Consciencia e Percepcao

2.913 visualizações

Publicada em

Slide produzido pelo Prof Dr. Sérgio Basbaum, da PUC/SP, apresentado via Flashmeeting, em 30/04/08

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.913
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
32
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Consciencia e Percepcao

  1. 1. <ul><li>WEBCONFERENCE – 30/04/08 </li></ul><ul><li>CONSCIÊNCIA E PERCEPÇÃO </li></ul><ul><li>Prof. Dr. Sergio Roclaw Basbaum </li></ul><ul><ul><li>Curso de Tecnologia e Mídias Digitais </li></ul></ul><ul><ul><li>Centro de Ciências Exatas e Tecnologia </li></ul></ul><ul><ul><li>PUC – SP </li></ul></ul><ul><ul><li>www.pucsp.br/cce/tmd </li></ul></ul>Coordenação Profa. Ana Maria Di Grado Hessel – TMD EaD PUC/SP Participação dos alunos de Tecnologia e Mídias Digitais –PUC/SP
  2. 2. DO PONTO DE VISTA AO PONTO DE EXPERIÊNCIA Sérgio R. Basbaum, PhD. Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP)
  3. 3. I A percepção é a filosofia silenciosa do cotidiano; a ordenação não dita através da qual vivemos, e que sustenta, em sua quietude, todos os nossos atos, palavras e pensamentos.
  4. 4. <ul><li>As quatro Névoas do Caos </li></ul><ul><li>o Norte, o Leste, o Oeste e o Sul – </li></ul><ul><li>foram visitá-lo </li></ul><ul><li>ele as tratou muito bem </li></ul><ul><li>quando elas saíram, se perguntaram </li></ul><ul><li>como poderiam retribuir-lhe a hospitalidade </li></ul><ul><li>Vendo que o Caos não tinha buracos no corpo </li></ul><ul><li>como elas tinham </li></ul><ul><li>(olhos, nariz, boca, ouvidos, etc.) </li></ul><ul><li>resolveram dar-lhe um buraco por dia </li></ul><ul><li>ao fim de sete dias </li></ul><ul><li>o Caos morreu </li></ul><ul><li>Kuang-Tsé via John Cage via Augusto de Campos </li></ul>
  5. 7. &quot; Tudo aquilo que sei do mundo, mesmo por ciência, eu o sei a partir de uma visão minha ou de uma experiência do mundo sem a qual os símbolos da ciência não poderiam dizer nada. Todo o universo da ciência é construído sobre o mundo vivido, e se queremos pensar a própria ciência com rigor, apreciar exatamente seu sentido e alcance, precisamos primeiramente despertar essa experiência do mundo da qual ela é a expressão segunda” (Merleau-Ponty, 1994:3)
  6. 8. II Reflexos de viagem: Benjamin and Huxley
  7. 9. Man Ray: Objeto Indestrutível (1920)
  8. 10. “ Nosso mundo é principalmente e essencialmente visual. Não se faria um mundo com perfumes ou sons&quot; (Merleau-Ponty, citado por Ceitil, 2001)
  9. 11. &quot;... as formas isoladas, integrando-se nos mais diferentes grupos, permitem quase sempre inúmeras configurações. Basta essa constatação para que se evidencie uma das propriedades intrínsecas do êxtase: sua incansável disposição para emprestar a um mesmo estado de coisas - por exemplo, um cenário ou uma paisagem – os mais diferentes aspectos, conteúdos e significações.” (Benjamin, 1984:37 -8)
  10. 12. &quot;Raciocínio sistemático é algo sem o qual nós, seja como espécie ou como indivíduo, não podemos passar. Mas creio que tampouco podemos prescindir da percepção direta - e quanto menos sistemática melhor - dos mundo interior e exterior que nos serviram de berço&quot; (Huxley, 1965:49)
  11. 14. “ A arte, creio eu, interessa apenas a principiantes, ou então a essas obstinadas mediocridades que decidiram se satisfazer com a contrafação da Peculiaridade, com símbolos em lugar daquilo que eles significam, com o cardápio elegantemente apresentado ao invés da própria refeição.&quot; (Huxley, 1965:16)
  12. 15. III Para além do ponto-de-vista
  13. 16. 1. - In the Eden, preah and lion lived in blessed peace... - &quot;Preah&quot;? 2. - Preah in the Bible? - It's just a metaphor. 3. - &quot;Paradise, utopia&quot; is equal to &quot;peace, no-pain&quot;. 4. – Real world is equal to pain, no-peace. 5. - Not always. - Yes, not always. 6. (silence) 7. - For example: pinch me. - What?   7. - Nobody says: &quot;caress me&quot;. - No?   8. - Not to make sure one is up or sleepy, or... alive. - Pain is the only trustable certainty.   9. - Ok, all right.   10. - (silence)   11. - (silence)   12. - But after you it's my turn. - On your knees.
  14. 17. IV Percebendo a percepção (meta-percepção?)
  15. 18. Helio Oiticica: Cosmococa (Whitechappel gallery, 1973)

×