Criação de Sites na era da Web 2.0

4.431 visualizações

Publicada em

Essa palestra é uma compilação dos capítulos do meu livro Criação de Sites na era da Web 2.0, publicado em 2011 pela editora Brasport.

Publicada em: Tecnologia
  • Seja o primeiro a comentar

Criação de Sites na era da Web 2.0

  1. 1.    Criação  de  Sites  na  era  da  Web  2.0        Saiba  como  os  profissionais  trabalham  nas  agências  digitais
  2. 2. Diego Brito Publicitário, Empresário, Palestrante, Escritor e Blogueiro.Formado pela Belas Artes de São Paulo, possui 11 anos de experiência com Internet, mídiaimpressa e editoração. Já atuou como diretor de arte, diagramador diretor de criação, gestor decomunicação integrada de marketing e desenvolvedor.Proprietário da D2B Comunicação, agência de Marketing Digital com 3 anos de vida.Autor do livro Criação de Sites na era da Web 2.0 pela Editora BrasportBlogueiro (www.diegobrito.com.br/blog) e colaborador do site ProfissionaisTI Sobre mim
  3. 3. AtendimentoPlanejamentoArquitetura de InformaçãoCriaçãoRedaçãoDesenvolvimentoOtimização (SEO) Agenda
  4. 4. O que é Web 2.0? Uma nova versão da Internet? Uma tendência de layout?Atualização de so ware? Uma modinha passageira? Atualização de hardware? As comunidades e redes sociais? Introdução
  5. 5. O que é Web 2.0? “A Web 2.0 não é uma atualização de so ware ouhardware, não é nenhuma tecnologia por si só, não representa nenhum avanço tecnológico de forma separada. A Web 2.0 é um conceito!” Introdução
  6. 6. Atendimento
  7. 7. Como lidar com as expectativas do cliente 7 Primeiramente precisamos entender que compreender as expectativas do cliente é algo que vai além de redigir um briefing, é algo que deve estar no âmago de todo profissional de comunicação, é a sensibilidade que distingue o ato de “fabricar sites” da sinergia necessária para criar soluções que agreguem valor. Como já dizia o escritor José Saramago, não basta ver, é preciso enxergar. Sendo assim, é necessário entender primeiramente os motivos e desejos do cliente, sejam quais forem.
  8. 8. Tipos de Cliente 8
  9. 9. Tipos de Cliente: Maratonista 9 Esse é um dos melhores clientes, pois o projeto não fica parado e as respostas são sempre no estilo “toma lá, dá cá”. Pontos positivos: o projeto seguirá o cronograma provavelmente sem atrasos e não haverá desgaste entre as partes envolvidas. Pontos negativos: por conta de sua agilidade, ele acaba tendendo a ser menos reflexivo em suas decisões e certamente haverão ajustes a serem feitos depois que o trabalho estiver pronto. Expectativa: possuir um site rapidamente, mesmo que não seja uma versão completa.
  10. 10. Tipos de Cliente: Cartesiano 10 Possui a necessidade de obter resultados tangíveis e mensuráveis. Sua estratégia com o novo site é aumentar o seu lucro. Esse tipo de cliente é muito difícil de ser persuadido por ideias conceituais, portanto o ideal é utilizar a estratégia de evidenciar o ROI. Pontos positivos: sabe o que quer e confia em você para cuidar do projeto dele. Pontos negativos: racionaliza demais a comunicação e não consegue perceber fatores como ganho de marca, imagem e posicionamento. Expectativa: obtenção de lucro através do novo site.
  11. 11. Tipos de Cliente: Enrolado 11 Esse cliente é complicado de ser atendido. Os clientes enrolados são aqueles que falam bastante, solicitam reuniões e explicações, você despende tempo e dedicação, mas, no final das contas, o serviço que é bom, nada. Pontos positivos: você irá apenas ganhar experiência. Pontos negativos: é um tipo de cliente que somente lhe fará perder tempo e no final das contas o valor recebido, na maioria das vezes não compensará o desgaste. Expectativa: ele não sabe, hehe.
  12. 12. Tipos de Cliente: Enrolado 12
  13. 13. Briefing 13 1) Resumo sobre a empresa. 2) Breve histórico. 3) Qual é o público-alvo da empresa? 4) Como a empresa se posiciona no mercado? 5) Qual é o principal produto/serviço da empresa? 6) Qual é a relação da empresa com a Internet? 7) Motivo de criação do novo site? 8) Retorno esperado? 9) O cliente já possui o conteúdo para incluir no site? 10) Qual é a expectativa de conclusão do projeto? 11) Quais são os sites dos principais concorrentes? 12) De quais sites a empresa mais gosta?
  14. 14. Cronograma 14
  15. 15. Planejamento
  16. 16. Brainstorming 16
  17. 17. Análises Prognósticas 17 1) Empresa 8) Processo de negócio 2) Produto ou serviço 9) Reflexão 3) Mercado 10) Matriz BCG 4) Distribuição 11) Concorrência 5) Preço 12) Referências 6) Público-alvo 13) Análise SWOT 7) Customer Goals 14) Análise de cenário
