TTééccnniiccoo eemm AAuuttoommaaççããoo DDooccuummeennttoo RReeffeerrêênncciiaa ppaarraa OOppeerraacciioonnaalliizzaaççããoo
2 
Conselho Regional do SENAI 
Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira 
Presidente 
Diretoria Geral do Sistema FIRJAN 
Augusto César...
3 
DIRETORIA DE EDUCAÇÃO 
GERÊNCIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL 
Técnico em Automação 
Documento Referência 
para 
Operacional...
4 
©2008 
SENAI - Rio de Janeiro 
Diretoria de Educação 
Gerência de Educação Profissional 
Ficha Técnica 
Gerência de Edu...
5 
Este programa formativo foi concebido com base no perfil profissional de competências delineado pelo Comitê Técnico Set...
6 
Sumário 
Apresentação.....................................................................................................
7 
Instalação de Sistemas de Redes Industriais...............................................................................
8 
Apresentação 
Este documento apresenta o resultado do trabalho de desenho pedagógico realizado a partir do perfil profi...
9 
Competências Profissionais 
TÉCNICO EM AUTOMAÇÃO 
Área Profissional: Indústria 
Segmento Tecnológico: 
Nível de Educaçã...
10 
Unidade de competência 1 
Projetar sistemas de instrumentação 
Elementos de competência 
Padrões de desempenho 
1.1 Di...
11 
impulso e distribuição de ar. 
Unidade de competência 3 
Projetar sistemas mecânicos 
Elementos de competência 
Padrõe...
12 
5.1.4 Especificando soluções de automação. 
5.2 Elaborar especificações técnicas 
5.2.1 Utilizando normas técnicas; 
5...
13 
Unidade de competência 8 
Instalar sistemas mecânicos 
Elementos de competência 
Padrões de desempenho 
8.1 Instalar s...
14 
variáveis. 
10.5 Corrigir erros nos sistemas 
10.5.1 Considerando os resultados do comissionamento; 
10.5.2 Aplicando ...
15 
Organização Curricular 
O itinerário formativo está estruturado em quatro módulos: um básico, um específico introdutór...
Componentes Curriculares 
Carga Horária 
Linguagem Técnica 
• Leitura e Redação Técnica e Apresentação Oral – 50h 
• Inglê...
17 
Ittiinneerráárriioo FFoorrmmaattiivvoo 
MEP 1 – 520h 
MB – 340h 
Leitura,Redação Técnica e Apresentação Oral - 50h 
In...
18 
Conteúdos Programáticos
19 
Módulo Básico 
Denominação 
Carga horária: 
Leitura, Redação Técnica e Apresentação Oral 
50 h 
Objetivo: 
Aperfeiçoar...
20 
Denominação 
Carga horária: 
Inglês Técnico 
60h 
Objetivo: 
Desenvolver conhecimentos básicos da língua inglesa, poss...
21 
Denominação 
Carga horária: 
Matemática Aplicada 
50h 
Objetivo: 
Aperfeiçoar seus conhecimentos de matemática, aplica...
22 
Denominação 
Carga horária: 
Informática Aplicada 
40 h 
Objetivo: 
Desenvolver conhecimentos de utilização de microco...
23 
Denominação 
Carga horária: 
Física Aplicada 
60h 
Objetivo: 
Desenvolver conhecimentos referentes à física, aplicando...
24 
Denominação 
Carga horária: 
Qualidade, Saúde e Segurança no Trabalho 
24h 
Objetivo: 
Compreender os aspectos essenci...
25 
Denominação 
Carga horária: 
Energia e Meio Ambiente 
12h 
Objetivo: 
Compreender a importância de utilizar de forma r...
26 
Denominação 
Carga horária: 
Legislação e Normas 
12h 
Objetivo: 
Desenvolver conhecimentos sobre a legislação como fo...
27 
Denominação 
Carga horária: 
Cidadania e Ética 
12h 
Objetivo: 
Propiciar a reflexão e o exercício da ética e cidadani...
28 
Denominação 
Carga horária: 
Gestão de Recursos Humanos 
20h 
Objetivo: 
Desenvolver competências relativas à coordena...
29 
Módulo Específico Introdutório 
Denominação 
Carga horária: 
Eletricidade 
100h 
Objetivo: 
Compreender os princípios ...
30 
Denominação 
Carga horária: 
Eletrônica Básica 
100h 
Objetivo: 
Analisar circuitos dotados de semicondutores e circui...
31 
Denominação 
Carga horária: 
Eletrônica Digital 
100h 
Objetivo: 
Analisar projetos de circuitos lógicos combinacionai...
32 
Denominação 
Carga horária: 
Comandos Elétricos 
60h 
Objetivo: 
Interpretar e elaborar diagramas elétricos e identifi...
33 
Denominação 
Carga horária: 
Eletrônica de Potência 
60h 
Objetivo: 
Identificar e classificar sensores e análisar e p...
34 
Denominação 
Carga horária: 
Desenho Técnico 
60h 
Objetivo: 
Interpretar e elaborar desenhos técnicos, conforme as no...
35 
− Fachadas e cortes 
− Plantas baixas 
Normas para elaboração de Desenhos de Instalação Elétrica Industrial 
− Normas ...
36 
Denominação 
Carga horária: 
Sistemas Hidráulicos e Pneumáticos 
60h 
Objetivo: 
Elaborar e montar circuitos pneumátic...
37 
− normas DIN 24300 
− DIN/ISO 1219 
− ISO 5599 
Normas de segurança 
Elaboração e interpretação de circuitos hidráulic...
38 
Módulo Específico Profissional 1 
Denominação 
Carga horária: 
Metrologia Industrial 
60h 
Objetivo: 
Compreender os p...
39 
Denominação 
Carga horária: 
Instrumentação Industrial I 
60h 
Objetivo: 
Desenvolver visão global das técnicas de med...
40 
Denominação 
Carga horária: 
Instalações Elétricas 
60h 
Objetivo: 
Interpretar e elaborar projetos de sistemas elétri...
41 
Denominação 
Carga horária: 
Sistemas de Intertravamento e Segurança Industrial 
30h 
Objetivo: 
Desenvolver visão glo...
42 
Denominação 
Carga horária: 
Redes Industriais I 
40h 
Objetivo: 
Desenvolver competências relativas a projetos, insta...
43 
Denominação 
Carga horária: 
Sistemas de Supervisão Industrial 
60h 
Objetivo: 
Elaborar, instalar e realizar manutenç...
44 
Denominação 
Carga horária: 
Sistemas Integrados 
60h 
Objetivo: 
Identificar os principais tipos de controles industr...
45 
Denominação 
Carga horária: 
Controle de Processos Industriais 
80h 
Objetivo: 
Identificar os principais tipos de con...
46 
Denominação 
Carga horária: 
Sensores Industriais 
30h 
Objetivo: 
Elaborar projetos de controle utilizando sensores i...
47 
Denominação 
Carga horária: 
Manutenção Industrial 
40h 
Objetivo: 
Identificar os princípios de planejamento, program...
48 
Módulo Específico Profissional 2 
Denominação 
Carga horária: 
Custos Industriais 
30h 
Objetivo: 
Desenvolver conheci...
49 
Denominação 
Carga horária: 
Gestão da Qualidade 
20h 
Objetivo: 
Desenvolver conhecimentos relativos às ferramentas d...
50 
Denominação 
Carga horária: 
Comissionamento de Projetos de Automação 
40h 
Objetivo: 
Desenvolver capacidade de sínte...
51 
Denominação 
Carga horária: 
Instalação de Sistemas de Redes Industriais 
40h 
Objetivo: 
Desenvolver competências rel...
52 
Denominação 
Carga horária: 
Instalação de Sistemas de Instrumentação 
60h 
Objetivo: 
Desenvolver conhecimentos sobre...
53 
Denominação 
Carga horária: 
Instalação de Sistemas Hidráulicos e Pneumáticos 
60h 
Objetivo: 
Desenvolver competência...
54 
Perfil do Docente: 
Graduação em Engenharia, com experiência de Sistemas de Hidráulicos e Pneumáticos, com perfil cond...
55 
Denominação 
Carga horária: 
Projeto Final 
60h 
Objetivo: 
Desenvolver conhecimentos teórico-práticos referentes à es...
56 
Certificados e Diplomas 
Será conferido o Diploma de Técnico em Automação a quem concluir com aprovação os módulos Bás...
57 
Anexos
58 
Bibliografia de Apoioo
59 
MÓDULO BÁSICO 
Leitura, Redação Técnica e Apresentação Oral 
• BECHARA, E. Gramática Escolar da Língua Portuguesa. Rio...
60 
• MANZANO, JOSÉ AUGUSTO N. G ; MANZANO, MARIA IZABEL N. G. Estudo Dirigido de Word 2000. 8ª Ed. Editora Érica 
• SILVA...
61 
Gestão de Recursos Humanos 
• FARAH, Flávio. Ética na Gestão de Pessoas: uma visão prática. Editora EI - Edições Intel...
62 
Comandos Elétricos 
• ARAUJO, CARLOS ANDRÉ S. Proteção de sistemas elétricos. Editora Zamboni 
• BARTKOWIAK, ROBERT A....
63 
UNIDADES CURRICULARES ESPECÍFICAS PROFISSIONAIS 
Metrologia Industrial 
• EGÍDIO ALBERTO BRAGA, GERARD JEAN DELMÉE, PE...
64 
• CRUZ, Eduardo César Alves. Praticando Eletricidade (C.Estude e Use). Editora Érica. 
• GUSSOW, Milton. Eletricidade ...
65 
• GEORGINI, Marcelo. Automação Aplicada - Descrição e Implementação de Sistemas Seqüenciais com PLCs - 5ª Edição Edito...
66 
Gestão da Qualidade 
• CAMPOS, Vicente Falconi. TQC - Controle da Qualidade Total (no estilo japonês). 5. ed. Belo Hor...
67 
• FESTO, Apostila Hidráulica. 
• ____. Introdução à Pneumática. 
• FESTO DIDACTIC. Análise e Montagem de Sistemas Pneu...
68 
• Revista Intech USA - www.isa.org/intech 
• Normas regulamentadoras : Ministério do Trabalho e do Emprego - http://ww...
