Título: O BojadorAutora: Sophia de MelloBreyner Andresen
A história passa-se no Promontório deSagres, em 1434.
As personagens são a          mulher,   acriança, o velho e o rapaz.
Todos estão a olhar para o mar e aconversar sobre o infante D. Henriqueque enviou Gil Eanes para descobrir apassagem do Ca...
O    rapaz  acredita no             infante e acha que vai             conseguir passar o Cabo             Bojador.O velho...
Entretanto, a criança vê chegar umabarca, é Gil Eanes que voltou.
Gil Eanes, mal desembarca, vai logo tercom o infante D. Henrique.
Os    dois   sentem-se   felizes  porquedemonstraram que para lá do Bojador nãoexistiam nem monstros, nem mares delama a f...
Gil Eanes, com a prática, provou que oslivros dos antigos Romanos e Mourosestavam errados. Para o comprovartrouxe um ramo ...
O momento da história que gostariade ter vivido:Gostava de ser a criança desta história eter visto chegar Gil Eanes de uma...
Agradou-me o final da história porqueGil Eanes, um português, enfrentou o seumedo e demonstrou a todos que estavamerrados.
Frase que achei mais bonita:“Obrigado, Gil Eanes. Eu te agradeço estasflores da terra despovoada. Elas são oprimeiro perfu...
Aconselho este livro aos meus amigosporque a autora através de palavrasbonitas conta-nos a história de Portugal:passagem d...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

"O Bojador" - Apresentação

3.985 visualizações

Publicada em

Trabalho de Diogo Costa (nº4, 4º D - EB1 Boa Esperança)
janeiro 2013

Publicada em: Educação
1 comentário
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.985
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
82
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

"O Bojador" - Apresentação

  1. 1. Título: O BojadorAutora: Sophia de MelloBreyner Andresen
  2. 2. A história passa-se no Promontório deSagres, em 1434.
  3. 3. As personagens são a mulher, acriança, o velho e o rapaz.
  4. 4. Todos estão a olhar para o mar e aconversar sobre o infante D. Henriqueque enviou Gil Eanes para descobrir apassagem do Cabo Bojador.
  5. 5. O rapaz acredita no infante e acha que vai conseguir passar o Cabo Bojador.O velho não acredita, para elepara lá do Bojador só existemabismos, temporais, sede,fome, naufrágios, morte, comodiziam os livros antigos.
  6. 6. Entretanto, a criança vê chegar umabarca, é Gil Eanes que voltou.
  7. 7. Gil Eanes, mal desembarca, vai logo tercom o infante D. Henrique.
  8. 8. Os dois sentem-se felizes porquedemonstraram que para lá do Bojador nãoexistiam nem monstros, nem mares delama a ferver, apenas uma terra deserta evazia, um deserto sem fim onde cresciamplantas rasteiras.
  9. 9. Gil Eanes, com a prática, provou que oslivros dos antigos Romanos e Mourosestavam errados. Para o comprovartrouxe um ramo de ervas que apanhounas terras descobertas e que ofereceu aoinfante.
  10. 10. O momento da história que gostariade ter vivido:Gostava de ser a criança desta história eter visto chegar Gil Eanes de uma viagemtão importante.
  11. 11. Agradou-me o final da história porqueGil Eanes, um português, enfrentou o seumedo e demonstrou a todos que estavamerrados.
  12. 12. Frase que achei mais bonita:“Obrigado, Gil Eanes. Eu te agradeço estasflores da terra despovoada. Elas são oprimeiro perfume da África desconhecida evirgem.”
  13. 13. Aconselho este livro aos meus amigosporque a autora através de palavrasbonitas conta-nos a história de Portugal:passagem do Cabo Bojador por Gil Eanesem 1434.

×