Estudo de caso: Banco Palmas Andressa Ramos Pereira - Arthur Giovanni Guarda  Danielle Barreto da Silva - Karina Hartung -...
<ul><li>Histórico: </li></ul><ul><li>Joaquim Melo era um seminarista quando no ano de 1984 foi destinado a uma favela no C...
<ul><li>O resultado do projeto foi a fundação do Banco Palmas em 1998, um banco comunitário de microcrédito, onde os assoc...
<ul><li>Extensão do escopo – projetos sociais </li></ul><ul><ul><li>Capacitação profissional; </li></ul></ul><ul><ul><li>I...
<ul><li>Motivadores, atitudes e comportamentos, dificuldades e fatores determinantes para alcançar o objetivo </li></ul><u...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Case instituto palmas_v3_limpa

347 visualizações

Publicada em

natura

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
347
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Case instituto palmas_v3_limpa

  1. 1. Estudo de caso: Banco Palmas Andressa Ramos Pereira - Arthur Giovanni Guarda Danielle Barreto da Silva - Karina Hartung - Natália Roehe Vieira Grupo 1016 – Maio/ 2011
  2. 2. <ul><li>Histórico: </li></ul><ul><li>Joaquim Melo era um seminarista quando no ano de 1984 foi destinado a uma favela no Ceará, chamada de Conjunto Palmeiras, para exercer trabalho comunitário. Sua primeira ação social foi fortalecer a associação de moradores para tornar a favela em um bairro popular. </li></ul><ul><li>Com esse resultado percebeu que, além do investimento em urbanização, era necessário encontrar formas de geração de renda e trabalhos na comunidade, para combater a pobreza da região. </li></ul>Joaquim Melo e o Banco Palmas Joaquim Melo Fonte: Almanaque Brasil, março/2011 <ul><li>Idéia Inicial: </li></ul><ul><li>Junto com outras pessoas da comunidade, Joaquim começou a investigar os hábitos de consumo dos moradores, percebendo que existia dinheiro, porém o capital não circulava dentro do bairro, e sim nos arredores. </li></ul><ul><li>Joaquim percebeu que uma das formas de estimular o consumo e a produção local era fazer com que a renda fosse gerada internamente e investida da mesma forma. Ele acreditava que não era possível deixar todas as ações para o governo, e sim que a comunidade deveria criar suas próprias diretrizes econômicas. Com isso desenvolveu um projeto para integrar a cadeia de formação, capacitação, produção e consumo. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>O resultado do projeto foi a fundação do Banco Palmas em 1998, um banco comunitário de microcrédito, onde os associados eram os trabalhadores humildes do bairro. </li></ul><ul><li>Os empréstimos eram concedidos na forma de um cartão de crédito e uma moeda social indexada, a Palma, ambos idealizados por Joaquim. Tudo começou com 20 comerciantes e atualmente mais de 200 aceitam pagamentos com a moeda local. </li></ul><ul><li>Atualmente, além da moeda local e de se tornar um correspondente bancário de serviços tradicionais, a iniciativa possui diversos programas de capacitação profissional, apoio ao empreendedorismo, reforço educacional e incentivo culturais que buscam diminuir a pobreza da região de forma autônoma e sustentável. </li></ul><ul><li>O Governo Federal, através do Ministério do Trabalho, passou a incentivar que outros lugares replicassem o modelo do Banco Palmas, totalizando mais de 50 bancos comunitários no Brasil, e com a meta de ampliar esse marco para 1000 em 2012. A rede formada a partir desse modelo é conhecida como Rede Brasileira de Bancos Comunitários. </li></ul>A formação do Banco Palmas
  4. 4. <ul><li>Extensão do escopo – projetos sociais </li></ul><ul><ul><li>Capacitação profissional; </li></ul></ul><ul><ul><li>Incubadora de novos negócios; </li></ul></ul><ul><ul><li>Acesso a universidades (curso pré vestibular); </li></ul></ul><ul><ul><li>Formação de rede empreendimentos sociais, com estrutura integrada ao banco; </li></ul></ul><ul><ul><li>Incentivo às artes, musica e teatro. </li></ul></ul><ul><li>Fortalecimento da comunidade </li></ul><ul><ul><li>Fórum Socioeconômico Local (FECOL): reuniões semanais de moradores para discussão de temas de interesse comum. </li></ul></ul><ul><li>Acesso a serviços financeiros </li></ul><ul><ul><li>Média de 200 contratos mensais em operações de crédito produtivo realizadas pelo Banco Palmas; </li></ul></ul><ul><ul><li>42.000 palmas, moeda local, em circulação pelo comércio do bairro; </li></ul></ul><ul><ul><li>2.500 famílias atendidas; </li></ul></ul><ul><ul><li>Manutenção de 8.000 postos de trabalho e geração de 2.000 novos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Mais de 300 mil operações feitas pelo correspondente bancário; </li></ul></ul><ul><ul><li>Implantação de microsseguro, para cobertura de Vida em Grupo. </li></ul></ul><ul><li>Resultado para sociedade </li></ul><ul><ul><li>Aumento de 30% no PIB do bairro, trouxe benefícios para toda a sociedade; </li></ul></ul><ul><ul><li>Ampliação desse modelo apoiada pelo Governo Federal; </li></ul></ul><ul><ul><li>Disseminação da metodologia para centros de pesquisa e governos internacionais. </li></ul></ul>Impacto para a comunidade - resultados
  5. 5. <ul><li>Motivadores, atitudes e comportamentos, dificuldades e fatores determinantes para alcançar o objetivo </li></ul><ul><ul><li>Cidadania: união dos moradores foi fundamental para ganhar força e resolver problemas comuns; </li></ul></ul><ul><ul><li>Desenvolvimento sustentável: eliminação da pobreza através de incentivo financeiro, melhoria da educação e reforço da cultura local, de forma coletiva e autônoma; </li></ul></ul><ul><ul><li>Dificuldades: recursos financeiros para ampliar atendimentos (captação e gestão da inadimplência), situações de risco social (violência, drogas, criminalidade, etc) </li></ul></ul><ul><ul><li>Criatividade para lidar com obstáculos : busca de parcerias diversas ajudou a minimizar a escassez de recursos financeiros e de profissionais qualificados para viabilizar os programas sociais; </li></ul></ul><ul><ul><li>Fatores críticos de sucesso : organização, apoio de parceiros qualificados, adesão dos moradores. </li></ul></ul>Justificativas REFERÊNCIAS http://www.almanaquebrasil.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=9623:joaquim-melo&catid=12956:cultura&Itemid=168 http://www.almanaquebrasil.com.br/index.php?option=com_content&view=article&catid=12959%3Acultura&id=6039%3Aalem-do-real-o-brasil-tem-muitas-outras-moedas&Itemid=168 http://www.bancopalmas.org.br/oktiva.net/1235/nota/12311 http://pt.wikipedia.org/wiki/Banco_palmas

×