69 
FIRJAN 
Federação das Indústrias 
do Estado do Rio de Janeiro 
SENAI 
Serviço Nacional 
de Aprendizagem 
Industrial 
A...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Tecnico automacao industrial_86457

1.221 visualizações

Publicada em

Tecnico Automacao

Publicada em: Engenharia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.221
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
53
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tecnico automacao industrial_86457

  1. 1. TTééccnniiccoo eemm AAuuttoommaaççããoo DDooccuummeennttoo RReeffeerrêênncciiaa ppaarraa OOppeerraacciioonnaalliizzaaççããoo
  2. 2. 2 Conselho Regional do SENAI Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira Presidente Diretoria Geral do Sistema FIRJAN Augusto César Franco de Alencar Diretor SENAI – Rio de Janeiro Roterdam Pinto Salomão Diretor Regional Diretoria de Educação Andréa Marinho de Souza Franco Diretora Gerência de Educação Profissional Regina Helena Malta do Nascimento Gerente Gerência Executiva CETEC Euvaldo Lodi Paulo César Aguiar Gerente
  3. 3. 3 DIRETORIA DE EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL Técnico em Automação Documento Referência para Operacionalização RIO DE JANEIRO 2008
  4. 4. 4 ©2008 SENAI - Rio de Janeiro Diretoria de Educação Gerência de Educação Profissional Ficha Técnica Gerência de Educação Profissional Regina Helena Malta do Nascimento Gerência do Centro de Referência em Automação Paulo Cezar Aguiar Elaboração: Leila Monteiro Reges Paulo Renato Sandres (Supervisor Técnico do Centro de Referência em Automação – CETEC Euvaldo Lodi) Thays Babo (Analista de Educação – Gerência de Educação Profissional) Ficha Catalográfica SENAI - RJ. GEP. Automação; plano de curso, educação profissional de nível técnico. Rio de Janeiro, 2008. 68p. il. versão 01 inclui anexos. EDUCAÇÃO PROFISSIONAL; AUTOMAÇÃO SENAI - Rio de Janeiro GEP - Gerência de Educação Profissional Rua Mariz e Barros, 678 bloco I – 3o andar – Tijuca - 20270-903 - Rio de Janeiro - RJ Tel: (21) 2587-1323 Fax: (21) 2254-2884 www.rj.senai.br gep@rj.senai.br
  5. 5. 5 Este programa formativo foi concebido com base no perfil profissional de competências delineado pelo Comitê Técnico Setorial de Automação, que contou com a participação de: Alexandre da Silva Zanini - Giga Automação André Gomes da Silva - PRESYS Dionisio Vieira - ALTUS Fernando Lizarralde - COPPE/UFRJ Francisco Julião - SMAR Joan Portela Teixeira - Refinaria de Manguinhos Jonis Pereira - DELTA ENGENHARIA José Guilherme Ferreira Netto - BOSCH REXROTH Jurandyr Maciel Neves - 3D Graphics Márcio Henrique de Souza Correia - ALTUS Márcio Mauriti - MAURITI Márcio Poletti Quintão - COOPEDESE - Márcio Resende Baeta - Refinaria de Manguinhos Marcio Santa Bárbara - PANAMÉRICANA Paulo Mesquita - PARKER HANNIFIN Sérgio Eloy Rossi Miguel - ARAUJO ABREU Valmir Coutinho S. Junior - COOPEDESE Sérgio Albuquerque - ATOS Roberto Tomio Enokibara - FCC Sindicatos: SIND. OF. ELETRIC. INST. MANUT. GAS, ELET. TELEF. RJ - Vantuir Coelho Garcia Sistema SENAI-RJ Angela Elisabeth Denecke - Analista de Educação - Gerência de Educação Profissional Cesar Kayat Bedran - Coordenador - Gerência de Prospecção e Avaliação / DEC Claudete Fernandes de Queiros - CETEC Euvaldo Lodi / DOP
  6. 6. 6 Sumário Apresentação....................................................................................................................................................8 Objetivos............................................................................................................................................................8 Clientela.............................................................................................................................................................8 Competências Profissionais..............................................................................................................................9 Organização Curricular....................................................................................................................................15 Itinerário Formativo..........................................................................................................................................17 Conteúdos Programáticos...............................................................................................................................18 Módulo Básico Leitura, Redação Técnica e Apresentação Oral...................................................................................................19 Inglês Técnico......................................................................................................................................................20 Matemática Aplicada............................................................................................................................................21 Informática Aplicada.............................................................................................................................................22 Física Aplicada.....................................................................................................................................................23 Qualidade, Saúde e Segurança no Trabalho.......................................................................................................24 Energia e Meio Ambiente....................................................................................................................................,25 Legislação e Normas............................................................................................................................................26 Cidadania e Ética.................................................................................................................................................27 Gestão de Recursos Humanos............................................................................................................................28 Módulo Específico Introdutório Eletricidade.........................................................................................................................................29 Eletrônica Básica................................................................................................................................30 Eletrônica Digital.................................................................................................................................31 Comandos Elétricos............................................................................................................................32 Eletrônica de Potência........................................................................................................................33 Desenho Técnico................................................................................................................................34 Sistemas Hidráulicos e Pneumáticos.................................................................................................36 Módulo Específico Profissional I Metrologia Industrial...........................................................................................................................38 Instrumentação Industrial...................................................................................................................39 Instalações Elétricas...........................................................................................................................40 Sistemas de Intertravamento e Segurança Industrial.........................................................................41 Redes Industriais I..............................................................................................................................42 Sistemas de Supervisão Industrial.....................................................................................................43 Sistemas Integrados...........................................................................................................................44 Controle de Processos Industriais......................................................................................................45 Sensores Industriais...........................................................................................................................46 Manutenção Industrial........................................................................................................................47 Módulo Específico Profissional II Custos Industriais...............................................................................................................................48 Gestão da Qualidade..........................................................................................................................49 Comissionamento de Projetos de Automação....................................................................................50
  7. 7. 7 Instalação de Sistemas de Redes Industriais.....................................................................................51 Instalação de Sistemas de Instrumentação........................................................................................52 Instalação de Sistemas Hidráulicos e Pneumáticos...........................................................................53 Projeto Final........................................................................................................................................55 Certificados e Diplomas...................................................................................................................56 Anexos.............................................................................................................................................57 Bibliografia.......................................................................................................................................58
  8. 8. 8 Apresentação Este documento apresenta o resultado do trabalho de desenho pedagógico realizado a partir do perfil profissional de conclusão do Técnico em Automação, definido pelo Comitê Técnico Setorial de Automação Industrial, composto por especialistas do setor produtivo (empresas e sindicatos), do meio acadêmico e do SENAI-RJ, dentro dos princípios e orientações da Concepção de Educação Profissional do SENAI-RJ, com base nos Referenciais Curriculares Nacionais para a Educação Profissional Técnica de Nível Médio. Objetivos Proporcionar a(o) aluno(a): • A formação necessária ao seu pleno desenvolvimento de conhecimentos gerais e tecnológicos, bem como de habilidades e atitudes face ao novo perfil de competências requerido pelo mercado de trabalho; • A habilitação profissional de Técnico em Automação, com conhecimentos teórico-práticos para prever, identificar e desenvolver soluções técnicas, de acordo com padrões e normas técnicas vigentes, obedecendo às normas de qualidade, segurança e proteção ambiental. • As bases para a continuidade de estudos em outros cursos afins da área da Indústria, ou em cursos de especialização, atualização e/ou aperfeiçoamento. Clientela Trata-se de itinerário formativo destinado a jovens e adultos de ambos os sexos, que estejam cursando - no mínimo - o segundo ano do Ensino Médio. Observação: De acordo com a legislação vigente, o(a) aluno(a) só fará jus ao diploma de Técnico em Automação após a apresentação do certificado do ensino médio. Para isto, o(a) candidato(a) que estiver cursando o ensino médio deverá se comprometer, no ato da matrícula,com a entrega do certificado de conclusão de nível médio ao fim do referido curso de habilitação técnica. .
  9. 9. 9 Competências Profissionais TÉCNICO EM AUTOMAÇÃO Área Profissional: Indústria Segmento Tecnológico: Nível de Educação Profissional: Habilitação Técnica de Nível Médio Nível de Qualificação: 3 COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS Competência Geral: Projetar, montar, instalar, comissionar, prestar manutenção de sistemas e processos automatizados, utilizando normas técnicas e de segurança. Relação de Unidades de Competência 1 Projetar sistemas de instrumentação 2 Projetar sistemas eletro-eletrônicos 3 Projetar sistemas mecânicos 4 Desenvolver aplicações utilizando software de automação 5 Projetar sistemas de redes industriais 6 Instalar sistemas de instrumentação 7 Instalar sistemas eletro-eletrônicos 8 Instalar sistemas mecânicos 9 Instalar sistemas de redes industriais 10 Comissionar sistemas 11 Realizar manutenção mecânica dos sistemas de automação 12 Realizar manutenção elétrica dos sistemas de automação
  10. 10. 10 Unidade de competência 1 Projetar sistemas de instrumentação Elementos de competência Padrões de desempenho 1.1 Diagnosticar problemas e necessidades do processo 1.1.1 Verificando o funcionamento do processo; 1.1.2 Considerando os pontos críticos do processo; 1.1.3 Considerando as melhorias propostas para o processo; 1.1.4 Especificando soluções de automação. 1.2 Elaborar o documento de referência técnica do projeto de instrumentação 1.2.1 Utilizando normas técnicas; 1.2.2 Considerando as condições ambientais e do processo; 1.2.3 Considerando os equipamentos e componentes que serão utilizados. 1.3 Desenvolver o projeto de instrumentação 1.3.1 Considerando a montagem do diagrama de malhas; 1.3.2 Dimensionando instrumentos e elementos finais de controle; 1.3.3 Considerando o plano de testes; 1.3.4 Utilizando normas técnicas; 1.3.5 Dimensionando as interfaces com dispositivos de controle. Unidade de competência 2 Projetar sistemas eletro-eletrônicos Elementos de competência Padrões de desempenho 2.1 Diagnosticar problemas e necessidades do processo 2.1.1 Verificando o funcionamento do processo; 2.1.2 Considerando os pontos críticos do processo; 2.1.3 Considerando as melhorias propostas para o processo; 2.1.4 Especificando soluções de automação. 2.2 Elaborar o documento de referência técnica do projeto eletro-eletrônico 2.2.1 Utilizando normas técnicas; 2.2.2 Considerando as condições ambientais e do processo; 2.2.3 Considerando os equipamentos e componentes que serão utilizados. 2.3 Desenvolver o projeto elétrico 2.3.1 Calculando o consumo elétrico; 2.3.2 Considerando os alimentadores elétricos, dispositivos de proteção, acionamentos eletromecânicos e eletro-eletrônicos; 2.3.3 Dimensionando os dispositivos de controle; 2.3.4 Utilizando normas técnicas. 2.4 Desenvolver o projeto de instalação elétrica 2.4.1 Elaborando o desenho técnico; 2.4.2 Considerando os sistemas de instalação elétrica e de aterramento; 2.4.3 Considerando a estrutura de suportes; 2.4.4 Considerando os detalhes típicos da instalação; 2.4.5 Considerando os sistemas de tomada de
  11. 11. 11 impulso e distribuição de ar. Unidade de competência 3 Projetar sistemas mecânicos Elementos de competência Padrões de desempenho 3.1 Diagnosticar problemas e necessidades do processo 3.1.1 Verificando o funcionamento do processo; 3.1.2 Considerando os pontos críticos do processo; 3.1.3 Considerando as melhorias propostas para o processo; 3.1.4 Interpretando os diagramas funcionais 3.1.5 Especificando soluções de automação. 3.2 Elaborar o documento de referência técnica do projeto mecânico 3.2.1 Utilizando normas técnicas; 3.2.2 Considerando as condições ambientais e do processo; 3.2.3 Considerando os equipamentos e componentes que serão utilizados. 3.3 Desenvolver projetos de sistemas hidráulico e pneumático em automação 3.3.1 Interpretando os diagramas funcionais; 3.3.2 Considerando as estratégias de controle; 3.3.3 Considerando o plano de testes; 3.3.4 Utilizando normas técnicas; 3.3.5 Dimensionando as interfaces com dispositivos de controle. Unidade de competência 4 Desenvolver aplicações utilizando software de automação Elementos de competência Padrões de desempenho 4.1 Diagnosticar problemas e necessidades do processo 4.1.1 Verificando o funcionamento do processo; 4.1.2 Considerando os pontos críticos do processo; 4.1.3 Considerando as melhorias propostas para o processo; 4.1.4 Especificando soluções de automação. 4.2 Elaborar especificações técnicas 4.2.1 Utilizando normas técnicas; 4.2.2 Considerando as condições ambientais e do processo; 4.2.3 Considerando os equipamentos e componentes que serão utilizados. 4.3 Desenvolver sistemas de controle e supervisão 4.3.1 Utilizando estruturas de programação; 4.3.2 Utilizando linguagem de programação em automação; 4.3.3 Aplicando normas técnicas. Unidade de competência 5 Projetar sistemas de redes industriais Elementos de competência Padrões de desempenho 5.1 Diagnosticar problemas e necessidades do processo 5.1.1 Verificando o funcionamento do processo; 5.1.2 Considerando os pontos críticos do processo; 5.1.3 Considerando as melhorias propostas para o processo;
  12. 12. 12 5.1.4 Especificando soluções de automação. 5.2 Elaborar especificações técnicas 5.2.1 Utilizando normas técnicas; 5.2.2 Considerando as condições ambientais e do processo; 5.2.3 Considerando os equipamentos e componentes que serão utilizados. 5.3 Desenvolver o diagrama de redes industriais 5.3.1 Considerando a estrutura relacionada ao tipo de rede; 5.3.2 Considerando o hardware de rede; 5.3.3 Considerando o protocolo a ser utilizado; 5.3.4 Elaborando a tabela de comunicação. Unidade de competência 6 Instalar sistemas de instrumentação Elementos de competência Padrões de desempenho 6.1 Instalar sistemas físicos de instrumentação 6.1.1 Interpretando os diagramas de instrumentação; 6.1.2 Considerando a montagem dos instrumentos e elementos finais de controle; 6.1.3 Considerando as interfaces com os dispositivos de acionamento, medição e controle. 6.2 Implementar os softwares de instrumentação 6.2.1 Considerando a seqüência de instalação do software; 6.2.2 Considerando a compatibilidade dos softwares; 6.2.3 Configurando e parametrizando os softwares do sistema. Unidade de competência 7 Instalar sistemas eletro-eletrônicos Elementos de competência Padrões de desempenho 7.1 Instalar sistemas físicos eletro-eletrônicos 7.1.1 Interpretando os diagramas eletro- eletrônicos; 7.1.2 Considerando a montagem dos quadros, painéis, dutos e alimentadores elétricos; 7.1.3 Considerando os dispositivos de proteção e acionamento eletromecânicos e eletro- eletrônicos; 7.1.4 Considerando as interfaces com os dispositivos de acionamento, medição e controle. 7.2 Implementar os softwares de sistemas eletro- eletrônicos 7.2.1 Considerando a seqüência de instalação do software; 7.2.2 Considerando a compatibilidade dos softwares; 7.2.3 Configurando e parametrizando os softwares do sistema.
