AVR - Radiologia

899 visualizações

Publicada em

Apresentação baseada no curso AVR do CBR - Radiologia

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

AVR - Radiologia

  1. 1. Serviço de Radiologia e Diagnóstico por Imagem R1: Dimítrius Stamoulis 03/04/2014 Contraste AVR e Meios de
  2. 2. Objetivos Conhecer as características dos meios de contraste Diferenças entre agentes iônicos e não iônicos Identificar Fatores de Risco Medidas profiláticas Identificação precoce das reações e tratamento conforme diretrizes AVR e ACLS
  3. 3. Meios de Contraste Agentes iônicos e não iônicos possuem iodo São muito hidrófilicos, baixa lipossolubilidade, pouca afinidade protéica, sem ação farmacológica. Monômeros Iônicos e Não Iônicos Dímeros Iônicos Dímeros Não Iônicos
  4. 4. Dímeros Não Iônicos Não se dissociam em solução 6 átomos de iodo para cada partícula Maior peso molecular Menor OSMOLALIDADE
  5. 5. Dímeros Não Iônicos OSMOLALIDADE: Vasodilatação Pressão Arterial rapidamente Baroreceptores Contratilidade Cardíaca e consumo de O2 Fluxo Coronariano
  6. 6. Qualidade da Imagem Via ADM Dose do contraste Velocidade de injeção Calibre do cateter Temperatura Retardo e tempo do SCAN
  7. 7. Decisões antes de injetar Identificar fatores de risco Avaliar alternativas de métodos de imagem Certeza da indicação precisa Estabelecer procedimentos de informação Protolocos bem sólidos no caso de complicações Checar medicações em uso
  8. 8. Reações Adversas 1- Reações Anafilactóides 2- Reações não idiossincráticas a) Efeitos tóxicos diretos b) Vasomotoras
  9. 9. Anafilactóides ou IdiossincráticasAnafilaxia: Reação alérgica aguda Liberação maciça de mastócitos e basófilos Que promove cascata de reações dependente de sinalizadores intracelulares como AMP, histamina, pge, leucotrienos, PAF, PMN etc. Teste cutâneo mostrou-se positivo apenas em grupos com risco iminente de morte, e
  10. 10. Anafilactóides ou Idiossincráticas HIPOTENSÃO + TAQUICARDIA ADRENALINA 0,5mg IM / EV / SC
  11. 11. Reações não idiossincráticas Efeitos tóxicos diretos Dose [ ] Orgão alvo Magnitude varia com a via e velocidade
  12. 12. Osmotoxicidade Dor e desconforto no local da injeção Alterações na BHE Hipotensão comBRADICARDIA
  13. 13. Quimiotoxicidade Interações hidrófobas através do anel benzeno ou iodo Natureza iônica Neurotoxicidade Depressão miocárdica Lesão tubular renal e vascular
  14. 14. Orgãos específicos Pele TGI SNC RINS Respiratório SCV
  15. 15. Vasomotoras ou Vagais BRADICARDIA e vasodilatação Sudorese Palidez cutânea Náuseas e vômitos Liberação esfincteriana
  16. 16. Leves Autolimitadas Observação
  17. 17. Moderadas Clínica mais evidente Observação cuidadosa Tratamento medicamentoso
  18. 18. Tratamento ATROPINA 0,5mg EV até dose máxima de 6mg Trendelemburg Hidratação
  19. 19. Severas ou Graves Atendimento imediato com maior morbiletalidade Hospitalização Pode ter pródromos
  20. 20. Segurança 0 3.25 6.5 9.75 13 16.25 REAÇOES ADVERSAS IONICOS Tolerância, Segurança e Eficácia Fonte: Katayama
  21. 21. Tempo após administração NICIO IMEDIATO INICIO TARDIO Até 1 hora 1 hora até 4 dias
  22. 22. Fatores de Risco Hipersensibilidade ao iodo Alergia * Hipertireoidismo Desidratação * IC Asma / DPOC Insuf Renal Nefropatia x DM Autoimunes Idade * Ansiedade * Gravidez / Lacta
  23. 23. Pacientes de Alto Risco Agentes não iônicos Menor [ ] possível Estabilizar as condições psicológicas Fazer uso de pré medicação Equipe preparada em caso de adversidades
  24. 24. Medidas Profiláticas Hidratação Jejum Pré Teste Anestesia e sedação Corticóides e Anti histamínicos
  25. 25. Pré Medicação Prednisona 50mg vo (13/7/1h) Anti histamínicos 1 hora antes (Fexofenadina) Metoclopramida em caso de vômitos BZD em caso de quebra BHE ou convulsões
  26. 26. Cuidados Básicos de Vida Avaliação Inicial Abertura de Vias aéreas Ventilação Compressões D E A
  27. 27. Cuidados Básicos de Vida A- Abertura das Vias aéreas B- Ventilação e O2 C- Circulação D- Desfibrilação E- Encaminhar
  28. 28. A - Vias aéreas Chamar a vítima Solicitar ajuda Posicionar Permeabilidade das vias aéreas
  29. 29. B- Ventilação Analisar os movimentos respiratórios Manter a permeabilidade Ventilação com AMBU
  30. 30. C- Circulação Pulso carotídeo 30 : 2 5 ciclos
  31. 31. Desfibrilação FV TV C- Circulação 200 J
  32. 32. Cuidados Avançados de Vida Vasopressina Amiodarona Lidocaína Bicarbonato de Sódio Uso de Vias Aéreas Avançadas

×