-cicloce-leideadoracaopreceevangelho-marisal-1708300034092016 02-05-cicloce-leideadoracaopreceevangelho-marisal-170830003409
2016 02-05-cicloce-leideadoracaopreceevangelho-marisal-170830003409
 
sede perfeitos - evangelho segundo o espiritismo
   sede perfeitos - evangelho segundo o espiritismo   sede perfeitos - evangelho segundo o espiritismo
sede perfeitos - evangelho segundo o espiritismo
 
2016 02-05-ciclo ce-lei-de_adoracao_prece_evangelho-marisal
2016 02-05-ciclo ce-lei-de_adoracao_prece_evangelho-marisal2016 02-05-ciclo ce-lei-de_adoracao_prece_evangelho-marisal
2016 02-05-ciclo ce-lei-de_adoracao_prece_evangelho-marisal
 
Caracteres da lei natural
Caracteres da lei natural Caracteres da lei natural
Caracteres da lei natural
 
Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho
   Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho   Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho
Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho
 
Os tres reinos
Os tres reinosOs tres reinos
Os tres reinos
 
1) perdao--das-ofensas
1) perdao--das-ofensas1) perdao--das-ofensas
1) perdao--das-ofensas
 
A fé que transporta montanhas - evangelho
   A fé que transporta montanhas - evangelho   A fé que transporta montanhas - evangelho
A fé que transporta montanhas - evangelho
 
Fluído cósmico ( Ou universal 0 e seus derivados
Fluído cósmico ( Ou universal 0 e seus derivadosFluído cósmico ( Ou universal 0 e seus derivados
Fluído cósmico ( Ou universal 0 e seus derivados
 
Os trabalhadores da ultima hora - Evangelho Segundo o Espiritismo
Os trabalhadores da ultima hora - Evangelho Segundo o EspiritismoOs trabalhadores da ultima hora - Evangelho Segundo o Espiritismo
Os trabalhadores da ultima hora - Evangelho Segundo o Espiritismo
 
Reencarnacao como processo_educativo-samara_n
Reencarnacao como processo_educativo-samara_nReencarnacao como processo_educativo-samara_n
Reencarnacao como processo_educativo-samara_n
 
Aula 05 ninguém pode ver o reino de deus... - evangelho
Aula 05   ninguém pode ver o reino de deus... - evangelhoAula 05   ninguém pode ver o reino de deus... - evangelho
Aula 05 ninguém pode ver o reino de deus... - evangelho
 

Último

Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoInsituto Propósitos de Ensino
 
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiaRESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiamaysa997520
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoInsituto Propósitos de Ensino
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptxPIB Penha
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxCelso Napoleon
 
Oração Alma De Cristo
Oração Alma De CristoOração Alma De Cristo
Oração Alma De CristoNilson Almeida
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxCelso Napoleon
 

Último (11)

O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdfO Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
O Livro dos Espiritos - Allan Kardec.pdf
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 02
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 03
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - IntroduçãoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Introdução
 
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familiaRESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
RESOLVENDO CONFLITOS NO CASAMENTOe na familia
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivoEbook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula ao vivo
 
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptxO concílio de Jerusalém  Cap 14 e 15.pptx
O concílio de Jerusalém Cap 14 e 15.pptx
 
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
Ebook - Mentoria Ministério com Jovens - Aula 01
 
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptxLição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
Lição 2 - A Escolha entre a Porta Estreita e a Porta Larga.pptx
 
Oração Alma De Cristo
Oração Alma De CristoOração Alma De Cristo
Oração Alma De Cristo
 
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptxLição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
Lição 1 - O início da caminhada - CPAD.pptx
 