  13. 13. 13 Unidade de competência 8 Instalar sistemas mecânicos Elementos de competência Padrões de desempenho 8.1 Instalar sistemas hidráulicos 8.1.1 Interpretando os diagramas funcionais; 8.1.2 Considerando a montagem dos elementos de proteção, comando e controle; 8.1.3 Considerando as tomadas de impulso; 8.1.4 Considerando a montagem dos sistemas de óleo e lubrificação. 8.2 Instalar sistemas pneumáticos 8.2.1 Interpretando os diagramas funcionais; 8.2.2 Considerando a montagem dos elementos de proteção, comando e controle; 8.2.3 Considerando as tomadas de impulso; 8.2.4 Considerando a montagem dos sistemas de distribuição de ar e instrumento. Unidade de competência 9 Instalar sistemas de redes industriais Elementos de competência Padrões de desempenho 9.1 Instalar sistemas físicos de rede 9.1.1 Interpretando a arquitetura do sistema 9.2 Implementar os softwares de sistemas de redes industriais 9.2.1 Considerando a seqüência de instalação do software; 9.2.2 Considerando a compatibilidade dos softwares; 9.2.3 Configurando e parametrizando os softwares do sistema. Unidade de competência 10 Comissionar sistemas Elementos de competência Padrões de desempenho 10.1 Analisar a compatibilidade da instalação em relação ao projeto 10.1.1 Considerando as grandezas elétricas e variáveis do processo (pressão, vazão, temperatura, etc); 10.1.2 Considerando o descritivo funcional; 10.1.3 Identificando as informações necessárias ao processo 10.2 Efetuar testes de malha aberta 10.2.1 Considerando o isolamento das malhas do sistema; 10.2.2 Validando as malhas do sistema. 10.3 Efetuar testes de malha fechada 10.3.1 Considerando o funcionamento das malhas de controle e intertravamento; 10.3.2 Validando as malhas do sistema. 10.4 Simular processos 10.4.1 Considerando os métodos e variáveis a serem simulados; 10.4.2 Utilizando as ferramentas de simulação; 10.4.3 Considerando a aplicação de testes nas
  14. 14. 14 variáveis. 10.5 Corrigir erros nos sistemas 10.5.1 Considerando os resultados do comissionamento; 10.5.2 Aplicando a ação corretiva correlacionada ao erro encontrado; 10.6 Colocar os sistemas em funcionamento 10.6.1 Considerando a liberação do hardware e do software para operação; 10.6.2 Considerando o ajuste das malhas de controle e intertravamento; 10.6.3 Aplicando a operação assistida. Unidade de competência 11 Realizar manutenção mecânica dos sistemas de automação Elementos de competência Padrões de desempenho 11.1 Elaborar as rotinas e procedimentos de manutenção 11.1.1 Considerando o tipo de manutenção (corretiva, preditiva ou preventiva); 11.1.2 Considerando as rotinas e procedimentos de metrologia; 11.1.3 Utilizando os equipamentos apropriados. 11.2 Substituir, montar, ajustar e/ou redimensionar os componentes mecânicos dos sistemas de automação 11.2.1 Correlacionando o procedimento a ser aplicado à rotina; 11.2.2 Utilizando os equipamentos apropriados; 11.2.3 Elaborando relatório técnico de manutenção. Unidade de competência 12 Realizar manutenção elétrica dos sistemas de automação Elementos de competência Padrões de desempenho 12.1 Elaborar as rotinas e procedimentos de manutenção 12.1.1 Considerando o tipo de manutenção (corretiva, preditiva ou preventiva); 12.1.2 Considerando as rotinas e procedimentos de metrologia; 12.1.3 Utilizando os equipamentos apropriados. 12.2 Substituir, montar, ajustar e/ou redimensionar os componentes elétricos dos sistemas de automação 12.2.1 Correlacionando o procedimento a ser aplicado à rotina; 12.2.2 Utilizando os equipamentos apropriados; 12.2.3 Elaborando relatório técnico de manutenção. Competências de Gestão • Cumprir as normas técnicas e a legislação em vigor. • Executar o trabalho com qualidade e otimizando recursos. • Executar o trabalho de acordo com os requisitos de segurança e proteção ambiental. • Coordenar e supervisionar equipes de trabalho. • Interagir com clientes internos e externos. • Atuar com foco no cliente • Orçar serviços • Aplicar procedimentos operacionais e administrativos
  15. 15. 15 Organização Curricular O itinerário formativo está estruturado em quatro módulos: um básico, um específico introdutório e dois específicos profissionais. O módulo básico (MB) é integrado por componentes curriculares referentes às competências básicas e de gestão. O módulo específico introdutório (MEI) é composto por componentes curriculares referentes às competências básicas introdutórias da área. O módulo específico Profissional 1 (MEP 1) propicia o desenvolvimento das competências específicas e possui caráter de terminalidade e certificação, correspondente à qualificação profissional de nível técnico, de Auxiliar Técnico em Automação. O módulo específico 2 (MEP 2) é integrado por componentes curriculares que complementam o módulo anterior, com competências profissionais gerais e específicas da habilitação do Curso “Técnico de Automação”. Apresenta-se a seguir a matriz curricular, com os componentes curriculares previstos e respectivas cargas horárias.
  16. 16. Componentes Curriculares Carga Horária Linguagem Técnica • Leitura e Redação Técnica e Apresentação Oral – 50h • Inglês Técnico – 60h • Informática Aplicada – 40h 150h Gestão e Condições de Trabalho na Indústria • Qualidade, Saúde e Segurança no Trabalho – 24h • Energia e Meio Ambiente – 12h • Legislação e Normas – 12h • Cidadania e Ética – 12h • Gestão de Recursos Humanos – 20h 80h Módulo Básico 340h Matemática e Física Aplicadas à Automação • Matemática Aplicada - 50h • Física Aplicada – 60h 110h Fundamentos de Eletro-Eletrônica • Eletricidade – 100h • Eletrônica Básica – 100h 200h Projetos de Sistemas Eletro-Eletrônicos • Eletrônica Digital – 100h • Comandos Elétricos – 60h • Eletrônica de Potência – 60h 220h Módulo Específico Introdutório 540h Projetos de Sistemas Mecânicos • Desenho Técnico – 60h • Sistemas Hidráulicos e Pneumáticos – 60h 120h Projetos de Sistemas de Instrumentação I • Metrologia Industrial – 60h • Instrumentação Industrial I – 60h 120h Projetos de Sistemas de Instrumentação II • Instalações Elétricas – 60h • Sistemas de Intertravamento e Segurança Industrial – 30h 90h Projetos de Sistemas de Redes Industriais • Redes Industriais I – 40h • Sistemas de Supervisão Industrial –60h • Sistemas Integrados – 60h 160h Módulo Específico Profissional 1 520 h Manutenção e Monitoramento de Processos Industriais • Controle de Processos Industriais – 80h • Sensores Industriais –30h • Manutenção Industrial – 40h 150h Gestão Industrial • Custos Industriais – 30h • Gestão da Qualidade – 20h 50h Instalação de Sistemas de Automação e Controle I • Comissionamento de Projetos de Automação – 40h • Instalação de Sistemas de Redes Industriais – 40h • Instalação de Sistemas de Instrumentação – 60h 140h Módulo Específico Profissional 2 310h Instalação de Sistemas de Automação e Controle II • Instalação de Sistemas Hidráulicos e Pneumáticos – 60h • Projeto Final – 60h 120h CARGA HORÁRIA TOTAL: Auxiliar Técnico de Automação - 1400h Técnico de Automação - 1710 h Técnico em Automação Matriz Curricular 16
  17. 17. 17 Ittiinneerráárriioo FFoorrmmaattiivvoo MEP 1 – 520h MB – 340h Leitura,Redação Técnica e Apresentação Oral - 50h Inglês Técnico 60h Matemática Aplicada 50h Informática Aplicada 40h Qualidade, Saúde e Segurança no Trabalho - 24h Gestão de Recursos Humanos – 20h Legislação e Normas 12h Cidadania e Ética 12h Energia e Meio Ambiente 12h MEI –540h Eletrônica Digital 100h Eletrônica Básica 100h Comandos Elétricos 60h Sistemas Hidráulicos e Pneumáticos – 60h Desenho Técnico 60h Eletrônica de Potência 60h Eletricidade 100h Redes Industriais I 40h Sistemas de Supervisão Industrial – 60h Controle de Processos Industriais – 80h Sensores Industriais 30h Sistemas Integrados 60h Manutenção Industrial 40h Metrologia Industrial 60h Instalações Elétricas 60h Sistemas de Intertravamento e Segurança Industrial – 30h Instalação de Sistemas de Instrumentação – 40h Instalação de Sistemas Hidráulicos e Pneumáticos 60h Projeto Final 60h Custos Industriais 30h Comissionamento de Projetos de Automação 40h Instalação de Sistemas de Redes Industriais – 40h Gestão da Qualidade 20h MEP 2 –310h Física Aplicada 60h Instrumentação Industrial I 60h Auxiliar Técnico em Automação 1400h Técnico em Automação 1710h
  18. 18. 18 Conteúdos Programáticos
  19. 19. 19 Módulo Básico Denominação Carga horária: Leitura, Redação Técnica e Apresentação Oral 50 h Objetivo: Aperfeiçoar suas habilidades de comunicação e expressão oral e escrita, aplicando-as à vida prática. Pré-requisito: ----------------------- Unidade de competência associada: Competência Básica. Conteúdo programático: Comunicação e Expressão Escrita − Interpretação de textos − Estrutura de um texto: introdução, desenvolvimento e conclusão − Idéias básicas de um texto − Estudo do vocabulário − Uso do dicionário Comunicação e Expressão Oral − Interpretação de imagens audiovisuais − Comparação dos dois tipos de leitura: vídeo e texto escrito − Linguagem e mensagem − Produção de textos Perfil do Docente: Graduação preferencialmente em Letras ou em outro curso de nível superior da área de Humanas, com perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula, conforme disposto do documento “Ambientes de Aprendizagem”.
  20. 20. 20 Denominação Carga horária: Inglês Técnico 60h Objetivo: Desenvolver conhecimentos básicos da língua inglesa, possibilitando assim a assimilação e aprendizagem nos estudos de outras unidades curriculares, durante a leitura e interpretação de textos técnicos. Pré-requisito: ----------------------- Unidade de competência associada: Competência Básica Conteúdo programático: Noções de gramática − Pronomes − Adjetivos − Verbos − Advérbios Vocabulário técnico Leitura e interpretação de textos técnicos Perfil do Docente: Graduação preferencialmente em Letras ou em outro curso de nível superior da área de Humanas, com formação comprovada na língua inglesa e perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula, conforme disposto no documento “Ambientes de Aprendizagem”.
  21. 21. 21 Denominação Carga horária: Matemática Aplicada 50h Objetivo: Aperfeiçoar seus conhecimentos de matemática, aplicado à área de Automação Pré-requisito: - Unidade de competência associada: Competência Básica Conteúdo programático: Álgebra − Funções: Definição Domínio e contradomínio e imagem. Plano Cartesiano Análise Gráfica − Função Afim − Função Quadrática − Função Modular − Função Exponencial − Função Logarítmica Cálculo − Limite − Derivada − Integral Introdução à Lógica Introdução à Estatística Trigonometria − Ciclo trigonométrico − Funções trigonométricas Geometria − Áreas de superfícies planas − Áreas e volumes de sólidos geométricos Perfil do Docente: Graduação em Matemática ou em curso da área de Ciência Exatas, com perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula, conforme disposto do documento “Ambientes de Aprendizagem”.
