SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 60
Faculdades INTA
Pró-Diretoria de Pós-Graduação
Curso de Especialização em Educação
a Distância



AMBIENTES VIRTUAIS DE
   APRENDIZAGEM

     Prof. Dennys Leite Maia




           Sobral – CE
         Fevereiro/2011
APRESENTAÇÕES

Pedagogo - Universidade Estadual do Ceará (UECE);
Bolsista de iniciação científica do Grupo de Pesquisa
Laboratório de Tecnologias Educacionais e Software Livre
(LATES);
Especialista em Planejamento, Gestão e Implementação de
Educação a Distância – Universidade Federal Fluminense
(UFF);
Mestrando em Educação – UECE;
Integrante do Grupo de Pesquisa Matemática e Ensino
(MAES);
Professor convidado do curso de especialização em
Docência em EaD - Universidade de Fortaleza (UNIFOR).
A DISCIPLINA

EMENTA:
  Comunidades e Redes virtuais de aprendizagem; Ambientes
  Virtuais de Aprendizagem; Mídias digitais; Cooperação x
  Colaboração; Abordagens pedagógicas em EaD; Ferramentas de
  AVA; Atividades em um AVA; Prática no AVA Dokeos.
OBJETIVOS:
  Geral:
    Compreender e saber fazer uso de um AVA para EaD.
  Objetivos:
    Definir o que é um AVA e suas características;
    Praticar no AVA Dokeos;
    Elaborar atividades em um AVA.
DESENVOLVIMENTO

Três encontros presenciais (12h):
  12 de Fevereiro de 2011
     18:00h as 22:00h
  13 de Fevereiro de 2011
     08:00h as 12:00h
     14:00h as 18:00h
Componente a distância (18h):
  14 a 26 de Fevereiro
     Atividades no Dokeos;
     Elaboração de curso no Dokeos.
AVALIAÇÃO

Frequência no momentos presenciais (3,0 pontos);
Atividade de Revisão (1,0 ponto);
Fórum (1,0 ponto);
Prática no Dokeos:
  Criação do plano de aula na wiki (1,0 ponto);
  Execução no Dokeos (1,0 ponto);
  Comentários nas propostas dos colegas (1,0 ponto).
Produção textual (2,0)
Extras* (Colaboração):
  Blogue;
  Glossário.
POR QUE EDUCAÇÃO A
   DISTÂNCIA???




 Um pouco de história...
O DESENVOLVIMENTO DA EAD:
DAS CORRESPONDÊNCIAS À WEB
FASES DA EAD

A partir das formas de veiculação de conteúdo (mídias):
  Ensino por correspondência:         Materiais   didáticos
  enviados por correio;
     Linguagem escrita → Impressos (Texto e Imagem);
  Telensino: Uso dos meios de comunicação de massa
  com a postagem de material;
     Linguagens sonora e audiovisual → Rádio, TV e Vídeo;
  Ensino on-line: Computador conectado à internet,
  reunindo “antigas” e “novas” mídias;
     Linguagem   multimidiática   →    Computadores       e
     Internet.
UNIDIRECIONAL
                     ALUNO


      PROFESSOR



                     ALUNO



            BIDIRECIONAL


PROFESSOR                    ALUNO
OBSERVAÇÃO

Objetivo alcançado com as duas primeiras fases →
transmissão de conteúdo (concepção tradicional de
ensino);
O que muda com a terceira fase é a forma de:
acesso, interação e interatividade;
Aumenta a velocidade de tráfego de dados
(conteúdos); diversifica as mídias; amplia os meios
de comunicação etc;
Essas características são possíveis com o advento da
tecnologia digital.
Mas o recurso tecnológico, não garante qualidade.
CÓDIGO BINÁRIO




   000100100101
101010110111100101
 1110100001101110
TECNOLOGIA DIGITAL


Kenski (2007): as possibilidades de uso de mídias cada vez mais
interativas em educação têm alterado, e muito, a concepção do
que é educação presencial e a distância;

Maior acesso à informação → Conhecimento;

Via de mão dupla → Rede (teia) colaborativa.

Almeida (2003): é preciso criar um ambiente que favoreça a
aprendizagem      significativa   ao   aluno,   disponibilize    as
informações pertinentes de maneira organizada e, no momento
apropriado, promova a interiorização de conceitos construídos.
COMUNIDADES DE APRENDIZAGEM

Surgem novos espaços para se ter e fazer educação;
Comunidades virtuais → Redes de aprendizagem:
aprendizes e professores interagem, cooperam e
aprendem juntos;
Professor (ou tutor) assume os papéis de: Mediador,
Moderador, Observador e Articular no processo de
ensino e aprendizagem (Prado e Almeida, 2003);
Ambiente no ciberespaço em que ocorre cooperação e
colaboração.
COOPERAÇÃO X COLABORAÇÃO

Atividade cooperativa:       Atividade colaborativa:
  Requer um grupo;             Embora a atividade seja
                               individual, os sujeitos
  Todos atuam sobre      o
                               contribuem     para   o
  mesmo problema;
                               trabalho do outro;
  Nota final comum       a
                               Nota final é individual.
  todos os membros.




                INTERAÇÃO
COOPERAÇÃO




Fonte: <http://fernandoscpimentel.blogspot.com/2009/08/processos-de-cooperacao-e-colaboracao.html>
COLABORAÇÃO




Fonte: <http://fernandoscpimentel.blogspot.com/2009/08/processos-de-cooperacao-e-colaboracao.html>
E O QUE NORTEIA ESSAS
      AÇÕES???
CONCEPÇÕES DE APRENDIZAGEM

Podem ser com base na:
  Teoria Comportamental (behaviorista):
     Estímulos e resposta → Aprender é memorizar ;
     Conhecimento é transmitido, é ensinado (insignare).
     Abordagem Pedagógica: Instrucionista (Skinner)
  Teoria Cognitiva (construtivista, sócio-interacionista):
     O que é transmitido é o conteúdo → Aprendizagem ocorre
     através de um processo de construção do indivíduo com o
     meio e seus pares.
     Abordagem Pedagógica: Construcionista (Papert)
Para alguns autores essas teorias não são necessariamente
antagônicas, mas complementares.
ABORDAGENS PEDAGÓGICAS PARA
         EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
De acordo com Valente (2005; 2009) podem ser:

  Broadcast: Não há interação entre professor e aluno. Uma relação de para
  muitos.

  Virtualização da Sala de aula: Semelhante a prática na sala de aula
  convencional. O professor “confere” se o aluno cumpriu com as atividades.

  Estar junto virtual (Aprendizagem Assistida por Computador): Envolve
  múltiplas interações entre os sujeitos para assessorar a aprendizagem. O
  aluno em EaD embora esteja sozinho, não estará desacompanhado.

