Centro Universitário Univates	

Curso de Nutrição

ANÁLISE DO CONSUMO DE ALIMENTOS
E SEU IMPACTO NA RENDA FAMILIAR

Franci...
Introdução

Dieta: Importante fator de Promoção e Manutenção da Saúde.	


Escolhas alimentares são influenciadas tanto por ...
Introdução
Estudos realizados em países desenvolvidos indicam que dietas
com alto teor de alimentos saudáveis são mais car...
Objetivo

Analisar o consumo alimentar, valor nutricional e seu impacto
na renda familiar brasileira.
Alimentação Saudável
É aquela que atende todas as exigências do corpo, ou seja, não
está abaixo nem acima das necessidades...
Cesta Básica
A cesta básica é composta por 13 alimentos: carne, leite, feijão, arroz,
farinha, batata, tomate, pão, café, ...
Salário Mínimo
O salário mínimo é um direito social do trabalhador urbano e rural e
deve ser capaz de atender às necessida...
Inflação
A inflação é o aumento contínuo de preços de bens, produtos e serviços
em uma determinada região durante um período...
Metodologia
Estudo de caso quantitativo	

Foi registrado o consumo alimentar de cada um dos componentes do
grupo durante u...
Resultados
Ano

Salário
Mínimo

2003

R$: 240,00

2004

R$:260,00

2005

R$:300,00

2006

R$:350,00

2007

R$:380,00

2008...
Resultados
Histórico Inflação 	


IBGE

A inflação terá impacto diferenciado, principalmente devido às
variações na renda, p...
Resultados

Plano Alimentar

Kcal

Valor Mensal

Modelo Saudável

2000

R$: 256,57

Comprometimento da Renda	

(1 Salário)...
Considerações Finais
Mesmo sendo elaborado com alimentos da Época e acessíveis o
“Plano Alimentar Modelo” compromete 38% d...
Considerações Finais

O governo deve repensar estratégias para baixar os valores dos
alimentos saudáveis, pois quando a po...
Considerações Finais
Outro fator observado, foi de que, na cesta básica oferta apenas
banana como fruta e poucos vegetais ...
OBRIGADO
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Análise do Consumo de Alimentos e Seu Impacto na Renda Familiar

1.096 visualizações

Publicada em

Trabalho apresentado na disciplina de Economia Aplicada a Nutrição do Centro Universitário Univates.

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.096
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Análise do Consumo de Alimentos e Seu Impacto na Renda Familiar

