Fisiopatologia:
 Conjunto de doenças caracterizada pelo progressivo
acúmulo de mutações no genoma de uma célula
→ Fator g...
Tipos mais comuns:
 Mama (entre mulheres)
FR: Não ter tido filhos, obesidade, dieta hipolipídica e pobre em
fibras, fumo,...
Tipos mais comuns:
 Boca (caucasianos)
FR: Tabagismo, etilismo, exposição solar sem proteção,
gengivites, má escovação, c...
Tipos mais comuns:
 Próstata (câncer da terceira idade)
FR: Idade avançada, pré-disposição familiar,
alimentação inadequa...
Tratamento:
 Quimioterapia e Radioterapia, Implante de Medula Óssea,
Iodoterapia
→ causam efeitos adversos aos pacientes,...
Caquexia:
Síndrome comum em pacientes portadores de neoplasias
malignas, caracterizada pelo intenso consumo de tecidos
mus...
Alterações metabólicas:
 Metabolismo de carboidratos: a célula cancerosa utiliza
preferencialmente a glicose como substra...
Alterações metabólicas:
 Metabolismo de proteínas: Taxas de turnover de proteínas, taxas de
síntese e catabolismo protéic...
1. Escala para classificação do grau de toxicidade gastrintestinal
Tratamento Nutricional:
 Prevenção ou reversão do declínio do estado nutricional;
 evitar a progressão para quadro de ca...
Tratamento Nutricional:
Oncologia
Tratamento Nutricional:
Nutrição funcional
 Dados epidemiológicos e experimentais, que demonstram uma
associação entre di...
Tratamento Nutricional:
Terapia Nutricional:
 Quando o paciente ingerir valor <70% das necessidades
nutricionais e nos qu...
Tratamento Nutricional:
Terapia Nutricional
 também pode estar indicada em pacientes sem qualquer terapia
adjuvante que e...
Oncologia
Oncologia
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Oncologia

611 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
611
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
22
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Oncologia

  1. 1. Fisiopatologia:  Conjunto de doenças caracterizada pelo progressivo acúmulo de mutações no genoma de uma célula → Fator genético + estímulo  Doença catabólica: - Pâncreas e estômago (83 a 87% ↓ ponderal) - Cólon, próstata, pulmão (48 a 61% ↓ ponderal) - Mama, leucemia, linfoma (31 a 40% ↓ ponderal)
  2. 2. Tipos mais comuns:  Mama (entre mulheres) FR: Não ter tido filhos, obesidade, dieta hipolipídica e pobre em fibras, fumo, álcool.  Colo de útero (Belém do Pará) FR: Ter tido muitos filhos, muitos parceiros sexuais, fumo, pouco consumo de alimentos ricos em vitaminas A e C, infecção pelo vírus HPV, frequência de DST’s.  Pulmão FR: Sedentarismo, tabagismo, inalação química (Ni e Cr), contato com produtos em decomposição, exposição a raios X e gama. Oncologia
  3. 3. Tipos mais comuns:  Boca (caucasianos) FR: Tabagismo, etilismo, exposição solar sem proteção, gengivites, má escovação, cáries, próteses não adaptadas  Pele (mudanças climáticas – camada de ozônio → Raios UV) FR: exposição solar, falta de proteção, contato com radiação ou produtos químicos.  Estômago FR: dieta hipercalórica e hiperlipídica, mastigação deficiente, obesidade, stress, pouco tempo para as refeições, alimentos mal conservados, consumir embutidos, conservados, defumados ou conservados no sal. Oncologia
  4. 4. Tipos mais comuns:  Próstata (câncer da terceira idade) FR: Idade avançada, pré-disposição familiar, alimentação inadequada (hiperlipídicos) Oncologia
  5. 5. Tratamento:  Quimioterapia e Radioterapia, Implante de Medula Óssea, Iodoterapia → causam efeitos adversos aos pacientes, dentre eles as toxicidades ao trato gastrintestinal como náusea, vômito, mucosite, diarreia, constipação, alteração no paladar, xerostomia e alteração na absorção de nutrientes. Necessário empregar terapia nutricional precoce  Terapia Nutricional Os suplementos orais ofertam energia, proteína e outros nutrientes, podendo ser um bom método para alcançar as necessidades nutricionais e, assim, manter ou até mesmo recuperar o estado nutricional. Oncologia
  6. 6. Caquexia: Síndrome comum em pacientes portadores de neoplasias malignas, caracterizada pelo intenso consumo de tecidos muscular e adiposo. Associada ao desenvolvimento da doença, crescimento tumoral e metástases. Possui etiologia multifatorial e remete o paciente à susceptibilidade a processos infecciosos (imunossupressão). → Perda ponderal → Anemia → Astenia → Balanço nitrogenado negativo → Alterações fisiológicas e metabólicas Oncologia
  7. 7. Alterações metabólicas:  Metabolismo de carboidratos: a célula cancerosa utiliza preferencialmente a glicose como substrato energético, 10 a 50 vezes mais em relação às celulas normais (desnutrição → pior fator prognóstico). Glicose degradada em lactato → lactato convertido em glicose no fígado (ciclo de Cori) → consumo de 6 moléculas de ATP espoliação energética → degradação tecidual e perda de peso + massa corpórea.  Metabolismo de lipídios: a perda de gordura é responsável pela maior parte d perda de peso observada, relacionada ao aumento da lipólise e diminuição do lipogênio associada à diminuição da lipogênese, queda da lipase protéica e liberação de fatores tumorais lipolíticos. Observa-se no paciente caquético: Hipertrigliceridemia, hipercolesterolemia, ↑ AGL, depleção dos estoques de gordura, ↓ lipase lipoprotéica. Oncologia
  8. 8. Alterações metabólicas:  Metabolismo de proteínas: Taxas de turnover de proteínas, taxas de síntese e catabolismo protéico muscular são alterações comumente observada na caquexia, esse processo é aumentado para fornecer ao organismo aminoácidos para a gliconeogênese. → Fator PIF (Proteolysis Inducing Factor – ponto de vista bioquímico) Oncologia
  9. 9. 1. Escala para classificação do grau de toxicidade gastrintestinal
  10. 10. Tratamento Nutricional:  Prevenção ou reversão do declínio do estado nutricional;  evitar a progressão para quadro de caquexia;  garantir uma melhoria na qualidade de vida do paciente. Necessidades:  A prescrição da TN deve ser sempre individualizada;  Podem variar, dependendo do tipo e da localização do tumor, do grau de estresse, da presença de má-absorção e da necessidade de ganho de peso ou anabolismo Oncologia
  11. 11. Tratamento Nutricional: Oncologia
  12. 12. Tratamento Nutricional: Nutrição funcional  Dados epidemiológicos e experimentais, que demonstram uma associação entre dieta e risco de câncer, destacam certos componentes que têm uma função quimiopreventiva, como alguns alimentos funcionais, em especial no câncer de mama. Oncologia
  13. 13. Tratamento Nutricional: Terapia Nutricional:  Quando o paciente ingerir valor <70% das necessidades nutricionais e nos quais a deterioração do estado nutricional;  Principais candidatos: pacientes em risco nutricional grave e que serão submetidos a grandes operações por câncer do trato gastrointestinal;  Deve promover a manutenção ou diminuição da deterioração do estado nutricional Oncologia
  14. 14. Tratamento Nutricional: Terapia Nutricional  também pode estar indicada em pacientes sem qualquer terapia adjuvante que estejam ingerindo <70% das necessidades nutricionais e nos quais a deterioração do estado nutricional esteja ligada à piora da qualidade de vida. Oncologia

×