Curativos

47.657 visualizações

Publicada em

Aula de práticas de atenção e cuidado do curso de medicina

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

Curativos

  1. 1. UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA DA REGIÃO DE CHAPECÓ -SC ÁREA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO: MEDICINA MÓDULO: PAC I CURATIVOS PROFª TANIA
  2. 2. PELE barreira mecânica de proteção ao corpo, participa da termorregulação, da excreção de água eeletrólitos, participa das percepções táteis de pressão, dor etemperaturaApresenta três camadas Qualquer interrupção na continuidade da pele representa uma ferida.
  3. 3. As feridas podem variar em espessura,sendo superficiais ou profundas.A cicatrização da ferida consiste narestauração da continuidade.O tratamento de uma ferida tem comoobjetivo evitar ou diminuir os riscos decomplicações decorrentes, bem comofacilitar o processo de cicatrização.
  4. 4. A preocupação com os curativos dasferidas é antiga e vários agentes podem ser utilizados.
  5. 5. A História universalrevela que apreocupação com otratamento de feridassempre existiu. Desde a pré-históriaeram preparadoscataplasmas de folhas eervas, com o intuito deestancar a hemorragia efacilitar a cicatrização.
  6. 6. FERIDAS podem serclassificadas de acordo com: - mecanismo de lesão - grau de contaminação- comprometimento tecidual.
  7. 7. Comprometimento da lesãoIncisas ou cirúrgicas - provocadas por agentes cortantes, como faca, bisturi, lâminas, etc.;
  8. 8. 2Corto-contusa - o agente não tem cortetão acentuado (rombo), sendo que a forçado traumatismo é que causa a penetração do instrumento, tendo como exemplo o machado. Causa hemorragia, edema e traumatismo.
  9. 9. Laceradas – As bordas são irregulares, com mais de um ângulo; constituem exemplo clássico as mordidas de cão. Perfurantes - caracterizadas porpequenas aberturas na pele. Sãoexemplos as feridas feitas por bala ou ponta de faca.
  10. 10. abrasão ou úlcera, ocorre perda teciduale comprometimento da epiderme, dermeou ambas.
  11. 11. grau de contaminaçãoFeridas limpas - produzidas em ambiente cirúrgico; nãosão atingidos os tratos respiratório, digestivo, genital ouurinário.Feridas limpas-contaminadas- ou potencialmentecontaminadas; nelas há contaminação grosseira.Feridas contaminadas –. há reação inflamatória; aquelasem que já se passou seis horas após o ato que resultou naferida. O risco de infecção da ferida atinge 10 a 17%.Feridas infectadas – com sinais nítidos de infecção
  12. 12. comprometimento tecidualEstágio I - comprometimento da epiderme com eritema empele íntegra e sem perda tecidual.Estágio II - abrasão ou úlcera, há perda tecidual ecomprometimento da epiderme, derme ou ambas.Estágio III - presença de úlcera profunda, comcomprometimento total da pele e necrose de tecidosubcutâneo.Estágio IV - extensa destruição de tecido, chegando aocorrer lesão óssea ou muscular ou necrose.
  13. 13. FISIOLOGIA da CICATRIZAÇÃO1 - FASE INFLAMATÓRIA (controle do sangramentoe a limpeza )Fase trombocíticaFase glanulocíticaFase macrofágica 2 - FASE PROLIFERATIVA (Fibroblástica ou de Glanulação 3 - FASE DE MATURAÇÃO (Reparadora ou Remodeladora)
  14. 14. FATORES QUE INFLUENCIAM A CICATRIZAÇAO:-SISTEMICOS E LOCAIS SISTÊMICOS Má nutrição Doenças crônicas Insuficiência do sistema imunológico Má perfusão tecidual Idade avançada Terapia medicamentosa
  15. 15. LOCAISInfecçãoIsquemiaNecroseCorpos estranhos / crostaAgentes irritantesTamanho e localização da ferida
