Universidade de São Paulo 
Escola de Artes, Ciências e Humanidades 
Relatório da Disciplina “ Cidade Constitucional e a Ca...
Diego Santana do Espírito Santo 
Relatório final como exigência da disciplina “Cidade 
Constitucional e a Capital da Repúb...
1. Introdução 
O presente relatório tem como objetivo aferir detalhes de uma viagem didática 
feita na capital da repúblic...
Enfim, Cidade Constitucional e a Capital da República é uma disciplina que 
proporciona o conhecimento sobre o real funcio...
Como a viagem foi estruturada em dois ônibus, houve um pequeno atraso 
na visita guiada ao Palácio do Itamaraty, devido á ...
chegar aos locais onde as palestras seriam feitas e para das boas vindas aos 
alunos participantes. 
Chegada na ESAF após ...
tomaram a nossa atenção, pois chegamos bem cedo e foi possível ver o nascer do sol 
de uma maneira muito bonita e rendeu u...
hábito de tomar litros de água por dia para se manter hidratado e saudável. Durante á 
noite, também nos reunimos para bat...
Dando prosseguimento á mesa de abertura, o vice-diretor da ESAF tomou a palavra 
para falar sobre a sustentabilidade ambie...
Chuveiro com energia solar 
Programa de Carbono Zero na ESAF
Minimização da energia elétrica 
Assim, a ESAF tenta implementar uma política interna de minimização da 
energia elétrica ...
Paulo Marx – Diretor da Escola Nacional de Administração Pública 
Após a visitação na ENAP, nos deslocamos para o lugar on...
2.4 TERÇA-FEIRA - 09/09/2014 
Neste dia, nos dirigimos a CGU- Controladoria Geral da União, onde pudemos 
nos aproximar do...
Ronald da Silva Balbe – Diretor de Planejamento da Secretaria Federal da CGU 
Logo em frente á catedral, há vários vendedo...
transparente em seus argumentos. Não consegui fazer muitas anotações durante a fala do 
professor José Geraldo, pois fique...
2.5 QUARTA-FEIRA – 10/09/14 
Neste dia, iniciamos com uma atividade muito bacana: visitamos o chamado 
Bosque dos Constitu...
simulação das comissões, onde os parlamentares seguem um processo interno para 
colocar em votação os projetos que passam ...
intercambista fica hospedado nas dependência do CEFOR e participa dos cursos e da 
rotina dos deputados federais. 
Estágio...
reunimos em frente ao prédio da casa legislativa do país para tirar uma foto com todos 
os alunos e professores que partic...
Imagens durante as palestras desenvolvidas no Ministério da Justiça 
2.7 SEXTA-FEIRA 12/09/2014 
Último dia da viagem e o ...
Fui até a Torre de TV e lá de cima, pude ver um parque de diversões. Claro que 
não perdi tempo e fui visitar o parque cha...
Torre de TV 
Alguns dias durante a semana, ao final das palestras, fomos comer em uma 
galeteria e em uma pizzaria. Não me...
2.8 SÁBADO – 13/09/2014 
Dia de despedida, logo pela manhã me deparei com uma feira de carros antigos 
que estava ocorrend...
papel ativo do professor Nerling, juntamente com o empenho do professor Douglas, nos 
proporcionaram uma atividade acadêmi...
