Caso Clinico Doença de Crohn

8.699 visualizações

Publicada em

Caso clínico de Doença de Crohn, HC-UFBA

Publicada em: Saúde e medicina
  • Muito interessante, parabéns pelo trabalho. Haveria necessidade de mais trabalhos para as DII, para uma maior divulgação, maior divulgação = a maior compreenão. Muito bom ter partilhado este ficheiro, obrigado.

    Publiquei a apresentação no meu site e no meu blog, espero que não se importe, se possuir mais trabalhos sobre DII (Crohn o retocolite) diga algo pois poderia ajudar na divulgação,
    abraço
    CarlAn
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui

Caso Clinico Doença de Crohn

  1. 1. Caso clínico Deivid Paiva
  2. 2. ID <ul><li>NMS, 41, Masculino, SolteiroXXX, natural e procedente de Itaberaba-BA, Pedreiro, Católico </li></ul>
  3. 3. QP: Ardor ao urinar há 2 meses <ul><li>HMA: O paciente relata que começou a apresentar dor em região hipogástrica há 2 meses, associada a disúria. Relata que vem cursando com hematúria, ao início do jato e fecalúria ao final. Relata diarréia junto ao início do quadro, em dias intercalados variando de 1-3 até 4-6 dejeções por dia “””XXX caracterizar””””. Nega outras queixas como febre, sudorese ou alterações da consciência. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>AM: Nega DM, HAS, doenças prévias, internações, alergias. </li></ul><ul><li>AF: Pai falecido de ofidismo, Mae HAS e cardiopatia não informada. </li></ul><ul><li>HV: Contato sexual de risco. </li></ul><ul><li>INTERRROGATORIO SISTEMÁTICO:Perda pondeal 5 Kg em 2 meses. Sem outras queixas </li></ul><ul><li>EXAME FÍSICO: Pulso 68 BPM FR 18 IPM </li></ul><ul><li>Abdomen: Dor à palpação profunda em hipogástrio. Ausencia de irritação peritoneal </li></ul>
  5. 5. Lista de problemas <ul><li>P1: Fecalúria </li></ul><ul><li>P2: Diarréia alta crônica </li></ul><ul><li>P3: Disúria + Hematúria </li></ul><ul><li>P4: Perda ponderal </li></ul><ul><li>P5: Contato sexual de risco </li></ul>
  6. 6. Suspeitas Diagnósticas
  7. 7. EXAMES <ul><li>LABORATORIAIS: Hemograma, Sumário de Urina, Urocultura com BAAR, Eletrólitos, Função Renal e Hepática, VHS, PCR, Reação de Mantoux (PPD), p ANCA, ASCA </li></ul><ul><li>Colonoscopia, Cistoscopia, TC de abdomen, </li></ul>
  8. 8. 31/10 05/11 09/11 11/11 12/11 14/11 15/11 REF Hb 12,7 10,2 9,4 9,6 8,8 9,3 13-18 Ht 37,5 31,5 28,5 29,3 29,2 28,4 H: 45-52 M:37-48 Leuco 12000 4600 6400 5500 5300 4900 4-11x10 3 Seg 66,5 71 69,9 60,5 60 64,1 40-80% Bast 26,4 23 22,1 20,9 29 0-5% Linf 26,4 23 22,1 20,9 29 20-40% Plaqt 419 000 249 000 262 000 297 000 230 000 270 000 150-450x10 3 Na 147 143 146 137 135-145mEq/l K 4,2 4,7 4,3 4 3,5-5 Ca/Cl 7,9 9,5 9,9 / 115 8,5-10,5/98-106 U 11 19 15-40 Cr 0,5 0,8 0,9 0,9 PT/Alb 6,3/3,7 7,5/3,5 6,4-8,2/3,5-5,5 AST/ALT 267/33 13/16 7-27/1-21 TP/TPPa 114/28 86/20 FA 306 189 90 39 50-160 PCR/VHS 6 / 38 <6/1-13 Mg/P 1,8 1,9/3,2 1,5-2/3-4,5mEq/l
  9. 9. <ul><li>Exames complementares trazidos: </li></ul><ul><li>ECG normal </li></ul><ul><li>Retossigmoidoscopia: ausencia de tumores, fissuras ou orifícios purulentos à inspeção. Áreas pontilhadas eritematosas sobre mucosa de aspecto normal predominando em porção retal. Conclusão: DII (D. de Crohn ?) </li></ul><ul><li>Biópsia de ampola retal </li></ul><ul><li>Rx normal </li></ul><ul><li>Sorologias negativas para hepatites virais, HIV, HTLV </li></ul>
  10. 10. 04/11: SUMÁRIO DE URINA <ul><li>Aspecto: Amarelo Claro, semi turvo, , pH 5,5 </li></ul><ul><li>d 1,025 </li></ul><ul><li>Hemoglobina livre +++ </li></ul><ul><li>Urobilinogênio 0,2 </li></ul><ul><li>Leucócitos +++ </li></ul><ul><li>Sedimentoscopia 400x: </li></ul><ul><li>Numerosos piócitos </li></ul><ul><li>Raras células epiteliais </li></ul><ul><li>Numerosas hemácias e Bactérias </li></ul>UROCULTURA : Crescimento de várias bactérias Provavelmente contaminada
  11. 11. <ul><li>Exames: </li></ul><ul><li>04/11: TC Conglomerado de Alças intestinais aderidas à bexiga ( região antero lateral esquerda) + bolha de gás no interior. </li></ul><ul><li>04/11: Sumário de urina </li></ul><ul><li>10/11: Reação de Mantoux negativa </li></ul><ul><li>11/11: RSGM: Processo inflamatório inespecífico em reto. Biópsia: Colite edematosa de leve intensidade, não determinada. </li></ul><ul><li>16/11/09 Cistoscopia: Dx: Fístula enterovesical </li></ul>
  12. 12. Fístula A maioria das fístulas formam-se entre o cólon sigmóide e a bexiga Crohn
  13. 13. <ul><li>Processo expansivo infiltrativo entre a bexiga, ureter direito e alça ileal. </li></ul>
  14. 14. REFERÊNCIAS <ul><li>Manual online Merck Sharp Brazil </li></ul><ul><li>http://emedicine.medscape.com/article/197486-overview </li></ul><ul><li>http://www.msd-brazil.com/msdbrazil/patients/manual_Merck/mm_sec9_108.html#section_2 </li></ul><ul><li>http://www.cibersaude.com.br/revistas.asp?fase=r003&id_materia=3418 </li></ul>

×