O que distingue essas abordagens não é o recurso tecnológico utilizado, mas a
quantidade e a qualidade das interações entre professor-aluno e aluno-aluno.
O que vem a ser um:


  AMBIENTE

   VIRTUAL de

APRENDIZAGEM ?
INTERATIVIDADE      CHAT

                            TUTOR
               ÁUDIOS
    TEXTOS
                           VÍDEOS
  ATIVIDADES
               ALUNO

                       INTERAÇÃO
   IMAGENS

               PROFESSOR
 FÓRUM
AMBIENTES VIRTUAIS DE
            APRENDIZAGEM
Também conhecidos por:
  Ambiente Digital de Aprendizagem;
  Ambiente Colaborativo de Aprendizagem;
  Ambiente de Educação a Distância;
  Sistema de Gerenciamento de Aprendizagem (Learning
  Management System – LMS)
  Courseware
UMA DEFINIÇÃO PARA AVA

Almeida (2003): Sistemas computacionais disponíveis na
internet, destinados ao suporte de atividades mediadas
pelas TIC. Permitem integrar múltiplas mídias, linguagens
e   recursos,    apresentar  informações     de    maneira
organizada, desenvolver interações entre pessoas e
objetos de conhecimento, elaborar e socializar produções.
São softwares educativos (SEs) que permitem desde a
publicação e acesso de conteúdos, em diversas mídias
digitais, à interação entre os usuários.
São considerados SEs por possuírem:
  Fundamentação pedagógica;
  Finalidade didática;
  Ferramentas de interação e interatividade.
Mas sempre foi assim???
FASES DOS AMBIENTES VIRTUAIS DE
         APRENDIZAGEM
1ª Fase dos AVA:
  Publicação e veiculação de conteúdo e informações
  (professores);
2ª Fase dos AVA:
  Interatividade: Pessoa → Máquina;
  Interação: Pessoa → Pessoa (mediada ou não);
  Acesso aos conteúdos em distintas mídias;
  Multimidiático;
  Ferramentas de comunicação;
  Estar Junto Virtual
ATUAL GERAÇÃO DOS AVAs

          PROFESSORES
            TUTORES



 MATERIAIS
PEDAGÓGICOS


              ALUNOS
CARACTERÍSTICAS DE UM AVA

Ambientes de encontro no ciberespaço;
Determinantes para que boas condições de aprendizagem a
distância se efetivem;
Nos Referenciais de Qualidade para o Ensino Superior a Distância
seu uso é, “tacitamente”, obrigado;
São softwares educativos pois têm uma fundamentação
pedagógica; são concebidos com o propósito educativo e
interação e interatividade são, talvez, as suas funções principais.
Por serem albergados na web facilita os usuários pesquisem
diversas fontes digitais;
Caracterizados   por    três    elementos:     interatividade,
hipertextualidade e conectividade (Kenski, 2007).
Possuem interfaces para aluno e para professor/tutor.
PAPEL DO PROFESSOR NO AVA

Planejar as aulas (escolha das mídias, avaliação,
metodologia etc) e elaborar os materiais (professor
conteudista);
Assessorar os alunos (tutor);
Mediar; Moderar; Observar; Articular (Prado e
Almeida, 2003).
CONHECENDO ALGUNS AVAs

No portal da Organização das Nações Unidas para
Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) são relacionados
71 projetos de ferramentas de cursos a distância
livres (free courseware).
Moodle - Martin Dougiamas (moodle.org);
Dokeos - Thomas De Praettere (dokeos.com);
E-proinfo - MEC/SEED (eproinfo.mec.gov.br);
Sócrates - UFC (virtual.ufc.br/socrates);
TelEduc - UNICAMP (teleduc.nied.unicamp.br);
Rooda - UFRGS (ead.ufrgs.br/rooda);
Unifor On-line - UNIFOR (unifor.br/oul)
MOODLE
(NECAD/UECE)
E-PROINFO
SOCRATES
TELEDUC
DOKEOS
E como utilizá-los em EaD???
AS FERRAMENTAS DE UM AVA

Ferramentas básicas:
  Agenda;
  Material de apoio;
  Leituras;
  Mural;
  Fóruns de discussão;
  Bate-papo (chat);
  Correio (e-mail);
  Perfil;
  Portfólio;
As de comunicação podem ser síncronas e assíncronas.
FERRAMENTAS DE COMUNICAÇÃO

Síncronas:
  Teleconferência;
  Chats
Assíncronas:
  E-mail;
  Fórum;
  Videoconferência (Masetto, 2010);
ATIVIDADES E FERRAMENTAS

Bate-papo (chat);
Diário de Bordo (Portfólio);
Fórum;
Glossário;
Lição:
  Aberta e Fechadas;
Tarefas:
  Envio e On-line;
Ferramentas colaborativas (Blogue e Wiki).
BATE-PAPO

Características:
  Velocidade na leitura, compreensão e digitação;
  Atividade multidiálogo → demanda “perícia” docente;
  Cuidado com a "algazarra digital";
  Na ferramenta de chat de alguns AVAs existe a função de
  pedir a palavra / pausa vez / autorizar a fala;
  Recomendado para grupos pequenos.
  Possibilita registro dos encotros → “Ata” digital.
Avaliação:
  Participação nas discussões;
  Colaboração.
PORTFÓLIO

Características:
  Registros pessoais;
  Relação entre os conteúdos estudados;
  Pouco explorado;
Avaliação:
  Processual;
  Autoavaliação.
FÓRUM

Características:
  Bastante utilizada;
  Estar junto virtual;
  Borba, Malheiros e Zulatto (2009): O que faz o aluno de EAD ser
  social é sua manifestação através da escrita → Atenção com os
  tímidos-virtuais.
  Aprendizagem colaborativa;
  Netiqueta;
  Possibilidades de compartilhar diversos tipos de mídias.
Avaliação:
  Participação;
  Poder de síntese e articulação de ideias;
  Colaboração
GLOSSÁRIO

Características:
  Aprendizagem colaborativa;
  Criação de etiquetas ao longo do AVA (hipertexto);
  Incentivo à pesquisa;
Avaliação:
  Proatividade;
  Elementos socializados (grau de pertinência);
LIÇÃO

Característica:
  Perspectiva instrucionista;
  Pode ter questão do tipo:
     Aberta → o aluno disserta sobre determinado assunto;
     Fechada → consiste em respostas de múltiplas escolhas
     como do tipo: verdadeiro/falso, assertivas e/ou respostas
     múltiplas;
     Em ambos os casos o professor pode propor um
     feedback para as respostas dos alunos.
  Possibilidade de limitar quantidade de vezes e tempo
Avaliação:
  Muito utilizado com Prova digital.
TAREFA

Características:
  Ao lado do fórum, umas das atividades mais utilizadas;
  Frequente ao longo de todas as fases da EaD;
  Existem dois tipos:
     Envio de arquivo: consiste no envio de um documento
     de texto, planilha eletrônica, slides etc.
     Texto on-line: O aluno acessa o AVA para realizar sua
     atividade. Algumas instituições utilizam também como
     uma prova dissertativa digital.
Avaliação:
  Sistematização das ideias;
  Possibilidade de feedback.
FERRAMENTAS COLABORATIVAS

