08 a marca da lealdade

380 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
380
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

08 a marca da lealdade

  1. 1. A MARCA DA LEALDADE Desde o começo o Criador planejou ter um memorial de seu métodode Criação. Visava o bem e permanente felicidade da humanidade paraeles lembrarem sua criação. Seu poder, sua sabedoria. Ele teriaterminado a feitura da terra e suas plantas e animais em um dia, oumesmo instantaneamente. Mas Ele assim não fez. Ele poderia terprolongado seu ato criativo por dez dias, ou trinta. Mas Ele não fezassim. Ele deliberadamente planejou fazê-lo em estágios, distribuídos emseis dias, com um dia especial no fim como um memorial oficial do queEle fizera e como Ele o fizera. Então Ele pôs uma bênção perpétua sobrecada sétimo dia sucessivo como um santo dia de descanso, em memóriado descanso Criador, ou cessação da ociosidade divina da obra dacriação. O simples ato da criação é importante mas Deus pensou que ométodo também era importante e devia ser lembrado. Durante os séculos esse memorial divino cumpriu seu desígnio paratodos os que o relembraram para conservarem santo. Mas nos dias doprofeta Daniel Deus predisse que em tempos então no futuro um poderse levantaria que procuraria mudar esse memorial divino (Daniel 7:25).A tradução Smith-Goadspeed reza "Ele planejava mudar as sessõessagradas e a lei". James Montgomery, em seu comentário, diz que os"tempos" ou "sessões como usado aqui são as festas calendários daigreja. Obviamente se refere ao sábado do Decálogo. Esta era uma profecia do que devia ocorrer: Em tempo devido aIgreja Católica procurou fazer precisamente isto, de mudar o sábado parao domingo. Ela se jacta de ter feito essa mudança e aponta a mudançacomo prova de seu poder e autoridade nestes assuntos. Por mais de milanos esta tentativa de vandalismo religioso de alto padrão parece ter sidobem sucedido, o mundo geral adotou a mudança. Hoje mesmo pessoasnão cristãs e nações observam como sagrado o dia apontado pelo Bispode Roma.
  2. 2. A Marca da Lealdade 2 Mas o Criador previu tudo isto e proveu uma solução. Ele previutambém que no tempo do fim uma filosofia estranha sem Deus captaria aatenção da humanidade, ensinando que as coisas da natureza têm em simesmas o potencial de seu próprio desenvolvimento, desta maneiraabolindo a idéia de qualquer começo definido ou Criação de qualquercoisa e substituindo por ela a doutrina de mudança contínua e gradual. OSenhor advertiu que a raça perversa contenderia que "todas as coisaspermanecem como desde o princípio" (2 Pedro 3:4), e que o mesmocontinuará indefinidamente no futuro – "O dia de amanhã será comoeste, e ainda maior e mais famoso" (Isaías 56:12). E assim em suasabedoria divina Ele planejou usar essa situação como última prova a sertrazida diante da raça humana – a final escolha de vida e morte para todaa humanidade justamente antes da segunda Vinda de Cristo. Ligada a este triunfo da filosofia evolucionista, o Criador tambémpreviu outra forma sutil de negar qualquer criação genuína no começodeste mundo, pois está sendo declarado que Deus estaria enganando ahumanidade por criar plantas maduras e animais, com incontáveisindicações de terem elas crescido por processos naturais, criou Deusárvores com anéis em sua madeira, que pareceriam contar umcrescimento que jamais teve lugar, cascas espirais de caracóis com girosindicando crescimento que jamais ocorreu, ou rosas crescidas quepareciam ter crescido de botões mas não cresceram? Em poucaspalavras, não estaria Deus enganando a Adão e a Eva em seu estudo deplantas e animais, pelas incontáveis indicações de crescimento evagaroso desenvolvimento se Ele de fato criou o mundo maduro e bembalanceado por uma criação fiat? Esta é a forma moderna do velho, velho confundidor, se Adão foicriado com seu segundo jogo de dentes e um esqueleto completamenteossificado. Ou para pô-lo mais francamente e vividamente, possuía Adãoumbigo? Se ele não possuía, seus descendentes não se assemelhariam aseus pais; mas se ele possuía umbigo, ou uma cicatriz no abdômen, e estejantais foi ligado por um cordão ao útero de uma mãe, não seria uma tal