  22. 22. 22 Denominação Carga horária: Informática Aplicada 40 h Objetivo: Desenvolver conhecimentos de utilização de microcomputadores, com softwares de uso geral, favorecendo a aplicação de programas na área de Automação. Pré-requisito: -------- Unidade de competência associada: Competência Básica Conteúdo programático: Informação e Informática: conceitos e fontes MS-Windows − Apresentação do Hardware e seus periféricos − Software aplicativos e utilitários − Conceitos de Sistema Operacional − Área de trabalho, meu computador, painel de controle − Calculadora, jogos, relógio, bloco de notas, agenda, ferramentas de disco − Windows Explorer (criar pastas; copiar, recortar e colar; remover e renomear pastas e arquivos) Editor de Texto − Barra de ferramentas e barra de menu, layout de página, inserir quebra de página, localizar e substituir, inserir símbolos e figuras, texto colunado; − Capitular, trabalhando com modelos, digitação de texto, cartas e memorandos; − Técnicas de seleção de textos, copiar, recortar e colar; − Revisor ortográfico, tabela, tabulação, cabeçalho e rodapé; − Envelope, etiqueta, mala direta, múltiplos documentos, criação de índices; Planilha Eletrônica − Janelas, conceito de planilha, pastas e planilhas, área de trabalho; − Configurações de planilhas, navegação, seleção e cópia de conteúdo de células; − Estrutura de células, entrada de dados, formatação de células; − Formatação condicional, cálculos lineares, células absolutas; − Funções com operadores básicos, fórmulas, configurações de páginas; − Tipos de arquivos, modelos, funções de data e hora; − Proteção de células e pastas e validação, desproteger células, usar filtros; − Intercâmbio de dados entre planilhas, classificação de dados; relatórios; − Gráficos colunares e gráficos 3D Compactação / Descompactação. Antivírus; Tipos/ Efeitos/ Proteção. Internet / Intranet − Diferença Internet / Intranet; A aparência de uma Internet; usenet; Ftp/ Download/ Upload. Outlook Express − E-Mail; certificado / Assinaturas; Segurança. Internet Explorer − Configuração/navegação Perfil do Docente: Graduação em Matemática, Informática ou em curso da área de Ciência Exatas, com perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula e Laboratório de Informática, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  23. 23. 23 Denominação Carga horária: Física Aplicada 60h Objetivo: Desenvolver conhecimentos referentes à física, aplicando-os à automação. Pré-requisito: Matemática Aplicada Unidade de competência associada: Competência Básica Conteúdo programático: Descrição do Movimento − Movimento uniforme − Movimento com velocidade variável (MUV) − Queda livre dos corpos − Gráficos de UM e MUV − Resolução de problemas Grandezas Vetoriais − Vetores − Velocidade e aceleração vetoriais − Movimentos circulares e retilíneos − Resolução de problemas aplicados à eletricidade Forças em Dinâmica − Princípios fundamentais − Resolução de problemas Princípios de Conservação − Trabalho - potência - rendimento − Energia − Peso - peso específico − Corpo - massa - densidade − Resolução de problemas Temperatura − Termometria - escolas − Dilatação térmica dos sólidos e dos líquidos − Estudo dos gases − Resolução de problemas Calor − Calorimetria − Propagação de calor − Leis da termodinâmica Resolução de problemas Perfil do Docente: Graduação em Física ou Engenharia, com perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  24. 24. 24 Denominação Carga horária: Qualidade, Saúde e Segurança no Trabalho 24h Objetivo: Compreender os aspectos essenciais da qualidade, saúde e segurança no trabalho. Pré-requisito: - Unidade de competência associada: Competência de Gestão Conteúdo programático: Higiene e segurança pessoal Higiene industrial e segurança no trabalho Doenças ocupacionais Acidentes e riscos ligados ao ambiente de trabalho Agentes de risco e medidas de segurança 5S CIPA Primeiros Socorros Perfil do Docente: Formação técnica / superior, preferencialmente na área do curso, com experiência em qualidade e segurança, com perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem”. Deve haver espaço livre para as simulações e exercício de salvamentos.
  25. 25. 25 Denominação Carga horária: Energia e Meio Ambiente 12h Objetivo: Compreender a importância de utilizar de forma responsável e otimizada tanto a energia quanto a matéria prima, minimizando os danos aos ecossistemas e preservando a qualidade de vida do planeta, bem como cumprindo a legislação de preservação ambiental. Pré-requisito: ----------------------- Unidade de competência associada: Competência de gestão Conteúdo programático: O homem como fator ecológico Ecossistemas e globalização dos problemas ambientais Fluxo de energia e matéria: necessidades de racionalização do uso de recursos e energia Os impactos ambientais Ecologia e empresa: tecnologias limpas e desenvolvimento sustentável Perfil do Docente: Formação técnica / superior, preferencialmente na área do curso, com sólidos conhecimentos sobre energia e preservação ambiental nas diversas esferas e perfil em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  26. 26. 26 Denominação Carga horária: Legislação e Normas 12h Objetivo: Desenvolver conhecimentos sobre a legislação como fonte de informação dos direitos e deveres do/a trabalhador/a, bem como sua participação ativa e consciente no meio sócio-econômico. Pré-requisito: - Unidade de competência associada: Competência de Gestão Conteúdo programático: O homem e sua relação com o direito e a lei Direito trabalhista Leis e Patentes Normalização Órgãos normativos: nacionais e internacionais Perfil do Docente: Graduação em Direito ou na área Tecnológica com sólidos conhecimentos em legislação, com perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  27. 27. 27 Denominação Carga horária: Cidadania e Ética 12h Objetivo: Propiciar a reflexão e o exercício da ética e cidadania na vida profissional e social. Pré-requisito: - Unidade de competência associada: Competência Básica Conteúdo programático: Cidadania e direito Participação social, política no trabalho Democracia e organização Ética nas organizações Perfil do Docente: Graduação em Administração, Pedagogia com especialização em RH ou Psicologia e perfil em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  28. 28. 28 Denominação Carga horária: Gestão de Recursos Humanos 20h Objetivo: Desenvolver competências relativas à coordenação e supervisão de equipes de trabalho. Pré-requisito: - Unidade de competência associada: Competência de Gestão Conteúdo programático: Conceito de Grupo x Conceito de Equipe Compreensão do processo de estruturação e funcionamento de uma equipe Identificação de fatores que dificultam o resultado de equipe − centralização − competição − conflito Identificação de fatores que favorecem a formação de equipe − cooperação − feedback − respeito, − planejamento Influências do líder para a equipe Comunicação Administração dos conflitos Motivação de equipe Perfil do Docente: Graduação de nível superior em Administração, Pedagogia com especialização em RH ou Psicologia e perfil em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula, conforme o previsto no documento “Ambientes de Aprendizagem”.
  29. 29. 29 Módulo Específico Introdutório Denominação Carga horária: Eletricidade 100h Objetivo: Compreender os princípios que regem os dispositivos elétricos e a operação de instrumentos de medidas elétricas. Pré-requisito: Matemática Aplicada e Física Aplicada Unidade de competência associada: Competência Básica Conteúdo programático: Fontes de energia − eletricidade produzida por fricção − calor − pressão − luz − química − magnetismo Tensão, corrente e resistência elétrica − medição − unidades Lei de Ohm − a interdependência entre Tensão, corrente e resistência Resistores − características − código de cores − associação de resistores − potenciômetros Leis de Kirchoff Circuitos elétricos − série − paralelo − misto − divisores de tensão − ponte balanceada Teoremas de Norton, Thevenin e Superposição; Potência elétrica − relação com a Lei de Ohm − potência em corrente contínua Multímetros − analógico e digital; medição de tensão, corrente e resistência; cuidados na operação Corrente Alternada − senóide, amplitude, período e freqüência; fase, neutro e terra; Osciloscópio: − medidas de amplitude e período, geradores de função, cuidados na operação; Eletrostática: carga elétrica, campo elétrico e Lei de Coulomb; Capacitores: princípio de funcionamento, características e associação de capacitores; Magnetismo: substâncias magnéticas, pólos de ímã e campo magnético; Indutores: princípio de funcionamento, características e associação de indutores; Circuitos RCL série e paralelo; Transformador: princípio de indução no transformador e relação de transformação. Perfil do Docente: Graduação em Engenharia Elétrica ou Eletrônica, com sólidos conhecimentos em eletricidade e perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências Ambientes Pedagógicos: Sala de aula, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  30. 30. 30 Denominação Carga horária: Eletrônica Básica 100h Objetivo: Analisar circuitos dotados de semicondutores e circuitos eletrônicos lineares e utilizar instrumentos para a pesquisa de defeitos em circuitos eletrônicos analógicos. Pré-requisito: Eletricidade Unidade de competência associada: U.C. 2 - Projetar sistemas eletro-eletrônicos Conteúdo programático: Diodo semicondutor − princípio de funcionamento − características Fonte de alimentação − retificação em meia-onda e em onda completa − filtros; Diodo Zener − princípio de funcionamento − características Diodo Emissor de Luz − princípio de funcionamento − características Transistor bipolar − estrutura básica − princípio de funcionamento − polarização, testes e comutação − configurações básicas Transistor de efeito de campo − estrutura básica − princípio de funcionamento − polarização − comutação; Amplificadores transistorizados e múltiplos estágios e de potência Circuitos integrados − princípios de construção − reguladores de tensão em circuito integrado Amplificadores operacionais − características − configurações − aplicações lineares e não lineares; Circuitos de Pontes − Wheatstone − Kelvin − Schering − Maxwell − ponte de Wien Perfil do Docente: Graduação em Engenharia Eletrônica, com sólidos conhecimentos em inglês técnico e perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula e Laboratório de Eletrônica, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  31. 31. 31 Denominação Carga horária: Eletrônica Digital 100h Objetivo: Analisar projetos de circuitos lógicos combinacionais e seqüenciais e pesquisar defeitos em circuitos digitais discretos. Pré-requisito: Eletrônica Básica Unidade de competência associada: U.C. 2 - Projetar sistemas eletro-eletrônicos Conteúdo programático: Sistemas numéricos e mudança de bases − sistemas decimal, binário e hexadecimal Álgebra de variáveis lógicas (Álgebra Booleana) − funções lógicas − propriedades − teoremas Portas lógicas: simbologia e tabelas-verdade; Simplificação de expressões lógicas; Circuitos combinacionais − análise de diagramas lógicos − simplificação de expressões lógicas − práticas com circuitos combinacionais Características dos circuitos lógicos Tecnologia das famílias lógicas Multiplexadores e demultiplexadores; Multivibrador biestável (flip-flop): simbologia, tabelas-verdade, diagramas de tempo, latch e circuito Anti-Bounce; Contadores: assíncronos e síncronos e diagramas de tempo; Multivibradores monoestáveis TTL e C-MOS; Conversores analógico-digital e digital-analógico. Perfil do Docente: Graduação em Engenharia Eletrônica, com sólidos conhecimentos em eletrônica digital e inglês técnico, com perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula e Laboratório de Eletrônica, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  32. 32. 