Características:
  Blogue
  Wiki
  Produções colaborativas que podem integrar diversas
  mídias.
Avaliação:
  Participação;
  Articulação e síntese de ideias.
ACESSO A MÍDIAS

Textos:
  Livros:
     GoogleBooks <google.book.com>
     Editoras:  ArtMed      <artmed.com.br>   e   Autêntica
     <autenticaeditora.com.br>
  Artigos:
     Scielo <scielo.org>;
     Scribd <scribd.com>
Vídeos:
  YouTube <youtube.com>
Slides:
  SlideShare <slideshare.net>
O AVA DOKEOS

Ferramentas de Autoria;
Ferramentas de Interação;
Ferramentas de Administração.
FERRAMENTAS DE AUTORIA

Descrição do Curso (Programa da Disciplina)
Documentos (Envio de Atividades)
Rota de Aprendizagem (Web-aulas)
Links (Ligação para sites externos)
Testes (Atividade do tipo lição)
Anúncios (Torpedo)
Livro de Classificações (Certificados)
Glossário (Produção colaborativa)
FERRAMENTAS DE INTERAÇÃO

Agenda
Fóruns
Caixa de entrega
Usuário
Grupo
Chat
Publicações de Estudantes
Questionários
Wiki
Notas pessoais
FERRAMENTAS DE ADMINISTRAÇÃO

Gestão dos blogs
Acompanhamento
Configurações do curso
Administrar Curso
ACESSO AO DOKEOS




Acesse o endereço: <http://campus.dokeos.com/>
PAGINA INICIAL DO DOKEOS
REGISTRANDO NOVO USUÁRIO




   Clicar em “Registro”
PREENCHENDO CADASTRO
BUSCANDO O CURSO




Clicar em “Gerenciamento
        de Curso”
PESQUISANDO O CURSO PELO CÓDIGO




        Procurar por “INTAAVA”
ENTRANDO COM A SENHA DO CURSO
Agora... “mãos a obra”!
REFERÊNCIAS
BORBA, M. de C.; MALHEIROS, A. P. dos S.; ZULATTO, R. B. A. Educação a distância
online. 2a. Ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2008. 160p. - (Coleção Tendências em
Educação Matemática).

BRASIL. Ministério da Educação – Secretaria de Especial de Educação a Distância.
Referenciais de qualidade para o Ensino Superior a Distância. Brasília: MEC/SEED, 2007.

CARVALHO, A. A. A. (Orgs). Manual de ferramentas da Web 2.0 para professores.
Lisboa: DGIDC, Ministério da Educação, 2008.

KENSKI, V. M. Tecnologias e ensino presencial e a distância. Campinas, SP: Papirus,
2003. - (Série Prática Pedagógica).

____________. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. Campinas, SP:
Papirus, 2007 - (Coleção Papirus Educação).

MASETTO, M. T. O professor na hora da verdade: a prática docente no Ensino Superior.
São Paulo: Avercamp, 2010.

VALENTE, J. A. Curso de especialização em desenvolvimento de projetos pedagógicos
com uso das novas tecnologias: descrição e fundamentos. In: VALENTE, J. A.; PRADO,
M. E. B. B.; ALMEIDA, M. E. B. de. (Orgs). Educação a distância via internet. São Paulo:
Avercamp, 2003. pp. 23-55.
E-mail (Messenger): <dennysleite@hotmail.com>
   Gtalk (Google): <dennysleite@gmail.com>
            Twitter: @dennysleite
             Facebook: Leite Maia

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ambientes virtuais conceitos
Ambientes virtuais conceitosAmbientes virtuais conceitos
Ambientes virtuais conceitoscomputacaoufjf
 
Palestra no evento Laboratório de Ideias (PUCRS) *** Prof. Crediné Menezes
Palestra no evento Laboratório de Ideias (PUCRS) *** Prof. Crediné MenezesPalestra no evento Laboratório de Ideias (PUCRS) *** Prof. Crediné Menezes
Palestra no evento Laboratório de Ideias (PUCRS) *** Prof. Crediné MenezesLucia Giraffa
 
Santana do Livramento - Lucélia Barbosa Alves
Santana do Livramento - Lucélia Barbosa AlvesSantana do Livramento - Lucélia Barbosa Alves
Santana do Livramento - Lucélia Barbosa AlvesCursoTICs
 
Redes sociais na educação superior
Redes sociais na educação superiorRedes sociais na educação superior
Redes sociais na educação superiorCarloney
 
Redes sociais na educação superior
Redes sociais na educação superiorRedes sociais na educação superior
Redes sociais na educação superiorbrazuk
 
DESENHOS PEDAGÓGICOS DE SALAS DE AULA VIRTUAIS
DESENHOS PEDAGÓGICOS DE SALAS DE AULA VIRTUAISDESENHOS PEDAGÓGICOS DE SALAS DE AULA VIRTUAIS
DESENHOS PEDAGÓGICOS DE SALAS DE AULA VIRTUAISVera Menezes
 
Pedagogia no ensino online
Pedagogia no ensino onlinePedagogia no ensino online
Pedagogia no ensino onlineJosé Mota
 
A aprendizagem em rede no ensino superior online
A aprendizagem em rede no ensino superior onlineA aprendizagem em rede no ensino superior online
A aprendizagem em rede no ensino superior onlineJosé Mota
 
Recursos Educacionais Abertos: Que Futuro?
Recursos Educacionais Abertos: Que Futuro?Recursos Educacionais Abertos: Que Futuro?
Recursos Educacionais Abertos: Que Futuro?José Mota
 
Apresentação ava.revisado
Apresentação ava.revisadoApresentação ava.revisado
Apresentação ava.revisadoGuilmer Brito
 
Webquest
WebquestWebquest
Webquestcplp
 
WebQuest Interativa
WebQuest InterativaWebQuest Interativa
WebQuest InterativaEdmea Santos
 
Oficina de ambientação de tutores no Moodle
Oficina de ambientação de tutores no MoodleOficina de ambientação de tutores no Moodle
Oficina de ambientação de tutores no MoodleLuciano Almeida
 
Atividade 04 Regina
Atividade 04 ReginaAtividade 04 Regina
Atividade 04 Reginaginatrindade
 

Mais procurados (19)

Ambientes virtuais conceitos
Ambientes virtuais conceitosAmbientes virtuais conceitos
Ambientes virtuais conceitos
 
Cooperativo Colaborativo
Cooperativo ColaborativoCooperativo Colaborativo
Cooperativo Colaborativo
 
Palestra no evento Laboratório de Ideias (PUCRS) *** Prof. Crediné Menezes
Palestra no evento Laboratório de Ideias (PUCRS) *** Prof. Crediné MenezesPalestra no evento Laboratório de Ideias (PUCRS) *** Prof. Crediné Menezes
Palestra no evento Laboratório de Ideias (PUCRS) *** Prof. Crediné Menezes
 
