BOTÂNICA HISTOLOGIA VEGETAL
CRESCIMENTO <ul><li>ANIMAIS CRESCEM DE FORMA LIMITADA </li></ul><ul><li>PLANTAS COMO UM TODO CRESCEM CONTINUAMENTE </li></...
TECIDOS MERISTEMÁTICOS <ul><li>MERISTEMA APICAL (CRESCIMENTO PRIMÁRIO) </li></ul><ul><ul><ul><li>PROTODERME </li></ul></ul...
<ul><li>MERISTEMA LATERAL </li></ul><ul><li>(CRESCIMENTO SECUNDÁRIO) </li></ul><ul><li>FELOGÊNIO </li></ul><ul><ul><ul><ul...
TECIDOS DE REVESTIMENTO <ul><li>EPIDERME  </li></ul><ul><li>PERIDERME </li></ul>
PARÊNQUIMA
 
COLÊNQUIMA
 
ESCLERÊNQUIMA
 
 
TECIDOS CONDUTORES <ul><li>XILEMA </li></ul><ul><li>Conduz Seiva Bruta </li></ul><ul><li>Células Mortas </li></ul><ul><li>...
FLOEMA Conduz Seiva Elaborada Células vivas Externo Células crivadas e elementos crivados
 
eucalipto; abacate; morango; maçã; pera; feijão; ervilha; mamona; jacarandá; batata. bambu; cana-de-açúcar; grama; milho; ...
MORFOLOGIA VEGETAL
Caule
 
FOLHA
FLOR
FRUTO
GRÃOS DE PÓLEN
TROPISMOS VEGETAIS - FOTOTROPISMO - GEOTROPISMO - NASTISMOS  HIPER-ALONGAMENTO XILEMA/ FLOEMA CAULE/ SEMENTE/ RAÍZES (JOVE...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

BotâNica Histologia Vegetal

14.508 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
  • hola sabes me gusta el curso deseo contactarme con mas prefesionaales dedicados a la botánica maycruz_100@hotmail.com
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui

BotâNica Histologia Vegetal

  1. 1. BOTÂNICA HISTOLOGIA VEGETAL
  2. 2. CRESCIMENTO <ul><li>ANIMAIS CRESCEM DE FORMA LIMITADA </li></ul><ul><li>PLANTAS COMO UM TODO CRESCEM CONTINUAMENTE </li></ul><ul><li>ALGUMAS PARTES DAS PLANTAS CRESCEM DE FORMA LIMITADA </li></ul><ul><li>O CRESCIMENTO DAS PLANTAS SE DÁ GRAÇAS A TECIDOS CHAMADOS DE MERISTEMAS </li></ul>
  3. 3. TECIDOS MERISTEMÁTICOS <ul><li>MERISTEMA APICAL (CRESCIMENTO PRIMÁRIO) </li></ul><ul><ul><ul><li>PROTODERME </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>PROCÂMBIO </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>MERISTEMA FUNDAMENTAL </li></ul></ul></ul>
  4. 4. <ul><li>MERISTEMA LATERAL </li></ul><ul><li>(CRESCIMENTO SECUNDÁRIO) </li></ul><ul><li>FELOGÊNIO </li></ul><ul><ul><ul><ul><li>CÂMBIO </li></ul></ul></ul></ul>
  5. 5. TECIDOS DE REVESTIMENTO <ul><li>EPIDERME </li></ul><ul><li>PERIDERME </li></ul>
  6. 6. PARÊNQUIMA
  7. 8. COLÊNQUIMA
  8. 10. ESCLERÊNQUIMA
  9. 13. TECIDOS CONDUTORES <ul><li>XILEMA </li></ul><ul><li>Conduz Seiva Bruta </li></ul><ul><li>Células Mortas </li></ul><ul><li>Interno </li></ul><ul><li>Traqueídeos e elementos de vaso </li></ul>
  10. 14. FLOEMA Conduz Seiva Elaborada Células vivas Externo Células crivadas e elementos crivados
  11. 16. eucalipto; abacate; morango; maçã; pera; feijão; ervilha; mamona; jacarandá; batata. bambu; cana-de-açúcar; grama; milho; arroz; cebola; gengibre; coco; palmeiras. exemplos 2 cotilédones um cotilédone embrião dímera, tetrâmera ou pentâmera trímera (3 elementos ou múltiplos) Flor peciolada: bainha reduzida; pecíolo;   nervuras reticuladas ou peninérvias. invaginante: bainha desenvolvida; uninérvia ou paralelinérvia. folha feixes líbero-lenhosos dispostos em círculo  (distribuição eustélica = regular) feixes líbero-lenhosos “espalhados”(distribuição atactostélica = irregular) distribuição de vasos no caule em geral, com crescimento em espessura (tronco) em geral, sem crescimento em espessura (colmo, rizoma, bulbo) caule pivotante ou axial (principal) fasciculada  (“cabeleira”) raiz DICOTILEDÔNEAS MONOCOTILEDÔNEAS
  12. 17. MORFOLOGIA VEGETAL
  13. 18. Caule
  14. 20. FOLHA
  15. 21. FLOR
  16. 22. FRUTO
  17. 23. GRÃOS DE PÓLEN
  18. 24. TROPISMOS VEGETAIS - FOTOTROPISMO - GEOTROPISMO - NASTISMOS HIPER-ALONGAMENTO XILEMA/ FLOEMA CAULE/ SEMENTE/ RAÍZES (JOVENS) GIBERILINA (GAS) FECHAMENTO DOS ESTÔMATOS/ DORMÊNCIA EM SEMENTES FLOEMA (DAS FOLHAS PARA O RESTANTE DA PLANTA) FOLHAS MADURAS/ SEMENTES ÁCIDO ABSCÍSICO (ABA) MATURAÇÃO E SENESCÊNCIA DIFUSÃO FOLHAS MADURAS/ SEMENTES ETILENO DIMINUI A SENESCÊNCIA XILEMA (DAS RAÍZES PARA O RESTANTE DA PLANTA) ÁPICE RADICULAR CITOCINAS CRESCIMENTO DIFUSÃO UNIDIRECIONAL PRIMÓRDIOS FOLIARES/ SEMENTE EM DESENVOLVIMENTO AUXINA (AIA) EFEITO TRANSPORTE BIOSSÍNTESE HORMÔNIO

×