32 Denominação Carga horária: Comandos Elétricos 60h Objetivo: Interpretar e elaborar diagramas elétricos e identificar, classificar e montar circuitos elétricos de comando. Pré-requisito: Eletricidade Unidade de competência associada: U.C. 2 – Projetar sistemas eletro-eletrônicos Conteúdo programático: Eletromagnetismo: princípios de indução, campo magnético em espirais e eletroímã; Corrente alternada e corrente contínua: princípio do gerador elementar, geração de corrente alternada, definição de frequência e gerador de corrente contínua; Motores elétricos: princípio e classificação; motor de corrente alternada e motor de corrente contínua; Isolamento e aterramento: curto circuito e massa; Instrumentos de medida básicos: voltímetro, amperímetro, volt-amperímetro alicate e ohmímetro; precisão, sensibilidade e símbolos; Outros instrumentos de medida: megômetro, Wattímetro, fasímetro e frequencímetro; precisão, sensibilidade e símbolos; Transformadores de potencial; Transformadores de correntes; Fusíveis para baixa tensão; Chave seccionadora tripolar para baixa tensão; Rede e ramal trifásicos para baixa tensão; Motor de indução trifásico; Chave de partida direta de comando manual tripolar; Chave reversora de comando manual tripolar; Chave estrela-triângulo de comando manual; Chave compensadora de comando manual; Reostato de partida de comando manual; Chave comutadora de pólos de comando manual; Chave disjuntor tripolar de comandos manual e elétrico; Bornes para conexões; Botões de comando elétrico; Contatores principal e auxiliar; Relés de proteção e auxiliar; Sinalizadores e retificadores; Dispositivos de frenagem e controle Perfil do Docente: Graduação em Engenharia Elétrica, com sólidos conhecimentos em Inglês Técnico e perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula e Laboratório de Eletricidade conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  33. 33. 33 Denominação Carga horária: Eletrônica de Potência 60h Objetivo: Identificar e classificar sensores e análisar e pesquisar defeitos em circuitos eletrônicos lineares de potência. Pré-requisito: Eletrônica Básica e Comandos Elétricos Unidade de competência associada: U.C. 2 – Projetar sistemas eletro-eletrônicos Conteúdo programático: Tiristores Circuitos retificadores trifásicos Fonte de alimentação chaveada e inversores estáticos Conversores CA/CC Componentes opto-eletrônicos: fotodiodo, fototransistor e fotoacoplador Aplicações: controle de potência e acionamento de motores Análise de defeitos e introdução à manutenção de sistemas de potência Perfil do Docente: Graduação em Engenharia Elétrica ou Eletrônica, com sólidos conhecimentos em eletrônica de potência e em inglês técnico, com perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Laboratório de Eletrônica, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  34. 34. 34 Denominação Carga horária: Desenho Técnico 60h Objetivo: Interpretar e elaborar desenhos técnicos, conforme as normas técnicas. Pré-requisito: Eletricidade Unidade de competência associada: Competência Básica Conteúdo programático: Desenho Técnico − Classificação segundo NB-8 − Características e importância − Instrumental Desenho Geométrico − Características técnicas - considerações − Linhas, ângulos polígonos, circunferências e círculos Escalas − Tipos e usos no desenho técnico − Classificação: gráficos, numéricos transversais Normalização − Formatos − Legendas − Linhas convencionais Representação de vistas ortográficas − Tipos − Projeções ortogonais − Vistas essenciais − Vistas omitidas − Vistas auxiliares Perspectivas − Classificação - emprego no desenho técnico − Perspectiva isométrica − Construções Cortes e secções − Tipos - emprego no desenho técnico − Regras e hachuras − Cone total − Meio cone − Cone parcial − Cone em desvio − Secções − Rupturas Representação gráfica de elementos de máquinas − Parafusos e porcas − Soldas − Molas − Mancais − Chavetas − Rebites − Engrenagens − Rolamentos e esferas Planificação − Desenvolvimento de cilindros e cones − Curvas − Intersecções − Pirâmides e coifas Leitura e Interpretação de Desenho Arquitetônico
  35. 35. 35 − Fachadas e cortes − Plantas baixas Normas para elaboração de Desenhos de Instalação Elétrica Industrial − Normas técnicas − Simbologia utilizada em circuitos eletro-eletrônico Perfil do Docente: Graduação em Engenharia ou Arquitetura, com sólidos conhecimentos em Desenhos de Instalação Elétrica Industrial, e perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  36. 36. 36 Denominação Carga horária: Sistemas Hidráulicos e Pneumáticos 60h Objetivo: Elaborar e montar circuitos pneumáticos e hidráulicos básicos. Pré-requisito: Física Aplicada Unidade de competência associada: U.C. 3 - Projetar sistemas mecânicos Conteúdo programático: Pneumática Fundamentos físicos da pneumática Compressores − princípios de funcionamento, tipos construtivos Preparação do ar comprimido − secagem, filtragem, armazenagem, drenagem, regulagem, unidade de conservação Distribuição do ar comprimido: − reservatórios, − tubulações − conexões Cilindros e motores pneumáticos: − princípios de funcionamento − tipos construtivos − cálculos dos cilindros pneumáticos − exemplos de aplicações Válvulas pneumáticas − válvulas de controle direcional − válvulas de bloqueio − válvulas de controle de fluxo − válvulas de controle de pressão − exemplos de aplicações − Movimentos seqüenciais Simbologia Pneumática Normas de segurança Elaboração e interpretação de circuitos pneumáticos básicos Documentação de projeto Montagens práticas Hidráulica Fundamentos físicos da hidráulica Bombas hidráulicas: − Princípios de funcionamento − Tipos construtivos Cilindros e motores hidráulicos: − Princípios de funcionamento − Cálculo dos cilindros hidráulicos − tipos construtivos Válvulas hidráulicas: − Válvulas de controle direcional − Válvulas de bloqueio − Válvulas de controle de fluxo − Válvulas de controle de pressão Acumuladores hidráulicos: − Princípios de funcionamento − Tipos construtivos − Tubulações e conexões − Fluidos hidráulicos Reservatórios e acessórios Simbologia
  37. 37. 37 − normas DIN 24300 − DIN/ISO 1219 − ISO 5599 Normas de segurança Elaboração e interpretação de circuitos hidráulicos básicos Documentação de projeto Montagens hidráulicas práticas Perfil do Docente: Graduação em Engenharia Mecânica, com sólidos conhecimentos de Inglês Técnico e perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula e Laboratórios de Hidráulica e Pneumática, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  38. 38. 38 Módulo Específico Profissional 1 Denominação Carga horária: Metrologia Industrial 60h Objetivo: Compreender os princípios que regem a metrologia e os sistemas de medição e calibração de instrumentos de medida. Pré-requisito: Eletrônica Digital Unidade de competência associada: Competência Básica Conteúdo programático: Introdução à Metrologia − O Sistema Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial – SINMETRO. − O Sistema Internacional de Unidades (SI) de metrologia − Terminologia – Vocabulário Internacional de Metrologia – VIM − Conceitos de medição e calibração de equipamentos − Técnicas e instrumentos de medição − Princípios de Medição − Construção dos instrumentos de medição − Instrumentos convencionais de medição − Relatório de Medição / Rastreabilidade de instrumentos / Sistemas de Confirmação Metrológica – MAS 10012 − Normas Técnicas (pex. Intervalo de Tolerância e Incerteza de medição – MAS 14253) Confiabilidade Metrológica Princípios de Estatística Erros de medição e propagação e erros Caracterização estática e dinâmica Determinação da exatidão e precisão de malhas de controle Avaliação da adequação de instrumentos numa malha de controle – MAS 3ª edição Sensores e Transdutores: RTD, PTC, termistores, termopares, células de carga etc. Transmissão de sinais − Tipos e características técnicas de transmissão − Protocolos (RS232,RS485, RS423, RS422), vantagens e desvantagens − Digitalização do sinal (multiplexação, amostragem, conversão A/D e D/A) − Teorema de Niquist Filtragem de guarda Perfil do Docente: Graduação em Engenharia com sólidos conhecimentos de Inglês Técnico, experiência em laboratórios de metrologia com medições e calibrações industriais perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula e Laboratório de Metrologia, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  39. 39. 39 Denominação Carga horária: Instrumentação Industrial I 60h Objetivo: Desenvolver visão global das técnicas de medição e de controle e das principais variáveis de um processo industrial. Pré-requisito: Metrologia Industrial, Eletricidade Unidade de competência associada: U.C. 1 - Projetar sistemas de instrumentação Conteúdo programático: Introdução à Instrumentação Classe e Simbologia dos Instrumentos Funções dos Instrumentos Normas Técnicas Fluxograma de Processo Erro e Incerteza de Medição Medição Industrial: − Nível − Pressão − Temperatura − Vazão Válvula de Controle Instrumentação Analítica − Tipos de analisadores e análises Documentação de Projeto de Instrumentação Práticas com Projetos Perfil do Docente: Graduação em Engenharia, com domínio das variáveis de processo em instrumentação, com sólidos conhecimentos de Inglês Técnico, com perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula e Laboratório de Instrumentação, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  40. 40. 40 Denominação Carga horária: Instalações Elétricas 60h Objetivo: Interpretar e elaborar projetos de sistemas elétricos para automação industrial. Pré-requisito: Eletricidade/ Desenho Técnico Unidade de competência associada: U.C. 7 - Instalar sistemas eletro-eletrônicos Conteúdo programático: Introdução ao Projeto Elétrico Industrial Conceituação do projeto elétrico industrial Classificação e prescrição para as instalações, conforme o uso e o meio ambiente Estudo de normas técnicas industriais: NTD 03, NTD 04, NTD 05 da CELG e da ABNT, NBR - 5410. Projeto Elétrico Industrial − Luminotécnica na indústria. − Planta arquitetônica e layout. − Levantamento de carga. − Demanda máxima. − Localização e confecção dos diagramas dos quadros de distribuição, proteção e comando. − Sistema de distribuição. − Diagrama Unifilar e Trifilar − Dimensionamento de condutores, seccionamentos, proteção e comando. − Tecnologia de instalação de condutores. − Aterramento. − Proteção contra descargas atmosféricas. − Lista de material e memorial descritivo. Documentação Técnica de Projeto Confecções de plantas e detalhes Perfil do Docente: Graduação em Engenharia Elétrica, com experiência em Instalações Elétricas industriais e perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula, Laboratório de Informática e Laboratório de Eletricidade, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  41. 41. 41 Denominação Carga horária: Sistemas de Intertravamento e Segurança Industrial 30h Objetivo: Desenvolver visão global das técnicas de intertravamento e projeto de sistemas de segurança para plantas e equipamentos industriais. Pré-requisito: Controle de Processos Industriais / Instalações Elétricas Unidade de competência associada: U.C. 1 e U.C. 4 Conteúdo programático: Introdução Conceitos de Alarme, intertravamento e sistemas de shutdown Sistema de intertravamento e segurança (SIS) Elementos e Circuitos pneumáticos, elétricos e eletrônicos Níveis de integridade de segurança Controle de Processo e Segurança de Processo Sistemas instrumentados de segurança (SIS) Segurança Intrínseca Riscos Industriais Modos de falha. Segura e insegura, Visíveis e ocultas, Total, parcial e gradual. Tecnologia dos componentes dos sistemas de segurança (SIS) Hardware (CLPs) e software (gerenciamento) Projetos e sistemas de segurança Documentação de Desenvolvimento de Projeto Fluxograma de funcionamento Matriz Causa Efeito Diagrama Lógico Diagrama Funcional Sistemas de diagnósticos Lógica Combinacional Normas Técnicas Detecção e combate a incêndio e detecção de vazamento de gás. Perfil do Docente: Graduação em Engenharia, com experiência em Sistemas de Intertravamento e Segurança e sólidos conhecimentos de Inglês Técnico e perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  42. 42. 42 Denominação Carga horária: Redes Industriais I 40h Objetivo: Desenvolver competências relativas a projetos, instalação e manutenção em redes industriais existentes no mercado. Pré-requisito: Controle de Processos Industriais / Instalações Elétricas Unidade de competência associada: U.C. 5 – Projetar sistemas de redes industriais Conteúdo programático: Introdução Evolução dos Sistemas de Comunicação Topologia e Arquitetura de Rede Meios físicos Classificação dos protocolos Ambiente Mestre / Escravo Modelo OSI/ISO Critérios de Seleção − Determinismo − Velocidade − Padronização Critérios de Redundância Avaliação de desempenho de redes Normas técnicas Perfil do Docente: Graduação em Engenharia Elétrica ou de Telecom, com experiência em protocolos, com sólidos conhecimentos de Inglês Técnico e com perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Laboratório de Automação Avançada, conforme documento Ambientes de Aprendizagem.