Cidade Constitucional e a Capital da República – Turma de 2014
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Relatório Cidade Constitucional e a Capital da Repíublica

172 visualizações

Publicada em

Relatório final da disciplina "Cidade Constitucional e a Capital da República" da universidade de São Paulo - USP

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
172
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Relatório Cidade Constitucional e a Capital da Repíublica

  1. 1. Universidade de São Paulo Escola de Artes, Ciências e Humanidades Relatório da Disciplina “ Cidade Constitucional e a Capital da República” Prof. Dr. Marcelo Arno Nerling e Prof. Dr. Douglas de Andrade São Paulo 2014
  2. 2. Diego Santana do Espírito Santo Relatório final como exigência da disciplina “Cidade Constitucional e a Capital da República”, do curso De Gestão de Políticas Públicas da Universidade de São Paulo. Responsáveis: Prof. Dr. Marcelo Arno Nerling Prof. Dr. Douglas de Andrade São Paulo 2014
  3. 3. 1. Introdução O presente relatório tem como objetivo aferir detalhes de uma viagem didática feita na capital da república, Brasília, com o intuito de inovar a metodologia aplicada em sala de aula, aliando conhecimento teórico com a prática vivenciada de fato. Os alunos saíram da cidade de São Paulo com destino á Brasília por meio de dois tipos de transportes: ônibus e avião. A Universidade de São Paulo- USP disponibilizou dois ônibus para a disciplina, porém os alunos poderiam optar por seguir o trajeto de avião, mas com recursos próprios. Do mesmo modo, a alimentação dos alunos ao longo do percurso de ônibus, aproximadamente 1015 km, foi custeada pela própria USP. Tendo em vista a didática e o objetivo que a disciplina proporciona aos alunos, Cidade Constitucional e a Capital da República se mostra uma extensão da sala de aula que agrega muitos valores e conhecimentos para os alunos que podem usufruir da viagem que dura aproximadamente uma semana. Tendo uma visão mais pessoal da disciplina, acredito que todos os alunos deveriam ter uma experiência como Cidade Constitucional e a Capital da República em seus respectivos cursos de graduação, pois essa experiência é muito enriquecedora, tanto no aspecto teórico, quanto na convivência em Brasília com os demais participantes e com as pessoas que trabalham nos órgãos federais. Há uma troca de conhecimentos á todo momento, devido ás palestras e ao diálogo que, naturalmente, surge entre os palestrantes e os alunos. Outro motivo pelo qual essa disciplina deveria ser expandida para outros cursos de graduação é a própria viagem. Digo no sentido de “viver Brasília” ao menos uma vez na vida, pois a cidade é bonita e o seu planejamento é totalmente diferente da maioria das cidades. A viagem é estruturada para ser feita na SEMANA DA PÁTRIA, período entre os dias 5 de setembro à 12 de setembro do respectivo ano de 2014.
  4. 4. Enfim, Cidade Constitucional e a Capital da República é uma disciplina que proporciona o conhecimento sobre o real funcionamento dos órgãos federais, bem como a integração universidade e Estado. Portanto, o presente relatório discorre sobre as minhas experiências vivenciadas no período em que fiquei em Brasília e acompanhei a programática das palestras, seminários e oficinas que foram proporcionadas aos alunos matriculados. 2. A viagem 2.1 SÁBADO – 06/09/2014 Após horas de viagem de viagem de ônibus, chegamos em Brasília no período da tarde e nos reunimos na conhecida Praça dos Três Poderes. Esta praça recebe esta nome devido á sua localização que fica entre o Supremo Tribunal Federal, o Palácio do Planalto e o Congresso Nacional, locais aos quais os três poderes, Executivo, Legislativo e Judiciário, se encontram. Chegada á Brasília. Vista do Congresso Nacional
  5. 5. Como a viagem foi estruturada em dois ônibus, houve um pequeno atraso na visita guiada ao Palácio do Itamaraty, devido á demora da viagem. O Ministério das Relações Exteriores se localiza em um prédio com arquitetura muito bonita e moderna. Para quem não sabe, o Palácio do Itamaraty, bem como a maioria das construções de Brasília foi idealizado no governo JK e o seu principal idealizador foi Oscar Niemeyer, grande arquiteto brasileiro. No interior do Palácio do Itamaraty, há várias obras de arte e cultura, tais como quadros, tapetes persas, cadeiras que remontam ao período da família real e um lustre que pesa mais de 1 tonelada. Uma curiosidade sobre o Palácio do Itamaraty é que este possui o maior hall sem colunas do mundo, com uma área que abrange mais de 2700 metros. Dentro do palácio é possível ver o quanto a engenharia é capaz de fazer, claro que o trabalho de Oscar Niemeyer foi fundamental para que a construção desse hall fosse possível. Após a visitação no palácio do Itamaraty, o próximo ponto de encontro seria o STF( Supremo Tribunal Federal), porém chegamos ao local após o horário de visitação e não foi possível conhecer o interior do Supremo. Sendo assim, seguimos rumo ao local que iria nos abrigar durante a viagem inteira. Me refiro á ESAF( Escola de Administração Fazendária) que nos hospedou de uma maneira muito confortante, com uma infraestrutura muito boa e bastante receptiva. O restante do sábado foi para nos acomodarmos nas dependências da ESAF e participar da primeira palestra que teríamos durante a semana da viagem. Essa primeira palestra, que ocorreu no auditório da ESAF, foi uma explicação dos professores Nerling e Douglas sobre como a disciplina iria funcionar, como seriam feitos os deslocamentos pela cidade para conseguirmos
