Ranário meb rã

6.398 visualizações

Publicada em

Informações sobre anfíbios

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.398
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
862
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
157
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ranário meb rã

  1. 1. RANÁRIO MEB-RÃ<br />Linha 184<br />Km 9 – lado Sul<br />Proprietários:<br />Marcus Vinícius Quintino<br />&<br />Salete Bergamin Quintino<br />
  2. 2. Criação de Rãs<br /> A produção de rãs em cativeiro (ranicultura) é uma atividade relativamente nova. A cadeia produtiva compreende: a criação de rãs (ranários), a indústria de abate e processamento e a comercialização dos produtos oriundos da ranicultura. <br />Ranário MEB-RÃ (Rolim de Moura)<br />
  3. 3. O sistema Anfigranja é o mais utilizado para a criação de rãs. As etapas da cadeia produtiva pode ser assim resumida: Inicia-se no ranário, onde se processam todas as fases do ciclo de vida das rãs: a desova, a fase de desenvolvimento do girino até a metamorfose e a recria (processo de engorda dos animais).<br />
  4. 4. Concluída a recria, as rãs são levadas para o abate nas indústrias de processamento especializadas (abatedouros).<br />Processada e embalada, a carne é enviada para o mercado consumidor. <br />
  5. 5. A rã mais utilizada na ranicultura é a rã touro (Lithobatescatesbeianus), assim chamada devido à semelhança entre o canto (coaxado) que o macho emite para atrair a fêmea e o berro de um touro.<br />
  6. 6. A rã touro apresenta dimorfismo sexual, caracterizado por algumas diferenças entre o macho e a fêmea. A região gular (papo) nos machos, apresenta coloração amarela bem acentuada, enquanto nas fêmeas é amarelo-esbranquiçado; a região timpânica (ouvido) do macho é até 3 vezes superior ao diâmetro do globo ocular e nas fêmeas é igual ao diâmetro ocular.<br />Fêmea<br />Macho<br />
  7. 7. O acasalamento das rãs ocorre na água; o macho abraça a fêmea pelo dorso. Esta libera os ovos que serão fecundados pelos espermatozóides do macho formando a desova.<br />
  8. 8. A desova é o conjunto de ovos que flutuam na superfície da água. Concluída a desova o casal se separa.<br />
  9. 9. Dos ovos, nascem as larvas que se desenvolvem e transformam-se em girinos. <br />
  10. 10. Os girinos alimentam-se de ração em forma de farelo (pó).<br />
  11. 11. Os girinos crescem e iniciam o processo de metamorfose, que consiste nas mudanças na forma e fisiologia de seu corpo.<br />
  12. 12. Nessa fase, a cauda começa a diminuir de tamanho, as patas posteriores começam a se desenvolver externamente e quando já estão grandes, as patas anteriores, que se desenvolveram internamente, aparecem.<br />
  13. 13. Quando a cauda é totalmente absorvida, a rã já tem formato de um adulto, porém em tamanho bem menor.<br />
  14. 14. Após a metamorfose, as rãs se alimentam de ração granulada. Para acelerar o desenvolvimento, as rãs vão recebendo quantidades maiores de proteínas na ração, até atingirem o tamanho de abate.<br />
  15. 15. Diferenças entre sapos,rãs e pererecas<br /> Os sapos apresentam a pele seca e rugosa, cuja cor geralmente é bem escura; vivem em ambientes secos e secretam substâncias tóxicas para sua defesa e por isso não são comestíveis.<br />
  16. 16. As rãs apresentam pele lisa, fina e úmida; não é encontrada em local de baixa umidade e não secretam substâncias tóxicas.<br />
  17. 17. As pererecas têm pele lisa e úmida e é encontrada em locais úmidos como as rãs, mas são bem menores e possuem disco de sucção nas terminações dos dedos, permitindo-lhes escalar qualquer superfície. <br />Disco de sucção<br />
  18. 18. CARNE DE RÃ<br /> A carne de rã é indicada para pessoas debilitadas, por seu muito macia, de fácil digestibilidade e superior à de frango ou de peixe.<br />
  19. 19. A carne de rã destaca-se nutricionalmente por sua grande quantidade de proteínas de alto valor biológico e por seu baixo teor em gorduras e, por estas características, é indicada para dietas hipocalóricas, como as receitadas para problemas gastrointestinais, cardíacos e etc.<br />
  20. 20.
  21. 21.
  22. 22. RANÁRIO MEB-RÃ<br />Linha 184<br />Km 9 – lado Sul<br />Proprietários:<br />Marcus Vinícius Quintino<br />&<br />Salete Bergamin Quintino<br />

×