  43. 43. 43 Denominação Carga horária: Sistemas de Supervisão Industrial 60h Objetivo: Elaborar, instalar e realizar manutenção em sistemas de supervisão para controle de processos. Pré-requisito: Controle de Processos Industriais Unidade de competência associada: U.C. 5 – Projetar sistemas de redes industriais Conteúdo programático: Introdução Evolução da supervisão dos processos Sistemas de Supervisão: Local e Remoto Softwares SCADA e Interfaces Homem Máquina Redes de Comunicação de dados Funções básicas dos Sistemas de Supervisão Gerenciamento de dados Aquisição de dados Módulos de Controle Gráficos Tendências Receita Alarmes Falhas Sistemas de Segurança Backup Redundância Arquitetura Base de dados Acesso ao Usuário Aquisição de dados Drives de Comunicação Padronização de telas Normalização Desenvolvimento de interfaces gráficas Projetos Práticos Desenvolvimento de telas Comunicação com processo Histórico de falhas Perfil do Docente: Formação em Engenharia ou Tecnologia da Informação, desejável experiência em banco de dados, com domínio de ferramentas de programação para ambientes industriais (SCADA) e inglês técnico, e perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Laboratório de Automação Básica, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  44. 44. 44 Denominação Carga horária: Sistemas Integrados 60h Objetivo: Identificar os principais tipos de controles industriais desenvolvendo atividades e projetos avançados de automação industrial relacionados à integração de sistemas de supervisão e gerenciamento de informação ao chão de fábrica. Pré-requisito: Controle de Processos Industriais, Redes Industriais, Sistemas de Supervisão Industrial, Instrumentação Industrial I Unidade de competência associada: U.C. 4 – Desenvolver aplicações utilizando software de automação Conteúdo programático: Arquiteturas modernas de sistemas de Automação Confiabilidade e tolerância a falhas Controle remoto em tempo real Centros de Controle e Unidades de Controle Sistemas de Controle Avançados − Aplicações SCADA − Padrão OPC − Manufacture Execution System (MES) − Plant Information Management System (PIMS) − Sistemas de Gestão (ERP) Práticas com Projetos Perfil do Docente: Formação em Engenharia ou Tecnologia da Informação, com experiência em banco de dados, com domínio de ferramentas de programação para ambientes industriais (SCADA) e inglês técnico, e perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula e Laboratório de Automação Avançada, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  45. 45. 45 Denominação Carga horária: Controle de Processos Industriais 80h Objetivo: Identificar os principais tipos de controles industriais desenvolvendo atividades práticas de montagem de projetos básicos de automação industrial aplicados a processos discretos e sistemas integrados Pré-requisito: Eletrônica Digital Unidade de competência associada: U.C. 4, U.C. 10, U.C. 12 Conteúdo programático: Introdução aos Sistemas de Controle Áreas de Aplicação Fundamentos de Controle Arquitetura e Topologia dos Sistemas Controle integrado x Controle distribuído Sistemas Redundantes Controladores Lógicos Programáveis (CLPs) / Sistemas Digitais de Controle Distribuídos (SDCDs) / Inversores de Frequência / Interfaces Homem Máquina Hardware Unidade de Processamento Central Cartões de Entrada e Saída Digitais Cartões de Entrada e Saída Analógicos Fonte de Alimentação Tipos de Memória Terminal de Programação Portas de Comunicação Software Lógicas de Programação Norma IEC 1131-3 Lista de Instrução Programação de CLP Protocolos de Comunicação Especificação de Sistemas de Controle Documentação Técnica de Projeto Práticas com Projetos Perfil do Docente: Graduação em Engenharia, com experiência em Automação, com perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula e Laboratório de Automação, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  46. 46. 46 Denominação Carga horária: Sensores Industriais 30h Objetivo: Elaborar projetos de controle utilizando sensores industriais. Pré-requisito: Eletrônica de Potência Unidade de competência associada: U.C. 4 - Desenvolver aplicações utilizando software de automação Conteúdo programático: Introdução Sinais Analógicos, digitais e binários. Tipos de saída, alimentação e características elétricas dos sensores eletrônicos. Características e aplicações Sensores − indutivos − óticos − magnéticos − capacitivos − ultra-sônicos − posição Vantagens e desvantagens na seleção de sensores Projetos práticos Perfil do Docente: Graduação em Engenharia Eletrônica, com sólidos conhecimentos em Inglês Técnico, e perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula, Laboratório de Eletrônica e de Automação, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  47. 47. 47 Denominação Carga horária: Manutenção Industrial 40h Objetivo: Identificar os princípios de planejamento, programação e controle da manutenção, bem como os principais tipos e sistemas de manutenção existentes buscando a padronização das atividades relacionadas à manutenção industrial em sistemas elétricos, mecânicos e de instrumentação. Pré-requisito: - Eletricidade, Eletrônica Básica, Eletrônica Digital, Comandos Elétricos, Eletrônica de Potência, Desenho Técnico e Sistemas Hidráulicos e Pneumáticos. Unidade de competência associada: U.C. 11- Realizar manutenção elétrica dos sistemas de automação U.C. 12 - Realizar manutenção mecânica dos sistemas de automação Conteúdo programático: Introdução Planejamento, Programação e Controle da Manutenção. Tipos de Manutenção Programação de Grandes Reparos. Organização dos Recursos da Manutenção. Organização e localização física das equipes. Disponibilidade x Manutenibilidade x Confiabilidade. Gerenciamento de Ativos. Índices medidores da Confiabilidade do sistema de manutenção. Diretrizes para reorganizar e implantar os serviços de Manutenção. Levantamento de dados. PCP da manutenção. Custos de manutenção. PDCA Padronização de serviços e Métodos Perfil do Docente: Graduação em Engenharia, com sólidos conhecimentos em Manutenção Industrial e em Inglês Técnico e perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  48. 48. 48 Módulo Específico Profissional 2 Denominação Carga horária: Custos Industriais 30h Objetivo: Desenvolver conhecimentos relativos ao cálculo de custos e técnicas de elaboração de orçamentos, na área industrial. Pré-requisito: Matemática Unidade de competência associada: Competência de Gestão Conteúdo programático: Noções de matemática financeira Fundamentos do cálculo de custo Cálculo por tipos de custos Cálculo por centros de custo Portadora de custos baseados em custeio pleno Cálculo com margens de contribuição métodos de avaliação da rentabilidade Custeio por postos Comparação de custos Apuração de valores marginais Análise baseada no ponto de equilíbrio Perfil do Docente: Graduação em Engenharia, com sólidos conhecimentos em custos e perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  49. 49. 49 Denominação Carga horária: Gestão da Qualidade 20h Objetivo: Desenvolver conhecimentos relativos às ferramentas da qualidade e uma visão sistêmica do processo. Pré-requisito: QSMS Unidade de competência associada: Competência de Gestão Conteúdo programático: Conceituando Qualidade Princípios de Gestão da Qualidade A organização por processos A importância de medir o desempenho As normas série ISO 9000 e ISO 14000 Ferramentas da qualidade Perfil do Docente: Graduação em Administração ou em Engenharia, com especialização / extensão na área de Qualidade, com sólidos conhecimentos em normas ISO 9000 e 14000, condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  50. 50. 50 Denominação Carga horária: Comissionamento de Projetos de Automação 40h Objetivo: Desenvolver capacidade de síntese para a elaboração e comissionamento de projetos em automação industrial com utilização de conceitos técnicos e normas vigentes. Pré-requisito: Sensores Industriais, Sistemas de Supervisão Industrial, Sistemas Integrados e Controle de Processos Industriais Unidade de competência associada: U.C. 10 – Comissionar sistemas Conteúdo programático: Programação de CLP − entradas e saídas analógicas − entradas e saídas digitais − testes de sensores e botoeira Programação de IHM − troca de dados com CLP Programa de supervisórios − troca de dados com CLP Integração entre IHM, CLP e Supervisórios e Sensores digitais e analógicos. − troca de dados com CLP Perfil do Docente: Graduação em Engenharia, com experiência comprovada em Instalação e comissionamento de projetos de automação, com perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Laboratório de CLP, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  51. 51. 51 Denominação Carga horária: Instalação de Sistemas de Redes Industriais 40h Objetivo: Desenvolver competências relativas à Instalar de protocolos de comunicação industrial existentes no mercado. Pré-requisito: Redes Industriais Unidade de competência associada: U.C. 5 – Projetar sistemas de redes industriais U.C. 9 – Instalar sistemas de redes industriais Conteúdo programático: Introdução Sistemas e Padrões Industriais de Comunicação − ETHERNET − PROFIBUS − DEVICENET − FIELDBUS − MODBUS − Asi Redes Wireless Projetos Práticos − Especificação de Sistemas − Interligação de redes Comunicação de dados Perfil do Docente: Graduação em Engenharia e ou Tecnologia da Informação,,com sólidos conhecimentos de Inglês Técnico e experiência com projetos envolvendo redes industriais e comunicação de dados (PROFIBUS, MODBUS etc), com perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula e Laboratório de Automação Avançada, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  52. 52. 52 Denominação Carga horária: Instalação de Sistemas de Instrumentação 60h Objetivo: Desenvolver conhecimentos sobre o controle de processos, ajuste de controladores e sistemas de controle de maneira a permitir otimização de processo conforme as situações típicas da indústria. Pré-requisito: Instrumentação Industrial I Unidade de competência associada: U.C. 6 - Instalar sistemas de instrumentação Conteúdo programático: Tipos de Controle − Controle Manual − Controle Automático Funções Básicas do Controle Malha de Controle − Aberta − Fechada Processo contínuo e em batelada Auto-regulação e curvas de reação Normas Técnicas Sinais de Controle e Sintonia de Malha Ações de um Controlador Modo de controle − Liga-desliga − Proporcional − Integral − Derivativo − Proporcional + integral − Proporcional + derivativo − Proporcional + integral + derivativo Instalação e Manutenção de Equipamentos Práticas com Projetos e Planta Piloto Perfil do Docente: Graduação em Engenharia, com especialização em Automação e sólidos conhecimentos de Sistemas de Redes, com perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  53. 53. 53 Denominação Carga horária: Instalação de Sistemas Hidráulicos e Pneumáticos 60h Objetivo: Desenvolver competências relativas à instalação, montagem e manutenção de circuitos eletro-hidráulicos e eletro-pneumáticos básicos. Pré-requisito: Sistemas Hidráulicos e Pneumáticos Unidade de competência associada: U.C. 8 – Instalar sistemas mecânicos Conteúdo programático: Elementos eletro-pneumáticos: − Válvulas de controle direcional, Pressostatos e exemplos de aplicações − Elaboração e interpretação de circuitos eletro- pneumáticos − Montagens práticas Elementos eletro-hidráulicos − Válvulas de controle direcional, Pressostatos − Elaboração e interpretação de circuitos eletro-hidráulicos − Montagens práticas Manutenção de Sistemas − Conceitos e definições gerais de manutenção − Produção de ar comprimido − Preparação de ar comprimido − Trocadores de calor de ar comprimido − Distribuição de ar comprimido Pneumática Defeitos mais freqüentes em: − Compressores, válvulas pneumáticas, cilindros pneumáticos − Tubulações e conexões − Unidade de conservação − Manuseio de catálogos − Simbologia − Normas de segurança − Interpretação das funções dos elementos pneumáticos segundo a sua simbologia − Interpretação das funções dos elementos pneumáticos em um circuito pneumático − Identificação de componentes defeituosos em circuitos pneumáticos − Simulação de falhas em circuitos pneumáticos − Interpretação e montagem de circuitos pneumáticos básicos Hidráulica Defeitos mais freqüentes em: − Bombas hidráulicas, Válvulas hidráulicas, Cilindros hidráulicos, Acumuladores hidráulicos, Tubulações e conexões, Reservatórios e acessórios − Cuidados na instalação e partida de unidades hidráulicas − Cavitação − Manuseio de catálogos − Simbologia − Normas de segurança − Interpretação das funções dos elementos hidráulicos segundo a sua simbologia − Interpretação das funções dos elementos hidráulicos em circuitos hidráulicos − Identificação e diagnóstico dos componentes defeituosos nos circuitos hidráulicos − Simulação de falhas em circuitos hidráulicos − Interpretação e montagem de circuitos hidráulicos básicos
  54. 54. 54 Perfil do Docente: Graduação em Engenharia, com experiência de Sistemas de Hidráulicos e Pneumáticos, com perfil condizente com a docência, em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula e Laboratório de Hidráulica e Pneumática, conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  55. 55. 55 Denominação Carga horária: Projeto Final 60h Objetivo: Desenvolver conhecimentos teórico-práticos referentes à estrutura de desenvolvimento do projeto final do curso. Pré-requisito: Comissionamento de Projetos de Automação, Instalação de Sistemas de Redes Industriais, Instalação de Sistemas de Instrumentação e Instalação de Sistemas Hidráulicos e Pneumáticos. Unidade de competência associada: - UC 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10. Conteúdo programático: Orientação sobre o Projeto Final − Documentação − Cronograma − Protótipo / Simulação − Testes − Apresentação Áreas Sugeridas para Projetos: − Sistemas Mecânicos (Pneumática, Hidráulica, CAD) − Sistemas de Controle (Eletrônica, Instrumentação, CLP, Sensores) − Sistemas de Supervisão (SCADA, MES, Redes Industriais) Acompanhamento de Projeto Apresentação de Projeto Perfil do Docente: Graduação em Engenharia, com sólidos conhecimentos em Inglês Técnico, e experiência em Projetos de Automação, com perfil condizente com a docência em consonância com o modelo de formação baseada em competências. Ambientes Pedagógicos: Sala de aula e Laboratório de Automação Básica e Avançada e Laboratório de Hidráulica e Pneumática , conforme disposto no documento "Ambientes de Aprendizagem".
  56. 56. 56 Certificados e Diplomas Será conferido o Diploma de Técnico em Automação a quem concluir com aprovação os módulos Básico, Específico Introdutório, Específicos Profissional 1 e 2, tendo obtido o aproveitamento de estudos e/ou competências, e apresentado o certificado de conclusão do ensino médio. Será conferido o Certificado de Auxiliar Técnico em Automação a quem concluir com aprovação os módulos Básico, Específico Introdutório e o Específico Profissional 1, tendo obtido o aproveitamento de estudos e/ou competências.