  18. 18. Estratégia do Projeto 18 1) Como deverá ser o conteúdo? 2) Como deverá ser o layout? 3) Qual deverá ser a tecnologia sugerida?
  19. 19. Arquitetura de Informação
  20. 20. Usabilidade 20
  21. 21. Usabilidade 21
  22. 22. Usabilidade 22
  23. 23. Usabilidade 23
  24. 24. Usabilidade 24
  25. 25. Usabilidade 25
  26. 26. Fluxo de Navegação 26 Home !"#$%&()*+, Sobre a Empresa Promoções Pacotes Trilhas Ecológicas Contato Texto e foto Texto e foto Texto e foto Formulário de contato Cruzeiros Texto e foto Pacotes Nacionais Texto e foto Pacotes Internacionais Texto e foto • Seja “pão duro” (no bom sentido) • Pense de forma lógica • Crie pequenas “ondas” • Nem tudo é página • Seja organizado, mas nem tanto
  27. 27. Wireframe 27Fonte: gentilmente cedido por ‘Peldi’ Guilizzoni, fundador e CEO da Balsamiq Studios.
  28. 28. Wireframe 28Fonte: gentilmente cedido por ‘Peldi’ Guilizzoni, fundador e CEO da Balsamiq Studios.
  29. 29. Wireframe 29
  30. 30. Redação
  31. 31. Técnica da pirâmide invertida adaptada para a criação de sites 31
  32. 32. Técnica da pirâmide invertida adaptada para a criação de sites 32 1) Oferecemos gratuitamente no pacote de viagem familiar os custos de até uma criança (até 12 anos). 2) Para os pacotes de viagem familiares é necessário fechar conosco com no mínimo três meses de antecedência. 3) Orientamos a todos que por precaução, compareçam no dia e local de embarque com os seguintes itens: RG, CPF e comprovante de pagamento da primeira parcela do pacote.
  33. 33. Técnica da pirâmide invertida adaptada para a criação de sites 33 4) O senhor é meu pastor e nada me faltará. 5) A cidade de São Paulo é considerada a capital da pizza, pois possui diversas pizzarias com cardápios elogiados internacionalmente além de uma enorme variedade de sabores. 6) Possuímos sede própria. 7) A Espanha vence a copa do mundo.
  34. 34. Criação
  35. 35. Controle de variáveis na criação: contraste 35
  36. 36. Controle de variáveis na criação: cores 36
  37. 37. Controle de variáveis na criação: margens 37
  38. 38. Controle de variáveis na criação: margens 38
  39. 39. Controle de variáveis na criação: margens 39Legenda: a primeira página do jornal norueguês Bergens Tidente do dia 30 de janeiro de 1870.
  40. 40. Controle de variáveis na criação: alinhamentos 40
  41. 41. Controle de variáveis na criação: alinhamentos 41
  42. 42. Controle de variáveis na criação: proporção áurea 42
  43. 43. Controle de variáveis na criação: proporção áurea 43
  44. 44. Controle de variáveis na criação: proporção áurea (adaptada para sites) 44
  45. 45. Controle de variáveis na criação: proporção áurea (adaptada para sites) 45
  46. 46. Conceito criativo 46 A lição mais importante para guardar é que, independentemente do conceito que você deseja seguir, é importante ter unidade, concisão e coerência, pois, do contrário, o conjunto da obra pode parecer sem sentido para o usuário. Dicas: • Resuma o conceito em apenas uma palavra. • Mantenha uma unidade visual entre os elementos do site. • Utilize a repetição de alguns elementos em todas as páginas.
  47. 47. Desenvolvimento
  48. 48. Comparativo Designer vs Desenvolvedor 48
  49. 49. Comparativo Designer vs Desenvolvedor 49
  50. 50. Desenvolvimento é como magia 50 Arquitetura Criação Desenvolvimento Site entregue
  51. 51. Sites estáticos e dinâmicos 51
  52. 52. Sistemas colaborativos 52
  53. 53. Diferença entre desenvolver para front-end e back-end 53
  54. 54. Qual tecnologia escolher? 54
  55. 55. Otimização (SEO)
  56. 56. Busca do Google 56
  57. 57. SEO on-page (dentro da página) e o -page (fora da página) 57 On-Page: O -Page: • Títulos relevantes nas páginas • Links externos (backlinks) • Meta tags adequadas • Qualidade dos links externos • Colocar “alt” nas imagens • Texto âncora dos links externos • Código Semântico • Criação de sitemap • Domínio e URLs contextuais • Cadastro em diretórios • Conteúdo textual de qualidade • Presença digital
  58. 58. Tipos de estratégia: black hat, gray hat e white hat 58
  59. 59. Perguntas
  60. 60. Diego BritoE-mail: contato@diegobrito.com.brBlog pessoal: www.diegobrito.com.brTwitter: @diegodebritoEmpresa: D2B Comunicação (www.d2b.com.br) Criação de Sites na era da Web 2.0 • Fan Page: www.facebook.com/criacaodesitesweb20 • Editora: Brasport • Ano: 2011 • Número de páginas: 222 • ISBN: 978-85-7452-466-5 • Pontos de venda online: Submarino, Saraiva, Fnac, Siciliano, Editora Brasport, Martins Fontes, etc. Obrigado!

×