  1. 1. Centro Universitário Univates Curso de Nutrição ANÁLISE DO CONSUMO DE ALIMENTOS E SEU IMPACTO NA RENDA FAMILIAR Franciele Tamara | Jeani Ferreira | Julio Dessoy Professora : Dra. Fernanda Wiebusch
  2. 2. Introdução Dieta: Importante fator de Promoção e Manutenção da Saúde. Escolhas alimentares são influenciadas tanto por fatores biológicos quanto por fatores sociais, culturais e econômicos, com destaque, neste último caso, para a renda familiar e o preço dos alimentos.
  3. 3. Introdução Estudos realizados em países desenvolvidos indicam que dietas com alto teor de alimentos saudáveis são mais caras do que as demais. A imposição de restrições econômicas ao custo da alimentação conduz a dietas com baixa participação de alimentos saudáveis e de alta densidade energética
  4. 4. Objetivo Analisar o consumo alimentar, valor nutricional e seu impacto na renda familiar brasileira.
  5. 5. Alimentação Saudável É aquela que atende todas as exigências do corpo, ou seja, não está abaixo nem acima das necessidades do nosso organismo. Além de ser a fonte de nutrientes, a alimentação envolve diferentes aspectos, como valores culturais, sociais e financeiros . Uma alimentação saudável deve ser: Suficiente Variada Equilibrada Acessível
  6. 6. Cesta Básica A cesta básica é composta por 13 alimentos: carne, leite, feijão, arroz, farinha, batata, tomate, pão, café, banana, açúcar, óleo e manteiga. A cesta é fraca em certos nutrientes: ela não atende plenamente às necessidades de vitaminas e minerais, encontrados em frutas, verduras e legumes (na cesta básica apenas a banana é colocada na opção da fruta). R$: 321, 9 Valor M 5 arço RS
  7. 7. Salário Mínimo O salário mínimo é um direito social do trabalhador urbano e rural e deve ser capaz de atender às necessidades vitais básicas do trabalhador e de sua família, como: Alimentação Moradia Transporte Higiene Lazer Educação Previdência Social Vestuário
  8. 8. Inflação A inflação é o aumento contínuo de preços de bens, produtos e serviços em uma determinada região durante um período. Ao mesmo tempo em que os produtos se tornam mais caros, o poder de compra da moeda nacional diminui. Exemplo: em um país com inflação de 1% ao mês, um trabalhador compra uma cesta de produtos em determinado mês e paga R$ 100. No mês seguinte, para comprar a mesma cesta, ele vai precisar de R$ 101. E assim sucessivamente.
  9. 9. Metodologia Estudo de caso quantitativo Foi registrado o consumo alimentar de cada um dos componentes do grupo durante um dia, também foi elaborado um “Plano Alimentar Saudável” (2000 kcal/dia) Analise Dietética Custos Alimentos X 30 dias (Simular Gastos Mensais) Os valores obtidos foram comparados com o salário mínimo atual e a inflação observando sua variação no decorrer dos últimos 10 anos obtidos através do site do Dieese, também avaliamos o quanto a dieta compromete a renda (salário mínimo).
  10. 10. Resultados Ano Salário Mínimo 2003 R$: 240,00 2004 R$:260,00 2005 R$:300,00 2006 R$:350,00 2007 R$:380,00 2008 R$:415,00 2009 R$: 465,00 2010 R$: 510,00 2011 R$: 545,00 2012 R$:622,00 2013 R$: 678,00 O salário mínimo brasileiro apresentou um aumento de 282,5% nos últimos 10 anos. Mesmo assim, observamos que com este salário não cobre as necessidades básicas. EX: alimentação, moradia, higiene, educação, lazer etc. Segundo o DIEESE o salário mínimo necessário para atender as necessidades do trabalhador e sua família é de R$ 2.674,88, valor equivalente a 3,94 vezes o mínimo atual, que é de R$ 678,00
  11. 11. Resultados Histórico Inflação IBGE A inflação terá impacto diferenciado, principalmente devido às variações na renda, pois para cada nível há uma composição distinta de bens na cesta de consumo. Ou seja, cada família irá sentir os efeitos da inflação de maneira diferente. As famílias de renda mais baixas têm uma cesta de consumo menos diversificada, tendendo a concentrar a maior parte do seu orçamento no grupo alimentação.
  12. 12. Resultados Plano Alimentar Kcal Valor Mensal Modelo Saudável 2000 R$: 256,57 Comprometimento da Renda (1 Salário) R$:678,00 37,84% Franciele 1806 R$: 323,40 47,69% Julio 2200 R$: 339,00 50% Jeani 1528 R$201 29,64%
  13. 13. Considerações Finais Mesmo sendo elaborado com alimentos da Época e acessíveis o “Plano Alimentar Modelo” compromete 38% do salário mínimo, consideramos esse percentual elevado, visto que os 62% restantes são insuficientes para cobrir as demais despesas de uma família. Uma das soluções para diminuição dos gastos com a alimentação seria a redução do preço de alimentos saudáveis como: frutas e hortaliças, tanto pelo apoio à cadeia de produção dos alimentos quanto por medidas fiscais, assim seria capaz de aumentar a participação desses alimentos na dieta brasileira.
  14. 14. Considerações Finais O governo deve repensar estratégias para baixar os valores dos alimentos saudáveis, pois quando a população ingere maior quantidade destes alimentos, ela está prevenindo o desenvolvimento de futuras doenças ligadas à má alimentação (ex: obesidade, hipertensão, diabetes etc) e consequentemente reduzindo os gastos com medicamentos e internações (Sistema Único de Saúde).
  15. 15. Considerações Finais Outro fator observado, foi de que, na cesta básica oferta apenas banana como fruta e poucos vegetais (batata e tomate), fazendo com que não se tenha uma dieta balanceada e deficiente em muitos nutrientes. Enfim, para que se tenha uma alimentação saudável atualmente, requer investir numa parcela maior da renda mensal, já que os produtos são mais caros, conta muito a preferência de cada um e o salário não está ainda adequado para todas as despesas que temos mensalmente.
  16. 16. OBRIGADO

×