Santana do Livramento - Lucélia Barbosa Alves
Santana do Livramento - Lucélia Barbosa AlvesSantana do Livramento - Lucélia Barbosa Alves
Santana do Livramento - Lucélia Barbosa Alves
 
Redes sociais na educação superior
Redes sociais na educação superiorRedes sociais na educação superior
Redes sociais na educação superior
 
Redes sociais na educação superior
Redes sociais na educação superiorRedes sociais na educação superior
Redes sociais na educação superior
 
DESENHOS PEDAGÓGICOS DE SALAS DE AULA VIRTUAIS
DESENHOS PEDAGÓGICOS DE SALAS DE AULA VIRTUAISDESENHOS PEDAGÓGICOS DE SALAS DE AULA VIRTUAIS
DESENHOS PEDAGÓGICOS DE SALAS DE AULA VIRTUAIS
 
Mypel2012 juliatomaz
Mypel2012 juliatomazMypel2012 juliatomaz
Mypel2012 juliatomaz
 
Pedagogia no ensino online
Pedagogia no ensino onlinePedagogia no ensino online
Pedagogia no ensino online
 
A aprendizagem em rede no ensino superior online
A aprendizagem em rede no ensino superior onlineA aprendizagem em rede no ensino superior online
A aprendizagem em rede no ensino superior online
 
Recursos Educacionais Abertos: Que Futuro?
Recursos Educacionais Abertos: Que Futuro?Recursos Educacionais Abertos: Que Futuro?
Recursos Educacionais Abertos: Que Futuro?
 
Apresentação ava.revisado
Apresentação ava.revisadoApresentação ava.revisado
Apresentação ava.revisado
 
Webquest
WebquestWebquest
Webquest
 
WebQuest Interativa
WebQuest InterativaWebQuest Interativa
WebQuest Interativa
 
Almeida
AlmeidaAlmeida
Almeida
 
Almeida
AlmeidaAlmeida
Almeida
 
Slider Cobesc
Slider CobescSlider Cobesc
Slider Cobesc
 
Oficina de ambientação de tutores no Moodle
Oficina de ambientação de tutores no MoodleOficina de ambientação de tutores no Moodle
Oficina de ambientação de tutores no Moodle
 
Atividade 04 Regina
Atividade 04 ReginaAtividade 04 Regina
Atividade 04 Regina
 

Destaque

Elearning importancia da_comunicacao_e_colaboracao
Elearning importancia da_comunicacao_e_colaboracaoElearning importancia da_comunicacao_e_colaboracao
Elearning importancia da_comunicacao_e_colaboracaoNeuza Pedro
 
TECNOLOGIAS MOBILE E EDUCAÇÃO (Mobile Learning - Tablets e Smartphones)
TECNOLOGIAS MOBILE E EDUCAÇÃO (Mobile Learning - Tablets e Smartphones)TECNOLOGIAS MOBILE E EDUCAÇÃO (Mobile Learning - Tablets e Smartphones)
TECNOLOGIAS MOBILE E EDUCAÇÃO (Mobile Learning - Tablets e Smartphones)Fabio Lapolli
 
EAD Mobilidade e Web 2.0
EAD Mobilidade e Web 2.0EAD Mobilidade e Web 2.0
EAD Mobilidade e Web 2.0EAD Amazon
 
Gestão de EAD: Educação a Distância na Web 2.0.
Gestão de EAD: Educação a Distância na Web 2.0.Gestão de EAD: Educação a Distância na Web 2.0.
Gestão de EAD: Educação a Distância na Web 2.0.EAD Amazon
 

Destaque (6)

Elearning importancia da_comunicacao_e_colaboracao
Elearning importancia da_comunicacao_e_colaboracaoElearning importancia da_comunicacao_e_colaboracao
Elearning importancia da_comunicacao_e_colaboracao
 
TECNOLOGIAS MOBILE E EDUCAÇÃO (Mobile Learning - Tablets e Smartphones)
TECNOLOGIAS MOBILE E EDUCAÇÃO (Mobile Learning - Tablets e Smartphones)TECNOLOGIAS MOBILE E EDUCAÇÃO (Mobile Learning - Tablets e Smartphones)
TECNOLOGIAS MOBILE E EDUCAÇÃO (Mobile Learning - Tablets e Smartphones)
 
EAD Mobilidade e Web 2.0
EAD Mobilidade e Web 2.0EAD Mobilidade e Web 2.0
EAD Mobilidade e Web 2.0
 
Gestão de EAD: Educação a Distância na Web 2.0.
Gestão de EAD: Educação a Distância na Web 2.0.Gestão de EAD: Educação a Distância na Web 2.0.
Gestão de EAD: Educação a Distância na Web 2.0.
 
Ambientes Virtuais de Aprendizagem
Ambientes Virtuais de AprendizagemAmbientes Virtuais de Aprendizagem
Ambientes Virtuais de Aprendizagem
 
Ava - Ambiente Virtual de Aprendizagem
Ava - Ambiente Virtual de AprendizagemAva - Ambiente Virtual de Aprendizagem
Ava - Ambiente Virtual de Aprendizagem
 

Semelhante a Aula INTA - AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM

[2014 11] concepção de ambientes colaborativos de aprendizagem design de red...
[2014 11] concepção de ambientes colaborativos de aprendizagem  design de red...[2014 11] concepção de ambientes colaborativos de aprendizagem  design de red...
[2014 11] concepção de ambientes colaborativos de aprendizagem design de red...UFPE
 
Didatica online Formacao Educadores Adriana Bruno
Didatica online Formacao Educadores Adriana BrunoDidatica online Formacao Educadores Adriana Bruno
Didatica online Formacao Educadores Adriana BrunoAdriana Bruno
 
Mini curso tec_educ
Mini curso tec_educMini curso tec_educ
Mini curso tec_educAlice Lage
 
Ambientes virtuais conceitos
Ambientes virtuais conceitosAmbientes virtuais conceitos
Ambientes virtuais conceitosDilene Matos
 
Ambientes virtuais de aprendizagem
Ambientes virtuais de aprendizagemAmbientes virtuais de aprendizagem
Ambientes virtuais de aprendizagemJuFRodrigues
 
diferenças e convergências entre a Ead e a Eol.
 diferenças e convergências entre a Ead e a Eol.  diferenças e convergências entre a Ead e a Eol.
diferenças e convergências entre a Ead e a Eol. Solange Gomes
 
Ambientes virtuais
Ambientes virtuaisAmbientes virtuais
Ambientes virtuaisbragaeliete
 
Comunicação e linguagem no AVA
Comunicação e linguagem no AVAComunicação e linguagem no AVA
Comunicação e linguagem no AVAmaritania.linux
 
