A História do bairro
Vilar Carioca
“Um retrato de nossas vidas”

PSF Vilar Carioca
Equipe de Odontologia
2010/2011
Introdução
• O diagnóstico da comunidade tem por objetivo
identificar as características e necessidades da
população adstr...
Identificação da Unidade
Prefeitura Municipal da Cidade do Rio de Janeiro
Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil (SM...
Nossas equipes são compostas por:
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•

4 Médicos Generalistas
5 Enfermeiros Generalistas
5 Técni...
PSF Vilar Carioca
(foto antiga)
Delimitações atuais
MORADIA
• As moradias de Vilar Carioca começaram quando a empresa
loteadora Várzea do Carmo, contratada pela família Weisz...
MORADIA
DEMANDAS
Os moradores do Vilar Carioca apresentam as seguintes
reivindicações:
•

“...Em 1964 foi loteada toda essa área. ...
DEMANDAS
• “O que sugeriria é que esses menores, esses adolescentes tivessem
serviço pra fazer, se ocupassem com alguma co...
DEMANDAS
TRANSPORTE
•

Em toda a zona oeste percebemos o crescimento do transporte
alternativo como um meio de locomoção aceitável ...
TRANSPORTE
• Em Vilar Carioca, quando falamos de transporte de massa as
pessoas recorrem logo para o transporte alternativ...
TRANSPORTE
Os relatos dos moradores antigos
• MORADOR: SR. VIRGÍLIO (depois deste relato 1 ano após
faleceu de velhice).
•

Seu Virgí...
MORADOR: SR. GABINO BARBOSA
•

Seu Gabino, 79 anos de idade, é carioca. Veio de Jacarepaguá para o Vilar
Carioca com 15 an...
Os relatos dos moradores antigos
•

O que mais o seu Gabino gosta de lembrar é das festas de São João:
“Ah! As festas de S...
PS. Adão Pereira Nunes
A Saúde Antigamente
•

Antigamente, os problemas de saúde dos moradores de
Vilar Carioca eram tratados da seguinte forma: ...
SAÚDE
• O Posto de saúde Adão Pereira Nunes surgiu em novembro
de 1985 e funciona na Rua Florestal, s/n., no horário de 8h...
SAÚDE
A conversão de PS para PSF
• Em Dezembro de 1999 mudou-se a estratégia de
atendimento. Foi então implantado um dos
primeir...
SAÚDE
•

•

O PSF Vilar Carioca surgiu em novembro de 1999 e funciona
atualmente na Rua Florestal, s/n., no horário de 8h....
Entidades que temos no Vilar Carioca
ASSOCIAÇÃO DE MORADORES E AMIGOS DO VILAR CARIOCA;

ASSOCIAÇÃO DE MORADORES E AMIGOS...
ENTIDADES PÚBLICAS

CIEP– ENGENHEIRO WAGNER GASPAR EMERY

CIEP – ALBERTO CAVALCANTI

CRECHE VITÓRIA DA PAZ

EECOFE – ES...
CARACTERISTICAS GEOGRAFICAS
CARACTERISTICAS GEOGRAFICAS
CARACTERISTICAS SOCIO-ECONOMICAS
População estimada de 16000 hab
Censo 2000 - 14783 hab

18%

Cadastrados
Não Cadastrados
...
CARACTERISTICAS SOCIO-ECONOMICAS
Caracteristica populacional

48%

52%

Masculino

Feminino

Balanço Populacional
29%
71%
...
CARACTERISTICAS SOCIO-ECONOMICAS
Frequência escolar > 15 anos

População X Trabalho

27%

24%
empregado
42%

autonomo
14%
...
O Vilar Carioca tem vida noturna....
O Vilar Carioca tem vida noturna....
Escolas e Creches
CARACTERISTICAS SOCIO-ECONOMICAS
Água e Esgosto
2939

3000

2735

2500
2000
1500
1000

486

tratamento da agua

destino da...
Uso dos meios de comunicação

Uso dos meios de transporte

3000

bicicleta

2500

alternativo

2000

trem

1500

carro

10...
Doenças em Acompanhamento
Atividades Realizadas no
PSF Vilar Carioca
“Um outro olhar para a Saúde”
O PSF Vilar Carioca
Suas áreas de abrangência eram divididas por cores, para melhor identificá-las, são por
nomes.
•
•
•
•...
O PSF Vilar Carioca
•