  3. 3. A Marca da Lealdade 3cicatriz uma eterna mentira, parecendo contar de acontecimentos quejamais tiveram lugar? Parecia impossível para um completo mundo deanimais e plantas começarem como uma linhagem que funcionassenormalmente por uma criação fiat em somente poucos dias, sem terhavido aparição incontável de crescimento prévio e desenvolvimento quejamais teve lugar. Muitos pássaros, insetos, e outros animais, porexemplo, requerem sementes e frutas maduras como alimento, e nãopodiam esperar este alimento aparecer. O primeiro homem tambémprecisava frutas maduras e nozes e tal alimento naturalmente envolveriamuitos aparecimentos de idade que seria falsa se examinada criticamenteentão e ali. Resumindo, em todas as partes do mundo haveria evidênciasde idade aparente que seria completamente ilusória a não ser queexplicados a nossos primeiros pais. Portanto alguma coisa como sábadoseria essencial para lembrar todas as subseqüentes gerações que oscomeços de nosso mundo foram radicalmente diferentes dos processos"naturais" que agora se processam. Em outras palavras, tudo como uma criação fiat exige tambémalguma coisa como sábado para impedir gerações futuras de lerem malas leis presentes atuantes da natureza pois estes que nós denominamosprocessos naturais jamais podem contar-nos como o mundo se originou. O mesmo princípio geral está envolvido quando nós em temposmodernos encontramos dois ou mais isótopos de chumbo em associaçãocom urânio nas rochas. O criacionista diria que os séculos detransformação assim indicados jamais poderão ter ocorrido, pois quandoDeus fez o mundo por uma criação fiat, necessariamente Ele o fezcompleto, um negócio balanceado e funcional, em que os processosmineralógicos e químicos estariam em vários estágios de perfeição,muitos deles parecendo como se tivessem sido precedidos por longosséculos de mudanças. E assim seu aparecimento seria irreal. A tentativa de datar objetos pelo método de carbono-14 é um tantodiferente; e se nós assumimos a uniformidade para trás ao tempo dodilúvio, este método, quando devidamente usado pode ser razoavelmente
  4. 4. A Marca da Lealdade 4exato até lá no passado. Mas muitos vêem que as presentes condições debombardeamento do espaço exterior não prevaleciam antes deste tempo,por causa de condições atmosféricas radicalmente diferentes em tempospré-diluvianos, e obviamente, nem um crente numa criação fiat admitiráque o método do carbono-14 é de confiança mais para trás do que a datada criação. Portanto este método de datar o passado não tem valor para ocriacionista para trás mais do que uns poucos milênios. De tudo isto evidencia-se que todo o problema da confiança daciência natural está envolvido. É a natureza de toda confiança? Podemosnós confiar na evidência de nossos sentidos? Os modernos cientistas altamente declaram que Deus estariaenganando-nos se Ele criasse árvores maduras com anéis, rosas que nãodesenvolveram de botões, cavalos ou vacas com ossos completamenteossificados, os seres humanos ou outros mamíferos com cicatrizesumbilicais, declarando uma ligação anterior a uma mãe, quando tal nãofoi o caso. A resposta a tudo isto é profundamente importante para os nossosdias e geração. O Criador deu a nossos primeiros pois o sábado como achave a todos estes problemas. À luz do significado do sábado, nem oprimeiro par nem nenhum de seus descendentes devia compreender malos anéis nas árvores ou qualquer outra indicação de crescimento gradualquando lidam com qualquer planta ou animal da criação original. Oconhecimento de que Deus criava um mundo completamente equilibradode plantas maduras e animais em seis dias impediria nossos primeirospais e todos os seus descendentes de crer a falsidade da evolução delongos desenvolvimentos durante longas gerações. O método posteriornecessariamente envolveria longos períodos de sofrimento e morte daparte de_milhões de animais inferiores, e isto seria plenamente contrárioaos métodos de um Criador sábio e bondoso. Por criar o mundo umaempresa bem balanceada, com muitas plantas e animais maduros desde o