Uso de novas tecnologias de informação e comunicação
Uso de novas tecnologias de informação e comunicaçãoUso de novas tecnologias de informação e comunicação
Uso de novas tecnologias de informação e comunicaçãoJanilson Carvalho Janilson
 
Eor- Jéssica Dayanna Vieira da Cruz
Eor- Jéssica Dayanna Vieira da CruzEor- Jéssica Dayanna Vieira da Cruz
Eor- Jéssica Dayanna Vieira da CruzJessica Vieira
 
Universidades Abertas e Educação Online
Universidades Abertas e Educação OnlineUniversidades Abertas e Educação Online
Universidades Abertas e Educação OnlineAntonio Quintas-Mendes
 
Um mix entre o aprendizado presencial e virtual estela s buenoetecgvdocx
Um mix entre o aprendizado presencial e virtual estela s buenoetecgvdocxUm mix entre o aprendizado presencial e virtual estela s buenoetecgvdocx
Um mix entre o aprendizado presencial e virtual estela s buenoetecgvdocxEstela Sales
 

Semelhante a Aula INTA - AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM (20)

[2014 11] concepção de ambientes colaborativos de aprendizagem design de red...
[2014 11] concepção de ambientes colaborativos de aprendizagem  design de red...[2014 11] concepção de ambientes colaborativos de aprendizagem  design de red...
[2014 11] concepção de ambientes colaborativos de aprendizagem design de red...
 
Didatica online Formacao Educadores Adriana Bruno
Didatica online Formacao Educadores Adriana BrunoDidatica online Formacao Educadores Adriana Bruno
Didatica online Formacao Educadores Adriana Bruno
 
Mini curso tec_educ
Mini curso tec_educMini curso tec_educ
Mini curso tec_educ
 
Papel Do Professor Em Ea D
Papel Do Professor Em Ea DPapel Do Professor Em Ea D
Papel Do Professor Em Ea D
 
Ambientes virtuais conceitos
Ambientes virtuais conceitosAmbientes virtuais conceitos
Ambientes virtuais conceitos
 
Ambientes virtuais conceitos
Ambientes virtuais conceitosAmbientes virtuais conceitos
Ambientes virtuais conceitos
 
Web ufpel 1
Web ufpel 1Web ufpel 1
Web ufpel 1
 
Ambientes virtuais de aprendizagem
Ambientes virtuais de aprendizagemAmbientes virtuais de aprendizagem
Ambientes virtuais de aprendizagem
 
diferenças e convergências entre a Ead e a Eol.
 diferenças e convergências entre a Ead e a Eol.  diferenças e convergências entre a Ead e a Eol.
diferenças e convergências entre a Ead e a Eol.
 
Aula 1 b
Aula 1 bAula 1 b
Aula 1 b
 
Ambientes virtuais
Ambientes virtuaisAmbientes virtuais
Ambientes virtuais
 
Comunicação e linguagem no AVA
Comunicação e linguagem no AVAComunicação e linguagem no AVA
Comunicação e linguagem no AVA
 
Uso de novas tecnologias de informação e comunicação
Uso de novas tecnologias de informação e comunicaçãoUso de novas tecnologias de informação e comunicação
Uso de novas tecnologias de informação e comunicação
 
A docência online
A docência onlineA docência online
A docência online
 
Redes
RedesRedes
Redes
 
Eor- Jéssica Dayanna Vieira da Cruz
Eor- Jéssica Dayanna Vieira da CruzEor- Jéssica Dayanna Vieira da Cruz
Eor- Jéssica Dayanna Vieira da Cruz
 
Universidades Abertas e Educação Online
Universidades Abertas e Educação OnlineUniversidades Abertas e Educação Online
Universidades Abertas e Educação Online
 
Um mix entre o aprendizado presencial e virtual estela s buenoetecgvdocx
Um mix entre o aprendizado presencial e virtual estela s buenoetecgvdocxUm mix entre o aprendizado presencial e virtual estela s buenoetecgvdocx
Um mix entre o aprendizado presencial e virtual estela s buenoetecgvdocx
 
Aula4b
Aula4bAula4b
Aula4b
 
Web 2.0
Web 2.0Web 2.0
Web 2.0
 

Mais de Dennys Leite Maia

Software Educativo Livre - Aula 03 - REA/Creative Commons
Software Educativo Livre - Aula 03 - REA/Creative CommonsSoftware Educativo Livre - Aula 03 - REA/Creative Commons
Software Educativo Livre - Aula 03 - REA/Creative CommonsDennys Leite Maia
 
Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) de Matemática
Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) de MatemáticaParâmetros Curriculares Nacionais (PCN) de Matemática
Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) de MatemáticaDennys Leite Maia
 
Informática Educativa e atuação do Pedagogo
Informática Educativa e atuação do PedagogoInformática Educativa e atuação do Pedagogo
Informática Educativa e atuação do PedagogoDennys Leite Maia
 
Informática Educativa e Geometria (2011.2)
Informática Educativa e Geometria (2011.2)Informática Educativa e Geometria (2011.2)
Informática Educativa e Geometria (2011.2)Dennys Leite Maia
 
Informática Educativa e Geometria (2011.1)
Informática Educativa e Geometria (2011.1)Informática Educativa e Geometria (2011.1)
Informática Educativa e Geometria (2011.1)Dennys Leite Maia
 
Slides do CIAEM - Formação de pedagogos, Educação Matemática e tecnologias di...
Slides do CIAEM - Formação de pedagogos, Educação Matemática e tecnologias di...Slides do CIAEM - Formação de pedagogos, Educação Matemática e tecnologias di...
Slides do CIAEM - Formação de pedagogos, Educação Matemática e tecnologias di...Dennys Leite Maia
 
Slides da Palestra na FECLESC - Ensinar Matemática com uso de tecnologias dig...
Slides da Palestra na FECLESC - Ensinar Matemática com uso de tecnologias dig...Slides da Palestra na FECLESC - Ensinar Matemática com uso de tecnologias dig...
Slides da Palestra na FECLESC - Ensinar Matemática com uso de tecnologias dig...Dennys Leite Maia
 
Slides da Palestra na FECLESCH - Ensinar Matemática com uso de tecnologias di...
Slides da Palestra na FECLESCH - Ensinar Matemática com uso de tecnologias di...Slides da Palestra na FECLESCH - Ensinar Matemática com uso de tecnologias di...
Slides da Palestra na FECLESCH - Ensinar Matemática com uso de tecnologias di...Dennys Leite Maia
 
Slides do Exame de Qualificação
Slides do Exame de QualificaçãoSlides do Exame de Qualificação
Slides do Exame de QualificaçãoDennys Leite Maia
 
Palestra INTA - Ferramentas WEB em cursos presenciais do Ensino Superior
Palestra INTA - Ferramentas WEB em cursos presenciais do Ensino SuperiorPalestra INTA - Ferramentas WEB em cursos presenciais do Ensino Superior
Palestra INTA - Ferramentas WEB em cursos presenciais do Ensino SuperiorDennys Leite Maia
 
