Um instrumento tão simples

317 visualizações

Publicada em

Apresentação que usei no Ignite Portugal de Guimarães de 11 de Setembro de 2013.

Assim que tiver o vídeo coloco aqui o link.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
317
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Um instrumento tão simples

  1. 1. Boa noite Guimarães!!!
  2. 2. Estão a gostar do Ignite Portugal?
  3. 3. Venho falar-vos de um instrumento musical
  4. 4. Chama-se Berimbau de Boca
  5. 5. Como não o devem ver bem por detrás do microfone, aqui está uma imagem dele:
  6. 6. É constituído por uma armação metálica
  7. 7. E por uma palheta, também metálica
  8. 8. Este veio da zona sul da Índia, lá chama-se MORCHANG É tocado tradicionalmente pelo povos ciganos do Rajastão
  9. 9. Por esta altura todos já se lembraram do berimbau de capoeira... …e realmente são parentes!
  10. 10. O berimbau de boca é um instrumento que surge um pouco por todo o mundo
  11. 11. Feitos em bambu, cobre, ferro, madeira, latão, existem em todos os tamanhos, feitios e afinações.
  12. 12. Harpa de judeu, Harpa de boca, Guimbarda e Berimbau de boca São alguns dos nomes deste instrumento
  13. 13. O instrumento, por si só, não produz som significativo. No entanto...
  14. 14. …quando o colocamos em contacto com o corpo... “TOING!!!”
  15. 15. A armação encosta-se aos dentes e aciona-se a palheta com os dedos.
  16. 16. As variações de sons que ouvem são produzidas por movimentos da língua, da glote e do palato essencialmente
  17. 17. Curiosidade.. Este cabeçudo da fotografia sou mesmo eu!!
  18. 18. O berimbau de boca é para mim uma lição de simplicidade. Mostra-nos que podemos fazer tanto com tão pouco.
  19. 19. A limitação é aparente porque não depende do instrumento, mas sim do instrumentista! Fazer mais com menos... Não é o que estamos a precisar neste momento?!
  20. 20. Fazer mais com menos... Não é o que estamos a precisar neste momento?! OBRIGADO! Rodrigo Viterbo www.didgetc.com Setembro 2013

×