  5. 5. A Marca da Lealdade 5começo, Deus poderia ter um mundo sem dor, sem mote, sem pecadopara começar, que Ele poderia verdadeiramente denominar "muito bom"(Gên. 1:31) enquanto que por um processo (e desenvolvimento) ou deevolução o oposto seria o caso. E o sábado foi dado para salvar o mundode qualquer teoria errônea sobre a origem das plantas e animais, ou dopróprio homem. Não somente nos dias primitivos do mundo o sábado foi umaresposta a qualquer mal entendido da natureza que pudesse surgir, mastambém o é igualmente hoje. Ninguém que se lembra do sábado para oconsiderar sagrado como é ordenado pode possivelmente ser levado aoerro pelos clamores ruidosos da moderna ciência uniformitariana. Osábado e a evolução não podem ser sustentados pela mesma mente. Mas qual é a razão para descobertas e invenções científicasadmiráveis nos anos recentes? A primeira parte da resposta é que se fossem o resultado dedesenvolvimento natural, eles teriam vindo à realidade gradualmente,não todas amontoadas no último século mais ou menos da históriahumana. Não; há uma razão para estas descobertas científicas modernas. Oplano de Deus para terminar este longo trama do pecado e sofrimento deuma maneira bondosa e dignificante, de maneira que justificaria diantede um universo inteligente, observador, seu método de lidar com asituação causada pela entrada do pecado, necessariamente pediria umailuminação mundial além de tudo previamente visto. Também envolveriaviagens rápidas e rápida comunicação, de maneira que os homens emtoda a parte pudessem saber os acontecimentos envolvidos na crise final."E será pregado este evangelho do reino por todo o mundo, paratestemunho a todas as nações. Então virá o fim" (Mat. 24:14). Masviagens aéreas, jornais e rádio não podem existir só. Milhares de outraslinhas entrelaçadas de conhecimento científico necessariamente estariamenvolvidas por comando inteligente e eficiente da natureza e têm queestar mais ou menos uma unidade equilibrada. Tudo isto foi previsto e
  6. 6. A Marca da Lealdade 6planejado, como fica provado pela predição de vinte séculos atrás,"muitos correrão de uma parte para outra, e a ciência se multiplicará"(Dan. 12:4). Esta profecia foi citada expressamente para aplicar-se "notempo do fim". Mas perigos e riscos aumentados estariam envolvidos. Num mundocheio predominantemente por pecadores, isto é, de amotinados erebeldes, todo conhecimento aumentado grandemente e o comando sobrea natureza não seria uma bênção sem mistura. Conhecimento significapoder e o poder jamais é bom a não ser que os que o possuem sejambons. Ao o Criador olhar lá do alto os vistas mistas de lágrimas dosséculos futuros, Ele viu como a última geração da humanidade abusariadas duas liberdades que estariam usufruindo neste tempo do fim, aliberdade de pensar e de fazer. O conhecimento vastamente maior danatureza assim permitido seria pervertido, o orgulho humano e aambição luciferina inventaria uma teoria a respeito do progressoinevitável do mundo de começos imaturos e os homens procurariamfazer-se crer que logo estariam bem capazes de resolver todos osproblemas da vida e gozar um mundo de paz sem qualquer dependênciade Deus para qual quer coisa. Tendo já há muito abandonado o memorialdivino e de uma criação real e literal, eles afastariam as outras idéiasbásicas do sistema de salvação de Deus e planejariam finalmente liquidaros poucos problemas básicos que estariam determinados apermanecerem leais a seu Criador e seu memorial oficial (Apoc. 12:17). Conseqüentemente, quando a última mensagem de Deus forpregada em todo o mundo como testemunha a todas as nações comopreparo do fim da história humana (Mat. 24:14) ela deve sernecessariamente adaptada às condições então existentes. Tem que falarda hora do juízo, a corte então em andamento nos céus; e também devechamar a esta geração de evolucionistas e pagãos estudados emuniversidades a "adorar Aquele que fez o céu e a terra e o mar e as fontesdas águas" (Apoc. 12:7).