Informática Educativa e Geometria - Parte 03
Informática Educativa e Geometria - Parte 03Informática Educativa e Geometria - Parte 03
Informática Educativa e Geometria - Parte 03Dennys Leite Maia
 
Tecnologias digitais em Educação: trajetórias e perspectivas
Tecnologias digitais em Educação: trajetórias e perspectivasTecnologias digitais em Educação: trajetórias e perspectivas
Tecnologias digitais em Educação: trajetórias e perspectivasDennys Leite Maia
 
Pensadores contemporâneos da Educação: quem são, o que dizem e quais implicaç...
Pensadores contemporâneos da Educação: quem são, o que dizem e quais implicaç...Pensadores contemporâneos da Educação: quem são, o que dizem e quais implicaç...
Pensadores contemporâneos da Educação: quem são, o que dizem e quais implicaç...Dennys Leite Maia
 

Mais de Dennys Leite Maia (20)

Software Educativo Livre - Aula 03 - REA/Creative Commons
Software Educativo Livre - Aula 03 - REA/Creative CommonsSoftware Educativo Livre - Aula 03 - REA/Creative Commons
Software Educativo Livre - Aula 03 - REA/Creative Commons
 
SEL - Produção de REA
SEL - Produção de REASEL - Produção de REA
SEL - Produção de REA
 
Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) de Matemática
Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) de MatemáticaParâmetros Curriculares Nacionais (PCN) de Matemática
Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN) de Matemática
 
Apresentação CSCL
Apresentação CSCLApresentação CSCL
Apresentação CSCL
 
Aula 05
Aula 05Aula 05
Aula 05
 
Aula 05
Aula 05Aula 05
Aula 05
 
Informática Educativa e atuação do Pedagogo
Informática Educativa e atuação do PedagogoInformática Educativa e atuação do Pedagogo
Informática Educativa e atuação do Pedagogo
 
Sem título 2
Sem título 2Sem título 2
Sem título 2
 
Informática Educativa e Geometria (2011.2)
Informática Educativa e Geometria (2011.2)Informática Educativa e Geometria (2011.2)
Informática Educativa e Geometria (2011.2)
 
Informática Educativa e Geometria (2011.1)
Informática Educativa e Geometria (2011.1)Informática Educativa e Geometria (2011.1)
Informática Educativa e Geometria (2011.1)
 
Slides do CIAEM - Formação de pedagogos, Educação Matemática e tecnologias di...
Slides do CIAEM - Formação de pedagogos, Educação Matemática e tecnologias di...Slides do CIAEM - Formação de pedagogos, Educação Matemática e tecnologias di...
Slides do CIAEM - Formação de pedagogos, Educação Matemática e tecnologias di...
 
Slides da Palestra na FECLESC - Ensinar Matemática com uso de tecnologias dig...
Slides da Palestra na FECLESC - Ensinar Matemática com uso de tecnologias dig...Slides da Palestra na FECLESC - Ensinar Matemática com uso de tecnologias dig...
Slides da Palestra na FECLESC - Ensinar Matemática com uso de tecnologias dig...
 
Slides da Palestra na FECLESCH - Ensinar Matemática com uso de tecnologias di...
Slides da Palestra na FECLESCH - Ensinar Matemática com uso de tecnologias di...Slides da Palestra na FECLESCH - Ensinar Matemática com uso de tecnologias di...
Slides da Palestra na FECLESCH - Ensinar Matemática com uso de tecnologias di...
 
Slides do Exame de Qualificação
Slides do Exame de QualificaçãoSlides do Exame de Qualificação
Slides do Exame de Qualificação
 
Palestra inta
Palestra intaPalestra inta
Palestra inta
 
Palestra INTA - Ferramentas WEB em cursos presenciais do Ensino Superior
Palestra INTA - Ferramentas WEB em cursos presenciais do Ensino SuperiorPalestra INTA - Ferramentas WEB em cursos presenciais do Ensino Superior
Palestra INTA - Ferramentas WEB em cursos presenciais do Ensino Superior
 
Informática Educativa e Geometria - Parte 03
Informática Educativa e Geometria - Parte 03Informática Educativa e Geometria - Parte 03
Informática Educativa e Geometria - Parte 03
 
Dokeos
DokeosDokeos
Dokeos
 
Tecnologias digitais em Educação: trajetórias e perspectivas
Tecnologias digitais em Educação: trajetórias e perspectivasTecnologias digitais em Educação: trajetórias e perspectivas
Tecnologias digitais em Educação: trajetórias e perspectivas
 
Pensadores contemporâneos da Educação: quem são, o que dizem e quais implicaç...
Pensadores contemporâneos da Educação: quem são, o que dizem e quais implicaç...Pensadores contemporâneos da Educação: quem são, o que dizem e quais implicaç...
Pensadores contemporâneos da Educação: quem são, o que dizem e quais implicaç...
 

Último

HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxalessandraoliveira324
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfpaulafernandes540558
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 

Último (20)

HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
Combinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptxCombinatória.pptx
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 