  6. 6. chegar aos locais onde as palestras seriam feitas e para das boas vindas aos alunos participantes. Chegada na ESAF após a visitação ao Palácio do Itamaraty 2.2 DOMINGO – 07/09/2014 Todos os dias, o café da manhã era disponibilizado aos alunos pela ESAF. Então, sempre tomávamos nas dependências da ESAF e íamos para os nossos compromissos diários. No domingo era comemorado a Independência do Brasil e, como tal, nessa data ocorre o Desfile Cívico Militar em Brasília. Como não poderíamos ficar de fora, o primeiro c ompromisso programático foi a participação, como telespectadores do evento. Foi um dos momentos da viagem que mais
  7. 7. tomaram a nossa atenção, pois chegamos bem cedo e foi possível ver o nascer do sol de uma maneira muito bonita e rendeu uma boa confraternização entre os alunos. Por outro lado, o evento em si foi bacana, pois não é todo dia que temos a oportunidade de ver a esquadrilha da fumaça voar e se apresentar. Particularmente, esse foi o ápice do evento para mim, pois me chamou bastante atenção às acrobacias das aeronaves e o quanto os pilotos conseguiam fazer as manobras de uma maneira bem coordenada e no tempo certo. Frase escrita no céu pela Esquadrilha da Fumaça - Força Aérea Brasileira Após o Desfile Cívico Militar, retornamos à ESAF para almoçar e passar o restante do dia fazendo atividades esportivas e recreativas. Cada grupo de alunos e amigos poderia tirar o dia para fazer as atividades que lhes fossem mais pertinentes. No meu caso, após o almoço, reuni alguns amigos e passamos o dia jogando futebol na quadra de futsal localizada nas dependências da ESAF. Aqui é um ponto importante que eu gostaria de mencionar: Brasília é muito quente e a umidade é extremamente baixa. Ou seja, ir para Brasília é estar preparado para o calor e crias o
  8. 8. hábito de tomar litros de água por dia para se manter hidratado e saudável. Durante á noite, também nos reunimos para bater papo e conversar sobre diversos assuntos. 2.3 SEGUNDA-FEIRA – 08/09/2014 Como de costume, iniciamos o dia com o café da manhã na própria ESAF e logo após participamos de uma mesa de abertura que estava programada. Neste mesa de abertura, foram abordados temas como os objetivos da Comunidade Européia, que foram traduzidos á nós por um membro desta, e também foi passado á palavra para dois integrantes do grupo que são provenientes de Honduras e El Salvador. Para estes convidados especiais da disciplina, o intuito da vivência de Cidade Constitucional trás grandes benefícios para os seus respectivos países, pois eles podem ver como funciona a “máquina” estatal no âmbito federal no nosso país e assim, replicar as técnicas aqui utilizados em seus países de origem.
  9. 9. Dando prosseguimento á mesa de abertura, o vice-diretor da ESAF tomou a palavra para falar sobre a sustentabilidade ambiental, política na qual a ESAF está empenhada em produzir em seu interior. Foram apresentados dados históricos da escola, bem como a infra-estrutura, quadro de funcionários e a missão da ESAF. Criada em 1975, a ESAF tem como principal meta preparar o aluno ao futuro cargo no setor público que este irá desempenhar no futuro, com foco na educação fiscal. A escola está ligada ao Ministério da Fazenda e este possui mais de 3.000 funcionários que são responsáveis pelos processos deste ministério, segundo vice-diretor. Para reforçar o papel sustentável ao qual a ESAF está contribuindo, tirei fotos de alguns painéis que foram deixados para exposição na aula inaugural. A seguir, é possível ver as principais informações contidas nos planos de sustentabilidade da ESAF: Sistema de ar-condicionado regularmente inspecionado
  10. 10. Chuveiro com energia solar Programa de Carbono Zero na ESAF
  11. 11. Minimização da energia elétrica Assim, a ESAF tenta implementar uma política interna de minimização da energia elétrica em detrimento do uso da energia solar, afim de diminuir gastos e emissão de carbono nas dependências da escola, contribuindo com o meio ambiente. Após o almoço, nos dirigimos á ENAP( Escola Nacional de Administração Pública), onde tivemos palestras sobre como é o funcionamento da escola, vinculação com o Ministério do Planejamento e dados históricos. Segundo o diretor da ENAP, Paulo Marx, a escola tem a missão de desenvolver competências dos servidores públicos com o intuito de aumentar a capacidade de gestão do governo no que tange ás políticas públicas. Após a palestra sobre o campo de atuação da ESAF, tivemos uma conversa com o chefe de cooperação internacional da ENAP, Luiz Henrique. Segundo ele o quadro dos servidores públicos, em sua grande maioria, é composto por homens. A ENAP também possui vínculos com entidades e fundações com o objetivo de trocas de conhecimentos e valores para ambas as partes, segundo Luiz Henrique.