Médiuns

  • 1.
  • 2. MÉDIUNS O QUE É SER MÉDIUM IDENTIDADE DOS ESPÍRITOS COMUNICANTES O PAPEL DOS MÉDIUNS O DESABROCHAR DA MEDIUNIDADE
  • 3.
  • 4. DAI DE GRAÇA O QUE DEDAI DE GRAÇA O QUE DE GRAÇA RECEBESTESGRAÇA RECEBESTES
  • 5. ““Curai os enfermos, ressuscitai osCurai os enfermos, ressuscitai os mortos, sarai os leprosos, expeli osmortos, sarai os leprosos, expeli os demônios; dai de graça o que de graçademônios; dai de graça o que de graça recebestes.” (Mateus, 10:8)recebestes.” (Mateus, 10:8) ““Ai de vós escribas e fariseus hipócritas;Ai de vós escribas e fariseus hipócritas; porque devorais as casas das viúvas, comporque devorais as casas das viúvas, com pretextos de longas orações; por issopretextos de longas orações; por isso sofrereis um juízo mais rigoroso.”sofrereis um juízo mais rigoroso.” (Mateus, 23:14)(Mateus, 23:14)
  • 6. Mediunidade não é profissão.Mediunidade não é profissão. Apesar da faculdade, comApesar da faculdade, com ausência dos Espíritos éausência dos Espíritos é impossível o fenômeno.impossível o fenômeno. Explorá-la é querer disporExplorá-la é querer dispor de algo que não se possui.de algo que não se possui.
  • 7.  Dois objetivos esses “dons:”Dois objetivos esses “dons:” 1º Aliviar os que sofrem;1º Aliviar os que sofrem; 2º Ajudar a propagação2º Ajudar a propagação da fé.da fé.  Jesus avisa para não transformar o domJesus avisa para não transformar o dom em comércio.em comércio.  Inglaterra – Registro em carteira – Meio deInglaterra – Registro em carteira – Meio de vida – Pagamentos pelos tratamentos.vida – Pagamentos pelos tratamentos.  Médium – Centro cobrando?Médium – Centro cobrando? Espíritos sérios?Espíritos sérios?
  • 8. Médium : “Aquilo que está no meio”. Allan Kardec propôs esta terminologia. Assim, médium é o intermediário, aquele que intermedia a comunicação de um espírito com as demais pessoas.
  • 9. “O médium é o traço de união aos Espíritos, para que estes possam comunicar-se facilmente com os homens: Espíritos encarnados. Sem o médium, não há comunicações de qualquer natureza que seja.” O livro dos médiuns. Cap. 24, item 12..
  • 10. A eclosão da mediunidade não depende de religião, idade, raça ou sexo.
  • 11. TODA PESSOA QUE SENTE , EM UM GRAU QUALQUER, A INFLUÊNCIA DOS ESPÍRITOS, POR ESTE FATO MÉDIUM. ESTA FACULDADE É INERENTE AO HOMEM E, POR CONSEQUÊNCIA, NÃO É PRIVILÉGIO EXCLUSIVO. POR ISSO MESMO, RARAS SÃO AS PESSOAS QUE DELA NÃO POSSUAM ALGUNS RUDIMENTOS. PODE SE DIZER, POIS, QUE TODO MUNDO É MAIS OU MENOS, MÉDIUM.
  • 12. Prestar auxílio aos Espíritos sofredores e servirPrestar auxílio aos Espíritos sofredores e servir como intérpretes dos bons Espíritos trazendocomo intérpretes dos bons Espíritos trazendo mensagens de consolo e orientaçãomensagens de consolo e orientação Servirem-se de sua faculdade somente para o bemServirem-se de sua faculdade somente para o bem e para as coisas verdadeiramente úteise para as coisas verdadeiramente úteis Cumprir sua missão com responsabilidade e,Cumprir sua missão com responsabilidade e, muitas vezes, com sacrifício própriomuitas vezes, com sacrifício próprio Ter a consciência de que sua mediunidade é, acimaTer a consciência de que sua mediunidade é, acima de tudo, oportunidade de crescimentode tudo, oportunidade de crescimento
  • 13.
  • 14. Características doCaracterísticas do médium ostensivo:médium ostensivo: Visões de parentes falecidos Alteracões emocionais acentuadas Pressentimentos Frequentes sonhos com desencarnados Movimentos de objetos, em sua presença, sem causa aparente Facilidade de curar
  • 15. DIFERENTES ESPÉCIES DEDIFERENTES ESPÉCIES DE MÉDIUNSMÉDIUNS Devido aos diferentes tipos de fluidos de que são portadores os médiuns, bem como às características de sua personalidade e a dos Espíritos que por eles se comunicam, temos diversos tipos deles.