  7. 7. A Marca da Lealdade 7 Nesta hora de crise Deus necessariamente faria uma prova sobre osábado, seu memorial oficial e a marca de lealdade a Ele, em contrastediametral à marca falsificada inventada pelos rebeldes. Aqueles queestavam determinados a obedecer seu Criador certamente se lembrariamdo sábado para guardá-lo e o fariam porque criam na criação fiat querealmente comemoravam. Todos os outros observariam a instituiçãorival, "o dia solar fantástico de todos os tempos pagãos". Como poderiam os acontecimentos básicos da última hora de criseser apresentados com mais simplicidade ou mais clareza? "Se o Senhor éDeus, segui-O, se é baal segui-o" (I Reis 18:21). "Eu e a minha casaserviremos ao Senhor" (Jos. 24:15). Os adventistas crêem que este item do sábado vai se tornar mais emais preeminente e vital até às últimas horas do tempo. Eles nãoprevêem nenhuma instigação da apostasia que aumenta em direção doevolucionismo e da negativa do relatório da criação do Gênesis. Pelocontrário, eles estão certos de que seu movimento de reforma do sábadofoi planejado justamente para uma situação como a que agorapredomina. O falecido redator da revista oficial denominacional disse oque segue: "É quando nós vemos o sábado no ambiente da apostasia modernaque nós melhor podemos entender o estado diferente dos adventistas nomundo religioso. Este movimento do Advento é a única corporação religiosacom uma mensagem que enfrenta frontalmente as heresias de nosso século,a teoria da evolução, e conclama a todos os que desejam sair de Babilônia,fora da apostasia a aceitar o verdadeiro sinal da aliança ao Deus vivo, oCriador. Nós somos reconhecidos hoje como os que convidam aos homenspara se juntarem conosco não simplesmente numa disputa teórica sobre osétimo ou o primeiro dia da semana ou de guardar outro dia somente paraserem diferentes. Nós convidamos os homens a observar o sábado comoum sinal de aliança ao Criador do céus e da terra, como um sinal delealdade às grandes verdades da revelação todos os quais repousam naspáginas introdutórias da Bíblia." – Francis D. Nichol, Answer to 0bjections,1902, ed., p.709.