  12. 12. Paulo Marx – Diretor da Escola Nacional de Administração Pública Após a visitação na ENAP, nos deslocamos para o lugar onde estávamos hospedados, ESAF, para jantar e participar de mais uma palestras que seria ministrada nas dependências da escola. Esta palestra abordou o tema “ Educação Fiscal e Cidadania”. Nesta palestra, ministrada pelo gerente do programa nacional de educação fiscal, Ronaldo Iunes, foi possível aprender conceitos voltados para a tributação, bem como o cidadão deve estar consciente do seu papel de cidadão para o desenvolvimento da sociedade e do Estado em diversos aspectos. Uma segunda palestra que foi ministrada por Antônio Lindemberg, auditor da Receita Federal, nos mostrou o trabalho que é desenvolvido pela Receita Federal e o seu papel de agente fiscalizador das contas do país e dos contribuintes da receita. Assim, terminamos o primeiro dia de palestras programáticas que foram planejadas para os alunos durante a viagem.
  13. 13. 2.4 TERÇA-FEIRA - 09/09/2014 Neste dia, nos dirigimos a CGU- Controladoria Geral da União, onde pudemos nos aproximar do órgão federal fiscalizador de maior expressão do nosso país, onde pudemos conhecer alguns ramos de operações que são realizados pela CGU. O primeiro palestrante a se apresentar foi o secretário –geral da CGU, Carlos Higino, que abordou temas gerais que são exercidos pela CGU, bem como o funcionamento interno que é feito neste órgão. Após a fala do primeiro palestrante, tivemos uma palestra sobre o “Observatório de Despesas Públicas” ministrado pelo coordenador do programa, Henrique Rocha. Esse observatório é muito interessante para a transparência e a accountability que, como sabemos, são importantes para o caráter democrático da nossa nação. A partir dos dados apontados pelo observatório, é possível verificar os gastos de cada servidor público federal, afim de controlar os gastos e verificar irregularidades com o uso do dinheiro público. Ainda no âmbito da CGU, tivemos outra palestra sobre o controle interno desta comissão, que foi apresentada pelo diretor de planejamento da secretaria federal de controle interno da CGU, Ronald da Silva. Também tivemos contato com um representante da secretaria federal de controle da corrupção, Hanilton, que nos mostrou os programas e alguns indicadores sobre o trabalho desenvolvido pela CGU no combate á corrupção. Por fim, conhecemos os dados do Arquivo de Documentos Públicos que é feito pela CGU, em palestra ministrada pelo coordenador do setor, Marcos. Após o compromisso na CGU, partimos para um passeio com um teor um pouco mais turístico: fomos conhecer a famosa Catedral de Brasília, que por sinal é muito bonita e diferente de todas as catedrais que eu adentrei até hoje.