  16. 16. TIPOS DE CICATRIZAÇÃOCicatrização por primeira intenção: situação ideal para ofechamento de lesões, associada a feridas limpas.Cicatrização por segunda intenção: relacionada aferimentos infeccionados e a lesões com perda acentuadade tecido.
  17. 17. TIPOS DE CICATRIZAÇÃOCicatrização por terceira intenção: ou retardado -as feridas cicatrizam quando há fatores queretardam a cicatrização de uma lesão inicialmentesubmetida ao fechamento por primeira intenção.
  18. 18. AVALIANDO A FERIDA Qual a localização ? Qual o tamanho ? Está em qual fase da cicatrização ? Tem odor? É infectada ou colonizada ?Como está a pele ao redor ? Tem exsudato ?Necessita debridamento ? De que tipo ? Que curativo usar ? Há quanto tempo existe ?
  19. 19. CURATIVOConsiste na limpeza e aplicaçãode uma cobertura estéril em uma ferida, quando necessário, com finalidade de promover a rápida cicatrização e prevenir contaminação e infecção
  20. 20. FINALIDADES DO CURATIVO1. Remover corpos estranhos2. Reaproximar bordas separadas3. Proteger a ferida contra contaminação einfecções4. Promover hemostasia5. Preencher espaço morto e evitar a formação desero-hematomas6. Favorecer a aplicação de medicação tópica7. Fazer debridamento mecânico e remoção detecido necrótico
  21. 21. FINALIDADES DO CURATIVO8. Reduzir o edema9. Absorver exsudato e edema10. Manter a umidade da superfície da ferida11. Fornecer isolamento térmico12. Proteger a cicatrização da ferida13. Limitar a movimentação dos tecidos emtorno da ferida14. Dar conforto psicológico15. Diminuir a intensidade da dor.
  22. 22. TIPOS DE CURATIVOS-Curativo Simples: realizado por meio da oclusão com Simplesgase estéril no local do ferimento, fixando somente nasbordas. Neste curativo pode haver drenagem de secreções.Geralmente estes curativos são realizados uma vez ao dia.- Curativo Oclusivo: cobertura total da lesão com gase Oclusivoestéril ou chumaço, evitando o contato com o meioexterno, a fixação deve ser total. Geralmente apresentamdrenagem de secreções. Trocar o curativo sempre quenecessário
  23. 23. - Curativo Úmido: Usado para proteger e irrigar a Úmidolesão com determinada solução. Geralmente utiliza-segase vaselinada, gase com óleos ou nitrofurazonalíquida. Ex. Queimaduras- Curativo Aberto: realizar a limpeza da lesão Abertomantendo-a exposta ao meio externo.- Curativo Compressivo: Promove a hemostasia no Compressivolocal do ferimento. Se possível envolver o local comatadura
  24. 24. TÉCNICAS DE CURATIVOS, CICATRIZAÇÃO ECONTROLE DE INFECÇÃO- Preparo do material (Validade, esterilidade, lacres)- Preparo do paciente- Lavagem das mãos;- O instrumental- Manipulação deve ser feita através de pinças, evitandoo contato e conseqüentemente menor risco de infecção.- A limpeza deve ser feita da área menos contaminadapara a área mais contaminada, evitando-se movimentosde vaivém
  25. 25. - Nas feridas cirúrgicas, a área mais contaminada éa pele localizada ao redor da ferida, enquanto quenas feridas infectadas a área mais contaminada é ado interior da ferida.- Remover as crostas e os detritos com cuidado;lavar a ferida com soro fisiológico em jato, ou comPVPI aquoso (em feridas infectadas, quando houversujidade e no local de inserção dos cateterescentrais);- Fixar o curativo com atadura ou esparadrapo.-O enfaixamento dos membros inicia-se pela regiãodistal
  26. 26. - As bordas do esparadrapo devem ultrapassar aborda livre do curativo em 3 a 5 cm;- Durante a execução do curativo, as pinças devemestar com as pontas para baixo, prevenindo acontaminação;- Deve-se usar cada gaze uma só vez e evitarconversar durante o procedimento;- Os procedimentos para realização do curativodevem ser estabelecidos de acordo com a função docurativo e o grau de contaminação do local.