E o total de 5 equipes de trabalho identificadas por cores: azul,
vermelho, verde, amarelo e branco...
Problemas e Dificuldades
As principais doenças diagnosticadas em Vilar Carioca são:
•

“No adulto, sem dúvida é a hiperten...
Problemas e Dificuldades
 Os principais problemas enfrentados pelo Posto 

de saúde de Vilar Carioca:

•

“O problema é a ...
Problemas da comunidades
Problemas da comunidades
Problemas da comunidades
Moradias precárias
Moradias precárias
Moradias precárias
Nossa água
Nossa água
Nossa água
Nossa água
ACS, Nossos olhos na ruas
Nossos olhos na ruas
•

•

Existe em Vilar Carioca 30 Agentes comunitários de saúde
distribuídos em seis áreas de atuação....
Equipe (5202) – Odonto
com apresentação do jornal da Saúde
Conselho Local de Saúde
Com apresentação das atividades que fazemos
Desde 2001 ate 2005
Mutirão de Combate ao Rato
Campanha de vacinação
Semana da Amamentação
VD’s com a Odonto
Grupo Reviver no Arraial
Balas Frenéticas
Escovário Móvel
Grupo de Adolescentes
Grupo de Adolescentes
Grupos de Orientações e
Acolhimento
Semana da Diabetes
Bloco da Saúde
Metas para 2011

De acordo com a portaria nº 648, 28 de março de 2006,
onde fica estabelecido que o PSF é a estratégia pri...
Metas para 2012
Cadastramento de todos os usuários atingindo 100% da cobertura da área
abrangente

Recadastramento de tod...
Metas para 2012
Cadastramento de todos os usuários atingindo 100% da cobertura da área
abrangente

Recadastramento de tod...
Metas para 2012
Busca ativa de hanseníase, através de um olhar diferenciado no acolhimento,
ações e promoções

Aumento do...
Metas para 2012
Alta de 50% das famílias acompanhadas pela odontologia

Divulgação e atualização da caderneta do adolesce...
Esta é a nossa teia
Bibliografia
•
•
•
•

Extraído do site www.vilarcarioca.com.br
Entrevista com alguns moradores.
Extraído Dados dos SSA2, P...
Psf vilar carioca 2011
Psf vilar carioca 2011
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Psf vilar carioca 2011

609 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
609
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Psf vilar carioca 2011