  14. 14. Ronald da Silva Balbe – Diretor de Planejamento da Secretaria Federal da CGU Logo em frente á catedral, há vários vendedores de lembranças de Brasília, tais como artesanatos dos pontos turísticos feitos em pedra e metal. No interior da Catedral, há vários anjos no teto, imagens espalhadas em telas e algumas esculturas também. Para mim, a própria arquitetura da Catedral já é digna para visitação, mas o arranjo que foi dado para três anjos no teto me chamou bastante atenção. Para os despercebidos, aparenta ser apenas três anjos no teto de uma catedral, porém se você se posicionar bem embaixo do primeiro anjo e olhar para cima, verá que os três anjos formam um movimento em espiral, gerando um efeito de movimento bem legal e, realmente, parece que os anjos estão se movimento em direção ao solo. Dando prosseguimento ao conteúdo programático, nos dirigimos á UNB – Universidade de Brasília, onde tivemos o seminário “ O direito achado nas ruas e nas instituições da cidade constitucional”, ministrado pelo ex-reitor da universidade, José Geraldo de Souza. Esse seminário foi muito interessante, pois trata-se de um professor com bastante conhecimento no ramo do direito e, ao menos para mim, um professor que se faz
  15. 15. transparente em seus argumentos. Não consegui fazer muitas anotações durante a fala do professor José Geraldo, pois fiquei entretido demais com o seminário e, portanto, esqueci de fazer as anotações devidas. Ainda tivemos seminário sobre saúde e as relações que esta área possui com as políticas públicas de saúde e de esporte. Por fim, nos dirigimos á ESAF para dar fim a mais um dia de palestras. Na minha opinião, este foi o dia mais cansativo de toda a viagem, pois tivemos horas de palestras seguidas e o cansaço mental já era forte para todos os alunos. Lembranças de Brasília Interior da Catedral de Brasília.
  16. 16. 2.5 QUARTA-FEIRA – 10/09/14 Neste dia, iniciamos com uma atividade muito bacana: visitamos o chamado Bosque dos Constituintes, que fica atrás do Congresso Nacional. Conhecemos um pouco da história e funcionamento do bosque, bem como a sua função de criador de valores para a cidade. Muitas das árvores que estão no bosque foram plantadas por políticos que passaram por Brasilia. Tivemos uma aula de como a vegetação do bosque é tratada devido ao alto calor e baixíssima umidade de Brasília. O grande risco que os responsáveis pelo bosque apontaram é o risco de incêndio devido ao clima da região e, portanto, alguns cuidados são tomados com o objetivo de prevenir possíveis incêndios no bosque. Bosque dos Constituintes Após conhecer o Bosque dos Constituintes, nos dirigimos para as dependências do Congresso Nacional, bem como os seus prédios Anexos. Tivemos uma atividade de
  17. 17. simulação das comissões, onde os parlamentares seguem um processo interno para colocar em votação os projetos que passam pela Câmara Legislativa. A atividade foi bastante enriquecedora, pois pudemos vivenciar todo o processo que é feito em uma comissão. Alguns alunos foram nomeados para serem os presidentes da sessão e outros abordavam os temas que foram dados á nós nesta simulação. Um dos temas era a legalização da maconha e o outro abordava a temática do aborto. Aluno no momento de sua fala na simulação do processo de comissão Ao final da simulação, nos dirigimos ao restaurante localizado no Anexo 3 e, posteriormente, fomos ao CEFOR - Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento da Câmara dos Deputados, onde foram apresentados os cursos que são disponibilizados para os deputados, bem como os programas internos do centro de formação. O centro de formação também possui uma espécie de intercâmbio para p público em geral, desde que o beneficiário seja indicado por um deputado. O
  18. 18. intercambista fica hospedado nas dependência do CEFOR e participa dos cursos e da rotina dos deputados federais. Estágio Visita do CEFOR Simulação da atividade legislativa Em seguida, fomos conhecer o Congresso Nacional em uma visita que foi guiada por uma funcionária interna. Pudemos conhecer as obras de arte que estão localizadas no interior do Congresso Nacional, entramos na Senado Federal e após a visita nos
  19. 19. reunimos em frente ao prédio da casa legislativa do país para tirar uma foto com todos os alunos e professores que participaram da viagem. Uma experiência única! Infelizmente, não consegui tirar foto do Senado Federal, pois a bateria do meu celular tinha se esgotado. Por fim, voltamos para a ESAF para descansar e repor as energias para o dia seguinte. 2.6 QUINTA-FEIRA – 11/09/2014 Neste dia, iniciamos o conteúdo programático indo para a sede da Caixa Federal, onde tivemos um seminário sobre práticas de gestão local, que foi apresentado por um membro integrante do programa de gestão local desenvolvido pela Caixa, chamado Gustavo. Logo e seguida, nos dirigimos ao prédio do Banco Central, BACEN. Lá tivemos outro seminário sobre educação fiscal e cidadania. A partir do conteúdo apresentado, fica evidente que o exercício da cidadania se dá pelo conhecimento do cidadão das diretrizes que os governantes tomam acerca do país. Apresentado por Silvio e Juliana, membros do BACEN, a Estratégia Nacional de Educação Financeira nos remete ao pensamento ao qual citei anteriormente. Ou seja, o cidadão deve conhecer as diretrizes dos legisladores e membros do governo, afim de “cuidar” do país de uma forma mais transparente e sólida. O penúltimo compromisso do dia foi no FNDE- Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, onde tivemos uma palestra sobre formação continuada a distância, apresentado por Adalberto e Wellington. Por fim, nos dirigimos ao Ministério da Justiça para ter a última palestra do dia. Os temas abordados foram tráfico de pessoas e os direitos do consumidor, bem como a sua proteção e defesa.