  8. 8. A Marca da Lealdade 8 Em outra conexão este escritor fala de uma conversa que teve comum ministro batista mais ou menos no tempo do julgamento dos Seepesno Tennessee. Este batista deplorava a separação que se desenvolviasobre a evolução e declarou a Nichol que ele supunha que os adventistasestivessem experimentando uma divisão semelhante. "Eu lhe afirmei queem vez de termos uma separação nós não tínhamos sequer o começodela. Ele parecia admirado e perguntou se eu poderia possivelmenteexplicá-lo. Eu respondi, como é possível para os adventistas daremqualquer crédito à teoria da evolução quando semanalmente elesseparavam um dia inteiro como um memorial Àquele que criara os céuse a terra, como o livro de Gênesis descrevia? Ele olhou para mim ummomento e então exclamou: Eu jamais pensara no sábado desta maneiraantes. " – Our Firm Foundation, vol I, p. 621. Um ponto mais precisa ser entendido nesta conexão, isto é, amaneira em que a presente situação religio-científica tende a fortalecer aigreja de Roma. Pelo Concílio de Trento e em seus catecismos epublicações autorizadas a Igreja Católica Romana declarou o domingo (orival do sábado) como o sinal oficial de seu poder e autoridade dedeclarar dias santos e de mudar a obediência do gênero humano. Em toda parte homens têm se confundido e desequilibrado. Estesansiosamente olham por alguma coisa ou alguma instituição à qualpossam apelar como uma fonte de confiança, alguma autoridade emassuntos morais ou religiosos. É por isto que vemos uma tão constanteprocissão de pessoas bem conhecidas na Igreja Católica. Um escritor emum jornal protestante o explica assim: "Eu não tenho nenhuma procuração para a Igreja Católica Romana.Ser-me-ia impossível aceitar intelectualmente seus ensinos. Mas se ocatolicismo romano finalmente vencer, será porque homens e mulherescansados de alma estão dispostos a esquecer suas muitas lembrançasarcaicas do passado, e se ajoelham diante do altar, onde para eles umaavenida pode levar à presença de seu Deus."
  9. 9. A Marca da Lealdade 9 Há muito nós adventistas fomos advertidos que justamente umacondição tal de coisas certamente viria. "Uma época de grandes trevas intelectuais demonstrou-se favorável aoêxito do papado. Provar-se-á ainda que um tempo de grande luz intelectual éigualmente favorável a seu triunfo. Nos séculos antigos, quando os homensestavam sem a Palavra de Deus e sem conhecimento da verdade, seusolhos estavam vendados, e milhares se enredavam, não vendo a cilada quelhes era armada sob os pés. Nesta geração muitos há cujos olhos se tornamofuscados pelo resplendor das especulações humanas - da "falsamentechamada ciência"; não percebem a rede e nela caem tão facilmente como seestivessem de olhos vendados. É o intuito de Deus que as faculdadesintelectuais do homem sejam tidas na conta de um dom proveniente de seuCriador, e empregadas no serviço da verdade e da justiça; mas, quando sãoacariciados o orgulho e a ambição, e os homens exaltam as suas própriasteorias acima da Palavra de Deus, pode então a inteligência causar maiordano que a ignorância. Assim a falsa ciência da atualidade que mina a fénas Escrituras Sagradas, mostrar-se-á tão bem-sucedida no preparar ocaminho para a aceitação do papado com seu formalismo aprazível, como ofez a retenção do saber ao abrir o caminho para o seu engrandecimento naIdade Média" – O Grande Conflito, pp. 572, 573. A profunda importância da citação deste parágrafo chama a atençãocuidadosa de todo o amante da verdade. Foi escrito pela primeira vez hátrês quartos de um século no passado, quando a significação da entãonova filosofia da evolução não era entendida pelo mundo em geral, e foiignorada por muitos adventistas. Durante as décadas passadas, porém,estas especulações científicas capturaram as mentes do mundo civilizadointeiro. O clima intelectual e moral do mundo mudou-se. Este parágrafomostra como esta mudança será favorável ao último rejuvenescimento daIgreja Católica e sua reassunção de autoridade sobre as vidas econsciências dos homens – que é exatamente o que significa a cura daferida mortal.
  10. 10. A Marca da Lealdade 10 Que Deus tenha piedade daqueles indivíduos que têm olhado adiscussão da geologia do Dilúvio e a reputação da evolução orgânicacomo uma simples tempestade numa panela de chá, uma distração queafasta das verdades realmente importantes para este tempo. Quando nós vemos o sábado em sua importância presente comourna prova final para todo o mundo, então uma compreensão verdadeiradas provas de uma criação literal será vista como vitalmente importantepara cada um. E nós vemos também que estas falsas teorias científicastêm sido e ainda são uma causa maior no preparo para a cura da feridamortal e o culto mundial da besta e da sua imagem.

×