  • 17.
  • 18. “Para se identificar a qualidade dos Espíritos comunicantes, deve-se atentar para o conteúdo elevado de sua produção bem como ao objetivo a que se propõe.” “Quanto mais elevado o Espírito, maior qualidade terá sua mensagem. “ Não basta que a mensagem seja atribuída a nomes veneráveis se seu conteúdo não lhes estiver a altura.” AdenáuerAdenáuer
  • 19.
  • 20. “O desabrochar da mediunidade provoca algumas perturbações na vida do indivíduo, justamente pelo inusitado dos indícios, bem como pela cultura preconceituosa a respeito, que desaparecem com o início do estudo e vinculação a um grupo espírita sério.” Adenáuer
  • 21. “O desenvolvimento da faculdade geralmente se dá também com o auxílio dos bons Espíritos que adotam o candidato sério ao exercício da mediunidade, buscando orientá-lo, inspirando-o no estado de vigília ou durante o sono, quanto ao seu desempenho.” Adenáuer
  • 22.
  • 24. Lição - A historia do Xuxu Dona Maria Pena, era viúva do Raimundo, irmão do Chico, achava que ele era um mão aberta. Não acreditava muito no Dar sem Receber. E, certa manhã fala para Chico não acredita muito nas suas teorias de servir, de ajudar, de dar e dar sempre, sem recompensa. “Não vejo vc receber nada em troca do que faz”... — Mas, tudo quanto fazemos com sinceridade e amor no coração, Deus abençoa. E, sempre que distribuímos, que damos com a direita sem a esquerda ver, fazemos uma boa ação e, mais cedo ou mais tarde, receberemos a resposta do Pai. Pode crer que quem faz o bem, além de viver no bem, colhe o bem. — Então, vamos experimentar. Tenho aqui dois chuchus. Se alguém aqui aparecer, vou dar e quero ver se recebo outros dois. Ainda bem não acabara de falar, quando a vizinha do lado esquerdo, pelo muro pergunta se ela pode emprestar 2 chuchus. E ela da os 2 chuchus.
  • 25. Daí a instante, sem que pudesse refazer-se da surpresa a vizinha do lado direito, também pelo muro, ofereceu 4 chuchus a D. Maria. Meia hora depois, a vizinha dos fundos pede a D. Maria uns chuchus e ela da os quatro que ganhara. A vizinha da frente, quase em seguida, sem que soubesse o que acontecia, oferece à cunhada de Chico, oito chuchus. Dai a pouco D. Maria é visitada por uma amiga de poucos recursos econômicos. Demora-se pouco, o tempo bastante para desabafar sua pobreza. À saída, recebe, com outros mantimentos, os oito chuchus... E dona Maria diz para o Chico: — Agora quero ver se ganho dezesseis chuchus, era só o que faltava para completar essa brincadeira... Estava na hora de regressar ao serviço e Chico partiu, tendo antes enviado à prezada irmã um sorriso amigo e confiante, como a dizer-lhe: — “Espere e verá”. Mais tarde Chico volta p/ casa e nada havia ocorrido sobre os chuchus... Mais tarde todos conversavam na sala e nao lembravam mais dos chuchus quando alguém bate a porta... D. Maria vai abrir...
  • 26. Era um senhor idoso, residente na roça. Trazia no seu burrinho uns pequenos presentes para Dona Maria, em retribuição às refeições que sempre lhe dá, quando vem à cidade. Colocou à porta um pequeno saco. Dona Maria abre-o nervosa e curiosa. Estava repleto de chuchus. Contou-os: sessenta e quatro: Oito vezes mais do que havia dado... A graça, em forma de lição, excedia à expectativa, era mais do que esperava. E, daí por diante, Dona Maria compreendeu que aquele que dá recebe sempre mais.  História extraída do livro: Lindos casos de Chico Xavier de Ramiro Gama
  • 27. ““Não é a mediunidade queNão é a mediunidade que te distingue, é aquilo quete distingue, é aquilo que fazes dela.”fazes dela.”
  • 28. “Ser médium não é apenas receber Espíritos, é, acima de tudo, ser discípulo do bem, habilitando-se dia a dia, no intercâmbio regenerador com o Alto a proveito da reforma geral da Humanidade, do planeta e de si próprio.” Yvonne Pereira