  20. 20. Imagens durante as palestras desenvolvidas no Ministério da Justiça 2.7 SEXTA-FEIRA 12/09/2014 Último dia da viagem e o programa e muitas pessoas foram até a Torre de TV que fica localizada um pouco á frente do Conjunto Nacional( Shopping ao lado da Rodoviária de Brasília). Eu não fui com os alunos, pois já tinha me programado para ir sozinho, pois fiquei um dia a mais em Brasília, retornei para São Paulo no sábado a tarde. Então, este dia era o início da minha viagem turística, peguei um ônibus em frente á ESAF e fui para a rodoviária, de lá me locomovi a pé pela cidade. Vista do lago
  21. 21. Fui até a Torre de TV e lá de cima, pude ver um parque de diversões. Claro que não perdi tempo e fui visitar o parque chamado Nicolândia. Entrada do parque Nicolândia em Brasília Após o passeio pelo parque, fui até o shopping que comentei anteriormente chamado Conjunto Nacional. Um shopping grande e muito movimentado. Fica localizado ao lado da Rodoviária de Brasília. Após comer no shopping, voltei para a ESAF para descansar. Mensagem em frente á Torre de TV
  22. 22. Torre de TV Alguns dias durante a semana, ao final das palestras, fomos comer em uma galeteria e em uma pizzaria. Não me recordo quais foram os dias da semana, mas tirei foto para registrar o momento de confraternização dos alunos:
  23. 23. 2.8 SÁBADO – 13/09/2014 Dia de despedida, logo pela manhã me deparei com uma feira de carros antigos que estava ocorrendo em frente á ESAF. Como fã de carros antigos, fui dar uma conferida e aproveitei para tirar fotos. Maverick 1964 na Feira de Carros Após a visitação na feira, fui para o aeroporto onde iria pegar o voo de volta para São Paulo no final da tarde. 3 CONCLUSÃO Cidade Constitucional e a Capital da República é uma disciplina totalmente diferente das demais que eu já havia cursado. Me proporcionou conhecer lugares que talvez eu nunca teria acesso da maneira como foi apresentado para nós alunos. É um projeto que deve ser estendido á outros cursos e universidade, com o objetivo de proporcionar essa vivência prática no contexto acadêmico. Para mim, foi uma viagem única e muito enriquecedora. Pude ver na prática como funcionam os órgãos públicos que até então eu só lia sobre eles nos textos acadêmicos e em notícias de jornais e tv. O
  24. 24. papel ativo do professor Nerling, juntamente com o empenho do professor Douglas, nos proporcionaram uma atividade acadêmica de grande valia. E, com as palavras que o próprio professor Nerling diz, por trás desse projeto há várias pessoas envolvidas, várias pessoas que trabalham para que Cidade Constitucional e a Capital da República saísse do papel e se torna-se realidade na Universidade de São Paulo. Sendo assim, deixo aqui o meu muito obrigado á todas essas pessoas que contribuíram para que essa disciplina fosse realidade para os alunos. Para terminar, deixo aqui uma frase que está virando um jargão entre os alunos: “Vocês precisam ter vontade de constituição”(Nerling, 2014) E essa vontade que nos move e que serve de inspiração para que a luta pela igualdade e justiça não pare. Professor Nerling em seu discurso de encerramento da viagem
  25. 25. Cidade Constitucional e a Capital da República – Turma de 2014

×