Aula INTA - AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM

  • 1. Faculdades INTA Pró-Diretoria de Pós-Graduação Curso de Especialização em Educação a Distância AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM Prof. Dennys Leite Maia Sobral – CE Fevereiro/2011
  • 2. APRESENTAÇÕES Pedagogo - Universidade Estadual do Ceará (UECE); Bolsista de iniciação científica do Grupo de Pesquisa Laboratório de Tecnologias Educacionais e Software Livre (LATES); Especialista em Planejamento, Gestão e Implementação de Educação a Distância – Universidade Federal Fluminense (UFF); Mestrando em Educação – UECE; Integrante do Grupo de Pesquisa Matemática e Ensino (MAES); Professor convidado do curso de especialização em Docência em EaD - Universidade de Fortaleza (UNIFOR).
  • 3. A DISCIPLINA EMENTA: Comunidades e Redes virtuais de aprendizagem; Ambientes Virtuais de Aprendizagem; Mídias digitais; Cooperação x Colaboração; Abordagens pedagógicas em EaD; Ferramentas de AVA; Atividades em um AVA; Prática no AVA Dokeos. OBJETIVOS: Geral: Compreender e saber fazer uso de um AVA para EaD. Objetivos: Definir o que é um AVA e suas características; Praticar no AVA Dokeos; Elaborar atividades em um AVA.
  • 4. DESENVOLVIMENTO Três encontros presenciais (12h): 12 de Fevereiro de 2011 18:00h as 22:00h 13 de Fevereiro de 2011 08:00h as 12:00h 14:00h as 18:00h Componente a distância (18h): 14 a 26 de Fevereiro Atividades no Dokeos; Elaboração de curso no Dokeos.
  • 5. AVALIAÇÃO Frequência no momentos presenciais (3,0 pontos); Atividade de Revisão (1,0 ponto); Fórum (1,0 ponto); Prática no Dokeos: Criação do plano de aula na wiki (1,0 ponto); Execução no Dokeos (1,0 ponto); Comentários nas propostas dos colegas (1,0 ponto). Produção textual (2,0) Extras* (Colaboração): Blogue; Glossário.
  • 6. POR QUE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA??? Um pouco de história...
  • 7. O DESENVOLVIMENTO DA EAD: DAS CORRESPONDÊNCIAS À WEB
  • 8. FASES DA EAD A partir das formas de veiculação de conteúdo (mídias): Ensino por correspondência: Materiais didáticos enviados por correio; Linguagem escrita → Impressos (Texto e Imagem); Telensino: Uso dos meios de comunicação de massa com a postagem de material; Linguagens sonora e audiovisual → Rádio, TV e Vídeo; Ensino on-line: Computador conectado à internet, reunindo “antigas” e “novas” mídias; Linguagem multimidiática → Computadores e Internet.
  • 9. UNIDIRECIONAL ALUNO PROFESSOR ALUNO BIDIRECIONAL PROFESSOR ALUNO
  • 10. OBSERVAÇÃO Objetivo alcançado com as duas primeiras fases → transmissão de conteúdo (concepção tradicional de ensino); O que muda com a terceira fase é a forma de: acesso, interação e interatividade; Aumenta a velocidade de tráfego de dados (conteúdos); diversifica as mídias; amplia os meios de comunicação etc; Essas características são possíveis com o advento da tecnologia digital. Mas o recurso tecnológico, não garante qualidade.
  • 11. CÓDIGO BINÁRIO 000100100101 101010110111100101 1110100001101110
  • 12. TECNOLOGIA DIGITAL Kenski (2007): as possibilidades de uso de mídias cada vez mais interativas em educação têm alterado, e muito, a concepção do que é educação presencial e a distância; Maior acesso à informação → Conhecimento; Via de mão dupla → Rede (teia) colaborativa. Almeida (2003): é preciso criar um ambiente que favoreça a aprendizagem significativa ao aluno, disponibilize as informações pertinentes de maneira organizada e, no momento apropriado, promova a interiorização de conceitos construídos.
  • 13. COMUNIDADES DE APRENDIZAGEM Surgem novos espaços para se ter e fazer educação; Comunidades virtuais → Redes de aprendizagem: aprendizes e professores interagem, cooperam e aprendem juntos; Professor (ou tutor) assume os papéis de: Mediador, Moderador, Observador e Articular no processo de ensino e aprendizagem (Prado e Almeida, 2003); Ambiente no ciberespaço em que ocorre cooperação e colaboração.
  • 14. COOPERAÇÃO X COLABORAÇÃO Atividade cooperativa: Atividade colaborativa: Requer um grupo; Embora a atividade seja individual, os sujeitos Todos atuam sobre o contribuem para o mesmo problema; trabalho do outro; Nota final comum a Nota final é individual. todos os membros. INTERAÇÃO
  • 17. E O QUE NORTEIA ESSAS AÇÕES???
  • 18. CONCEPÇÕES DE APRENDIZAGEM Podem ser com base na: Teoria Comportamental (behaviorista): Estímulos e resposta → Aprender é memorizar ; Conhecimento é transmitido, é ensinado (insignare). Abordagem Pedagógica: Instrucionista (Skinner) Teoria Cognitiva (construtivista, sócio-interacionista): O que é transmitido é o conteúdo → Aprendizagem ocorre através de um processo de construção do indivíduo com o meio e seus pares. Abordagem Pedagógica: Construcionista (Papert) Para alguns autores essas teorias não são necessariamente antagônicas, mas complementares.
  • 19. ABORDAGENS PEDAGÓGICAS PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA De acordo com Valente (2005; 2009) podem ser: Broadcast: Não há interação entre professor e aluno. Uma relação de para muitos. Virtualização da Sala de aula: Semelhante a prática na sala de aula convencional. O professor “confere” se o aluno cumpriu com as atividades. Estar junto virtual (Aprendizagem Assistida por Computador): Envolve múltiplas interações entre os sujeitos para assessorar a aprendizagem. O aluno em EaD embora esteja sozinho, não estará desacompanhado. O que distingue essas abordagens não é o recurso tecnológico utilizado, mas a quantidade e a qualidade das interações entre professor-aluno e aluno-aluno.
  • 20. O que vem a ser um: AMBIENTE VIRTUAL de APRENDIZAGEM ?
  • 21. INTERATIVIDADE CHAT TUTOR ÁUDIOS TEXTOS VÍDEOS ATIVIDADES ALUNO INTERAÇÃO IMAGENS PROFESSOR FÓRUM
  • 22. AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM Também conhecidos por: Ambiente Digital de Aprendizagem; Ambiente Colaborativo de Aprendizagem; Ambiente de Educação a Distância; Sistema de Gerenciamento de Aprendizagem (Learning Management System – LMS) Courseware
  • 23. UMA DEFINIÇÃO PARA AVA Almeida (2003): Sistemas computacionais disponíveis na internet, destinados ao suporte de atividades mediadas pelas TIC. Permitem integrar múltiplas mídias, linguagens e recursos, apresentar informações de maneira organizada, desenvolver interações entre pessoas e objetos de conhecimento, elaborar e socializar produções. São softwares educativos (SEs) que permitem desde a publicação e acesso de conteúdos, em diversas mídias digitais, à interação entre os usuários. São considerados SEs por possuírem: Fundamentação pedagógica; Finalidade didática; Ferramentas de interação e interatividade.
  • 24. Mas sempre foi assim???
  • 25. FASES DOS AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM 1ª Fase dos AVA: Publicação e veiculação de conteúdo e informações (professores); 2ª Fase dos AVA: Interatividade: Pessoa → Máquina; Interação: Pessoa → Pessoa (mediada ou não); Acesso aos conteúdos em distintas mídias; Multimidiático; Ferramentas de comunicação; Estar Junto Virtual
