Mandioca no RS.

1.918 visualizações

Publicada em

Programa para introdução na mandioca como alternativa de alimentação de animais na pequena propriedade.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.918
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
73
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mandioca no RS.

  1. 1. SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL COLÉGIO ESTADUAL TÉCNICO DR. ZENO PEREIRA LUZ DISCIPLINA DE AGRICULTURA GERAL
  2. 2. Nome vulgar: Mandioca Nome científico. Manihot esculenta Crantz Local de origem: Brasil Família botânica: Euphorbiaceae Partes comestíveis: Raiz. Talos e folhas são excelente matéria prima de silagens para todos os animais de produção inclusive aves e peixes.
  3. 3. Formas de plantio e multiplicação:  De maneira geral, recomenda-se os espaçamentos de 0,80 a 1,50 m entre linhas e 0,50 a 1,00 m entre plantas em fileiras simples, e 2,00 x 0,60 x 0,60 m, em fileiras duplas. Em solos mais férteis deve-se aumentar a distância entre fileiras simples para 1,20 m, proporcionando uma maior área de exploração por planta. Enquanto que nas áreas de menor fertilidade a tendência é reduzir o espaçamento, proporcionado uma maior população, compensando a menor produção por planta com um maior número de plantas. Em plantios destinados à produção de ramas para ração animal recomenda-se um espaçamento mais estreito, com 0,80 a 1,00 m entre linhas e 0,50 m entre plantas. Com essa redução no espaçamento as plantas apresentam uma tendência a desenvolver uma parte aérea mais tenra, facilitando seu uso na alimentação de animais tanto na forma fresca como seca ao sol. Quando o plantio e/ou a colheita for mecanizada, a distância entre as linhas deve apresentar um afastamento que permita a movimentação das máquinas.
  4. 4. Qual período mais indicado para o plantio? A época de plantio ideal é de 20 de setembro a 10 de outubro podendo se estender até 15 de novembro. É importante a presença de umidade no solo, necessária para brotação das manivas e enraizamento.
  5. 5. Que tipo de solo é mais indicado? Como o principal produto da mandioca são as raízes, ela necessita de solos profundos e friáveis (soltos), sendo ideais os solos arenosos ou de textura média, por possibilitarem um fácil crescimento das raízes. A faixa favorável de pH é de 5,5 a 7, sendo 6,5 o ideal.
  6. 6. Principais Manejos, cuidados e tratos culturais. As plantas daninhas concorrem com a cultura da mandioca, pelos fatores de produção, principalmente por água e nutrientes, diminuindo consideravelmente a produtividade da cultura. Podem causar perdas de até
  7. 7. Como é feito o preparo do solo? O preparo do solo deve ser o mínimo possível, apenas o suficiente para a instalação da cultura e para o bom desenvolvimento do sistema radicular, e sempre executado em curvas de nível, orientação esta que também deve ser seguida no plantio. A aração deve ser na profundidade de 15 a 20 centímetros e, 30 dias depois, executar-se duas gradagens em sentido cruzado, a segunda em curva de nível, deixando-se o solo bem
  8. 8. É possível de ser consorciado com outra cultura? Sim; Com plantas baixas como batata doce, hortaliças e feijão. Sistema de plantio em fileiras duplas tem a vantagem de racionalizar o consórcio, pelo uso dos espaços livres que existem entre cada fileira dupla da mandioca, nos quais é possível se fazer até dois plantios de culturas de ciclo curto durante o ciclo da mandioca. O melhor espaçamento em fileiras duplas é de 2,00 x 0,60 x 0,60 m.
  9. 9. Como é feito o plantio? Quanto ao plantio da mandioca, em solos não sujeitos a encharcamento pode ser feito em covas preparadas com enxada ou em sulcos construídos com enxada, sulcador a tração animal ou motomecanizados. Tanto as covas quanto os sulcos devem ter aproximadamente 10 cm de profundidade. As plantadeiras mecanizadas disponíveis no mercado fazem de uma só vez as operações de sulcamento, adubação, plantio e cobertura das manivas. Em solos argilosos recomenda-se o plantio em cova alta ou matumbo, que são pequenas elevações de terra, de forma cônica, construídas com enxada, ou em leirões, que são elevações contínuas de terra, que podem ser construídos com enxada ou arados.
  10. 10. Como é feito o plantio?  As manivas-semente, estacas ou rebolos podem ser plantadas em três posições: vertical, inclinada ou horizontal. A maneira mais adotada é a horizontal, porque facilita a colheita das raízes por apresentar um desenvolvimento superficial, colocando-se as manivas no fundo das covas ou dos sulcos.
  11. 11. Quais períodos são críticos para a boa produtividade? O fator que vai determinar uma boa produtividade é a chuva. Resiste a longos períodos de estiagem, mas perde em sabor quando o objetivo é o consumo das raízes.
  12. 12. Como é colhido? A colheita se inicia em abril e se estende até agosto. Sendo ideal a faze-la entre julho e agosto quando o teor de água na raiz está reduzido e o cozimento fica mais fácil. É primordialmente manual e/ou com auxílio de implementos constando de duas etapas: a) poda das ramas, efetuada a uma altura de 20 a 30 cm acima do nível do solo; e b) arranquio das raízes, com a ajuda de ferramentas, a depender das condições de umidade e/ou características do solo.
  13. 13. Quanto custa a semente, muda, exemplar? O feixe de manívas com capacidade de gerar 150 pés custa R$ 9,00. Cada planta é capaz de produzir de 1,2kg até 10kg de mandioca dependendo da variedade, tipo de solo e clima.
  14. 14. Como é processado e a que indústria se destina? A mandioca é considerada a mais versátil das tuberosas tropicais por seus múltiplos usos culinários: minimamente processada, congelada ou refrigerada, pré-cozida e chips. O processamento industrial da mandioca, no Brasil, concentra-se na produção de farinha, com cerca de 80%, 3% na extração de fécula e o restante utilizado na alimentação animal.
  15. 15. Quanto custa o produto final no comércio? É vendida a R$2,00 o kg.
  16. 16. Quanto produz por hectare? Aproximadamente 2 kg por pé. Tem alta produtividade, com rendimento médio de 16 mil quilos por hectare e possibilidade de chegar a até 30 toneladas.
  17. 17. Qual é o custo de implantar por hectare? Custa aproximadamente R$ 1.200,00 com tração animal e R$ 2.500,00 a mecanizada. A produção da mandioca é de fácil implantação e, na maioria dos casos, não requer o uso de agrotóxicos. Por ser uma planta rústica, adapta-se a quase todos os tipos de solo. Indicada a qualquer nível de produtor.
  18. 18. Quanto tempo para ter retorno financeiro? Aproximadamente 6 meses.
  19. 19. Fontes: www.cnpmf.embrapa.br www.emater.tche.br Eng°. Agr°. Luiz Fernando Gerhard – Emater / RS - ASCAR - Vera Cruz (51) 3718 1250
  20. 20. Nutrição animal através da silagem de mandioca 35Vitaminas e Minerais : Superior ao da raiz Vitamina A –Folhas Maior conversão nas aves (100%)Suínos (30%) Bovino ( 25% ). Funções da Vitamina A : •Favorece o crescimento •Aumenta a produção de leite e ovos •Fortalece a defesa do pulmão contra pneumonia e outras moléstias . •Melhora a fertilidade dos reprodutores •Diminui os abortos e nascimentos mortos. Animal alimentado com mandioca tem maior resistência ao carrapato. Métodos de desintoxicação : •Desidratação artificial c/ T °C > 40° •Cocção na água •Radiação solar

×