  1. 1. A História do bairro Vilar Carioca “Um retrato de nossas vidas” PSF Vilar Carioca Equipe de Odontologia 2010/2011
  2. 2. Introdução • O diagnóstico da comunidade tem por objetivo identificar as características e necessidades da população adstrita, desvendando e evidenciando os problemas presentes e urgentes na vida da mesma e deste modo orientar as ações das equipes no atendimento destas demandas.
  3. 3. Identificação da Unidade Prefeitura Municipal da Cidade do Rio de Janeiro Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil (SMSDC) Subsecretaria de Promoção, Atenção Primária e Vigilância em Saúde (SUBPAV) Coordenadoria de Saúde da Área Programática 5.2 (CAP.5.2) Unidade de Saúde da Família Vilar Carioca (USFVC) Rua Florestal, s/n – Inhoaíba – Rio de Janeiro. Cep: 23056-060 Tel.: (21) 3394-5207 E-mail: gerentevcarioca@gmail.com
  4. 4. Nossas equipes são compostas por: • • • • • • • • • • • • • • • 4 Médicos Generalistas 5 Enfermeiros Generalistas 5 Técnicos de Enfermagem 5 Agente de vigilância em saúde 6 Agentes Comunitários de Saúde 3 Cirurgiões Dentistas Generalistas 3 A.S.B 1 T.S.B 1 Oficial de Farmácia 1 Digitador 1 Auxiliar Administrativo 1 Copeira 4 Porteiros 4 Auxiliares de Serviços Gerais 1 Gerente Técnico
  5. 5. PSF Vilar Carioca (foto antiga)
  6. 6. Delimitações atuais
  7. 7. MORADIA • As moradias de Vilar Carioca começaram quando a empresa loteadora Várzea do Carmo, contratada pela família Weiszflog, proprietária do terreno, dividiu a área em lotes de 8mx15m. Os compradores dos lotes, não tendo condições de construir casas confortáveis, fizeram barracos. E, assim, a comunidade foi crescendo com os seus problemas de saneamento básico e outros. Só com o tempo as moradias começaram a se modernizar, quer dizer, começou a ter casas com construções de tijolos, mais seguras e melhores. Assim foi se formando o loteamento de Vilar Carioca. Hoje em dia, são poucos os barracos existentes. A maioria das casas é de tijolos e, agora, já tem o sonhado saneamento básico, que melhorou muito a vida dos moradores.
  8. 8. MORADIA
  9. 9. DEMANDAS Os moradores do Vilar Carioca apresentam as seguintes reivindicações: • “...Em 1964 foi loteada toda essa área. Eu comprei o meu lote com um corretor que já morreu, da empresa Várzea do Carmo. Dei entrada e paguei à prestação, em 12 vezes. Eu tenho os recibos, mas não tenho a escritura” (Sr. Gabino Barbosa). • “Eu não tenho documentação da minha casa. Eu tenho a promessa de compra e venda, mas sem valor porque não foi legalizada. Aqui, ninguém tem a casa legalizada. Mas, o que tem valor é a casa legalizada na Prefeitura” (Sr. Manoel). • “A Prefeitura fez o asfalto, colocou água e luz, que não tinha. Mas, outra coisa, é a minha casa, que não é regularizada” (Dona Claudete).
  10. 10. DEMANDAS • “O que sugeriria é que esses menores, esses adolescentes tivessem serviço pra fazer, se ocupassem com alguma coisa. (...) Pra melhorar tinha que existir emprego e, a pessoa que nunca foi empregada, ter uma oportunidade de trabalhar(...)porque eles chegam numa firma pra pedir emprego, só se tiver experiência. Mas as pessoas não nascem com experiência!”(Dona Leni). • “...O que falta aqui é uma quadra olímpica. Quase todas as favelas têm direito, né?” (Dona Ilma Francisca). • “...Mais atividades para os jovens, adolescentes e crianças dentro da comunidade” (Dona Maria Aparecida).
  11. 11. DEMANDAS
  12. 12. TRANSPORTE • Em toda a zona oeste percebemos o crescimento do transporte alternativo como um meio de locomoção aceitável para a população. Visto que este tipo de transporte surgiu e permaneceu. Mas este crescimento não é infundado. Há explicações reais para este fenômeno notável, sobretudo, na zona oeste de nosso município. O fato é que não há ônibus suficiente. Os empresários de ônibus disponibilizam poucos veículos para lugares distantes, pois consideram ter prejuízo em relação ao preço da passagem x combustível x desgaste do material. Com isso, os ônibus circulam com excesso de passageiros e com longo intervalo de saída entre um veículo e outro. • Neste sentido, o ônibus é visto pelos empresários somente por seu aspecto econômico. O que os empresários esquecem é que eles recebem incentivos do governo através de isenção de impostos na compra de seus veículos, exatamente por prestarem um serviço de utilidade pública. Todavia, este serviço é visto meramente como uma transação econômica privada e não como serviço público importante.