  57. 57. 57 Anexos
  58. 58. 58 Bibliografia de Apoioo
  59. 59. 59 MÓDULO BÁSICO Leitura, Redação Técnica e Apresentação Oral • BECHARA, E. Gramática Escolar da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Lucerna, 2001. • CAMARGO, T. N. DE. Uso de Vírgula. Barueri, SP: Monole, 2005. (Entender o português; 1). • FARACO, C.A.; TEZZA, C. Oficina de Texto. Petrópolis, RJ: Vozes, 2003. • FIGUEIREDO, L. C. A redação pelo parágrafo. Brasília: Universidade de Brasília, 1999. • GARCEZ, L. H. DO C. Técnica de redação: o que é preciso saber para bem escrever. São Paulo: Martins Fontes, 2002. • SAVIOLI, FRANCISCO PLATÃO; FIORIN, JOSÉ LUIZ. Lições de texto: leitura e redação. São Paulo, Editora Ática. • SOARES, MAGDA BECKER; CAMPOS, EDSON NASCIMENTO. Técnica de Redação. São Paulo, Ao Livro Técnico Editora. • VIANA, ANTÔNIO CARLOS (COORD.) Roteiro de redação: lendo e argumentando. São Paulo, Editora Scipione. Inglês Técnico • FURSTENAU, EUGÊNIO. Novo Dicionário de Termos Técnicos - vol. 1 e 2. 19a. ed. São Paulo: Globo, 1995. • Dicionário Oxford Escolar para Estudantes Brasileiros de Inglês: português-inglês, inglês-português. Oxford: Oxford University Press, 1999. • Manuais em Inglês de Fabricantes de Equipamentos para Automação. (SIEMENS, SMAR, ROCKWELL, PARKER) Matemática Aplicada • BEZERRA, MANOEL JAIRO. Questões da Matemática - Vol. único. Editora Nacional • DANTE, L. R. Matemática – Contexto e Aplicação. Volume único, São Paulo: Ática, 1999. • DOLCE, OSVALDO; MACHADO, ANTÔNIO ; Iezzi, Gelson. Matemática e Realidade. Vol. 1, 2, 3, 4. Editora Atual. • IEZZI, G. ET AL. Matemática: ciência e aplicações. 3v. Ensino médio. 2 ed. São Paulo: Atual, 2004. • ____ . Fundamentos de matemática elementar. V.1,7. 6a. ed. São Paulo: Atual Editora, 1985. • LIMA, E.L .ET.AL. A matemática do ensino médio. V. 1, 3. Rio de Janeiro: Coleção do professor de matemática, 2001. • MELLO, J. L. P.(ORG). Matemática: construção e significado. Volume único. São Paulo: Moderna, 2005. Informática Aplicada • CÔRTES, Pedro Luiz. Sistemas Operacionais - Fundamentos. Editora Érica • MANZANO, JOSÉ AUGUSTO N. G . OpenOffice. org versão 1.1 em português - Guia de Aplicação. 2ª Ed. Editora Érica
  60. 60. 60 • MANZANO, JOSÉ AUGUSTO N. G ; MANZANO, MARIA IZABEL N. G. Estudo Dirigido de Word 2000. 8ª Ed. Editora Érica • SILVA, M.G. DA. Informática - Microsoft Office PowerPoint 2003, Office Access 2003 e Office Excel 2003. Editora Érica. Física Aplicada • KAZUITO / FUKE / CARLOS. Os Alicerces da Física – Mecânica, Volume 1, São Paulo, 6a Ed., Editora Saraiva, 1993. • PARANÁ. Física. Volume Único. São Paulo: Editora Ática, 1997. • RAMALHO, NICOLAU, TOLEDO. Os Fundamentos da Física – Mecânica, Volume 1,2, 3. 6a. Edição, Ed Moderna, 1996. Qualidade, Saúde e Segurança do Trabalho • CAMPOS, VICENTE FALCONI. Qualidade total: padronização das empresas. Ed. Belo Horizonte. • ____ . Gerenciamento da rotina do trabalho do dia-a-dia. Belo Horizonte? Editora de Desenvolvimento Gerencial, 1998. • FURSTENAU, Eugênio Erny. Segurança do Trabalho. Rio de Janeiro: ABPA, 1985. • GONÇALVES, Edwar Abreu. Manual de segurança e saúde no Trabalho. São Paulo: LTR, 2000. Energia e Meio Ambiente • ALMEIDA, JOSIMAR RIBEIRO DE. Gestão ambiental: planejamento, avaliação, implantação, operação e verificação. Rio de Janeiro: Thex Ed., 2000. • MARTINI JÚNIOR, Luiz Carlos de, GUSMÃO, Antônio Carlos de Freitas. Gestão Ambiental na Indústria - Rio de Janeiro: Destaque, 2003. Legislação e Normas • ALONSO OLEA, Manuel. Introdução ao direito do trabalho / Manuel Alonso Olea; (tradução de C. Mas Barata Silva, em colaboração com Darci Rodrigues de Oliveira Santana). 4. ed. Mas. São Paulo: LTR., 1984. • CORDEIRO, Antônio Menezes. Manual de Direito do Trabalho. Coimbra: Livraria Almedina, 1991. • FERREIRA, Pinto. Comentários à Constituição Brasileira/ Pinto Ferreira. V. 1. São Paulo: Saraiva, 1989. Cidadania e Ética • ARRUDA, WHITAKER, RAMOS. Fundamentos de Ética Empresarial e Econômica - São Paulo, Editora Atlas, 2001. • FARAH, Flávio. Ética na Gestão de Pessoas - Um visão prática - Editora EI - Edições Inteligentes • LUCKESI, Cipriano C. Educação e Cidadania: Contribuição da Tecnologia Educacional. Resumo de Regina Lúcia Carvalho em polígrafo da Diretoria de Ensino, Secretaria de Educação do Estado do Pará. • YOUSSEF, Alexandre. Políticas públicas e a Juventude. In: Juventude, Cultura e Cidadania. Comunicações do ISER, Edição Especial, 2002, Ano 21.
  61. 61. 61 Gestão de Recursos Humanos • FARAH, Flávio. Ética na Gestão de Pessoas: uma visão prática. Editora EI - Edições Inteligentes MÓDULO ESPECÍFICO INTRODUTÓRIO Eletricidade • ARAUJO, Carlos André S. Proteção de sistemas elétricos. Editora Zamboni • BARTKOWIAK, Robert A. Circuitos Elétricos. Editora Pearson Education do Brasil. • CAMINHA, Amadeu C. Introdução à proteção dos sistemas elétricos. Editora Edgard Blücher. • CIPELLI, Antonio Marco Vicari. Eletricidade Circuitos em Corrente Contínua. Editora Érica. • CRUZ, Eduardo César Alves. Praticando Eletricidade (C.Estude e Use). Editora Érica. • GUSSOW, Milton. Eletricidade Básica. 2a. edição Revisada e Ampliada. Editora Pearson Education do Brasil. • JOHNSON, D.; Hilburn, J. Fundamentos de Análise e Circuitos Elétricos. Editora LTC • MARINO, Maria A. M. Laboratório de Eletricidade e Eletrônica. Editora Edgard Blücher. • MARIOTTO, Paulo Antonio. Análise de Circuitos Elétricos. Editora Pearson Education do Brasil. • NILSSON, James W. Circuitos Elétricos. Editora LTC. • ORSINI, Luiz de Queiroz. Exercícios de Circuitos Elétricos. Editora Edgard Blücher • PURCELL, Edward M. Eletricidade e Magnetismo. Editora Érica. • QUEVEDO, Carlos Peres. Circuitos Elétricos e Eletrônicos. Editora LTC • U. S. Navy Curso Completo de Eletricidade Básica. BEHAR EDITORA (HEMUS) Eletrônica Básica • AIUB, JOSÉ EDUARDO. Eletrônica. Editora Ícone. • BOGART, THEODORE F. Dispositivos e Circuitos Eletrônicos. 3. ed.., vol. I e II. São Paulo: Makron Books, 2001. • CAPUANO E MARINO. Laboratório de Eletricidade e Eletrônica. Editora Érica. • LEDERMAN, Isaac - Dicionário Técnico de Eletrônica - Editora Hemus. • MALVINO Albert Paul. Eletrônica. 4. ed., vol. I e II. São Paulo: Makron Books • TORRES, Gabriel. Fundamentos de Eletrônica. Editora Pearson Education do Brasil. • TURNER, L.W. Manual Básico de Eletrônica. Editora Axcel Books Eletrônica Digital • ARAÚJO, CELSO. Praticando Eletrônica Digital. Editora Érica. • GARUE, SERGIO. Eletrônica Digital: circuitos e tecnologias. Editora Hemus. • IDOETA, IVAN V. & CAPUANO, FRANCISCO G. - Elementos de Eletrônica Digital, Editora Érica. 1997. • MALVINO, ALBERT PAUL. Eletrônica Digital - Princípios e Aplicações Vol.1, Editora Povo. • TOCCI, RONALD J. Sistemas Digitais - Princípios e Aplicações, 5a Edição, Prentice/Hall do Brasil. 1994.
  62. 62. 62 Comandos Elétricos • ARAUJO, CARLOS ANDRÉ S. Proteção de sistemas elétricos. Editora Zamboni • BARTKOWIAK, ROBERT A. Circuitos Elétricos. Editora Pearson Education do Brasil. • CAMINHA, AMADEU C. Introdução à proteção dos sistemas elétricos. Editora Edgard Blücher. • CIPELLI, ANTONIO MARCO VICARI. Eletricidade Circuitos em Corrente Contínua. Editora Érica. • CRUZ, EDUARDO CÉSAR ALVES. Praticando Eletricidade (Col.Estude e Use). Editora Érica. • GUSSOW, MILTON. Eletricidade Básica. 2a. Edição Revisada e Ampliada. Editora Pearson Education do Brasil. • JOHNSON, D. HILBURN, J. , Fundamentos de Análise e Circuitos Elétricos. Editora LTC. • Marino, Maria A. M. Laboratório de Eletricidade e Eletrônica. Editora Edgard Blücher. • MARIOTTO, PAULO ANTONIO. Análise de Circuitos Elétricos. Editora Pearson Education do Brasil • NILSSON, JAMES W. Circuitos Elétricos. Editora LTC. • ORSINI, LUIZ DE QUEIROZ. Exercícios de Circuitos Elétricos. Editora Edgard Blücher. • PURCELL, EDWARD M. Eletricidade e Magnetismo. Editora Érica. • QUEVEDO, CARLOS PERES. Circuitos Elétricos e Eletrônicos. Editora LTC. • US. Navy Curso Completo De Eletricidade Básica Editora: BEHAR EDITORA (HEMUS) Eletrônica de Potência • AHMED, A. Eletrônica de Potência. Makron Books: 2000 • ARNOLD, PATRICK. Eletrônica Industrial Vol.1. Editora E.P.U. • FIGINI, GIANFRANCO. Eletrônica Industrial: Circuitos e Aplicações. Editora Hemus • LANDER, CYRIL W. Eletrônica Industrial. Editora Pearson Education do Brasil • MALVINO, ALBERT PAUL. Eletrônica. 4a. ed., vol. I e II. São Paulo: Makron Books. Desenho Técnico • BACHMANN, A. Desenho Técnico. Porto Alegre: Editora Globo, 1970.BA • CARVALHO, BENJAMIN DE A. Desenho Geométrico. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico S/A. 3ª Edição, 1979. • DELMONACO, GINO. Desenho Eletrotécnico e Eletromecânico. São Paulo: Hemus Livraria Editora Ltda, 1975. • FERLINI, PAULO DE BARROS. Normas para Desenho Técnico. Porto Alegre: Editora Globo, 1977. • FRENCH, THOMAS. Desenho Técnico Tradução Soveral Ferreira de Sousa e Paulo de Barros Ferlini. Globo, 1971. • PRINCIPE JUNIOR, ALFREDO DOS REIS. Noções de Geometria Descritiva. Col. 2 vol. São Paulo: Livraria Nobel S/A, 1979. • SILVA, EURICO DE OLIVEIRA E. Desenho Técnico Fundamental. São Paulo: E.P.U., 1971.
  63. 63. 63 UNIDADES CURRICULARES ESPECÍFICAS PROFISSIONAIS Metrologia Industrial • EGÍDIO ALBERTO BRAGA, GERARD JEAN DELMÉE, PEDRO STÉFANO, ROBERVAL BULGARELLI, RICARDO KOCH E VITOR SCHMIDT FINKEL, Instrumentação Industrial, Editora Interciência, apoio IBP (Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás). • FROTA, M.N. ; OHAYON, P., MAGUELOME, CHAMBON. Padrões e unidades de medida: referências metrológicas da França e do Brasil. Qualitymark. 1998 • LINK, WALTER. Expressão da Incerteza de Medição. São Paulo, Editora Mitutoyo, 2000. • LIRA, FRANCISCO ADVAL. Metrologia na Indústria. 3a. Edição. Editora Érica. • RBC Primeira Edição Brasileira do Guia para Expressão da Incerteza de Medição (ISO GUM) Editora Céu Azul. 1997 • THEISEN, ÁLVARO MEDEIROS. Fundamentos da metrologia industrial: aplicação no processo de certificação ISO 9000. Editora Suliani. • ABNT, INMETRO,SBM "Guia para a Expressão da Incerteza de Medição", 2a Edição, 1998. • INMETRO. Vocabulário Internacional de Termos Fundamentais e Gerais de Metrologia. Duque de Caxias, RJ, 1995. Instrumentação Industrial I • BENTLEY, J. Principles of Measurement Systems, 3rd edition, Longman Scientific & Technical, 1995. • BRUCIAPAGLIA, A. H., PAGANO, D. J. Instrumentação Aplicada a Sistemas de Controle, apostila, 1994. • DALLY, J., RILEY, W., MCCONNELL, K. Instrumentation for Engineering Measurement, 2nd edition, Wiley, 1993 • FIALHO, Arivelto Bustamante. Instrumentação Industrial: Conceitos, Aplicações e Análises. 2a Edição. Editora Érica • GOMES, B S ; OLIVEIRA, M T De.Glossário de Instrumentação Industrial, Editora SENAI, 2005. • JOHNSON, C. Process Control Instrumentation Technology. 4th edition, Princeton-Hall, 1993. • OGATA, K., Engenharia de controle moderno. Rio de Janeiro: Prentice Hall do Brasil, 1993. • OZKUL, T. Data Acquisition and Process Control using Personal Computers. Marcel Dekker, 1996. • SIGHIERI, Luciano; NISHINARI, Akiyoshi. Controle automático de processos industriais: instrumentação. 2. ed. São Paulo: Ed. Blücher, 1973. • SOISSON, Harold E. Instrumentação Industrial. Editora Hemus. • DIVERSOS AUTORES. Instrumentação Industrial - Fundamentos de Análise e Circuitos Elétricos Instituto Brasileiro de Petróleo. 2003 Instalações Elétricas • ARAUJO, Carlos André S. Proteção de sistemas elétricos. Editora Zamboni • BARTKOWIAK, Robert A. Circuitos Elétricos. Editora Pearson Education do Brasil. • CAMINHA, Amadeu C. Introdução à proteção dos sistemas elétricos. Editora Edgard Blücher. • CIPELLI, Antonio Marco Vicari. Eletricidade Circuitos em Corrente Contínua. Editora Érica.
