A pautajornalísticaDiedro Barros
Conceito• A pauta é a orientação do repórter, e um dositens principais do jornalismo. A partir delaque o jornalista/repórt...
Estrutura• É um ligeiro resumo sobre o queconstitui o objeto da matéria;• Contém um roteiro das questõesbásicas, o enfoque...
Conteúdos básicos (parte 1)• Cabeçalho: Onde devem estar contidos o nome do redator, adata em que foi elaborada a pauta, a...
Conteúdos básicos (parte 2)• Enfoque/Encaminhamento: Qual será o direcionamento a serdado na matéria. Ou seja, com base no...
Conteúdos básicos (parte 3)• Sugestões de perguntas: Como o nome já diz, são sugestõesa serem seguidas pelo repórter. Serv...
Distorções• Por ser elaborada principalmente em função do que os própriosjornais publicam, gera um círculo vicioso pelo qu...
Informações complementares(parte 1)• A Pauta é o ponto de partida de uma boa reportagem, nunca omeio ou o fim. Tudo o que ...
Informações complementares(parte 2)• Pauta para televisão: além das preocupações existentes notexto para rádio, outra preo...
Informações complementares(parte 3)• Pauta para internet: a pauta deve contemplar asespecificidades da comunicação na Inte...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Laboratório de Comunicação Popular - Aula 5

824 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
824
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
111
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
54
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Laboratório de Comunicação Popular - Aula 5

  1. 1. A pautajornalísticaDiedro Barros
  2. 2. Conceito• A pauta é a orientação do repórter, e um dositens principais do jornalismo. A partir delaque o jornalista/repórter irá a campo buscarinformações, apurar e iniciar a construção dareportagem;• Em alguns momentos, a pauta pode servircomo uma previsão dos acontecimentos quese desenrolarão em relação ao fatoinicial/principal;• Seu objetivo é vender a matéria e estimular orepórter e/ou a chefia, despertando o espíritocrítico de quem vai fazer a reportagem.
  3. 3. Estrutura• É um ligeiro resumo sobre o queconstitui o objeto da matéria;• Contém um roteiro das questõesbásicas, o enfoque pretendidosobre determinado assunto, dicassobre aspectos desconhecidos ouinteressantes do tema, equestionamento dos pontos quesão o objeto da reportagem.
  4. 4. Conteúdos básicos (parte 1)• Cabeçalho: Onde devem estar contidos o nome do redator, adata em que foi elaborada a pauta, a retranca (duas palavrasque indiquem o tema da pauta) e a fonte (de onde foramtiradas as informações para a pauta);• Tema: Sobre o que se trata a pauta;• Histórico/Sinopse: Texto de poucas linhas (em média, até 15)contendo um resumo dos fatos que levaram esse tema a sejustificar como assunto de uma pauta jornalística. Parareportagens especiais pode-se inserir mais informação.(Esse material é muito importante para situar o repórter eporque poderá ser utilizado por ele para o lide e/ou cabeçada matéria);
  5. 5. Conteúdos básicos (parte 2)• Enfoque/Encaminhamento: Qual será o direcionamento a serdado na matéria. Ou seja, com base no histórico, exatamente oque deve ser desenvolvido no processo de construção emontagem da matéria;• Fontes: São as pessoas que serão entrevistadas pelo repórter,ou que podem fornecer informações que serão aplicadas aotexto. Além do nome e do cargo/função da pessoa, deveconstar na pauta o endereço e todas as formas possíveis decontato (telefone, e-mail, perfil do Facebook, conta do Twitter,etc);
  6. 6. Conteúdos básicos (parte 3)• Sugestões de perguntas: Como o nome já diz, são sugestõesa serem seguidas pelo repórter. Serve como uma guia ementrevistas, mas não deve travar o trabalho do repórter, quetem toda liberdade de questionar o entrevistado sobre outrasquestões que considerar importante naquele momento;• Anexos: Pesquisas sobre o tema, matérias de outros veículosou de seu próprio sobre o assunto, textos disponíveis nainternet ou em livros publicados, vídeos, áudios e outrosmateriais que possam servir de informação adicional para aredação da matéria.
  7. 7. Distorções• Por ser elaborada principalmente em função do que os própriosjornais publicam, gera um círculo vicioso pelo qual os jornais sealimentam;• No geral, a pauta reflete a idealização das pessoas quepermanecem nas redações, e não daquelas que estão emcontato direto com os fatos ou das pessoas geradoras dasnotícias;• É elaborada hoje, nos grandes jornais, por um pequeno grupode profissionais;• Condiciona o repórter a obedecer aos quesitos previstos oupedidos pelo pauteiro, engessando o trabalho do jornalista.
  8. 8. Informações complementares(parte 1)• A Pauta é o ponto de partida de uma boa reportagem, nunca omeio ou o fim. Tudo o que foi planejado previamente na Pautapode ser "derrubado" pelo repórter caso outros fatos maisimportantes estejam acontecendo;• Pauta para rádio: nem sempre uma Pauta de Jornal, revista ouTV pode ser adaptada sem prejuízos ao Rádio. Procure elaboraro material de acordo com as características do veículo, sempreenfocando na prestação de serviços, na sessão da Câmara, navisita do Presidente. Prefira o uso do texto manchetado, e emlinguagem radiofônica;
  9. 9. Informações complementares(parte 2)• Pauta para televisão: além das preocupações existentes notexto para rádio, outra preocupação é com a imagem. A pautadeve orientar também o que o cinegrafista deve mostrar e sobqual ângulo;• Pauta para jornal impresso: a construção do texto jornalísticopode estar atrelada a recursos visuais como fotografias, mapas,infográficos, etc. Por conta disso, a pauta deve indicar de queforma esses recursos devem ser criados e seu tamanho;
  10. 10. Informações complementares(parte 3)• Pauta para internet: a pauta deve contemplar asespecificidades da comunicação na Internet sem deixar de ladoas exigências da pauta jornalística tradicional. A preocupaçãocom recursos visuais também existem, e são mais elaboradascom a aplicação de mapas interativos, infográficos dinâmicos,fotografias em até 360 graus, etc, que deve ser elaborados como auxílio de designers. Outra tônica da produção jornalística pelainternet é a correlação entre matérias voltadas para o mesmoassunto ou com abordagem semelhante.

×