  13. 13. TRANSPORTE • Em Vilar Carioca, quando falamos de transporte de massa as pessoas recorrem logo para o transporte alternativo, as kombis. Pelo seu grande números de carros até o momento. Pois , o ônibus 881 que é circular, hoje utiliza poucos carros para uso da comunidade. A única opção de transporte, hoje, no bairro, tem sido as kombis, que desempenham um papel importante na locomoção dos trabalhadores. Em se tratando de transporte público, o ônibus teria todos os motivos para aumentar sua frota para transitar em Vilar Carioca. Entretanto,o bairro se encontra urbanizado e com maior número de moradores residindo atualmente no local.
  14. 14. TRANSPORTE
  15. 15. Os relatos dos moradores antigos • MORADOR: SR. VIRGÍLIO (depois deste relato 1 ano após faleceu de velhice). • Seu Virgílio, 99 anos de idade, mineiro é o morador mais antigo e mais velho de Vilar Carioca, com muitas histórias pra contar. Formou uma família grande neste lugar: 9 filhos, 27 netos e 7 bisnetos. Trabalhou nas plantações de laranjas que, antigamente, predominavam em Vilar Carioca, conforme suas lembranças: “Havia muita plantação de laranja aqui, e um rio papagaio, perto da Rua 100, que foi aterrado quando veio o asfalto (...) Quase não tinha casas. Era tudo pasto. O transporte era por meio de cavalos e carroças. Não tinha água, nem luz. Em casa, tem um poço que antigamente os moradores pegavam água aqui”. Para seu Virgílio: “antes, o bairro era feio. Quando chovia alagava tudo. Hoje, aumentou o número de moradores, aumentou muito. Mas, agora, temos uma qualidade de vida melhor (...) O lugar só melhorou. É bom de se morar! Embora o sossego de antes é melhor que o progresso de agora”. O que mais marcou a vida de seu Virgílio em Vilar Carioca “foi a troca de experiências com os moradores...”.
  16. 16. MORADOR: SR. GABINO BARBOSA • Seu Gabino, 79 anos de idade, é carioca. Veio de Jacarepaguá para o Vilar Carioca com 15 anos de idade. Trabalhou na horta do Instituto Metodista Ana Gonzaga e ainda hoje mantém sua tradição de trabalho, cultivando em sua casa uma bela horta. “Quando eu cheguei aqui, com 15 anos de idade, só tinha mato. Eu trabalhava no Orfanato Ana Gonzaga, como agricultor. Aqui, era tudo sítio com pé de laranja. Onde hoje tem essas casas era laranjal. Não tinha luz, nós usávamos lampião, aquele de vidro que a gente tem que bombear para acender. A gente pegava água numa bica perto do armazém. A água só veio depois do loteamento. Aqui, não tinha ônibus, escola. Quando a gente precisava de médico ele vinha a cavalo. A escola era na casa de uma moradora, que dava aula. Só depois do loteamento que fizeram as escolas”. Seu Gabino lembra do loteamento de Vilar Carioca e de um dos seus principais problemas, que permanece até hoje, no caso, a falta de documentação e regularização das moradias: “Toda a área de Vilar Carioca foi loteada em 1964, mais ou menos. Eu comprei o meu lote com um corretor da empresa Várzea do Carmo, que já morreu. Dei uma entrada e paguei o restante à prestação. Eu tenho os recibos de pagamento do lote, mas não tenho escritura”.
  17. 17. Os relatos dos moradores antigos • O que mais o seu Gabino gosta de lembrar é das festas de São João: “Ah! As festas de São João... Eu me divertia muito! Soltava balão-garrafa, com um padre com a bíblia na mão. Era difícil brincar na rua porque a gente trabalhava muito. Mas lembro que eu e os rapazes do sítio fizemos um campinho de futebol com o gol feito com bambu, lá onde é o posto de saúde”. Para seu Gabino, o melhor de hoje é: “o asfalto, a praça, a infra estrutura. Antes, tinha muita lama”. Em relação ao ser humano, seu Gabino lembra que no seu tempo: “As pessoas respeitavam mais. As crianças passavam na rua e pediam a benção”. Ele completa: “Às vezes, eu fico conversando com as crianças aqui da rua contando como eram as brincadeiras de bolinha de gude. Elas ficam me escutando e parece que gostam. É bom ensinar para as crianças as coisas certas, o caminho da vida. Se a gente explica para elas como se deve agir, as coisas de Deus, depois elas seguem o caminho, sozinhas. Hoje falta isso: falar de Deus para as crianças. Tem muita criança, e gente como nós[adultos], que não sabe de Deus”.