  64. 64. 64 • CRUZ, Eduardo César Alves. Praticando Eletricidade (C.Estude e Use). Editora Érica. • GUSSOW, Milton. Eletricidade Básica - Segunda Edição Revisada e Ampliada. Editora Pearson Education do Brasil. • JOHNSON, D. HILBURN, J. , David; Fundamentos de Análise e Circuitos Elétricos. Editora LTC • MARINO, M. A. M. Laboratório de Eletricidade e Eletrônica. Editora Edgard Blucher • MARIOTTO, Paulo Antonio. Análise de Circuitos Elétricos. Editora Pearson Education do Brasil. • NILSSON, James W. Circuitos Elétricos. Editora LTC. • ORSINI, Luiz de Queiroz. Exercícios de Circuitos Elétricos. Editora Edgard Blucher . • PURCELL, Edward M. Eletricidade e Magnetismo. Editora Érica. • QUEVEDO, Carlos Peres. Circuitos Elétricos e Eletrônicos. Editora LTC • US. Navy Curso Completo de Eletricidade Básica. BEHAR EDITORA (HEMUS). Sistemas de Intertravamento e Segurança Industrial • CUMMINS, Fred A. Integração de Sistemas, 1 ed. Campus, 2002 • GEORGINI, Marcelo. Automação: aplicação, descrição e implementação de sistemas seqüenciais com PLCs – 5a Edição. Editora Érica. • NATALE, Ferdinando. Automação Industrial. 6a. Edição. Editora Érica • OGATA, K. Engenharia de Controle Moderno. Prentice-Hall. 1990. • SILVEIRA, Paulo R. e SANTOS, Winderson E. Automação - Controle Discreto. 6a Edição. Editora Érica. Redes Industriais I • LOPEZ, Ricardo A.. Sistemas de redes para controle e automação. Rio de Janeiro, Book Express, 2000. • SMAR , The Fieldbus book. 2001. • TANENBAUM, A. S. Computer Networks. Ed. Prentice Hall, New York, 1989. Sistemas de Supervisão Industrial • CUMMINS, Fred A. Integração de Sistemas, 1 ed. Campus, 2002 • NATALE, Ferdinando. Automação Industrial. Editora Érica. • OGATA, K. "Engenharia de Controle Moderno", Prentice-Hall. 1990. Sistemas Integrados • BOLTON, Willian. Instrumentação & Controle. São Paulo: Editora Hemus. 1993. • BLACK, J. T. O projeto da fábrica com futuro, Bookman, 1998. • BOLTON, W. Instrumentação e Controle. Curitiba, PR, ed. Hemus, 2002. • CORREA, Henrique Luiz; GIANESI, Irineu G. Nogueira; CAON, Mauro. Planejamento, Programação e Controle da Produção MRP II/ERP. 4 ed. Atlas, 2001. • CUMMINS, Fred A. Integração de Sistemas, 1a. ed. Campus, 2002. • JARDINI, José A. Sistemas digitais para automação da geração, transmissão e distribuição de energia elétrica. São Paulo, 1996.
  65. 65. 65 • GEORGINI, Marcelo. Automação Aplicada - Descrição e Implementação de Sistemas Seqüenciais com PLCs - 5ª Edição Editora Érica. • International Workshop on Electric Power System Automation: Power Plants, Transmission Network and Distribution Network. Curitiba, 4-7 abril, S.ED, 301p, 1994. • MORAIS, C. C.; CASTRUCCI, P. L. Engenharia de Automação Industrial. Rio de Janeiro, RJ, LTC, 2001. • SILVEIRA, Paulo R. da Silva & SANTOS, Winderson E. Automação - Controle Discreto - 6ª Edição Editora Érica. • VALENÇA, M.M; NEPOMUCENO, L; TEIXEIRA, J.C.F; SANTOS JÚNIOR, A. Uma concepção de planejamento que incorpora o conhecimento dos planejadores e operadores. Revista Brasileira de Energia, São Paulo, SBPE, 5, 2, p.231-242, 1996 Controle de Processos Industriais • CUMMINS, Fred A. Integração de Sistemas, 1 ed. Campus, 2002 • GEORGINI, Marcelo. Automação Aplicação - Descrição e Implementação de Sistemas Seqüenciais com PLCs – 5a. Edição. Editora Érica. • GERBASE, L. F. Tendências atuais na normalização de controladores lógicos programáveis. Anais do II CONAI, 1985 • NATALE, FERDINANDO. Automação Industrial 6a. Edição. Editora Érica. • OGATA, K. Engenharia de Controle Moderno. Prentice-Hall: 1990. • SILVEIRA, Paulo R. e SANTOS, Winderson E. Automação - Controle Discreto – 6a. Edição. Editora Érica. Sensores Industriais • SENSE, BALLUFF, SIEMENS, SICK - MANUAIS E CATÁLOGOS • THOMAZINI, D.; ALBUQUERQUE, P. U. B. de. Sensores industriais: fundamentos e aplicações. Editora Érica. 4a. edição Manutenção Industrial • FILHO, GIL BRANCO. Dicionário de termos de manutenção e confiabilidade. Ciência Moderna • KARDEC, ALLAN; LAFRAIA, JOÃO. Gestão Estratégica e Confiabilidade. Qualitymark Editora, 2002. • KARDEC, ALAN; NACIF, JULIO. Manutenção - Função Estratégica. Qualitymark Editora, 1998. • LAFRAIA, JOÃO. Manual de Confiabilidade, mantenabilidade e disponibilidade. Qualitymark Editora. • SANTOS, VALDIR APARECIDO. Manual Prático da Manutenção Industrial. Editora Ícone, 1999 • VIANA, HERBERT.PCM - Planejamento e Controle da Manutenção. Qualitymark Editora, 2002 Custos Industriais • GITTMAN, Lawrence J. Princípios de Administração Financeira. Editora Harbra. São Paulo. 7ª Edição. • MATHIAS, Washington F. GOMES, José M. Matemática Financeira. ATLAS, 1977.
  66. 66. 66 Gestão da Qualidade • CAMPOS, Vicente Falconi. TQC - Controle da Qualidade Total (no estilo japonês). 5. ed. Belo Horizonte: Bloch Editores de Livros Ltda, 1992. • SLACK, Nigel et al. Administração de Produção. 2. ed. São Paulo: Editora Atlas, 2002. Comissionamentos de Projetos de Automação • DAVIS, M. M.; AQUILANO, N. J.; CHASE, R. B.. Fundamentos da administração da produção. 3a. ed.. Porto Alegre, Bookman, 2001. • FÁVERO, José. Gerência de Projetos. Engenharia Simultânea. São Paulo. Ed. Atlas, 2001. • PRADO, Darci. Planejamento e controle de projetos. 3a. ed. Belo Horizonte, Desenvolvimento Gerencial, 2001. • VARGAS, Ricardo Viana. Gerenciamento de projetos. 3a ed. Rio de Janeiro, Brasport, 2002. Instalação de Sistemas de Redes Industriais • LOPEZ, Ricardo A.. Sistemas de redes para controle e automação. Rio de Janeiro, Book Express, 2000. • TANENBAUM, A. S. Computer Networks. 2nd ed. Ed. Prentice Hall, New York, 1989. Instalação de Sistemas de Instrumentação • BRUCIAPAGLIA, A. H., PAGANO, D. J. Instrumentação Aplicada a Sistemas de Controle, apostila, 1994. • BENTLEY, J. Principles of Measurement Systems. 3rd edition, Longman Scientific & Technical, 1995. • DALLY, J., RILEY, W., MCCONNELL, K. "Instrumentation for Engineering Measurement", 2nd edition, Wiley, 1993. • DIVERSOS AUTORES. Instrumentação Industrial - Instituto Brasileiro de Petróleo. 2003 • FIALHO, Arivelto Bustamante. Instrumentação Industrial - Conceitos, Aplicações e Análises - 2 Edição. Editora Érica • GOMES, BRUNO SOUZA; OLIVEIRA, MAURO TRAJANO DE Glossário de Instrumentação Industrial, Editora SENAI, 2005 • JOHNSON, C. Process Control Instrumentation Technology, 4th edition, Princeton-Hall, 1993. • OGATA, K., Engenharia de controle moderno. Rio de Janeiro: Prentice Hall do Brasil, 1993 • OZKUL, T. Data Acquisition and Process Control using Personal Computers. Marcel Dekker, 1996. • SIGHIERI, Luciano; NISHINARI, Akiyoshi. Controle automático de processos industriais: instrumentação. 2. ed. São Paulo: Ed. Blücher, 1973. • SOISSON, Harold E. Instrumentação Industrial. Editora Hemus. Instalação de Sistemas Hidráulicos e Pneumáticos • EWERT, Harry L. Pneumática e Hidráulica. Editora Hemus. • FIALHO, Arivelto Bustamante. Automação Hidráulica: Projetos, Dimensionamento e Análise de Circuitos. Editora Érica. 5a edição. • PARKER, Apostila Tecnologia Hidráulica Industrial. 2001. • PARKER, Apostila Tecnologia Pneumática Industrial. 2001. • FESTO, Apostila Pneumática.
  67. 67. 67 • FESTO, Apostila Hidráulica. • ____. Introdução à Pneumática. • FESTO DIDACTIC. Análise e Montagem de Sistemas Pneumáticos • BOSCH REXROTH, Apostila de Pneumática Industrial • BOSCH REXROTH, Apostila de Hidráulica Industrial Apostilas • SENAI-RJ. Leitura de conteúdo: habilidades básicas. Rio de Janeiro: GEP/DIPRE, 1998. • SENAI-RJ. Matemática: habilidades básicas. Rio de Janeiro: GEP/DIPRE, 1998 • SENAI-RJ. Educação Ambiental. Série Qualificação. RJ, 1999. • SENAI-RJ. Cidadania e Ética. Série Qualificação. RJ, 1999. • SENAI-RJ. Apostila do curso Técnicas Básicas de Instrumentação. • SENAI-RJ. Apostila do curso Controle Automático de Processos. • SENAI-RJ. Apostila de Pneumática Básica. • SENAI-RJ. Apostila de Eletro-Pneumática. • SENAI-RJ. Apostila de Manutenção de Sistemas Pneumáticos. • SENAI-RJ. Apostila de Hidráulica Básica. • SENAI-RJ. Apostila de Eletro-Hidráulica. • SENAI-RJ. Apostila de Manutenção de Sistemas Hidráulicos. • SENAI-RJ. Apostila do curso Técnicas Básicas de Instrumentação. • SENAI-RJ. Apostila do curso Controle Automático de Processos. Revistas de Apoio • Revista Controle e Instrumentação • Revista Intech Manuais • (SIEMENS, ALTUS, GE, ATOS, ROCKWELL e SMAR) Manuais de programação de controladores • (SIEMENS, WEG, ABB e DANFOSS) Manuais de programação de inversores • (SIEMENS, SMAR, INTELLUTION, ELIPSE, WONDERWARE) Manuais de programação de supervisórios Normas Técnicas de Apoio • NORMAS IEC 61131 • MBR OSP 9001:2000 – Sistema de Gestão da Qualidade – Requisitos. Rio de Janeiro: ABNT, 2000 Sites • SMAR - http://www.smar.com.br • ASSOCIAÇÃO PROFIBUS - http://www.profibus.org.br
  68. 68. 68 • Revista Intech USA - www.isa.org/intech • Normas regulamentadoras : Ministério do Trabalho e do Emprego - http://www.mte.gov.br/seg_sau/leg_normas_regulamentadoras.asp
  69. 69. 69 FIRJAN Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro SENAI Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial Av. Graça Aranha, 1 Centro - Cep 20030-002 Rio de Janeiro - RJ Tel.: (21) 2563-4526 Central de Atendimento 08000 231 231

×