  • 26. ATUAL GERAÇÃO DOS AVAs PROFESSORES TUTORES MATERIAIS PEDAGÓGICOS ALUNOS
  • 27. CARACTERÍSTICAS DE UM AVA Ambientes de encontro no ciberespaço; Determinantes para que boas condições de aprendizagem a distância se efetivem; Nos Referenciais de Qualidade para o Ensino Superior a Distância seu uso é, “tacitamente”, obrigado; São softwares educativos pois têm uma fundamentação pedagógica; são concebidos com o propósito educativo e interação e interatividade são, talvez, as suas funções principais. Por serem albergados na web facilita os usuários pesquisem diversas fontes digitais; Caracterizados por três elementos: interatividade, hipertextualidade e conectividade (Kenski, 2007). Possuem interfaces para aluno e para professor/tutor.
  • 28. PAPEL DO PROFESSOR NO AVA Planejar as aulas (escolha das mídias, avaliação, metodologia etc) e elaborar os materiais (professor conteudista); Assessorar os alunos (tutor); Mediar; Moderar; Observar; Articular (Prado e Almeida, 2003).
  • 29. CONHECENDO ALGUNS AVAs No portal da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) são relacionados 71 projetos de ferramentas de cursos a distância livres (free courseware). Moodle - Martin Dougiamas (moodle.org); Dokeos - Thomas De Praettere (dokeos.com); E-proinfo - MEC/SEED (eproinfo.mec.gov.br); Sócrates - UFC (virtual.ufc.br/socrates); TelEduc - UNICAMP (teleduc.nied.unicamp.br); Rooda - UFRGS (ead.ufrgs.br/rooda); Unifor On-line - UNIFOR (unifor.br/oul)
  • 35. E como utilizá-los em EaD???
  • 36. AS FERRAMENTAS DE UM AVA Ferramentas básicas: Agenda; Material de apoio; Leituras; Mural; Fóruns de discussão; Bate-papo (chat); Correio (e-mail); Perfil; Portfólio; As de comunicação podem ser síncronas e assíncronas.
  • 37. FERRAMENTAS DE COMUNICAÇÃO Síncronas: Teleconferência; Chats Assíncronas: E-mail; Fórum; Videoconferência (Masetto, 2010);
  • 38. ATIVIDADES E FERRAMENTAS Bate-papo (chat); Diário de Bordo (Portfólio); Fórum; Glossário; Lição: Aberta e Fechadas; Tarefas: Envio e On-line; Ferramentas colaborativas (Blogue e Wiki).
  • 39. BATE-PAPO Características: Velocidade na leitura, compreensão e digitação; Atividade multidiálogo → demanda “perícia” docente; Cuidado com a "algazarra digital"; Na ferramenta de chat de alguns AVAs existe a função de pedir a palavra / pausa vez / autorizar a fala; Recomendado para grupos pequenos. Possibilita registro dos encotros → “Ata” digital. Avaliação: Participação nas discussões; Colaboração.
  • 40. PORTFÓLIO Características: Registros pessoais; Relação entre os conteúdos estudados; Pouco explorado; Avaliação: Processual; Autoavaliação.
  • 41. FÓRUM Características: Bastante utilizada; Estar junto virtual; Borba, Malheiros e Zulatto (2009): O que faz o aluno de EAD ser social é sua manifestação através da escrita → Atenção com os tímidos-virtuais. Aprendizagem colaborativa; Netiqueta; Possibilidades de compartilhar diversos tipos de mídias. Avaliação: Participação; Poder de síntese e articulação de ideias; Colaboração
  • 42. GLOSSÁRIO Características: Aprendizagem colaborativa; Criação de etiquetas ao longo do AVA (hipertexto); Incentivo à pesquisa; Avaliação: Proatividade; Elementos socializados (grau de pertinência);
  • 43. LIÇÃO Característica: Perspectiva instrucionista; Pode ter questão do tipo: Aberta → o aluno disserta sobre determinado assunto; Fechada → consiste em respostas de múltiplas escolhas como do tipo: verdadeiro/falso, assertivas e/ou respostas múltiplas; Em ambos os casos o professor pode propor um feedback para as respostas dos alunos. Possibilidade de limitar quantidade de vezes e tempo Avaliação: Muito utilizado com Prova digital.
  • 44. TAREFA Características: Ao lado do fórum, umas das atividades mais utilizadas; Frequente ao longo de todas as fases da EaD; Existem dois tipos: Envio de arquivo: consiste no envio de um documento de texto, planilha eletrônica, slides etc. Texto on-line: O aluno acessa o AVA para realizar sua atividade. Algumas instituições utilizam também como uma prova dissertativa digital. Avaliação: Sistematização das ideias; Possibilidade de feedback.
  • 45. FERRAMENTAS COLABORATIVAS Características: Blogue Wiki Produções colaborativas que podem integrar diversas mídias. Avaliação: Participação; Articulação e síntese de ideias.
  • 46. ACESSO A MÍDIAS Textos: Livros: GoogleBooks <google.book.com> Editoras: ArtMed <artmed.com.br> e Autêntica <autenticaeditora.com.br> Artigos: Scielo <scielo.org>; Scribd <scribd.com> Vídeos: YouTube <youtube.com> Slides: SlideShare <slideshare.net>
  • 47. O AVA DOKEOS Ferramentas de Autoria; Ferramentas de Interação; Ferramentas de Administração.
  • 48. FERRAMENTAS DE AUTORIA Descrição do Curso (Programa da Disciplina) Documentos (Envio de Atividades) Rota de Aprendizagem (Web-aulas) Links (Ligação para sites externos) Testes (Atividade do tipo lição) Anúncios (Torpedo) Livro de Classificações (Certificados) Glossário (Produção colaborativa)
  • 49. FERRAMENTAS DE INTERAÇÃO Agenda Fóruns Caixa de entrega Usuário Grupo Chat Publicações de Estudantes Questionários Wiki Notas pessoais
  • 50. FERRAMENTAS DE ADMINISTRAÇÃO Gestão dos blogs Acompanhamento Configurações do curso Administrar Curso
  • 51. ACESSO AO DOKEOS Acesse o endereço: <http://campus.dokeos.com/>
  • 53. REGISTRANDO NOVO USUÁRIO Clicar em “Registro”
  • 55. BUSCANDO O CURSO Clicar em “Gerenciamento de Curso”
  • 56. PESQUISANDO O CURSO PELO CÓDIGO Procurar por “INTAAVA”
  • 57. ENTRANDO COM A SENHA DO CURSO
  • 59. REFERÊNCIAS BORBA, M. de C.; MALHEIROS, A. P. dos S.; ZULATTO, R. B. A. Educação a distância online. 2a. Ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2008. 160p. - (Coleção Tendências em Educação Matemática). BRASIL. Ministério da Educação – Secretaria de Especial de Educação a Distância. Referenciais de qualidade para o Ensino Superior a Distância. Brasília: MEC/SEED, 2007. CARVALHO, A. A. A. (Orgs). Manual de ferramentas da Web 2.0 para professores. Lisboa: DGIDC, Ministério da Educação, 2008. KENSKI, V. M. Tecnologias e ensino presencial e a distância. Campinas, SP: Papirus, 2003. - (Série Prática Pedagógica). ____________. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. Campinas, SP: Papirus, 2007 - (Coleção Papirus Educação). MASETTO, M. T. O professor na hora da verdade: a prática docente no Ensino Superior. São Paulo: Avercamp, 2010. VALENTE, J. A. Curso de especialização em desenvolvimento de projetos pedagógicos com uso das novas tecnologias: descrição e fundamentos. In: VALENTE, J. A.; PRADO, M. E. B. B.; ALMEIDA, M. E. B. de. (Orgs). Educação a distância via internet. São Paulo: Avercamp, 2003. pp. 23-55.
  • 60. E-mail (Messenger): <dennysleite@hotmail.com> Gtalk (Google): <dennysleite@gmail.com> Twitter: @dennysleite Facebook: Leite Maia