  18. 18. PS. Adão Pereira Nunes
  19. 19. A Saúde Antigamente • Antigamente, os problemas de saúde dos moradores de Vilar Carioca eram tratados da seguinte forma: “Quando a gente adoecia era de costume fazer remédio caseiro, com ervas. Não tinha Posto de saúde. A gente chamava o curandeiro ou Parteira e eles vinham a cavalo até nossas casas e nós pagávamos a consulta” (Sr. Gabino, 79 anos). Hoje, em Vilar Carioca, existe apenas um Posto de saúde para atender cerca de 20 mil moradores. Mas antes do Posto, os moradores não tinham nenhuma assistência médica. O hospital mais próximo era o Rocha Faria, que fica no centro de Campo Grande. Foi então que a comunidade reivindicou a construção de um Posto de saúde, o Adão Pereira Nunes.
  20. 20. SAÚDE • O Posto de saúde Adão Pereira Nunes surgiu em novembro de 1985 e funciona na Rua Florestal, s/n., no horário de 8h. às 17h com numero para atendimento das especialidades e desistências. Mas um Posto de saúde é uma unidade básica de saúde que, como tal, trabalha somente com prevenção, promoção da saúde e atendimento a algumas doenças de nível básico. Os casos de emergência devem ser encaminhados a um hospital. • O posto Adão Pereira Nunes atende não só a comunidade de Vilar Carioca como também moradores da redondeza (Dicurana, Conjunto Cesário de Mello, Nova Canaã, Conjunto Icurana...).
  21. 21. SAÚDE
  22. 22. A conversão de PS para PSF • Em Dezembro de 1999 mudou-se a estratégia de atendimento. Foi então implantado um dos primeiros PSF da Zona Oeste, visando a melhoria no atendimento. • Muitos não aceitaram com facilidade, porem ao longo dos anos vem recebendo agradecimentos e elogios, por sua aproximação dos moradores e vínculos com as famílias.
  23. 23. SAÚDE • • O PSF Vilar Carioca surgiu em novembro de 1999 e funciona atualmente na Rua Florestal, s/n., no horário de 8h. Às 20h com pacientes previamente agendados. Porem a estratégia da saúde é uma unidade básica que, como tal, trabalha somente com prevenção, promoção da saúde e atendimento a algumas doenças de nível básico. Os casos de emergência devem ser encaminhados aos UPAS 24 horas e os Hospitais. O PSF Vilar Carioca atende não só a comunidade de Vilar Carioca como também moradores da redondeza (Dicurana, Conjunto Cesário de Mello, Casinhas I e II Parque Canaã, Conjunto Icurana, Travessa Augusta,Rua Luis Costa, Village das Palmeiras...).
  24. 24. Entidades que temos no Vilar Carioca ASSOCIAÇÃO DE MORADORES E AMIGOS DO VILAR CARIOCA;  ASSOCIAÇÃO DE MORADORES E AMIGOS DO VILAGE DAS PALMEIRAS;  ASSOCIAÇÃO DAS CASINHAS;  ASSOCIAÇÃO DO PARQUE CANAÃ;  IGREJA CATÓLICA DO DIVINO ESPÍRITO SANTO;  IGREJA BATISTA DO VILAR CARIOCA;  IGREJA ASSEMBLÉIA DE DEUS;  IGREJA ADVENTISTA DO SÉTIMO DIA;  IGREJA VIDA NOVA;  INSTITUTO METODISTA ANA GONZAGA;  CENTROS ESPIRITAS. 
  25. 25. ENTIDADES PÚBLICAS CIEP– ENGENHEIRO WAGNER GASPAR EMERY  CIEP – ALBERTO CAVALCANTI  CRECHE VITÓRIA DA PAZ  EECOFE – ESCOLA DE ESPORTE CONSTRUINDO O FUTURO  CASA DE RECUPERAÇÃO NA IGREJA PRAÇA DO ZE BIRIBA – PASTOR ANDRÉ 
  26. 26. CARACTERISTICAS GEOGRAFICAS
  27. 27. CARACTERISTICAS GEOGRAFICAS
  28. 28. CARACTERISTICAS SOCIO-ECONOMICAS População estimada de 16000 hab Censo 2000 - 14783 hab 18% Cadastrados Não Cadastrados 82% População estimada calculada com base no coeficiente de crescimento da cidade do Rio de Janeiro: 1,08% (Dados Censo 2010), e cadastro dos ACS que temo até o momento temos falta de 7 ACS em 7 microáreas.
  29. 29. CARACTERISTICAS SOCIO-ECONOMICAS Caracteristica populacional 48% 52% Masculino Feminino Balanço Populacional 29% 71% >=15 Anos <15 Anos
  30. 30. CARACTERISTICAS SOCIO-ECONOMICAS Frequência escolar > 15 anos População X Trabalho 27% 24% empregado 42% autonomo 14% pensionista 20% sim desempregado não 73%
  31. 31. O Vilar Carioca tem vida noturna....
  32. 32. O Vilar Carioca tem vida noturna....
  33. 33. Escolas e Creches
  34. 34. CARACTERISTICAS SOCIO-ECONOMICAS Água e Esgosto 2939 3000 2735 2500 2000 1500 1000 486 tratamento da agua destino das fezes ab er to ce u to en tr at am se m ra çã o cl o fe rv ur a f il tr a çã o 0 fo ss a 32 .E sg ot o 48 si st 500 473 197
