Aula 1 - Introdução a Aplicações Web

1.394 visualizações

Publicada em

Introdução a web e html

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Aula 1 - Introdução a Aplicações Web

  1. 1. Programação Orientada a Objetos II Aplicações web Marcos Devaner Aula 01
  2. 2. Objetivo da aula Esta aula apresenta uma introdução ao desenvolvimento de aplicações com foco na web. Serão apresentadas conceituações técnicas sobre as tecnologias necessárias à criação de uma aplicação web.
  3. 3. Aplicação Web x Desktop Problema: Imagine uma aplicação que foi criada para o controle de acesso de uma empresa, sendo esta instalada em 200 máquinas. Quando essa aplicação sofrer alguma alteração negocial e precisar ser atualizada, todas as versões instaladas nas máquinas da empresa precisarão passar por uma atualização. Se nossa aplicação estivesse em um ponto centralizado, onde seu acesso fosse distribuído, onde as alterações fossem efetuadas em apenas uma única versão da aplicação, e não houvesse a necessidade de instalação desta aplicação nas máquinas do usuário, teríamos uma melhor disponibilidade de nossa aplicação, assim como um melhor controle sobre suas alterações. Solução: Aplicações Web
  4. 4. O que são aplicações web Em computação, aplicação web designa, de forma geral, sistemas de informática projetados para utilização através de um navegador, através da internet ou aplicativos desenvolvidos utilizando tecnologias web HTML, JavaScript e CSS. Pode ser executado a partir de um servidor HTTP (Web Host) ou localmente, no dispositivo do usuário. Exemplo de aplicação Web Sistema acadêmico da FLF
  5. 5. Tecnologias utilizadas HTML: HTML (abreviação para a expressão inglesa Hypertext Markup Language, que significa Linguagem de Marcação de Hipertexto) é uma linguagem de marcação utilizada na construção de páginas na Web. Documentos HTML podem ser interpretados por navegadores. CSS: Cascading Style Sheets (CSS) é uma linguagem de folhas de estilo utilizada para definir a apresentação de documentos escritos em uma linguagem de marcação, como HTML ou XML. O seu principal benefício é a separação entre o formato e o conteúdo de um documento. Java Script: é uma linguagem de programação interpretada. Foi originalmente implementada como parte dos navegadores web para que scripts pudessem ser executados do lado do cliente e interagissem com o usuário sem a necessidade deste script passar pelo servidor, controlando o navegador, realizando comunicação assíncrona e alterando o conteúdo do documento exibido.
  6. 6. Cliente -Servidor O modelo cliente-servidor (em inglês client/server), em computação, é uma estrutura de aplicação distribuída que distribui as tarefas e cargas de trabalho entre os fornecedores de um recurso ou serviço, designados como servidores, e os requerentes dos serviços, designados como clientes. Geralmente os clientes e servidores comunicam através de uma rede de computadores em computadores distintos, mas tanto o cliente quanto o servidor podem residir no mesmo computador
  7. 7. Cliente -Servidor
  8. 8. Protocolos para Internet Os protocolos para Internet formam o grupo de protocolos de comunicação que implementam a pilha de protocolos sobre a qual a internet e a maioria das redes comerciais funcionam. Eles são algumas vezes chamados de "protocolos TCP/IP", já que os dois protocolos: o protocolo TCP - Transmission Control Protocol (Protocolo de Controle de Transmissão); e o IP - Internet Protocol (Protocolo de Internet) foram os primeiros a serem definidos.[ Ilustração de uma rede de computadores
  9. 9. Camadas da pilha dos protocolos internet O modelo ou arquitetura TCP/IP de encapsulamento busca fornecer abstração aos protocolos e serviços para diferentes camadas de uma pilha de estruturas de dados (ou simplesmente pilha). No caso do modelo inicial do TCP/IP, a pilha possuía quatro camadas:
  10. 10. World Wide Web Consortium (W3C) É a principal organização de padronização da World Wide Web. Consiste em um consórcio internacional com quase 400 membros, agrega empresas, órgãos governamentais e organizações independentes com a finalidade de estabelecer padrões para a criação e a interpretação de conteúdos para a Web.
  11. 11. HTML HTML (abreviação para a expressão inglesa HyperText Markup Language, que significa Linguagem de Marcação de Hipertexto) é uma linguagem de marcação utilizada na construção de páginas na Web. Documentos HTML podem ser interpretados por navegadores.
  12. 12. Estrutura básica Elemento raiz Metadados do documento
  13. 13. Estrutura básica - Exemplo <!DOCTYPE html> <html lang=" pt-br "> <head> <title> Primeita página HTMl </title> <meta charset="utf-8"> </head> <body> <header> Cabeçalho de uma página ou seção </header <nav> Seção que contém apenas links de navegação. </nav> <div> Conteúdos nesta seção <div> <footer class="container-fluid text-center">Rodapé de uma página ou seção </footer> </body> </html>
  14. 14. Como criar um documento HTMl Para criar seus documentos HTML, você poderá utilizar as seguintes ferramentas : • Sublime Text: http://www.sublimetext.com • Eclipse: http://www.eclipse.org/ • Bloco de notas do Windows Atenção: Fique atento para sempre salvar seus arquivos com extensão .xhtml ou html.
  15. 15. Atividade 1. Crie um documento HTML com a estrutura apresentada nesta aula, incluindo conteúdos em todas as seções. 2. Execute o arquivo em todos os navegadores disponíveis e verifique os resultados apresentados

×