  27. 27. CURATIVO LIMPOA) Ferida limpa e fechadaa) o curativo limpo e seco deve sermantido oclusivo por 24 horas.b) após este período, a incisão podeser exposta e lavada com água esabão.c) utilizar PVP-I tópicosomente para ablaçãodos pontos.
  28. 28. CURATIVO COM DRENOa) deve ser realizado separado, sendo primeiro o do localmenos contaminado.b) O curativo deve ser mantido limpo e seco.c) Se houver incisão limpa e fechada, o curativo deve sermantido oclusivo por 24 horas e após este período poderápermanecer exposta e lavada com água e sabão.d) Sistemas de drenagem aberta devem ser mantidosocluídos com bolsa estéril ou com gaze estéril por 72horas. Após este período, a critério médico.
  29. 29. e) Fixação do drenof) A mobilização do drenog) Os drenos de sistema aberto devem serprotegidos durante o banho.
  30. 30. CURATIVO CONTAMINADOa) Deve ser oclusivo e mantido limpo eseco.b) Deve ser trocado sempre que úmido.c) Deve ser protegido durante o banho.d) A limpeza deve ser mecânica com SF estéril.e) As soluções anti-sépticas degermantes são contra-indicadas em feridas abertas;g)Em feridas com drenagem purulenta deve ser coletada cultura semanal (swab)
  31. 31. MATERIAL NECESSÁRIO PARA REALIZAR O CURATIVO - Pacote de curativo ( uma pinça anatômica, duas pinçashemostáticas e uma tesoura)- Solução anti-séptica ( PVP-I A 10%)- Gazes- Esparadrapo- Soro Fisiológico 0,9%- Saco Plástico- Éter e/ou Solução de Benjoim- Luvas
  32. 32. TÉCNICA PARA REALIZAR CURATIVO LIMPO1. Lavar as mãos2. Reunir o material numa bandeja auxiliar3. Explicar o procedimento ao paciente4. Observar privacidade5. Colocar o paciente em posição adequada.6. Abrir o pacote de curativo com técnica asséptica.7. Colocar as pinças com os cabos voltados para a borda do campo.
  33. 33. 8. Colocar gazes sobre o campo estéril.9. Remover o curativo antigo com a pinça anatômica,desprezando-a na borda do campo.10. Montar a pinça hemostática com gaze e umedecê-lacom soro SF a 0,9%11. Fazer a limpeza da incisão, com movimentossemicirculares, de dentro para fora, de cima parabaixo, utilizando as duas faces da gaze, sem voltar aoinício da incisão.12. Secar a incisão, de cima para baixo, nuncavoltando a gaze onde já passou.
  34. 34. 13. Secar as laterais da incisão, de cima para baixo.14. Colocar solução anti-séptica e/ou medicamentos na incisão.15. Retirar excesso de solução anti-séptica,16. Passar éter e/ou benjoim, ao redor da incisão.17. Manter o curativo ocluído ou aberto.18. Identificar o curativo, se estiver ocluído.19. Fazer a desinfecção da mesa auxiliar e/ou bandeja.20. Lavar as mãos.21. Recompor a unidade e recolher o material.22. Deixar o paciente confortável.
  35. 35. CURATIVO DE FERIDAS ABERTAS OU INFECTADASAs diferenças básicas, podem ser assim resumidas:1. Os curativos de ferida aberta, independente doseu aspecto, serão sempre realizados conforme atécnica de curativo contaminado, ou seja, de fora paradentro.2. Para curativos contaminados com secreção,principalmente em membros, colocar uma bacia na áreaa ser tratada, lavando-a com soro fisiológico a 0,9%.
  36. 36. CURATIVO DE FERIDAS ABERTAS OU INFECTADAS3. As soluções anti-sépticas mais utilizadas são asolução aquosa de PVPI a 10% e cloro-hexidine a 4%.4. Quando houver necessidade de troca de várioscurativos em um mesmo paciente, deverá iniciar pelosde incisão limpa e fechada, seguindo-se de feridaaberta não infectada, depois os de ferida infectada, epor último as colostomias e fístulas em geral5. Usar máscaras, aventais e luvas estéreis.

×