  35. 35. Uso dos meios de comunicação Uso dos meios de transporte 3000 bicicleta 2500 alternativo 2000 trem 1500 carro 1000 500 ônibus 0 radio tv jornal revista 0 500 1000 1500
  36. 36. Doenças em Acompanhamento
  37. 37. Atividades Realizadas no PSF Vilar Carioca “Um outro olhar para a Saúde”
  38. 38. O PSF Vilar Carioca Suas áreas de abrangência eram divididas por cores, para melhor identificá-las, são por nomes. • • • • • Equipe Florestal antiga Vermelha Equipe Vitória da Paz antiga Verde Equipe Realeza antiga Branca Equipe Village das Palmeiras antiga Azul Equipe Canal antiga Azul Cada equipe tem turno de visita domiciliar com os técnicos e odontologia, para cobertura das famílias com mais necessidades de atenção e vigilância. Todas as equipes se reúnem semanalmente para traçar planos, programas e projetos para a comunidade. Cada equipe desenvolve seus programas/projetos (de diabetes, hipertensão, vacinação e de gestantes) orientados pela supervisão da CAP 5.2 A supervisão dá apoio quanto as informações sobre os projetos que cada equipe está desenvolvendo e o que precisa ser feito, e pede semanalmente um retorno (resultados) das equipes para saber se funcionou ou está funcionando na comunidade.
  39. 39. O PSF Vilar Carioca • E o total de 5 equipes de trabalho identificadas por cores: azul, vermelho, verde, amarelo e branco, que se reúnem semanalmente para traçar planos, programas e projetos para a comunidade. Cada equipe desenvolve seus programas/projetos (de diabetes, hipertensão, vacinação e de gestantes) orientados pela supervisão da CAP 5.2 A supervisão dá apoio quanto as informações sobre os projetos que cada equipe está desenvolvendo e o que precisa ser feito, e pede semanalmente um retorno (resultados) das equipes para saber se funcionou ou está funcionando na comunidade.
  40. 40. Problemas e Dificuldades As principais doenças diagnosticadas em Vilar Carioca são: • “No adulto, sem dúvida é a hipertensão arterial e diabetes. • Na criança é a verminose, pediculose e problemas respiratórios devido ao saneamento básico. • A parte asfaltada de Vilar Carioca não tem muito tempo e as pessoas têm o hábito de higiene que não são adequados e acabam pegando verminose. • Quanto aos jovens, eles vêm pouco à unidade e quando vêm é porque estão se sentindo mal naquele momento. Às vezes é uma dor de cabeça ou alguma dor abdominal, mas nada específico. • Nas mulheres constatamos um atendimento maior em relação ao câncer de útero, principalmente na faixa etária mais nova, de 22-23 anos. • Antigamente isto era constatado em mulheres mais velhas, mas hoje, as mulheres estão começando a ter relações sexuais mais cedo, com um número
  41. 41. Problemas e Dificuldades  Os principais problemas enfrentados pelo Posto  de saúde de Vilar Carioca: • “O problema é a dificuldade de fixar profissionais aqui porque o pessoal acha que é longe e tem a coisa das pessoas falarem que Vilar Carioca é um lugar perigoso. E aí, para conseguir colocar um médico aqui é muito complicado. • Tanto que hoje em dia a nós não temos médicos suficientes. Os profissionais que fazem a assistência são: os médicos, enfermeiras, em sua maioria não são do município. • • Elas são contratadas pela OS - IABAS. Do município são: Atualmente auxiliares de enfermagem Icleia,Graça, Eliane Esteves, Michele. Enfermeiras: Irenice e Solange. Em 2010 foi feito recadastramento onde aumentou a população acompanhada. • • • Então será necessário pelo menos mais 1 ACS em cada equipe, já que estamos com ACS com mais de 200 famílias.
  42. 42. Problemas da comunidades
  43. 43. Problemas da comunidades
  44. 44. Problemas da comunidades
  45. 45. Moradias precárias
  46. 46. Moradias precárias
  47. 47. Moradias precárias
  48. 48. Nossa água
  49. 49. Nossa água
  50. 50. Nossa água
  51. 51. Nossa água
  52. 52. ACS, Nossos olhos na ruas
  53. 53. Nossos olhos na ruas • • Existe em Vilar Carioca 30 Agentes comunitários de saúde distribuídos em seis áreas de atuação. Eles fazem visitas domiciliares, cadastram os moradores e verificam se eles estão fazendo corretamente o que foi pedido pelo médico, como: tomar os remédios regularmente, principalmente quem for hipertenso e diabetes; verificam também se as crianças tomaram as vacinas, ou seja, fazem a vigilância e promoção visando prevenir as doenças e seus agravos. Essa é uma parte importante dos projetos/programas porque quem fiscaliza os moradores para saber se estão fazendo corretamente aquilo que foi solicitado pelo médico são os Agentes de Saúde. Com esse olhar diferenciado, conseguimos alcançar novos casos e corrigir a tempo as seqüelas das doenças.
  54. 54. Equipe (5202) – Odonto com apresentação do jornal da Saúde
  55. 55. Conselho Local de Saúde Com apresentação das atividades que fazemos Desde 2001 ate 2005
  56. 56. Mutirão de Combate ao Rato
  57. 57. Campanha de vacinação
  58. 58. Semana da Amamentação
  59. 59. VD’s com a Odonto
  60. 60. Grupo Reviver no Arraial
  61. 61. Balas Frenéticas
  62. 62. Escovário Móvel
  63. 63. Grupo de Adolescentes
  64. 64. Grupo de Adolescentes
  65. 65. Grupos de Orientações e Acolhimento
  66. 66. Semana da Diabetes
  67. 67. Bloco da Saúde
  68. 68. Metas para 2011 De acordo com a portaria nº 648, 28 de março de 2006, onde fica estabelecido que o PSF é a estratégia prioritária do Ministério da Saúde para organizar a Atenção Básica, que tem como um dos seus fundamentos possibilitar o acesso universal e continuo a serviços de saúde de qualidade, reafirmando os princípios básicos do SUS: universalização, equidade, descentralização, integralidade e participação da comunidade - mediante o cadastramento e a vinculação dos usuários.
  69. 69. Metas para 2012 Cadastramento de todos os usuários atingindo 100% da cobertura da área abrangente  Recadastramento de todos os atuais usuários, atualizando assim seus cadastros e patologias  Aumento da captação dos hipertensos através de busca ativa  Aumento da captação de hipertensos através de busca ativa  Aumento da captação de diabetes precocemente, evitando assim suas complicações  Diminuir o número de gestantes menores de 20 anos, através de grupos de adolescente, DST, planejamento familiar e saúde na escola  Captação e busca ativa de pacientes sintomáticos respiratórios, diagnosticando precocemente a tuberculose  Cobertura de 100% nas cadernetas de vacinação de crianças  Integração do NASF como suporte aos pacientes 
  70. 70. Metas para 2012 Cadastramento de todos os usuários atingindo 100% da cobertura da área abrangente  Recadastramento de todos os atuais usuários, atualizando assim seus cadastros e patologias  Aumento da captação dos hipertensos através de busca ativa  Aumento da captação de diabetes precocimente, evitando assim suas complicações  Diminuir o número de gestantes menores de 20 anos, através de grupos de adolescente, DST, planejamento familiar e saúde na escola  Captação e busca ativa de pacientes sintomáticos respiratórios, diagnosticando precocemente a tuberculose  Cobertura de 100% nas cadernetas de vacinação de crianças, através do acompanhamento em puericultura, observando assim casos de desnutrição e desidratação 
  71. 71. Metas para 2012 Busca ativa de hanseníase, através de um olhar diferenciado no acolhimento, ações e promoções  Aumento do número de coleta de citopatológico, principalmente em mulheres entre 25 a 49 anos  Integração do NASF como suporte aos pacientes  Erradicação do mosquito Aedes Aegypti, junto com agentes de endemias, através de ações como mutirões, educação, promoção e orientação  Realizar turnos em odontologia para pacientes que necessitem de tratamentos especiais  Ações de prevenção e promoção, através do escovário móvel, identificando assim as prioridades de atendimento  Atingir 100% de acompanhamento odontológico do CIEP Engenheiro Wagner Gaspar Emery 
  72. 72. Metas para 2012 Alta de 50% das famílias acompanhadas pela odontologia  Divulgação e atualização da caderneta do adolescente, através da saúde do escolar  Através das metas e ações propostas, melhoraremos dessa maneira a qualidade de vida do usuário e da comunidade como um todo. 
  73. 73. Esta é a nossa teia
  74. 74. Bibliografia • • • • Extraído do site www.vilarcarioca.com.br Entrevista com alguns moradores. Extraído Dados dos SSA2, PMA2,A2. Elaborado por ASB Andressa e Equipe de Odontologia

×